O novo cardápio da Roberta Sudbrack, no blog do Bruno

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Bruno Agostini e Roberta SudbrackSegunda-feira passada foi provavelmente o dia mais importante de 2010 para a gastronomia brasileira: naquela noite foi lançada a nova coleção -- sim, o nome é esse -- do restaurante de Roberta Sudbrack, no Jardim Botânico. A própria chef, blogueira/tuiteira de mão cheíssima, fala sobre isso no seu blog:

"Nesse dia nos entregamos ao adorável exercício do delírio. É o dia em que a criação está livre. Tudo pode, tudo é permitido, toda loucura não só é perdoada como ansiosamente esperada. [...] Cozinhamos sem o menor compromisso com a realidade ou com a coerência. Cozinhamos para brincar. Tocamos nos ingrediente, cortamos, cheiramos, assamos, desidratamos, penduramos em cima do forno e amassamos entre duas folhas. Jogamos para o alto e avaliamos os danos da queda. Cortamos e deixamos pedaços espalhados por lugares diferentes da cozinha: um perto do forno, outro dentro da câmera fria, outro na bancada perto da janela onde em alguns momentos do dia bate sol. Enfim, coisas tão loucas quanto essas e outras maiores ainda! Porque sabemos que muitas vezes a chave para alguma descoberta fascinante, pode estar no absurdo. Nesse dia estamos abertos a tudo."

Depois de fazer cardápios em torno do chuchu e do quiabo, chegou a vez da banana. A mais caseirinha das frutas é a grande estrela da temporada 2010 no restaurante da maior chef do país. Com muito orgulho, nos transformamos numa república de bananas -- mas de bananas da Roberta Sudbrack.

O querido Bruno Agostini, que anda esmerilhando lá no Boa Viagem d'O Globo, estava entre o seletíssimo grupo de cobaias da noite de segunda-feira -- e publicou um relato completo e extasiado ainda na terça-feira (viva a internet!) no seu blog pessoa física, o Rio de janeiro a dezembro. (A Constance também estava lá e também conseguiu subir o seu lindo post na terça, um pouco mais tarde, no Pra quem quiser me visitar.) Não percam: o delírio da chef e de sua equipe contagia os blogueiros e, certamente, o leitor.

Leia:

"Divino, maravilhoso": o novo cardápio de Roberta Sudbrack faz jus ao nome, por Bruno Agostini

Brasilidade na coleção 2010 de Roberta Sudbrack, por Constance Escobar

5 comentários

In Spirits
In SpiritsPermalinkResponder

Tenho medo de provar a cozinha da Sud e ficar mal acostumado.

Abraço
Geraldo Figueras

Rosa
RosaPermalinkResponder

Meu sonho de consumo quando for ao Rio...

diogo
diogoPermalinkResponder

eu não canso de dizer que o padrinho do destemperados é o riq, e a madrinha é a sud. amores incondicionais.

In Spirits
In SpiritsPermalinkResponder

E eu, sou o que?

Mariana "de Toledo" _ @merel

Vou começar a juntar dinheiro no porquinho. A ideia do tal "ovo e banana" está me deixando desconcertada aqui!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar