Simplifico muito tudo isso

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

meencanta

A gente sai da publicidade, mas a publicidade não sai da gente.

Fico pensando no número de horas perdidas em reunião para aprovar a tradução do slogan "I'm loving it" do McDonald's.

No Brasil, como sabemos, ficou "Amo muito tudo isso".

Na Argentina, certamente depois de jogar fora 583.210 alternativas, o pessoal capitulou em "Me encanta".

Me encanta muito tudo isso de não estar mais nessa!

mrgreen

35 comentários

Mariana "de Toledo" _ @merel

Nossa, eu super concord... BOA VINDA?!

Eneida
EneidaPermalinkResponder

Eu como tradutora também reparei foi nesse "boa vinda"!??

Fábio G.
Fábio G.PermalinkResponder

Escorregaram feio no boa vinda rs

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Pois é,tanto trabalho para ainda aparecerem com esse "boa vinda"...
Mas essas reuniões para discutir o sexo dos anjos não são privilégio apenas da publicidade...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Turista profissional é beeem mais atraente , principalmente se levarmos em conta que os riscos advindos ( da profissão turista )
tem uma rotina (?) imprevisivel lol
Boa Vinda deve ser um papiamento ...

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Boa vinda faz parte do dialeto usado em Timor Leste, Sylvia...

Mariana "de Toledo" _ @merel

Num sabia que Timor Leste tinha uma bandeira igual à nossa grin

yara cynthia xavier

Eu, como redatora publicitária, adoraria poder me encantar em ficar completamente fora dessas discussões parnasianas. Branding, voz da marca, guide! Que saco.

Yoyo
YoyoPermalinkResponder

Adoro seu blog e estou sempre aqui acompanhando vc
Adorei o post de hoje! Muito bem pensado
Parabéns!
Abraços

Marcie
MarciePermalinkResponder

Vixe...coisinha estranha, não?

Maryanne  hotelcaliforniablog.wordpress.com

Concordo plenamente, qdo penso naquelas reunioes interminaveis discutindo o obvio, ou discutindo coisas sem nenhuma importancia. Zero de saudades da publicidade.

Isabel O., Portugal

Por cá não se traduz quase nada. Pior, mesmo empresas que não são multinacionais criam estas frase-chave em inglês para o mercado português. É de fugir...
O nosso anúncio tinha como frase o "I'm loving it"

Jo Elias
Jo EliasPermalinkResponder

alguém me salva da expressão "pensando fora da caixa", por favor? Ah, Riq, mas vou falar uma coisa: "no mínimo, o Rio se barceloniza" só sai da sua caixola! Muito bom, resume tudo o que eu levaria um parágrafo para escrever!

bel
belPermalinkResponder

Estou justamente no meio de um processo parecido... 55.678 tentativas depois ainda não existe uma conclusão para uma tradução decente.

Engraçado que na Espanha deixaram I'm loving it, estranho pq aqui eles são bem anti-english expressions (ou eram). Pode significar uma mudança de costumes.

Aí na Argentina eles podiam ter dedicado um pouquinho mais de tempo para traduzir las bienvenidas corretamente para cada idioma, hein? gafe mais feia...no nos encanta, boludos!! smile

Ricardo Freire

Hehe, eu não sei se gosto de "amo muito tudo isso", mas vejo o grande mérito de tentar criar uma frase diferentona, que provoque um estranhamento (como a escolha de "i'm loving it" ao invés de "i love it"). Já "me encanta" é tão pífio que e elementar que me dá pena de todos os participantes, que devem ter visto muita coisa boa ir pro lixo...

Aline
AlinePermalinkResponder

Riq, me sinto igualzinha!!! Vou te contar, não sinto saudade dessa tal publicidade. Beijos.

gabebritto
gabebrittoPermalinkResponder

Certo que o "Boa Vinda" foi coisa do pessoal da loja, suuuper pró-ativo.

JB
JBPermalinkResponder

E vcs repararam que acima do termo em ingles se encontra a bandeira da Inglaterra e não do Reino Unido ou EUA? Será que a implicancia deles com os ingleses ainda não acabou??

Carla
CarlaPermalinkResponder

Não sei, não, mas eu acho que não acaba enquanto as Malvinas permanecerem inglesas, JB... E o sentimento anda exacerbado esses dias - a Inglaterra se ofereceu para repatriar os restos mortais dos soldados enterrados na ilha, o que não foi aceito pelas famílias, que acham que eles devem permanecer onde estão. Pediram, em troca, uma autorização especial para comparecer à inauguração de um memorial em Darwin, se não me engano. A Plaza de Mayo está repleta de cartazes, bandeiras e cruzes que foram trazidas dos túmulos... Acho que essa ferida ainda continua aberta por um bom tempo...

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Boa vinda? Errado não tá, mas que me parece esquisito (não falo da comida do McDonald's), me parece. Escrevo para tirar uma dúvida: as agências de turismo estão estimulando os clientes a se hospedarem na Recoleta, alegando que os arredores da Florida estão decadentes, sujos e perigosos. É vero ou apenas uma estratégia de vender um hotel mais caro (numa área charmosa, é verdade) e morder uma comissão maior?

Ricardo Freire

Vou escrever sobre isso na seqüência, Fernanda. Na verdade o Centro está um pouquinho mais bem-apessoado do que há dois ou três anos. Mas já faz uns 10 anos que não é uma área agradável para ficar. Na Recoleta você acorda e dorme no ponto mais lindo da cidade. Eu acho que vale a pena o investimento.

Quanto ao "perigoso", a cidade inteira está bem menos segura do que antigamente. É preciso se cuidar em qualquer lugar. Ainda não há violência, mas os punguistas estão por toda a cidade, até em Palermo.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Riq , visse que o Village da Recoleta está só com os cinemas ,a livraria , o La Strada e o Mac abertos?
Até Locos por el Futbol fechou sad

Ricardo Freire

Eita, passei lá na frente e só notei que o La Caballeriza não existia mais... mas aquele trecho da Recoleta já era nada a ver há um tempinho, né?

Carla
CarlaPermalinkResponder

Mas agora a coisa tá feia mesmo - está literalmente com cara de "atrás do cemitério", cheguei a tomar um susto... razz

Carla
CarlaPermalinkResponder

Por falar em La Caballeriza, o de Puerto Madero trocou de nome - virou "Parrilla Argentina", mas até o cardápio continua idêntico...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Verdade Riq ,mas confesso que fiquei bem decepcionada com a Santa Fé , que tb está bem caidinha . Agora só o trecho da Libertad até a Rodriguez Peña é que tem alguma ( pouca)
coisa interessante.
Falando em comprichas , anotem aí vibanas :
Guruchaga e Aguirre : esse é O point !!
Fica 5 quadras acima da Cordoba , em Palermo Queens , ou Vila Crespo . Peguem um taxi e se preparem para caminhar pouco , gastar pouco e encher as sacolas de coisas ótimas.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Hahaha... Não sabia que estavam chamando a Villa Crespo de Palermo Queens! Esse povo inventa cada uma... :mgreen:

Wanessa
WanessaPermalinkResponder

O Locos por el Futbol ainda tava lá no 07 de setembro! Senti falta da sorveteria Freddo, que funcionava no 2º andar do Village. Aquele espaço merecia um destino melhor, os cinemas são ótimos (eu devo ser a única pessoa que vai ao cinema em BsAs...) e a livraria também (na última viagem, descobri que fica aberta até as 2:00h a.m. nos fins de semana).

Denise Mustafa

aahahahahhahah oooooops! tem alguma coisa errada ai, hein?

Weimar Freitas

O pior é imaginar a fortuna empenhada em pesquisas, as horas empenhadas em grupos de discussão, a quantidade de profissionais envolvidos, gente guardando segredos como se fosse o elixir da juventude eterna...Isso pode ter sido um processo de quase um ano de masturbação.... E no final ... hahahahahahahahaha.

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Weimar, como já falei, isso não é privilégio das empresas de publicidade, é geral... Os famigerados "grupos de planejamento estratégico", as discussões de "visão" e "missão" da empresa e outras bobajadas que o digam wink
Quem tem "visão" é médium, quem tem "missão" é o Rambo...

Amélia
AméliaPermalinkResponder

Pôxa Sylvia, vou anotar, pena que hoje cheguei de lá sem esta informação.Mas também as malas já estavam estourando!Ia ter briga conjugal rsrsrs

Patrícia Salgado

AMO MUITO ESTAR FORA DE TUDO ISSO. Pena que a gente nunca mais pára de reparar na publicidade, é como um vírus permanente com o qual fomos contaminados ao, um dia, trabalhar nela. Mas que é bom ver de fora, isso não tem preço.

Ricardo Freire

beijo!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar