Uma degustação em Mendoza

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Gran Malbec Pulenta Estate

Cometi o pecado mortal de quem visita Mendoza: não fiz reservas antecipadas para visitar as vinícolas. Todo o vale do Maipú já estava totalmente bookado para o feriadão de Páscoa; as bodegas mais bacanas de Luján de Cuyo também. Felizmente ainda dava para arranjar alguma coisa para a quinta-feira (chegamos na quarta à tarde).

Entrei no ótimo site do Vines of Mendoza, um bar de degustações localizado no centro da cidade,que mantém um simpático guia de Mendoza para consulta.

Procurei pelas vinícolas recomendadas na região de Luján de Cuyo, porque queria combinar uma visita/degustação com um almoço no Cavas Wine Lodge, o espetacular relais-château com bangalôs em meio a vinhedos, e que fica nesta região.

(Parênteses: há três regiões de vinícolas/bodegas em Mendoza: Luján de Cuyo e Maipú, nos arredores da cidade, e Uco mais distante, onde estão as novas superbodegas com capital estrangeiro. É bom organizar cada expedição dentro de uma única zona.)

Consegui marcar na segunda tentativa: a bodega Pulenta confirmou minha visita para as 3 da tarde da quinta. Em seguida reservei um almoço no Cavas e, seguindo sábio conselho da Carla Portilho, contratei um remis (carro com chofer) para a tarde.

A fachada

Chegamos à Pulenta já totalmente calibrados (no almoço no Cavas, harmonizado com vinhos, rolaram 4 taças de vinho e mais uma de champagne). E mesmo que estivéssemos sóbrios, jamais acharíamos o caminho da bodega (não há placas pelo caminho, e tenho cá minhas dúvidas de que as bodegas estejam nos GPS).

Surpresa: a visita era privada mesmo. Não havia mais ninguém agendado para a nossa hora. Fomos recebidos com duas taças de sauvignon blanc e convidados a passear com elas pela vinícola. Antes disso, precisamos optar entre as duas degustações: a com quatro vinhos jovens, a 25 pesos (R$ 12,50) ou a com dois jovens e dois grandes vinhos, a 50 pesos (R$ 25 por pessoa). Optamos pela segunda.

A moça que começou o tour pediu desculpas se fosse repetir o que já estávamos carecas de ouvir em outras bodegas -- não, senhorita, não se preocupe, esta é a a primeira dessa viagem. (Já nesse momento eu me perguntava como alguém pode fazer mais de uma degustação por dia...)

Como está no fim da colheita (cosecha), pudemos ver as últimas uvas sendo escolhidas e processadas.

Só mulheres fazem a seleção, por serem mais delicadas

Prazer, Malbec! Meu nome é Ricardo.

Parece uva de mesa do Rio Grande...

Prosseguimos pela área de processamento do vinho, com barris de carvalho e também de aço inoxidável, e então fomos levados à cave, onde os vinhos descansam antes de ser engarrafados. Demos sorte: pegamos o fim de uma exposição de arte dentro da cave (o primeiro dos quadros é do Carlos Vilaró, o artista dono da Casapueblo de Punta del Este).

Casapueblo in Mendoza

Esqueci o nome desse artista, disculpen...

A sala de degustação, vista da cave

De lá fomos para a sala de degustação, um quadrado com iluminação natural e vista para a cave em todas as direções.

Havia três taças postas para degustar os vinhos restantes do nosso programa. Mas como, no caminho, eu tinha falado do rosé (que tinha me sido recomendado pelo EduLuz por email), apareceu mais uma taça.

Rosé de malbec, cabernet franc, gran malbec e gran corte

A degustação foi conduzida pelo simpático terceiro sommelier da casa. Eu me lembro de ter sabido o nome dele, mas depois da terceira taça a informação evaporou do meu cérebro, disculpen.

Madeiras, aromas, notas finais...

Experimentamos o rosé (de malbec), um cabernet franc (jovial, tipo um tempranillo), mais um gran malbec e finalmente um gran corte (blend com o que há de melhor nas barricas).

Espaço para anotar suas impressões

Vou poupar vocês dos aromas, notas e retrogostos porque essa definitivamente não é a minha praia. Entender de vinhos é algo que estou deixando de propósito para a próxima encarnação. Acho bastante divertido que tantas pessoas se dediquem a decifrar essas coisas com o mesmo fascínio que eu dedico a tremas, hifens e acentos diferenciais.

Hic, hic, hic e mais hic

Ah, sim: os vinhos eram ótimos, redondíssimos. Hic!

Na saída sempre tem a sessão lodjinha, então levamos três rosés e três Gran Malbecs.

O que eu não entendo, no entiendo, no comprendo, é como alguém possa fazer mais de uma dessas por dia. Fui dormindo no banco de trás até o hotel e dormi até a hora do jantar...

Como fazer degustações em Mendoza

Por conta própria: marque visitas nas vinícolas com antecedência e alugue um remis. Não vale a pena alugar carro: você vai beber demais e a sinalização às vinícolas é inexistente.

Algumas bodegas (recomendadas pelo bar de vinhos Vines of Mendoza):

Em tours organizados: várias agências no centro da cidade vendem tours combinando degustações e almoço nas regiões vinícolas. Ideal para quem não quer ter trabalho de reservar e combinar remis.

Sem sair da cidade: o bar Vines of Mendoza faz degustações de vinhos de 50 bodegas da região. Funciona das 15h às 22h em dois endereços: na calle Espejo 567 e dentro do hotel Park Hyatt.

Leia mais:

339 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Nat
NatPermalink

Fechei o Cavas, por dois dias. Estamos empolgadissimos, o lugar é especial! bjs

Paula
PaulaPermalink

Olá!
Eu concordo com o comentário sobre a sinalização e as indicações para se chegar às vinícolas. Meu marido e eu alugamos um carro com GPS (porque el maridito gosta de dirigir), mas o GPS ajudou pouco... No final, considerando as degustações, almoços e etc., acho que é melhor mesmo contratar um carro com motorista ou tours especializados.

Clarice R.
Clarice R.Permalink

Oi,
Voltei de Mendoza a uma semana e passo aqui para deixar minhas impressões: contratamos um remis, o Alejandro (alextransfer@hotmail.com, (0261) 156595315, 589*2289), é a melhor opção. E além da dica que o Ricardo já deu, de serem 02 vinícolas por dia, digo mais: uma antes do almoço e outra com almoço para finalizar, pois depois do almoço dá um vontade de ir pro hotel...Obrigada pelas valiosas dicas!

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Oi Clarice, quanto você pagou pelo tour?

Carla
CarlaPermalink

Clarice,

Tentei mandar um e-mail para o Alejandro por aquele que você colocou aqui, mas diz que está com erro permanente, não recebe mensagens. Você digitou certo mesmo??? Grata.

Carla
CarlaPermalink

Clarice,

Esse e-mail do Alejandro está correto? Está dando erro quando tento enviar uma mensagem. Grata.

Clarice R.
Clarice R.Permalink

No primeiro dia paguei 320 pesos para 02 vinícolas (Família Zuccardi e Finca Flichman) e no segundo dia, 390 pesos para 03 vinícolas (Catena Zapata, Ruca Malen e Carmelo Patti). Pesquisei outros remises e esse foi o mais em conta.

Vanilza
VanilzaPermalink

Olá Clarice,
Estarei em Mendoza entre os dias 25 e 30 de dezembro. Além das vinícolas, você fez outros passeios? Se tiver outras dicas agradeço muito. Abraços, Vanilza

Clarice R.
Clarice R.Permalink

Oi Vanilza, além das vinícolas, fiz o passeio Alta Montaña, com a empresa de turismo Huentata, que contratei na recepção do hotel, foi 135 pesos por pessoa. Percorremos a Rota Nacional 7, estrada que leva a Santiago, até a fronteira, passamos pela Puente del Inca, mirador do Aconcágua e outros lugares. Foi um passeio mais dentro do ônibus, com algumas paradas rápidas. Gostei, pois as paisagens são muito bonitas. Imagino que na época que vc vai será melhor, pois o Parque do Aconcágua estará aberto.

Ligia
LigiaPermalink

Clarice,

estou em Mendoza e gostaria de saber a sua opinião sobre as vinícolas que visitou. Qual é a imperdível? E para almoçar qual vc mais gostou?

Obrigada,

Ligia.

Clarice R.
Clarice R.Permalink

Oi Ligia,
as duas em que almocei (Zuccardi e Ruca Malen) gostei muito, mas minha preferida foi a Ruca Malen, pois harmonizam vinhos de todas as linhas com os pratos, que são ótimos (vinhos e comida)!

Diria que a imperdível, além da Zuccardi e Ruca Malen, é a Catena Zapata.

Boa viagem!

Ligia
LigiaPermalink

Obrigada Clarice!
Estive hoje na Catena Zapata (realmente é imperdível), na Ruca Malén (a harmonização é ótima) e na Alta Vista.
Pena que não teremos tempo de conhecer mais vinícolas, nem de ir até o Aconcágua.
Fica para uma próxima oportunidade!
Ah, só para registrar a dica, adorei o restaurante Azafrán e os do Park Hyatt (Q Grill e Bistro M).
Abraços,
Ligia.

Fabio
FabioPermalink

Clarice, vou em março. Quantas noites são necessárias aproveitar a cidade
Abraços

Paty
PatyPermalink

Olá, estou indo em dezembro! Qual preco das visitas? Obrigada

Jose Neder Jr
Jose Neder JrPermalink

Grato Freire pelas dicas, que fazem os viajantes iniciados em Riq. pouparem tempo e encheção.Estive 4 dias em Mendoza e utilizamos o Ariel Soza, um guia citado num dos comentarios. Exelente pessoa, bom motorista, conhecedor e com carro novo(C4). Como recomendado, fizemos 3 vinicolas com almoço na ultima.Ruca Malem imperdivel.
Abcs
Ze Neder

Clarice R.
Clarice R.Permalink

Fabio, pelo menos 04 noites para ir as 3 regiões de vinho, uma em cada dia, ou para 02 regiões de vinho mais passeio a Cordilheira.

Fabio
FabioPermalink

Olá Clarice, vocÊ poderia me passar dicas de como vc contratou o remis e as visitas nas vinículas.

meu e-mail é: cardoso.chagas@hotmail.com

Grato

Carla
CarlaPermalink

Gostaria de saber os contatos corretos dos remis que atuam em Mendoza por bons preços. Mandei e-mail para dois descritos aqui nos comentário: Ariel e Alejandro e até agora nenhem deles deu sinal de fumaça. Preciso dessa informação em caráter urgentíssmo já que estarei em Mendoza semana que vem. Grata!

Clarice R.
Clarice R.Permalink

Fabio, o remis eu contratei por email. Qd cheguei em Mendoza, apenas liguei para confirmar o horário que ele iria passar no hotel. Já quanto às vinícolas, fiz a reserva ou por email ou por telefone, com os dados que obtive nos sites delas e tb no guia indicado pelo Ricardo: Wines of Mendoza.

Clarice R.
Clarice R.Permalink

Corrigindo o email o Alejandro ( só hj percebi que estava errado, já que fui conferir, depois q a Carla disse não ter obtido resposta). O email correto é: alextransfers@hotmail.com
Ele nos respondeu prontamente.

carlene
carlenePermalink

olá, irei dia 25/12 para mendoza e já consegui muita informação preciosa aqui, anotei todas e estou de malas prontas... (estaria, pq so me resta saber sobre o tempo, se faz frio, se chove mto, se é quente...)
obrigada

Fabio
FabioPermalink

Olá, li em alguns blogs sobre a ocorrência de assaltos a turistas em Mendoza. Gostaria de saber de vocês o que acharam em suas visitas. Disseram que ocorre muitos assaltos no parque San Martin.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Ninguém até hoje relatou nada do gênero. Mas a Argentina é bem menos segura do que a gente imagina.

Leia sobre Buenos Aires:
https://www.viajenaviagem.com/2009/11/alerta-cuidado-com-sua-camera-sua-bolsa-e-suas-compras-em-buenos-aires/

joao gomes
joao gomesPermalink

gostariamos de indicacao de pelo menos uma bodega por regiao para degustacao com almoco, o que vc acha de ficar no Hyatt....?????? a primeira semana de abril e um bom periodo para ir a Mendoza.....???? desde ja obrigado......

Vanilza
VanilzaPermalink

João,
cheguei de Mendoza há duas semanas...foi maravilhoso, com certeza o ponto alto da nossa viagem Argentina/Chile. Recomendo o imperdível almoço da Ruca Málen (cinco passos - cinco pratos e para cada qual, um vinho da casa). A comida estava maravilhosa e o restaurante tem uma linda vista para a cordilheira! No segundo dia almoçamos na O.Fournier, no Valle do Uco... é a mais distante, mas considero essencial a visita, já que conta com uma arquitetura moderníssima, diferente das outras bodegas... o almoço conta com 4 pratos, cada qual harmonizado com um vinho da casa.
Se você tiver um terceiro dia, pode almoçar na Família Zucardi, em Maipu. Não almoçamos, mas gostamos muitíssimo da visita degustação.

Lica
LicaPermalink

João,

Se vc puder fique no Hyatt, pois além de ser o melhor hotel da cidade tem a localização mais top.
Acabei de voltar de Mendoza e amei a cidade. Eu visitei várias vinicolas, e gostei bastante da Zuccardi, pois lá eu optei pelo Bike Tasting, e neste dia ele acabou sendo privativo, pois o outro grupo que nos acompanharia desistiu do passeio. Nos percorremos os parreirais de bike com paradas específicas para esplicações sobre as uvas e degustação dos vinhos feito daquela uva. Foi muito legal e diferente dos demais passeios. Um grande abraço.

Vanessa Diego
Vanessa DiegoPermalink

Como vocês trouxeram os vinhos que compraram na Argentina? Sei a quantidade permitida (12 litros) a minha preocupação é quanto ao excesso de peso, 23 kg é muito pouco !!!

Obrigada !!!

A Bóia
A BóiaPermalink

Aloha, Vanessa! Recomendamos uma boa vasculhada nos comentários deste post; foi um assunto bastante discutido pelos leitores!

Lica
LicaPermalink

Vanessa,

Eu trouxe 12 garrafas de vinho + 6 garrafas de azeite. Na hora do check-in a atendente nos fez tirar 04 garrafas da mala para diminuir o que pagaríamos de excesso de bagagem (pois é, eu não sabia que em Córdoba eles permitiam que vc levasse na bagagem de mão duas garrafas de vinho por passageiro. No final pagamos ali mesmo no balcão o valor de 130 pesos, pois ultrapassamos os 25Kg permitido por passageiro. Espero ter ajudado. Abs.

Vanessa Diego
Vanessa DiegoPermalink

Olá! Já li bastante este post, acho q uma 5 vezes !!! hehehe Pra decidir quais vinicolas visitar, mas não está aqui não... Talvez em Buenos Aires que ainda não consegui ler todos os comentários !!! hehehe

Abs

Vanessa Diego
Vanessa DiegoPermalink

Realmente verifiquei todos os posts e comentários de Mendoza e não há nada sobre transporte/importação de vinhos. Se alguém tiver um link pra ajudar.... Vou continuar a busca pelos posts de Buenos Aires.

Obrigada !!!

Vanessa Diego
Vanessa DiegoPermalink

Obrigada Lica!!!

vanessa
vanessaPermalink

Pessoal, vejo que a maioria das viagens inclui Santiago e Mendoza. Eu queria fazer Buenos Aires e Mendoza, tenho um pouco mais que uma semana.. Alguma opiniao? quanto tempo de voo?
obrigada!!
Vanessa

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalink

é que Mendoza fica muito mais perto de Santiago que de Buenos Aires, há excelentes ofertas aéreas e por terra a estrada é linda mesmo indo de ônibus (desde que não seja no inverno, que às vezes fica tudo bloqueado).

Simulei uns vôos na Lan entre Buenos Aires e Mendoza e o tempo, direto, é de 1h55 na ida e 1h40 na volta. Andei pesquisando Mendoza e ouvi dizer que 3-4 dias são suficientes, então acho que dá tranquilo para fazer as duas cidades em "pouco mais que uma semana". Se eu fosse você, já arranjaria os vôos para fazer Brasil - Mendoza - Buenos Aires - Brasil (ou invertendo MDZ e BsAs).

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Vanessa! O vôo para Mendoza desde Buenos Aires leva mais ou menos uma hora. A cidade é muito querida por apreciadores de vinhos e os principais passeios são às diversas vinícolas da região. A geografia também favorece atividades ao ar livre como escaladas, rafting, asa-delta e passeios a cavalo. smile

Gisela
GiselaPermalink

Ola,
gostaria de dicas de hoteis para eu me hospedar em Mendoza com meu noivo.
Obrigada.

Fernando
FernandoPermalink

Olá, peço a ajuda dos amigos quanto a um bom serviço de tranfer que leve de Mendoza a Santiago. Alguém já contratou algum serviço que pudesse recomendar? Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Fernando! Vamos subir a pergunta para o Perguntódromo. Mas podemos adiantar que qualquer hotel em Mendoza pode arranjar isso para você. Custa caro.

Sugerimos ir de ônibus, é ótimo:
https://www.viajenaviagem.com/2010/03/paisagem-na-janela-de-santiago-a-mendoza-de-onibus/

Vanilza
VanilzaPermalink

Oi Fernando,
Durante nossa estada em Mendoza, contratamos os serviços de Ariel Souza, tendo em vista as boas recomendações recebidas aqui no VnV. O Ariel, de fato, é excelente pessoa, muito profissional, educado, boa gente, além de deter grande conhecimento sobre a história, a geografia, geologia de Mendoza e vinhos. Aprendemos muito durante os 3 dias que eles nos ciceroneou pela cidade...
Além dos passeios em Mendoza ele faz a travessia até Santiago do Chile. O percurso pode incluir o passeio à Alta Montanha e demais atrações, inclusive do lado do Chile.
Ele tem um Citroen C4 Pallas novinho, mas parece contar com um carro maior dependendo do número de passageiros. O e-mail de contato dele é: arielsosamza@yahoo.com.ar
Ficamos satisfeitíssimos com o alto nível de seus serviços. Acho que vale a pena entrar em contato. Mandei e-mails para outros remis, mas desde o primeiro contato o profissionalismo do Ariel nos chamou a atenção.

Flavia
FlaviaPermalink

Vanilza, quanto vc pagou pelo remis? E as visitas, a gente paga separado?
Vc ficou em que hotel?
Por gentileza, se puder, me mande um e-mail com dicas: flaviapsm@hotmail.com
Estou indo no começo de abril e estou perdida com os valores ds passeios pelas empresas.

Vanilza
VanilzaPermalink

Oi Flávia!
O preço da visitação às vinículas é pago à parte, mas em geral não são caros. Praticamente todas aceitam pagamento em cartão de crédito/débito, sendo que algumas dão desconto para pagamento em dinheiro. Na Zucardi pagamos 30 pesos por pessoa. Na Salentein (maravilhosa!) fizemos um tour privativo (eu e o marido) e pagamos 70 pesos cada. Foi muito bom, pois além de percorrer as instalações com mais privacidade (os grupos que vimos lá tinham mais de 10 pessoas), terminamos a visita numa sala especial (muito linda!) e degustamos 4 vinhos top da casa, acompanhados de uma tábua de queijos muito bem montada e sortida.
Na Ruca Málen e O.Fournier nós não tivemos que pagar a visita (e não participamos da degustação) porque almoçamos nas duas. O almoço da Ruca Málen é composto de 5 pratos, acompanhado cada qual de cinco vinhos (pagamos 180 pesos - duas pessoas). Vale muito a pena! A O. Fournier é imperdível, seja pela comida, seja pela moderníssima arquitetura. Ah, não precisa se preocupar com o almoço do remis/guia, pois para eles as vinículas não cobram.
Quanto ao valor dos serviços do Ariel (ele não é remis, é uma espécie de guia)foram mais altos do que outros remis que cotamos. Mas como disse, desde a primeiro contato ele se revelou bastante profissional, além de oferecer maior liberdade na montagem dos passeios do que as outras opções consultadas.
O Ariel cobra em dólar e o valor é por dia e pela região visitada (Valle Maipu - U$170,00/ Passeio Alta Montanha U$220,00 - Neste dia saíamos por volta das 9:00 da manhã e retornamos às 20:00 da noite, com direito a caminhada até o fim da trilha do Parque do Aconcágua (depois deste limite é necessário licença especial) e piquenique rodeado de passarinhos (foi um dos passeios mais surpreendentes de toda a viagem).
Quanto ao hotel, ficamos no Bohemia Hotel (U$50,00 a diária). O hotel é bom, confortável, café simples, mas gostoso (tem máquina de expresso), bem localizado, mas não ficaria de novo não (os quartos são devassados demais, não dá para abrir a janela)Mas considerando a relação custo benefício (e o fato de que você ficará bem pouco no Hotel) não foi mau negócio, não. O Ariel disse que o Modern Design Suites tem sido muito elogiado pelos clientes.
No mais, adorei Mendoza, foi a maior surpresa de toda a viagem e mal posso esperar a hora de voltar (viajamos durante 20 dias pela Argentina e Chile). A propósito, a época que você está indo é perfeita, pois terá a oportunidade de ver a colheita das uvas (e até participar, se quiser, em algumas vinículas). Segundo o pessoal das vinículas, é a melhor época para visitar Mendoza.
Boa viagem!

Vanilza
VanilzaPermalink

Só uma correção: o valor do passeio às víniculas do Valle do Maipu é U$135,00. (agendamos 4, mas no final fizemos 3 - realmente impossível!!)

Ernesto, o pato
Ernesto, o patoPermalink

Ferando, há algumas empresas de lotação que operam na rodoviaria, acho que e uma opçao melhor do que o onibus, pois eles operam com carros grandes, e a vista da estrada é melhor,e alfandega e migração bem mais rapida., Se estiver em familia, voce pode fretar um veiculo so para voce.

Mariana
MarianaPermalink

Gente, além dos restaurantes, quais são as outras opções de passeios?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Mariana! A principal atração de Mendoza não são os restaurantes, mas as vinícolas.

O lugar também é um centro de atividades de ecoturismo, com cavalgadas, rafting, arvorismo e caminhadas.

O passeio mais feito é circuito da Alta Montanha, que passa pela base do Aconcágua.

Esta agência é um dos operadores; chegando na cidade você vai encontrar várias:
http://www.mendoza.travel/Excursiones_Alta_Montana-pt.aspx
http://www.mendoza.travel/Excursiones_Aventura-pt.aspx

Flavia
FlaviaPermalink

Onde ficar em Mendonza? Qual hotel mais indicado?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Flavia! Procure indicações na caixa de comentários deste post, e também neste:

https://www.viajenaviagem.com/2009/11/hoteis-em-santiago-e-mendoza-pra-carla/

Viajante Oficial
Viajante OficialPermalink

De Mendonza a Santiago vá de BUS. É a maneira mais confortável.

Vanilza
VanilzaPermalink

Eu achava isto também, mas numa próxima viagem não sei se iria de ônibus não. O ônibus da Andesmar estava meio sujo e as poltronas muito velhas. A viagem que duraria 6 horas, acabou fechando em 8 horas. Apesar de terem servido lanche, passei um pouco de fome, pois não há paradas no percurso.

No nosso caso, ficamos muito satisfeitos com o guia que contratamos e quase morri quando descobri que ele poderia ter nos levado a Santiago. Essa viagem incluiria o passeio à Alta Montanha (que nós faríamos de qualquer jeito), ao dique potrerrilos, Uspallata, Puento del Inca e demais atrações de toda a estrada (inclusive na parte do Chile). Além disso, poderíamos ter levado mais vinhos do que a quantidade que pudemos embarcar no ônibus, sem contar o conforto de um carro como um C4 Citroen.

Fica bem mais caro do que ir de ônibus (no caso de duas pessoas), mas a partir de 3, eu acho que vale a pena.

Andre
AndrePermalink

Fiz a travessia da Cordilheira em 2009 de Santiago para Mendoza de ônibus de noite. Não recomendo pq faz um frio desgraçado na alfândega e não dá para dormir (a coisa chacoalha que é uma beleza) nem ver a paisagem. O único ponto positivo é o céu, que é absurdamente estrelado. Na volta, fizemos de van durante o dia, contratada na rodoviária de Mendoza. Parecida com nossas lotações. Vantagem de ser muito mais rápida no caminho e, principalmente, na alfândega. Fomos no banco da frente, o que possibilitou ter um visual incrível. Mais da metade do caminho é exatamente o mesmo que se percorre nos passeios de Alta Montanha, Puente del Inca e outros.
Se puderem, façam o passeio de cavalo com o Rincon de los Oscuros (acho que é isso), conjugado com um rafting. Ponto alto da viagem.

Priscila
PriscilaPermalink

Poderiam me indicar alguns restaurantes no centro de Mendoza? Estou indo em Março, já reservei com algumas vinícolas e depois conto aqui como foi a viagem.

mario
marioPermalink

Priscila, você com certeza vai gostar do restaurante do Park Hyatt.

Priscila
PriscilaPermalink

Obrigada!!!

Patricia Freitas
Patricia FreitasPermalink

Caro Ricardo,
Acompanho o blog e suas reportagens veiculadas na mídia periodicamente. Parabéns pelo excelente trabalho! Há tempos não faço qualquer viagem sem antes consultar o "Oráculo" Ricardo Freire! De Camburi ao Cairo...suas dicas são fantásticas!
Em abril estarei em Mendoza. Como tenho apenas 3 dias para as visitas, optei pelo seguinte roteiro: 1 dia) Jantar no 1884 do Francis Mallman; 2 dia) Catena Zapata + Ruca Malen com almoço; 3 dia) Zuccardi + Finca Flichman com almoço no Cavas Wine Lodge; 4 dia) Achaval Ferrer + Terrazas de Los Andes com almoço. Tentarei ainda experimentar a cozinha do Azafrán e do Anna Bistro.
Estou deixando de fora a Bodega Pulenta e a Tapiz. Valeria algum ajuste? Dicas serao bem-vindas! Alguem teria o email do Ariel Soza?
Obrigada. Pati Freitas

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Patricia! Aqui quem fala é A Bóia. Seu roteiro parece ótimo! Infelizmente não temos o email do Ariel Soza.

Vanessa Diego
Vanessa DiegoPermalink

Fomos para Mendoza em fevereiro.....
Primeiro e-mail do Ariel: arielsosamza@yahoo.com.ar

Concordo com tudo que foi dito acima pela Vanilza sobre o Ariel, ele é espetacular, foi o ponto alto da viagem !!! Não é um simples motorista, é um guia e conhece toda a região, conseguimos fazer visitas fora de hora graças aos conhecimentos dele. Muito simpático e atencioso. Combinamos que dá próxima vez ele que vai montar o roteiro !!!!

Quanto as vinícolas, recomendo muito a Pulenta, foi a melhor, fomos atendidos pela Soledad, que graças ao Ariel novamente, nos deu um tour particular onde pudemos observar a colheita que é feita por bolivianos !!!

Recomendo também o almoço da Ruca Malén, espetacular !!!!

Não recomendo a Zuccardi, fizemos o passeio de bicicleta pelos vinhedos que foi interessante, porém muito curto a acompanhado apenas de vinhos da linha santa júlia, a mais simples. O almoço foi carne, legumes e empanada nada demais, menu regional. Queríamos o menu degustação, mas este não tinha carne, não tem a menor graça !!! Enfim ficou aquém do esperado.

Espero ter ajudado !!!
Abraços

Vanilza
VanilzaPermalink

Patrícia,
O Ariel é o máximo mesmo! Temos recomendado para todo mundo. Ele é o cara!
Seu roteiro está excelente. Só não deixe de visitar alguma bodega no Valle do Uco, pois é uma área relativamente nova em Mendoza, com lindas bodegas e paisagem incrível.
O Azafran é ótimo, só não espere muito do serviço (achamos bem devagar).
Boa viagem! (Ai que vontade de voltar para Mendoza...)

Patricia Freitas
Patricia FreitasPermalink

Vanessa e Vanilza, ótimas dicas! Muito obrigada! Vou segui-las e fazer os ajustes! Ja estou gostando do Ariel!! Realmente um bom guia faz a diferença. Se vcs se animarem a conhecer o Egito, tenho "o" guia! O rapaz além de ser egiptólogo, falava um perfeito espanhol e nos deu várias aulas sobre a cultura muçulmana!
Bóia - valeu tb!!!

Mauricio da Silva
Mauricio da SilvaPermalink

Ricardo:
Ainda estou em Mendoza (08/04/11),uma cidade agradabissima, com ótima gastronomia e bons vinhos.
O tratamento dispensado aos turistas, especialmente aos brasileiros, 'e absolutamente impecável (
desde que o assunto nao se resvale para o futebol, como todos nos sabemos).
Contudo, neste ultimo dia, ao contrário dos demais ( cinco dias), tentei fazer o passeio 'as montanhas por intermédio de uma agencia. Pura decepção. O microonibus, com os últimos assentos colado uns ao outros, sendo dois de um lado e do outro mais um, na ultima fileira com quatro assentos, com um corredor entre eles que so se passava de lado, como poderiam ser confortáveis? Imagine, então, agora, com todos os assentos ocupados, sendo que na ultima fileira, sem qq espaço entre os assentos, dois dos ocupantes pesando mais de 120 quilos cada um?
Tenho a absoluta noção de que, se o assentos ali estão, 'e para ser ocupados. Entretanto,, para um passeio de 400 km, ilógico essa solução. No mínimo, a agencia deveria deixar desocupado um dos assentos, justamente para situações como essa.
Nao concordei com o aperto descumunal. Reclamei junto ao guia, que me foi solicito e tentou, junto a agencia, resolver a questão.
A resposta obtida foi um sonoro NAO.
Juntamente com minha esposa fui deixado noutro hotel, que nao o que estava hospedado.
Ainda bem que nao havia pago o valor da excursão.
Alerta aos brasileiros que pretendem visitar essa linda cidade: cuidado ao contratar o serviços da ANDESMAR.

Débora
DéboraPermalink

Estou planejando minha viagem para Santiago e Mendoza na semana logo após a Páscoa e consegui muitas dicas lendo os comentários aqui postados!

Entrei em contato com o Ariel Sosa(indicação da Vanilza) e ele nos respondeu rapidamente. Vamos fazer dois passeios com ele:

Lujan/Maipú: Achavel Ferrer + Catena Zapata + Almoço Ruca Malén
Valle do Uco: Salentein + O Fournier (com almoço que dizem ser imperdível também)

Meu marido queria um tour bem personalizado e com visitas a bodegas específicas e o Ariel nos mandou um email gigante com várias dicas.

Teremos três dias inteiros em Mendoza, só estou na dúvida se no último dia fazemos o passeio pela Alta Montaña ou se planejamos um almoço no Cavas Wine Lodge e depois um último passeio pela cidade, já que vamos ver a paisagem da Cordilheira no trajeto vindo de Santiago e que nosso foco principal são as bodegas mesmo.

Sobre o trajeto Santiago/Mendoza comprei passagens de ônibus da empresa CATA que me pareceu melhor que a ADESMAR. O site da CATA é bem organizado e eles tem várias opções de ônibus: Royal, Cama, Semi-cama, Comum (no site tem a foto de todos). Comprei o Cama por 140 pesos argentinos, achei um preço bem razoável.

Ah! Sobre os restaurantes em Mendoza estamos pensando em ir no 1884, Azafrán, Anna Bistro e Ocho Cepas.

Na volta da viagem venho postar meus comentários!

Valdinho Pellin
Valdinho PellinPermalink

Em janeiro fiz o trajeto Santiago - Mendoza pela Cata que é uma ótima empresa. Fique 3 dias em Mendoza: deixei um dia para conhecer a cidade, especialmente o Parque San Martim que é maravilhosooooooo alias Mendoza, por ser uma cidade erguida no deserto, é um charme e super bem arborizada. No dia seguinte visitei as vinicolas ( uma inclusive orgânica bem interessante) e uma fábrica de azeite de oliva. No último dia fiz o Tour de alto de la montanã..achei muito legal ....o tour entra no parque aconcaguá..passa pela ponte inca.
Enfim...adorei Mendoza...vale muito a pena.

José Pinto
José PintoPermalink

Buenas, estou de 1° viagem marcada pra Mendoza de 09 a 12 de junho, gostaria de saber se alguém já foi nessa época. Vou ficar no hotel International. devido ao período to em dúvida se programo ou não passeio pra montanha.. agradeço pela dica das bodegas e restaurantes..
saludos
José

Javier EPPENS
Javier EPPENSPermalink

Eu recomendaria fazer ao menos un dia de aventura na montaña no medio dos tours das vinicolas.

GBorges
GBorgesPermalink

Olá!
Eu e meu marido acabamos de chegar de Mendoza.
O Ariel Sosa é realmente tudo e muito mais que escreveram aqui no VnV! Foi uma excelente dica.
Incluam o Ariel no planejamento para Mendoza, serviço personalizado e totalmente diferenciado.
Simplesmente espetacular!

Fabio Scotti
Fabio ScottiPermalink

Acabei de voltar de Mendoza e conferi de perto essa maravilha de região..aluguei um carro e percorri todos os caminhos imagináveis com ele,e foram 1020 km...com GPS claro..foi fácil..recomendo,é muito mais barato e divertido andar por onde queira e a hora que quiser.Não achei inexistente o endereço das bodegas,com um bom mapa e mais as placas azuis espalhadas pela estrada e o GPS achei todas as 14 que visitei.O passeio a alta montanha,parque aconcágua,é lindo demais..que visual..para que gosta de fotografar é um espetáculo à parte.Não deixem de comer no El patio de Jesus Maria..melhor carne da viagem,vá no AZAFRAN,no centro, e almoçar o cardápio Gourmet na bodega Ruca Malen.Se quiser algo mais sofisticado vá ao 1884..divino !!

Wellington
WellingtonPermalink

Fábio, onde você alugou carro em Nendoza ? Quanto foi o preço da diária ?

Myla
MylaPermalink

Estivemos em Mendoza na semana passada e adorei conhecer a cidade, mesmo nao sendo fa de vinhos! A cidade e linda! Queria agradecer tb a quem postou aqui a dica do guia Ariel Soza!!
Excelente guia, muito simpatico, sabe tudo da cidade, dos vinhos! Fizemos 2 dias de passeio com ele pelas vinicolas, recomendo muito o servico dele para quem vai para Mendoza, vale a pena, e mais caro, mas o servico e diferenciado, muito bom!!!!

Débora
DéboraPermalink

Olá,
Acabei de voltar de Santiago e Mendoza e ADOREI...
Várias dicas peguei aqui no Viaje na Viagem.
Também tenho um blog onde fiz o relato da viagem. Quem quiser pode dar uma olhadinha:
http://tudodedebora.blogspot.com/
É o penúltimo post e os 2 anteriores.
Se tiverem dúvidas é só perguntar.
Abraços,

Paula
PaulaPermalink

Olá!
Para quem estiver procurando hospedagem em Mendoza eu recomendo o El Portal Suites. Fica em frente à Praça Chile, pertinho do Azafrán, do Park Hyatt e do Anna Bistro. E para quem quiser alugar carro, recomendo a Auto Mendoza. São muito atenciosos.

Paula*
Paula*Permalink

Primeiro quero agradecer ao VNV por mais uma vez ter me ajudado e muito a fazer o meu roteiro BsAs/Mendoza/Santiago.
Agora, compartilhando um pouquinho de minha experiência...
Fui toda empolgada com minhas reservas feitas em Mendoza, almoço na Ruca Malen, visita à Catena Zapata e Rutini.
Cheguei em Mendoza e o hotel já nos tinha indicado um remis para fazer tal passeio.
Acontece que no primeiro dia, como chegamos pela manhã, contratamos o serviço de uma das muitas vans que fazem passeios por vinícolas, Cepas serviços turísticos. Até que foi legal. O grupo era bem simpático. Visitamos duas vinícolas (Vistandes e Família Cechin - uma vinícola que só produz vinhos orgânicos), a olivícola Laur e uma casa de licores, destilados e compotas que a dona é uma simpatia (não lembro o nome sad)! Cada um degusta uma bebida (tem até absinto). No dia seguinte, o plano era alugar um carro para visitar vinícolas em diferentes regiões, para no dia seguinte (e último], contratar um remis para as bodegas já reservadas.
Mas, não foi bem assim... acabamos alugando o carro por dois dias, com GPS em português na localiza.
Foi muito bom! Basta vc colocar o nome da bodega que vc quer ir que o GPS te leva! Vc nem acredita que vai chegar. Mas chega sim!!! Direitinho!
É claro que a degustação do marido ficou limitadíssima (o que acabou por aumentar a minha), mas ele mesmo preferiu.
Acontece que na terceira e última vinícola que visitamos, Nieto Senetiner (que adoramosss!!!), o rapaz que nos apresentou à bodega, acabou engrossando o coro do marido e ambos me convenceram a desistir das minhas tão esperadas reservas para ir ao Parque de Horcones.
Lá fomos. Cancelei as reservas, fizemos uma compra no Carrefour e pegamos a estrada cedo.
Sei que íamos pegar aquela mesma estrada no dia seguinte para irmos para Santiago, mas poder parar onde quiser e visitar o parque não seria possível de ônibus.
O passeio é lindo demais! Quando vc chega no parque, tem uma "casinha" onde vc compra as entradas, estaciona o carro e começa a caminhada (subindo a 2.950 metros de altitude) de 40 minutos até o cerro do parque Horcones, ponto máximo que uma pessoa normal, sem preparo como eu, pode chegar do Aconcagua.
Confesso que pensei em não fazer a tal caminhada, estava morrendo de frio!!! Com 5 casacos, sendo dois bem quentinhos com sobretudo e tal...mas fui e fiquei feliz, emocionada.
Imagino que sem tanto vento e com uma temperatura acima de zero grau celsius, seja bemmmmm mais fácil! wink
Na volta, ainda deu tempo de visitar a Catena Zapata e passar no shopping de Mendoza! Por fim, jantamos no restaurante do Hotel Hyatt, fechando com chave de ouro!
Ameiiiiiii
Ah, visitamos tb o Cerro de la Gloria (no dia anterior), linda vista!
Para badalar a noite... eu gostei da rua Aristides Villanueva. Vários bares e restaurante, gente jovem. Bem legal! Fica a dica! smile

Josi
JosiPermalink

Alguém sabe me informar como é o tempo e temperaturas médias em Mendoza e Santiago em agosto? Chego em Mendoza dia 07 de agosto, fico 3 dias e sigo para Santiago. Costuma ser época d emuito vento também? Gracias...

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Josi! É muito muito muito frio. Prepare-se para zero grau grin

Josi
JosiPermalink

Pode deixar, obrigada!!! Brrrrrrrrrrrrr, e dá-lhe vinho para aquecer wink

Josi
JosiPermalink

Olá Pessoal, eu aqui de novo... Alguém pode me ajudar?

Mandei email para o Ariel (no endereço postado nos comentários acima), para ver os preços e disponibilidade dos passeios com ele para 8,9 e 10 de agosto, mas já faz mais de uma semana e até hoje ele não me respondeu.

E olha que já enviei 2 vezes o email para ele.
Enviei para esse endereço: arielsosamza@yahoo.com.ar

Será que está certo? Quero agendar com ele mas ele não me responde sad sad sad
Abraços, Josi

luis angel firpo
luis angel firpoPermalink

Hola no hablo portugués pero le puedo informar que el mail es correcto espero que Ariel le responda en poco tiempo ya que brinda un servicio excelente!!!!!

Lauro
LauroPermalink

Ele me respondeu rápido.
Os valores resumidos que ele me passou foram:
Por un tour de bodegas en Lujan/maipú el costo sería de US$ 140.-
Por un tour al Valle de Uco el costo sería de US$ 170.- con visita a O.Fournier US$ 190.-
Por tour a la alta Montaña (a los Andes) sería US$ 220.-
Tour de la alta Montaña con traslado hasta Santiago de Chile. US$ 450.-
Tem outras informações no e-mail.
Mas seria bom confirmar com ele mesmmo.

Josi
JosiPermalink

Obrigada Lauro, mas não sei porque ele não me responde, já enviei email pela quarta vez e até hoje nada. Vou aguardar mais um pouco. Se você tiver contato de algum outro remis, favor me passar.

Abraços,
Josi

Josi
JosiPermalink

É parece que só eu não recebo resposta dele sad
Se você entrar em contato com ele por email de novo, diga que tem uma moça ansiosa pela resposta dele grin
gracis, Josi