Enquete: resorts all-inclusive

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Iberostar Praia do Forte
Iberostar Bahia

O dólar baixando significa que os cruzeiros do verão brasileiro vão ficar mais tentadores. Em terra firme, isso acaba refletindo no concorrente direto dos cruzeiros: os resorts.

Uma das saídas dos resorts para enfrentar os cruzeiros tem sido adotar o modelo all-inclusive, em que todas as refeições, bebidas e lanchinhos estão incluídos -- o que melhora sensivelmente a relação custo x benefício. É uma fórmula bem-sucedida no exterior, e que por aqui era a marca registrada do Breezes de Sauípe (e, antes dele, do Ventaclub, hoje só em Maceió, mas que se dirige a um público majoritariamente italiano).

A chegada, há três anos, do Iberostar a uma praia ao norte da Praia do Forte, conjugada com a ascensão dos cruzeiros, acabou desencadeando a adesão ao sistema de muitos outros resorts, como o Costa do Sauípe All Inclusive (antigo Renaissance), Vila Galé Marés de Guarajuba, Enotel de Porto de Galinhas, Miramar e Salinas de Maragogi, e recentemente os três Club Med brasileiros.

Eu queria saber: você esteve num desses all-inclusive recemente? Gostou da comida? Lembra as marcas das bebidas? Houve alguma coisa que você pensou que estivesse incluída mas não estava?

Se você já se hospedou em resorts all-inclusive no exterior -- Cuba, República Dominicana e Riviera Maia têm muitos -- conte pra gente, pufavô!

810 comentários

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Bem, no Brasil, já fiquei no Portobello de Mangaratiba, mas não conta, porque foi parte do programa de ambientação quando entramos na empresa, então era tudo pago mesmo. Um sol lindo lá fora e a gente fazendo vivências e dinâmicas de grupo, coisas que eu amo, adoro de paixão. Gostaria de fazer uma todo dia.

Mas minha estréia mesmo foi no Decameron Aquarium, em San Andrés. Conforme postei, tudo incluído - bebidas no bar 24 hrs, outro bar de snacks, 2 buffets (a comida era a mesma nos dois, jantei duas vezes uma noite só para comprovar rs), 4 restaurantes a la carte (massas, thai, churrasco e frutos do mar). Só fui no thai pq tinha que reservar com antecedência, e como os passeios duravam o dia inteiro, ficava difícil.
No frigobar dos quartos, apenas duas garrafas de 1,5l de água. Às vezes eu pedia uma (ou duas...) batida(s) de coco no bar e levava para o quarto. Esportes aquáticos não motorizados e batismo de snorkel e scuba incluídos. Equipamento de snorkel gratuito por duas horas, para mergulhar no deck.
Não incluídas as diárias do cofre, que ainda é de chave, nem as ligações, que eram tarifadas (preço fixo) mesmo sendo a cobrar. E tudo pago antes com caução, com devolução das ligações não feitas ou não completadas.
E o resort é lindo, mas os quartos precisam de uma reforma. Mas eu voltaria.

Alessandro A.
Alessandro A.PermalinkResponder

Estive em julho no Iberostar Bahia (ainda não deu tempo de postar) e gostei do hotel, apesar da comida. A infra é boa (quartos, piscinas, etc..), tem bastante atividades, a recreação infantil é excelente e o atendimento é constante e simpático. A praia é um pouco forte, mas também é boa, além de ser próxima a praia do forte. O único ponto contra é a comida, que é bastante inferior e a de outros resorts que já fui. O sabor é bem fraco e não tem muita variedade. As sobremesas são sempre iguais e parecem aqueles bolos prontos de supermercado. A exceção são os restaurantes temáticos (japonês, frutos do mar, carnes e francês), que servem uma comida de qualidade, mas você só tem direito a uma refeição a cada 3 diárias. No quesito bebidas, eles têm algumas marcas melhores, mas você tem que pedir explicitamente, senão colocam a mais barata. No geral, o custo-benefício é bom.

Eu também já fui no Renaissance na Costa do Sauípe, antes da compra pelo Breezes, e a comida era excelente. Não sei como ficou agora, mas era possível comer também no Marriott e ainda existiam os restaurantes temáticos. O restaurante de comida baiana do Marriott era um show. A infra também era boa, mas a recreação infantil e adulta era um pouco fraca. Gostei também, pois o preço era convidativo.

Ricardo Freire

O Renaissance não foi comprado pelo Breezes, não.

O que aconteceu em Sauípe foi que todos os outros quatro resorts (os dois Sofitel, o Marriott e o Renaissance) reverteram para a administração.

O Breezes ainda tem contrato em vigor.

A.B.
A.B.PermalinkResponder

Fomos (eu e minha esposa) ano passado ao Iberostar Bahia. Tudo, absolutamente tudo (comida, bebida, atendimento, limpeza, clima) impecável! Comida farta e de qualidade (em todos os restaurantes, inclusive os temáticos), staff baiano simpaticíssimo e ágil, quarto e banheiro impecavelmente higienizados todos os dias. Nós voltaríamos com certeza! Ficou difícil agora 'desacostumar' com os all-inclusives...

Chris
ChrisPermalinkResponder

Estive no Salinas (Maragogi) em janeiro deste ano. Escolhemos o hotel exatamente pelo sistema all inclusive pois viajamos com o nosso filho de 04 anos. Por este lado o sistema é incrível. Em termos de bebida e comida para crianças, tudo à disposição, tanto na praia, quanto nas piscinas e no quarto. Ainda, existe uma copinha para os pequenos bem equipada com todas as necessidades das mamães. Os funcionários bastante eficientes. Com relação às bebidas alcóolicas, nos bares da praia e piscinas, chopp, caipirinha (vodka nacional) e champagne (nacional) à vontade. À noite o vinho era nacional e servido em máquinas!(o que não nos agradou). Com relação à comida, bastante farta, mas simples. O que eles tentavam cozinhar de maneira mais elaborada não surtia o efeito desejado. A minha opinião é que vale muito a pena se a viagem for com crianças. Já, se a viagem for para casal não trocaria as mordomias de uma pousada exclusiva.

Fabi
FabiPermalinkResponder

Olá td bem estou querendo ir para o Salinas de Maragoggi com meus dois filhos um de 8 e uma de 10 vc acha que eles iriam se divertir no salinas.
Eu particularmente gosto de praia calma tranquila, pra ser sincera não curto mar.Ano passado estive no Vila Galé Marés em Guarajuba a comida é muito ruim, deixa muito a dessjar. um lugar maravilhoso que não é all inclusive á o summer ville em porto de galinhas.
Se alguem tiver dicas para uma familia querendo conhecer lugares lindo e com qualidade me mandem.
bjs.

patricia
patriciaPermalinkResponder

Apesar de saber que não indicas a Jamaica, minha expericência (primeira de resort e all-inclusive) foi por lá mesmo. Acabei de voltar de 15 dias, nos quais tive apenas oportunidade de ficar 2 noites em um all-incluse. Como já falei, essa foi minha primeira vez, então talvez não tenha a melhor opinião sobre o assunto, mas resolvi compartilhar de qq forma. O resort em questão se chama Gran Bahia Principe e fica em Ocho Rios. No quesito alimentação, achei interesante as inúmeras ofertas presentes (6 restaurantes diferentes para escolher, sendo que apenas 2 eram sem reservas prévias. A comida atendia ao paladar de todos sendo o principal com buffes dedicados a cada culinária tipica dos paises dos turistas mais frequentes. Faltou lanches em horários alternativos para aqueles que não estavam dispostos a se prender a horários. No quesito bebida, a maioria dos drinks eram pagos a parte, ficando apenas os drinks tradicionais dentro do pacote. Para quem não bebe ou não pode beber alcool (que é meu caso), os drinks deixam muito a desejar, basicamente é água e refrigerantes. Confesso que isso me frustou bastante, pois esperava (devido a oferta) sucos e bebidas especiais. De resto a estrutura era muito boa, com quartos amplos e bem equipados. O que eu esperava que tivesse incluido e não estava era a parte de SPA, mas pelo que fiquei sabendo, essa parte nunca é incluida em nenhum spa.

Bom, espero não ter me alongado muito.

Abraços,

Carol
CarolPermalinkResponder

Eu já fiquei hospedada no Costa do Sauípe All Inclusive (antigo Renaissance)em fevereiro do ano passado, e sinceramente, achei uma bela porcaria. O espumante que serviam era horrível. A piscina, lotada. A comida era comum, nada de especial. Para jantar em uma dos dois restaurantes temáticos, você tinha que fazer uma reserva com antecedência de dois dias, e a comida não era das melhores também. E o pior de tudo: como você está pagando um resort all inclusive, fica com peso na consciencia de sair de la e conhecer outros lugares.
A impressão que tive ao final de uma semana lá foi que o hotel deve estar falindo, e cortando despesas de forma suicida.
bjs

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

Na República Dominicana fiquei 6 noites no Barceló Bavaro Palace do Bavaro Beach Resort em Punta Cana. O complexo reúne 5 hotéis de sistema all-inclusive e vc pode comer em qq restaurante dentro desse complexo. A comida era muito boa, lembro de uma lagosta enooorme, tudo a la carte. Só era escolher, não posso reclamar de nada ! (Das bebidas eu não lembro, pq eu não bebo e não prestei atenção). Na piscina sempre tinha água de côco e sorvete. Tudo incluso no pacote. Na praia sempre tem atividades aeróbica, dança, jogos. A vida noturna do resort tb é boa, tem boates e cassinos. Pra se locomover entre os cinco hotéis do resort é só pegar o trem que passa o dia todo.

No próprio hotel vc pode arrumar excursões ou alugar um "carro com motorista" (o nosso foi um landau vintage, ótemo) para visitar Santo Domingo e os Altos de Chavon.

Pra mim é um lugar perfeito pra lua-de-mel, pena que eu estava com duas amigas, rs.

mel
melPermalinkResponder

Dani,
Vc lembra se as boates da rede Barcelo eram animadas? Vc acha q reveillon lá pode ser uma boa? Desde já agradeço pelas dicas...
Bjs...

Rosa
RosaPermalinkResponder

Nós, dois casaia com 03 adolescentes, ficamos hospedados no Costa do Sauípe All Inclusive, no natal/2008. Gostamos tanto que vamos repetir a dose esse ano. Usamos os restaurantes temáticos sem dificuldade, podemos almoçar e jantar em qualquer um dos restaurantes do complexo, se o buffet não agradar, é só pedir o cardápio e escolher. O All Inclusive é mais muvucado, mas podemos usar qualquer piscina (a do Golf é bem mais sossegada) e a praia, é claro. A vila é uma delícia para passeios e lanches. Viajei usando diárias da Bancorbrás, custo-benefício excelente. Não conheço outros resorts para avaliar melhor a qualidade das bebidas e comidas, mas no somatório geral gostamos muito de Sauípe. Eu fui em um cruzeiro em 2006, MSC Melody, ali sim foi horrível, muvuca total, muita gente mal educada e farofeira por m2, a mesma comida horrorosa todos os dias, lembrei do bandejão da universidade. Comparado ao cruzeiro Sauípe dá de 10 a zero. Lamento que haja muito desperdício nesse sistema all, mas educar pessoas leva muito tempo.

LUCIANA
LUCIANAPermalinkResponder

Também estive hospedada na Costa do Sauípe, em 2008, no Golf SPA e achei tudo maravilhoso. Porém, ao retornar este ano, percebi algumas mudanças... A comida não tem mais o mesmo glamour, as bebidas são de marcas inferiores, os petiscos estão péssimos (e não existe mais o cardápio como opção). Nada de camarão ou salmão como era antes. Em compensação o entretenimento melhorou muito.

Rosa
RosaPermalinkResponder

Há, bem lembrado Dani, no Sauípe tem transporte de meia em meia hora para circular no complexo e tem também para a Praia do Forte. Tem diversas atividades dia e noite. Água de cõco, sorvete e salgadinhos e sanduiches variados o dia todo. Um sacrificio ficar uma semana lá...

Rosa
RosaPermalinkResponder

Há, eu já havia ido ao Sauípe, em novembro/2007, só eu e o marido, e adoramos.

nati
natiPermalinkResponder

Devo iniciar dizendo que resorts e grandes hoteis não são minhas opções preferidas, mas em junho de 2005 estive no Melia de Cayo Largo (Cuba), o hotel é agradável, mas não gostei da comida. No jantar, um grande self-service, com comida com gosto de comida de self service e um “a la carte” bem mais ou menos. No almoço, um bufet bem fraquinho. Nos intervalos, montes de lanchinhos sem graça. A melhor parte era o lanche preparado para você levar caso fosse a uma praia afastada. No quesito bebidas, as boas marcas eram pagas a parte.

Tomas
TomasPermalinkResponder

Fiquei no Iberostar Praia do Forte com a família inteira. Cunhado e família, Sogros e tios. Pegamos o fim de uma excursão espanhola. Então metade da semana foi cheio e metade maravilhoso. Só a gente.
Dentre os resorts que fui, a comida melhor continua sendo a do Club Med Trancoso (já estive lá e no Rio das Pedras e no Reinassence). Mas a comida do Iberostar é boa! Destaque para os jantares reservados nos três restaurantes (francês, do mar e bahiano). Quanto aos drinks e bebidas, assim que os espanhóis foram embora notei as Smirnoffs aparecendo nos balcões. Eles deixam umas marcas que vc nunca viu também expostas, mas vc pode escolher. No piano bar e no bar onde tem os shows, tem Absolut e Black Label, as mais top que encontramos. Mas chega uma hora que vc começa a degustar de tudo e mais um pouco. Pede um tequila com Jose Cuervo, piña colada - o drink é tão pedido pelos espanhóis que tem até uma máquina de frozen qua já faz a mistura leite de coco e gelo. Muito bom. O pior mesmo eram os chopps, ou Sol ou Kaiser. Na dúvida, mais uma caipiríssima de bacardi com caju pra resolver. E o vinho incluido no jantar não dava para tomar. Os melhores tinham que ser pagos. Pras crianças, comida a qualquer hora, com coisas nutritivas fora do circuito pizza-fitras-nuggets como arroz, feijão, legumes e salada. Sorvete de massa num carrinho perto da piscina, água de coco natural na barraquinha, e um hambúrguer de fabricação própria muito gostoso. Frigobar à vontade mas com água, refris e tônicas. Nada muito especial. A Baby copa nota 10. Tinha até papinha feita no dia para quem não dá aquela do potinho famosos nem a pau, como eu. Equipe animada e atenciosa.
Para quem joga golfe, como a gente, o campo é dos mais difíceis e a estrutura é boa.
Gostamos tanto que a sogra resolveu levar a turma toda no ano que vem na faixa. É o all inclusive do all inclusive. Já falei que adoro minha sogra?
Abs, Tomas o resort man

Marcie
MarciePermalinkResponder

Já faz algum tempo, mas fiquei duas vezes no Club Med em Opio, na Provence, na França. Além do lugar maravilhoso, a comida era talmente farta e saborosa que engordei alguns quilinhos - mesmo com toda a atividade física disponível no hotel ( e sim, antes que vocês façam a piadinha - se tinha, por que não usou?,rsrs). Sim, eu usei. Mas inegavelmente comi mais do que corri.
As bebidas também estavam incluídas, mas eu bebo tão pouco e tão raramente que pra mim não fez diferença.
Aliás, numa dessas vezes, fiquei lá para ir ao Festival de Publicidade em Cannes - resolvi de última hora e não consegui hotel. Fica a 25 minutos de uma estrada très sympa.

Alessandro Straccia

Ano passado eu e minha esposa ficamos no Grand Real Caribe, em Cancun. É um all-inclusive 4 estrelas e foi nossa primeira experiência em hotéis desse tipo.

Nos achamos MUITO bom, o serviço especificamente deste hotel é fantástico mas notamos algumas particularidades:
- a comida do buffet era "normal", nada de mais. Mas em compensasção, o a la carte é muito bom, com pratos sofisticados e decorados. Em um dos restaurantes era necessária reserva, justamente o mais sofisticado.
- a bebida alcoólica é sempre meio "batizada". Eles sempre dão uma maneirada na quantidade de álcool dos coquetéis e drinks, provavelmente pra segurar os ânimos da galera... rsss

Em outubro iremos para Havana e Varadero, e em Varadero vamos pegar um all-inclusive também. Estamos em dúvida entre o Iberostar Varadero, o Paradisus Princesa Del Mar e o Paradisus Varadero, alguém aí tem uma dica?

Já sabemos que a piscina do Paradisus Varadero (que dizem ser o melhor) vai estar fechada em outubro... então já descartamos ele!

Abraços,
Alessandro

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Alessandro
Lembro que passei em frente ao Paradisus Varadero (em novembro do ano passado) e achei lindo por fora! Fica mais na ponta de Varadero, num lugar que pareceu bem tranquilo... É da rede Meliá, que usei em Havana, Cayo Largo e Varadero, mas superior ao que usei lá.

Só uma coisa: siga as dicas do Ricardo Freire e veja se não dá para incluir uma pernada em Cayo Largo! Sério, eu trocaria toda a minha estadia em Varadero por Cayo Largo, sem dó...

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Ah, sei que você só perguntou sobre Varadero, mas em Havana fiquei no Melia Cohiba e gostei muito! Violino no café da manhã faz o dia começar mais feliz!

GIVANILDO
GIVANILDOPermalinkResponder

viajar e sempre bom

GIVANILDO
GIVANILDOPermalinkResponder

Ei itaparica é massa

Kiko
KikoPermalinkResponder

Tem alguma coisa errada:

" Carol
17 de agosto de 2009 at 10:30
Eu já fiquei hospedada no Costa do Sauípe All Inclusive (antigo Renaissance)em fevereiro do ano passado, e sinceramente, achei uma bela porcaria. O espumante que serviam era horrível. A piscina, lotada. A comida era comum, nada de especial.A impressão que tive ao final de uma semana lá foi que o hotel deve estar falindo, e cortando despesas de forma suicida."


" Rosa
17 de agosto de 2009 at 11:32
Nós, dois casaia com 03 adolescentes, ficamos hospedados no Costa do Sauípe All Inclusive, no natal/2008. Gostamos tanto que vamos repetir a dose esse ano. Usamos os restaurantes temáticos sem dificuldade, podemos almoçar e jantar em qualquer um dos restaurantes do complexo, se o buffet não agradar, é só pedir o cardápio e escolher. O All Inclusive é mais muvucado, mas podemos usar qualquer piscina (a do Golf é bem mais sossegada) e a praia, é claro"

Praticamente se hospedaram à mesma época.E agora, acreditar em quem?!

Ricardo Freire

Kiko, são opiniões de duas épocas diferentes, sim. A Carol foi em fevereiro e a Rosa em dezembro.

Não sei se a Carol ainda pegou a fase Renaissance ou se já tinha revertido para Costa do Sauípe. (Que já era all-inclusive eu sei.)

Outra diferença está no fato de que o pacote da Rosa (Natal) provavelmente era mais caro que o da Carol (de fevereiro).

Mas mesmo que elas tivessem exatamente na mesma época, podem ter gostos e expectativas diferentes :cool:

Carol
CarolPermalinkResponder

Acho que tenho uma explicação, e vamos lá, talvez eu tenho sido muito severa no meu comentário.
Quando fui, estava rolando o Brasil Open de Tennis. Ou seja, a Costa do Sauípe inteira estava lotada. Sendo que na semana anterior, tinha sido Carnaval. Acho que o hotel ainda estava se recuperando de uma ressaca, e veio logo outra em seguida.
Além disso, eu fui sim com uma expectativa diferente. Queria ter sossego e comer uma comida de hotel 5 estrelas... Que não encontrei lá, nem no cardápio, nem no Marriot (vc podia comer lá também).
Enfim, não me agradou mesmo, mas fico feliz que tenha agradado outras pessoas smile
bjs

Maryanne  hotelcaliforniablog.wordpress.com

Ja fui algumas vezes pro Club Med, em Itaparica e Rio da Pedras.Acho que é o unico tipo de resort que eu me proponho a ficar. Apesar da comida ser boa, acho dificil passar a semana toda comendo a mesma coisa no buffet. Acho que resort é meio como navio, é bom pra quem gosta. Pra quem nao gosta vira show de horror. Meu marido, por exemplo, nao entra num resort nem amarrado. Ele gosta de jantar em lugares diferentes todas as noites, coisa que fica impossivel num resort. E pra minha sorte, tb é impossivel num navio. Tô livre entao...

Maryanne  hotelcaliforniablog.wordpress.com

To livre do navio, bem entendido. Nao do marido!

Marcie
MarciePermalinkResponder

adorei o esclarecimento.... lol

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Fique no Club Med Rio das Pedras uma vez.
Fui para uma Convenção de 3 dias - excelente, por sinal - e ganhei mais 2 dias para descansar.
Achei o lugar lindo, a comida estava bem boa, a noite foi maravilhoso ficar nas espreguiçadeiras lendo.
No entanto, não acho que este é o meu programa preferido não.
No ano seguinte, por acaso, fiquei no Sofitel em Itapuã em Salvador, aquele que um dia foi o Quatro Rodas e que tem campo de golf.
Também era uma convenção, fiquei por 1 semana lá. Como conforto e luxo, achei bem melhor que o Club Med, no entanto, aa natureza do 1º é uma das coisas mais bonitas que já vi.

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder


Resorts All Inclusive também não são exatamente minha praia, sou do seu time - sendo melhor a paisagem, dispenso o conforto e o luxo e até perdoo alguns pecadinhos...

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Usei all-inclusive só em Cuba, em novembro do ano passado. Segue a experiência:

Fiquei no Sol Cayo Largo http://www.solmeliacuba.com/cuba-hotel/sol-cayolargo/ em Cayo Largo e no Meliá Las Américas http://www.solmeliacuba.com/cuba-hotel/melia-lasamericas/ em Varadero, ambos da rede Meliá.

Cuba tem certas peculiaridades e uma certa precariedade que a torna diferente de outros destinos... Um exemplo disso é que grande parte do que era servido era importado da Espanha (eu pensava no impacto ambiental a cada manteiga, iogurte ou sabonete que consumia). Outro exemplo é que os refrigerantes eram locais (muito piores que as gasosas populares brasileiras). Em geral eram servidas duas marcas de cervejas cubanas - lembro que a Bucaneiro era muito melhor que a Cristal. Havia bebidas decentes e drinks felizes (mojito, daiquiri, pina colada) servidos à vontade, nos bares, restaurantes e na praia, mas era necessário pagar por um whisky 12 anos (o 8 era incluído) ou um vinho que fosse além do básico (espanhol, claro).
O hotel de Cayo Largo tinha menos opções de restaurante à la carte, mas o de Varadero tinha boas opções - que dependiam de reserva para jantar. Havia um italiano no almoço, meio escondido, que servia a la carte e era realmente bom, com uma vista ótima, mas era preciso fuçar para descobrir como chegar a ele. Mais à vista, um restaurante servia parrillas à beira da piscina... hum... não posso reclamar da comida em Varadero, definitivamente... E quem viu o mar de Cayo Largo sabe que dá para relevar a simplicidade da comida (embora houvesse sempre muitos frutos do mar - creio que pratos com lagosta custavam um tiquinho).

Esperando o pior, em especial quanto à alimentação (ainda mais depois de ler muitas críticas negativas no TripAdvisor), tive uma grata surpresa. A comida não era fantástica, mas não me desagradou e nem me fez passar mal (o que eu até esperava). Na verdade, no fim das contas, fui surpreendida positivamente...

Em Cuba, para mim, a paisagem valeu tudo o que era precário - seja pelas limitações da ilha, seja pelas limitações de servir comida a muita gente. E considerando que em muitos lugares se afirma que a ilha explora o turista e não o turismo, definitivamente acredito que o all inclusive tenha valido à pena: comprando o pacote com dólar muuuito baixo, cada diária all inclusive em Varadero saiu 206 REAIS para o casal - com todas as refeições, bebidinhas, equipamento náutico, atividades recreativas (yoga, aulas de dança, etc), shows, serviço de quarto...
Sem avisar, o agente de turismo fez reservas como se fosse "luna de miel" e assim eu e meu marido, casados há 5 anos, fomos tratados, mesmo dizendo ser 'segunda luna de miel' - eles têm tratamento diferenciado e aparentemente não custa(ou) mais caro, então vai a dica...

Acho que o negócio para não se decepcionar, em grandes resorts com sistema all inclusive, é ir com a ideia de que em geral o serviço e a comida são feitos para muitas pessoas - e tudo feito desta maneira acaba perdendo um pouco do encanto. Sem grandes expectativas as chances de ser positivamente surpreendido são sempre melhores, não?

Patricia Braga

Nunca fiquei em nenhum resort all inclusive no Brasil, mas estive em Cabo San Lucas, no México, em 2006 e 2008, hospedada com um amigo no excelente hotel Tesoro Los Cabos http://www.tesororesorts.com

Em 2006, reservamos apenas o apartamento, pois queríamos ter liberdade para conhecer os restaurantes da cidade. Nos arrependemos da escolha logo no primeiro dia, quando gastamos a maior grana em meia dúzia de cervejas e drinks na beira da piscina e quando vimos o maravilhoso buffet do almoço. Tentamos "migrar" para o sistema all inclusive, mas a diferença de preço no balcão era muito grande e acabamos nos conformando com a modalidade de reserva já feita.

Ao retornarmos para lá no ano passado, nem houve discussão! All inclusive com certeza!! Foi mais do que perfeito! O hotel tem dois ótimos restaurantes, um servindo buffet e outro a la carte, com equipes extremamente simpáticas e solícitas em ambos.

Os buffets das refeições chegavam a ser indecentes de tão fartos e bons, eu consegui engordar uns 4 Kg na viagem.
No café da manhã: muitas frutas, cereais, iogurtes, panquecas, ovos (com um chef à disposição para prepará-los ao gosto do hóspede), inúmeros bolos, tortas, frios e tipos de pães, além do clássico desayuno mexicano, com frijoles refritos e tortillas.
No almoço, os deliciosos pratos da cozinha tradicional mexicana, e pratos internacionais.
Na janta, cada dia era dedicado a uma "fiesta" diferente: alemã, francesa, americana, chinesa, etc... Todos os pratos eram muito bem elaborados, com uma apresentação caprichosa e muito saborosos!

Os 3 bares do Tesoro serviam TODOS os tipos de bebidas, tudo incluído no preço. Tomamos um fartão de margaritas, piñas coladas, muita tequila e cerveja na piscina!

Uma sala 24h oferecia aos hóspedes lanchinhos a qualquer hora do dia ou da noite. Eram cachorros-quentes - sempre fresquinhos - nachos com queijo, donuts e outros doces e salgados diversos.
No quarto, um frigobar permanentemente bem abastecido com água, refrigerantes e cerveja mexicana.

Fora a comilança, o Tesoro também se destacava pelas opções divertidas de lazer. Todos os dias, animados recreacionistam se encarregavam de enturmar os hóspedes promovendo gincanas, jogos de vôlei na piscina e outras brincadeiras, mas em nenhum momento o negócio descambava para a farofada (do tipo... turistas bêbados fazendo fiasco, sabe?).
O Tesoro compensa o fato de estar localizado na Marina de Cabo San Lucas (portanto, mais distante da praia), oferecendo um "convênio" com um outro hotel na praia de Medano. De hora em hora, uma van fazia o circuito entre os dois hotéis e os hóspedes tem direto ao uso do Beach Club, uma área exclusiva na beira da praia, com deliciosas e confortáveis espreguiçadeiras, tendas e serviço de garçon.

Os apartamentos eram tudo de bom, depois de um dia no sol e calor de Cabo San Lucas. Ar condicionado perfeito, banho delicioso (sabe aquela ducha farta? nada de meia dúzia de pinguinhos de água no chuveiro!), camas fofinhas, travesseiros macios e muuuuuito conforto!

Enfim, um hotel nota 1000! Recomendo pra qualquer um que esteja indo para lá!

FH
FHPermalinkResponder

EXCELENTE POST!!!!
Nunca fiquei, mas tenho curiosidade e meu plano inclui passar o reveillon em Cancun em um hotel All Inclusive... o preço ta arrasador, mas queria saber como é esse tal de all inclusive, nada melhor que ler estes comentários.

Rosa
RosaPermalinkResponder

kiko, eu amo a Rota Ecológica, é um estilo romãntico, tranquilo, tudo nas pousadas é feito sob medida para o visitante, demais. Já fui 3 anos seguidos, 2006/07/08 e pretendo continuar, lá é eu e meu marido. Em Sauípe já fui só com o marido, mas prefiro ir em família, é mais divertimento. Sou chata com comida (tipo preferir la carte a self-services), mas não tenho do que reclamar em Sauípe, já que tem muitas opções. Bebidas? Só água, água de côco, sucos e refri, então não tenho como opinar, mas tudo é a vontade mesmo, e se não gostar do buffet, pede la carte, qualquer refeição. Como eu disse, não conheço outros resorts para comparar. Quero conhecer Txai, Ponta dos Ganchos, Kiaroa, outro estilo e certamente, superiores, categoria Top, mas meu orçamento está no limite máximo de R$500,00 a diária e só em casos muito especiais. Eu me adapto muito fácil a qualquer situação e procuro aproveitar o máximo do que me é oferecido. Navio? Vou pensar muitas vezes antes de embarcar em outro. Tem um detalhe, Sauípe é uma super estrutura, cino grandes hotéis e várias pousadas, em resorts menores deve ser mais fácil oferecer melhores opções. Concordo com a Ana Carolina "Sem grandes expectativas as chances de ser positivamente surpreendido são sempre melhores." Mas, se tiver oportunidade, experimente, sempre haverá algo positivo, que é o que deverá prevalecer.

Vanessa
VanessaPermalinkResponder

Fiquei no Vila Gale Marès, em Guarajuba em maio/2008, passei lá 4 dias, num feriado.
Ótimo hotel, comida excelente, atendimento muito bom, o que talvez não fosse o caso se fosse alta temporada, o problema para quem gosta de cerveja era que as bebidas eram somente Coca-Cola, ou seja, cerveja, era Cristal se não me engano.
Como não faço a mínima questão de cerveja e sim de Coca-Cola, para mim foi perfeito!

Moisés
MoisésPermalinkResponder

OFF-TOPIC...

Riq, por gentileza, você poderia passar de novo o link daquela indexação preciosíssima de todos os teus posts daquela tua viagem longa para a Europa?
Muito grato!

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Eu nunca fiquei em Resort All inclusive, apenas com meia-pensão e duas vezes na vida: Nannai e Arraial d'Ajuda Eco Resort (menor, charmoso e confortável). Gostei de ambos, mas não curto a "idéia geral" de ficar em Resort. Acho chato, não tem uma calçadinha para a gente bater perna. E ver sempre o mesmo povo todo o dia o dia todo tb me incomoda. No 5ºdia já quero chorar....

Merél, Mariana "de Toledo", @merel, como preferir...

HAHAHAHAHAHAHAHAHA muuuuuuuito achei que o cara da foto era o Obama!!!

(PS: meu sonho é viajar num navio all inclusive, que eu e meus amigos costumamos chamar de "Tudo, inclusive".) grin

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Eu já tive 2 experiências: Superclubs Breezes (ótima e farta comida, com bebidas de boa qualidade) e Vila Galé Marés (estilo colonia de férias, comida simples e bebidas nem sempre tomáveis). Minha grande lacuna é nunca ter ido a um Med.

Thaís Lima
Thaís LimaPermalinkResponder

Fiquei no Superclubs Breezes na Costa do Sauípe. Achei um verdadeiro clubão! Fiquei lá no ano passado... Comida bem fraquinha, sem opções, cheio de limitações para reserva dos restaurantes la carte, mas bastava você chegar sem reserva que tinha mesa disponível... Adorei mesmo foi o ClubMed Trancoso. Converso com as pessoas e ouço sempre que é difícil bater o ClubMed. Esse ano vou ao ClubMed Rio das Pedras. Ah! Resort sem caipirinha e snack bar para mim não é all-inclusive.

Renata R
Renata RPermalinkResponder

Somos "meio que contra" os all inclusive por acharmos que o sistema acaba engessando um pouco o turista para experimentar o local. Por isso, mesmo no Mexico e Caribe sempre optamos por ficar em hoteis que nao oferecem o servico. Mas uma vez, ai no Brasil, ficamos no Hotel do Frade em Angra e era all inclusive. A comida era excelente mas se nao me engano bebidas alcoolicas ( exceto cerveja) nao estavam incluidas.

marcia
marciaPermalinkResponder

Proposta para nova enquete: o que vc faz com seu laptop quando sai do hotel? Fecha na mala? deixa no cofre?

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Boa Marcia!
Eu também estou com uma dúvida, pior ainda:
Levar ou não levar o bichinho pra Itália.

Ricardo Freire

Leva, Zé Maria! Ajuda uma barbaridade.

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Pois é Riq.
Eu queria não levar o meu, pra tentar quebrar um pouquinho essa dependência rs, e entrar só de vez em quando nos computadores da casa do meu amigo.
Porisso a dúvida.
Coisa de viciadão, mesmo wink

Ricardo Freire

Intchindji! O importante é ter uma conexão à mão para checar coisas de última hora -- trajetos no Google Maps, comprar uma passagem ou um ingresso, falar com o Brasil pelo Skype.

Patricia Braga

Boa sugestão, Marcia! Eu sempre deixo o meu dentro da mala, fechada com cadeado. Nunca deu problema.

Ricardo Freire

Eu viajo com laptop desde 1999. Mas viajo MUITO. Fico em pousadinha, hotelão, resort. Nunca guardei o bichinho. Sempre em cima da mesa ou, na falta de uma, do criado mudo. Nunca me aconteceu nada.

marcia
marciaPermalinkResponder

Thanks folks. Eu sempre deixo na mala, disfarçado com umas roupas e trancado com cadeado. Mas aí é declarar, né? rs.... Quando cabe, ponho no cofre, o problema é que esses cofres de código já descobri uma vez q os funcionários do hotel tem um código master q abre todos... O lance é mesmo levar um netbook, pena q meu trabalho requer arquivos e sistemas q só tem no meu note, mas um bom backup antes de viajar e muita fé na humanidade até hoje resolveram (não sem uma certa preocupação se ele estaria lá quando eu voltasse)... Riq, nunca escrevi antes pois sua legião de fãs é grande, mas suas dicas são muito úteis e usei-as em Punta, qdo fui ano passado. Abs

fabio g
fabio gPermalinkResponder

Minha experiência (ressalto que sou totalmente anti-resort, e fui a trabalho ou convidado):

Club Med Rio das Pedras - Honesto

Royal Palm Plaza (Campinas) - muito bom

Blue Tree Angra - detestável, abominável, grotesco...

Ernesto, o  pato

Eu nunca fiquei, acho que por que me sentiria meio restrito e "obrigado" a ficar no hotel ( Já qie paguei...problemas de Pato economico), mas achei os posts interessantes. Por uns 2 dias acharia interessante, mas em geral eu curto algo com mais atividades do que simplesmente ficar no hotel na piscina e petiscando... Mas, o post é muito interessante...

jose alves
jose alvesPermalinkResponder

olá amigos quero dizer que fiquei hospedado no hotel Iberostar Praia do forte e me decepcionei com tudo, a comida era péssima e tínhamos direito a comer em dois restaurantes temáticos do hotel( comida japonesa,comida contemporânea,grelhados com atendimento péssimo)em todos eles fomos mal atendidos,tínhamos que marcar hora para jantar,mas quando marcamos mais para o final da noite fomos praticamente enxotados do restaurante pelos atendentes, a bebida alcoólica não estava incluída,isso é um protótipo de ALL INCLUSIVE, já estive em um hotel ALL INCLUSIVE na República Dominicana (Bávaro Beach )ali era realmente tudo liberado,bebida comida, e de excelente qualidade,entaõ cheguei a uma conclusão,ALL INCLUSIVE no brasil é meia boca, é enganação

samy
samyPermalinkResponder

Na mela, fechadinho!!

Wanessa
WanessaPermalinkResponder

Só estive em resorts em eventos profissionais, até porque eu dificilmente escolheria um resort como destino de viagem. Mas, para quem quer apenas descansar de tudo, achei válido. Por uns 3 ou 4 dias, não faz mal nenhum!

Fui ao Vila Galé Marés, em 10.2008. Os quartos são confortáveis. A comida não é boa, é comum e sem graça; o café da manhã é a melhor refeição. Não achei a bebida - leia-se: os drinks servidos no bar da piscina - tão ruim quanto o Bruno Vilaça. A piscina é ótima, enorme, e a praia é muito boa, especialmente para quem dá a sorte de pegar a maré baixa (caminhando um pouco para a esquerda do hotel, formam-se piscinas naturais deliciosas. Levar uma toalha é uma boa idéia, para não congelar ao vento na volta para o hotel!).

Em 11.2007, estive no Starfish em Aracaju. É um resort menorzinho, mais simplinho. Tinha acabado de inaugurar depois de uma reforma e houve vários problemas no serviço, talvez porque o pessoal ainda não estivesse bem treinado: primeiro, não foi localizada a minha reserva, e depois, deixaram a minha mala em outro quarto, que estava desocupado, o que fez demorar um século para que ela fosse localizada, já que ninguém reclamou da presença de uma mala estranha em seu quarto. Não me lembro muito da comida, o que me leva a pensar que não devia ter nada de especial. O jantar de um evento organizado apenas para o nosso grupo estava bom. A praia do hotel não serve para banho, é muuuito forte, e a piscina não é muito grande...

roberto minuzzi

wanessa,
li seu comentario, e estou na duvida realmente entre esses dois resorts. Ja conheco costa do sauipe, iberostar e salinas maragogi....os tres achei muito bons....esse ano como vamos em mais pessoas, estamos praticamente decididos a experimentar o starfish.
A procura de relatos encontrei o seu, que foi muito importante. Ja se passaram 2 anos desde a sua visita. Para ir com criancas de 4/5 anos pelo que li, tem recreacao. Vi alguns videos de uma equipe de entretenimento de la. Relacao a bebidas / drinks/ chopp / caipirinha... tem algum comentario a fazer? seria de grande valia para nos...
grato, roberto

Ricardo Freire

O comentário mais recente é da Elisabete.
https://www.viajenaviagem.com/2009/08/enquete-resorts-all-inclusive/#comment-64104

Acho difícil esses comentaristas retornarem para responder suas perguntas, Roberto.

Luiz Humberto
Luiz HumbertoPermalinkResponder

Acabei de chegar do Starfish Aracaju. Fiz parte de um grupo de 42 pessoas. Local agradável, serviço correto, alimentação variada e de boa qualidade, bebidas idem. Apartamentos ótimos.
Vou voltar ano que vem, com toda certeza.

Rosa
RosaPermalinkResponder

Meu marido leva um netbook que cabe sempre nos cofres, mas também tem a opção da mala com cadeado. No bolso, ele leva um pendrive para skipear a qualquer momento e consultar o que precisar. Quanto aos resorts all tem que fazer igual São Tomé, ver pra crer, se gostar volta, se não gostar adeus.

Daniel Andrade

Riq, assunto completamente off-topic, mas não achei lugar para postar:
Vc sabe se o adaptador universal da Tripshell, aquele que é vendido no Free Shop, funciona para França e Itália? Se com ele eu consigo carregar meus apetrechos (câmera, celular, barbeador) nesses países?

Abraço!

Ricardo Freire

Sim, sempre que o nome do "adapter" ou "adaptor" disser "universal", pode ir sem medo. Eu googlei essa marca e achei na Amazon -- é igualzinho ao que eu comprei fora.

Esses adaptadores são meio kama sutra, às vezes a gente tem que testar várias posições até dar certo, mas no fim sempre dá certo.

Daniel Andrade

Valeu, Riq!!! Reservei no free shop já. Pego no embarque.
Embarcando domingo agora.

Abraço a todos!!!

Carlos Nascimento

Como bem colocou o Riq no Brasil a adoção do modelo tudo incluído no Brasil é recente, e ao contrário do que deveria acontecer não visa atender às necessidades das tour operadoras que organizam os pacotes.
Nem sempre um resort significa retiro, ficar enclausurado e dependente das atividades que eles oferecem, há os urbanos ou semi urbanos, em comunidades planejadas a exemplo de Playacar en Playa del Carmen no México em que você tem várias pequenas atrações há uma curta caminhada, lá eu fiquei no Viva Wyndham Maya e também frequentei o quase vizinho Viva Wyndham Azteca. Na República Dominicana ocorre o mesmo, o planejamento da área de resorts ou acaba formando uma comunidade no entorno, ou é feito dentro dos mega resorts, complexos de turismo imobiliário e de lazer, a exemplo de Cap Cana.
No capitulo A & B (alimentação e bebidas), como de resto na própria programação do resort deve ser levado em conta o público alvo do resort (nacionalidade, faixa etária, famílias, singles, etc). Por exemplo alguns resorts da RD já disponibilizam água de coco quando há hospedes brasileiros, eu tive que ensinar a eles que para a água ficar mais saborosa o coco tem que ser tirado antes de ficar maduro, aliás recentemente li que os resorts do litoral norte baiano passaram a incluir opções mais brasileiras no cardápio em virtude de terem passado a buscar hóspedes no mercado nacional.
Aqui em Sergipe, se Nossa Senhora dos Licenciamentos Ambientais permitir um dia ganharemos o tão propalado resort da CVC, no Litoral Sul de Aracaju (já são seis anos de vai-e-vem de projetos) além do Viva Carnaval, mais ao sul. Riq, taí uma das razões porque o turismo barsileiro patina, obter o licenciamento ambiental para um hotel de praia é mais difícil do que completar os 7 trabalhos de Hércules.

Carlos Nascimento

Como bem colocou o Riq no Brasil a adoção do modelo tudo incluído no Brasil é recente, e ao contrário do que deveria acontecer não visa atender às necessidades das tour operadoras que organizam os pacotes.
Nem sempre um resort significa retiro, ficar enclausurado e dependente das atividades que eles oferecem, há os urbanos ou semi urbanos, em comunidades planejadas a exemplo de Playacar en Playa del Carmen no México em que você tem várias pequenas atrações há uma curta caminhada, lá eu fiquei no Viva Wyndham Maya e também frequentei o quase vizinho Viva Wyndham Azteca. Na República Dominicana ocorre o mesmo, o planejamento da área de resorts ou acaba formando uma comunidade no entorno, ou é feito dentro dos mega resorts, complexos de turismo imobiliário e de lazer, a exemplo de Cap Cana.
No capitulo A & B (alimentação e bebidas), como de resto na própria programação do resort deve ser levado em conta o público alvo do resort (nacionalidade, faixa etária, famílias, singles, etc). Por exemplo alguns resorts da RD já disponibilizam água de coco quando há hospedes brasileiros, eu tive que ensinar a eles que para a água ficar mais saborosa o coco tem que ser tirado antes de ficar maduro, aliás recentemente li que os resorts do litoral norte baiano passaram a incluir opções mais brasileiras no cardápio em virtude de terem passado a buscar hóspedes no mercado nacional.
Aqui em Sergipe, se Nossa Senhora dos Licenciamentos Ambientais permitir um dia ganharemos o tão propalado resort da CVC, no Litoral Sul de Aracaju (já são seis anos de vai-e-vem de projetos) além do Viva Carnaval, mais ao sul. Riq, tai uma das razões porque o turismo brasileiro patina, obter o licenciamento ambiental para um hotel de praia é mais difícil do que completar os 7 trabalhos de Hércules.

Carmen
CarmenPermalinkResponder

O viagem programado para julho a la RD era diferente ao viagem que finalmente eu fiz. Eu não queria fazer um viagem a um TI (all inclusive), mas as vantagens do TI pra o meu filho adolescente me convenceram e além isso eu gostei dos meus viagens outros anos ao Vila Galé Marés (não da comida) e também do Arraial Eco Resort, então hemos voltado a um TI!!!
A decisão em este caso sobre hotel esteve motivada por o lugar o a praia que nós queremos conhecer (playa Las Galeras, playa Rincón, playa Frontón, Cayo Levantado, Samaná, área Puerto Plata, cayos los Siete Hermanos...)
Para Puerto Plata eu escolhi o hotel Iberostar Costa Dorada. A comida do hotel boa, as bebidas não tão boas, a praia normal, o colchão necessita um troco urgente, o quarto uma junior suite bonita e a vista muita linda. O meu filho fez todas as atividades do hotel: vôlei, futebol, caiaque, surf, billar, passeios, lançamento do dardos, ping pong... O meu quarto estava em frente do mar em uma área tranqüila e muito bem cuidada e conservada.
Para Samaná eu escolhi Grand Paradise Samaná. A infra é correta, sem luxos (ao estilo Arraial Eco Resort). O jardim e a praia são paradisíacos. A comida frouxa, pouca variedade e as bebidas de garrafão, mais como o jardim, a praia e o ambiente são excelentes nós gostamos muito do lugar. Um lugar dos mais belos que eu conosco. O povo das Galeras simple e lindo. Uma mistura entre Barra Grande, Arraial d'Ajuda e Itacaré mas em muito, muito mais pequenho e simple.

Rafael R.
Rafael R.PermalinkResponder

Estive em março no Club Med Trancoso e, como eu já esperava, comida boa, mas sem grandes pretensões. O que mais me decpcionou foi o bar da praia. De petisco só tem azeitona e amendoim.
A minha conclusão é que nunca trocaria uma Estrela d'Água pelo Club Med... Ou, melhor ainda, economizava ficando na Capim Santo, Etnia ou El Gordo e com a diferença de tarifa fazia meu all-inclusive comendo e bebendo bem no bar da Estrela d'Água durante o dia e no Quadrado a noite.

maria
mariaPermalinkResponder

Pessoal,

Que resort vocês indicariam para uma pessoa que vai viajar sozinha, entre os dias 19 e 29 de dezembro? Pode ser aqui no Brasil ou no exterior, sem problemas...o importante é o custo-benefício!

Ricardo Freire

Pelo que eu conheço aqui do Brasil, pode ser meio deprê ir sozinho a resort. Ainda mais nessa época de Natal/Ano novo.

Também não sei como vão ser organizados os pacotes deste ano -- acredito que o pacote de réveillon comece sábado 26 ou domingo 27, o que encareceria absurdamente a conta e comprometeria o seu pedido de bom custo x benefício.

Se eu fosse sozinho a um resort, eu iria aos mais animados -- e no topo da lista estariam os Club Med. O de Itaparica me parece o melhor para avulsos.

O Iberostar é um ótimo genérico de Club Med (sem o mesmo charme, mas com atividades divertidas). O preço costuma ser dos mais baixos entre os all-inclusives. E como vem muito gringo, fica menor a participação de famílias no todo.

O Ventaclub Pratagy deve estar mais em conta ainda do que o Iberostar, mas suas instalações são bem simples. Os hóspedes são em sua maioria italianos, e vêm muitos solteiros.

O Miramar de Maragogi também costuma ser em conta. Tem a melhor praia entre todos esses resorts.

Um outro critério para escolher resort para ir sozinho é ver quais resorts estão em cidades que dê para aproveitar a noite. Neste caso considere o Arraial d'Ajuda Eco Resort http://www.arraialresort.com.br , os resorts de Porto de Galinhas (o mais em conta é o Marulhos http://www.marulhosresort.com.br ), os de Natal (veja o http://www.serhs.com.br ) e Maceió ( http://wwww.ritzlagoadaanta.com.br , http://www.jatiuca.com.br ).

No exterior, pesquise os pacotes para Cancún (muvuca fora do hotel), Puerto Plata e Cuba (possibilidade de haver estrangeiros avulsos).

jandicleide
jandicleidePermalinkResponder

No fim de semana 20/11 a 22/11 pude conferir que o Miramar Maragogi é confortável, o serviço é bom, os funcionários sempre solícitos e atenciosos comida maravilhosa,várias piscinas.
Você se sente no paraíso.
Aprovadíssimo!!!
Vale a pena conferir!

jandicleide
jandicleidePermalinkResponder

o grupo de animadores do Miramar Maragogi também é muito bom,tanto para adultos como para crianças.
Música ao vivo, show de dança, hidroginástica, aula de dança, etc

Malu
MaluPermalinkResponder

Estou no Tivoli Ecoresort Praia do Forte. O sistema é café da manhã e jantar com tudo incluído menos vinho, whisky ... Mas cerveja sim. Tudo muito bom, sem nenhuma cadeira de plástico. Semana que vem escrevo mais. Estamos adorando ...

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Malu, estou na fila das dicas!!!

Geo
GeoPermalinkResponder

Pois é... all inclusive só conheci o Breezes, sauípe. É difícil engolir aquela história de "restaurantes internacionais" especialistas nisso e naquilo se eles compartilham aquela big cozinha e no final sai tudo igual. Outra coisa ruim é que não tem serviço de quarto. Aí vc vai para um resort 5 estrelas e não consegue que alguém leve champagne ao seu quarto. Como assim???? Acho que é legal para quem tem filhos pequenos e depende da recreação do hotel para ter um descanso. Prefiro uma pousadinha de charme ...

Suzana
SuzanaPermalinkResponder

A minha primeira e única experiência de all-inclusive foi em Punta Cana (só um final de semana). Fiquei hospedada no Punta Cana Princess. Gostei muito do serviço, quarto e comida, só o uso das "camas " na praia que não estava no meu pacote, fiquei sabendo quando fui gentilmente informada por um segurança do hotel, pois somente hospedes VIPs tinham acesso. Os esportes aquáticos tb era a parte.

Gustavo
GustavoPermalinkResponder

Fui em maio de 2004, passar minha Lua de Mel na República Domenicana, e passamos uma semana em Punta Cana, no Complexo da Iberostar, sendo dois hotéis tradicionais o Punta Cana e o Dominicana, e o Bavaro mais exclusivo, eram cabanas com 4 apartamentos. Ficamos numa cabana do Bavaro, e podíamos usufruir toda estrutura do complexo, que tinham boates, academias, cassino e etc. Os serviços eram excelentes,tanto no buffet e restaurantes a la carte, as comidas eram muito bem feitas, possui qualidade com quantidade. As bebidas alcoólicas de boas marcas. Os funcionários de uma atenção muito grande para com os hóspedes.
Pelo custoXbenefício, a República Domenicana é imbatível para os pacotes All Inclusive. Pena que não temos vôos diretos do Brasil para lá, porque os aviões da Copa Airline são um sofrimento.
Irei fazer um post em breve em meu blog sobre Punta Cana.
Abraço!!
http://www.gusbelli.blogspot.com

Danielle Freitas

Starfish. Já ouviu falar? Fica na Ilha de Santa Luzia em Aracaju.
Foi em março desse ano, numa das promoções da Tam e MasterCard.
O hotel é novo, pouco mais de um ano, site difícil de achar e sem muito charme nos quartos. Na média, o resort é todo mediano, comida sem chefes estrelados, bebidas nacionais na medida (capirinha de siriguela).
Os melhores pontos: o sol inclemente de Aracaju, a hospitalidade contagiante de todo o staff, o deck de madeira e as cadeiras fofas que ficaram bem em frente ao meu quarto e os poucos e bons hóspedes só 120 pessoas.
A praia, com água quentinha merecia uma melhor conservação.

Carlos Nascimento

Oi Danielle,

O Starfish Ilha de Santa Luzia fica no Município de Barra dos Coqueiros, o bloco onde está a recepção é uma remodelação do antigo Hotel Ilha, muito mais renovado, é claro.
O avanço do hotel sobre a praia é fruto da erosão do litoral.
Este resort é da rede Superclubs, a mesma da Breezes que é a primeira linha deles, ainda é pouco conhecido porque além do Ilha de Santa Luzia http://www.superclubsbrasil.com/brand_starfish/resort_santaluzia/
Ao lado dele está sendo construído o complexo Brisas de Atalaia, (residencias+campo de golf+resort).
Como lá na Bara tudo ainda está no incipiente muitas vezes as pessoas passam pela Ilha e deixam de ver o seu melhor espetáculo que é o por do sol na Praia de Atalaia Nova (na foz do rio Sergipe), quando o sol desce sobre a silhueta de Aracaju, se der sorte ainda pode ter o nado dos botos compondo o cenário.

roberto minuzzi

danielle,

estou quase decidido a ir com minha familia para o starfish. Gostaria de mais algumas informacoes... para criancas 4/5 anos...como eh a recreacao... a comida como e? se tem entretenimento no resort.... e as bebidas, a praia....
ja fui ao iberostar, salinas de maragogi....adorei os dois....
se tier um comaprativo...
grato...roberto

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Dos all inclusive, ja fiquei no SUPERCLUBS na Costa do Sauipe. achei a comida do restaurante italiano muito boa, porem do restaurante principal era bem normal. Do restaurante da piscina era gostoso ter maquina de sorvete o dia inteiro (tipo casquinha do MC) e os lanches tambem era bons!
Ano passado fiquei no VILA GALÉ MARÉS. Amei a estrutura do hotel, os aptos, piscina deliciosa, porém a comida ficou beeem a desejar. Era sempre a mesma coisa todos os dias, desde o café da manha, almoço e jantar. Não havia variedade. Isso acho bem negativo porque você ja pagou 'um tanto' a mais para ter tudo incluso e da vontade de sair para comer algo diferente.

Minha avaliação final é ficar num hotel com MEIA PENSÃO (mesmo as vezes pagando a mesma coisa) e ter mais qualidade. Acho que é questão de preferencia. Pra mim e pro meu esposo a gastronomia do lugar faz parte das férias. Por isso voltaria 1000X pro Toque e nao voltaria para o Vila Galé por exemplo smile

Paula Brito
Paula BritoPermalinkResponder

Na lua de mel fiquei no Summerville, com um upgrade ficamos em uma linda suíte, gostamos muito do café da manhã. Farto e com muitas opções. No jantar, boa comida, opções diferentes a cada dia. Não sei como está hoje, mas retornaria com certeza.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar