Gripe suína: Ministério da Saúde responde dúvidas no Twitter

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

msinfluenzaa

No sábado à tarde tive uma boa surpresa aqui no blog: um porta-voz do Ministério da Saúde entrou em algumas caixas de comentários para esclarecer dúvidas sobre a gripe suína/influenza A/h1n1 com a posição das autoridades sanitárias brasileiras.

Pouco depois vi que estava sendo seguido no Twitter por um perfil oficial do Ministério, o @msinfluenzaa. Pelo jeito eles estão fazendo um (bom) trabalho de formiguinha, localizando blogueiros e tuiteiros que tenham abordado o tema.

Se você já tem perfil no Twitter (se não tem, faça um!), aproveite enquanto o perfil tem relativamente poucos seguidores (até ontem eram menos de 700) para fazer perguntas diretamente ao ministério.

E a propósito: o Marcelo Barbão, do blog Direto de Buenos Aires lá do ViajeAqui, comenta que a vida está normal em Buenos Aires e que este é um bom momento para compras, já que a queda do número de turistas está levando as lojas a liquidar.

Ao contrário das declarações do ministro Temporão à imprensa (como bem observou o Bruno nos comentários), o  tom das tuitadas do Ministério da Saúde brasileiro está bem sereno.

Acho que estamos sendo preparados para a volta do Efeito Orloff -- o Brasil é a Argentina amanhã...

112 comentários

André Cyber
André CyberPermalinkResponder

Em tempo: minha namorada viajou de CWB à SSA hoje e contou que havia diversas pessoas usando máscaras no avião. Olha a paranóia aumentando...

Blog do Giva
Blog do GivaPermalinkResponder

Acho que prevenir é a melhor alternativa

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Fica uma dúvida então: Por que o Min. Temporão não vai pra mídia com esse mesmo discurso moderado e sensato -- e pAra com aquele tom de pânico e alarmismo que usou nos últimos dias? Informação bem dada é quase tão importante que informação correta!

Ricardo Freire

Boa pergunta shock

Carla
CarlaPermalinkResponder

Bom, tem um outro ponto também... A imprensa edita a informação, e o tom alarmista dos repórteres e apresentadores de telejornais e das manchetes dos jornais impressos induz qualquer um a ver perigo mortal em qualquer pronunciamento que venha depois... A própria redação dos textos é cruel, passa mensagens de pânico subliminares. Por exemplo, o ministro foi sempre claro ao dizer que recomenda-se o cancelamento das viagens para os casos específicos de crianças abaixo dos 2 anos, idosos, grávidas e pessoas com imunodepressão. Mas tudo o que se ouve é que o ministro recomenda o cancelamento das viagens... Assim fica difícil! wink

Ricardo Freire

Agora mesmo na capa da edição eletrônica da Zero Hora porto-alegrense ( http://www.zerohora.com ) tem um slide show de Buenos Aires editado com o áudio de uma estudante gaúcha que faz pós na Argentina.

A menina fala dos transtornos -- as férias foram antecipadas, tem cada vez mais gente de máscara na rua, as máscaras triplicaram de preço, há rumores de fechamento dos cinemas -- mas no final fala que todo mundo tenta levar a vida do jeito mais normal possível.

Só que TODOS os slides do slide show são de gente de máscara. A parte da vida normal simplesmente passa despercebida.

Ontem no G1 teve uma matéria mostrando a rotina de confinamento da irmã do cara que morreu de gripe no Rio Grande. A idéia que a matéria passa (sem que isso seja dito em nenhum momento, claro) é que a gripe que infectou a família é mais perigosa do que as outras.

Eu queria dormir e só acordar depois da histeria passar.

Ministério da Saúde

Carla, a recomendação do Ministério da Saúde é exatamente o que você entendeu: adiamento ou cancelamento de viagem, para países com circulação sustentável do vírus, apenas para os casos específicos, como crianças abaixo de dois anos, grávidas, idosos e pessoas com imunodepressão.

Assessoria de Imprensa
Ministério da Saúde

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Caros assessores, então seria bem interessante que vocês trabalhassem melhor o discurso do ministro, escolhendo bem as palavras e o tom. Além de intensificar o esclarecimento da grande mídia, que é o único canal que atinge as massas. Vocês não fazem ideia do caos que se tornou o mercado de turismo depois das declarações alarmistas veiculadas nos jornais e sinceramente não vejo nenhuma atitude de vocês para corrigir a desinformação. Ficadica. Obrigado.

Pablo Gusman
Pablo GusmanPermalinkResponder

Fácil falar assi. Evitar viajar com crianças e idosos! Mas eu tenho minha sogra de 82 anos e minhas filhas de 10, 8 e 5 anos em casa. Cancelei a viagem a Porto Alegre neste fim de semana em função de ser uma área com muitos casos no Brasil. Não acho justo ter que arcar com 320,00 de multa pelo cancelamento. É um caso de saúde pública. Fiz uma consulta a ANAC para recuperar a multa e vou ao Procon para reclamar.

Ricardo Freire

É uma g-r-i-p-e, Pablo. G-r-i-p-e. Igual a todas as gripes que acometem os humanos todos os invernos. Não há nenhuma recomendação de nenhum órgão de saúde para não se viajar ao Rio Grande do Sul.

Ministério da Saúde

Ricardo, você está certo ao afirmar que o vírus Influenza A(H1N1) é mais um tipo de gripe. Na maioria dos casos confirmados no mundo todo a doença tem se manifestado de forma leve e o índice de letalidade é praticamente o mesmo a uma gripe comum. A única diferença é que como se trata de um vírus novo as pessoas ainda não tem imunidade e por isso se espalha com tanta facilidade. Para mais informações: fernanda.rocha@saude.gov.br

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Pablo, independente da gravidade da doença (que, olhando os números de modo frio, apresenta-se menos 'letal' do que ir ao Rio de Janeiro e contrair dengue hemorrágica), as companhias nào são obrigadas a abrir mão da multa. Elas fazem isso com destinos internacionais por mera ação de preservação ou melhoria da sua imagem institucional. Surtos de doença entram no caso de "força maior", além dos controle das cias., e elas não são obrigadas a deixarem de cobrar multa *legalmente*.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Esqueci um detalhe: o raciocínio assima presume que os vôos sejam oferecidos normalmente. A opção de não ir a Porto Alegre é, em tese, do passageiro, já que não há proibição de viagem a nenhum lugar nem do Brasil, nem do mundo, emanada das autoridades brasileiras. Legalmente, é uma decisão individual voluntária de não viajar smile

Carla
CarlaPermalinkResponder

Lembrei de um exemplo ainda mais concreto. Logo que foi confirmado o primeiro caso de transmissão da gripe no Rio de Janeiro, ouvi na televisão que havia 2 casos confirmados da gripe no Rio - até aí, nada demais. O problema foi o comentário do apresentador do telejornal em seguida: "Apesar disso, o MS diz que não há motivo para pânico". Como assim, "apesar disso"?!? Então deveria haver pânico, por conta de 2 casos de gripe? Acho que nem com mortandade em massa haveria motivo, já que o pânico nunca ajudou a solucionar coisa nenhuma... São essas mensagens subliminares que acabam com a minha paciência! E eu fico irritada, mas não me influencio - afinal, eu trabalho com literatura, pura interpretação de texto, vivo corrigindo essas barbaridades nos textos dos meus alunos. Mas eu sou a minoria - assim como quase todos aqui. E o resto da população, está preparada para analisar criticamente o que lê no jornal e ouve na TV?

Zé
PermalinkResponder

Acho ótimo o Ministério da Saúde e assessorias saírem por aí informando e esclarecendo dúvidas sobre a gripe, e sem pânico. No entanto, o discurso precisa ser bem ensaiadinho. Não pode o ministro aparecer na TV dizendo que o uso de máscaras não adianta nada para se proteger contra a gripe e depois vem a assessoria de imprensa dizer aqui que é pra usar máscaras, sim. Afinal, é ou não é pra usar máscaras?

Outra coisa: a Carla disse aí em cima "o ministro foi sempre claro ao dizer que recomenda-se o cancelamento das viagens para os casos específicos de crianças abaixo dos 2 anos, idosos, grávidas e pessoas com imunodepressão". Minha pergunta pro governo é: se a maioria das pessoas que está morrendo por causa da gripe está na faixa etária dos 20-39 anos, então por que não incluir todo mundo nessa recomendação? Só queria entender :roll:

Simone
SimonePermalinkResponder

Zé, tenho a mesma dúvida. Porque na argentina a maior taxa de mortalidade está na faixa etária entre 20-39 anos?

Zé
PermalinkResponder

Sabe o que é engraçado de tudo isso? Se esse vírus tivesse aparecido numa época em que a ciência ainda não fosse capaz de isolar e identificar agentes transmissores novos de doenças infecciosas, as pessoas estariam viajando numa boa, pegando gripe (sem saber se o vírus era novo ou não), e voltando para casa dizendo: Hmm, aquela "friagem" que eu tomei na Recoleta me fez mal. Que gripe! Mas valeu a pena! grin

O Ministério da Sáude adverte: excesso de informação faz mal à saúde... mental shock

Carla
CarlaPermalinkResponder

É isso aí, Zé, acho que você está coberto de razão... wink Aliás, gripe é um troço chato pra caramba, mas, se for pra pegar, que seja numa friagem na Recoleta e não trancada em casa - e de máscara!!! lol

Sônia
SôniaPermalinkResponder

Caro Ricardo.
Eu gostaria de, no meio de todas essas informações, saber a realidade sobre essa doença; mas acho que, seres mortais como eu, jamais teremos acesso a essas informações.

Aproveitando este momento, gostaria de agradecer suas informações sobre a cidade de Goiás. Irei conhecer essa cidade patrimônio ainda este mês. Como sempre faço, farei um diário de viagem. Se algum dia mais alguém lhe pedir informações sobre a cidade, pode contar comigo.

Obrigada novamente.
Saudações
Sônia

Ministério da Saúde

Bruno, para combater a desinformação sobre o vírus A(H1N1) o Ministério da Saúde está esclarescendo as dúvidas dos internautas, justamente para evitar alarme desnessário. Estamos fazendo isso através de redes sociais, blogs e sites de notícias. Inclusive com campanhas publicitárias no rádio, na televisão e em jornais, distribuindo folders e banners e colocando avisos sonoros nos aeroportos. O objetivo é ter maior controle sobre a doença e informar à população sobre o assunto em questão. Para mais informações: fernanda.rocha@saude.gov.br
Assessoria de Comunicação do Ministério da Saúde

Ministério da Saúde

Sônia, para responder à sua pergunta podemos começar dizendo que o vírus Influenza A(H1N1) tem apresentado características muito parecidas a uma gripe comum. Tanto sintomas quanto letalidade (0,4%). Porém é uma doença que deve ser observada pois como se trata de um vírus completamente novo as pessoas ainda não têm imunidade. Outro fator preocupante é alta possibilidade de mutação do vírus. Por isso pessoas consideradas dentro do grupo de risco (idosos, crianças menores de 2 anos, grávidas e pacientes com imunodeficiências) devem adotar mais medidas de precaução. Tais como: evitar viagens internacionais para países com alto nível de incidência, lavar as mãos com água e sabão frequentemente, cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar, não compartilhar objetos pessoais, evitar tocar olhos, boca e nariz após contato com superfícies e evitar locais com aglomeração de pessoas.
Em caso de dúvidas ficamos à sua disposição. Para mais informações: fernanda.rocha@saude.gov.br

diego cardoso
diego cardosoPermalinkResponder

contraindo a girpe A uma vez pode contrair novamente?
E possivel conseguir o medicamento nas farmacias?

Ministério da Saúde

Diego, como o vírus Influenza A(H1N1) é novo, ainda não é possível determinar se há essa possibilidade de nova contaminação. Mas testes já estão sendo realizados neste sentido. O Tamiflu foi retirado das farmácias já que a automedicação do mesmo pode representar um risco para a saúde da população e tornar o vírus ainda mais resistente. Em caso de suspeita o paciente deve procurar assistência médica. Ele receberá o tratamento necessário de acordo com o tipo de caso
Ficamos à sua disposição. Para mais informações: fernanda.rocha@saude.gov.br

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Pessoal, um fora de tópico. Na parte do dinheiro em espécie, antes de viajar para Buenos Aires eu (e provavelmente o restante dos trips) sempre acompanho as cotações em http://dolarhoy.com/indexx.php para verificar se é melhor comprar pesos aqui previamente aqui no Brasil ou só quando chegar em Buenos Aires. Alguém conhece algum site parecido em relação a Santiago? Procuro alguma coisa em que eu possa ver em casa de câmbio está a melhor cotação ou um comparativo entre elas, como ocorre no Dolar Hoy da Argentina. Qualquer ajuda é bem-vinda e desde já eu agradeço.

Ricardo Freire

Não achei nada que comparasse cotações de diversas casas de câmbio (acho que aqui no Brasil também não existe um site assim, não).

Neste site aqui do Terra chileno dá para ver as cotações interbancárias, nas quais você pode se basear:

http://cl.invertia.com/mercados/divisas/default.aspx

A Claudia Carmello indica esta rede de casas de câmbio: http://www.afex.cl

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Ricardo, mesmo o óbvio precisa ser dito: você é O cara!

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Riq, já twitei o ministério pois vou NY mas a pequena fica em casa. Impossível cancelr a viagem. O negócio e monitorar mesmo. Se eu chegar gripada, mando ela de mala e cuia pracasa da avó.

Afonso
AfonsoPermalinkResponder

Olá Ric e amigos,

Estou indo p/ o Chile (Santiago) agora na quarta-feira passar o feriado. Mesmo diante de todo esse pânico em relação à gripe decidi não cancelar pq tenho a mesma opinião que vcs sobre o assunto. Só tenho uma dúvida: preciso fazer algum "seguro saúde"? Das outras vezes que viajei por 3 ou 4 dias aqui pela América Latina nunca me preocupei com isso... o que acham?
Super Obrigado e PARABÈNS Ric. Seu blog mostra cada vez mais a credibilidade que tem.

Ricardo Freire

Sempre é bom fazer, Afonso. A gente acaba fazendo para a Europa porque é obrigatório, mas deveria fazer em todas as viagens.

(No mínimo se informe com o seu plano que tipo de assitência ele oferece no exterior.)

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Riq, pela primeira vez na vida eu liguei no Visa e pro Mastercard, pra saber das minhas milhas acumuladas.
A mocinha me falou que eu tenho 45 mil milhas nos dois e que eu preciso me cadastrar na Tam e na Gol.
É só isso mesmo?
E será que o Rubens me deixa lá por perto de Malpensa com essas milhas?
Me ajude, senão eu mando uns youtube pro blog wink

Virginia
VirginiaPermalinkResponder

Zé Maria

Meu nome não é Riq mas posso te ajudar. A TAM voa para Milão e você precisa, na baixa temporada, 60.000 milhas para a passagem ida e volta. O site deles é bem simples e informativo. Eu sou inscrita nos dois programas (TAM e Gol) e faço basicamente todas as minhas compras na função crédito ou débito dos meus cartões, praticamente não uso dinheiro em espécie, para acumular ao máximo.
Você se inscreve através da página inicial do site deles, mas seria legal ligar para a central de TAM para saber se você conseguiria a emissão do bilhete com milhas na data que você quer; eu fiz isso, eles são muito atenciosos.
Um abraço

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Olha, 45.000 pontos não dá para ir a Milano não. Mas pensa bem: dá para você e outra pessoa irem a Fernando de Noronha (com sorte, pois o fidelidade TAM abre para emissão 90 dias antes dos vôos mas em geral os vôos pra F.N. lotam antes), ou então mesmo fazer algum programa exótico no Brasil se gostar, para cidades com vôos caríssimos como Bonito, Palmas (Jalapão) ou Manaus. Nessa "brincadeira" você fácil fácil economiza uns R$ 5.000 em passagens.

Ricardo Freire

Como a Virgínia e o André já te responderam, o mínimo de milhas para ir pra Europa é 60.000.

Eu também acho, como o André, que usar as milhas em vôos nacionais é mais negócio.

Duas situações são ainda mais vantajosas:
1) nas promoções de milhagem reduzida para vôos domésticos (este ano aconteceram várias, dava para ir e voltar por 4.000 milhas na Gol e 6.000 milhas na TAM)
2) no caso da TAM, para usar em vôos domésticos em datas caras. O programa da TAM tem a peculiaridade de tornar disponíveis TODOS OS ASSENTOS DE QUALQUER VÔO. O assento só precisa estar vago e ser pedido com 7 dias de antedência. Graças a isso já usei milhas TAM para voar de/para Maceió no fim do ano em vôos que custariam 1.200 ou 1.400 reais O TRECHO. Experimente usar essas milhas no Carnaval -- vai valer a pena smile

Cadastre-se já nos dois programas. Mas canalize as milhas apenas para um. (Eu acho o da TAM melhor.)

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Eu achei que era pegar essas 45000 milhas, complementar o restante com dinheiro e sair voando.
Mas não é assim que funciona, né?
Tudo bem, vou falar com o Rubens sobre Malpensa, independente dessas milhas. rs

Ricardo Freire

Às vezes eles fazem promoções de milhas + dinheiro, mas não é tão comum, não...

Carol Rech
Carol RechPermalinkResponder

Concordo com os colegas que dizem que a mídia transmite um pânico geral. Com tantas informações trocadas, fica difícil saber em quem acreditar, então quem não tem acesso a outras mídias acredita no que houve nos jornais!
E o mais triste, é que geralmente o que passa nos jornais tem um tom muito acima do necessário.

Ministério da Saúde

Diego, como o vírus Influenza A(H1N1) é novo, ainda não é possível determinar se há essa possibilidade de nova contaminação. Mas testes já estão sendo realizados neste sentido. Ficamos à sua disposição. Para mais informações: fernanda.rocha@saude.gov.br

Ana Luisa
Ana LuisaPermalinkResponder

Cara Fernanda, te mandei o seguinte e-mail:
" Prezada Fernanda;

Vi que vc postou no blog do Ricardo Freire, nos ajudando e muito, sobre dúvidas acerca do vírus novo.
Peço a gentileza de me esclarecer a seguinte dúvida.
Estamos com uma viagem marcada para o dia 18/07 para Villa La Angostura ( que fica a 80km de BAriloche).
Que eu saiba nessa estação de esqui ainda não houve nenhum caso da gripe, e em Bariloche cerca de 7 casos.
Nosso voo será RIo Buenos Aires ( onde trocaremos de avião) e seguiremos para Bariloche. De lá iremos com uma van particular para La Angostura.
Somos um grupo de 18 pessoas entre 5 e 45 anos. Há uma grávida de 6 meses e uma amiga com asma crônica, porém controlada ( não tem crise e sequer fica gripada há muito tempo).
Devemos cancelar a viagem? As máscaras N95 são realmente eficazes? Eu tenho Tamiflu suspensão em casa, devo levá-lo?
Peço encarecidamente uma orientação, porque caso seja necessário o cancelamente, devemos fazê-lo o quanto antes já que estamos há 12 dias do embarque.
Muito obrigada pela atenção,
Ana Luisa."

Afonso
AfonsoPermalinkResponder

Obrigado Ric! Já providenciei o seguro viagem. Um abraço!

suely
suelyPermalinkResponder

Afonso, vc fez o seguro viagem na agencia?

suely
suelyPermalinkResponder

Vou para Bariloche dia 18/07 e estou há 2 dias com a garganta inflamada e com tosse. Fui ao médico e estou tomando remédios, inclusive um composto vitamínico por conta da viagem.
Estou ciente do uso de máscaras nos aeroportos e aviões, mas gostaria de saber se essa gripe que estou hoje me faz mais suscetível ao H1N1.

Obrigada,
Suely.

Ministério da Saúde

Suely, você estará mais suscetível se sua imunidade estiver baixa. Somente o seu médico poderá dizer se este é o seu caso. Por isso, siga corretamente as orientações médicas e as medidas preventivas, tais como: ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço descartável; evitar locais com maior aglomeração e o contato direto com pessoas doentes; não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal; evitar tocar olhos, nariz ou boca;lavar as mãos freqüentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar. fernanda.scavacini@saude.gov.br

Fiorella
FiorellaPermalinkResponder

Ricardo
A data se aproxima (dia 22) e ainda não cancelei a viagem pra Buenos Aires...minha paixão pela capital portenha deixa muito difícil (quase impossível) cancelar, enquanto não me sentir de fato ameaçada. Vou continuar acompanhando aqui, porque na verdade eu só cancelo se realmente Buenos entrar em quarentena total, com cinemas e bares/boates fechados.
Qualquer informação nesse sentido, please, coloca aqui!
Abraços,
Fiorella

Ricardo Freire

Boates, bares e restaurantes seguem abertos. É de se esperar, porém, que não estejam tão animados quanto antes da gripe.

valeria nunes
valeria nunesPermalinkResponder

meu filho de 15 anos vai passar um ano na Tailândia fazendo intercâmbio. Queria saber qual o melhor seguro viagem para aquela região, vc sabe? Tem de ser algo fácil de usar, sem reembolso nem franquia.

Ricardo Freire

Faça o seguro recomendado pela cia. responsável pelo intercâmbio. Seguro-viagem de viajante que passa 15 ou 30 dias é diferente de seguro de quem fica um ano fora.

Zé
PermalinkResponder

mrgreen

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Riq, sei que foge completamente do tópico do post mas vamos lá... O site do Weather Channel (www.weather.com) deu uma guaribada geral na sua ferramenta de médias climáticas. Agora, de forma gráfica e objetiva, ele coloca para a maioria dos lugares mais famosos do mundo, não apenas os números, como os gráficos de temperatura e chuva e, o que é mais legal, ele ainda tem uma ferramenta "Compare 2 Cities", onde vc pode comparar 2 destinos diferentes como "em agosto vou para Los Angeles ou para Madri".

No caso de cidades maiores, tem uma parte de dicas turísticas que eu pulo (porque o VnV dá muito mais informação smile ) e uma parte de dicas climáticas e tudo o mais. Bem interessante.

Sei que o Weather.com tem uma reputação de ser meio "exagerado" na interpretação da meteorologia brasileira, e a versão brasileira tem umas ferramentas mal traduzidas e tal, mas ainda assim acho que vale a pena!

Mesmo estando no destino, eu sempre olho a meteorologia para decidir o que fazer na noite anterior, ao invés de esperar o dia amanhecer e abrir a janela...

abraços

Ricardo Freire

Ótima dica, vou conferir e testar smile

Malu
MaluPermalinkResponder

Fiorella, acabei de receber uma newsletter do GloboNews comentando que os proprietários de Teatros em BsAs resolveram fechar as portas por 10 dias.

http://oglobo.globo.com/blogs/janaina/posts/2009/07/06/novidades-da-gripe-202542.asp

Ricardo Freire

Malu, o seu link não estava funcionando, então incluí esse post do blog de uma correspondente do Globo em Buenos Aires.

Só para não confundir as coisas: o que não está funcionando são os TEATROS. Em quatro anos de blog eu ainda não vi nenhum brasileiro que inclua teatro em Buenos Aires na sua programação -- fora um ou outro recital no Colón.

Uma das razões para o fechamento voluntário foi a falta de público.

Outras medidas podem vir a ser decretadas, mas por enquanto restaurantes, bares e boates em Buenos Aires funcionam. Mas há orientação de evitar aglomerações, então muita gente está preferindo ficar em casa.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Riq, vou "escrever baixinho" pra não ser a "do contra", mas é só pra você saber que existe uma brasileira aqui que inclui teatro na programação em Bs.As. sempre que possível... mrgreen (É nessas horas que eu descubro que eu tenho umas manias meio diferentes mesmo... wink )

Ricardo Freire

eekops:

shock

mrgreen

Carla
CarlaPermalinkResponder

É sério... lol lol lol Eu sou super fã dos Les Luthiers, e quando eles estão em cartaz em Bs.As. eu não perco - só é meio difícil arrumar companhia, porque as pessoas têm medo de não entender o texto (e às vezes o contexto!) das peças. Curto bastante um bom musical também, daqueles de clima antigo dos teatros da Avenida Corrientes - o "La Tanguera" é um clássico! wink

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Aproveitando a pergunta...
O Colón já reabriu? Era em 2008, acho, mas viviam adiando.
Mais uma coisita: promoção 6 mil milhas smiles internacional - leia-se BsAs e Santiago - voltou entre 1 e 31 de agosto.
Oba!!!

Jéssica
JéssicaPermalinkResponder

Pessoal, só para compartilhar... Enviei um e-mail para o Ministério da Saúde (o fernanda.rocha...) conforme segue abaixo:

Fernanda, bom dia.

Sempre acompanho o blog do Ricardo Freire, o Viaje na Viagem, e vi que você deixou alguns comentários em algumas mensagens dos "blogueiros". Em uma dessas mensagens você também deixou um e-mail caso alguém tivesse mais alguma dúvida.

Bom, por isso estou escrevendo... Tenho uma viagem marcada para Buenos Aires e Bariloche entre os dias 10 e 20 de agosto/09. Iremos meu esposo e eu (temos 28 e 23 anos de idade). Confesso que temos ficado apreensivos com o bombardeio de informações aterrorizantes sobre a doença, há um terrorismo psicológico em torno da gripe H1N1, mas apesar disso sabemos que é importante a precaução e o cuidado das populações...

Gostaria de saber a posição do Ministério da Saúde a esse respeito. No nosso caso, é realmente aconselhável o cancelamento da viagem? No caso de viajarmos e pegarmos a gripe, se ela não apresentar sintomas graves, não devemos tomar o Tamiflu? Li que em casos "leves" a gripe deve ser tratada como uma gripe comum. O que isso significa? Tomar antitérmico somente?

Vocês poderiam nos informar o posicionamento de vocês a esse respeito?

Muito obrigada.

Ministério da Saúde

Jéssica, se ambos tem boa saúde e nenhuma doença crônica, não há motivo de cancelamento. O Ministério da Saúde recomenda apenas o adiamento ou cancelamento de viagens a países com a circulação do vírus para os grupos mais vulneráveis como: crianças com até dois anos, idosos, gestantes, pacientes com quadro de imunodepressão (em conseqüência de tratamento de câncer, portadores de HIV e outras complicações), diabéticos, cardiopatas, pneumopatas e renais crônicos.
O Influenza A (H1N1) tem sintomas e tratamento muito semelhantes aos de uma gripe comum. Ou seja, os procedimentos são parecidos. O tratamento com Tamiflu está sendo administrado apenas para os casos mais graves da doença. Procure um médico da sua confiança, caso você ou seu marido contraia uma gripe. Ele vai indicar o tratamento mais adequado para a enfermidade. Vale lembrar que o Ministério da Saúde não aconselha a automedicação. Ela pode mascarar sintomas e trazer sérios danos à saúde.

Ernesto, o pato

Hoje, voltando da Belgica, eu vi a coisa mais imbecil do mundo. Todo mundo junto na mesma fila, numa sala lotada e SEM ventilacao, com uma ENORME aglomeraçao e quase uma hora de fia, com os passageiros de todos os voos misturadinhos.... não precisa ser infectologista para saber que e um ambiente ideal para contagio, qualquer pato sabe ...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Isso mesmo Ernesto ! Guarulhos precisa ser visitado por uma equipe do governo para refazer as rotinas , está um caos !
Filas interminaveis e uma misturansa eekops: de gente vinda de todos os lugares . Fiquei impressionada com a confusão , com os ambientes sem ventilação = horror !!
Quem puder evitar , fuja de Guarulhos . GIG está tranquilo e POA
tambem está calmo e arejado .

Wander
WanderPermalinkResponder

Voltei de Paris agora em inicio de junho numa 2ª feira, as 5:00 hs da manhã e em Guarulhos chegaram tambem varios outros voos da Europa, todos no mesmo horario. A fila no controle foi imensa, e levou uns 45 minutos; uma grande aglomeração de gente no free shop, alguns querendo entrar e outros querendo sair, uma grande confusão, com brigas e gritos, varias imensas filas para passar pela alfandega,com as filas se entrecruzando sem nimguem entender que fila entrar, e no fim na alfandega nem controle teve. Uma grande multidão aglomerada em um espaço pequeno e fechado. Dá vergonha chegar no nosso pais e enfretar tal situação no principal aeroporto de SP.

Lilian
LilianPermalinkResponder

Devo procurar ajuda médica em que situações? Nessa época do ano fica dificil saber se estamos com uma gripe comum ou com a "nova Gripe".

ricardo
ricardoPermalinkResponder

amigos, caso seja decretado feriado na sexta-feira em BsAs, as lojas e shoppings tbem estarao fechados ? obrigado

Hugo Loureiro
Hugo LoureiroPermalinkResponder

Ricardo, olha só, quinta é o feriado de independência da Argentina, o 9 de julio, se a sexta for decretado feriado creio que não fará sentido o comércio funcionar, pois a idéia e colocar a população 4 dias fora de circulação, como foi feito com sucesso na Cidade do México.

Ricardo Freire

Não há feriado, há recesso nas repartições públicas.

http://www.lanacion.com.ar/nota.asp?nota_id=1147996&pid=6829786&toi=6260

Ettiene
EttienePermalinkResponder

Estou com viagem marcada para o dia 19 /07 ao Chile, eu, meu marido, minha filha 6 anos e meu sogro, 60 anos. estamos mt preocupados com a situação da gripe. principalmente em Santiago, aonde pretendemos nos hospedar. Alguém sabe me informar a real situação de lá. Devemos cancelar ou não???

MARY APARECIDA

COMO SABER SE ESTAMOS COM O VIRUS , POIS SE VIAJARMOS E VOLTRARMOS RESFRIADOS, SIGNIFICA QUE ESTAMOS COM ESSE VIRUS ? QUAIS SÃO OS SINTOMAS EXATOS , POR QUE O PAPEL DA VIGILANCIA SANITÁRIA QUE É DADO NO AVIÃO NÃO PRESTA PARA NADA , POIS SÓ PEDE PARA MARCARMOS OS SINTOMAS MAS E DAÍ, QUALQUER UM QUE TIVER ALGUM DESSES SINTOMAS SERÁ ACOMPANHADO , E SE EU APRESENTAR ALGUM SINTOMA DIAS DEPOIS DA VIAGEM .

ricardo
ricardoPermalinkResponder

obrigado, Hugo.

ricardo
ricardoPermalinkResponder

é q em sp nao fecha nada em feriado. mas entendo, é um caso especial.

Fiorella
FiorellaPermalinkResponder

MALU e RICARDO

Só li hoje os comentários. Obrigada pelas informações!

Jéssica
JéssicaPermalinkResponder

Ricardo (e pessoal), eu gostaria de algumas dicas de hospedagem em Bariloche... Desculpe trazer um assunto fora do tópico, mas fiquei sem saber onde postar esse meu pedido...

Estamos pensando em ir "por conta própria" para Bariloche porque queremos ficar mais dias por lá, então estamos pensando em economizar com os pacotes das agências de viagens...

Você acha que é tranquilo irmos sozinhos (somos espertinhos... hehe)? Queríamos alugar um carro para fazermos o caminho até San Martín pela via dos Sete Lagos... Você tem alguma dica sobre o assunto? É fácil fazer isso?

Voltando à hospedagem... Você tem alguma dica de hospedagem que seja confortável (não precisa ser super luxo)mas mais em conta?

Obrigada!

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Jéssica, fiquei no http://www.ayresdelnahuel.com.ar/ e gostei bastante. Paguei US$ 100 por diária de 25 a 29 de junho de 2009. Algumas pessoas no Tripadvisor comentaram que ele era barulhento. Na troca de e-mails diretamente com o hotel, pedi quarto silencioso e consegui (quarto andar, o mais alto, e do lado de dentro, com janela olhando para o estacionamento e não para a rua). Não ouvi barulho de nada, de modo que não sei se foi por conta da minha localização no hotel ou se porque exageraram lá no Tripadvisor. O recepcionista Rodolfo é excelente. Ajuda com tudo o que pode. Mais atencioso, impossível. O hotel é simples mas não desagrada em nada. Como a minha era para ser uma viagem barata, uma mera fuga em um feriadão de cinco dias, valeu super a pena.

Aluguei carro na La 32 Rent a Car, que fica na Mitre, 299, loja 5 (a meio minuto a pé do Ayres del Nahuel). Paguei 150 pesos argentinos pela diária.

Malu
MaluPermalinkResponder

Super obrigada Riq por ter "organizado" o meu comentário. Eu até tinha conferido para ver se estava funcionando pois estranhei o enderêço e... funcionou. Eu nunca consigo colar link aqui, acho que faltei nessa aula com meu personal nerd. lol

Lena
LenaPermalinkResponder

Este Twitter!!!!

Eu, que ainda não aderi, não paro de me surpreender... Agora foi o Pontual que ganhou um ingresso (ou melhor, dois!) para o velório do Michael Jackson por causa de uma twitada!!

Ministério da Saúde

Ze, como ainda não há evidências da circulação do vírus da Influenza A (H1N1) no Brasil, ainda não é necessário o uso de máscaras pela população. Esse equipamento de proteção deve ser usado pelas pessoas que apresentam os sintomas e pelos profissionais de saúde envolvidos em seu atendimento. Para mais informações: fernanda.scavacini@saude.gov.br.

Lu
LuPermalinkResponder

Esta foi a melhor informação que recebi sobre a gripe "A" e achei que deveria compartilhar-la com vocês. é um pouco longo, mas, a meu ver, bem elucidativo.
Bjs,
Lu

GRIPE
SUÍNA
PERGUNTAS E
RESPOSTAS:

PERGUNTA

RESPOSTA

1.-

Quanto tempo dura vivo
o vírus suíno numa maçaneta ou superfície lisa?

Até 10
horas.

2. -

Quão útil é o álcool em gel
para limpar-se as mãos?

Torna o vírus inativo e
o mata.

3.-

Qual é a forma de
contágio mais eficiente deste vírus?

A via aérea não é a
mais efetiva para a transmissão do vírus, o fator mais importante para que
se instale o vírus é a umidade, (mucosa do nariz, boca e olhos) o vírus
não voa e não alcança mais de um metro de distancia.

4.-

É fácil contagiar-se em
aviões?

Não, é um meio pouco
propício para ser contagiado.

5.-

Como posso evitar
contagiar-me?

Não passar as mãos no
rosto, olhos, nariz e boca. Não estar com gente doente. Lavar as mãos mais
de 10 vezes por dia.

6.-

Qual é o período de
incubação do vírus?

Em média de 5 a 7 dias
e os sintomas aparecem quase imediatamente.

7.-

Quando se deve começar
a tomar o remédio?

Dentro das 72 horas os
prognósticos são muito bons, a melhora é de 100%

8.-

De que forma o vírus
entra no corpo?

Por contato ao dar a
mão ou beijar-se no rosto e pelo nariz, boca e olhos.

9.-

O vírus é
mortal?

Não, o que ocasiona a
morte é a complicação da doença causada pelo vírus, que é a
pneumonia.

10.-

Que riscos têm os
familiares de pessoas que faleceram?

Podem ser portadores e
formar uma rede de transmissão.

11.-

A água de tanques ou
caixas de água transmite o vírus?

Não porque contém
químicos e está clorada

12.-

O que faz o vírus
quando provoca a morte?

Uma série de reações
como deficiência respiratória, a pneumonia severa é o que ocasiona a
morte.

13.-

Quando se inicia o
contagio, antes dos sintomas ou até que se apresentem?

Desde que se tem o
vírus, antes dos sintomas.

14.-

Qual é a probabilidade
de recair com a mesma doença?

De 0%, porque fica-se
imune ao vírus suíno.

15.-

Onde encontra-se o
vírus no ambiente?

Quando uma pessoa
portadora espirra ou tosse, o virus pode ficar nas superfícies lisas como
maçanetas, dinheiro, papel, documentos, sempre que houver umidade. Já que
não será esterilizado o ambiente se recomenda extremar a higiene das mãos.

17.-

O vírus ataca mais às
pessoas asmáticas?

Sim, são pacientes mais
suscetíveis, mas ao tratar-se de um novo germe todos somos igualmente
suscetíveis.

18.-

Qual é a população que
está atacando este vírus?

De 20 a 50 anos de
idade.

19.-

É útil a máscara para
cobrir a boca?

Existem alguns de maior
qualidade que outros, mas se você não está doente é pior, porque os vírus
pelo seu tamanho o atravessam como se este não existisse e ao usar a
máscara, cria-se na zona entre o nariz e a boca um microclima úmido
próprio ao desenvolvimento viral: mas se você já está infectado use-o para
não infectar aos demais, apesar de que é relativamente
eficaz.

20.-

Posso fazer exercício
ao ar livre?

Sim, o vírus não anda
no ar nem tem asas.

21.-

Serve para algo tomar
Vitamina C?

Não serve para nada
para prevenir o contagio deste vírus, mas ajuda a resistir seu ataque.

22.-

Quem está a salvo desta
doença ou quem é menos suscetível?

A salvo não esta
ninguém, o que ajuda é a higiene dentro de lar, escritórios, utensílios e
não ir a lugares públicos.

23.-

O virus se
move?

Não, o vírus não tem
nem patas nem asas, a pessoa é quem o coloca dentro do
organismo.

24.-

Os mascotes contagiam o
vírus?

Este vírus não,
provavelmente contagiem outro tipo de vírus.

25.-

Se vou ao velório de
alguém que morreu desse vírus posso me contagiar?

Não.

26.-

Qual é o risco das
mulheres grávidas com este vírus?

As mulheres grávidas
têm o mesmo risco mas por dois, podem tomar os antivirais mas em caso de
de contagio e com estrito controle médico.

27.-

O feto pode ter lesões
se uma mulher grávida se contagia com este vírus?

Não sabemos que
estragos possa fazer no processo, já que é um vírus
novo.

28.-

Posso tomar acido
acetilsalicílico (aspirina)?

Não é recomendável,
pode ocasionar outras doenças, a menos que você tenha prescrição por
problemas coronários, nesse caso siga tomado.

29.-

Serve para algo tomar
antivirales antes dos síntomas?

Não serve para
nada.

30.-

As pessoas com AIDS,
diabetes, câncer, etc., podem ter maiores complicações que uma pessoa
sadia se contagiam com o vírus?

SIM.

31.-

Uma gripe convencional
forte pode se converter em influenza?

NAO.

32.-

O que mata o
vírus?

O sol, mais de 5 dias
no meio ambiente, o sabão, os antivirais, álcool em gel.

33.-

O que fazem nos
hospitais para evitar contágios a outros doentes que não têm o
vírus?

O isolamento.

34.-

O álcool em gel é
efetivo?

SIM,
muito efetivo.

35.-

Se estou vacinado
contra a influenza estacional sou inócuo a este vírus?

Não serve para nada,
ainda não existe vacina para este vírus.

36.-

Este vírus está sob
controle?

Não totalmente, mas
estão tomando medidas agressivas de contenção.

37.-

O que significa passar
de alerta 4 a alerta 5?

A fase 4 não faz as
coisas diferentes da fase 5, significa que o vírus se propagou de Pessoa a
Pessoa em mais de 2 países; e fase 6 é que se propagou em mais de 3
países.

38.-

Aquele que se infectou
deste vírus e se curou, fica imune?

SIM.

39.-

As crianças com tosse e
gripe têm influenza?

É pouco provável, pois
as crianças são pouco afetadas.

40.-

Medidas que as pessoas
que trabalham devam tomar?

Lavar-se as mãos muitas
vezes ao dia.

41.-

Posso me contagiar ao
ar livre?

Se há pessoas
infectadas e que tosam e/ou espirre perto pode acontecer, mas a via aérea
é um meio de pouco contágio.

42.-

Pode-se comer carne de
porco?

SIM pode e não há
nenhum risco de contágio.

43.-

Qual é o fator
determinante para saber que o vírus já está controlado?

Ainda que se controle a
epidemia agora, no inverno boreal (hemisfério norte) pode voltar e ainda
não haverá uma vacina.

Murilo
MuriloPermalinkResponder

Além da fonte (como pediu a Cris) é interessante também um posicionamento do Ministério da Saúde.

cris
crisPermalinkResponder

Lu,
Realmente muito pertinente estes esclarecimentos.
Você poderia informar onde os obteve?

Lu
LuPermalinkResponder

Boa pergunta, Cris, Já pedi à pessoa que me enviou p/me informar a fonte. Murilo, foi exatamente pq sei que o Min. da Saúde está acompanhando o post, que resolvi colocar, p/ver se eles confirmam o que está escrito...ou corrigem o que estiver errado.

Lu
LuPermalinkResponder

A pessoa que me repassou recebeu a msg da Debora Duarte que, segundo ela, costuma ter informações confiáveis. Mas tomara que o Min.da Saúde se pronuncie!

Ministério da Saúde

Lu, só tem uma questão que é importante ser esclarecida. Até o momento o vírus A(H1N1) tem manifestado sintomas muito parecidos a uma gripe comum. A taxa de letalidade também é praticamente a mesma, aproximadamente 0,45%. A maioria absoluta das pessoas infectadas pela nova gripe acaba se recuperando rapidamente.Os pacientes falecidos apresentavam outros problemas de saúde que foram agravados pela gripe. A principal preocupação desta doença é que por se tratar de um vírus novo se espalha com muita facilidade, já que as pessoas ainda não têm imunidade. É por isso que é importante não subestimar o vírus e tomar todas as medidas de prevenção. O governo brasileiro está seguindo todas as orientações da OMS para ter maior controle sob a doença. Para mais dúvidas: fernanda.scavacini@saude.gov.br

Lu
LuPermalinkResponder

Grata, Fernanda, mas as perguntas e respostas postadas são pertinentes, ou há erros? Seria interessante vc esclarecer isso, p/que saibamos se essas medidas/providências estão corretas ou ñ.
Lu

suely
suelyPermalinkResponder

Gostaria de ter informações de pessoas que voltaram recentemente de Bariloche ou estão lá,de como está na verdade a situação na cidade. Se o clima é de pânico,as pessoas estão agindo normalmente,há muitos turistas ou está vazio ou se o comercio funciona normalmente. Vou dia 18/07 e estou apreensiva.

Ricardo Freire

Suely, só estão fechadas as discotecas.

A imprensa não tem feito nenhum escarcéu com casos de pessoas voltando gripadas, então acredito que as pessoas estejam tomando as precauções higiênicas recomendadas.

https://www.viajenaviagem.com/2009/06/voce-passou-corpus-christi-na-argentina-ou-no-chile-conte-se-a-gripe-suina-pegou-voce-ou-nao/

Se você está paranóica, não vá, porque você não vai curtir sua viagem.

https://www.viajenaviagem.com/2009/06/argentina-e-chile-na-duvida-nao-viaje/

Se você for, lembre-se de que se trata apenas de uma gripe igualzinha a todas as que você já teve.

Ana Luisa
Ana LuisaPermalinkResponder

Pessoal;
Eu também iria dia 18 para Angostura ( perto de Bariloche), mas desisti. Não tenho medo da gripe mas sim da paranóia que ela ocasiona. Na realidade éramos 18 pessoas sendo 8 crianças...se uma começasse a espirrar ou tossir, o que seria plenamente normal face ao frio, todos ficariam histéricos. Achei que não valeria a pena. Vou para Angra mesmo e no ano que vem curto tranquila.Abs e boa sorte aos que vão.

elisabete
elisabetePermalinkResponder

estou de viagem para bariloche dia 2/08 e gostaria de informações sobre a Gripe.Como esta a situação la ,quais sao os procedimentos para quem volta de la.Qual o conselho para quem quer ir

obrigada

Ricardo Freire

Leia todos os comentários anteriores, Elisabete, e você obterá respostas para suas dúvidas.

ricardo
ricardoPermalinkResponder

pessoal, acabo de retornar de BsAs e, ate o momento, em perfeitas condiçoes de saude, nem um leve congestionamento nasal tive, apesar do frio e, claro, da sombra da gripe. estive 4 dias por la. tudo corre normalmente em BsAs, shoppings e cafes lotados, restaurantes mais vazios, nao se ve mascaras nas ruas, apenas nos aeroporto. o uso de alcoolgel é intenso e necessario, usei a todo momento, assim como todos na cidade. em alguns restaurantes, junto com os temperos, é entregue um tubo de alcoolgel, assim como nos toilettes é farta a oferta do produto e nos corredores dos shoppings. O shopping mais lotado q estive foi o Alto Palermo, era assustador, confesso, o numero de pessoas lotando lojas aproveitando liquidaçoes. Os preços valem a pena. E, com a queda do numero de brasileiros por la, me senti tratado como rei em todos lugares (no hotel um upgrade imediato para uma megasuite). Nos bairros da recoleta e palermo, especialmente, parece q a gripe nem existe, tdos dizem nao conhecer alguem q ja a contraiu. Como havia feito um checkup medico dias antes de viajar, e estava em perfeitas condiçoes de saude, fui mais tranquilo e retornei com a mesma disposiçao.

ricardo
ricardoPermalinkResponder

a propaganda oficial é intensa qto a gripe em BsAs, na tv a todo momento, muitos outdoors pela cidade, em todas entradas do metrô (q nao utilizei) placas e luminosos orientando sobre, e nas lojas de departamento e supermercados a todo momento gravaçao solicitando q as pessoas mantenham 1metro de distancia entre elas como precauçao.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Cancelar