Causos de viagem: alugando carro em Bariloche

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

A caminho de Villa la Angostura

Como vocês sabem, eu sou o maníaco da reserva pela internet. Gosto de chegar com tudo reservadinho e, na grande maioria dos casos, acho que bater perna para tentar descolar uma boiada in loco é perda de tempo, porque o taxímetro da viagem está rodando e você está perdendo tempo fazendo shopping de preços.

Movido por curiosidade de guieiro, porém, resolvi deixar para alugar carro em Bariloche depois de chegar. Como ficaria, na primeira passada, num hotel do centrinho, seria fácil fazer o que os anglos chamam de shop around. E assim descobriria se as locadoras locais (ops) praticam tarifas muito menores que as internacionais, disponíveis na Expedia e em outros sites de reservas.

No meio da manhã de sábado, minha primeira parada foi na loja de uma das internacionais, a Hertz, que coincidentemente ficava a uma quadra do meu hotel. Perguntei quanto estava a diária do carro econômico, e o atendente me disse 220 pesos (R$ 110), com quilometragem ilimitada, já com seguro e impostos. Achei bem razoável. Perguntei até que horas a loja ficava aberta: até as 9 da noite. Oba. Dava tempo de eu tomar a temperatura de preços por lá.

As primeiras lojas de locadoras 'locais' por que passei não me inspiraram a mínima confiança. Pensando bem, o custo x benefício da Hertz estava ótimo. 110 reaizitos por dia com quilometragem ilimitada e seguro, e a tranqülidade de uma locadora internacional caso acontecesse algum galho com o carro longe da cidade (San Martín de los Andes, meu destino mais distante, fica a 200 km de Bariloche).

Desencanei, fiz o passeio do Circuito Chico de van, e às sete da noite (da tarde, na verdade), voltei à loja para acertar os finalmentes da locação do meu carrito. Fiquei na fila um pouquinho (havia um carro saindo, e outro sendo devolvido) e, quando chegou a minha vez... os carros econômicos já tinham sido todos alugados. O mais barato que aquela loja teria pra mim era um Fiat tipo Siena por 280 pesos -- 140 reais.

Naquele momento aconteceu o que de pior pode acometer um viajante coletando preços. Baixou a síndrome do cata-tostões. De repente aqueles 30 reais de diferença por dia -- 120 reais em 4 dias -- pareceram uma fortuna incalculável. Fora o desaforo, claro.

Então, às sete e meia da tarde/noite de sábado, lá fui eu descolar uma barbada no centro de Bariloche. Primeiro fui até a loja da Avis, que eu tinha visto da van, na volta do passeio. Fechada. Entrei numa locadora local bem-apessoada. Todos os carros estavam alugados até domingo à noite. (Claro: fim de semana, estúpido.)

Daí, na (caidíssima) rua principal, segui um cartaz de "alquiler de coches sin chofer" que me conduziu ao interior de uma galeria suspeita. Entrei na loja. A mulher parou de fazer as unhas para me perguntar o que eu queria. Um carro, claro.

Então ela mexeu nuns papéis e disse: posso conseguir um por 180 pra você. Mas é um carro muito bom, você não sabe que bom negócio é esse. Já te falei que é em dinheiro vivo, né? Adiantado. Tem 200 km incluídos, fora isso são 40 centavos de peso por quilômetro. O seguro? Danos até 3.000 pesos, você paga. Acima disso o seguro cobre.

Saí correndo pra Hertz e consegui o último carro de 280.

82 comentários

Hugo Loureiro
Hugo LoureiroPermalinkResponder

smile É o tal do barato que sai caro. Meu raciocinio é mais ou menos esse. Se dividir o valor da viagem pelo número de dias e depois pelas horas, vai ver quanto esta custando aquela hora perdida zanzando atrás daquele precinho.

Carla
CarlaPermalinkResponder

É por essas e outras que a minha religião diz o mesmo que a sua: mais vale sair de casa com tudo reservado do que perder tempo, dinheiro e (ainda pior!) neurônios, pra fazer in loco o que poderia ter feito bem antes... wink

Regis
RegisPermalinkResponder

Acho que valeu pela experiência, só para confirmar o que diz o bom senso: o negócio é sair com tudo reservado. Várias vezes já reservei carro econômico pela internet e, chegando na loja, ganhei upgrade para a categoria superior na faixa porque não havia mais carros econômicos smile

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Isso aconteceu comigo duas vezes ano passado, em Miami e em Orlando. Primeiro tentaram "oferecer" um carro melhor e como eu não aceitei terminaram me dando o upgrade. Reservei um "celtinha" e saí de carrão!

Marcia
MarciaPermalinkResponder

Agora já estou na maior dúvida.... Viajo pra Portugal 07/04 e pretendo (ou pretendia) alugar o carro lá, justamente porque me disseram que é mais barato, mas já estou pensando que o barato pode sair caro...
Marcia

Patricia - Turomaquia

Marcia, dá uma olhadinha no site da AutoEurope - autoeurope.com/ Já aluguei com eles na Grécia, eles trabalham com os grandes, na Grécia era a Avis, só cuidado porque os da companhia local tentaram te vender mais seguros.
Beijos

Márcio Cabral de Moura

Minha ressalva com a Autoeurope é que na Inglaterra eles me deram dois endereços errados de locadora e quando você faz a reserva por lá, eles não lhe informam o nome da locadora (pelo menos, foi o que ocorreu comigo), só dão o endereço.

Eu ia alugar um carro em Bristol e devolver em Londres. No último dia de Bristol, fiz o check-out do hotel (quase fui com mala e tudo para a locadora, mas felizmente resolvi deixar as malas no hotel) e fui para o endereço que eu tinha. Ao chegar no suposto endereço, nada de locadora, era uma casa residencial. E agora? Fui ver se achava alguém para me ajudar e terminei achando um guarda, que foi muito prestativo, e saiu na sua bike procurando a locadora - não sem antes usar o rádio para se comunicar com a central. Detalhe, eu não sabia que a minha locadora era a Hertz: até então, para mim a AutoEurope era o nome da empresa.

Daqui a pouco o guarda voltou dizendo que achava que tinha encontrado a locadora da gente. Fomos com ele, para descobrir que o local que ele suspeitava ser a nossa locadora tinha fechado. Bom, não tendo mais nada o que fazer, resolvi voltar para o hotel, até porque minha esposa já estava cansada de tanto andar.

No hotel, tentamos achar um outro endereço pela internet. Nada!

Aí eu resolvi que não ia mais perder tempo com isso, que iria alugar o carro numa outra locadora e depois me acertava com a AutoEurope (se eu conseguisse). Segui as indicações que a recepcionista do hotel me deu de onde teria algumas locadoras, passei por uma Hertz e segui em frente (sempre achei a Hertz careira), mas não encontrei nenhuma outra locadora (a recepcionista do hotel tinha me dito que haveriam várias).

Bom, resolvi tentar a Hertz (só tem tu, vai tu mesmo, como diz o matuto). Já cheguei lá dizendo que sabia que não era culpa deles, mas eu precisava de um carro para aquele momento, pois a empresa da internet que eu tinha feito a reserva tinha me dado um endereço errado.

O atendente da Hertz perguntou o meu nome e em seguida comentou: "É, eles ainda estão dando o nosso endereço antigo. Nós já nos mudamos há mais de 6 meses e eles continuam mandando o povo para o endereço antigo". Bom, a minha reserva estava lá na Hertz, a qual eu só cheguei por acaso.

Bom, o segundo endereço errado foi besteira minha, mas mesmo assim, ainda me fez dá voltas e mais voltas em Londres (tinha um lugarzinho menor para me darem um endereço errado, não?).

Besteira minha, porque eu deveria ter olhado o papel da Hertz, e não o da AutoEurope para devolver o carro. Mas o endereço que a AutoEurope me deu foi o da Europcar. Bom, pelo menos eu confirmei se era lá mesmo que eu ia pegar um outro carro, na semana seguinte. Desta vez a AutoEurope tinha dado o endereço certo.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Em caso de compra com consolidadores, sempre é bom confirmar a reserva com o destino, seja hotel ou locadora. Já usei bastante a Autoeurope, sempre com ótimo serviço e, o que é melhor, muitas vezes com franquia zero.

Marcia
MarciaPermalinkResponder

Oi, Patricia, já voltei de Portugal, acabei alugando o carro por lá mesmo, numa locadora do Porto, Tuvela. Foi um Panda, pequeno mas ótimo, saiu no total 323 euros ( 100 para devolver em Lisboa e 25 por condutor adicional). Meu marido ficou estressado pq teve que assinar uma fatura do cartão em branco, que foi devolvida depois, na entrega do carro. No mais, foi tudo tranquilo, mas da próxima vez, alugo por aqui, mas ainda prefiro viajar de trem/ônibus do que de carro.

Ricardo Freire

Assinar fatura em branco é procedimento padrão em aluguel de carro. Quando não é isso, faz-se uma pré-autorização de débito salgada, que pode comer temporariamente bastante saldo do seu cartão. A gente se sente mais inseguro de fazer isso com uma locadora pequena do que com uma de rede internacional. Se você tivesse alugado na autoeurope.com , conforme a gente sempre recomenda aqui, não precisaria ter pago sobretaxa de devolução em outra cidade de um mesmo país.

Juliano Salmar

Márcia. Aluguei um "auto"...hehehe....no aeroporto de Lisboa da companhia Europcar. Uma facilidade só. As "oficinas" são muito bem localizadas e os atendentes não tem segredos, assim como as nossas principais locadoras do Brasil. Km ilimitada e devolução muito fácil, no próprio aeroporto. Cuidado onde estaciona em Lisboa, pois os "amarelinhos" são terríveis.....se for multada tem que pagar a multa em poucos dias. Eu e minha esposa andamos muito e conhecemos cada pedacinho do Algarve. Recomendo.

diogo
diogoPermalinkResponder

a gente samos iguais wink

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Bom, minhas duas experiências com aluguel de carros em Bariloche foram muito boas. O site http://www.bariloche.com.ar/alquiler-de-autos.html tem uma lista com as locadoras de carro em Bariloche e de casa já dá para fazer reservas ou pelo menos começar as pesquisas de preços. No inverno, usei a La 32 Rent a Car, que tinha preços imbatíveis. Fiz a reserva com antecedência, só trocando e-mails. Ela fica na Mitre (a rua principal), em uma dessas galerias suspeitas. Mas foi tudo dentro dos padrões do começo ao fim, inclusive com pagamento em cartão de crédito.

No verão, agora em dezembro de 2009, todos os carros da La 32 Rent a Car estavam alugados quando eu a contatei então pesquisei e aluguei na http://www.4windsrentacar.com.ar/ também muito boa e com preços interessantes. As duas são empresas locais.

A experiência que eu retiro de minha viagem pela Patagônia é que dá para conciliar ter reserva prévia com fazer uso também das locadoras locais. Sempre se acha um site (da prefeitura, do órgão de turismo local ou coisa parecida) que lista todas as locadoras, dando pelo menos o e-mail. Comigo foi assim em Puerto Varas, Bariloche, Ushuaia e Puerto Natales, sendo que só em Puerto Natales o melhor preço estava com uma das empresas tradicionais (no caso, a Budget, na qual tive o pior atendimento). Nas outras cidades as empresas locais sempre tinham preços bem melhores.

Ricardo Freire

Ótimas dicas, PêEsse. Mas eu não tenho paciência pra negociar por email não... se é pra usar internet, eu preciso de confirmação na hora. Num mundo perfeito, todas as locadoras estarão compararáveis nas agências online...

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Se não tivesse esse perrengue, não tinha post. Continue dando cabeçada, Riq. Mente quem fala ( ou pior, acha!)que nunca comete erros em viagens.

Ricardo Freire

Perrengues e roubadas são ótimos pra blogar. Mas as dicas do PêEsse são boas, Zé Maria mrgreen

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Riq, não tive essa intenção. Coincidência ter sido na sequencia do PêEsse. Vou tomar mais cuidado wink

Regis
RegisPermalinkResponder

Outra vantagem de reservar com antecedência é que se não houver mais carros da sua categoria você ganha um upgrade de graça.

Dani S.
Dani S.PermalinkResponder

Eu olhei na internet antes, pra ter idéia de preço (mas confesso que achei meio enrolado fazer reserva). E lá, perguntei no Hotel em que ficamos (já tinha essa dica em comentários do Tripadvisor), e eles arrumaram um aluguel ótimo, com seguro, e entrega do carro no hotel, por um preço muito bom. Como a gente não foi longe, resolveu, e não perdemos tempo.
Mas no geral, concordo com o Riq: deixar pra olhar na hora é friíssima.

Ricardo Freire

Esse esquema de pedir pra hotel/pousada eu acho perfeito para locadoras regionais. O hotel ou o recepcionista certamente está levando uma comissãozita, mas são sócios na indicação e são mais um lugar ao qual recorrer se der algum galho.

Rosa
RosaPermalinkResponder

Em Portugal, nós alugamos em locadora local com ótimo preço, o problema foi na hora de abastecer, 02 homens e 02 mulheres, todos habilitados, mas ninguém sabia como abrir a tampa do tanque, tivemos que pedir ajuda a outros motoristas todas as vezes, nossa... Acho que continuamos sem saber, já que aqui não praticamos.
No Brasil, sempre alugamos antes da viagem no 0800 e pedimos confirmação por e-mail para apresentar na locadora. Não contratamos seguro porque os cartões Visa Infinite ou Master Black oferecem essa cortesia.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Fiquem só atentos aos detalhes e "letra pequena" dessas coberturas de cartão. Há algumas exceções absurdas e aparentemente fora do bom-senso, como dirigir sob neve - mesmo que q a estrada esteja aberta.

Quanto a abrir o tanque, os carros mais novos em geral tem acionamento interno do tanque, mas ele só funciona com o freio de estacionamento acionado.

Ricardo Freire

Eu sempre me atrapalho nessa hora também. Abastecer carro fora do Brasil é um momento de tensão mrgreen

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Essa semana eu tentei fazer minha primeira reserva de automóvel pela internet (sempre aluguei no Nordeste no dia da chegada em que só lagarteava ou em BH chegando no aeroporto na locadora de sempre).

A informação do seguro não estava clara. Reservei pela Hertz e liguei para o 0800. Bingo! Tinha um seguro mais barato. O atendente cancelou minha reserva do site para poder liberar o ULTIMO CARRO POPULAR COM AR DISPONIVEL e fez uma nova reserva pelo telefone, enviando a confirmação por internet.

Agora só falta pegar o carro e fazer a da viagem a Europa em Maio. Em tempo - estou passada - a identidade da minha mãe (exigência do passaporte) caiu em exigência - por conta da digital. Alguém já passou por isso? Faltam 2 meses para a viagem... Há algum serviço de urgência que vcs conheçam aqui no Rio? Estou preocupadíssima, e olha que comecei o processo quase 4 meses antes da viagem qdo negaram o passaporte por conta da identidade antiga.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Cristina, ela vai precisar fazer uma nova carteira de identidade - é isso? Tem um posto do Detran que opera em esquema de urgência, no centro do Rio. Tenho a impressão que é na Rua da Ajuda, mas não gravei bem, porque foi uma dica que não cheguei a usar... (Me deram essa info na Polícia Federal do Galeão, quando o meu sobrinho não pôde embarcar pra Bs.As. por problemas na documentação...)

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Isso mesmo Carla...uma vez me deram essa dica, da rua da Ajuda, eu nao usei, mas repassei usaram e deu certo...
Cris e do lado daquele restaurante que comemos uma vez.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Isso, Carla. Fosse o passaporte eu tava mais tranquila pq tem sempre vaga no Galeão. Obrigada as Carlinhas pela dica da Rua da Ajuda, e pelo apoio espiritual! Liguei para o posto a tarde toda até que uma moça super educada me atendeu, expliquei que mamãe não entendeu de tão chocada que ficou (afinal digitais mudam com a idade e dela só se passaram mais de 30 anos...), que temos data na polícia federal, mas falta o tal do arquivo chegar lá para ela refazer a coleta (1 dedo não batia!) e entregam rápido. Indo para Floripa depois de amanhã, o que posso fazer é ligar todo dia para o posto para falar com a senhora educada e aguardar.

Ricardo Freire

Se estiver na Rua da Ajuda, está no lugar certo grin

Carla
CarlaPermalinkResponder

lol lol lol

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Não, não está, ela deu entrada no de Copacabana, pq eu nem imagina que na Ajuda era mais fácil, mas tenho fé. Segunda vou lá com ela!

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Pipows, vim aqui dar o resumo da ópera e compartilhar com a rede, por que aprendi algumas lições que eu adoraria ter sabido antes de dar entrada num posto qualquer do DETRAN-Rio.
Muito obrigada pelo apoio! A história durou mais do que vcs imaginam. (Riq, vou usar a caixa para contar a novela, me desculpe)

Histórico
1) Visita ao Posto da Polícia Federal para o 1o passaporte da minha mãe - 05 de Fevereiro - a identidade foi recusada pela antiguidade, não por estado de conservação.
Lição 1: Se o RG tiver mais de 10 anos de emissão, leve carteira de motorista, trabalho, registro profissional (e o passaporte anterior se vc tiver). No caso dela, não tínhamos nada disso.
Lição 2: "Vai ser rápido no DETRAN", disse a agente. Se vc morar no Rio, não acredite!

2) Entrada do pedido no DETRAN para nova identidade civil: 12 de Fevereiro. Avisei a minha mãe que ela não tinha que pagar a GRU, pq era 1a vez que ela solicitava uma identidade no Detran/Felix Pacheco, porém, deixei ela ir sozinha e ela foi cobrada. Ninguém ouviu ela dizer que o RG dela era do Instituto Pereira Faustino, anterior ao Felix Pacheco. Ela tirou as digitais, pintaram os dedos dela e tiraram uma foto digital.
Lição 3: Se sua mãe tem mais de 60 e não está acostumada com esse tipo de trâmite, não a deixe sozinha em órgãos públicos!

3) Em 15 de Março, qdo minha mãe foi buscar (findo o prazo de 30 dias, que eles alegam que é para verificar o cadastro, note bem essa palavra), disseram que a digital de 1 dedo não ficou legível. Lá foi minha mãe tirar de novo as impressões e a foto digital. Mais 30 dias (ué, mas se o erro foi deles, a internet dá impressão que são 10 dias para corrigir?).
Lição 4: Se vc tem mais de 60 ou trabalha com jóias, artesanato, costura, peça a quem tiver pintando seu dedo de tinta para ter certeza que suas digitais ficaram legíveis. (Nota, na Polícia Federal, não tem tinta, ufa!)

3) No dia 13 de Abril, 1 semana antes do final do novo prazo de 30 dias (e olha que ela disse que tinha agendamento na Polícia Federal no dia 14 e perdemos essa data), ligaram lá para casa para dizer que MINHA MÃE NÃO EXISTIA NO CADASTRO DO DETRAN QUE VEIO DO FELIX PACHECO (ué, nos 30 dias anteriores não checaram o cadastro?). Imaginem como ela chorou...enquanto eu voltava de Uberlândia, a trabalho. Até eu desanimei. Pediram que ela retornasse com uma foto 3X4 dela.

4)No dia 14 de Abril, depois de tentar dar entrada no posto do Detran da Rua da Ajuda conforme aprendi aqui com Carlinhas, me explicaram que eu tinha que cancelar no outro posto para abrir um outro processo no de lá. No outro posto, não consegui cancelar pq a supervisora não estava. Como minha mãe não existia, ela pintou os dedos de novo para colher digital (3a vez). Levamos a foto 3x4.
Lição 5: Se sua viagem é em 4 meses, não arrisque. Vá direto ao Rio Simples na Rua da Ajuda que lá sai em 5 dias úteis. E se vc mora em Sampa, dê graças a Deus que é na hora (segundo minha prima que mora lá)

5) No dia 19 de Abril, qdo seria o final do 2o prazo de 30 dias, a identidade ficou pronta (o 4o agendamento na Polícia Federal era no dia seguinte). Peguei o protocolo que não me deram na semana anterior no posto, aguardei e fui buscar na Presidente Vargas.
Lição 6: Dizer que tem agendamento na Polícia Federal não adianta. Qdo mencionei ouvidoria, perda da viagem, cancelamento, a equipe sempre atenciosa conseguiu que me entregassem em 2 dias.

Resultado: a viagem vai ser maravilhosa!

Sugestão: enquete. Um documento já impediu vc de viajar? Se não, como resolveu.

Arthur | Agora Vai

Que odisséia, ainda bem que tudo deu certo!

Marília Marconi

Ufa, Cris!! Que périplo, hein?! Já tinha até pedido pro Leandro perguntar para a Cíntia sobre o resultado da sua saga, estava um pouco apreensiva!!
Mas ainda bem que no final deu tudo certo, né?! E o que importa é que a viagem vai, mesmo, ser maravilhosa! smile

Cristina
CristinaPermalinkResponder

É Arthur, obrigada e vai dar tudo mais certo ainda - sei que agora minha mãe tem uma identidade que apresentando para pagar meia no cinema ela não vai mais ouvir "É a senhora?" (na verdade a foto anterior parece muito comigo wink

Marília,
bem lembrado! Estive com a Cynthia domingo e não contei ainda para ela que resolveu. Muito obrigada, depois vou postar a viagem maravilhosa que será...(parece que criei um blog mas ainda não coloquei nada escrito rsrs)

Ermesto, o pato

Uma dica para alugar reservando e pedir algo um pouco acima do economico. Quase semrpe rola um upr grade, e voce vai de carrão pelo preço do intermediario...

Riq não deixe de fazer com calma a ruta dos siete lagos.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

É verdade, Ernesto, sempre funciona comigo. Eu em geral alugo aqui na Europa com a Europecar, pq se vc colocar país de residência como Itália, os preços são bem menores (e pra ajudar eu ainda tenho documentos e habilitação italianos...). Eles têm sempre duas categorias, uma compacta e outra econômica. Aí, logo em seguida vem uma categoria meio obscura, como compactos estendidos (Peugeot 206 Sedan, por exemplo). Só que a maioria dos locais, mesmo em aeroportos, não tem esses carros, eles só seguem essas categorias para ficarem competitivos na Internet. Então, sempre rola pagar 4, 6, 7% a mais - quase sempre eu saio com um carro intermediário, e o que é melhor, condições como o preço dos seguros são mantidas também.

Renata Runge
Renata RungePermalinkResponder

Eu, acostumada com aluguel de carro nos USA e Canada, realmente passo muito nervoso com aluguel na America do Sul no geral. Nao consigo entender como um carro economico fuleiro pode custar mais do que R$ 100 a diaria, quando nos USA/Canada pago U$ 12-15 a diaria de um carro ate que bacaninha ( tirando que sempre tem upgrade). Fora que sistema de reservas online no Brasil ainda esta muuuuuuito longe de funcionar direito. Em janeiro fiz reserva pelo site de uma agencia de viagens para um carro em Fortaleza pela Avis. Cheguei no balcao e a recepcionista informou que areserva ja tinha caido, pois nao tinham o horario do voo ( ?????hein????), mas que ela "ia ver" o que podia fazer. Depois volto dizendo que areserva estav incompleta e que nao dizia a tarifa ( eu mostrei o meu papel com a tarifa...o que de nada adiantou). Para encurtar, as quase 2 horas de enrolacao e briga ( com uma crianca de 3 anos junto, detalhe) resultaram no aluguel do mesmo veiculo com uma tarifa bem maior do que a acertada inicialmente ( e mostrada no comprovante). A agencia de viagens Master Turismo se isentou de qualquer resonsabilidade pois a reserva foi feita pela internet. Mas entao pq oferecem o sistema online?????

Ricardo Freire

No Brasil eu uso direto o site da Localiza. Sempre estão com o carro esperando.

Gosto também do esquema da Unidas, que tem épocas que não cobra taxa para devolução em cidade diferente. (Daí eu faço via meu agente de viagem, para ter certeza de que isso vai rolar.)

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Riq, locadoras locais fora do Brasil tem um ponto negativo que normalmente passa batido. Se um carro alugado com uma Hertz, Avis, Dollar, Europecar etc. for minimente danificado, ou sofrer alguma batidinha etc., vc sempre pode (na verdade, DEVE) tirar fotos e tudo o mais, para brigar com qualquer eventual cobrança em excesso que venha no cartão.

Se der algum segundo pepino (cobrança dobrada de franquia, taxas não previstas no contrato etc.), as administradoras de cartão são mais propensas a cancelarem uma cobrança de uma locadora internacional, do que de um negócio local lá em outro país. Além do mais, a Justiça brasileira, em últimissimo caso, tende a considerar que escritórios de representação de empresas de transporte e serviços turísticos no Brasil podem ser acionados em caso de irregularidades cometida conra clientes brasileiros por suas unidades no Exterior, mesmo que juridicamente, no papel, sejam empresas distintas controladas por uma holding obscura comum nas Bahamas, de acordo com o CDC.

Mesmo que o caso não seja tão dramático, as locadoras grandes têm estrutura e um centro de atendimento que fala e recebe correspondências em inglês, também, e isso ajuda. Enfim, eu pessoalmente não alugo carro em locadoras locais, não. Seremos sempre o estrangeiro turista que não volta mais para brigar caso resolvam inventar um risco que nunca existiu, por exemplo.

Ernesto, o pato

Exatamente !

E, se o acidente for pequeno, é melhor fazer por conta, se tiver tempo do que o usar o serviço da locadora para evitar débitos no seu cartão.

Ricardo Freire

Eu nunca pensei em todos esses detalhes, mas certamente me sinto mais seguro tratando com as internacionais.

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Aproveitando o assunto, que tipo de seguro vocês fazem ao alugar o carro?
Vou alugar um em julho, para andar pela Toscana e sempre fico confusa com a opções de seguro.
OBrigada

Gustavo - Viajar e Pensar

Na Itália, como a turma dirige/pilota por lá o completíssimo sem pestanejar.
Não sei se você viu, mais muitas locadoras da Itália exigem Carteira de Motorista Internacional.
Boa viagem!

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Em geral há 3 tipos de seguro, com nomes que variam de país e locadora para outro.

Collision Damage Waiver / Loss Damage Waiver / Theft Protection (CDW/LDW) - cobre os danos causados ao veículo em si, por colisão, incêndio, roubo etc. Pode ter (mais comum) ou não uma franquia. Várias locadoras oferecem seguro mais caro com franquia reduzida.

Liability Insurance / Third-Party Insurance (LI)- cobre danos que você venha a causar em outros veículos e seus ocupantes e em outros tipos de propriedade e bens de terceiro usando o veículo alugado.

Personal Accident Insurance (PAI) - cobre danos médicos que você ou ocupantes do carro venham a sofrer em função de um acidente sofrido com uso do carro.

----
Agora, os comentários.

Quem tem um seguro saúde mais robusto pode dispensar o PAI. Certifique-se, apenas, de que a cobertura do seu seguro-saúde seja adequada.

O LI é cobre danos que vc cause a outras pessoas e veículos caso se envolva de maneira culposa em um acidente. Caso vc tenha esse seguro oferecido no cartão de crédito, é relativamente tranquilo deixar de contratá-lo na locadora.

O CDW/LDW é absolutamente essencial. Jamais saia com um carro sem contratá-lo. Repito, nunca. Sem ele, vc fica responsável por todo e qualquer dano causado ao mesmo, se for culpado por um acidente, e pelo valor integral se for roubado. O CDW não cobre tudo: pneus e vidros em geral são exclusos (exceto em caso de acidentes sérios ou rouba), mas algumas locadoras oferecem extras baratinhos para esses casos. O CDW tem uma franquia, q ficará bloqueada no seu cartão de crédito. É o seguro mais difícil de substituir com segurança pelo eventual "seguro do cartão de crédito". Esses são cheios de exceções, e várias cias. seguradoras de cartões são americanas, o que vai te deixar como intermediário legal entre a locadora europeia e a seguradora americana, dependendo do caso.

--------
Agora, uma dica interessante: por uma combinação de duas "brechas na lei ao contrário" (que operam a favor do consumidor), de cujo juridiquês vou poupá-los, as locadoras que alugam carros na Itália são proibidas de fazê-lo sem incluir o CDW/TP e o LI, e proibidas de cobrar franquias mais altas. Até aí tudo ok, a diferença fundamental é que considera-se "alugado na Itália" o carro reservado através de um site de uma subsidiária italiana, mesmo que esse aluguel seja contratado para uso em outro país. O resultado? Se vc alugar carros na Uniao Europeia, e mesmo nos EUA, Canadá e Austrália, usando sites das grandes cias. de locação de carros na versão italiana (.it), eles muitas vezes te oferecerão uma tarifa parecida, mas com um seguro de menor franquia e mais barato dadas as limitações. O .it é considerado como se fosse um território italiano para fins de aplicação dessas leis.

Então, se vc conhece o básico de italiano, simule sempre o preço pelos sites das cias. na versão italiana. Nos EUA, onde seguros costumam custar uns US$ 30/dia para estrangeiro, facilmente eu cortava minha despesa com seguro significativamente alugando via site Europcar (que usa a National/Alamo nos EUA e Canadá).

Por fim uma nota: está aumentando a exigência de PID (Permissão Internacional para Dirigir), aquele documento do Detran que é uma tradução em padrão internacional da CNH. A Avis em Roma e Milano anda se recusando a entregar carros para estrangeiros de fora da UE e de países com acordos especiais (que o Brasil não tem) que não tenha a IDP (PID). Nenhum policial jamais pediu pra mim a mesma, mas a política foi implantada pq cidadãos de países com carcteres não latinos (chineses, árabes em geral, russos) reclamaram que pedir o documento só pra quem vêm de países com "língua estranha" era discriminatório na Itália.

Leticia Greco
Leticia GrecoPermalinkResponder

Concordo com o Andre sobre a importância da habilitacao internacional!!! Mesmo que a empresa na qual vc alugar nao exiga a habilitacao eu acho que vale a pena emitir a carteira, afinal pra que correr o risco de ter um problema que poderia ter saido daqui resolvido!!! Acho que esse cuidado é ainda mais importante quando vc vai percorrer longas distancias em auto estradas ou quando vai mudar de pais!! Nos fomos parados em uma blitz na França. Nos fizeram varias perguntas do tipo quanto tempo ficariamos no Pais, quanto de dinheiro tinhamos, etc... e checaram todos os nossos documentos (do aluguel do carro, passaportes e a Carteira de Habilitacao)!! Nao sei se teriamos tido problema se nao tivessemos a habilitacao internacional mas depois de passarmos pela blitz nos sentimos aliviados por te-la!!!

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Leticia, no aluguel te pediram? Eu estou tão traumatizada com o Detran que só de imaginar ir lá pedir, eu prefiro confiar na sorte e no meu francês e que não me parem! Pode me dizer onde foi a blitz? Estou indo para lá em Maio.

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

André, mas eu sou da UE, ou seja, tenho dupla nacionalidade, sou portuguesa. Será que precisa tb?

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Se vc tem uma habilitação da União Europeia, nào precisa, não. Veja bem: o que conta não é sua nacionalidade, mas o país que emitiu sua habilitação. Eu tenho habilitação italiana (Patente di Guida) e, como em todos outros países, ela é válida em toda a UE smile

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Eis o que prevê o meu cartão de crédito:

Quem tem direito:
O portador do cartão (Titular ou Adicional), desde que tenha adquirido as passagens aéreas, marítimas ou terrestres com seu cartão Itaucard MasterCard.

O que está coberto:
Danos materiais no carro alugado dirigido pelo titular do cartão, o veículo pode estar em movimento ou estacionado;
Os encargos previstos de locação que forem cobrados pela locadora enquanto o veículo estiver sendo consertado;
Danos causados por incêndio, causas naturais, vandalismo ou roubo.

O que não está coberto
Qualquer sinistro ocorrido quando o usuário ou motorista autorizado infringir o contrato de locação;
Dano a qualquer pessoa ou objeto, dentro ou fora do veículo alugado;
Responsabilidades pessoais ou de aspectos pessoais;
Pneu estourado ou danos no pneu ou aro ocorridos independentemente de danos ou furto do veículo e de vandalismo no veículo alugado;

Como proceder
Recuse os seguros proteção de dano por colisão e/ou perda CDW e LDW oferecido pela companhia locadora.
O aluguel do veículo deve ser feito pelo titular do cartão e para usufruto do mesmo;
Pague todas as transações de locação com seu cartão de crédito;
O titular do cartão deve pagar um dia do aluguel do veículo com o cartão de crédito, independentemente, se estiver usando um voucher ou cupom;
Impostos, gasolina e taxas de embarque de aeroportos não são consideradas despesas de locação.

Em caso de sinistro, você deve:
Entre em contato com o MasterCard Global Service para que a empresa possa providenciar um inspetor de seguros. Ele fará a perícia dos danos e enviará um formulário de sinistro.

Como acessar:
Basta ligar para MasterCard Global Service.
Nos Estados Unidos, ligue para 1-800-307-7309. Fora dos Estados Unidos, ligue a cobrar para 1-636-722-7111.

Ou seja, o cartão expressamente manda recusar o CDW/LDW e é o que eu tenho feito. Aproveito e recuso os outros seguros também (não sem alguma dose de risco, irresponsabilidade e inconseqüência, reconheço), deixando a locação mais barata. Felizmente, nunca precisei.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

PêEsse,

Esse é o item que mais deveria te preocupar

"Dano a qualquer pessoa ou objeto, dentro ou fora do veículo alugado;
Responsabilidades pessoais ou de aspectos pessoais;"

No caso da Europa, em vários países é ilegal vc dirigir um veículo sem ter um seguro contra terceiros. CDW/LDW cobre danos causados NO seu veículo, mas não em outros veículos. Em algumas jurisdições (Holanda e Suíça são alguns exemplos), se vc se envolver em acidente e não tiver seguros contra terceiros, independente da culpa, vc está cometendo por si só uma infração. Em vários locais, seu veículo ficará retido e, tecnicamente, vc deu brecha para "quebra de contrato".

Essas leis são chamadas de no-fault laws: independentemente do "culpado" por um acidente, todos os envolvidos têm de ter seguro. Os danos são pagos, e depois as seguradoras que se virem, entre elas, para decidir quem paga o quê, sem envolvimento dos motoristas.

Além disso, o prejuízo no caso de um simples atropletamento no qual vc não tenha nenhuma culpa (alguém que entrou correndo na sua frente em uma auto-estrada) são muito maiores em danos pessoais do que danos materiais.

Seja como for, se tiver paciência, tente pedir uma apólice no formato padrão europeu para seu cartão. Ajuda a lidar com eventuais pente-finos em policiamento rodoviário e, principalmente, a resolver mta dor de cabeça em caso de acidente na parte do CDW/LDW. Eu contrataria o seguro contra terceiros de qualquer forma.

Ricardo Freire

Só para dar mais consistência à enquete, pois já disseram tudo.

Eu sou supercareta nessa hora e faço todos. Não confio no do cartão porque intuo que vou ter problemas se precisar usar.

Esta é mais uma das razões pelas quais eu não sou muito de alugar carro, não...

Ernesto, o pato

Paula

Em geral o seguro mais completo possivel. Eu só não faço o de acidentes pessoais, e de roubo de bagagem, porque eu sempre coloco o carro em estacionamento, especialmente a noite, ou em permanencia maiores. Veja bem a franquia do seguro antes de alugar o carro.

Uma vez eu fiz um pequeno risco/raspão no carro, e outra entrei com uma roda num buraco, e estourei o pneu, e fiz o serviço numa pequena oficina pois tenho certeza de que iria sair muito mais barato do que a credenciada da locadora.

Por sinal voce recebeu o mail que eu lhe mandei em pvt?

Moisés
MoisésPermalinkResponder

Eu sempre procuro fazer o seguro mais completo possivel. Na França fiz um seguro total, mas aqui no Brasil, me parece, só é possível fazer a cobetura parcial. O meu cartão oferece o seguro do carro, mas tem um porém (sempre tem): é por reembolso! Ou seja, tudo ótimo senhor, o seguro cobre, é só o senhor pagar o carro e levar toda a documentação que o seguro o reembolsará! Furada!

Gustavo - Viajar e Pensar

Boa!!
Realmente, sempre o problema é quem pensa demais, e quer ganhar vantagens demais. A velha historinha do Barato sai caro.
Abraço!

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Riq, meu ídolo. Eu já passo o ano engarrafada e procurando "pegadinhas" por escrito no trabalho, p/ que estender isso às férias? Lógico que já aluguei carro, das grandes e das suspeitas, mas só faço isso se não tiver outro jeito legal de conhecer o local. Meu sogro é exatamente o contrário, só não aluga carro em mão invertida e em NY, o que automaticamente nos leva a imaginá-lo de carro alugado em SP, Buenos Aires e Barcelona, p. ex. Eu juro que não entendo.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Talvez eu o entenda. Para quem gosta de dirigir e da relativa liberdade que o carro proporciona, transporte público será sempre um perrengue, algo que no máximo vc aceita relutantemente. Eu sou assim: sei usar metrôs e trens, mas tendo tempo e grana, nada substitui a sensação de ter minhas próprias rodas, e eu também não vejo graça em nenhuma em "me deslocar como um europeu, de metrô e trem" - apesar de morar aqui. Sempre que posso, uso carro pq para mim ele é mais que um mero meio de ir do ponto A ao B wink

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Andre, p/ quem gosta de dirigir eu imagino que seja outra coisa. Mas algumas vezes, eu acho que faz é prender mais, pq vc tem que voltar p/ o ponto onde deixou o carro, tem que se preocupar c/ estacionamento, vaga, mapa e outras regras. Apesar do carro, eu continuo carregando nas mãos objetos, pq receio os furtos. Nos centros históricos, só atrapalha. Eu só aluguei até hoje em Recife, Maceió e Natal, p/ ir às praias, RJ, c/ um casal amigo que se desloca muito bem na cidade, em Noronha, o bugue c/ motorista, Orlando, Gramado e Mendoza pq são pequenininhas e sem trânsito, envolvendo deslocamentos p/ fora da cidade. Vendo assim, enumerado, eu vi q aluguei mais do que acreditava há 10 min... rs... Bom, o fato é que eu não gosto de dirigir nem tenho paciência c/ gente q dirige pior do q eu smile Talvez alugasse em Lisboa p/ ir até a Espanha, ou pela Toscana, algo assim... Não sei, não sei! Tô esperando ser convencida do contrário wink Ah, e meu sogro sem-pre entrega o carro p/ a esposa dele, o sabido smile

Regis
RegisPermalinkResponder

Aproveitando o ensejo, alguém já utilizou o seguro do cartão de crédito no caso de acidente com o carro alugado? Como foi a experiência?

Adolfo
AdolfoPermalinkResponder

Regis,

Nunca tive acidente (graças a Deus e batida na madeira), mas já me aconteceu de quando pedi para que não fosse feito o seguro, a locadora pediu R$ 20 mil de pre-autorização (Budget) !!! Desisti na hora.

Já tb tive casos de locadoras (Unidas, Localiza) que eles aceitaram numa boa.

De qualquer forma, é absolutamente indispensável o seguro - barato sempre sai caro, ainda mais em se tratando de carro.

Adolfo
AdolfoPermalinkResponder

Sobre o abastecimento, o melhor que aconteceu comigo foi no aeroporto de Frankfurt - parei para abastecer o carro no posto e não havia ninguém, totalmente self-service. Até aí, tudo bem, não era complicado porque já tinha passado a vergonha de não saber como abrir a tampa (era no painel do carro, escondidinho).

Na bomba, era só passar o cartão de crédito, digitar a senha, liberar a mangueira e abastecer. Normalmente ao final da operação, você recebe a notinha. Só que neste caso não aconteceu. E aí ? Paguei ou não paguei ? E a notinha (precisava porque estava a serviço) ?

Na tentativa de pelo menos falar com alguém no posto, descobri que o posto era totalmente self-service, ninguém trabalhava lá ! Passei então a perguntar para quem estava abastecendo. Umas 5 pessoas tentaram entender o que se passava, afinal cadê o recibo ? Depois de uns 20 minutos de discussão, análise, teorias, resolvi ir embora - sem o recibo e sem saber se tinha pago !

Saí do posto, olhando no retrovisor para ver se não seria parado pela polícia ou pelo dono do posto, devolvi o carro e voei de volta para casa, sem problemas.

Ah, na fatura do cartão apareceu o valor que eu havia gasto no posto.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Essas máquinas funcionam assim: elas pré-autorizam o equivalente a um tanque cheio, e depois "devolvem" o crédito (nem sempre na mesma hora, as vezes demora até 1 dia pro saldo ser "devolvido" ao cartão) que vc não usou. Se a mangueira foi liberada é pq a pré-autorização foi feita.

Mas as vezes dá tilt esse sistema com cartões brasileiros. Por essas e outras, um VTM Cash Passport com uns 200/300 Euros sempre salva em emergências.

Ricardo Freire

Hahaha! Ainda não peguei nenhum desses não. Mêda!

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Muito obrigada a todos. Eu também não sou muito adepta de carros em viagens, ao contrário do meu pai, que como o sogro da Liliane ama alugar carros. Ele alugou até em NY, rsrsrs, pasmem!
Mas para conhecer a Toscana com uma criança pequena acho que o carro é a melhor forma.
Agradeço especialmente ao André, ao Ernesto, o Riq, à Letícia, ao Moisés e ao Gustavo, que foram muito prestativos.

Ermesto, o pato

Paula, voce recebeu meu mail?

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Recebi sim, Ernesto, me perdoe. Vou te responder já! bjos

douglas
douglasPermalinkResponder

gostei da sindrome do cata tostões, cara o que eu dei de risada, sindrome sinais e sintomas devido a varias causas diversas, mas quando se procura a causa é apenas uma, no caso o medo de ficar sem grana,não se pre- ocupe já tive isto várias vêzes´.

Camilla
CamillaPermalinkResponder

hauhauhauhau... ótimo!! o lance com carros eu tb prefiro já levar de casa, no máximo dar uma geral na net já no local, mas nunca achei nada que compensasse a tranquilidade de pegar uma lcoadora conhecida! são reaizitos a mais gastos para tranquilizar a cabeça mrgreen

In Spirits
In SpiritsPermalinkResponder

Pode ser bobagem minha ou sorte mesmo, mas sempre aluguei carros de agências locais, dando preferência àquelas que tenham filial no próprio aeroporto. Sempre reservando com antecedência, e sempre o carro mais barato porque não acho que Patagonia combina com limusine.

E sobre a tentativa de um preço mais barato procurando na hora, é sempre um risco. Em se falando de viagem, reservar com antecedência é o que minimiza as furadas.

Mas isso sou só eu grin

Bruno Mendonça

Ricardo,

qual o hotel que você indica em Bariloche (melhor custo-beneficio)? Você ficou em quais? Gostou?

Ricardo Freire

Na volta a Bariloche fiquei no Design Suites, estava com uma tarifa ótima.

Na chegada tinha ficado no Carlos V, não é ruim mas também não é bom.

https://www.viajenaviagem.com/category/bariloche

Na cidade tentaria o Crans Montana.

Bruno Mendonça

Apesar de estar um pouco acima do meu orçamento, o Desing Suites realmente está me tentando, minha procupação é apenas por ficar um pouco afastado do centro... Vou pesquisar o Crans Montana tb! Obrigado!

Ricardo Freire

14 pesos de táxi. Está bem no comecinho da costeira, é bem mais próximo do centro do que os outros hotéis da zona.

O Crans Montana fica bem no bochincho.

Analia
AnaliaPermalinkResponder

Bruno,

Eu não gostei de me hospedar no Design suítes. Ele fica afastado do centro, os quartos standart são apertados e sem vista alguma.
Na minha opiñião é melhor ficar no centro sem ter que depender de táxi para tudo.

Miguel
MiguelPermalinkResponder

Ricardo, Saudações!!! Mais uma vez parabéns pelo seu trabalho.
Irei viajar de 5 a 11 de Setembro para Buenos Aires\Bariloche\San Martin de Los Andes.

Possuo 5 perguntinhas:

2- Vale a pena queimar um dia inteiro pra conhecer Buenos Aires ou é melhor eu aproveitar as metades dos 2 dias que vou usar para chegar e sair da Argentina. Apenas fazer um city tour e proveitar os outros 4 dias inteiros na região dos lagos? (Buenos Aires\Bariloche\San Martin).

3- Sei que é caro, mas O LLAO LLAO em Bariloche vale a pena para ficar um ou dos dias? Se não vale, indicaria um outro hotel romantico com vista que seja explendido?

4 - Vale a pena dormir em Vila Angustura ou é melhor dormir no LLAO LLAO se eu ficar por lá? Quais os melhores hotel que você indicaria em Vila Angustura e em San Martin de Los Andes?

5 - Iremos no inverno e talvez esteja nevando, a estrada de Bariloche para San Martin é perigosa ao ponto de precisar de um 4x4?

Ricardo Freire

Buenos Aires em um dia só vai fazer você se cansar.

Villa La Angostura está mais bem localizada para passeios na região, a meio do caminho entre Bariloche e San Martín. Provavelmente você não vai conseguir fazer a rota dos 7 lagos no inverno. Mas sempre há passeios disponíveis na região.

Angostura tem hotéis luxuosos mais bacanas (porque menorzinhos) que o Llao Llao -- Las Balsas, Correntoso, La Escondida. O mais romântico é o Las Balsas.

Leia este relato:
https://www.viajenaviagem.com/2010/08/villa-la-angostura-no-inverno-com-criancas-o-relato-do-amaro/

E também:
https://www.viajenaviagem.com/2010/03/com-o-meu-cordial-bom-dia/
https://www.viajenaviagem.com/2010/03/com-o-meu-cordial-boa-noite-5/

Miguel
MiguelPermalinkResponder

Valeu pela resposta Mr. Freire, Desculpe a demora, não me lembrava em que post eu tinha feito a pergunta e tive que esperar a indexação do Google para achar. rsrs

Eu acabei fazendo o seguinte:
1 dia - Buenos Aires. Não vou conhecer a cidade toda, mas como vou chegar no Domingo, pretendo conhecer a feira de San Telmo, Jardim Japonês e se o clima permitir uma andada rápida na Recoleta (Vou me hospedar no CasaSur). A noite vou assistir um show de tango (estou decidindo ainda aonde) e estou propenso a fazer uma reserva no TOMO 1. Nós adoramos Menu Degustação e pelo que lí lá tem um excelente. O que acha? Sugere outro?

2 dia - Bariloche, Vou ficar no LLAO LLAO mesmo, 2 dias. Vai dar pra conhecer a cidade um pouco, vou estar de carro então da pra fazer curcuito chico, cerro tronador, esquiar no Cerro Catedral, etc.

4 dia - Villa Angostura, Vou me hospedar no El Faro. Aluguei um 4x4 e munido de correntes pretendo fazer a rota dos 7 lagos custe o que custar.. rsrs. Inclusive conversei por MSN com o responsável pela locadora que achou que será possível sim. (Tomara)

5 dia - Em aberto ainda... Mas a pretenção é ir para San Martin de Los andes e talvez esquiar no Cerro Chapelco. Não sei por onde e se vamos mesmo, vai depender do clima e da disposição, mas não reservei hotel de proposito para decidir por lá... como vai ser baixa estação não acredito que haja problemas com hospedagem (fiz a consulta aos hoteis e confirmaram que provavelmente vai estar vazio). Qualquer coisa fico mais uma noite em Villa Angostura.

6 dia - Buenos Aires - Na verdade só metade de um sábado onde pretendo fazer um tour com o onibus amarelo e se der almoçar em algum lugar bacana.

E ai... o que acha? Mudaria alguma coisa?
Grande abraço.

Juliana
JulianaPermalinkResponder

Alugar carro em Bariloche e maravilhoso na primavera, verao e outono, no inverno naum, ja vi muito brasileiro empanhado na neve e no gelo, dirigir nessas condicoes e complicado pra quem nao esta acostumado, nem os barilochenses tiram os carros da garagem em dias assim, os taxis e a galera que trabalha na montanha tem pneus especiais, e o pessoal do turismo tem correntes, caso seja necessario.

jaqueline taira

Ricardo, decidimos e iremos para bariloche em setembro ( primeira semana) Tem algum lugar que indicaria para aluguel de carro? Que nao fosse caro? e afinal, da pra alugar ante pela net, ou eh melhor alugar la mesmo? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jaqueline! Quem responde é A Bóia.

Recomendamos já chegar com carro alugado, veja em sites como http://www.kayak.com .

Na cidade você vai encontrar locadoras regionais, pode até fazer um bom negócio, mas dependerá da sua capacidade de negociação.

Maria Paula
Maria PaulaPermalinkResponder

Olá Bóia, tudo bem?

É possível alugar carro em Bariloche e devolver em San Martin de Los Andes?

Se negativo, é possível alugar vans ou micro-onibus que leve um grupo de 7 passageiros até San Martin?

Alguma indicação?

Grato.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Paula! É possível. Orce no nosso parceiro Rentalcars, que compara preços em várias locadoras, com desconto.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar