South Beach, déco e salteada

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

deco2

deco6

deco7

Minha primeira vez em Miami foi em 1978, quando fui (pela primeira e única vez) à Disney. Ficamos hospedados no venerável Fontainebleau, na época um hotel tão decadente quando a cidade. Era janeiro, estava frio e chuvoso, o que tornava Miami Beach ainda mais deprê. O bairro déco (acho que naquela época não era conhecido assim, mas se fosse, eu não saberia de todo jeito) era um grande asilo, seus predinhos cor-de-rosa e verde-limão malcuidados e desbotados, uma tristeza de ver.

deco3

deco4

deco11

No início dos anos 90, porém, o bairro deu uma grande virada. Nas mãos de Chris Blackwell, dono da Island Records (e o cara que lançou Bob Marley e o U2), seus predinhos foram sendo transformados em hotéis e restaurantes übercool.

deco5

deco1

deco9

Hoje o lugar não tem mais a aura descoladaça dos anos 90; foi totalmente convertido ao mainstream. Os hoteizinhos pequenos já não são mais badalados -- Chris Blackwell acabou de vender os seus em 2004 -- e não há um restaurante na Ocean Drive que seja realmente recomendável. À noite, o footing se mudou da beira-mar para o calçadão da Lincoln Road. Os metidos agora só badalam nos ambientes dos hotéis mais caros, do clássico Delano aos moderníssimos (e feiosos) The Setai e 1 Hotel South Beach. Já o povo cool agora desbrava o Miami Design District, três quarteirões ao pé de um viaduto, em torno da NW 40th St., em Miami propriamente dita.

deco12

No entanto, eu estou pouco me lixando se o lugar já foi mais "in". O que me importa é que o conjunto de prédios déco continua preservado. Sou totalmente fascinado pela arquitetura do bairro. O único outro lugar do planeta em que passo tanto tempo olhando para cima é Praga.

Continuo achando um lugar divertido para passar dois dias antes ou depois do destino principal da viagem.

Recomendo ficar entre as ruas 12 (que é o point GLS) e 20, para poder ir caminhando para a Ocean Drive e a Lincoln Road.

deco10

Querendo ficar pé-na-areia, e não podendo cacifar os hotelões citados mais para cima, tente o Shore Club, a alternativa menos cara do mesmo grupo do Delano, e o Surfcomber (que normalmente tem preços ótimos). Mas se não fizer questão de praia em frente, dá para garimpar os hotéis dos predinhos, que andam bem baratos depois da invasão da praia pelos hotelões. Eu já fiquei no Penguin, que é cleanzinho e fica na Ocean Drive entre ruas 14 e 15, por 100 dólares em dezembro.

miamibeach5

miamibeach1

miamibeach3

miamibeach2

miamibeach4

Note apenas que a alta estação é como no Caribe -- entre o Natal e a Páscoa.

Leia mais:

210 comentários

Francisca Duarte

Freire! Esse blog, além de "tudo" de bom que dispensa coments ainda é telepático. Veja, eu mudei os meus planos de férias na semana passada, resolvi que queria ia para Miami, estava perdida (nunca pesquisei e nem me interessei por ela), abro o VnV e o que eu vejo? Ric Freire, em Miami, passando dicas atualizadíssimas. "The life is easy... easy".

Tati
TatiPermalinkResponder

Não gostei da arquitetura... como sempre ótimas dicas,que me fazem "viajar" sem sair de casa.

Mirella
MirellaPermalinkResponder

Adoro South Beach também... muita gente esta aproveitando a crise para comprar apartamentos por lá, dois amigos compraram e estão delirando! Algo que custava 500K, hoje esta por 200-250K... dá até cosquinha ahaha..
Abs

Carla
CarlaPermalinkResponder

Eu tenho uma simpatia toda especial por Miami... Nunca tinha posto os pés na cidade até janeiro de 98, quando "morei" por 2 semanas no antigo Four Points Sheraton de South Miami pra fazer um curso em Coral Gables. Acabei batendo ponto em South Beach dia sim, outro também, com os amigos e o namorado - e de transporte público quase sempre, o que era uma aventura à parte... wink Meu lugar preferido era o Van Dyke Café, na Lincoln Road, com seus shows de jazz madrugada adentro - não sei se continua sendo um lugar legal, mas fica a dica se alguém quiser ir conferir... (Engraçado que eu ainda não pensei em incluir Miami nas minhas idas e vindas como costumo fazer - acho que tenho tanta nostalgia dessa viagem que o medo de me decepcionar me freia...)

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Voltar num lugar quase sempre decepciona... A comparação é inevitável.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Concordo e discordo, Arthur... Se a viagem tiver sido excelente por causa das pessoas envolvidas, como foi comigo em Miami, aí eu acho que a decepção é inevitável mesmo... Mas eu gosto muito de voltar a lugares onde já fui, e muitas vezes gosto ainda mais na segunda vez ou na terceira do que na primeira! wink

Felipe
FelipePermalinkResponder

Carla, Bóia e demais trips,

O antigo Four Points é este aqui:

http://www.starwoodhotels.com/fourpoints/property/area/index.html?propertyID=862

É que a Carla falou em South Beach, e pelo que entendi esse hotel não é bem em south beach.

Gostaria de saber se a localização é boa para ficar sem carro e curtir a praia, ou se tem que ir mais ao sul para isso.

Obrigado a todos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! Na Collins os dois primeiros números indicam a rua transversal mais próxima. Como está no número 4343, o hotel fica à altura da rua 43.

Pense que South Beach vai até a 24, mais ou menos.

Você vai poder curtir a praia em frente mas para agitar vai precisar do carro.

Veja hotéis em Miami resenhados por leitores do VnV:
https://www.viajenaviagem.com/2011/07/hoteis-em-miami-os-relatos-dos-leitores/

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Juro: eu queria ter os insights do Riq pra bolar os titulos de posts por um diazinho so, nada mais! mrgreen

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Mari, eu também. Onde vende? grin

Marcie
MarciePermalinkResponder

Quem achar, por favor, divulgue! wink

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalinkResponder

Ôpa, mais um produto pra vendermos no site das Organizações da Bóia!!

Cristina
CristinaPermalinkResponder

É a alma de publicitário que ele não abandona! Deixa o Hortifruti descobrir ele - aqui no Rio agora são músicas com verduras - amanheceu, peguei graviola, botei na sacola (só um () h ehe Adorei o post! Amei ficar num hotelzinho ali na Lincoln - o Shelley!

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Ótimo post Riq, tenho o mesmo sentimento por Miami. A Ocean Drive é realmente a Av. Atlântica deles: cafona e turistona, mas divertida. Adoro. Mas sem dúvida o momento é da Lincoln. Os bares e boates do Fontainebleau são ótimos -- e o hotel ficou um luxo depois da milionária reforma. (Você voltou lá 30 anos depois?) O Gansevoort South tem a baladinha mais cool na piscina da cobertura -- vale muito a pena. Da mesma rede do Delano, o Hotel Mondrian é bem legal -- super descolado com preços aceitáveis, apesar de um pouco afastado da praia (West Avenue -- com vista para Downtown).

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalinkResponder

Pô, Riq, você acabou de inventar fotos em HD!
E também sou um fã de carteirinha do Art Deco District!
Se der tempo, vá comer no Hakkasan no Hilton ou no Casa Tua, do ladinho da Lincoln Rd. São bons demais!!

Marcie
MarciePermalinkResponder

Desculpe ser do contra, mas eu não gosto de Miami, não. (essa é minha versão bem educadinha, tá? porque na verdade eu detesto Miami). Costumo dizer que só vou a Miami se me pagarem, ou seja, a trabalho.
Reconheço, porém, que para chegar às Keys, para visitar a família,( wink ) tenho que passar por lá. Aliás, estarei por lá (sim, estão me pagando pra ir...) no fim de semana que vem.

JULIO CORRÊA
JULIO CORRÊAPermalinkResponder

Realmente esses préidos são uma belezinha. À noite, não gostei da área. Muvuca e prostituição. O que vc acha de Espalhola Way? Se der, conheça a reserva ecológica de Bill Baggs, no sul da cidade. É uma praia mais natureba e interessante. Miami não mora no meu coração. Não me lembro do nome do estabelecimento, mas o único problema com hotel que tive na minha vida foi aí e acho que isso piorou a imagem que guardo da cidade.
abração

JULIO CORRÊA
JULIO CORRÊAPermalinkResponder

Ah, essa é a máquina nova? òtimas fotos. É a Rebel mesmo?
abração

Ricardo Freire

Rebel T1I.

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Riq, vc ainda estah por aqui na Florida??? Quero saber porque nao me conformo que perdi te te conhecer aqui em Fort Lauderdale! sad((

Ricardo Freire

Tô não! Fiquei por aí dois dias antes do cruzeiro, e depois oito horas entre o desembarque e o vôo de volta...

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Nao me conformo...sad

Bianca
BiancaPermalinkResponder

Gostaria de saber se as dicas de Buzios dadas em set/07, ainda estao na validade. razz
Vou colar aqui...
https://www.viajenaviagem.com/2007/09/veneza-para-principiantes/#comment-23442
Ops, a colagem nao saiu como o esperado...O basico das dicas foi a pousada CasaMar na rua das Pedras e o Hotel Corsario na Praia dos Ossos. Pra quem vai solita imagino que ficar na Rua das Pedras seja melhor pq aih jah estah pertinho de onde rola a night neh?!

Ricardo Freire

Este comentário deu origem a este post:
https://www.viajenaviagem.com/2007/09/buzios-pro-fabio/

O único senão de ficar na rua das Pedras é o barulho à noite.

Magrineli
MagrineliPermalinkResponder

Riq vc não vai acreditar, mas dois dos lugares com muitas construções em Art Deco no Brasil são Belo Horizonte e Nova Lima. Encontramos em BH prédios importantes como a sede da Prefeitura e a Santa Casa, além de diversas casas e estabelecimentos comerciais pela cidade. Explica-se porque o período de construção da cidade coincide com o da influência no estilo no Brasil. Nova Lima tem muita coisa também, como o recem reformado Teatro Municipal "Manoel Franzen de Lima" ( http://www.teatronovalima.com.br ) e se me lembro bem (minha mulher foi da comunicação de lá) tem a rua com a maior concentração de construções neste estilo ainda preservadas do Brasil. Vale a visita em Nova Lima pelo "turismo de mineração" (comum na Europa)já q viveu mais de cem anos por conta da mineração de ouro. Inclusive o acordo q te contei com a região francesa de NordPas-Calais passa por troca de experiências nessa área. Os franceses estão pedindo o reconhecimento da região minerária deles à UNESCO como patrimônio da humanidade.

Luca
LucaPermalinkResponder

Soube que Goiania tem o maior conjunto art déco do Brasil. Como estive lá a trabalho, infelizmente não deu tempo de conferir.

Tweets that mention South Beach, déco e salteada « Viaje na Viagem -- Topsy.com

[...] This post was mentioned on Twitter by Ricardo Freire, Paula Bicudo. Paula Bicudo said: RT @riqfreire: Miami: South Beach, déco e salteada http://migre.me/cTKF [...]

Paula
PaulaPermalinkResponder

Eu recomendo 2 restaurantes na Ocean Drive, mas lá no comecinho: o Prime 112 e o Devito...E um quarteirão pra trás do Delano o Casa Tua!!Fiz um post deles no meu blog
http://www.viagensdapaulete.blogspot.com/

Paula
PaulaPermalinkResponder

Eu recomendo 2 restaurantes na Ocean Drive, mas lá no comecinho: o Prime 112 e o Devito...E um quarteirão pra trás do Delano o Casa Tua!!Fiz um post deles no meu blog http://viagensdapaulete.blogspot.com

Bianca
BiancaPermalinkResponder

Riq, Obrigadaaa!!! Já salvei o post!!

Maria Célia
Maria CéliaPermalinkResponder

Fui presenteada com este post sobre Miami no dia do meu aniversário! Digo que me senti presenteada porque estava de malas prontas para lá, então amei ter este gostinho prévio da cidade! Estou de volta agora para deixar a dica do hotel que ficamos hospedados. Consegui pelo Priceline um hotel em que nem nos meus sonhos mais loucos imaginei que poderia me hospedar. O nome dele é Mondrian, fica na West Avenue. A localização é boa, não a melhor, mas é boa. Dá pra ir a pé (se vc tiver disposição) à Lincon Road, à praia e outras coisas da região. O hotel é deslumbrante, extremamente confortável e o serviço é de primeira. O único porém é que quase nada está incluso no preço da diária, mas essa parece ser a prática em Miami. Café da manhã e estacionamento, por exemplo, são impraticáveis (US$ 37 por noite de estacionamento!), mas há ruas próximas em que o estacionamento é liberado, só não é tão fácil achar lugar. Para o café da manhã, há um Starbucks do outro lado da rua e algumas outras opções um pouco mais próximo do centrinho e da praia. O hotel não fica do lado da praia e sim da baia, mas os hóspedes podem utilizar o serviço de praia do Delano. Poder utilizar, porém, não significa que é de graça: módicos US$ 20 por item, por pessoa são cobrados direto da sua conta do hotel. Ficar hospedado no Mondrian é caro, mas é um luxo. Prepare-se para ver inúmeros carros carésimos chegando e saindo a todo o momento (e por carésimos eu me refiro a carros que custam mais de US$ 200 mil dólares, às vezes mais de US$ 500 mil. e vários deles), gente bonita (algumas bem metidas, é verdade) e se sentir num filme ou num daqueles episódios de CSI Miami. Na recepção não fomos tão bem tratados por uma única recepcionista, que parecia perguntar-se o que estávamos fazendo ali, já que visivelmente não éramos o público habitual do hotel. Mas se você não liga pra isso (ou se vc é parte do público habitual do hotel), eu super recomendo!
Ahhh... preço normal do quarto: a partir de US$ 295 (segundo a Viagem e Turismo desse mês), preço dando lance no Priceline: US$ 126.

Rosana
RosanaPermalinkResponder

Ricardo e demais trips,
tenho passeado tanto neste site que, às vezes, fico na dúvida se realmente li algo ou se é invenção de minha cabeça! Pois bem, nessa linha, penso ter lido, em algum lugar por aqui, que a alta temporada em Miami é como no Caribe, entre os meses de dezembro e fevereiro... Li isto mesmo, ou estou pirando o cabeção? Se eu realmente li isto, alguém pode me informar se não faz frio nestes meses, já que é pleno inverno, e por que a alta temporada não coincide com os meses de verão? Será temporada de furacões?

Ricardo Freire

Sim, a alta temporada em termos de preços mais altos regula com o Caribe, mas não é muito certo de dar praia, não. A alta dos preços não coincide com o verão tanto por conta dos furacões, como também pelo fato de o americano médio achar Miami muito quente demais nessa época. A Flórida é historicamente o lugar dos EUA para onde se foge no inverno para não congelar...

Láisa
LáisaPermalinkResponder

Riq (de tanto navegar por aqui, já me sinto íntima... rss). Vou pra Flórida no final de fevereiro, início de março. Me hospedo em Fort Lauderdale ou em Miami? Objetivo maior: fazer compras.
Ah! E obrigada por tudo, sempre!

Malu
MaluPermalinkResponder

Riq, posso dar um pitaco?
Então Láisa, se o objetivo é fazer compras, tanto faz o local da hospedagem. Todos os shoppings outlets são muuuuito longe e vc vai precisar de carro. Caso escolha ficar perto de um, vai ficar longe de todos os outros.

Ricardo Freire

Mandou bem!

Láisa
LáisaPermalinkResponder

Obrigada Malu e Riq!

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Riq não conheco Miami, irei para ficar 3 dias antes de embarcar no Oasis od the Seas. Li seu post aqui, mas gosto do hoteis do tipo Marriott, grandes e bem estruturados. Devo ficar na praia ou em outro local da cidade. Gosto de praia tambem.
Obrigado

Ricardo Freire

Já tem hotéis assim em South Beach, Fernando. Olha o Marriott aí:
http://www.marriott.com/hotels/travel/miamb-south-beach-marriott/

Láisa
LáisaPermalinkResponder

Riq, o que seriam "preços ótimos" do hotel Surfcomber no final deste post? Estive olhando os valores do Penguin (que por sinal é um fofo) e a diária está girando em torno U$ 200.
Você não teria alguma dica de hotel em torno de U$100?
Obrigada!

Ricardo Freire

Quando eu pesquisei, o Surfcomber tava 200 e pouco, e o Penguin, 100. Mas preço de hotel é muito volátil - varia conforme a data da estada, a data em que a reserva é feita, a ocorrência de eventos. Você está pesquisando nos sites dos hotéis ou nos sites de reservas? Nos sites de reservas sempre aparecem as melhores ofertas.

Láisa
LáisaPermalinkResponder

Riq, tô pesquisando nos sites de reservas, como hoteis.com e priceline.com, para o mês de março, época que acredito ser mais em conta e que não será afetado, por exemplo, por datas como o Spring Break. Ainda assim, tô achando os valores super salgados!

Ricardo Freire

Deve ter a ver com alta estação dos gringos -- muita gente fugindo do superfrio do auge do inverno...

Láisa
LáisaPermalinkResponder

Pode ser... mas eu sou brasileira e não desiso nunca!

juliano
julianoPermalinkResponder

Riq, você conhece Ft. Lauderdale? Vale a pena passar alguns dias lá?
Estarei em NY e estou procurando alguma cidade legal para dar uma esticada na viagem. Achei um bom preço no vôo para Ft. Lauderdale, por 88 dólares.
Miami em já conheço, então ficaria só em Ft. Lauderdele mesmo... a dúvida é se vale a pena ficar umas 5 noites lá.
Parabéns pelo blog!

Ricardo Freire

Fort Lauderdale é uma continuação de Miami. Está a 20 minutos de carro. O aeroporto funciona como alternativa baixo custo a Miami, por isso há vôos para lá. A cidade tem outlets e está mais perto de outras praias do norte da Flórida. É uma região para curtir praias basicamente. Miami tem muito mais o que ver e fazer.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Juliano, se eu tivesse 5 noites disponíveis, um vôo assim barato para Ft. Lauderdale, e não quisesse retornar a Miami, alugaria um carro no aeroporto e seguiria para as Florida Keys... wink

Vanessav
VanessavPermalinkResponder

Rick para passar uma manha ba praia como faco? Para pegar cadeira/ barraca etc como as da foto? To montando dois dias em miami antes de ir a cancun, sera uma manha praia, almoco e dps happy hour no montys e para jantar queria uma dica boa c preco razoavel. No dia seguinte quero ir a um outlet q tenha nike, lacoste, ralph lauren etc, sabe me indicar ql? Sera o sawgrass mall a melhor pedida?dps disso quero ver o por do sol no bar do hotel mondrian

Ricardo Freire

Alugam-se as cadeiras na praia; alguns trechos pertencem a hotéis e podem ou não aceitar passantes, dependendo da política do hotel e da época do ano.

FlaviaHC
FlaviaHCPermalinkResponder

Riq, vou dar meus pitacos, ta?
Vanessa, se vc tem pouco tempo recomendo o Dolphin Mall, um outlet menor, mais facil de andar, com distancia menor entre as lojas. Vc pode entrar no site dele e ver se tem todas as lojas q vc quer, eu acredito q sim.
O Sawgrass eh muito grande, vc precisa de mais de um dia todo para percorre-lo por inteiro.
Um dos lugares q gostei muito de jantar foi no Versailles, em Little Havana. Nao eh um lugar descolado ou sofisticado, pelo contrario. Eh um restaurante tradicional e familiar com comida cubana tipica e barata, aparentemente com poucos turistas, tem o melhor Mojito q ja tomei! Nao sei se eh o q vc procura...
Que saudades de Miami!!
Boa viajem

Ricardo Freire

Pitaqueie sempre, chérie.

Também fui ao Versailles, adorei (só que estava sem carro -- pecado mortal em Miami -- e gastei mais de táxi do que comida!)

Laisa
LaisaPermalinkResponder

Riq, voltei de Miami semana passada e queria deixar registrado que consegui me hospedar no Carlton e pagar cerca de U$ 95,00 a diaria. O hotel e bem legal e apenas o estacionamento (que custa U$ 25,00 a diaria) achei pesado, mas nada muito diferente do que se encontra por Miami...

Fabricio
FabricioPermalinkResponder

Alguém saberia recomendar um hotel bacana para passar um fim de semana com um bebê de 1 ano de idade?

Daniel Andrade

Olá, Riq e tripulação!

Estou com uma dúvida cruel consumindo minha cabeça. Estou para os EUA no próximo dia 21 de maio. Vou ficar 5 ou 6 dias nem NYC e até aí tudo em paz. A questão é: depois disso ia ficar mais uns 5 dias em Miami, mas algumas pessoas estão tentando me convencer que vale muito mais a pena ir para Orlando.

Bom, a minha esposa está grávida, então não vamos poder ficar nos sacudindo nos brinquedos radicais do complexo de parques ali. Mas, ainda assim, de acordo com os defensores de Orlando, lá é bem melhor para fazer compras do que Miami (por causa dos diversos Outlets) e tem mais o que fazer. Eles dizem que, mesmo grávida, dá para se aproveitar muito alguns parques como Epcot, Animal Kingdom e Magic Kingdom. Além disso, parece que os hotéis são bem mais em conta.

Já os defensores de Miami, dizem que Miami é bem melhor para comprar, por causa do Sawgrass Mills e que, logisticamente, é bem mais fácil fazer as coisas por Miami do que por Orlando. Além de defenderem que South Beach e Downtown são melhores para passear.

Minha cabeça tem pirado com essa dúvida, pois só vou fazer um dos dois (5 ou 6 dias de Miami ou Orlando). Daí pensei cá com meus botões: porque não tirar essa dúvida com o papa das viagens desempacotadas?

Enfim, quais os meus objetivos em Orlando ou Miami?
- fazer compras, sim! Principalmente as coisas todas para o bebê que está por vir.
- Passear também. Sempre quis conhecer a Disney, mas tenho um certo receio de não poder aproveitar bem por causa da gravidez dela.

O que acham?
Muito obrigado! E desculpem o post gigante!

Maria Célia
Maria CéliaPermalinkResponder

Posso dar o meu pitaco? Eu conheço razoavelmente bem Orlando e não tão bem Miami, mas na sua situação, tendo que optar entre uma ou outra, eu iria para Orlando. É uma questão muito pessoal, mas eu achei que realmente Orlando tem muitas opções diferentes pra fazer, enquanto Miami é bem mais focada em praia e restaurantes e baladas caras. Eu não curto balada, passo bem sem praia e restaurante caro normalmente não está no meu budget, então Orlando pra mim foi mais aproveitável.

Mesmo sua esposa estando grávida, existem muitos brinquedos, shows etc nos parques que ela poderá aproveitar. Eu não curto brinquedos radicais e meu marido não pode com brinquedos que balançam ou giram, pois ele passa mal. Mesmo assim, nós sempre curtimos muito os parques. Só andar por eles já é uma atração.

Em relação às compras, os outlets de Orlando tem tudo que você vai encontrar no Sawgrass e os preços são equivalentes.

Mas talvez a vantagem mais significativa seja que, regra geral, os hotéis em Orlando custam 1/3 dos de Miami e normalmente incluem café da manhã (ainda que simples) e estacionamento. Essas duas coisas geralmente são cobradas a parte nos hotéis em Miami, o que leva o preço da hospedagem para a estratosfera. No meu hotel em Miami o estacionamento custava 30 dólares o período de 12 horas! Ainda que você pare em estacionamento fora do hotel, os preços são salgadíssimos. E sem carro você não consegue fazer muita coisa. Orlando é uma cidade muito mais barata.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Riq,
Vou passar 3 dias em Miami agora em Maio.
Será o final de uma viagem de 12 dias.
Miami Beach é o melhor lugar pra se hospedar?
Minha dúvida cruel é se vale mais ficar em South Beach ou no continente.
E você acha que vale a pena ir em Key West passar um dia?
E ao invés de carro, valer a pena ir numa daquelas excursões de ônibus de 1 dia pra Key West, só pra conhecer sem ter que se preocupar em dirigir?
Obrigada e aguardo sua resposta.

Ricardo Freire

Para o meu gosto, o lugar é South Beach. É o único lugar de Miami onde é possível fazer coisas a pé.
O jeito certo de ir a Key West é ficar uma ou duas noites.
https://www.viajenaviagem.com/2009/06/de-miami-a-key-west-com-o-eduluz/

Jorge
JorgePermalinkResponder

Riq,

Há um mês atrás um colega meu foi parado pela polícia em Miami. o policial pediu license and registration, ele deu o documento do carro e a carteira de motorista brasileira junto com o passaporte. O passaporte dele estava dentro da validade, com visto, tudo certinho. O policial mandou que ele saísse do carro, o algemou e colocou o meu colega dentro do carro da polícia. Percebendo a movimentação um outro policial parou, conversou com o que o tinha algemado e uns 5 minutos depois esse outro policial o desalgemou e mandou ele ir embora e nao dirigir mais sem Florida Driver's License. Meu colega nao entendeu nada pq sempre dirigiu em vários países como turista com a carteira de motorista brasileira. Como ele ficou 1 mês de férias nos EUA, ele chegou a ir num advogado perguntar sobre a situação e se podia fazer alguma coisa. O advogado disse que o policial estava certo, que dirigir sem carteira de motorista na Florida é crime e que mesmo a carteira de motorista ''internacional'' nao é reconhecida uma vez que ela nada mais é do que a tradução da nossa CNH. Segundo ele, o segundo policial foi bonzinho, a maioria tem esse bom senso e deixa passar, mas alguns aplicam a lei a regra e podem levar pessoas presas. Gostaria de saber se é isso mesmo, se turista não pode dirigir na FL? Eu tenho família lá e vou quase todo ano visitar. Sempre alugo carro na Avis com a nossa CNH nacional, nunca me falaram nada que não podia. Segundo o advogado, eles não falam nada pq se você for preso e o carro apreendido, o seguro deles cobre tudo e você tem que pagar do mesmo jeito, eles lucram de qualquer forma e se aplicassem a lei certinho, iriam a falência. E agora, todo mundo que for pra FL teria que tirar carteira de motorista lá? Segundo o advogado sim, existe uma categoria pra turista que vale por 6 meses. Pode me esclarecer/confirmar isso?

Muito obrigado,

Jorge Barreto

Ricardo Freire

Vou até fazer um post sobre isso, mas não sei de nada não. A Flórida é visitada por centenas de milhares de turistas brasileiros todos os anos e nunca se falou nessa tal carteira. De novembro para cá eu aluguei carro 3 vezes (duas em Miami, uma em Orlando) e nunca me pediram nada.

Ricardo Freire

É o seguinte: a sua carteira brasileira tem validade de 30 dias. Para além disso é preciso tirar uma licença na Flórida.

http://brasileirosnosusa.wordpress.com/2008/02/04/carteira-de-motorista-nos-eua/

Jorge
JorgePermalinkResponder

Ok. Muito obrigado!

Ane Andrade
Ane AndradePermalinkResponder

Riq,
U$ 63,00 a diária no Penguin em outubro!
Adorei!
Já fiz minha reserva!

Soraia Palla
Soraia PallaPermalinkResponder

Olá p/ todos que curtem os EUA !
estarei 5 dias em South Beach, ficarei na Collins ave, 4833 li todo o blog mas ainda tenho dúvidas que gostaria (pleaase !)de ouvir parecer de quem domina a área, locais que quero ir:
Sawgrass
Lincoln Rd mall
Bal Harbour
Aventura Mall
1 noite jantar no Devito
penso em alugar carro apenas 1 dia p/ ir ao Sawgrass, vcs acham que precisarei de carro p ir aos demais lugares ou posso fazer isto de taxi mesmo ?

Desde já agradeço a gentileza de me darem suas opinioes e, Ricardo Freire, tô curtindo seu blog ! Ksss !

Ricardo Freire

Miami sem carro = falência. Você estará longe pra dedéu de South Beach.
E se você está indo pra Miami só pelas compras... acho que você se daria melhor em Orlando.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Eu concordo totalmente. E tudo que tem no Sawgrass você encontrará no Prime e no Premium... e ainda tem vários outros shoppings como o Mall at Millenia. A hospedagem em Orlando também é mais barata.

silvana maia
silvana maiaPermalinkResponder

Olá Ricardo
Voce sabe em que região se concentram as lojas de wholesale em Miami?

SILVANA

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Eu só conheço o Sam's Club (que nem sei se é considerado wholesale). Mas que tipo de loja você quer? O que deseja comprar?

Roberta
RobertaPermalinkResponder

Riq e amigos!!!!
Vou pra Miami em novembro só eu e e meu marido e queria saber:
- opções de hotel com bom custo benefício e bem localizado;
- o mês de novembro é bom pras compras?;
- opções de restaurantes legais, com bons preços;
- opção de um jantar bem bacana pro ultimo dia!!!!
Estive lá há 25 anos atrás, ou seja nem conheço mais a cidade,né?!
Bjo
Roberta

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Roberta,
Hotel é sempre difícil de indicar. Depende muito de tanto se quer gastar. Eu fiquei no JW Marriott e gostei muito. Você pode ler a minha resenha sobre ele: http://www.falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=7&t=159
Em novembro acontece a Black Friday. Esse ano cairá dia 26. É uma das melhores épocas do ano para compras. Mas, fora isso, nos Estados Unidos em qualquer época do ano é bom para comprar.
Eu e minha esposa gostamos muito do Olive Garden. É um restaurante italiano delicioso e com bons preços. Dá uma olhada no site!

Viaje na Viagem

Tenha paciência de ler os comentários de todos os posts desta categoria, você vai aprender bastante e vai pescar muitas sugestões.

https://www.viajenaviagem.com/category/miami

Passo a passo:
https://www.viajenaviagem.com/2010/08/como-pesquisar-no-site/

E a propósito:
https://www.viajenaviagem.com/2010/08/coisas-que-o-blogueiro-nao-pode-fazer-por-voce/

LILIAN AZEVEDO DE MORAES

Em 2008 estive em Orlando e em 2009 Miami e Key West.Na minha opinião para fazer compras,principalmente para bebês, Orlando é muito melhor .Nos outlets Prime e Premium vimos muitas lojas de roupinhas lindas e um preço ótimo além de cadeirnhas e carrinhos .O SAWGRASS é mais perto de Fort Lauderdale (uma cidade que vale conhecer).Estando em Miami vá passear em Key Biscayne,acho que é um bairro,é lindoooo e tem um farol bem legal.
Key West é uma cidade pequena e lindinha mas bem longe para ir e voltar no mesmo dia.Vale a pena passar 3 noites para conhecer melhor .Tem um passeio num barco de chão de vidro bem interessante e dois lugares para ver o por do sol.Vou tentar mandar algumas fotos.

Roberta
RobertaPermalinkResponder

Riq e Gabriel,
Obrigada pelas dicas! Estava fuçando mais opções de hotel e me deparei com o New Yorker Boutique Hotel,em Byscaine Blv., sei que não é no centro da diversão mas achei os preços super bons....
Já ouviram falar bem (ou mal) dele?

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Veja os comentários e fotos do TripAdvisor: http://www.tripadvisor.com/Hotel_Review-g34438-d1758216-Reviews-New_Yorker_Boutique_Hotel-Miami_Florida.html
Parece ser um Motel 6, só que mais arrumadinho. Vai depender muito do seu próprio perfil.

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Final de outubro vou para Miami com meu marido e outro casal. A idéia inicial é alugar um apartameto para ficar por uma semana. De preferência num lugar menos muvucado - talvez South Disctrict ou SoFi, abaixo da quinta. Alguem tem indicações? Obrigada,

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Fabiana, existem hotéis que funcionam como apartamentos. Na rede Marriott são chamados de Residence Inn. Existe opção de 1, 2 ou 3 quartos. Escrevi sobre eles: Orlando: http://www.falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=7&t=181 e NYC: http://www.falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=7&t=35
Acho uma boa pedida! E se cadastre no programa de fidelidade para ganhar milhas/pontos!

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Muito Obrigada Gabriel
gostei muito dos seus textos

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

De nada! smile

Roberta
RobertaPermalinkResponder

Riq e Gabriel,
Desculpe aluguel... mas vi que o Sofitel (apesar de não ser tão localizado) tem preço bom e parece legal.
O que vcs acham?
Obrigada de novo!
Roberta

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Roberta,
Se for o da 5800 Blue Lagoon Drive, está ao lado do aeroporto. Com isso você estará a uns 20 minutos de Downtown Miami e uns 25 minutos de Miami Beach.
Carro é fundamental.

Roberta
RobertaPermalinkResponder

Gabriel,
Então quer dizer que os hotéis próximos ao aeroporto ficam assim distantes de Miami Beach?
Estamos mesmo pensando em alugar carro, pois vejo que os hotéis mais distantes tbm. podem ser bons e por um preço bem melhor, não é?
Obrigada mais uma vez!

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Oi Ricardo!

Dá para fazer o bate e volta de Miami para Fort Lauderdale?
Encontrei uma super tarifa em um HILTON em FL.
Mal comparando seria ZONA SUL e BARRA da TIJUCA a distância?
Só por curiosidade...
Obrigado!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Olha Edu, eu prefiro miil vezes FL a Miami , e é beem pertinho.

Gustavo - Viajar e Pensar

O que você que deseja de sua viagem?
Bares, restaurantes, praia, agito ficaria em South Beach sem dúvida.
Para compras e city tour, pode ficar em Fort Lauderdale, pode até ficar perto Sawgrass.
Realmente South Beach é o Leblon de Miami, tudo a pé, bares até altas horas. Em FL é mais pacato, tudo de carro.
Vai de você!!!

Boa Viagem!!!

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Oi Sylvia e Gustavo! Muito obrigado pelo retorno.

Iremos eu, minha esposa, meus dois filhos de 2 e 8 anos.
Na verdade estaremos vindo de L.A e arredores, iremos ficar 14 dias na Califórnia e depois 7 dias em FL.
Não conhecemos Miami, só o aeroporto quando fomos para Orlando algumas vezes.
Na verdade queremos conhecer Miami e arredores, como esse período será no ano novo, achei que um lugar mais pacato seria uma boa por causa dos filhos.
Encontramos uma super tarifa então não pensei 2x.
Como moramos no RJ, distâncias maiores e trânsito não é muito problema.
Se tiverem sugestões, por favor, fiquem a vontade para mandar....
Super obrigado!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Em Fort Lauderdale as tarifas dos hotéis são mais baratas. De Downtown Miami até Fort Lauderdale são 30 minutos de carro. E provavelmente em Fort Lauderdale você não precisará pagar o estacionamento do hotel, coisa que em Miami encarece muito a viagem.

Fernanda Fernandes

Olá Riq. Já estou conformada que Miami sem carro= falência. Mas como todo brasileiro que tem sua carta em processo de renovação, não terei a chance de alugar carro. Gosto muito do Hard Rock e fazer coisas a pé. South Beach é a opção, ao que me parece, mas vc me sugere um hotel BBB por aquela região (vai valer investir mais no hotel do que no táxi. Alguma dica melhor qdo também o objetivo é compras? Obrigada

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Oi Fernanda,
Miami sem carro é complicado mesmo. O Ricardo está certíssimo.
Em Miami Beach ou South Beach dá para fazer muitas coisas andando. É uma excelente região para se hospedar, principalmente sem carro. Só não é fácil achar hotéis baratos por lá. Você tem noção de quanto quer gastar na diária? E qual é o período da viagem?
Por perto aconselho o Dolphin Mall, que é um excelente shopping. Mais longe tem o excelente outlet, o Sawgrass.

Ricardo Freire

É difícil um táxi sair menos do que 35/40 dólares, então racionalize seus deslocamentos. Há lojas bacanas nas ruas de trás (Collins, Washington) e na Lincoln St., que é uma rua só de comércio. Os outlets, como o Sawgrass, são longe (o Sawgrass fica em Fort Lauderdale, não quero nem imaginar quanto custa o táxi).

Há hotéis em conta, e alguns baratíssimos, em South Beach. Mas quanto mais barato, mais moquifento. Toda a hotelaria bacaninha da década de 90 se degradou um pouco, e alguns hotéis se degradaram muito. Evite qualquer coisa abaixo de 100 dólares (da última vez eu fiquei num de 70 que já custou 350, o Cavalier. Fiquei tão deprimido que não consegui nem fotografar). O público original desses hotéis hoje vai para os hotéis de luxo um pouco mais adiante na Collins pé-na-areia.

Há três anos fiquei no Pelican, paguei 100 dólares, gostei.

Descarte tudo o que estiver no calçadão. Com exceção do News Café e um ou outro lugar mais antigo, o resto tudo é pega-turistão. Resolva sua vida nas quadras internas, na Collins e na Washington.

Fernanda Fernandes

Muito obrigada Ricardo e Gabriel! Com as dicas tentarei não me martirizar pela falta da carta e fazer ainda assim uma viagem legal. Tks!

rodrigo
rodrigoPermalinkResponder

Riq e demais trips,
após dar uma vista geral, não consegui encontrar posts/comentários sobre aluguel de carro, então pergunto: nos usa vcs fazem que tipos de seguro quando alugam carro? É que sempre existe um forte assédio das cias para aumentar a cobertura (e os custos com seguro)... o que acham?
obrigado,
Rodrigo

Ricardo Freire

Funciona assim: se você paga os seguros e acontece qualquer coisa, é só preencher um formulário e está tudo OK (eventualmente há alguma franquia a pagar).

Se você quiser usar os seguros do seu cartão de crédito e acontece alguma coisa, primeiro paga todos os ônus e depois se entende com o seu cartão de crédito para ser reembolsado.

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Chegando de Miami, após uma semana por South Beach e arredores. Aí vão minhas impressões – espero que ajude!

Fui com meu marido e outro casal. Objetivos da viagem: passear e fazer compras para o bebê que chegará no ano que vem.

Ficamos hospedados no Cadet, esquina da James Avenue com a 17th –diária de 120 dolares. Boa estrutura e serviço, recomendo muito e ficaria hospedada lá de novo. Exceção para quem viaja com crianças, porque o quarto é bem compacto, não cabe berço, cama-extra etc...Fica a uma quadra da praia e duas da Lincoln Road. Adorei a localização, perto de tudo e região super tranqüila, limpa e bem freqüentada. Vi outros hotéis ali por perto com preço semelhante e que parecem também bons: Greenview (recém reformado), Catalina, Albion. Para quem pode bancar, há os hotéis "pé na areia", que ficam na Collins – badalados, luxuosos e mais exclusivos: olhando de fora, o que mais gostei foi o Loews. Também são bem recomendados o ShoreClub, Delano, National, Raleigh, W South e Gansevoort. Diárias mais em conta, na baixa, entre 250 e 300 dolares, sem café-da-manhã.O Setai é para celebridades, nem ousei saber o preço. No meio desses há uns bem caidinhos como o Shelborne e Marselles, bem velhos e mal revisados.
Achei essa região, acima da 15th ( que é onde acaba a Ocean Drive e a Collins torna-se beira-mar )a melhor para hospedagem. Não é tão turistona, como a Ocean Drive, que tem um clima “Copacabana”- aqui o clima é mais “Ipanema/Leblon”. Além da proximidade da praia e da Lincoln, tem CVS e Wallgreen (mistura de farmácia, mercado e conveniência), tem uma panificadora maravilhosa chamada “La Provence”, que fica na Collins, com legítimo e delicioso pão francês e ao final da Lincoln, subindo em direção a 20th tem um supermercado simpaticíssimo chamado Publix, onde compra-se de tudo até refeições prontas de qualidade. Eu particularmente gostei da salada de frutos do mar e dos sushis. Aproveitávamos para comprar também um kit de suprimentos - mix de castanhas e frutas secas(são muito baratos e de excelente qualidade) sucos, pão integral e frios para lanches. A comida por lá é muito cara, o café-da-manhã raramente está incluído, então, se você não se organizar e tiver lanchinhos e refeiçõse rápidas à mão, vai acabar com um rombo no orçamento da viagem correspondente à alimentação.

A Lincoln Road é uma rua charmosa, estilo calçadão, muito agradável mesmo. Tem aquele clima descontraído-chique. Tem showzinho, tem música rolando, tem gente bonita passeando pra lá e pra cá. Tem dinning club, tem pub... Há boas lojas e bons restaurantes que abrem as mesas no passeio – recomendo o Pizza Rustica e o Tiramesu – no primeiro, a pizza pode ser consumida em fatias (gigantes) ou a redonda inteira e o preço é super atrativo – no segundo, restaurante italiano muito simpático, com comida de primeira e preços surpreendentemente razoáveis. Nas ruas próximas e transversais à Lincoln também há restaurantes gostosinhos e menos turísticos . Gostei do Miss Yip, um chinês já comentado aqui no VnV pelo Freire, para aproveitar a promoção de almoço durante a semana e valeu a pena – quase todos os restaurantes da região tem promoções bem interessantes no almoço.

A praia é bem legal e vale muito a pena – o calçadão, que acompanha toda sua extensão é uma delícia tanto para corrida, bike ou apenas caminhadas tranqüilas de fim-de-tarde. Tudo arborizado, limpíssimo, bem cuidado e super seguro.

A Ocean Drive estende-se entre a 5th e a 15th: são muitos barzinhos, restaurantes, o Lumus Park, etc. Acho que vale o passeio mas não ficaria hospedada por lá. É muvucado, barulhento, muito misturado, o trânsito sempre apertado. Como já disse acima, parece uma parte mais turistona antiga. Há alguns hotéis com preços mais baixos, mas pelo menos os que eu vi são velhos e mau cuidados, os mais ajeitadinhos são muito caros mesmo. Acho que gosta mais de ficar por aqui quem “tá solteiro”, “guerreiro”, quer curtir a noite, muita festa, farra e não liga muito para barulho e nem para o lugar onde vai dormir.

Na parte mais ao sul de South Beach, entre a 1th e a 5th, as ruas são bem residenciais, um ambiente tranqüilo, uma distância “à pé” da Ocean Drive e do comércio sofisticado que fica no início da Collins. Nesse pedacinho não há muita oferta de hospedagem e nem preços baixos. Nessa área também ficam alguns restaurantes caros e tradicionais – Joe’s Stone Crab, Devito etc. e empreedimentos imobiliários de condomínios modernos e milionários. Bem na pontinha sul, unindo a praia e a marina, de frente para a Fischer Island está um lugar que adorei: o South Park - vale muito a caminhada e o visual do mar, das ilhas, do skyline de Miami “continente” que fica do outro lado...

Concordo que aluguel de carro em Miami é fundamental e o preço muito menor que o no Brasil: uma semana de Dodge Avenger, novíssimo e super confortável para quatro adultos, com um grande porta-malas para caber todas as compras, incluindo taxas, saiu por aproximadamente 200 dolares (aluguei na Enterprise e negociei por telefone, porque online o preço era um pouco maior). Mas é bom ressalvar que é impossível estacionar em South Beach sem pagar e caro! E o preço do estacionamento faz uma grande diferença no cômputo final do uso do carro. Na rua você tem que rodar até achar a vaga com parquímetros – 1,50 dolar a hora(e algumas vagas de rua são exclusivas para moradores identificados com cartão, por isso nem pagando...)Se parar errado seu carro pode ser multado ou guinchado, há guinchos particulares autorizados a rodar a cidade retirando os veículos não autorizados a estacionar. No nosso caso, optamos por pagar a diária de um estacionamento próximo ao hotel - 25 dolares com “in/out privelege”, ou seja podíamos entrar e sair quando quiséssemos. Alguns hotéis cobram até 35 dólares pela diária do estacionamento. Há também estacionamentos com pernoite de 15 dólares, mas você não pode entrar e sair quando quiser – se deixar o carro tem o direito de ficar até o outro dia, mas se precisar tirar e voltar, terá que pagar outra diária.

Comparando os Outlets Dolphin e Sawgrass: Vá ao Sawgrass! Não precisa ir em outro! O Sawgrass é mais completo em número de lojas e opções. Para quem está de carro a diferença na distância não é tão relevante e vale a viagem porque você vai encontrar tudo o que quer num só lugar. Tem tanto praça de alimentação popular, quanto restaurantes chiques. Tem todas as marcas populares e uma área só de lojas mais chiques (The Colonnade). Tem o SuperTarget, que substitui uma ida ao Wallmart SuperCenter(que muita gente procurar para comprar eletrônicos e itens de bebê). E se uma loja estiver repetida no Dolphin e no Sawgrass, a do Sawgrass é melhor, maior, com mais opções. Então não perca tempo, vá direto ao Sawgrass. Consultar o mapa de lojas antes no site e planejar o tempo é bem recomendável.

Depois que fizer as compras no outlet, é bom ir a um shopping normal, os preços são mais caros que no outlet, mas ainda pelo menos 1/2, 1/3 até 1/4 do preço do Brasil. Então serve para comprar aquilo que vc não achou nos outlets (algumas marcas não estão presentes nos outlets, alguns objetos de desejo específicos você pode não encontrar - bom lembrar que outlet é ponta de estoque, você compra aquilo que tem, na numeração que tem). Alem das lojas da Lincoln Road Mall, pode ir ao Aventura Mall – o shopping é completíssimo e tanto o próprio shopping, como a região em que fica, são lugares bonitos que vale a pena conhecer.

No meio do caminho, entre South Beach e Aventura tem uma região chamada Bal Harbour, super elitizada, lá está “ Bal Harbour Shops”. Dizem que é o lugar de compras das celebridades americanas, nas exclusivíssimas e carésimas lojas da Lanvin, Cartier, Marc Jacobs, Dior, Chanel, etc... no meu caso é coisa só para olhar mesmo... rsrsrs

Para comprar os artigos de bebê, concordo em gênero, número e grau com o comentário acima de que a BabiesRus (tem uma bem em frente ao Aventura Mall) é simplesmente imbatível e fantástica. Não há BabiesRus nos outlets, você tem que procurar uma loja de rua. Prepare-se porque os preços são incríveis e a gente enlouquece! E se tiver interesse em comprar brinquedos vá na na ToyRus, mas vá direto em uma das lojas de rua, porque no outlet é do tipo “Express” e tem pouca coisa. E também é bom fazer o cadastro no site antes, tem sempre os cupons de desconto que funcionam mesmo! – essa regra vale para os outlets e para as lojas em geral.

Aqui faço uma ressalva. Compre o máximo que puder pela internet e mande entregar no hotel. Pode pedir daqui do Brasil, basta pagar com cartão internacional. A compra online na maioria das lojas não tem frete e a entrega no hotel é rápida e segura e te poupa muito tempo. Deixe para escolher na loja somente aquilo que você ainda está em dúvida e quer pegar, experimentar etc.

Outra observação: ao menos nesses outlets, no Aventura Mall e nas lojas da BabiesRus e ToysRus o estacionamento é de graça Ufa!.

Fizemos um citytour, desses de agências locais, que levam para uma panorâmica de Miami passando por Downtown, Coconut Groove, Coral Gables, Little Havana. Tambem fizemos o passeio de barco pela Biscayne Bay, passando pela casa de milionários e artistas famosos . Contratei direto no hotel, mas pode contratar direto na agência – tem um monte espalhada perto dos hoteis, praia, Lincoln, Collins, Ocean, etc. – o passeio duplo: city tour e passeio de barco custa em média 55 dolares. O passeio de barco é vendido direto no Bayside Market é só ir até lá e escolher um dos barcos, 25 dolares.

O Bayside Market é um lugar muito bonito, bom para passear, “waterfront”, tem bons restaurantes, fica ao lado do American Airlines Arena e de outros pontos turísticos de Miami Downtown . Mas apesar de ser anunciado como shopping não é interessante para compras.

O American Airlines Arena é lindo! E como a temporada da NBA começou em novembro decidimos assistir um jogo do Miami Heat – o time da cidade – e foi uma ótima experiência. Como chegamos em cima da hora na cidade, quase não havia ingressos no site da NBA ou do AAArena e estavam caríssimos. Consultei vários outros sites e comprei através do TicketCity - foi onde encontrei lugares e preços melhores. Também era o site que tinha as melhores revisões nas opiniões de clientes nos EUA. Foi rápido e eles entregaram no hotel no dia seguinte, via FEDEX. (Fiz a compra por telefone, porque pelo site você tem que pedir entrega no mesmo lugar de faturamento do cartão). O preço, com taxa de entrega, foi a metade do valor cobrado no site oficial para ingressos individuais e por lugares bem melhores – parece que o site faz intermediação de ingressos comprados antecipadamente para grandes grupos, em lotes, e por isso sai muito mais barato.

Se estiver viajando com filhos e lembrando que carro é fundamental, acho que uma boa opção de hospedagem é a região de Aventura, há hotéis, flats etc. com bons preços. A gente encontra quartos maiores e mais confortáveis para famílias, se comparados aos disponíveis na mesma faixa de preço e que acomodariam apenas um casal em South Beach. É uma região muito bonita. Há boas lojas e restaurantes, tem fácil acesso aos outlets, tem o Aventura Mall, além disso você está na praia (pode até escolher um hotel “pé-na-areia”) e apenas 20km de South Beach, que é onde tudo acontece! ( Pelos mesmos motivos, acho que qualquer lugar em Mid Beach e North Beach são boas opções para quem viaja com familia.

Na falta de carro, tem ônibus circular que cobre South Beach. Tem tambem onibus que leva aos outlets e aeroporto. Se for uma opção, ficar em Miami Downtown tem mais facilidades de transporte (tem metro regular e também um transporte elétrico e gratuito que traslada do aeroporto até downtown)

Ricardo Freire

Sensacional, Fabiana! Outro relato campeão! Obrigadíssimo!

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Obrigada, Riq, mas campeão é esse seu VnV. Adoro!

Giovana
GiovanaPermalinkResponder

Fabiana.Amei o seu relato.
Pra mim, que estou indo pra Miami dia 18/11 veio na hora certa. Esclareceu algumas duvidas q eu tinha em relacao a escolha de hoteis,pois as ofertas sao tantas(uns 100, eu acho,disponiveis) que voce acaba ficando confusa. Mas acabei escolhendo o Albion, analisando bem as resenhas do triadvisor, foi o que achei que tinha mais opnioes positivas. Outra coisa que gostaria de saber de voce, sao suas impressoes a respeito do transito.Voce achou muito complicado? Eh muito diferente do Brasil? Moro numa cidade no sul de Santa Catarina, bem pequena.E no maximo dirigimos em cidades como Floripa ou Porto Alegre.Eu e meu marido nunca alugamos carro em nossas viagens, essa vai ser a nossa primeira vez com aluguel de carro.
Outra coisa,essa empresa que voce alugou, a Enterprise voce fez contato telefonico com atedente brasileiro? Porque no site nao achei telefone de atendimento no Brasil( nao eh facil pechichar em ingles,mesmo pq o meu ingles eh o basico do basico)...hehhehe...E nas outras empresas empresas q liguei achei o preco bem mais alto,(Avis e Hertz) em torno de 300 dolares a semana; entao queria tentar nessa empresa que voce alugou.Eh isso.Obrigada.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

O trânsito é muito bom. Os motoristas são educados e respeitam as leis. O pedestre lá tem sempre preferência, na teoria e na prática. Você deve sempre parar o carro para um pedestre. Respeite também os limites de velocidade e os locais de estacionamento para não ter problemas.
A Enterprise é uma das mais baratas no aluguel de carro, mas também uma das mais chatas em qualquer dano, mesmo que pequeno. A Hertz trata muito bem os clientes e tem um excelente programa de fidelidade. Na Avis nunca aluguei.
Se a diferença for pequena, escolha a Hertz.
Se quiser economizar use o seguro do seu cartão de crédito. O seguro da locadora aumenta muito o valor final do aluguel.
GPS é fundamental. Existe uma opção no GPS chamada: pontos de interesse. Você coloca o endereço de uma loja ou restaurante e ele localiza o mais perto de onde você está. Muito útil, principalmente quando não se tem Internet.
Depois de alugar um carro pela primeira vez você irá querer alugar sempre. Carros bons e alfalto idem.
A maioria dos automóveis são automáticos.

Giovana
GiovanaPermalinkResponder

Ola Gabriel. Gostaria de tirar outra duvida com voce.Como faco para declarar meus bens(Netbook,celular,camera profissional canon,GPS) no aeroporto de guarulhos antes de embarcar? E preciso apresentar a nota fiscal de cada um desses itens?

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Não há mais como declará-los, Giovana. Se eles foram comprados no Brasil você deve viajar com as notas fiscais para apresentar caso seja necessário na volta.
A declaração de saída temporária de bens foi extinta no final de setembro.
Celulares não precisam ser declarados.

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Achei fácil a locomoção e não tivemos problemas com trânsito etc. Com GPS tudo fica fácil. Tudo muito bem sinalizado. Quanto a empresa de carro, liguei via skype para o escritório nos EUA. Não tem muito essa história de pechinchar, eles passam o preço por telefone, que é menor que o passado no site e pronto. Essa foi minha experiência em todas as companhias que liguei, inclusive a Hertz e Avis. Escolhi a Entreprise porque alem do preço o atendimento foi bem melhor - fiquei "horas" esperando para ser atendida por telefone nas outras e acabei desistindo... Outro fator é que a agência da Entreprise fica num prédio na 5th e era fácil chegar à pé a partir do meu hotel. Tanto por telefone, quanto pessoalmente fui super bem atendida, mesmo. Não sei se foi sorte, mas a entrega do carro foi bem tranquila, conferência bem básica. Não contratei seguro porque tinha a opção de ficar com o do cartão (arrisquei mesmo, porque nunca usei para saber se é bom - se Deus quiser, prefiro continuar não precisando e não sabendo, rsrs).

juliana
julianaPermalinkResponder

oi fabiana, td bem? Estava em dúvida sobre o hotel mas vc me ajudou muito... estou indo fazer o enxoval do meu bebê e será que vc sabe me responder se esse hotel cobra alguma taxa pelas compras feitas pela internet? tem hotel que é 3 dol a caixa... agradeço desde já... muuuuito obrigada!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar