Enquete: GPS -- vale a pena comprar? Aqui ou fora?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

gps-garmin_nuviOntem uma seguidora minha no Twitter me fez uma pergunta que não tenho a mínima idéia de como responder. É sobre GPS -- que, juntamente com mp3, iPod, iPhone e Quentin Tarantino, está entre as coisas que ainda preciso entender para me sentir realmente moderno.

Pois bem. Minha seguidora está alugando um carro na Europa. E, devido ao custo do aluguel do GPS, cogitou comprar um. E daí veio a pergunta: onde vale a pena comprar? O daqui serve lá fora? O de fora serve aqui?

Alô estradeiros, dá pra jogar uma luz? Obrigado!

Atualização:

A caixa de comentários está riquíssima de experiências e recomendações.

E o grande Fred Marvila transformou o comentário dele num tutorial completo lá no Cozinheiros de primeira viagem. Clique aqui.

93 comentários

marcia daskal
marcia daskalPermalinkResponder

Meus sogros iam ficar uns 40 dias na Europa e fizeram o leasing de um carro (ao invés de alugar, saiu mais barato) e compraram o GPS (também saia, na época, mais barato que alugar, ou elas por elas). Quando você compra na Europa parece q vem com o mapa da europa toda. Mas tem que comprar o mapa de outras regiões depois, se quiser usar aqui, por exemplo. Comprando os mapas no site não tem problema. Ou se vc tiver um amigo muito versado em tecnologia, tem como "colocar" um mapa também. Mas esqueça assistência técnica. Se quebrar eles não consertam, nem você pagando, pois o aparelho é de fora. Ainda assim, acho que vale o negócio.

Zé
PermalinkResponder

Há um ano, eu comprei aqui nos EUA o modelo mais baratinho do TomTom (menos de US$100). Tem mapa dos States e dá para instalar mapas da Europa também. Mas não sei se dá para baixar mapas da América do Sul sad

Mirella
MirellaPermalinkResponder

Meus sogros também compraram um GPS na Europa (embora seja mais caro que nos EUA) e como a Marcia disse já veio com o mapa da Europa... depois basta comprar o software para a America do Norte e outras localidades (não sei o quão desenvolvido esta o do Brasil).
Minha marca preferida é o Garmin, ele é super preciso e eu já vi outras marcas que deixam muito a desejar... dessa forma pesquise o Garmin antes de qualquer outra.

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Vivi esse dilema (comprar ou não comprar um GPS) no começo do ano, quando estava nos EUA. Cansado de sempre pagar dez dólares/dez euros/quinze reais por dia de aluguel de GPS, paquerei com várias marcas e modelos. Sobre modelos, sugiro procurar um que diga "entre à direita na Rua das Hortênsias" em vez de um que apenas fale "entre à direita", ou seja, é melhor optar por um que diga o nome da rua. Isso ajuda muito quando se está dirigindo sozinho, sem co-piloto, já que não dá para ficar olhando sempre para o monitor. A partir daí, há aparelhos para todos os gostos, tamanhos e bolsos.

Fosse qual fosse a loja (nos EUA), as marcas mais recomendadas eram sempre a TomTom e a Garmin, com o adendo de que a Garmin tinha melhores mapas para a América do Norte e a TomTom os melhores mapas para a Europa.

Embora os preços dos GPS de que gostei estivessem ótimos, adiei a compra para refletir mais. Isso porque os vendedores falaram que mais importante do que o aparelho de GPS em si são os mapas e os mapas - originais - não são baratos. Segundo os vendedores me disseram, os mapas são atualizados não só em termos de fornecer endereços como também em qualidade de conexão com o satélite, de modo que um mapa sem atualização por dois, três anos, perde não só em qualidade da informação como em qualidade da conexão com o satélite. Qualquer GPS que eu comprasse viria com o mapa dos EUA e Canadá ou dos EUA e México. Os mapas de outros países custavam sempre em torno de US$ 100, US$ 120. Simulei a compra dos mapas do Brasil e da França e teria que pagar mais US$ 230, quase o preço do próprio GPS. O mapa da Europa saia mais barato, mas não tinha tantos detalhes quanto os mapas individuais dos países (estradas laterais, pequenas atrações).

Voltei para o Brasil e li mais um pouco. Vi que quase ninguém compra mapas originais. Todo mundo baixa da Internet ou copia de alguém. Ainda não sei se fiz ou não certo ao adiar a compra. O que sei é que depois disso já aluguei GPS mais duas vezes...

João Barcelos

Caraca, esse tópico veio muito a calhar... Vou alugar carro na Riviera Francesa ano que vem e estava bem a fim de comprar um...

Alias, queria um que além disso tudo que disseram acima, fosse leve e pequeno o suficiente para carregar de um canto pro outro quando eu não estivesse de carro. Eu acho GPS de celular muito ruim.

Só que ainda não pesquisei nada. sad

Marcie
MarciePermalinkResponder

Pela quantidade de GPSs Garmin que eu tenho levado de encomenda pro Brasil achei que já era sabido que valesse a pena.
Aqui a gente aluga carro com GPS por uma pequena diferença, então nunca me passou pela cabeça comprar. E eu ainda tenho um europeu de quando morava lá - estou imaginando que as estradas não tenham mudado de lugar, certo? wink

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Pegue um telefone com Symbian e gps e instale o Garmin móvel nele. Você pode comprar o programa e adicionar os mapas.

Uso um Nokia 5800 com tela de toque e um Garmin instalado nele. Trabalho perfeito. Vai precisar de um carregado de cinzeiro e de um adaptador para o vidro do carro.

Ricardo Freire

Uia! Das férias direto pra caixa de comentários do VnV! Uma honra smile

Patricia - Turomaquia

Eu gosto mesmo é de um mapa de papel! E que mal tem perder-se de vez em quando?! É férias! Só compraria um GPS se vivesse em Sampa. Em 2008 alugamos carro na Grécia e mesmo com muitas placas em grego, e ovelho mapa Michelin não nos perdemos. Eu amo objetos eletrônicos, mas aí tá um que não me fascina para nada!
Beijos

Marcie
MarciePermalinkResponder

Ai que bom que você falou isso. Eu o-d-e-i-o GPS. A vida inteira viajamos com mapas de papel e (quase) nunca nos perdemos.

Vera Lucia
Vera LuciaPermalinkResponder

Marcie e Patrícia, pertenço à mesma tribo. Odeio aquela voz chatinha avisando para onde eu devo dobrar ou seguir. O meu GPS é o mapa do Google. Marco todo o caminho que irei fazer e depois imprimo, adoro mapas em papel. Sou muito antiga. Gosto de planejar e olhar mapas antes de viajar. Se eu me perco – ótimo - vou conhecer outros caminhos.

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Também acho um saco aquela voz do GPS, mas é só baixar o volume! Acabei de voltar de uma viagem pelo oeste dos EUA e Hawaii, o GPS foi ótimo pra me guiar em cidades como Los Angeles e San Francisco, com certeza me fez ganhar muitas horas pra eu poder visitar mais lugares e com mais tempo pra aproveitar, sem o estressede me perder, pois uma coisa é se perder numa estradinha interior da Europa, que até é legal pra conhecer , outra é perder uma saída em uma Freeway americana e se bater pra voltar ao caminho original.
O que aluguei era um garmin e foi ótimo!

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Patricia, tenho que discordar de você. UM GPS facilita muito uma viagem, em especial por lugares desconhecidos. Ele te dá liberdade de ficar olhando para fora, e não para o mapa de papel... Além do que, talvez pelos meus cromossomos XX, eu tenho certa dificuldade de ser co-pilota do meu marido. Quanto nós teríamos brigado menos se já tivéssemos GPS na época em que moramos na Alemanha!

Marcie
MarciePermalinkResponder

Pois você sabe que toda vez que pegamos GPS pra viajar a gente briga? Eu sempre discordo do roteiro que a maquininha propõe - e na grande maioria das vezes eu estou certa. Tenho muito senso de direção, e não acho o fim do mundo errar o caminho. Aliás, muitas vezes achamos coisas muito bonitas ao errar o caminho.

Patricia - Turomaquia

Eu tô com a Marcie hehehehe e se perder é tão bom! Uma das regras do viajar slow, né Riq? hehehe

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Com certeza , se perder é ótimo pra quem pode viajar slow, mas pra quem só pode tirar 2 semanas de férias por ano, como no meu caso... um GPS facilita tudo!

Luisa
LuisaPermalinkResponder

Todo mundo tá falando bem do Garmin, mas eu nao tive uma boa experiencia com ele. Demorava uma vida pra achar sinal do satelite e varias vezes o sinal simplesmente desaparecia, nos deixando na mao. Um belo dia, do nada, apagou! morreu!
Pesquisando na internet pra comprar outro GPS, vi que a demora em achar sinal nao era um problema exclusivamente meu e que a Garmin estava tentando resolve-lo. Nao sei se resolveu.
Eu é que resolvi comprar um Tom Tom (GO930T) e, por enquanto, estou bem feliz com ele. Alem de achar o sinal em pouquissimo tempo, veio com os mapas da Europa e da America do Norte e tem atualizacoes gratuitas pelo site.
Sei que esse Tom Tom dá pra usar no Brasil - o mapa original custa uns 90 euros - mas nunca tentei.

Gustavo Amora
Gustavo AmoraPermalinkResponder

Pagar por mapas? Meu Deus, já estamos em um novo tempo gente.

Fabiana Guida
Fabiana GuidaPermalinkResponder

Riq , quando Você voltou de Cancun disse que tinha notícias sobre Timeshare conta vai!? sou associada e queria dicas de hotéis,obrigada.

José Luiz
José LuizPermalinkResponder

Bom, eu vivi esse dilema pouco antes da minha viagem a Galicia em agosto e vou relatar o que fiz:

O preço do GPS na Europa é bem mais barato que aqui no Brasil (nos EUA é mais barato ainda) e ainda vc consegue recuperar o dinheiro dos impostos (o famoso tax free)

Quanto a valer a pena, isso pode envolver várias questões: moral, conhecimento informático, etc

Moral: se vc é dos que jamais vai baixar um software e/ou mapa da internet pra colocar no seu gps, não vale a pena comprar no exterior a menos que o mapa que venha com o gps seja utilizado por você durante a viagem. Não esqueça que ao chegar ao Brasil terá que comprar o mapa do nosso país e isso pode sair caro. E tb tem que ver que cada aparelho pode vir com mapas diferentes. Quando fui comprar na Espanha, tinha um que vinha o mapa da Europa, outro com mapa da Espanha, outro com o dos países ibéricos, etc.

Conhecimento Informático: se vc não se importa em questões legais e tem o mínimo de boa vontade de mexer no pc, vc pode simplesmente procurar em fóruns ou até no orkut em comunidades sobre gps que lá eles informam e disponibilizam tudo como desbloquear o seu gps e instalar outros softwares e/ou mapas e então vc terá uma infinidade de recursos em seu aparelho.

Uma coisa importante é a diferença entre o hardware e o software! Caso vc queira comprar o gps e depois instalar outros programas/mapas nele, não importa muito o software que veio no gps (para quem não entende, o software é o programa, o que na prática é o que vc vê, beleza do mapa, voz da pessoa indicando o caminho, essas coisas) pois depois isso será trocado e vc pode ver qual software vc gosta mais (daria pra instalar por exemplo o software do Guia 4 rodas, MioMap, iGo, tomtom e outros em um aparelho de qualquer marca). O que importaria nesse caso é o hardware (o aparelho especificamente, tamanho da tela, antena, microfone, processador, entrada para cartão de memoria, etc) e é nisso que vc deveria se importar na hora de comprar seu gps.

Bom, para finalizar, eu acabei comprando na época um Mio Moov 500 por 119 € (e ainda me devolveram uns 10 € de tax free) que vinha com mapa da Europa e ao chegar aqui no Brasil coloquei outros softwares e mapa do Brasil e tudo funciona muito bem. Na época esse mesmo aparelho saia o mais barato por quase 1000 reais no mercadolivre e nas lojas não quero nem pensar! grin

Ingrid
IngridPermalinkResponder

Quando fiz minha viagem para Europa aluguei um carro e peguei um GPS emprestado com amigo. Era um Garmin e foi fundamental para andar po lá. Tirando algumas cidadezinhas de interior, ele pegava mto bem. Quando fui a NY esse ano, comprei um TomTom... super barato, foi menos que 100 dolares. Ele veio com mapa dos EUA mas pude baixar de graça na internet o mapa do Brasil.
Acho GPS uma maravilha e fundamental quando não se tem noção da estrada e dos caminhos.

Arnaldo - Fatos & Fotos de Viagens

Eu acho que viagens rodoviárias dentro e fora do país têm duas eras: ANTES e DEPOIS do GPS. (Riq, assim também penso acerca dos tocadores de MP3. Música pra tocar é ANTES e DEPOIS dos "iPods" da vida).

Sobre comprar um GPS, sim, eu recomendo, com alguns pontos que precisam ser considerados;

1) um GPS comprado nos USA (como eu fiz) funcionam excepcionalmente bem lá e relativamente mal no Brasil (já que os softwares que neles vem carregado não são tão completos para nossas estradas quanto para as dele. Adquiri um modelo da GARMIN em NY e um cartão com um programa para o Brasil, que mesmo assim não funciona tão bem quanto um GPS (da marca TOM TOM que comprei no Brasil). Em resumo, um GPS adquirido no país de origem onde se irá trafegar a maior parte do tempo é sempre mais funcional.

2) Conetando-se o GPS a um computador pode-se adquirir atualizações e novos programas, o que os tornará sempre atuais;

3) Um GPS alugado custa cerc de 12 a 15 Dólares por dia. Dependendo da duração da viagem isso pode significar cerca de 50% do preço de um bom GPS novo. Havendo a possibilidade de viagens posteriores, sem dúvidas é melhor ter seu próprio GPS do que alugar um.

4) Tendo seu próprio GPS você poderá ANTES de viajar inserir suas rotas, roteiros e endereços, especialmente sem ncessitar estar DENTRO do carro. Iso pode parecer pouco, mas o viajante perceberá o quanto será bom chegar num aeroporto, pegar o carro na locadora - e já tendo inserido o percurso do aeroporto à sua primeira parada - não ter que perder tempo de fazer isso dentro do carro e no estacionamento da locadora;

5) UM GPS comprado no Brasil igualmente funcionará excepcionalmente bem aqui e medianamente bem (em termos de software) lá fora.

Um BOM GPS custa em torno de 300 a 500 Dólares, ainda que hajam os de 100 a 200, que todavia eu não recomendo (especialmente pela qualidade de recepção de sinal dos satélites, pelo tamanho da tela e pela qualidade e do softeare.

Há excelentes marcas, mas eu recomendaria os GARMIN e os TOMTOM.

marcia daskal
marcia daskalPermalinkResponder

Arnaldo, vc tem toda razão! Levamos o GPS dos meus sogros aos EUA já pré-programado - tinha todos os pontos de interesse, lojas e caminho do aeroporto para o hotel. Além de economizar tempo, conseguimos transitar por vias não pedagiadas, foi ótimo.

Renata R
Renata RPermalinkResponder

Tenho um Garmin, que comprei aqui no Canada por cerca de 200 dolares canadenses e acho excelente, principalmente quando viajamos para lugares que nao conhecemos direito. Se bem que de vez em quando eu "brigo" com o GPS, pq sei que outro caminho e melhor e mais rapido do que o que esta me mostrando.
Agora estamos indo pro Brasil e estou querendo levar, mas ainda nao decidi se compro o mapa no site da Garmin ou se baixo na internet.

Michel Barboza

Renata
Tenho um Garmin Nuvi 205w que comprei em Orlando, estou usando o mapa do Brasil que peguei free no site do projeto tracksourse, é um grupo de pessoas que resolveu fazer os mapas. Muito bom.

Carlos Reis
Carlos ReisPermalinkResponder

Michel. Esse é o meu problema com GPS. Pretendo comprar esse mesmo modelo em Lisboa. Entretanto, para usá-lo aqui no Brasil preciso do mapa. Me recomendaram o site do tracksource.org. Ele funcionou satisfatoriamente aqui, no Brasil? Abraços

carlos
carlosPermalinkResponder

com mapa do canada e dos eeuu? vou em setembro fazer o leste tradicional, toronto, otawwa, montreal, quebec, boston, nyc. obrigado

Fred Marvila
Fred MarvilaPermalinkResponder

[WARNING] O Comentátio é grande...

Bom, eu acho que vale MUITO a pena vc comprar um GPS nos EUA e trazer pra cá. Comprei o meu há menos de 1 ano e paguei 178 doletas (+20 de entrega) no ebay para entregar aqui no Brasil. Sorte que não pegaram na alfândega grin mas mesmo que tivessem teria saído muito menos que a metade do preço de um mesmo modelo original no Brasil que estava 1990 reais.

Não me arrependo nem um pouco e costume dizer que foi das melhores compras que já fiz.

Mas é preciso prestar atenção em algumas coisas pra decidir se vale a pena mesmo para você.

Como fiz pra decidir:

Eu já tinha usado o Never Lost (que na minha mão virava Never Found razz) nos EUA algumas vezes e achado o máximo não ter de me preocupar se ia achar o caminho pro hotel ou não. Então, ao fazer o roteiro de nossa viagem à NY, que incluía muitos trajetos de carro entre NY, Philadelphia e Washington DC, decidimos que compraríamos um GPS por lá (15 dolares por dia de Never Lost) e traríamos para o Brasil para usar aqui.

Quem nos conhece sabe o quanto somos perdidos >.<''

* Então a primeira coisa era procurar um GPS que tivesse mapas do Brasil e pudesse ser desbloqueado.

Pesquisei muito e vi que os melhores são os Garmin e TomTom. Ambos muito bons e praticamente a mesma qualidade.

Sou muito pão duro para certas coisas e gosto muito de fuçar com tecnologia (sou computeiro, afinal razz), daí resolvi procurar qual das duas marcas era mais fácil de conseguir colocar mapas de outros países (Brasil principalmente). A TomTom ganhou disparada. Não lembro se era possível "desbloquear" os mapas do Garmin, mas lembro que isso foi o maior diferencial entre as duas. O preço um pouco maior dos Garmin e a interface que não me agradou tb foram fatores determinantes.

* Ok, escolhi a marca, falta o modelo.

Eu não queria gastar muito (250 doletas no máximo) e descobri que nessa faixa haviam 2 TomTom, o One e One XL. Este último tinha a vantagem de ter a tela de 4.3'', usar um cartão SD de memória pra mapas além da memória de 1GB interna que era a mesma do One. Ele também tem a vantagem de falar o nome das ruas (comento isso mais tarde) e conectar pelo dente-azul (Bluetooth).

O que me fez escolher o One XL foi o tamanho da tela e o cartão de memória o que facilita muito se vc quiser deixar preparado vários mapas de vários lugares para suas viagens.

Não achei nada de útil para o bluetooth além de gastar mais bateria.

Sobre falar os nomes das ruas, é útil sim, mas com o tempo vc percebe que isso é quase inútil na minha opinião pois a maior parte dos lugares que eu vou, eu nao conheço e como somente em raros lugares vc consegue ver com antecedência o nome das ruas, a coisa fica sem sentido e eu olho é no mapa mesmo e presto atenção no "vire a segunda à direita". Mais um detalhe sobre isso, se vc trouxer de fora, não adianta pedir pra falar o nome das ruas daqui, vc não vai entender o que a voz vai falar. Imagina um gringo falando o nome de nossas ruas razz

Haviam vários outros modelos da Tom Tom muito mais caros, mas que só tinham firulas que não serve para nós como controle de tráfego e firulas q não ajudam como rádio, mp3, vídeo...

Legal, comprei o TomTom One XL pelo eBay mesmo e chegou sem problemas em casa grin Não deixei pra comprar nos EUA pq eu tava muito ansioso pra brincar de GPS. Valeu a pena pq paguei mais barato que na loja razz

* Quero comprar os mapas originais.

Quando for decidir pelo aparelho, entre no site pra ver se é possível e entre em contato com o suporte do Brasil ou exterior pra ter certeza pois pode ser que o mapa que vc quer não esteja disponível para o seu GPS comprado em outro país/região.

Eu só descobri quando entrei no site da TomTom US e Brasli e vi que não tinha como comprar o mapa daqui. Eu até liguei pro suporte aqui dos EUA pra saber se eu poderia comprar o mapa e... Surpresa! Eles só vendem o mapa do Brasil para aparelhos do Brasil!

Eu bem que tentei ser certinho e tirar a mão do bolso, mas eles não deixaram. Então beixei os mapas da internet, desbloqueei os mapas e instalei no TomTom. Consegui até usar as correções automáticas que a TomTom disponibiliza para os mapas. Correções pequenas como a mão de uma rua q mudou, nada de adicionar novas ruas. Essas só vêm com versões de mapas novos.

* Desbloqueando os mapas/aparelho.

Eu pesquisei muito antes para saber se eu ia conseguir instalar os mapas no meu modelo de GPS. Como eu disse, o TomTom era o mais fácil e tinha zilhões de informação na internet sobre isso. No Orkut tem uma ótima comunidade. Não lembro o nome agora :/

O processo, depois que eu aprendi, é super simples e fácil e vc não corre o risco de estragar o GPS pq o desbloqueio dos TomTom é feito no Mapa/Softawre, não no hardware, então se alguma coisa der errado é só vc copiar o backup de volta pra memória do aparelho. Claro q vc fez um backup razz

* Considerações finais:

Se vc quer um GPS só pro Brasil, eu aconselho comprar um por aqui mesmo por uns 400-500 reais. Não vai ter muita diferença para os de fora não e já estará preparado para nosso idioma e estradas.

Se vc quer comprar para usar lá fora, aconselho a comprar lá fora mesmo. Nos EUA sai mais barato e acho q dá pra comprar mapas da Europa sem problemas.

Se vc não souber/quiser/tiver pavor de brincar de desbloquear mapas/aparelho, então compre um que tenha como comprar mapas de outros lugares. Lembrando que na TomTom os mapas era em torno de 99 doletas cada.

Viajar com o GPS de NY para Washington DC para Philadelphia para Virginia foi ótimo! Não tive preocupação de me perder, a gente pode procurar lugares diferentes para comer/comprar e até escolhemos não pagar pedágio voltando de Philadelphia pra ver onde o GPS nos levava. Passamos por umas estradas mais isoladas e por uma parte de Baltimore que não conheceríamos se estivéssemos sem ele. Sem contar a chance de ir pra Virginia conhecer uma das cavernas, comer num restaurante estilo Supernatural e voltar para nosso hotel Supernatural tb grin

Riq, desculpe o comentário post, mas achei relevante colocar como foi meu processo de compra razz

Alexandre Baaklini

Eu concordo com o Rodrigo, o celular pode funcionar muito bem como GPS. Possuo um IPHONE e e tenho instalado nele os mapas para o Brasil da NDrive por apenas US$ 64,00. Existem versões de outras marcas como TOMTOM, iGo e Sygic, além de cada uma delas possuir mapas dos mais diversos países e alguns deles saem por míseros US$ 40,00. É lógico que ele tem algumas limitações com relação a um equipamento puramente GPS, mas até agora nenhuma delas foi prejudicial a ponto de causar arrependimento pela compra, o custo benefício é imbatível, eu não preciso carregar mais um aparelho e a atualização dos mapas é vitalícia.

Rubens Takashi Tsubone

Prezados,
Ano passado eu aluguei carro com GPS na Itália. Além do valor diário ainda tive que pagar uma taxa de 40 Euros para entregar o GPS em cidade diferente daquela em que peguei. O valor total foi bem próximo do valor de compra de um aparelho.
Nesse ano fui à Espanha e me programei para comprar um GPS por lá, visto que é bem mais barato do que no Brasil. Eu paguei cerca de 160 Euros por um aparelho TomTom pequeno com 42 países da Europa.
Acho que vale MUITO à pena comprar o GPS. Em uma viagem de duas semanas pela Europa você já consegue pagar o valor do GPS.
Depois de voltar ao Brasil comprei o Mapa do Brasil pela internet por pouco mais de 60 Euros. É tudo muito simples. Além desse mapa (que foi pago, como já destaquei) baixei gratuitamente a voz português do Brasil, pois não aguentava mais o sotaque e as palavras do português de Portugal ("-Faça uma inversão de marcha legal!", "-Saia na saída", entre outras coisas mais.

Vale a pena comprar um GPS fora do Brasil? &laquo; Cozinheiros de Primeira Viagem

[...] Hoje o Riq Freire do ótimo blog de viagens Viaje na Viagem postou uma enquete em seu blog sobre comprar ou não comprar um GPS fora do Brasil para usar em viagens internacionais e eu resolvi postar minhas experiências e considerações de quando comprei o GPS. A enquete e os comentários podem ser acompanhados aqui: Enquete: GPS — vale a pena comprar? Aqui ou fora? [...]

Francisco A.
Francisco A.PermalinkResponder

No começo do ano comprei um TomTom em Berlim por 90€ e que veio com mapas de toda a Europa ocidental. Mais tarde, já no Brasil, comprei on-line mapas dos EUA e do Brasil.

Patricia - Turomaquia

UAU, Marcie tô me sentindo meio por fora, ainda bem que conto contigo hehehehe
Beijos a todos

Gustavo Amora
Gustavo AmoraPermalinkResponder

Espero não estar sendo repetitivo. É que não tive tempo de ler os comentários todos.
De qualquer modo, hoje em dia não faz mais sentido comprar um novo hardware para ter um GPS. Com um celular N95,96, smartphone, IPHONE, IPOD touch. Você pode ter acesso a um software como o google maps e ter o mapa de qualquer cidade do mundo no seu celular. Além disso, eles já tem os softwares de GPS mesmo, como o nokia mapas, que é simplesmente perfeito para dirigir. Como o acesso a internet fora do Brasil é muito barato e lá eles tem a opção de chips pré-pagos com acesso a internet. Tudo resolvido.
Mesmo sem internet eu conseguia acessar minha localização nos mapas em labirintos como o Bairro Gótico de Barcelona. Não sei como, mas mesmo sem estar conectado a uma rede wireless e sem internet 3G o localizador funcionava em toda a cidade, dizendo onde eu estava. Acho que ele faz um cálculo baseado nas torres de celular e sua localização.
Em resumo: com um aparelhinho desses na mão, você não vai correr o risco de esbarrar com um espanhol/francês mal educado que vai se recusar a te dar informações porque você não fala a língua dele.

Luciano
LucianoPermalinkResponder

Em Orlando usei o Nokia Maps do meu N95 para me achar (pão duro não comprei a navegação, que pode ser por tempo limitado, o que valeria a pena) e funcionou bem. Aqui em Porto Alegre usei a navegação gratuita por 6 meses e ele simplesmente não se achava. Era impossível seguir o trajeto, pois ele passava recalculando a rota dizendo que eu estava na rua errada.

Vou seguir o conselho do Rodrigo e instalar o Gamin mobile.

Gustavo Amora
Gustavo AmoraPermalinkResponder

Faltou uma informação. Se você tem uma conta de celular que dá direito a internet 3G, existe a possibilidade de pagar uma taxa e liberar acesso a internet fora do país.

Ivan
IvanPermalinkResponder

Em termos de preço não existe dúvida que comprar lá fora é mais em conta. Mas não acho que a compra possa ser a melhor opção para a própria viagem.

A parte legal de um GPS na viagem é você já preparar todos os pontos que você deseja acessar e deixar tudo pronto.
Assim os telefones com GPS/Wifi acho que são a melhor opção.
Você prepara tudo via Google Maps, Nokia Maps, e já sai daqui com os principais pontos registrados. Registrar durante a viagem só os novos, pois ficar digitando no aparelho mesmo que tenha teclado qwerty não é tão prático como num Desktop.

Utilizei já o Nokia N95 nos EUA e Europa, funcionou muito bem. Em termos de custos (considerando a utilização oficial) o Nokia Maps parece ter as melhores opções já que tem opção de comprar o acesso por dia,semana,mês e ano.
Os Garmin, TomTom etc, você paga pelo Mapa um valor maior para sempre, mas não tem as atualizações gratuitas como a Nokia oferece.

Fernando Castro

Riq,

Eu me considero um entusiasta e até veterano em matéria de GPS. Eu o uso praticamente todo dia, no trabalho (não, não sou taxista), além de tê-lo usado em várias viagens no Brasil, EUA, Canadá e Europa.

Bem, posso dizer que o GPS é um dos melhores gadgets que já vi. Em viagem é simplesmente indispensável, se você quer dirigir em outro país (ou mesmo no Brasil), e muito útil ainda que você esteja a pé.

Ao contrário do que alguns disseram, o GPS evita diversas brigas com sua namorada/noiva/esposa que vai de navegadora, principalmente se ela estiver certa e você errado, quando ela manda virar à direita e você insiste em dobrar à esquerda.

Já dirigi mais de 2000km nos EUA, entre San Francisco, Los Angeles, Las Vegas e Grand Canyon. Fiz a Rota Romântica e a Floresta Negra, na Alemanha (uns 1200km). Fui de Toronto a Quebec.

Sinceramente, o GPS é uma verdadeira mão na roda.

O que eu acho que você deveria procurar num GPS:

1) Ser Garmin. Por ser a marca mais conhecida, é a que tem mais mapas disponíveis na internet, além de POI (pontos de interesse), como posição de radares fixos. Procure em http://www.tracksource.org.br os mapas brasileiros, gratuitos, feitos em sistema de cooperação pelos usuários e com atualizações mensais. Existe o Tom-Tom (alemão, se não me engano), Aires (japonês?) e tantos outros. Acho mais difícil encontrar recursos para eles.
2) Ter text-to-speech (dizer o nome das ruas). Facilita bastante na direção, porque é mais uma informação que te dá durante o percurso. Hoje já é um recurso bem avançado, com indicações claras em português do Brasil, mesmo quando você dirige em outro país (o meu pronunciava direitinho os nomes das ruas alemãs, ainda que com um sotaque brazuca).
3) Ter expansão de memória por meio de cartão SD. Serve para gravar outros mapas além dos que já vem na memória do GPS.
4) Ter tela colorida e um tamanho compacto (a não ser que você não se importe com um GPS widescreen grandão ou tenha problemas de visão).

Opcionais:
1)Bluetooth – para servir como hands-free e atender seu celular (funciona muito bem, e é um item de segurança).
2)Ler outras mídias, como MP3 e JPG.
3)Ter transmissor de FM embutido para que o som saia direto no som do carro, sem fios.
4)Ter controle de tráfego em FM, por meio de assinatura (hoje, só nos EUA), para que o GPS tente evitar engarrafamentos, em tempo real.

Não há necessidade de "desbloquear" o GPS para inserir mapas do Brasil. O GPS funciona como se fosse um grande "pen drive" em que você grava arquivos (os mapas). Claro que se for um mapa do fabricante, ele vai se instalar por meio do ID do GPS, uma espécie de senha, para evitar pirataria.

Tenho um GPS mais antigo, o Nuvi 350, da Garmin. Mas já está desatualizado em relação aos outros no mercado.

Enquanto escrevo, o modelo Nuvi 780, com todos os recursos listados acima, custa US$195,00 na Amazon.com (http://www.amazon.com/Garmin-780-Widescreen-Bluetooth-Navigator/dp/B0011UEUNG/ref=sr_1_1?ie=UTF8&s=electronics&qid=1257959942&sr=8-1).
Um modelo similar no Brasil não sairia por menos de R$2.000,00.
Se você, ou qualquer outro leitor quiser, me mande um email que passo mais dicas e minhas impressões sobre o GPS.
Grande abraço. (e desculpem pelo texto longo)

Normélio
NormélioPermalinkResponder

Prezado Fernando,
Teu comentário sobre GPS foi o melhor que encontrei na Internet, muito didático e seguro. Minha filha está nos EUA e retorna nos próximos dias, em fev.irei aos EUA e eu gostaria de programar o GPS antes da viagem, por isso vou pedir para ele que me compre este que voce indicou: "Garmin nüvi 780 4.3-Inch Widescreen Bluetooth Portable GPS Navigator with MSN Direct Service".
Presumo que a postagem do teu comentário foi recente, por via das dúvidas te escrevo para saber se mantens a indicação?
(o preço até baixou na Amazon está por US$ 178)
Agradeço pela resposta
normelio@uol.com.br de POA-RS

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Normélio, Excelente escolha, tentei compra-lo na última semana em Orlando e Miami e não consegui acha-lo... Você consegue compra-lo com facilidade na Amazon.com ou no WalMart.com pelo Valor de US$ 178,00, porém vai precisar de algum endereço nos Estados Unidos para entrega...O Amazon.com não entrega em hotéis!!!

Na posse do GPS, baixe os Mapas Brasileiros gratuitamente no Tracksource, são infinitamente melhores que os originais, não esqueça de baixar também o mapa com os Radares!!!

Abraço!

Fabio Trigo
Fabio TrigoPermalinkResponder

Só para atualizar a informação do Leandro, a Amazon.com FAZ entrega em hotéis.

Carlos Reis
Carlos ReisPermalinkResponder

Olá Fernando. Muito bom o seu texto. Aproveitando o seu conhecimento, pois sou um neófito em GPS, gostaria de mandar-lhe o meu email para contato. Eu e minha esposa pretendemos ir à Europa este ano e precisaremos de um GPS (pelo preço de 110 euros, melhor comprar). Por isso, pensamos em comprar um Garmim nuvi(seja 255, 255 Europa, ou o 255T), o qual vem com mapas da Europa. Vc pode nos auxiliar em como conseguir mapa do Brasil sem custo, se é mesmo necessário um cartão SD, etc? E quanto ao programa para alterar a voz para português do Brasil? O uso seria para viagens pelo Brasil e Europa. O meu email é ca2reis@yahoo.com.br

Abraços, Carlos

Helena
HelenaPermalinkResponder

Gostei do seu comentário e gostaria de saber mais. Um amigo vai trazer dos EUA um GPS para mim, só que estou com receio, pois não entendo nada e eu amigo muitos menos. Meu inglês é horrivel, será que ele vem só em inglês?

Jonathan
JonathanPermalinkResponder

Fernando, achei teu post muito interessante, e como sou marinheiro de primeira viajem nessa estória de GPS, queria algumas dicas tuas. Como não tem teu e-mail no teu post, estou deixando o meu e te peço que, se possível, faça contato: bonattoj@gmail.com
Atenciosamente,
Jonathan

Fred @marvila
Fred @marvilaPermalinkResponder

Oi Jonathan.

O Fernando fez um ótimo resumão, apesar de eu não concordar com o text-to-speech e preferir o TomTom razz

De qualquer forma, eu fiz vários posts sobre o assunto GPS, incluindo comparativos de TomTom com Garmin e GPS no Smartphone, que eu acho que podem lhe ajudar bastante smile

Peço licensa ao comandante para colocar alguns dos posts aqui pra facilitar a sua pesquisa wink

http://sundaycooks.com/2009/11/11/vale-a-pena-comprar-um-gps-fora-do-brasil/

http://sundaycooks.com/2010/04/24/gps-tomtom-vs-garmin/

http://sundaycooks.com/2011/01/19/gps-comparativo-lado-a-lado-garmin-vs-tomtom/

http://sundaycooks.com/2011/02/11/gps-smartphone-ou-convencional/

Qualquer dúvida é só falar smile

sol
solPermalinkResponder

oi
queria tirar uma duvida,qual marca devo comprar ,de gps,para viajar para USA,mas que o mapa fale no nosso idioma,em portugues?
se puder me dar mais informações agradeço
costa.sol@hotmail.com

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sol! Tom Tom e Garmin falam português.

Alessandro A.
Alessandro A.PermalinkResponder

Eu não sei se é porque o meu senso de direção sempre foi muito bom e tenho facilidade para decorar mapas, mas também nunca me interessei pelo GPS, mesmo adorando tecnologia. Estou na turma da Patrícia e da Marcie smile . É muito do gosto pessoal, mas acho útil para quem não gosta de mapas.

Acho que o GPS tira um dos grandes baratos da viagem, que é exatamente o de se sentir íntimo do local. Normalmente no segundo dia em um determinado local eu já me acostumei com o mapa e já sei andar sozinho pelos principais pontos e isso é uma sensação muito boa! É muito legal você voltar em uma cidade e já saber se deslocar, pois você se sente parte daquele local, como se morasse lá! Quem não se sente bem quando chega em um local e já domina os caminhos? Quando você anda com um GPS, isso normalmente não acontece, pois devido a comodidade você raramente guarda os caminhos. Isso não é regra, mas acaba acontecendo. É como viajar na carona! smile

Outro ponto é que nem sempre o melhor caminho entre dois pontos é uma reta. Quando você planeja os seus deslocamentos, você pode incluir desvios ou caminhos bem mais interessantes e bonitos. Por isso, mesmo quem está com um GPS deve sempre olhar o mapa e ver o que tem de interessante na mesma direção, de forma a não perder nada. O GPS é super útil, mas deve ser sempre casado com um bom planejamento, que ainda não pode ser feito por tecnologia.

marcia daskal
marcia daskalPermalinkResponder

Alessandro, vc tem toda razão também! Percebi que algumas vezes meu marido não tinha idéia do caminho para voltar para o hotel, o mesmo caminho que a gente fazia todos os dias...Até eu que sou especialmente desorientada sabia...Fiquei impressionada como um aparelinho pode te deixar alienado...É mais ou menos a história do telefone: hoje ninguém sabe mais o número de telefone de ninguém (eu não sei do meu irmão, nem da minha cunhada!), tá tudo na memória do celular!

Vera Lucia
Vera LuciaPermalinkResponder

A tecnologia facilita a nossa vida, mas rouba alguns prazeres.

Ricardo Freire

Sabem o que é mais interessante nesta enquete?

É que VÁRIAS opiniões fazem TOTAL SENTIDO.

Pelo que eu estou vendo, aqui tem várias receitas prontas para o freguês escolher de acordo com seu grau de geekice/organização prévia/orçamento/modelo de celular.

Psionante!

Vitor Almeida
Vitor AlmeidaPermalinkResponder

Acho que já falaram tudo mas vou dar minha opinião tbm.
Aluguei um carro agora em setembro em Paris pacote Avis 21 dias 35 Euros por dia se eu quisesse alugar um GPS pagaria mais 12 euros por dia ou seja + 252 euros não tive duvidas apesar da França o Gps ser bem mais caro c que nos EUA paguei 200 Euros num Tom Tom GO 630, rodei 4500 km França Italia Suiça e Alemanha vale muito apena não me perdi nem uma vez nao teve erro nem stress andei até em Roma(lôco), funciona no Brasil bem pageui R$50,00 no mapa a diferença e que na Europa ele pegua sinal de varios satelites(até 10 eu peguei) e no Brasil é no maximo 3.

Alessandra Fiorini

Eu acho que o GPS é o máximo, não sabia que era tão útil até ter um.
Considerações:
1. Alugar um carro com GPS (como o valor do GPS é cobrado à parte), vale a pena se forem poucos dias, pois se vc não tiver o GPS e tiver que comprar aparelho+mapa pode sair mais caro. Mas pode usar o aparelho depois, o que não se deve se desconsiderar;
2. Comprar um GPS dos mais baratos: nem sempre vale a pena, pois a demora na conexão com o satélite pode te deixar louco ou te fazer perder a rua correta. Por isso, não precisa ser dos mais caros, mas de valor intermediário;
3. Comprar aqui ou fora: eu particularmente acho que tanto faz, se aqui terá que comprar o mapa de onde for, e vice-versa;
4. Atenção aos mapas que for comprar: se vc comprar Europa Ocidental, por exemplo, pode não "caber" tudo no seu aparelho, e vc talvez não use tudo o que vem. Por isso é melhor comprar os países que for visitar separadamente cada mapa, mesmo que o continente todo saia mais barato que só 2 países;
5. Um mapa que vc compre só serve para seu aparelho (e de sua marca), não adianta querer comprar 1 só e rachar com o vizinho que tem o mesmo aparelho da mesma marca, não funciona;
6. Se vc é hacker e quebra qq código e consegue baixar mapas sem pagar, lembre-se que pirataria é crime;
Concordo que se perder um pouco numa viagem slow e emocionante e onde tudo é maravilhoso pode até ser interessante, mas se perder em SP ou no Rio é outra história. Quem gosta de se perder por aqui ou ir parar dentro de uma favela no Rio?
Por isso, mesmo que vc compre o GPS com o fim determinado de usar em uma viagem, irá aproveitá-lo muito aqui no BR.
Eu usei numa viagem para Itália e França e foi fundamental, deu tranquilidade para pegar estradas, ruas, etc. Vc fica mais tranquilo, essa é a palavra.

Isabel O., Portugal

Só comprámos este Verão para a viagem a França, mas ficámos adeptos.
Para além de chegar aos hoteis direitinhos (quando ficámos naqueles de cadeias, à beira da estrada, cheios de vias periféricas de acesso aos centros das cidades, não seria nada fácil o regresso) foi engraçado andar por estradas completamente marginais, sem um carro à vista,por termos colocado a opção "caminho mais rápido". Acabámos a fazer uns corta-matos pela França profundíssima.

Bruno U.
Bruno U.PermalinkResponder

VALE MUITO COMPRAR UM GPS (nos EUA ainda mais). Nesse ano, usei 2 GPS diferentes: (i) Um tomtom One nos EUA e (ii) um Mio na Europa.

O Tomtom é excelente, seja pela precisão de suas coordenadas ou pela facilidade de utilização. Levou-me sempre aos locais de interesse com extrema facilidade e custou apenas 67 dolares na Amazon....Se fosse alugar, teria me custado aos menos 150 dolares. Nos EUA, vc apenas deve ter atenção para cadastrar ao endereço corretamente, aind amais considerando as variaÇões: 7th st ou 7th av; 7th av nw ou 7th av st; ....

O Mio que utilizei era emprestado de um primo e já continha os mapas da europa(baixados via internet). Ele era menos preciso e, algumas vezes, perdia o sinal. Ele, contudo, também ajudou bastante. Apenas para exemplificar, tinha uma recomendação de restaurante em Leça da Beira, cidade próxima ao Porto. Os lugares pelos quais passamos para chegar lá teriam me feito abortar a missão, o que me custaria o melhor jantar da viagem....

Em resumo, não apenas vale usar o GPS como também comprar um fora, ainda que vc não vá utiliza-lo por aqui. Afinal, sua grande utilidade realmente será nas viagens internacionais.

Marcio Nel Cimatti

Valeu pela aula Fred!!!

Eu também queria saber se comprar era uma boa opção!

Quando eu estava na Europa o bom mesmo era o TomTom!

Para comprar no Brasil, qual melhor opção?

Fred Marvila
Fred MarvilaPermalinkResponder

Fala Marcio.

Então, pra comprar por aqui depende do que você quer. Existem os TomTom e os Garmin, mas existem os menos conhecidos também.

O ponto principal é saber se vc vai usar em viagens fora do Brasil também ou não. Se for, procure no Google se é possível adicionar mapas dos países que vc pretende um dia conhecer, como faz e quanto fica.

Se for comprar mais para usar por aqui, veja a questão dos pontos de interesse. Quanto mais melhor. Nesse sentido eu imagino q o da 4 Rodas seja o melhor.

Outra dica que eu acabe esquecendo de falar (coloquei lá no blog tb smile) é testar antes o GPS em alguma loja por aqui, mesmo que vc vá comprar lá fora. Isso ajuda a escolher entre um de tela de 3.5'' ou de 4.3'' e também pra ver se a aparencia do mapa e interface do GPS lhe agrada.

É isso ae smile

Renato Mechica

Bom, o que vou colocar é "mais do mesmo", mas quero deixar minha opinião, até para reforçar algumas:
Dependendo do tamanho da viagem e se a pessoa tiver planos para viagens futuras vale mais a pena comprar que alugar.

O preço lá fora é melhor que aqui. Nunca usei no Brasil, só alugado no exterior, mas vários colegas que compraram lá fora estão super satisfeitos com ele aqui no Brasil. No final, os mais recomendados são realmente o TomTom e o Garmin, principalmente pela disponibilidade de mapas.

Agora, por várias experiências próprias, não tenho a mínima intenção de usar GPS na Europa. O bom e velho mapa de papel é ótimo de usar por lá, podendo escolher por qual caminho ir, ao invés de fazer o caminho que o GPS escolhe. Mais do que isso, a ausência do GPS na Europa garante a deliciosa chance de errar o caminho e encontrar pela frente alguma pequena estradinha linda; aí não tem curiosidade que resista e os planos do dia vão por água abaixo por causa da estradinha errada e linda que não estava no mapa. Só para ajudar a desistir do GPS, a gente ainda encontra alguma vila ou pueblo minúsculos e simplesmente lindos, que GPS nenhum nos mandaria para lá.
Puxo uns exemplos marcantes entre vários que eu e minha esposa tivemos: passar por uma estradinha que segue junto ao caminho de Santiago (LE142 entre Astorga e Ponferrada, linda); errarmos uma entrada quando íamos de Lugo para Oviedo e descobrirmos Taramundi (uma bela e verde cidadezinha nas Astúrias especializada em turismo rural) e tomar um capuccino no Chalet Gérard durante uma tarde de verão chuvosa, próximo à região das Dolomitas. A falta do GPS é tudo de bom!!

Ernesto, o pato

Nossa que aula interessante....

Estamos no Peru, em Parracas, e tenho certeza que voces vao gostar da nossa nova migracao.

Zé
PermalinkResponder

Vou comentar de novo, I pode? grin

Pessoal, não é porque o GPS te disse uma coisa ou te indicou um caminho que você é obrigado a seguir, certo?. Ele não manda em você, ou manda? Claro que não! Portanto, nada impede, se você quiser, sair por estradinhas laterais para se perder, descobrir caminhos novos, vilinhas interessantes, etc. e tal. E depois, se você quiser voltar para a sua rota original, nada mais prático do que ter um GPS na mão para te colocar back in track. Tem mais: você pode programar no seu GPS a rota que você bem entender. Geralmente o GPS está programado para calcular o caminho mais rápido "X" entre dois pontos "A" e "B". Mas isso é o default! Se você quiser usar o caminho "Y" entre "A" e "B" em vez do "X" porque... sei lá, você acha que ele pode ser mais bonito, mais panorâmico, tem uma igrejinha no caminho que você quer turistar, quer passar na casa da sogra (esse caminho eu deletei do meu GPS evil ), etc. e tal, então, é só programar no GPS, oras!

Gente, é GPS... é dinâmico... cêis sabem, né? mrgreen

Carla
CarlaPermalinkResponder

Hahaha... Zé, a gente também pode brigar com o GPS, dizer a ele que não vai obedecer e fazer o que bem entender, né? lol

Zé
PermalinkResponder

É isso mesmo, Carla! Se o GPS encher o saquinho, manda ele ir catar coquinho (igual a Mô Gribel faz comigo) mrgreen

André Lot
André LotPermalinkResponder

Olha, o pessoal já deu o básico das dicas, vou acrescentar só alguns pontos para os novatos em GPS. O ponto inconteste é que pagar aluguel diário de GPS, exceto pra quem vai alugar carro uma única vez e por apenas 2 ou 3 dias e jamasi vai viajar de novo, é uma grande roubada.

1. Quanto a locadora diz que o carro vem com GPS, o que ela em geral não sabe dizer é se o GPS é um aparelho independente, ou integrado no sistema de som e computador de bordo do carro. Nesse último caso, a operação nem sempre é fácil, e a posição de leitura em trânsito pode ficar ruim, não na altura dos olhos nas ruas, e sim perto do console ou dos controles de ar-condicionado.

2. GPS de celular pode ser sérios problemas com a cartografia urbana e mãos de direção, isso assumindo que vc usará uma versão ultramoderna em que a base cartográfica (limitada) está gravada no aparelho, e não que vai ser baixada da Internet via rede de dados das operadoras de celular, pois isso custará uma pequena fortuna em roaming smile. Além disso, os POI (point-of-interest), aquele recurso que te permite, em momento de desepero, clicar em "McDonalds" e ele te aponta o mais próximo, não é tão eficiente nas bases cartográficas de celulares,

3. Se vai investir em um modelo moderninho (oba), aproveita para verificar a duração da bateria (que te permite tirar o aparalho do carro, colocar na bolsa e usá-lo dentro da cidade se estiver andando a pé) e para ver se ele 3 coisas muito legais: recepção de sinal de tráfego via rádio (várias rádios transmitem sinais codificados grautitos que, se o GPS interpretar, permite te mostrar congestionamentos etc.), lane control (em que os mapas tem nào apenas a direção, mas a quantidade de faixas, te mostrando em um entroncamento ou aqueles cruzamentos urbanos medonhos de 5 avenidas em um lugar só, em que faixa vc deve ficar), e restricted traffic info, que já desconsidera no planejamento de rotas coisas como ruas só para residentes, áreas com pedágio urbano etc.

Regis
RegisPermalinkResponder

Acho que o Fernando Castro resumiu bem. Garmin é a melhor marca de GPS. Comprei na FNAC da Itália por 139 euros e foi um ótimo investimento. Chegando no Brasil bastou inserir os mapas do Projeto Tracksource e funciona super bem. Podem falar o que quiserem, mas a tecnologia é um caminho sem volta, a história do turismo desempacotado se divide entre antes e depois do GPS.

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Regis, concordo totalmente!

Renato Mechica

Zé,
Concordo totalmente que o GPS é dinâmico e nada nos obriga a fazer o caminho que ele determina. Mas é fácil também se "acomodar", até mesmo incoscientemente, e seguir o caminho que ele está mostrando.

No meu comentário quiz dizer que o gostoso do interior da Europa e de outros lugares muitas vezes é dirigir sem qualquer rumo e descobrir coisas por acaso, ou mesmo se perder (o que é difícil com o GPS) e por causa disso também encontrar lugares legais.
Abraços.

Milton Cortes
Milton CortesPermalinkResponder

Para quem ainda não tem um GPS, vale a pena sim. Alem da praticidade do aparelhinho (mapas rodoviários never more!), ainda tem a questão econômica. O aluguel de um GPS, na Alamo (Florida/EUA), custava US$ 9,90 por dia. Como ficaria 17 dias com o carro, este aluguel sairia por cerca de US$ 170,00 (+taxs). No WalMart, comprei um Garmin Nuvi255 por US$ 164,00...
Alem da economia, ainda trouxe o aparelho para o Brasil, baixei/instalei os mapas do BR nele, e ja tenho ele pronto para as proximas viagens ...
O bacana eh vc poder jogar para o GPS Garmin os seus pontos marcados no MyMaps do Google Maps, atraves do site: http://www.takitwithme.com/

PG
PGPermalinkResponder

Este ano, fui à França, começando por Paris.

Antes de pegar a estrada, comprei um GPS.

Resumindo: paguei 400 reais na Fnac da Champs Elisées, mesmo preço do aluguel por uma semana na Europcar. O mesmo aparelho custaria 1.500 reais no Submarino.

Foi um Garmin nüvi, com mapas da Europa, que funcionou maravilhosamente bem.

Ao chegar no Brasil, descobri um site que disponibiliza mapas do Brasil gratuitos, elaborados colaborativamente (http://www.tracksource.org.br/).

Nos testes já feitos, os mapas brasileiros não são muito bons, mas é possível comprar os mapas brasileiros no site do fabricante, por cerca de 300 reais (e mesmo assim você acaba gastando menos que o valor do aparelho no Brasil).

PG
PGPermalinkResponder

Complementando:

O modelo que comprei foi Garmin nüvi 205w.
Muito melhor que outros dois que já havia alugado no Brasil.

Ah, existe a opção de adquirir mapas brasileiros por vias não convencionais, mas ainda não senti necessidade.

GPS é mão na roda. A grande vantagem é que você pode até duvidar das orientações do GPS e sair da rota quando quiser. Ou então ignorá-lo para entrar num lugar interessante. Na hora que você quiser, o GPS estará pronto pra te reconduzir ao destino original. Quem não usa não sabe o que está perdendo.

PG
PGPermalinkResponder

Estou chocado. Riq não usa GPS nem conhecia Bariloche. Duas coisas que eu, turistazinha de nona categoria, achava ser feijão com arroz.

Ei, nenhuma ofensa nisso! Mas realmente é curioso perceber que pessoas diferentes vivem experiências diferentes de forma diferente. Se não fosse assim, todo mundo viajava de CVC.

Patricia
PatriciaPermalinkResponder

Compramos o modelo Garmin StreetPilot C550 nos EUA, mas já não é um modelo muito recente. Na época, compramos pelo Amazon.com e pedimos pra entregar no hotel, ficou bem mais barato. Chegando no Brasil contratamos uma pessoa indicada por um amigo para fazer a adaptação, e não foi um serviço caro não. Acho que vale muito a pena!

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Essa adaptação acaba com a garantia, só para deixar claro. É como fazer um desbloqueio de celular em uma (in)suspeita loja de video games.

Noracir
NoracirPermalinkResponder

Tambem sou um adorador de GPS, devo comprar um nos proximos dias, e o maior uso sera no Brasil.Pergunto:Os modelos indicados dispoem de ALERTA de VELOCIDADE?
Mais uma: Alguem conhece algum modelo da MICHELIN? Se è que ainda existe, eu ja utilizei um na Italia e foi excelente.Sò nao sei se ainda fabricam...
Grato
Noracir

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

O meu, da Garmin, tem alerta de velocidade. Mas só funciona nos Estados Unidos.
Será este? http://www.viamichelin.com/GPS/htm/nav/gps.htm

Francisco Jose

Em Madrid eu comprei na Loja PCCity um GPS NAVIGON PRIMO MAX EUROPA por 84 Euros, e quando cheguei no Brasil pudi descarregar todos os mapas aqui de SP, tambem quando precisar posso baixar os mapas do Rio e outros estados que estao em versao beta. Esta loja e muito boa tem de tudo com precos otimos e quem quiser tambem pode comprar daqui do Brasil, tem uma empresa em Madrid que compra por vc e envia para o Brasil, depois que cheguei ja comprei e mesmo com o valor as taxas os preços sai melhor que aqui.

abs

http://www.pccity.es
http://www.bhembox.com

wilson canuto
wilson canutoPermalinkResponder

Caros
Estou na europa e fiz um liesing de um carro e peguei o mesmo, com GPS, na Holanda e estou agora em Paris , passando por Belgica, Alemanha, Luxemburgo, Austria, Vaduz, Suiça e Italia.
Ate agora sao 35 dias com o GPS Garmim e nao tive problema algum, sempre me dando as coordenadas com precisão.
Estou ate pensando em comprar um por aqui pois baixando os mapas da America do Sul, com certeza não terei problemas quando voltar ao Brasil.
abraços a todos.

boris feldman
boris feldmanPermalinkResponder

vou a miami, ficarei 20 dias cquero comprar um GPS, e colocar em um carro de locadora, e facil a adaptacao, qual o modelo com mapa de locais em miami e falado em portugues , obrigado pela dica

nelma
nelmaPermalinkResponder

Os GPS comprados no Estados Unidos ja vem com o Estados Unidos e Canada baixados, e tambem falam em varias linguas. Temos um Garmin, que melhorou muito a minha vida de co piloto. Ainda consulto mapas, mas porque gosto de ver onde estou indo, mas o GPS e insubstituivel. Compramos na Best Buy, depois baixamos o Brasil sem problema algum. Funciona muito bem em qualquer situacao. O mais dificil e aprender a lidar com ele!!!

Marcelo Sales
Marcelo SalesPermalinkResponder

Da minha experiência:
- Apesar de te "alienar", mesmo errando o gps ajuda demais. Fui e voltei de Miami para Orlando com dois gps diferentes. Um me levou pela turnpike na ida, nada demais. Na volta, "Raquel" (a voz do gps) fez um caminho que desviava da maioria dos pedágios. Resultado: Voltei ladeando o lago okechobee, em um trajeto que me mostrou coisas que não teria visto se fosse pela rota tradicional.
Mesmo errando, muitas vezes ele (gps) ainda é uma ótima alternativa. Fora que evita as noites dormidas "bunda com bunda" por brigas com o cônjuge que está fazendo o papel de navegador...

Samira
SamiraPermalinkResponder

Quero deixar o meu depoimento também. Acabamos de voltar da França e fizemos a loucura de ficar 4 dias na Riviera francesa sem GPS. Foi o maior stress, e quando alguma cosia dava errado, a culpa era sempre da co-piloto, no caso, eu : ) Sem falar da perda de tempo, pedindo informações, fazendo retornos e quetais. Resolvemos então comprar um GPS Garmin com mapa da Europa toda. Foi a melhor coisa em termos de custo-benefício desta viagem. Com o GPS pudemos nos aventurar pelas estradinhas vicinais da cote d'azur e da Provence, evitando auto-estradas e pedágios e ficando em contato com locais muito mais bucólicos e interessantes. A segurança que o GPS te dá é um grande plus. Eu que não conhecia este aparelhinho, agora não viajo mais sem ele! Super aprovado!

Sundaycooks &#8211; Cozinheiros de Primeira Viagem &raquo; Blog Archive &raquo; Vale a pena comprar um GPS fora do Brasil?

[...] Hoje o Riq Freire do ótimo blog de viagens Viaje na Viagem postou uma enquete em seu blog sobre comprar ou não comprar um GPS fora do Brasil para usar em viagens internacionais e eu resolvi postar minhas experiências e considerações de quando comprei o GPS. A enquete e os comentários podem ser acompanhados aqui: Enquete: GPS — vale a pena comprar? Aqui ou fora? [...]

jose carlos
jose carlosPermalinkResponder

estou viajando para França em Maio e pretendo fazer a Normandia e Vale do Loire de carro.
Vou alugar carro e pretendo alugar um GPS, não sei a marca do mesmo ainda, mas é importante que "ele fale em portugues".
Em todos os blogs não havia descrição quanto á "lingua".
Estou insistindo bastante com a locadora para esse "GPS em portugues" mas ainda sinto evasivas.
Alguem tem experiencia com esse GPS em portugues?
Os comentários das co pilotas, realmente são uma prova real do relacionamento.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, José Carlos! Os GPS das principais marcas (TomTom, Garmin) vêm com várias opções de idiomas.

Mas hoje em dia é bobagem alugar GPS. Compre o seu, baixe o mapa da França, leve daqui.

Philipp
PhilippPermalinkResponder

José Carlos

Vc tem iPhone ou algum smartphone? Em Dezembro passado quando estive no México, utilizei o Tomtom para iPhone e foi satisfatório. Voce ja tem o mapa instalado e usa apenas o GPS do iPhone (eu tenho o 4) e nao precisa de acesso a rede de dados:
http://www.tomtom.com/en_us/products/iphone-mobile-navigation/index.jsp

Como moro nos EUA, utilizei minha conta do iTunes e comprei o Mapa USD & Mexico. Já utilizei nos EUA tambem e foi muito melhor que no Mexico. Somente o preco que se paga pelo GPS, paguei pelo Mapa e Suporte, e ja fui com todos pontos de interesse carregados nos meus favorites.

Alem do mapa comprei o Tomtom car kit para iPhone (http://www.tomtom.com/en_us/products/iphone-mobile-navigation/tomtom-car-kit-for-iPhone/), para ter sinal melhor de GPS, o suporte no para-brisas e melhor som. Há diversas linguas e inclusive Portugues do Brasil e Portugal. Outra vantage é que podia tambem escutar as musicas que estavam no meu telefone grin

Semana que vem vou para a Italia e ja comprei o mapa da Europa Ocidental que inclui a Franca, se puder esperar um pouco, daqui 2 semana posso dizer como foi minha experiencia. Mas se for parecida com a do mexico, ja digo que vou gostar, principalmente por ter que levar extra apenas o suporte e carregador do carro.

Abraco

Carlos Henrique Loyo

Oi Jose Carlos,

Em viagem à Alemanha no final de 2009 alugamos um carro com a Hertz e o GPS tinha a opção de português de Portugal. E acredito que em todas as grandes locadoras o GPS tem essa opção, basta você pedir para a pessoa que lhe irá entregar já configurar.

Hoje em dia, assim como a Bóia falou, comprei o meu em uma viagem aos EUA e na viagem do fim do ano passado à Itália, comprei o mapa da Europa pela internet e já saí do Brasil com todos os meus PI's (Pontos de Interesses) como hotéis, restaurantes, parques, museus, estacionamentos, etc cadastrados nele. Agora no carnaval vamos novamente para os EUA e já está tudo cadastrado também.

Abraço e boa viagem.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar