João Colorado

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Minha crônica no Guia do Estadão de hoje.

[caption id="attachment_3705" align="aligncenter" width="450" caption="Campeão de Tudo"]Campeão de Tudo[/caption]

Eu ainda estava rouco de tanto gritar pelo golaço do Nilmar contra o Corinthians, quando senti o celular vibrar no bolso. Era a minha irmã Cristina.

“Cris, tô no Pacaembu! No meio da torcida do Inter!”. E ela: “Tá no estádio? Por que não levou o João?”

João é meu sobrinho. Tem 7 anos. A idade-limite para uma criança decidir por qual time vai torcer. Seus coleguinhas de escola são corintianos, santistas, palmeirenses, são-paulinos. Mas minha irmã quer porque quer que ele torça pelo Internacional de Porto Alegre. E acha que o tio aqui é a pessoa indicada a fazer do guri um colorado.

Para você ter noção do tamanho do meu problema: João nasceu na Espanha. Veio direto para São Paulo. Só esteve em Porto Alegre uma vez – para ser batizado. O pai é meio americano, nascido na Andaluzia mas criado nos States. Nunca entrou num estádio, e provavelmente acharia mais natural que fosse a Manuela, a filha mais nova, a se interessar por futebol.

Tudo seria mais fácil se o João pudesse entender a vantagem de torcer por um time de fora da cidade. Só tem a parte boa, João! Quando o seu time ganha, você comemora. Quando perde, quase ninguém se lembra de vir tirar onda. Moleza!

Ser um torcedor do Inter, particularmente, é ainda mais tranquilo. Para começar, todo mundo simpatiza com um time que seja o maior rival do Grêmio. É a ordem natural das coisas. Sabe a luta do bem contra o mal, João? Olha só, nós somos os caras legais.

O Globo Esporte me deu uma mãozinha: fez uma montagem comparando o gol do Nilmar contra o Corinthians aos gols de videogame. Mandei o link pro João. Taí um brinquedinho que os amiguinhos não têm.

E tem mais. Eu não posso prometer, João, mas é bem capaz que o Inter ganhe mais campeonatos do que qualquer um desses times de São Paulo nos próximos anos. Pra que sofrer, guri?

Mesmo quando perder, você não vai se abalar. Porque o seu time é o único que já ganhou todos os campeonatos que um time brasileiro pode disputar. É um time com slogan. Internacional: Campeão de Tudo. Quando vierem te dizer que algum time foi campeão paulista, brasileiro ou do mundo, você vai poder responder: “E daí? O meu time é Campeão de Tudo!”

E se tudo isso for papo furado, você sempre vai poder botar a culpa em mim. Por que você torce pra esse time, moleque? “Ah, porque o meu tio escreveu no jornal, e daí não teve jeito”. Vamo, vamo, Inter!

21 comentários

Júlio
JúlioPermalinkResponder

A torcida tricolor carioca agradece .O Inter realmente colocou tudo nos seus devidos lugares.

diogo
diogoPermalinkResponder

lindo lindo lindo. sensacional riq, cada vez mais me orgulho de ti!

Guilherme Lopes

Quando tem pressão assim, o moleque tende a não torcer para o time do tio.

Lá em casa é assim. O pai do meu sobrinho é são-paulino e a minha irmã atleticana.

A disputa com o Atlético foi moleza. O difícil foi encarar a equipe do (e o próprio) Rogério Ceni.

Mas já tive alguns progressos. Já consegui levá-lo para um jogo-treino do Cruzeiro com o América-MG, no simpático estádio do Independência (uma das sedes da Copa de 50 e palco de um zebraça).

E em um dos gols do meu time celeste, o meu sobrinho comemorou. A desculpa dele foi: – Ah, tio! Se eu não comemorasse eu ia apanhar!

Hehe...

Flavia Koetz
Flavia KoetzPermalinkResponder

Estou dando muita risada aqui, sozinha, feito uma pateta!
A minha história é quase igual a tua, com um agravante: meu sobrinho, filho da minha irmã colorada, separada, tinha um pai gremista doente!
Devo confessar que o pobre guri sofreu...ele parecia a corda do cabo de guerra, sabe? Cada um puxando de um lado! Quando ia pra casa do pai, era gremista, quando estava na nossa casa, colorado. Tadinho...
Eu usei esses mesmos golpes baixos, além de comprar TODOS os produtos do Inter pra ele: "a tia te dá tudo que tu quiser, tá?"
Eu sei, eu sei...ele era uma criança...isso não se faz...blá, blá, blá...mas olha o lado bom! Hoje ele é colorado fanático e bem venceu o mal! smile

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

A charada de hoje é saber se o Joãozinho vai torcer pro Inter.

Majô
MajôPermalinkResponder

Riq, o texto tá liiiindo !!!
Meu sobrinho paulista é Famengo doente em São Paulo, desde criancinha. Ele vinha pro Rio de uniforme do clube wink Tá bem, meu irmão é flamenguista, mas nunca fez proselitismo. E mais, quando pequeno, ele fez a turma toda do colégio torcer pelo Flamengo também, uma graça.

sandro
sandroPermalinkResponder

Não pude deixar de colocar um rápido comentário... VAMO, VAMO, INTER!!!! Capricha nessa Ricardo!!! Mais um colorado pra comemorar títulos!!!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Mandei pro Vitorio Pifero , viu ? lol

Marcie
MarciePermalinkResponder

Em casa, até muito pouco tempo atrás, cada um torcia para um time: eu, corintiana desde pequena, marido palmeirense, filha sãopaulina, enteados cada um torcendo diferente. Era muito divertido porque sempre dava pra tirar onda com alguém. Agora a filha virou casaca e veio pro Corinthians. Sei não: acho que antes era mais divertido.

Guilherme Lopes

Foi o efeito Ronaldo, Marcie?

; )

Marcie
MarciePermalinkResponder

como você adivinhou?

Alessandro Lages Carlucci

Excelente texto, Ricardo. O Inter lançou os bonecos do Guinazu e do D´Alessandro. Uma boa estratégia para ajudar na conversão do guri para o lado bom da força.

Camila
CamilaPermalinkResponder

Pior é meu sobrinho de 3 anos, louco por futebol e que conhece a camisa de todos os times. "Pra que time vc torce?" é a primeira pergunta que ele faz pra qualquer pessoa que conheça, e ele vai dizer que torce para o mesmo time que você, só pra te agradar e vocês poderem conversar sobre futebol. Se você der uma camisa de time pra ele então... Ele vira torcedor fanático! smile

sandra
sandraPermalinkResponder

Adorei! Parabéns,
Sandra, torcedora do SPORT!

Zé
PermalinkResponder

João, seu tio Riq não entende nada de futebol. Prova disso é que ele torce pro inter (assim mesmo, minúsculo).

Seja SÃO-PAULINO (assim mesmo, MAIÚSCULO). Tá certo que nós não somos campeões de tudo, mas, por outro lado, somos váááááárias vezes CAMPEÕES-de-quase-TUDO-que-IMPORTA mrgreen mrgreen mrgreen mrgreen mrgreen mrgreen (HEXA!!!)

Gis
GisPermalinkResponder

Riq, amei! Tenho comemorado muito as vitórias do Inter aqui em Portugal. Entro madrugada a dentro vendo os jogos. Não vejo a hora da gente ser campeão da Copa do Brasil. Vou sair pelas ruas de Braga de pantufinha do Inter! rsrs

Paulo Nunes
Paulo NunesPermalinkResponder

Dá-lhe Grêmio, Bi-Campeão da América, rumo ao TRI!!! O resto é marketing, ti bem sabe disso...

Graca
GracaPermalinkResponder

Ritinho da mamae! adorei...Nós aqui tb colorados torcemos junto. Carlos, aquele sujeito calmo e fleumático que conheceste, muda de RG qdo o Inter faz gol. Da-le, Inter!Beijinhos doces e saudosos. No niq aussi.

Amanda Agostini

Ricardo, tu não me conhece. Mas eu conheço a Cris e João. Aliás, trabalhei com ela alguns anos. No dia daquele jogo, também estava no estádio e mandei uma mensagem pra ela dizendo: "Cris, estou no Pacaembu, avisa o João que tem jogo!"
Se ela te pediu para ensinar esse guri a torcer, saiba que ainda de longe tens uma companheira, gaúcha, colorada empenhada na mesma missão.

PS- estive na primeira partida da final da Copa do Brasil. Será que eu sou pé frio? Estou a ponto de me proibir de ir ao estádio, (pelo menos aqui em Sampa).

bj

Marcia
MarciaPermalinkResponder

Olá! Ricardo,
Recebi um email hoje, falando da tua coluna e sobre o teu sobrinho, o João.
Estou curiosa.
O João virou colorado?
Abs,
Márcia

Ricardo Freire

Não sei... por enquanto ele é acrobata, ginasta e judoca...

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar