Cias. low-cost na Europa: modo de usar

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

boardingpass-vueling

O aparecimento das companhias aéreas de baixo custo revolucionou a aviação na Europa. Nomes como a irlandesa Ryanair e a britânica easyJet são, hoje, megacompanhias pan-européias, que operam inúmeras rotas fora de seus países de origem. Já a espanhola Vueling foi incorporada pela Iberia (com a qual mantém um compartilhamento de vôos), enquanto a Air Berlin é a primeira low-cost a virar membro de aliança (a oneworld).

O esquema funciona à perfeição para quem mora na Europa e faz viagens curtas. No entanto, para quem sai do Brasil com um itinerário picadinho, as low-cost nem sempre são a melhor solução.

Antes de fechar a passagem mais barata que conseguir e sair comprando vôos low-cost a torto e a direito, faça seu dever de casa:

Pesquise os preços

As pechinchas inacreditáveis de € 10 ou € 20 ainda existem, mas normalmente estão ao alcance de quem recebe os alertas de ofertas por email (é preciso cadastrar-se nos sites) e pode marcar viagens na base do impulso. Pela minha experiência, é difícil voar por menos de € 70. Pesquise as datas exatas no Skyscanner.net (metabuscador que traz todas as low-cost) e no Kayak.com (para descobrir se há companhias convencionais oferecendo tarifas promocionais na mesma rota).

Confira o aeroporto

Algumas low-cost – sobretudo a Ryanair – usam longínquos aeroportos secundários, aonde se chega apenas por ônibus especiais que nem sempre se encaixam direitinho com o seu horário de check-in. Informe-se sobre a distância e o transporte (todos os sites têm uma seção sobre como chegar) e veja se a economia compensa o acréscimo de tempo.

Pegue leve

Todas as low-cost cobrarão pelo despacho de bagagem, terão limites para bagagem de mão e cobrarão uma fortuna por quilo de excesso. Antes de comprar a passagem, confira no site as regras correntes (mudam o tempo todo, não vale a pena a gente transcrever aqui não, porque desatualiza sempre).

Conexão, não!

Nunca programe um vôo low-cost como conexão para seu vôo de chegada à Europa ou de volta ao Brasil. Como não há vínculos entre as duas companhias, se um vôo atrasar, você perde a passagem do vôo seguinte. Use um agente de viagem para montar a passagem intercontinental chegando à Europa por uma cidade e voltando ao Brasil por outra. (Ou então programe um pernoite na ida e outro na volta, para não dar chabu.)

Rentabilize sua passagem

As passagens intercontinentais costumam conter “gorduras” que podem viabilizar trechos intra-europeus por tarifas semelhantes às das low-cost – usando aeroportos principais, mantendo o seu limite de bagagem e com alguma assistência em caso de atraso. Examinando seu roteiro, um agente de viagem pode achar uma classe tarifária que permita desdobrar sua passagem em mais vôos. Peça um orçamento e compare com o que você pesquisar nas low-costs. Você pode ter uma boa surpresa.

Entenda bem

Não estou querendo dizer que as low-costs não valham a pena -- muitas vezes, talvez até na maioria dos casos (sobretudo para quem estiver cadastrado nos sites ou resolver sua viagem com antecedência) a conta deve ficar menor. O meu pitaco é para que você não feche a passagem intercontinental antes de orçar quanto ficaria incluindo os trechos internos. Não esqueça de converter os preços das low-cost para dólar, que é a moeda das passagens intercontinentais. E finalmente, ao comparar os dois preços, procure levar em conta não só o número frio, mas também o custo x benefício (principalmente se os trechos intra-europeus incluírem cias. com limite de bagagem de 15 kg).

Leia mais:

411 comentários

Camilla
CamillaPermalinkResponder

Essas dicas eu li no 100 Dicas e achei muito legal!! tenho amigos que sequer fazem outros orçamentos pq acreditam cegamente que low-cost sempre vale a pena. Mas na última viagem deles não foi bem assim que aconteceu, eles tiveram grandes prejuízos por conta do limite de bagagem, além de uma mala extraviada!
vale a pena comparar sempre smile

Nick
NickPermalinkResponder

Oi Riq, vai aqui meu depoimento sobre uma experiencia recente com as low-cost.
Agora em agosto estarei indo para a Europa, como consegui uma passagem legal ponto a ponto, precisei comprar meu trecho interno (Barcelona - Paris) pela internet. Fiz extensa pesquisa em todas low-costs, já que pelas companhias tradicionais o menor valor foi da Ibéria por 127 euros. Nas low-cost o melhor valor que consegui foi de 100 euros pela Vueling. Mas ao fazer a compra os preços foram aumentando, primeiro uma taxa de 10 euros por uma bagagem, nisso já fiquei irritado, depois para pagar com o cartão Visa outra taxa de 8,5 euros, daí foi a gota d´agua. Saí do site antes de entrar com meus dados do cartão. Então pensaei, prefiro pagar 127 euros por uma companhia grande do que 118,50 por uma low-cost. E não é que tive uma gratíssima surpresa ao entrar de novo no site da Ibéria e o trecho em questão estava custando inacreditáveis 47 euros, já com todas as taxas. Comprei no ato !!!
Conclusão, hoje o ideal é monitorar todos os sites das empresas, talvez até mais de uma vez por dia, pois acredito que eles façam algumas remarcações relâmpago, ou algo assim...
Um abraço a todos !!!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Hoje de manhã, na hora do expresso + pao de queijo + jornal O SUL fiquei indignada ao ler uma reportagem na contra capa do segundo caderno sb low cost . Indignada , pois enquanto lia , pensava que faltava vergonha na cara de quem tinha escrito a reportagem , pois eram sem nenhuma duvida , escritas no VnV wink
Comentei com o maridão : que plágio descarado !
- " Olha aí quem é que escreveu "-
HEHEHE ... Ricardo Freire !! grin Ah.. tá ! Então não é plágio :cool:

Ricardo Freire

Opa! "O Sul" tá republicando a minha coluna do Estadão?

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

YESS! Vou procurar um PDF .

Victor
VictorPermalinkResponder

Já utilizei os serviços da Air Berlin (code share com a Nikki, é verdade) mas posso dizer que valeu cada centavo. Viajei de Viena para Paris utilizando o Charles De Gaule mesmo e foi jóia, além da pontualidade, serviço de primeira e tudo mais. Recomendo!

Marcelo Lemos
Marcelo LemosPermalinkResponder

Esqueceu de dizer que as poltronas não reclinam, não há acento marcado, o espaço entre uma fileira e outra é mais reduzido que o da Gol e tudo dentro do avião, o que inclui o lanche, é vendido a parte por preços astronômicos. Paguei 2 euros por uma latinha de pepsi de 180ml na ryanair. smile

Ricardo Freire

Hehe, nesses quesitos todos a Ryanair ganha (!) disparado, Marcelo mrgreen

Mas a Vueling tem espaço interno bem decente, e a easyJet não é horrorosa, não.

Daniel Schneiderman

Fiz Paris / Budapeste pela Wizzair, vôo excelente. Em Paris saem do Aeroporto de Beauvais, mas o ônibus pra lá é tranquilo (na época custava 13 Euros,quase o mesmo que o trem para Orly). Germanwings também muito boa, fiz Colonia / Lisboa, sempre nos aeroportos principais. Mas vale mesmo monitorar as cias. tradicionais.

FH
FHPermalinkResponder

Pessoal,

reforçando este excelente post.... Cheguem com antecedência!!!!! cansei de ver problemas e gritarias num programa da People&Arts que retrata a vida nos aeroportos com estas companhias low cost!!

Boa Viagem!

Ernesto, o  pato

Excelente post, como alias a coluna.... Eu voltei a comprar o Estadão pelo menos as terças, para ler a sua coluna.

Humberto Oliveira

Viajei de Londres até Pisa em 2007 pela Easyjet e a experiência foi ótima. Em Londres eles usam todos os principais aeroportos, mas a maioria dos voos sai de Gatwick, que tem um trem que faz ligação com o centro em 30 minutos.

De Pisa para Florença, que era o meu destino final, foram apenas 30 minutos de trem. Aliás, Pisa é o aeroporto usado por grande partes das empresas que atendem a Toscana.

Ricardo Freire

Avisando a todos os que voaram de low-cost até 2008: o preço médio das passagens subiu consideravelmente depois da crise dos combustíveis e ainda não voltou ao patamar anterior. Recomendo sempre simular vôos nas datas desejadas antes de fechar as passagens intercontinentais.

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Post de utilidade pública! Como já sou "dependente" do VNV já há algum tempo...esse ano segui a dica do "agente de viagem" e deu super certo!
Obviamente a passagem entrando por um país, saindo por outro e colocando um terceiro no meio fica um pouco mais cara, mas compensa muito! É só colocar na ponta do lápis o preço da low-cost mais uma noite de hotel e pronto, já compensou! Isso sem falar no tempo, que é precioso.
Em 2007 utilizei muita low-cost (easyjet, Ryanair, Vueling), mas viajei com o mínimo de bagagem e valeu a pena porque as distâncias eram grandes, o que significaria viagens longas de trem. Para quem não consegue viajar somente com 15 quilos...acho melhor pensar duas vezes! wink

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Fica aqui uma outra sub-dica. Às vezes, nas cias. aéreas tradicionais, há promoções frequentes só para trechos ida-e-volta. Isso ocorre frequentemente com KLM, Air France e Alitalia. Então, quando vc for comparar trechos intra-europeus (presumindo que nào deu para inclui-los na passagem intercontinental), dá uma verificada em combinações ida e volta ou mesmo multi-cidades, você poderá ter uma bela surpresa.

Eu andei pesquisando intensamente preços de low-cost para alguns trechos entre Holanda, Itália e França que fiz recentemente. Com alguma flexibilidade de aeroportos e antecedência de 20 dias, em nenhuma das 5 viagens que fiz entre maio e junho a diferença entre a tarifca total da low-cost (eu levava bagagem sempre e não estava disposto a abrir mão dela) e a menor tarifa promocional de companhias grandes nunca foi maior que € 50 euros.

Luisa
LuisaPermalinkResponder

Riq, teu texto esta perfeito!
E vale inclusive para quem mora na Europa, pois nem sempre a low cost se revela a melhor opcao.
Como o Andre Lot, eu tb jà cansei de pagar menos (ou pouca coisa a mais) em companhias convencionais,com a vantagem de aeroportos mais convenientes e carregando mais bagagem.

Joao Barcelos
Joao BarcelosPermalinkResponder

Tive uma historia daquelas "que vale ser contatada".
Na minha lua de mel, voltei de Amsterdam para Paris via trem, e faria em seguida o trecho Paris-Roma de Easyjet. Consegui um dos famosos voos de 0,01 euros, que saia de Beauvais. Como estava chegando de trem, optei por não pegar o ônibus até Beauvais e sim o trem.
Quando cheguei no trem, descobri que era um trem que pessoas utilizavam para voltar do trabalho, e eu e minha (recém) esposa fomos em pé (com mala). Ao chegar na estação de trem, descobri que naquele dia o ônibus da estação de trem até o aeroporto não funcionava, e eu teria que pegar um taxi. Esperando na porta do aeroporto, sem nenhuma proteção, pegamos uma chuva torrencial e ficamos encharcados. Para fechar a maravilha, na época não conhecia o limite de peso de 15 kilos da Ryanair e paguei "apenas" 200 euros de excesso de peso. Na fila para embarque, passamos um enorme aperto no empurra-empurra para conseguir os melhores lugares.
Resumindo: se não tomar cuidado, um voo low-cost pode ser o mais próximo da separação para um casal em lua de mel. smile
Graças a Deus chegamos bem em Roma, e tudo foi perfeito. E ainda estou muito bem casado. grin

Ricardo Freire

Sensacional!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Fantastico João :cool: A lua de mel começou com um teste de tolerancia pra vida real . Vida longa ao casal ! grin

Joao Barcelos
Joao BarcelosPermalinkResponder

Obrigado, Sylvia. smile

detalhe que só descobri depois: existe um Voo low-cost Paris-Roma saindo de aeroporto de Orly.

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Eu usei a Ryanair na época que não era muito viciada em VnV e não sabia dessas diferenças de low-cost e convencional.
A passagem era 1 euro, quando vi na internet não acreditei, mais aí foi vindo taxa disso, daquilo e no final deu uns trinta e tantos euros...o preço ainda era bom...
Fiz minha mala pra viagem inteira pra 15 kg, um sufoco!
Quando cheguei no portão de embarque vi que tinha fila...e entrei...achei que o vôo iria adiantar...alguma coisa assim...não entendi que era porque não tinha lugar marcado...quando subi no avião fiquei olhando meu tíquete e procurando minha poltrona e não tinha nada...aí perguntei e tive que correr pra pegar meu lugar!
Mas deu tudo certo...

Ricardo Freire

Adorei a parte do "eu ainda não era muito viciada em VnV"
mrgreen

Fê Costta
Fê CosttaPermalinkResponder

É verdade.... as low cost são mesmo uma maravilha, mas para quem está pertinho delas e acompanha sempre as promoções e sobretudo, sabe exatamente o que está comprando.

Estes dias ví uma notícia inacreditável da Ryanair, que ela vai lançar tarifas especiais para quem quiser viajar em pé! Para quem não sabe, ela também pretende cobrar pelo uso do banheiro e excesso de peso do passageiro... Ela é mesmo a rainha da criatividade! kkkk Para quem quiser ler a matéria: http://www.almadeviajante.com/travelnews/003237.php

abraços! smile

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Olha, essa da cobrança para viajar de pé não é bem assim. O que eles querem tentar fazer é tipo um banquinho de bar em que vc fica com o corpo menos reclinado. Ou então algo como as cadeirinhas das aeromoças. Acho improvável que os órgãos reguladores aprovem

Fato é que eles estão precisando voltar para a mídia e criar notícias. Essa do banheiro foi outra, embora seja mais factível. Cobrar por peso do passageiro (exigir que compre um segundo bilhete) é ilegal em alguns países, a União Europeia está decidindo o que fazer.

Mira Harari
Mira HarariPermalinkResponder

Oi Riq -eu entrei por aqui pq n~achei aonde -quero dicas p/ uma viagem usando milhas que vou fazer saindo SP -p/Paris dia 30/8 e voltando por Londres dia 12/9 -posso passsear uns dias em paria e Londres alias adoraria dica de hotel bom/barato/ bem loc em Saintgermain e em Londres mas queria dicas de roteiros curtos saindo dali. bjs e continuo leitora e fã Mira

Ricardo Freire

Não sou muito entendido de St Germain, Mira. Acho tudo caro pro que é (e, desculpem os fãs, acho que americanizou de um jeito sem volta).

O Time Out indica como hotéis moderados (mas com preços em torno dos 200 euros...) o Clos Medicis http://www.closmedicis.com , o Grand Hôtel de l'Univers http://www.hotel-paris-univers.com , o Hôtel du Globe http://www.hotel-du-globe.fr e o Saints-Pères http://www.espritfrance.com . Como hotel budget na região, só um, o Regents http://www.eurocheapo.com/paris/hotel/regents-hotel-paris.html .

Por ali tem um bom flat, o Citadines St Germain des Prés http://www.citadines.com/en/france/paris/saint_germain_des_pres.html

Hotéis em St Germain no Venere http://www.venere.com/france/paris/#o=price&r=0&m=0&f=C000100000010000&sb=1

A melhor relação conforto x preço está na rede Timhotel http://www.timhotel.com , que não tem hotel por lá (bons endereços: Louvre, Palais Royal). No Marais descobri um hotel joinha, o Jeanne-d'Arc http://www.hoteljeannedarc.com/

Em Londres tente o Base2Stay http://www.base2stay e os hotéis da rede Mayflower http://www.mayflowercollection.co.uk .

Passeios desde Paris:
Reims http://viajeaqui.abril.com.br/blog/139266_comentarios.shtml?1311328
Vale do Loire http://viajeaqui.abril.com.br/blog/95244_comentarios.shtml?1311328 , https://www.viajenaviagem.com/2007/08/vale-do-loire-pra-mariana/
Mont St Michel http://viajeaqui.abril.com.br/indices/conteudo/blog/96330_comentarios.shtml?1311328
Bretagne e Normandia: https://www.viajenaviagem.com/2009/05/bretagne-pra-vanessa/
Château de Vincennes (metrô), Chantilly (1h de trem), Giverny (45 min. de RER), Chartres (1 hora de trem), Troyes (1 hora de trem), Bruxelas (1h25 de trem), Nancy (1h30 de trem).

Passeios desde Londres:
Bath (1h30), Cambrige (50 min.), Oxford (1h). Para Stonhenge é melhor fazer passeio em grupo.
Cotswolds: https://www.viajenaviagem.com/2009/06/de-carro-pela-inglaterra-com-a-dani-s/

Camila
CamilaPermalinkResponder

Olá! Como viajante assídua, sou também visitante assídua do seu site! Gostaria de perguntar a todos aqui e também a você, que é expert no assunto turismo: já ouviu falar do Airbed & Breakfest nos Estados Unidos? http://www.abnb.com Estou procurando um apto p locar em NY por 10 dias e acabei encontrando atraves desse site - não 4o dividio, o entire apartment. Mas... estou ainda temerosa, já que o pagamento é feito integral antes mesmo de vc chegar lá, atraves de cartao ou paypal. Vocês conhecem? Já ouviram falar? Será mesmo seguro? Obrigada pela atenção e tomara que alguém possa me ajudar! Até e boa viagem a todos!

Luiz Ferreira
Luiz FerreiraPermalinkResponder

Olá, Ricardo!
Antes de mais nada, obrigado por todas as dicas e novidades que vc nos traz!
Essas de low cost na Europa serão muito bem vindas!
Mas, mudando um pouco de assunto, estou planejando fazer uma viagem no ano que vem pra conhecer a califórnia...
A idéia era conhecer LA, San Diego, San Francisco, além de uma esticada até Las Vegas....
Tem alguma dica sobre roteiro/trajeto (onde ficar, onde parar, o que conhecer, onde dormir) e quantos dias serão necessários? Pretendo alugar um carro.
Além disso, qual seria a melhor época: abril/maio ou setembro/outubro?
Já vi algumas dicas em outros posts sobre a califórnia, mas queria saber se existe alguma coisa um pouco mais específica...
Abraço!

Gabi
GabiPermalinkResponder

Posso contar uma barbada que consegui pela Ryanair? Vou daqui de Madri só passar o dia em Valencia por 2 euros ida e volta, e num sábado!!! O voo sai de Madrid às 7 da manha e a volta sai de Valencia às 19:30. É perfeito pra passear numa cidade diferente, almoçar num lugar gostoso de frente pra praia e voltar à noite. Como diz o Riq, são promoções mais aproveitadas por quem recebe os emails com novas ofertas e pode comprar sem planejar. Mas é tudo de bom!

Gabi
GabiPermalinkResponder

As cias low cost sempre cobram uma taxa pelo pagamento com certão de crédito. O único modo de se livrar da taxa é usar Visa Electron. Com Visa Electron nem a Ryanair cobra tarifa extra.
A easyjet cobra uma taxa por cartões de crédito, mas é somente uma taxa por operação, ou seja, se você comprar 1, 2 ou 5 passagens na mesma opeação e com o mesmo cartão só vão te cobrar a tal taxa uma vez. Mas na Ryanair eles cobrar por pessoa, mesmo usando o mesmo cartão e dentro da mesma operação.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

E lembrando que Visa Electron emitido no Brasil não é aceito (conheço mais de 10 pessoas que tentaram e não conseguiram, se alguém conseguiu, me avisa smile )

Nei
NeiPermalinkResponder

Oláaa...
Eu comprei no sábado 5 vôos pela Easy Jet pelo Visa Electron e até agora no meu extrato não houve o débito. Mesmo caso com um Vôo da Alitalia. E agora como proceder?

Se alguém souber por favor me avisem.

Obrigado

Ricardo Freire

Entre com os localizadores nos sites das cias. aéreas para ver se a reserva está confirmada. Se estiver, relaxe. Deve haver um "delay" no débito com Visa (o débito MasterCard costuma sair da conta na hora).

Paula
PaulaPermalinkResponder

Ola,
Tive o mesmo problema que o Nei. Comprei 4 passagens do site de easyjet com o visa electron, a confirmação foi feita corretamente. Entro no site com o localizador e a reserva está feita, mas nao teve débito no meu cartao. A compra foi feita dia 12/11, e hoje é dia 16/11...
Agora estou sem saber se será ou nao debitado...

Nei,

A sua compra foi debitado depois de algum tempo?

Ricardo Freire

Não se apoquente, Paula. O importante é a reserva estar confirmada. O débito um dia aparece. E se não aparecer... o importante é que a reserva continue confirmada.

Andre
AndrePermalinkResponder

Ricardo Freire,

Estou exatamente com o mesmo problema da Paula.
Por favor explique melhor como devemos proceder...cancelar a reserva e efetuar nova pela funçao credito...ou aguardar mais tempo o debito ?

obrigado

Ricardo Freire

Acredito que haja um descompasso no envio dos débitos pelo sistema do Visa.

Não há nenhuma necessidade de cancelar a compra. O importante entrar no site da cia. aérea com o seu localizador e ter certeza de que a reserva está OK. O débito deverá vir. E se não vier, melhor para você...

Paula
PaulaPermalinkResponder

Pois é.. fico com medo do débito nunca vir e ter problemas no dia da viagem. Ja liguei na visa e nao sabem de nenhum problema, disseram que se o site dá a opção de visaelectron deveria ter funcionado.

Na confirmação da reserva até veio escrito que o debito foi feito no cartao xxxx. Queria entrar em contato com a easyjet, mas no site deles nao tem nenhum meio de contato, nunca vi isso... heheh

Obrigada pelas respostas

Ricardo Freire

Quando eu uso o meu Visa na função saque (que é igual a débito) na Europa, o débito só vem na conta do cartão de crédito, apesar de eu fazer o saque da conta corrente. Pode ser o mesmo sistema.

Dri
DriPermalinkResponder

Muito interessante essa discussao aqui. E muito me interessa pq em breve vou comprar passagens com a EasyJet. Vou aguardar a resposta do caso de vcs... E o visaelectron q vcs usaram foi emitido no Brasil? E funcionou?

Andre
AndrePermalinkResponder

Deu certo...a cobranca veio no cartao de credito!!!

Paula
PaulaPermalinkResponder

Pessoal,
O meu também veio no cartao de crédito.
Muito obrigada a todos pela ajuda!

Clarice
ClaricePermalinkResponder

Olá! Descobri seu site há pouco tempo pesquisando para planejamento de uma viagem a Europa em setembro desse ano e tem me ajudado muito. Falando em low-cost essa madrugada comprei uma passagem da vueling Barcelona - Paris por 30 euros + 10 bagagem + 8,50 pgto com cartão de crédito. Espero que dê certo!Fiz o dever de casa direitinho. Queria te sugerir/pedir: escreva algo mais sobre Colônia, na Alemanha: onde ficar, o que vale à pena fazer por lá. Abs!

Ricardo Freire

Descarte as informações relativas à Copa, mas fique com o resto:
http://viajeaqui.abril.com.br/indices/edicoes/conteudo_242623.shtml

Clarice
ClaricePermalinkResponder

O Hotel Ibis Koeln Centrum é bem localizado? Obrigada!

Márcio Cabral de Moura

Clarice, pelo que vi, este Ibis fica a cerca de 2km da estação de trem. Se você estiver indo de trem, recomendo ficar no Ibis Koeln Am Dom, que fica no prédio da estação e ao lado da Catedral. Bom, a recomendação é simplesmente baseada na localização, pois não fiquei em nenhum deles, mas no Kristall - a recomendação de Riq.

Luciana - Floripa

Pessoal, fugindo do assunto low coast, comprei passagens para Assunção, Paraguai, pela promoção da Gol "Faça a sua Festa". Saiu baratíssimo, R$ 1045 reais para 4 pessoas, ida e volta, com as taxas. São três noites na cidade, será que alguém conhece algum hotel bom? Somos eu, meu marido uma filha de 18 e um filho de 15 anos. Pretendemos conhecer a cidade e fazer umas comprinhas. Será que vai ser muito programa de índio?
Um abraço,
Luciana

Ricardo Freire

Se ninguém se manifestar, esta é a página de hotéis de Assunción no TripAdvisor:
http://www.tripadvisor.com/Hotels-g294080-Asuncion-Hotels.html

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Clarice,
conheci Colônia em 2007, tenho primos que moram lá há anos. Suba a torre da catedral, além de visitar seu interior - são 500 degraus mas a vista vale a pena. Caminhei no parque nos limites da cidade e na parte antiga da cidade, a beira do rio, onde assisti um concerto (meu primo é maestro). Há cidades próximas se vc ficar mais tempo para conhecer, mas eles fizeram um bom city tour comigo e não vi muito mais a fazer talvez aqui alguém complemente.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Gente,
hoje reservei um hotel na Grécia via uma agência em Chipre, dica de um amigo meu que tá indo para os 2 lugares um mês antes. Dei o número do cartão crente que era para garantia de no show mas a agencia informou que o débito ocorre integral. É frequente isso hoje? Isso nunca me aconteceu. Como o preço do hotel é metade do é demonstrado no site, investigando com meu amigo , suspeitamos que é preço é como se fossemos de Chipre. Enfim, ele vai antes, se der certo com ele, meu cartão só vence depois mesmo. Mas Riq e demais, isso existe mesmo??? Alguém já ouviu a história antes?

Carla
CarlaPermalinkResponder

Cristina, não sei se vou mandar bola fora, mas estou comparando com o que tenho visto na América do Sul e EUA - normalmente, quando o desconto é grande, o pagamento é antecipado, sim.

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Por vezes, aqui na Europa, compensa bastante viajar em Low cost. Salvo algumas excepções claro.

Ricardo Freire

Ricardo, esta análise se refere a quem sai do Brasil e por vezes não sabe que é possível encontrar classes tarifárias que possibilitem vôos a bons preços em companhias convencionais.

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Ah ok, Ricardo Freire. Em Portugal também acontece, é claro, temos é de estar sempre atentos.

Sabe-me dizer se há low cost de portugal para o brasil ??

Ricardo Freire

Não há não.

Daniel Schneiderman

Oi Cristina, o procedimento em agências é assim mesmo. Se vc compra direto com o hotel, eles pedem o cartão somente como garantia, já que vc vai estar lá mesmo para efetivar o pagamento. Como a agência não acontece isso... a garantia ao hotel quem dá é ela. Em muitos casos, os prazos para cancelamento sem custos são varios dias antes da chegada dos hospedes, principalmente em alta temporada. Por esta razão que o pagamento é pedido integralmente. Todas agência e operadoras tem preços bem mais em conta que direto com o hotel, caso contrario teriam razão de existir. Só não esqueça de pedir seus vouchers e confirmar com o hotel se sua reserva está certinha (checando se bate com o que vc comprou, tipo café da manhã incluido, tipo de apartamento, vista, etc). Boa viagem!

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Muito obrigada Daniel, meu amigo que vai antes vai ficar mais descansado depois de ler sua resposta. O voucher ela mandou para meu amigo, logo vou dar essa dica para ele e farei o mesmo qdo eu for, daqui a pouco.

Carla,
é isso mesmo! Mas gente que desaprendeu a ser planejada demais como eu tem alergia a isso rss

Raquel
RaquelPermalinkResponder

Comprei um vôo de Paris para Lisboa, em setembro próximo, e o valor foi 112 euros, com todas as taxas. Nenhuma mega pechincha, mas bem mais em conta que os 380 da Air France e os 400 e tal da TAP.

Em tempo: a multa da EasyJet por excesso de peso é de 12 euros por quilo e não 9...

Ricardo Freire

Corrigido no post. Peguei o 9 de "9 libras".

Você devia tentado incluir este vôo na tarifa intercontinental. Não creio que acrescentasse mais do que 150 dólares à conta.

Raquel
RaquelPermalinkResponder

Ih, será que dava? Agora foi-se... smile

márcio
márcioPermalinkResponder

pôxa ric, será que também comi moscas? é que vou pra viena dia 21/08, e como não sei falar nada de inglês, preferimos (eu, minha irmã e amiga) entrar por lisboa, ficar 3 dias por lá e depois ir de low-cost pra viena, onde uma sobrinha irá nos receber. será que dava pra incluir na tarifa intercontinental?

mas aproveitando que essa é minha primeira viagem no VnV, lanço uma perguntinha fácil a essas pessoas feras que frequentam este site, aliás, como tem gente viajada aqui, fiquei até meio tímido de me apresentar, rs. bem, é que ficaremos de 27/08 a 10/09 em viena com hospedagem 0800, visitando alguns países vizinhos. será que você ou alguém poderia me dar dicas bbb com opções de lugares com tempo de permanência, locomoção e estadia?

fico desde já super agradecido! abração a todos.

Ricardo Freire

Dava pra ter pelo menos orçado, Márcio.

Tem algumas dicas de Viena aqui: https://www.viajenaviagem.com/2007/09/viena-pra-dani/

Para bate-voltas aos arredores, aqui tem as sugestões do Eurocheapo http://www.eurocheapo.com/vienna/features/vienna-day-trips.html e as do Frommer's http://www.frommers.com/destinations/vienna/0068010011.html . Mesmo sem manjar muito inglês dá pra pegar os nomes e discutir com seus anfitriões em Viena.

O único bate-volta internacional que vale a pena é a Bratislava, a capital da Eslováquia, que fica a uma hora de trem.
http://giramundo.wordpress.com/2008/01/21/bratislava-o-melhor-programa-de-viena/

Salzburgo fica a 2h40; dá pra ir e voltar no mesmo dia, mas é puxado. Descole um hotel BBB no Venere: http://www.venere.com/austria/salzburg/#o=price&r=0&m=0&f=C000100000000000&sb=1
(ou no Booking, que tem toda a ferramenta em português http://www.booking.com/city/at/salzburg.pt.html )

Budapeste fica a 3 horas de trem. Praga a 4 horas. Hotéis BBB nas duas:
https://www.viajenaviagem.com/2009/06/hoteis-bbb-em-praga-e-budapeste/
Eu recomendo 3 dias inteiros em capitais.

márcio
márcioPermalinkResponder

valeu, ricardo.
vou começar a ver suas dicas hoje mesmo.
abraços!

Luiza
LuizaPermalinkResponder

Ric, Vou estar em Milao em setembro e preciso ir para Veneza e de lá para Roma gostaria de saber qual a melhor forma de chegar nesses lugares?
Abraços

Karina
KarinaPermalinkResponder

Ric, minha primeira vez aqui (comentando). Eu e o marido vamos fazer nossa primeira viagem para França e Itália de 15 dias em Maio. Estamos na fase de pesquisar, passagens, hotéis ou Hostels, roteiros, tudo pra conseguirmos conhecer as cidades e regiões que queremos (Roma, Florença, Bordeaux e Paris) com o orçamento que temos. Pensamos em fazer a viagem nessa ordem das cidades, sendo que o único trecho feito por avião, seria entre Florença e Bordeaux pela distância, o restante seria por trem, para podermos curtir mais o "ar" dos lugares que passarmos e não ficarmos em aeroportos. Como será nossa primeira viagem à Europa e por causa do orçamento, estamos um tanto perdidos por onde começar, primeiro compramos as passagens e depois vamos reservando hoteis/albergues? Esse roteiro que planejamos seria o mais viável? Se puder dar seu pitaco, ficaríamos muitíssimo agradecidos.
Karina

Ricardo Freire

Sim, Karina, comece comprando a passagem.

Procure um agente de viagem, porque é uma passagem complicada.

O melhor negócio a fazer é comprar uma passagem com chegada em Roma e saída de Paris -- Brasil-Roma//Paris-Brasil. Qualquer cia. que vá à Europa pode vender uma passagem assim (se for Tap, ficaria na prática Brasil-Lisboa-Roma//Paris-Lisboa-Brasil; se fosse British, ficaria Brasil-Londres-Roma//Paris-Londres-Brasil, e assim por diante).

O mais confortável seria fazer pelo grupo Air France-KLM-Alitalia, porque daí você conseguiria chegar em Roma (num vôo Alitalia) e voltar desde Paris (num vôo Air France) sem baldeações. Mas essa provavelmente também deve acabar sendo a alternativa mais cara (como regra geral, para a Europa, vôos diretos são mais caros que vôos com conexão).

Entre Roma e Florença vá de trem, claro http://www.trenitalia.com, passagens compradas com 60 dias de antecedência

Entre Bordeaux e Paris, trem também http://www.voyages-sncf.com, passagens compradadas com 90 dias de antecedência

Entre Florença e Bordeaux você tem várias opções.

A mais confortável: voltar pra Roma de trem e pegar o vôo direto diário da Alitalia/Air France que faz Roma-Bordeaux direto. Esse vôo deve ser incluído na sua passagem intercontinental (ficaria Brasil-Roma-Bordeaux//Paris-Brasil), e deve ficar mais barato se você voar Alitalia-Air France desde o Brasil.

Ainda de avião: dá para voar de Florença, Pisa ou Milão a Bordeaux com conexão em Paris. Isso também deve ser incluído na sua passagem intercontinental.

Se quaisquer um desses vôos encarecer demais a sua passagem, você pode voar de low-cost de Pisa ou Milão ou Roma a Paris (veja em http://www.skyscanner.net ) e seguir de Paris a Bordeaux de trem.

https://www.viajenaviagem.com/2009/06/trem-na-europa-qual-e-a-antecedencia-necessaria-para-conseguir-as-tarifas-promocionais/

Karina
KarinaPermalinkResponder

Ric,
Muitíssimo obrigada pelas dicas. Vou pesquisar todas as opções que me passou. Tenho agendada visita a uma, não duas, agências para decidir com qual vamos tirar as passagens, além disso, pesquisando por conta tbm. Mas a luz inicial já se acendeu! Obrigada.
Karina

HENRIQUE MAPURUNGA

Amigos,
nem viajei e ja estou assustado com as low coast, a minha passagem ja esta comprada porem cometi um equivoco e nao inclui as bagagens, alguem pode me informar como inclui-las após a aquisiçao da passagem ?
Obrigado

Ricardo Freire

Acho que depende da cia., Henrique. Volte ao site e tente acessar a sua reserva. Tudo o que você fizer online vai ser mais barato do que no aeroporto.

E não se apoquente! Tudo vai dar certo mrgreen

Karina
KarinaPermalinkResponder

Ric,
Estamos para fechar as passagens!!!
Apesar da vontade de incluir mais algumas cidades e quase não acreditando que cortamos a Provence 8-), o roteiro inicial continua o mesmo: Roma, Florença, Bordeaux e Paris.
O único trecho que faremos de avião depois de estarmos lá, será entre Florença e Bordeaux (Será comprado junto à passagem intercontinental)com 1 parada em Paris.
Em Florença acredito que será onde mais iremos fazer os bate e voltas. Um dia para Pisa como foi sugerido no post "Itália para aluna da Carla", que aliás é meu post favorito e o que me fez chegar aqui no blog. wink Passando em San Gimignano. Um dia a Siena e outro a Cinque Terre.
Depois conforme sua dica tbm, faremos Bordeaux a Paris de trem. Em Paris o máximo que faremos, além de curtir cada momento a cidade, é um bate e volta a Reims.
Você acha que compensa adquirir um passe de trem ou comprar tickets avulsos para os trechos de trem? As viagens que faremos na região de Florença, caso decidirmos pelo passe, tbm poderão ser feitas com ele? Ou só compramos os trechos principais Rom-Flo e Bor-Par por aqui, e deixamos o restante para decidir lá?
ps. Vou tirar as passagens desde sao paulo pelo site da Decolar, acho que sem problemas, né?

Ricardo Freire

Acho que para fazer essa passagem pelo Decolar (múltiplos destinos) você vai precisar de assistência por telefone. Não sei se dá pra fazer na ferramenta online. É uma passagem melhor resolvida por humanos. Eu faria com um agente de viagem.

Passes dificilmente valem a pena. Comprando os trechos avulsos com antecedência vocês conseguem preços melhores.

Karina
KarinaPermalinkResponder

Farei isso, vou tirar com a agente de viagem o aéreo e ficar de olho pra qdo abrir o prazo pra tiras os tickets avulsos por aqui. Obrigada!

Rafael Maroniene

gostaria de saber se existe algum voo que ligue Napoles (it) com Paris (Fr)?Se tem tb as cias. de low fares entre Roma e Paris
Grato

Ricardo Freire

Veja sempre em http://www.skyscanner.net . Confira também os vôos das cias. convencionais em http://www.kayak.com . Orce também a inclusão do trecho na sua passagem intercontinental. Todas essas informações já estavam escritas no texto do post.

Marcelo Alabarce

Bom, eu sempre viajei de low-cost e nunca tive problemas.
So nao arrisco de jeito nenhum a Ryan Air.

Vueling e uma das minhas preferidas! No mes que vem vou viajar de Air Berlin e Smartwings!!

Alias, vou me arriscar um pouco. Meu voo da TAM esta previsto pra chegar em Frankurt as 1500, e meu low cost pra Berlim e as 19h.

se nao houver grandes atrasos, da tranquilo. Espero.

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Abril vou usar a vueling de Granada para Barcelona, duas pessoas por 85 euros. Mas, já mudaram o horário do voo e avisaram por e-mail. Espero que tudo dê certo.

Ricardo Freire

É comum mudarem horário, é um dos inconvenientes das low-cost. Preste bastante atenção nos seus emails.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Riq, descobri um site que ajuda bastante nessa história de analisar custos e locomoção de aeroportos menos concorridos (e muitas vezes sem site decente em inglês). É o www.inflationbusting.com . É tipo uma versão mais nova, em desenvolvimento, do seat61.

LiLi
LiLiPermalinkResponder

Riq, preciso de uma mega ajuda!
Comprei dois trechos internos pela Easyjet, Paris x Roma pra junho, porém minhas férias foram canceladas, sem data prevista pra novas férias.
Eu preciso cancelar isso, e pelo que li no site deles posso apenas fazer isso pelo telefone, e absolutamente não consigo ligar no que aparece lá, ou achar um telefone decente. Enfim to perdidaça e não queria perder meus 200 euros já pagos.
Vc tem alguma alternativa ? Me ajuda !!!!

Ricardo Freire

Veja se não falta ou sobra um zero nesse número de teleone. Lembre-se que com o caos aéreo dificilmente estas linhas estarão funcionando perfeitamente. Se forem números gratuitos ou linhas com tarifação diferenciada, acho difícil que funcionem fora da Europa.

Tente achar algum email e explique seu caso.

É mais um dos riscos de comprar low-cost. Se os trechos fossem por uma companhia convencional, vinculados à sua passagem transatlântica, você teria como tentar algum ressarcimento aqui mesmo no Brasil.

Marcelo Alabarce

Acabei de voltar de uma viagem pela Europa. Voei de Air Berlin (Frankurt pra Berlim) e Smart Wings ( Praga pra Paris ). Ambas as cias foram otimas! Avioes bons, staff atenciosa, voos nos horarios.

Recomendo!

Isabel O., Portugal

Estou a achar um pouco estranho não haver uma piha de comentários sobre a loucura dos aeroportos europeus nos últimos dias. Os nossos telejornais demoram uma meia hora de volta do assunto. Gente sem dinheiro, a dormir num chão... Pessoas a faltas a casamentos, ao trabalho, á escola. Um amigo meu ficou preso na Finlândia. Depois de várias voltinhas acabou a viajar nun Fiat Panda de Paris para cá. O aluguer dos carros está um dinheirão...
O nosso presidente da República veio em autocarro de Praga até Barcelona. Só daí para cá de avião.
Ninguém da tripulação ainda se viu em apuros?

Ricardo Freire

Do povo que bate ponto no blog, só o Breno B., que está feliz da vida por estar preso em Milão. Das pessoas que eu sigo no Twitter, tem a Rosana Hermann, presa em Berlim, o Benji Lanyado, do Guardian, ilhado na Espanha, e o Vilmar, genro do Nilo da Pousada do Toque, que está na Alemanha, mas ainda não chegou a hora de voltar.

Mas se o vulcão tivesse acordado na Flórida ou em Buenos Aires, seria um deus-nos-acuda...

Claudia Oliveira

Ricardo,

Agora em Julho estarei na Europa fazendo os seguintes trechos Paris - Amsterdam - Berlim - Praga.

Estou tentando resolver como vou fazer o deslocamento interno (vôo low-cost ou trem), mas estou muito preocupada com o quesito bagagens. Por mais econômica que eu tente ser, nunca consigo viajar com menos do que uma mala média ainda mais que neste caso, será uma viagem de 15 dias.

Pelo que li, as low-cost cobram preços absurdos pela bagagem então procurei na net e vi alguns serviços de transferência de bagagem de um aeroporto para o outro (16,00 euros por peça). Porém, como tenho muito apego as minhas coisinhas, fico preocupada se as malas chegam realmente salvas ao destino que eu indicar. Você já usou esse serviço?

Consegui preços muito bons pelo site da bahn.de e achei o tempo de viagem bem razoável entre Paris - Amsterdam (3h) & Berlim - Praga (4h), mas o trecho Amsterdam - Berlim me preocupa (6h). Vale a pena voar esse trecho e contratar o seviço de transferência de bagagem? Ou é trânquilo fazer o trecho de trem, que não tem a limitação da bagagem?

Essa é a última parte a ser resolvida para fechar minhas reservas/ compras. Então, mais uma vez preciso muito dos seus sábios conselhos.

Obrigada,
Cláudia.

Ricardo Freire

Várias coisas. Primeiro leia direitinho o post.

O problema da bagagem das low-costs é o excesso. Tudo o que exceder a 15 ou 20 kg, dependendo da cia., é cobrado caríssimo. Em algumas há uma taxa para despacho de bagagem, mas isto já está acontecendo até com cia. aérea convencional. Não existe "serviço de transferência de bagagem de um aeroporto a outro". É despacho de bagagem como em qualquer cia. aérea. E as malas chegam ao outro aeroporto (e se perdem, de vezinha em quando) como em qualquer cia. aérea.

O trem de Amsterdã para Berlim leva 7 horas mas se você não conseguir uma passagem interessante de avião é uma alternativa viável. Pegue o primeiro horário para não perder o dia inteiro na viagem.

No trem você sobe com as suas bagagens.

Ricardo Freire

Várias coisas. Primeiro leia direitinho o post.

O problema da bagagem das low-costs é o excesso. Tudo o que exceder a 15 ou 20 kg, dependendo da cia., é cobrado caríssimo. Em algumas há uma sobretaxa para despacho de bagagem, mas isto já está acontecendo até com cia. aérea convencional. É despacho de bagagem como em qualquer cia. aérea. E as malas chegam ao outro aeroporto (e se perdem, de vezinha em quando) como em qualquer cia. aérea.

O trem de Amsterdã para Berlim leva 7 horas mas se você não conseguir uma passagem interessante de avião é uma alternativa viável. Pegue o primeiro horário para não perder o dia inteiro na viagem.

No trem você sobe com as suas bagagens.

Malu
MaluPermalinkResponder

Comprei o trecho Toulouse/Londres pela EasyJet e registrei minha bagagem. Então minha tarifa ficou assim:
29,99Euros passagem + 11,00Euros uma bagagem até 20Kg + 9,50Euros taxa = 50,49Euros.
Somente esse trecho comprei low cost os outros o meu agente incluiu na passagem internacional.Só valeria a pena se eu voasse British desde o Brasil mas vou de TAP.
Em outubro eu conto se deu tudo certo wink

andrezza leite

Olá Claudia Oliveira!

Conte-nos como foi o seu trajeto. Estou com a mesma dúvida.
Farei no final de outubro.

obrigada

bjso

Carlos
CarlosPermalinkResponder

ola Ricardo

Estarei em barcelona no mes setembro e sairei com destino a Paris dia 30 ou 1 de outubro (vai depender do meio), meu problema vamos EU, A patroa e as crianças (1ano, 3anos), estou meio apavorado com Low-cost, qual a melhorzinha Vueling ou Easyjet ?
Andei pesquisando trem Elipso hotel, tem suites especiais com duas camas banheiro privativo com ducha, sai de barcelona as 21 e chega em paris as 9 da manha

o que voce acha ? ou me da outra dica ai.

obrigado

carlos

André L.
André L.PermalinkResponder

Low-cost para vôos curtos não é nenhum fantasma. Você não vai notar muita diferença entre elas, exceto a Ryanair - a menos que vc ande de executiva ou com Fidelidade TAM vermelho por aí em geral... Ambas voam para aeroportos mais centrais, é tranquilo. Só a Ryanair e outras mais obscuras que em geral voam para lugares a 100km reais do destino (como Beuavais, Frankfurt Hans, Reus e por aí vai).

Acredite: o último lugar que vc quer ficar com as crianças é trancafiado em um compartimento minúsculo, onde não se pode fazer barulho, sem TV, sem distrações, por uma noite inteira. Pelo preço de uma cabine quádrupla inteira vc viaja de cia. convencional.

augusto
augustoPermalinkResponder

Após uma viagem transatlântica com crianças um trecho com low cost é fichinha. Chegue cedo para garantir que vcs ficarão juntos. Não há reservas de assentos.
Por curiosidade vc vai de Qatar airways?
Abçs

Ricardo Freire

Não é o caso de se apavorar com low-cost. Eu só digo para, ANTES de fechar com low-cost, ver quanto sai para incluir o trecho na passagem transatlântica, e NUNCA marcar conexões entre vôos normais e low-cost.

Assim como o André, não gosto de trens noturnos.

Sandra
SandraPermalinkResponder

li quase td... mas estou em dúvida: a bagagem nas low cost são de 10 ou 15KG e as medidas da mala são mesmo aquelas que estão nos sites da easyjet e ryanair? alguém já voou pela spainair de barcelona para madrid com aqueles bilhetes de 17 euros, por acaso sabe qual é o limite da bagagem?

André L.
André L.PermalinkResponder

Sandra, cada cia. tem suas regras. Em geral os limites de bagagem despachada são no mínimo 15kg, mas até a Ryanair oferece agora uma opção de 20kg.

Bagagem de mão é outra loteria: na ryanair pesam com rigor, na Easyjet só medem com rigor.

Você deve consultar atentamente o site das low-cost cujos preços está consultando, até porque as regras mudam sempre. Toda low-cost que se preze tem essas informações diposníveis fáceis nos seus sites. Uma informação que fosse válida uma mês atrás aqui pode não ser mais válida agora.

Boa viagem smile

Licia Marcelino

Não tenho cartão de crédito, mas estou com dinheiro para viajar. Não poderia usar travels checks??? Tenho hospedagem em casa de amigos nas seguintes cidades Frankfurt, Bruxelas, Gênova e Dubai. Não gastarei nada com hospedagem e alimentação. Somente com os passeios e compras. Estou saindo do Brasil para Frankfurt de lá para Bélgica, depois Gênova, Paris, Santorini e Dubai.Gostaria de saber como faço para comprar as passagens de forma econômica nos trechos internos (sem low cost - não quero ter problema, é a minha primeira vez que saio para ficar uns 40 dias fora de meu país ) Me ajude ai Ricardo, com sua sugestão.

Ricardo Freire

Para qualquer transação internacional na internet você precisa de cartão de crédito. Alguns sites brasileiros de agências e operadores trabalham com depósito bancário.

Fora da internet, procure um agente de viagem.

GILMAR
GILMARPermalinkResponder

RICARDO,

estou fazendo todo o planejamento para a Europa e descobri seu site essa semana e fico feliz por verificar o conhecimento e as facilidades que voce dispõe a rapaziada.
Parabéns! vc está a frente de outros que vejo e participo.

Michelle Bauer

Ei Riq,
Estou indo para Paris dia 9/11 e retorno por lá dia 21/11. Resolvemos conhecer Roma, e pesquisando o translado mais barato e rápido, vi que o trem é mais caro e mais demorado (Trenitalia), portanto estou tentando comprar via Easyjet. Porém o site está travando quando clico em continuar a compra, será que é o meu pc, ou o horário? sabem outra forma de compra-la?
Aparentemente pela Ryanair é mais barata, porém ela cobra qualquer tipo de bagagem (15kg ou 20kg = 15euros) e a Easyjet não cobra até 20kg. Não sei se é isso mesmo, ou se interpretei errado.
Ahh.. e o check-in pode ser feito no aeroporto antes do embarque, ou é melhor fazer o check-in on line?
Me ajudem por favor, pois preciso de comprar logo essas passagens.

Ricardo Freire

A viagem de trem é muito longa. Não sei o que pode estar acontecendo com o seu PC no site da easyJet, ninguém tinha reclamado antes. Faça o check-in online, é mais barato.

Raquel
RaquelPermalinkResponder

Oi Ricardo, sou sua leitora há tempos, mas nunca comentei.

Lá vai: eu e meu marido vamos para a Europa em Abril, por 30 dias. Já comprei as passagens intercontinentais, numa agência (ida para Barcelona e volta por Atenas).

Agora preciso fazer alguns trechos internos e estou confusa com as opções de trem, avião, low-cost, etc...

Os trechos são: Barcelona - Paris, Paris - Veneza , Veneza - Florença - Roma (nesse trecho vou de trem) e Roma - Atenas.

Para perder menos tempo, estou tendendo a usar avião, e devemos estar com 1 bagagem por pessoa, com cerca de 20 kg. Além disso, mochilas ou bolsa de mão (1 por pessoa) estão incluídas?

Quais seriam suas sugestões para tais trechos? Me dá uma luz? abraços, Raquel

Ricardo Freire

Leia o post, Raquel. Cada cia. tem suas especificações e elas mudam o tempo todo, não posso fazer essa pesquisa por você. Minha recomendação é incluir o máximo possível de trechos na viagem transatlântica e depender o mínimo de low-costs. Essa dor de cabeça de fuçar e pesquisar faz parte do pacote low-cost e só você pode destrinchar. Os trechos que você quer fazer de trem estão certos assim.

https://www.viajenaviagem.com/category/trem-na-europa

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Cancelar