De onde vêm os jipões

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

24 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Gabi
GabiPermalink

hahahahaha, adorei! Essa crônica agora seria perfeita pra falar sobre a cidade de Caracas. Riq, vc chegou a "passear" por Caracas? Só tem Jipão, e quanto mais caro melhor. Existe fila de espera para a compra dessas 4x4, especialmente das mais caras. A primeira vez que vi uma Hummer na minha vida foi na Venezuela. E essa "moda" não é só em Caracas, está pelo país todo, é como uma praga. E é uma moda que costuma pegar quanto mais desigualdade social tiver o pais.... Que triste ambição quere um jipão.

Murilo
MuriloPermalink

Muito boa crônica !

Arthur
ArthurPermalink

Ótima crônica, e é de 2005. Hoje então...
Malditos os que disseminaram essa mania de SUV pelo mundo. 99% dos donos não precisam desses carros, que só ficam nas cidades, atrapalhando o trânsito, causando engarrafamentos, fazendo fila dupla e tripla. Ruim para os outros e ruim até para o dono, pela dificuldade em manobrar, achar vaga, gastar mais gasolina, causar mais danos aos outros em caso de acidente... Teve uma mulher que comprou um SUV que não cabia na garagem do prédio dela. Ela trocou de prédio por causa do carro.
Quanto às picapes, creio que uns 40% realmente precisem delas para cargas, idas ao sítio, etc. O resto é playboyzice e cai no mesmo item acima.
Bom, já que essa moda veio dos EUA e agora eles estão querendo fazer carros pequenos e econômicos, pode ser que daqui a uns dez anos o resto do mundo tenha aposentado os SUV...

Ernesto, o pato
Ernesto, o patoPermalink

Bem, Riq, em parte voce tem razão... Ter um jipe por staus, é uma bobagem, e quanto maior o jipe, maior a agressão ao planeta. Só que eu realizei um sonho de muitos anos,e tenho um pequeno jipe (Tracker /suzuki) , e o comprei porque ele me leva para muitos lugares onde eu não chegaria com o meu carro antigo (uma Parati), e ja fiz vários passeios em estradas de terra onde uma tração 4x4, altura do solo e proteção em baixo fazem uma bela diferença como Minas via Maua, São Francisco Xavier - Joanópolis, Cunha - Parati , Prudentólis ( e isto num espaço de um ano, onde preferi ir para o exterior em face do cambio favorável,e das liquidações de passagens aéreas, e viajei pouco com o carro). O ideal seria ter 2 carros, sendo um menor para a Cidade, mas eu uso o Tracker para o dia, pois não tenho condições de pagar um segundo IPVA, seguro, etc... Tem muito dono de jipe que embora não seja adepto de trilhas radicais, o usa para ver cachoeiras, e para outros recantos onde um carro não vai, e quem quiser conhecer esta turma, e so dar uma espiada no forum4x4.com.br .Ah, e jipe de madame Shopeira tem uma grande vantagem: é a melhor e mais exonomica maneira de entrar no mundo do 4 x 4 . E o que todo mundo procura no mercado de usados! E um carro quase novo a preço de segunda mão.

Hugo Loureiro
Hugo LoureiroPermalink

Muito legal! Todos os dias vejo na garagem do prédio que trabalho vários jipões, estão lá solitários, esperando ansiosos o fim de semana para quem sabe ir dar um passeio no sitio/fazenda do seu dono e encontar um pouco de terra, pois durante a semana a coisa mais emocionante que fazem é subir a rampa da garagem.

Sylvia
SylviaPermalink

O prefeito de Paris , tempos atrás , fez uma declaração perfeita a respeito dos jipões : são inadequados ao uso urbano !! , portanto , devem ser banidos da cidade ! wink
Já pensou que fantástico , se isso desse certo aqui ?
A gente poderia estacionar, e circular em paz pelas ruas , sem
os monstros a atrapalhar grin

Hugo
HugoPermalink

Comprar um jipe ou um SUV para fazer um off-road de vez em quando eu até entendo. Pelo prazer de se aventurar em estradas impróprias para os carros normais até vale a pena o alto consumo, o tamanho exagerado, emissão de poluentes acima dos demais carros, a instabilidade nas curvas e o preço sempre elevado.

Mas comprar um jipe só por ego, sem nunca levar o carro nem mesmo para passar perto de um bom atoleiro, é de uma ignorância singular.

Só que as pessoas muitas vezes se deixam levar pela moda. E hoje ter um jipe ou um SUV é moda, e como ninguém quer ficar de fora então vemos esses trambolhos nas ruas.

Arthur
ArthurPermalink

Isso me lembrou o final do ótimo desenho "Carros", da Pixar, quando o jipe sargentão (jipe mesmo, do exército) monta uma academia de trilhas para SUV mauricinhos, onde se vêem Hummers e outros "de cidade", brilhando de novos, cheios de frescura (Ai, vou sujar minha pintura; tem que andar nessa terra suja?; eu nunca pisei fora do asfalto na minha vida) e tomam um monte de bronca do sargentão...rssss

Hugo
HugoPermalink

Eu também lembro dessa parte. E o pior é que é verdade. Se pegar o dono de um SUV e falar para pegar uma estrada de terra, provavelmente ele vai reclamar porque não quer sujar o jipão.

Naná Praia
Naná PraiaPermalink

Ótima maneira de começar uma segundona, gargalhando...
E sou mais uma para aderir ao Movimento!!!!
Bjo, boa semana.

Marcio Nel Cimatti
Marcio Nel CimattiPermalink

Ah tem também o jipão carro forte que os executivos blindam para se sentirem mais seguros. Coitados!!!

Pode contar com meu apoio ao movimento:
Devolvam os Jipões à Natureza!!

Meilin
MeilinPermalink

Ernesto, já que vc gosta de "alimentar" seu jipãozinho com trilhas, sugiro que vc visite Aiuruoca, sul de Minas: tem uma pousada lá deliciosa, só que meio rústica, mas somente acessível com jipão, chama-se Abrigo do Lado de Lá (tinha site, não consegui abrir) 0xx35 3341-6850,é uma casinha de boneca do alto de uma montanha (não tem caminho pra carrinhos mortais), não tem luz, tem forno a lenha, uma cachoeira bem na varanda e uma vista impressionante do vale. Im-per-dí-vel

Ernesto, o pato
Ernesto, o patoPermalink

Obrigado pela dica!

Lud
LudPermalink

Riq, eu de novo! Vi sua resposta, obrigada. Vou lançar minha pergunta aqui mesmo, pq a questão é que não tenho destino definido, então não dá pra procurar no menu. smile
Queria uma sugestão de qual local visitar agora no final de agosto. Temos (eu e o maridão) 10 dias (24/08 a 02/09)e gostaríamos que fosse um destino internacional. Pensamos muito em Cuba, mas disseram que não dá pra aproveitar milhagem ( e nós temos), que é muito cara (estamos apertados e as férias foram confirmadas de última hora) e que esta época é ruim, por causa dos furacões (?). Daí pensamos em Chile e Argentina, que não conhecemos, mas quando eu falo nisso, as pessoas me chamam de louca (a famosa gripe...). Enfim, gostaria muito de contar com uma sugestão sua pra começar a pesquisar tudo (até pq, está um pouco em cima da hora). Muito obrigada novamente. Bjs, Lud.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Já existem vários posts a respeito de ser chamada de louca por viajar à Argentina e Chile, sim:
https://www.viajenaviagem.com/2009/07/gripe-suina-e-viagens/
https://www.viajenaviagem.com/2009/07/buenos-aires-por-quem-acabou-de-chegar-vida-normal-e-muitos-cuidados/
https://www.viajenaviagem.com/2009/07/vai-a-buenos-aires-leve-alcool-gel/

É uma pena você desistir dessa viagem, porque essa é uma época ótima para ver neve.

É uma boa época para ir ao Peru, mas eu acredito que seja impossível convencer suas amigas de que o Peru seja menos perigoso do que o Chile ou a Argentina.

https://www.viajenaviagem.com/2009/05/passo-a-passo-a-lima-e-machu-picchu-no-otimo-blog-da-lu-malheiros/

A possibilidade de pegar furacão no norte do Caribe existe, mas é pequena. Se você não quer correr risco nenhum, vá ao sul do Caribe: Aruba, Curaçao, Los Roques.
https://www.viajenaviagem.com/2009/07/duvida-aruba-ou-curacao/

(Se bem que eu já precisei responder sobre gripe suína em Aruba.)

Os preços para Nova York e Flórida andam ótimos. Eu passei o final de agosto em Nova York ano passado e adorei. Mas suas amigas vão continuar chamando você de louca.

Não é uma boa época para ir ao sul da Europa porque é a última semana de férias; tudo está cheio e só deve ter sobrado a xepa. Mas para o norte da Europa (Alemanha, Escandinávia, Inglaterra) você ainda deve achar alguma coisa.

Mas não fale nada para suas amigas, senão elas vão ficar colecionando todas as notícias sobre gripe suína na Europa para atazanar a sua existência.

No Brasil, e usando milhas, a época é ótima para ir aos Lençóis Maranhenses. (Mas evite o contato com paulistanos -- porque, como já deu nos jornais, a gripe suína está estraçalhando por aqui.)

Sylvia
SylviaPermalink

Lud , tenta uma experiencia- inovidable grin : escolhe o teu destino de ferias , e só conta na volta para onde foi .
Assim , não tens que ouvir nada a respeito ( das zebras possiveis ) antes de viajar lol

Amélia
AméliaPermalink

Adorei, a resposta Sylvia!Onde posso encontrar mais sobre as suas experiências em Bs As, Sylvia, sendo que vou para lá em Outubro, para 4 dias?

Sylvia
SylviaPermalink

Tem muita coisa aqui no blog , Amelia .
Olha aí do lado , no indice , ou escreve no google :
sylvia viaje na viagem buenos aires wink

Júlio
JúlioPermalink

Eu nunca parei meu carro em praias(areia)e jamais farei.
Eu não vou pegar filhos em escolas(faculdade) .
Ando de metrô ou táxi.
Uso o carro só pra viajar.
Meu carro é Volvo XC90.
Qual o pecado que cometi?????
Aiuruoca, sul de Minas, já fui de Gol, Astra,Kia, Meriva.
Só não coloco carro bom pra Airuroca ,pq aquilo não é estrada é uma picada.
Será que sou um pecador????.
Perdão senhor.

Majô
MajôPermalink

Hehe, esse texto tá sensacional, mais atual, impossível wink
Algmas pessoas usam realmente os jeeps para destinos off road, mas a grande maioria,usa na cidade como símbolo de status.
E, muitos dirigem de forma intimidatória por serem maiores, em atitude tipo "sai pra lá que sou maior".

Lud
LudPermalink

Riq e Sylvia, obrigada pelas sugestões e conselhos, já é um excelente começo pra pequisar tudo. Só acho mesmo que não vou em frente com Cuba, pq um dos destinos que queria era Cayo Largo e uma agência local me disse que a praia "fecha" dia 01/09, devido ao risco de furacões. sad
Beijão e qualquer novidade eu volto aqui. Bjs, Lud.

Marta Barbosa
Marta BarbosaPermalink

OBA!!!!!!!!!! Jipões é com a gente .
Trip da Areia
e dentro do Movimento Devolvam os Jipões à Natureza.
Vejam nossa historia:

O Destino Certo - OFF ROAD


O Off Road hoje é um esporte cada vez mais procurado, já foi para muitos necessidade de locomoção e acesso.

A pouco mais de 30 anos atrás o Brasil tinha importantes rodovias mas quase nenhuma estrada vicinal pavimentada.

Eu aprendi a dirigir no barro não por esporte, mas pela necessidade.

Morava no interior de Minas e fazia entrega de moveis nas outras cidadezinhas e fazendas da bela mais acidentada região em uma Pick Up Rural Willis.

Muitas foram as noites que passei no volante para percorrer míseros 50 kms.

As chamadas pontes nada mais eram que dois troncos de arvores paralelos sobre um riacho de 5 metros de altura onde um escorregão de pneus seria fatal.

Um par de correntes era indispensável. Envolvidas nos pneus faziam a Rural virar um trator. Minha missão naquela época era entregar móveis.

Muitos casais dependiam deles para não terem que passar a noite de núpcias no chão encerado da nova casa.

Foi assim que comecei uma história de amor e ódio com um 4x4.

Quando a gente chegava ao destino ele era meu melhor amigo, quando atolava ou quebrava de tanto esforço eu o julgava como um traidor, o companheiro que não me ajudou a terminar a jornada.

Alguns anos depois mudei de profissão e passei a andar mais no asfalto.

Troquei a valente, mas lerda Rural ,pelo frágil ,mas veloz automóvel do asfalto. Nas pavimentadas estradas os 50 kms duravam menos de vinte minutos para serem percorridos.

Depois do asfalto, melhor ainda foi voar, o avião foi meu companheiro por alguns anos e milhares de milhas. Mas quis o destino me levar de volta para a terra, desta vez não por falta de estradas pavimentadas, mas para alcançar belezas naturais só acessíveis utilizando um 4x4. Não foi mais para fazer entrega de móveis nem a região é a mesma. Agora a área de abrangência chega a mais de 3.000 kms.

Minha missão é levar turistas para conhecer praias e dunas de tirar o folego.

Não dirijo mais uma lenta Rural, mas sim o maior sinônimo do Off Road, o lendário Land Rover.

Hoje, ao invés de móveis, levo os casais para a lua de mel, muitos já na terceira ou quarta e alguns já levam até os filhos (sinais dos tempos).

Tenho que chegar - não importa a altura da maré ou o vento que deixou a duna fofa demais. Hoje meu amor pelo 4x4 já é mais maduro. Atolar, quebrar, faz parte da brincadeira.

O ódio ficou para a hora de ouvir o orçamento pelo concerto.

Porem, o que importa é que os Jipoes agora estao onde devem estar

JUNTO A NATUREZA

www.tripdaareia.com.br

MIGUEL ANGELO GOMES
MIGUEL ANGELO GOMESPermalink

MUITO LEGAL, BEM CRIATIVO, ADORO!

Quanto ao Caracas que a Gabi falou, realmente MUITOS carros 4x4, os chamados beberroes, mas também não é para menos, o combustível mais barato da Am. Latina.

Robs
RobsPermalink

Ah, Riq, mas o jipão serve pra cidades alagadas. wink Veja só: http://www.youtube.com/watch?v=mXBGh6gpf2w

Ótima crônica. Abs!