De Canavieiras a Belmonte, pelo delta do Jequitinhonha

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

No estuário

O objetivo do meu périplo de ônibus pela Bahia era esmiuçar as conexões pela Costa do Dendê, entre Salvador e Itacaré. Depois de começada a epopéia, no entanto, eu me lembrei um passeio um pouco mais ao sul que eu nunca tinha conseguido fazer por estar sempre de carro nas minhas andanças baianas.

Falo da travessia de lancha voadeira entre os antigos centros cacaueiros de Canavieiras e Belmonte, pelos canais e igarapés que ligam o rio Pardo, em Canavieiras, ao Jequitinhonha, que deságua em Belmonte. Não há balsa para fazer a travessia; quem está de carro precisa dar a volta até a BR 101 e voltar à costa por Eunápolis e Porto Seguro.

Só com uma maletinha e as duas bolsas de equipamento, eu estava suficientemente leve para seguir viagem pelo estuário. Peguei um ônibus de Itacaré a Ilhéus (1h30, R$ 10), esperei uma hora na rodoviária, então peguei o primeiro ônibus a Canavieiras (2h50h de viagem, R$ 16). Cheguei ao entardecer.

Canavieiras: pracinha próxima ao porto

Fui arrastando minha malinha da rodoviária ao porto (uma caminhada e tanto; se me lembrasse como Canavieiras era grande, teria pego um táxi) na esperança de combinar a travessia para a manhã seguinte. Quando eu estava me aproximando do cais, um homem já veio em minha direção, perguntando: "Belmonte?" Eu disse que sim, e ele já foi informando: "Amanhã, 6h30 aqui". Quanto é? "20 reais". Me deu um cartãozinho. Eu perguntei onde era a pousada mais próxima, ele indicou uma que ficava a umas quatro quadras dali -- eu já tinha passado por ela na vinda.

No centro histórico de Canavieiras

(Só que essa informação foi furada. A pousada mais próxima do cais, e que também tem cara de ser a melhorzinha do centro, é a Frederic.)

Canavieiras foi uma cidade riquíssima no auge do cacau. Mas hoje ainda aparenta alguma prosperidade. O centrinho comercial é movimentado, e o centro histórico limpo e, no geral, muito bem conservado. (O casario principal foi restaurado no fim da década de 90 pela Bahiatursa.) A cidade é pólo de pesca oceânica -- a região é uma das melhores do mundo para pescar marlim azul -- e atrai brasileiros e gringos endinheirados (alguns acabam ficando).

No portoNo portoNo porto

À noite jantei na beira-rio, onde há vários restaurantes (e onde se ouve bastante alemão). Às 6 da manhã eu já estava fora da pousada, para fazer essas fotinhos da cidade. No porto, o dono da minha lancha já estava lá, mas os outros passageiros, ainda não. A maior movimentação era de uma superlancha de pesca que estava sendo carregada com gelo para uma saída.

Pesca oceânica x lanchas de passageiros

A balança do porto

A travessia pelos canais só pode acontecer durante a maré alta. Por isso o horário tão cedo: naquele dia o auge da maré alta seria às 7h30, e a lancha ainda teria que voltar a Canavieiras na mesma maré.

Quando embarquei, estava um pouco arrependido de não ter conversado mais com o cara que me atendeu no porto. Será que, fazendo a travessia de passageiros, eu veria a paisagem mais bonita? Será que eu passaria por trechos realmente estreitos, por igarapés? Não teria sido melhor eu fretar uma lanchinha só para mim e pedir um passeio com tudo a que eu tinha direito?

Saindo...

Agora era tarde. E o começo da travessia não era animador: um rio largo, como qualquer outro que eu já tivesse navegado nesse Nordeste em direção a alguma ilha ou praia.

Na direção contrária

O início da travessia

Mas então, lá pelos dezoito minutos do primeiro tempo, os canais começam a se estreitar.

Afinando...

Afinando...

E então, mais adiante -- sim! Me senti no passeio que eu queria fazer.

Estreitou!

Cuidado com a cabeça!

Estradinha boa...

É um deslumbre. A viagem leva uma hora, mas em nenhum momento você se cansa de contemplar o manguezal e ficar curioso com o que vem depois da próxima curva.

O mangue

E daí apareceu o solzinho

Claro que deve haver passeios específicos ainda mais impressionantes, que se embrenhem ainda mais pelas ilhotas -- mas adorei saber que essa é a paisagem básica que enfeita o caminho da senhorinha de Canavieiras que vai visitar a prima em Belmonte. Nem no Rio de Janeiro fazem linhas de transporte coletivo tão bonitas...

O mangueO mangueO mangue

À medida que nos aproximamos do Jequitinhonha propriamente dito as águas vão se tornando mais barrentas. Os últimos cinco minutos transcorrem já no rio largo, com a beira-rio arborizada de Belmonte se aproximando lentamente.

Chegando em Belmonte

Chegamos, paguei meus 20 reais, a senhorinha também. Não apenas fiz o trajeto dos moradores, como me cobraram igual :cool:

Belmonte

Belmonte é menor e bem mais pacata do que Canavieiras. É uma cidade isolada: não há ligação asfaltada com a BR 101 (é preciso atravessar a balsa do rio João de Tiba para ir a Cabrália e Porto Seguro, e daí sim ir a Eunápolis), e não há os sinais exteriores de riqueza e renovação recente que se vê do outro lado do estuário. Mas é uma cidade que tem aquela beleza melancólica dos lugares que decaíram mas não se corromperam. É uma cidade que dá vontade de adotar; não há quem não fale com carinho de Belmonte.

Belmonte

Não pude ficar muito. Ou eu pegava o ônibus das 11h50, ou depois só o das 16h20 -- e tinha trabalho para terminar.

Mas no fim declarei missão cumpridíssima. Não acredito que exista no Brasil outro passeio tão bonito que possa ser feito por 20 reais.

66 comentários

Júlio
JúlioPermalinkResponder

Belo passeio.Manguezal robusto.Um berçário de vida.Sua chegada em Belmonte deve ter sindo impactante.Belo passeio por 20 pratas.Lógico q valeuuuuu.

Martinha
MartinhaPermalinkResponder

Uau..
Belissimo..
So é triste que cada vez me dou + conta que não conheço o meu pais..
Mas ainda està em tempo..
E a arquitetura, amei...
Canavieiras me lembrou São Francisco do Sul..
=)

Regis Silbar
Regis SilbarPermalinkResponder

Conheço Canavieiras e São Francisco do Sul, mas Canavieiras é muito mais envolvente e aconchegante. Entre as duas, fico com as duas: são belas e históricas.

Thiago Parente

Riq, foi nesse passeio que o motor quebrou?

Ricardo Freire

Não quebrou exatamente. Na saída o motor que estava na lancha não pegou, então trocaram por outro, muuuuuuuuuuuuuuuito fraquinho. A gente foi tuc-tuc-tuc e ia chegar em Belmonte lá pelo meio da manhã (pra mim, sem problemas, tava curtindo a paisagem), quando fomos alcançados por uma outra lancha que veio trazer um motor bom. Mas daí o marinheiro não conseguia desatarrachar o motor da popa, que estava emperrado por falta de lubrificação. Perdemos uns 20 minutos nessa operação de troca.

No fim das contas, acabei achando pouco relevante botar no texto... mas foi bom você ter lembrado, assim não fica registrado só no Twitter :cool:

tony pacheco
tony pachecoPermalinkResponder

Ricardo, tem como chegar em Belmonte com meu carro usando apenas estradas asfaltadas? Você poderia me passar um link desta opção exclusivamente rodoviária? Antecipadamente agradeço.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tony! Quem responde é A Bóia.

Pegue a estrada privada da Veracell. O mapa está aqui:

https://www.viajenaviagem.com/como-chegar-santo-andre-ba

Denise Mustafa

eu ADORO essas construções antigas que tem na Bahia (como dessa última foto aí). E esses passeios de barco...
eita que a Bahia tem muita belezura, né? Lindo demais!

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Lindo passeio! Como diria Sylvia, um LUXO do as the locals do wink

Ermesto, o pato

Nossa to adorando a série do Riq Economico!

Ricardo Freire

Eita, já vi que vai cobrar copyrights grin

Ermesto, o pato

Que nada, estou tão orgulhoso de ter um discipulo! Ainda mais um de futuro, o rapaz é inspirado, escreve bem, fgaz lindas fotos...

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Quando eu estava em Arraial d'Ajuda, fui para Santo André com a intenção de chegar a Belmonte e dali para o norte. A complicação geográfica me obrigou a parar e não continuar meu viagem ao o norte.

Viajar através dos manguezais do delta do Jequitinhonha é algo que eu gostaria de fazer um dia!

Adorei a nova dica, linda e atualíssima!!!

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Riq, outro dia eu dei uma provocada, pra variar, que o blog começou o ano muito Alexandra Forbes pro meu bolso.
Mas agora: você pegar dica de pousada de um carinha no cais da foz do Jequiti... nhonha?
Não precisa ser tão MANU assim, vai? smile

Ricardo Freire

Rapaz, eu tava tão cansado e tinha expectativas tão baixas quanto à hospedagem no centro histórico, que só queria um lugar com ar condicionado e que ficasse pertinho do porto (as pousadas mais estruturadas ficam numa ilha próxima, e eu estava a pé e precisava do sinal forte do celular do centro da cidade pra acessar a internet).

Infelizmente o Ricardo Freire ainda não tinha passado por lá pra me explicar qual era a pousada mais à mão grin

Isabel O., Portugal

Temos aqui uma nova palavrinha para o dicionário da Bóia? Lanço já a proposta.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Hahha Zé , viu só como é hard esse meio termo entre luxo e roots?
Até existe , mas dá um trabalho danado e a possibilidade de acerto é bem pequena.

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Eu acho que a zona do Belmonte e ao redores não tem boa estrutura turística (pousadas, restaurantes...). É certo?

Ricardo Freire

Tem não, Carmen. Mas a região de Santo André, a 40 km, está despontando como um pólo de boas pousadas.

Meilin
MeilinPermalinkResponder

Continuando o que eu dizia, um dos passeios roots (pobretur) que eu fiz foi exatamente o contrário, de Belmonte a Canavieiras, só que na canoinha motorizada (po-po-pô na gíria local) íamos eu, o bofe E A MOTO! O capitão da "embarcação" chamava-se "Bilabi", devido à semelhança com o Bin Laden...inesquecível.
Belmonte tem um bloco de carnaval inenarrável, o "Rompe Brasa": sai todo mundo fantasiado de mata. Basta chegar na bananeira mais próxima/capinzal mais à mão e "montar" sua fantasia. Não é muito ecológico, mas a sensação de desfilar numa floresta ambulante é daquelas coisas que só se vê nas terras de Jorge Amado.

Ricardo Freire

Meilin, É A SUA CARA! Hahahahaha!

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Riq, acho Belmonte um lugar único, com um enorme potencial se for desenvolvido da maneira correta. O conjunto de casarios históricos lá é muito grande. As tuas em formato todo organizado também são bem diferentes de lugares que foram se "ajuntando" como Porto Seguro.

Tem uma estrada de terra que liga um ponto na rodovia Belmonte-Cabrália à BR-101. Ela é até boazinha, pois por lá passam os caminhões que transportam madeira de umas plantações bem grandes de eucaliptos que tem por ali (está no nível da estada BR-101-Caraíva, ou estava quando fui pra lá).

Tem umas praias muito interessantes (paisagisticamente, e com trechos em que a água amarronzada dá espaço a um azul bem escuro e areia grossa) entre Belmonte e Cabrália. Até porque o acesso é difícil e exige duas balsas desde Porto Seguro, o lugar ficou a salvo, por ora, de projetos mal feitos.

olimpia calmon

Olá, Ricardo!
Moro em Santo André há 3 anos e estou adorando essa sua proximidade de nossa praia.
Só para lembrar que existe uma boa estrada de asfalto entre a BR 101 e o litoral. Ela é mais útil para quem vem na BR na direção Norte-Sul. Foi construída pela Veracel. Na BR, a entrada é próxima a Itapebi e vem desembocar no balão perto do vilarejo de Mojiquiçaba, ao sul de Belmonte.
Quando mudamos para cá, colocamos o caminhão na estrada de terra que o André Lot mencionou... aí o caminhão atolou, com toda a nossa tralha do Planalto Central. Foi um (lento) Deus-nos-acuda.
Ah, sim, coloquei um postinho no meu blog hoje (faço um microblog sobre Santo André e eteceteraetal) com link para o seu post do Jequitinhonha -- justamente porque gosto de colecionar notícias sobre a região.
abraços, espero conhecê-lo quando estiver em Santo André

olimpia

Ricardo Freire

Obrigado pela informação, Olimpia!

Dei uma passada extra-oficial por aí na vinda, mas aparecerei oficialmente neste fim de semana smile

Vou consertar a info do asfalto, ótimo saber que já tem.

Léo Luz
Léo LuzPermalinkResponder

Uau! Expedição VnV Repórter. Algo meio National Geographic, hein!?

Marcia Cintra
Marcia CintraPermalinkResponder

Olá Ricardo ,gosto muito do teu BLOG !!!!
Moro no Rio de Janeiro , mas minha mãe e todo omeu lado materno nasceram em Canavieiras , onde fui muitas vx. passar férias maravilhosas na minha infância , a cidade é uma graçinha !!!
Meu avô tinha fazendas de cacau na região !!!!
No mes de julho tem muitas festividades por conta da festa de São Boa Ventura padroiro da cidade !!!!
Quem quiser visitar a cidade indico a POUSADA MARA ,a propietária é minha prima Maria Luiza , vcs. vão ficar satisfeitos com o serviço !!!!
Um abraço !
Márcia Cintra

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

Adoro essas cidadezinhas e vilas com suas casinhas coloniais da Bahia.
E mais ainda da excelente composição que fazem com as árvores, imensas, majestosas e ancestrais.
Tive oportunidade de ver algumas e agora mais essa excelente sugestão!
Fui cinco vezes consecutivas à Bahia e pelo jeito preciso continuar voltando...rsrs
Delícia de post, parabéns!

Nilma
NilmaPermalinkResponder

Ricardo,

Podia ter pegado uma moto-táxi na rodoviária de Canavieiras e entrar no clima da cidade. Pena vc ter ficado tão pouco, minha terra tem muito mais a oferecer.
Pessoal, quando passarem por lá (com mais um tempinho), não deixem de ir à praia, comer caranguejo e guaiamun. Nesse porto pega-se a lancha para um passeio pelas ilhas e para tomar banho na lama negra (muito bacana). Quem preferir, pode ir pescar Marlin em alto mar. Pela praia pode-se ir até a Barra de Albino, onde tem o encontro com o rio, um paraíso totalmente conservado e lindo.

Abços !

Ricardo Freire

Nilma, eu já tinha ido à praia e comido caranguejo em outra ocasião. Sem carro, o meu objetivo era mesmo a travessia, que estava em pauta há muitos anos.

Camila
CamilaPermalinkResponder

Ai, ai... E agora? Eu me prometo que minha próxima viagem para o litoral não será para a Bahia, que eu vou explorar os estados lá de cima, mas chego aqui e mudo de idéia tão rapidinho... :?

liu
liuPermalinkResponder

blogueiro , voce nao tem nenhum flickr nao?
senti falta de ver mais fotos suas aqui, em especial de belmonte!
abç

Emilia
EmiliaPermalinkResponder

Ric, sobre esta maravilha que é Belmonte só faltou contar que a cidade se intitula 'a capital mundial do Guaiamum(primo distante do carangueijo)'. Se voce chega pela estrada depois da balsa de Cabrália é recepcionado pelo monumento ao Guaiamum que é o pórtico da cidade. Ao ser avistado de longe parece um Transformer(aquele caminhão duble de robô). Outra coisa interessante de Belmonte é o mar que vem retomando a praia, da última vez que lá estive há 3 anos, as barracas e quiosques estavam todos derrubados pelo marzão.

Amélia
AméliaPermalinkResponder

Me lembra o rio Itanhaém quando se vai no sentido da Lagoa da Boa Cica, onde após 1 hora de viagem através dos mangues voce descortina uma lagoa de aguas transparentes uma vegetação densa e muitos animais diferentes.Paissagem linda tanto a urbana como a do rio, e muito legal a sua investida nestes pontos turisticos tão regionais e desconhecidos da maioria.Deu agua na boca!

Deiatatu
DeiatatuPermalinkResponder

Q coincidencia este post sobre Canavieiras. Só foi aqui na Alemanha q eu ouvi falar desta cidade. Tem um programa aqui sobre alemaes que vao para outros paises e ficam por lá mesmo e uma familia alema montou um barzinho na praia lá o q nao deixa de ser um bom "marketing" para o local. Aguardem a "invasao alema" wink

Ricardo Freire

Tem muito alemão na área!

Paulo
PauloPermalinkResponder

Belmonte é realmente um lugar impar.
Mantem alguns dos antigos casarões da epoca áurea da grande riqueza que foi o cacau.
É uma cidade pacata e plana o que fez ,quando fui pela primeira vez, meus filhos ainda pequenos adorarem. Tinham liberdade de passear o dia inteiro de bicicleta. Tem um povo hospitaleiro, o que proporcionou que eles logo fizessem amizade e se enturmassem com a galera local.
O passeio até Canavieiras é realmente divino. Quando o fizemos até peixes pulavam aos montes na frente da "voadora", sendo que dois cairam dentro do barco.
Recomendo a todos que vão a costa do descobrimento dedicarem pelo menos dois dias para conhecer Belmonte e Canavieiras, fazendo o passeio de "voadora".

Ricardo Freire

Ótima sugestão.

Tania Athayde
Tania AthaydePermalinkResponder

Adorei sua matéria. Me deu uma saudade...

Venho de uma família tradicional de Belmonte, onde tenho casa e parentes, mas nunca havia feito este passeio. Há cerca de 12 anos, fiz uma matéria para a revista Geográfica Universal, da Bloch Editores, percorrendo este caminho fluvial encantado, que parece mesmo intocado, original. Dempsey Gaspar era o fotógrafo - numa era pré-digital, usando ainda filme 35mm. Consegui alugar baratinho o barco para ficarmos com ele o dia todo. Seria o ideal, para você melhor explorar recantos incríveis! Dos igarapés às largas enseadas (que surgem de surpresa), onde "touceiras" de ostras se amontoam quase nas raízes dos imensos pés de mangue, fotografadas do barco sobre as águas transparentes, como num aquário. Pássaros e todas as qualidades de caranguejos, siris, guaiamus, aratus pintam por todo lado no percurso. Há também curiosidades: sítios de areias alvíssimas, imprensados entre o mar e o mangue, com saída para ambos. Num deles, criam-se jacarés! E tem a singela comunidade do Peso, onde até hoje se fabricam artesanalmente maravilhosos beijus de tapioca e puba, embrulhados em folhas de bananeira e de patioba, atividade que entrega as raízes indígenas de seus habitantes.
Vale repetir a aventura, com mais calma.
Abraços!

dhou.
dhou.PermalinkResponder

Gostei das fotos meu jovem. Sou da região de Canes e Belmonte.Mando um abraços a todos.

dhou.
dhou.PermalinkResponder

Aprocveito também para mandar um abraço para Mauro Gottardi, que mora em canes desde 2001. Grande marujo, pescador de Marlin nesta linda cidade. valeu.

aldo manoel andrade belem

pois e galera eu sou de belmonte, e sei que essa região e muito linda mesmo, pena ñ temos infraestrutura na cidade. mais garanto quem vem não deixa de voltar, pois ñ temos pousada cinco estrelas mais temos muitas outras coisas belas , espero que algum dia vcs venham conhecer essa linda cidade .. abraços de um morador que ama sua cidade

Ricardo Naster

Olá pessoal;
Já fiz este passeio de Belmonte à Canavieiras e vice-versa. Realmente é deslunbrante a paisagem e as aves que se pode ver. Atualmente existe em construção uma via de acesso de belmonte à Canavieiras, porém será em parte uma travessia de balsa. morei em belmonte por três anos e fiz bons amigos lá. toda opertunidade que tenho vou visitar a cidade e rever os amigos. Moro em Salvador e não vejo a hora de mudar-me novamente para o sul do estado, pois a qualidade de vida é outra.

Paulo
PauloPermalinkResponder

Olá Ricardo, sou seu ouvinte de todas as manhãs da Band News FM. Só uma curiosidade: Vc passa o ano inteiro só viajando (que servicinho xato né?), mas de onde vem este patrocinio? rs.. Ou vc vende matérias?

Ricardo Freire

Paulo, o site tem dois patrocinadores-master, Hoteis.com e Gol. Algumas viagens são parcialmente feitas com convites, mas sempre há algum investimento do blog. Não há matérias pagas. Os posts patrocinados são claramente assinalados e fazem parte do contrato dos patrocinadores, apenas.

Di
DiPermalinkResponder

Diga se não é maravilhoso ser filho de Canavieiras, essa terra encantadora? Vc sabia que Canavieiras era chamada de: a Rainha do Sul? foiu em Canvieiras que fai plantado o primeiro pé de cacau (cacaueiro) na Bahia? O local onde foi plantado esse cacaueiro se chamava Fazenda Cubiclo e quem o plantou foi Antônio Dias Ribeiro. As Cidades de: Camacan, Mascote, Snta Luzia, Pau Brasil e Potiraguá foram desmembradas de Canavieiras? Vc sabia que em canavieiras mora um ex-Governador da Bahia e que um juiz de canavieiras foi Ministro e Presidente do Supremo Tribunal Federal (Min. Aliomar Baleeiro)Sabia ainda que Canavieiras foi a maior produtora de diamantes do Brasil. Canavieiras tem uma história lindíssima. Falaram da festa de São Boaventura, esqueceram de falar da festa da Capelinha no Ano Novo, onde as moças ficam rodando a Praça e os rapazes ficam observando até dar o bote na que lhe interessa. Além do serviço de som (auto falante) que recebe dedicatória para música ser endereçada à alguém que está ali na Praça. Uma das dedicatória (tem muitas) diz assim: alô, alô, fulano de tal, assim como os pássaros tem asas para voar, eu tenho um coração para lhe dar!!! C A N A V I E I R A S terra M A R A V I L H O S A. Quero aproveitar para mandar um abraço para Zairo Loureiro (Prefeito), Perrucho (jornalista dono do jornal Tabú, Raimundo Sena (Raimundão)e Nego Paulo (figura folclórida de Canavieiras. Emfim, um abraço apertado em todos os Canavieirenses.

Paulo
PauloPermalinkResponder

Valeu cara.... e Desculpa aí a brincadeira.

alessandro brito

muita paz pra todos.Bom ,estou querendo ir de carro de salvador para a cidade de canavieiras,passando por itacare..Por favor uma informacao valiosa...posso ir de carro de canavieira á belmonte?existe balsa que leve carros,,,?desde ja agradeco,,e um forte abraco.

Ricardo Freire

Não. Para ir de carro tem que contornar pela BR 101.

Fernanda Paiva

Eu e meu marido fizemos está travessia...Realmente, nenhuma palavra q eu cite aqui descreverá a emoção de se fazer esse passeio!!!...Lugar deslumbrante!!...Divino!
***Parabéns pela exposição das fotos e pelo relato da viagem!!...Perfeitooo!!!

Alderico Leandro

Gostaria de dizer que pra chegar a Belmonte nao é necessariamente obrigado a usar balsa... Pois pela BR 101 antes de Itagimirim saindo de Eunápolis ou descendo de Itagimirim rumo a Eunápolis tem uma entrada de asfalto (BA 275) que passa pela empresa de celulose Veracel descendo por barrolândia e chega ao trevo da Av. Beira Mar antes da entrada do porto marítimo da veracel, são cerca de pouco mais de 80 km.. ganhando com isso cerca de 80 km. Quanto a Santo Andre quem tem desejo de comprar um lugar la tem que aproveitar agora pois daqui poucos anos vai custar muito dinheiro,,Os gringos esto comprando tudo. estive la agora dia 28 de outubro 2011. e afirmo que tem sim varias pousadas e tem restaurante também como o Gaivotas por exemplo. e entre Belmonte e Santo André tem praias muito lindas como Guaiú que fica depois de Santo Antônio e mangue alto uns seis km antes de Belmonte (esta isolada sem estrutura mas vale a pena)Obs.. A travessia de Canavieira ate Belmonte agora são 25 reais. Um abraço

bruna sampaio
bruna sampaioPermalinkResponder

Noooossaaaa, que saudade de Canavieiras...as festas na Capelinha, principalmente a do "Pau de São Sebastião"; da Atalaia...10 anos passando férias lá!!!
Amei esse post...me trouxe boas lembranças!!!

Tania  Senna
Tania SennaPermalinkResponder

Olá Ricardo, sou de Salvador e tive o prazer de assisti sua palestra hoje (18/05/2012) no I Salão Baiano de Turismo.Que grata surpresa foi ouvi-lo falar da sua viagem pela Costa do Descobrimento e principalmente, quando ouvi que Belmonte foi parte do seu roteiro!
Minha mãe nasceu em Belmonte e veio para Salvador na adolescência, onde conheceu meu pai, casou,teve filhos e onde viveu por 17 anos sem condições de retornar a sua cidade natal, devido a distância e o custo da viagem.Porém, passei a minha infância ouvindo ela contar histórias sobre aquele lugar e toda a região adjacente, o que me deixou fascinada em conhecer o local.Quando eu tinha 11 anos de idade, finalmente meu pai teve condições de levar toda a família para conhecer a terra de minha mãe e conhecer os parentes dela.Amei tudo naquela cidadezinha plana e aconchegante.Minha mãe morreu há 12 anos,(ela só voltou a Belmonte mais uma vez antes disso, em 1996), porém eu adotei a cidade de Belmonte como a minha segunda terra natal. Já viajei pra lá 04 vezes , sendo a ultima viagem aconteceu no período do carnaval deste ano, que foi uma maravilha, pois viajamos de carro e além de Belmonte pudemos passear por Sta. Cruz Cabrália, Coroa Vermelha, Porto Seguro, Arraial da Ajuda, passamos por Santo André,mas não deu pra parar.Nesse passeio eu pude confirmar como a Costa do Descobrimento oferece inúmeras oportunidades de lazer e cultura regional.É encantador! A estrada que liga Belmonte a Eunápolis, até a BR 101 está muito boa, principalmente, o trecho que vai da saída de Belmonte até a VERACEL, cuja as plantações de Eucalipto emolduram toda a paisagem. Não fiz a travessia para Canavieira porque estavam cobrando muito caro por ser época de carnaval(75,00/80,00 por pessoa).Fica para próxima, uma vez que parentes e amigos que moram na cidade me garantiram que é um passeio imperdível. Quero voltar em breve e explorar mais a região de Santo André (me falaram que é um paraíso bem infraestruturado, e vou fazer a travessia pelo rio para Canavieiras, cuja a cidade eu gostei muito em uma única oportunidade que tive de visitá-la, só que fiz o caminho por terra.
AMOOOO viagens e ameiii o seu trabalho.PARABÉNS!!!

Virgílio Augusto

Realmente são duas cidadezinhas acolhedoras.
Morei em Belmonte de 85 a 89. Anos maravilhosos. E tive o prazer de fazer essa viagem de barco entre as duas cidades.
Inesquecível.

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Olá,
Gostaria de saber qual o melhor local para se hospedar na praia de canavieiras. Fiquei sabendo de um resort chamado Kani. Será a melhor opção?

Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andrea! O centro de Canavieiras fica à beira-rio. As praias ficam na ilha de Atalaia. O hotel parece bastante charmoso.

luiz antonio
luiz antonioPermalinkResponder

apesar de ainda ter algumas propriedades em canavieiras, e ter me desfeitos de muitas outras , tenho vontade de retornar e ajudar a cidade a creser, mas as recordacoes me fazem pensar em fatos que trazem tristesa e saudasismo, a radio atalaia com luiz machado no programa matinal, da voz inesquecivel do locutor que realizava o folcrorico festival de ano novo com o testamento de autoridades e membros da comunidade, do eterno juis dr candido e dr goes,dos passeios a pe de antonio carlos ( acm ) das disputas politicas entre correntistas(almir) e tupapaos( boinha ), do sarue, do renato encanador e de muitos outros ja esquecidos.um grande e apertado abraco a essa canavieiras que nao consigo esquecer.

Wan
WanPermalinkResponder

Boa noite!
Achei muito interessante o documentário já fiz por duas vezes esse passeio de lancha e é muito bom.1° fiz de carro, depois moto com direito a travessia pelo rio e depois fui com a família por Belmonte ida e volta.Parabéns por ter escolhido esse passeio, sempre que posso recomendo para as pessoas. Abraço!

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Belmonte é uma cidade simpaticíssima.
O passeio até Canavieiras é um dos passeios de barco mais legais que já fiz.
A ida até a Barra do Peso, partindo de Belmonte, também é incrível. Quando chega perto do mar, a água fica azul escura. A viagem pelo rio leva a uma praia deserta. Recomendo, mas tem que levar tudo, inclusive água!

Rogerio
RogerioPermalinkResponder

Pô, bacana sua descritiva.... me levou a um passado MARAVILHOSO, onde eu e esposa ficamos sete dias hospedados em Cabrália, e como estávamos de carro batemos no Quadrado, Beco das cores, praias de arraial, uma de Cabrália mas na boa, o role a Santo André da Bahia, Belmonte e Guaiú, nos marcaram demais..... Se é looooooko, quanta energia em uma simplicidade GOSTOSA!!! Abraço...

jhonata peixoto

Vou amanha dia 06/02/2016 to chegano de 5 anos que não vou la em beaumont

Gilson Fonseca

Concordo. Não há passeio mais bonito. Já fiz e farei muitos outros, se Deus quiser. Xô stress.

Talita
TalitaPermalinkResponder

Venha conhecer Taipu de Dentro e pegue a lancha pra Camamu, custa R$7!!! È lindo de viver!!

Jorge Ribeiro
Jorge RibeiroPermalinkResponder

Ricardo,
Em outubro-2017 quis conhecer as cidades do extremo sul da Bahia e fiz esse trajeto para chegar a Belmonte, mas não imaginava que a viagem de barco reservaria um visual deslumbrante, 1 hora de puro contato com a natureza. Imperdível! Quando se quer é possível ter turismo com preservação.
Está tudo do jeito que você relatou, Belmonte parada no tempo e Canavieiras bem aconchegante com suas bicicletas.

Laurinda Peixoto da Silva

Eu, conheço esse trajeto.Mas me encantei com o seu relato. Parabéns!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar