Promoções de milhas: onde aproveitar

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Itacoatiara, Niterói

O segundo semestre começou movimentado para quem tem programas de milhagem. A Gol anunciou uma temporada de milhas reduzidas do seu programa Smiles: até 30 de setembro, é possível emitir trechos domésticos por 4 mil milhas (exceto Fernando de Noronha), e trechos internacionais por 6 mil (exceto Caribe). A TAM foi na sua cola – mas só nos vôos domésticos, oferecendo lugares a 4 mil pontos Fidelidade no mesmo período (exceto Fernando de Noronha). Dá para fazer viagens ida e volta por 8 mil milhas/pontos – normalmente só a ida custa 10 mil.

É uma época bastante interessante para viajar. Em agosto e setembro o tempo ainda é relativamente seco no Sudeste, no Centro-Oeste e no Sul. No Nordeste a estação das chuvas já terminou. E o Norte já vive o seu verão. Veja a seguir onde gastar as suas milhas e pontos por impulso. Em tempo: é bom lembrar que os assentos com milhagem promocional são limitados nas duas companhias aéreas. Quanto mais rápido você agir, mais chances terá.

Vila Velha, ao lado de Vitória

Fim de semana

Capitais de estados vizinhos são perfeitas para promoções assim. Quem mora no Sudeste, que tem a malha mais conveniente, leva vantagem. A Ponte Aérea, que tem andado caríssima, é a rota que oferece o melhor negócio pelas suas milhas ou pontos reduzidos. Para conseguir assentos promocionais nos horários mais convenientes da sexta e do domingo, procure pelos últimos fins de semana de agosto. São Paulo e Rio são grandes pedidas para todas as cidades servidas por vôos diretos.

Curitiba, Porto Alegre e Belo Horizonte são perfeitas para 48 horas de turismo urbano. Aproveite que as tarifas dos hotéis ficam mais em conta no fim de semana, visite os novos museus (Oscar Niemeyer em Curitiba, Fundação Iberê Camargo em Porto Alegre e o mundialmente badalado Inhotim, perto de Beagá) e, caso você more em São Paulo, coma bem pagando muito menos do que está acostumado. Quem quer ter uma surpresa agradável deve experimentar Vitória, que tem uma hotelaria moderna e em conta e cabe direitinho num fim de semana.

Foz do Iguaçu nunca desaponta; se você só estiver interessado nas Cataratas brasileiras e argentinas (sem esticar a Itaipu ou a Ciudad del Este), pode ir na sexta e voltar no domingo, que vai se divertir. Sabe aquela viagem a Brasília que você ficou com vontade de fazer na ocasião do cinquentenário? Pois agora é um ótimo momento. Já para as capitais do Nordeste, o fim de semana só compensa quando você consegue voos em horários que permitam aproveitar dois dias inteiros – mais fácil nas cidades maiores, como Salvador e Recife.

Belém do Pará

Três ou quatro dias

Com um ou dois dias na manga para emendar ao fim de semana, o Nordeste inteiro entra em cartaz – tanto para quem quer ficar pelas capitais, como para quem quer pegar um carro e esticar a praias próximas. Ceará, Piauí e Maranhão garantem dias invariavelmente ensolarados nesta época. Na costa leste, do norte da Bahia ao Rio Grande do Norte, espere tempo relativamente firme, bastante vento em agosto e uma diferença gigantesca de nível de marés em setembro, durante as luas cheia e nova (melhor época do ano para ver piscinas naturais).

Belém e Manaus, com passagens sempre indigestas, tornam-se repentinamente palatáveis quando tudo o que você gasta para voar são 8 mil milhas.

No Sul, desça em Porto Alegre ou Caxias do Sul para aproveitar o auge do frio na Serra Gaúcha – ou em Florianópolis para ver as baleias franca que já começaram a aparecer na Praia do Rosa para a sua temporada anual catarinense. Com quatro dias fica fácil encaixar o passeio de trem pela Serra da Graciosa até Morretes na sua estada em Curitiba.

No exterior (em promoção apenas na Gol), Buenos Aires e Montevidéu apresentam-se como candidatas ideais a uma bem-vinda viagem internacional decidida por impulso.

Lençóis Maranhenses

Uma semana

Considere viagens que envolvam deslocamentos maiores – e nas quais a economia obtida com as passagens na faixa possa ser revertida em traslados caros ou aluguel de carro por todo o período. Lençóis Maranhenses (desça em São Luís), Jericoacoara (desça em Fortaleza), Barra Grande do Piauí (desça em Teresina ou emende desde Jeri), São Miguel dos Milagres (desça em Maceió), ilha de Boipeba (desça em Salvador), Península de Maraú (desça em Ilhéus), Costa do Descobrimento (desça em Porto Seguro), Chapada dos Veadeiros (desça em Brasília).

Saindo do Brasil (milhas promocionais, só na Gol), pense num combinado Montevidéu + Buenos Aires (comece pelo Uruguai, continue por terra a Colonia del Sacramento, atravesse de barco a Buenos Aires, volte direto de lá) ou um bem-boladoBuenos Aires + Santiago (o voo da Gol a Santiago faz escala na Argentina). Caracas, na Venezuela, serve de trampolim para você pegar um teco-teco ao arquipélago de Los Roques (ou para seguir viagem, também pela Gol, a dois destinos caribenhos: Aruba e Punta Cana).

O segundo semestre começou movimentado para quem tem programas de milhagem. A Gol anunciou uma temporada de milhas reduzidas do seu programa Smiles: até 30 de setembro, é possível emitir trechos domésticos por 4 mil milhas (exceto Fernando de Noronha), e trechos internacionais por 6 mil (exceto Caribe). A TAM foi na sua cola – mas só nos voos domésticos, oferecendo lugares a 4 mil pontos Fidelidade no mesmo período. Dá para fazer viagens ida e volta por 8 mil milhas/pontos – normalmente só a ida custa 10 mil.

É uma época bastante interessante para viajar. Em agosto e setembro o tempo ainda é relativamente seco no Sudeste, no Centro-Oeste e no Sul. No Nordeste a estação das chuvas já terminou. E o Norte já vive o seu verão. Veja a seguir onde gastar as suas milhas e pontos por impulso. Em tempo: é bom lembrar que os assentos com milhagem promocional são limitados nas duas companhias aéreas. Quanto mais rápido você agir, mais chances terá.

Fim de semana. Capitais de estados próximos são perfeitas para promoções assim. A Ponte Aérea, que tem andado caríssima, é a rota que oferece o melhor negócio pelas suas milhas ou pontos reduzidos. Para conseguir assentos promocionais nos horários mais convenientes da sexta e do domingo, procure pelos últimos fins de semana de agosto.

Curitiba, Porto Alegre e Belo Horizonte são perfeitas para 48 horas de turismo urbano. Aproveite que as tarifas dos hotéis ficam mais em conta no fim de semana, visite os novos museus (Oscar Niemeyer em Curitiba, Fundação Iberê Camargo em Porto Alegre e o mundialmente badalado Inhotim, perto de Beagá) e, caso você more em São Paulo, coma bem pagando muito menos do que está acostumado. Quem quer ter uma surpresa agradável deve experimentar Vitória, que tem uma hotelaria moderna e em conta e cabe direitinho num fim de semana.

Foz do Iguaçu nunca desaponta; se você só estiver interessado nas Cataratas brasileiras e argentinas (sem esticar a Itaipu ou a Ciudad del Este), pode ir na sexta e voltar no domingo, que vai se divertir. Sabe aquela viagem a Brasília que você ficou com vontade de fazer na ocasião do cinquentenário? Pois agora é um ótimo momento. Já para as capitais do Nordeste, o fim de semana só compensa quando você consegue voos em horários que permitam aproveitar dois dias inteiros – mais fácil nas cidades maiores, como Salvador e Recife.

Três ou quatro dias. Com um ou dois dias na manga para emendar ao fim de semana, o Nordeste inteiro entra em cartaz – tanto para quem quer ficar pelas capitais, como para quem quer pegar um carro e esticar a praias próximas. Ceará, Piauí e Maranhão garantem dias invariavelmente ensolarados nesta época. Na costa leste, do norte da Bahia ao Rio Grande do Norte, espere tempo relativamente firme, bastante vento em agosto e uma diferença gigantesca de nível de marés em setembro, durante as luas cheia e nova (melhor época do ano para ver piscinas naturais).

Belém e Manaus, com passagens sempre indigestas, tornam-se repentinamente palatáveis quando tudo o que você gasta para voar são 8 mil milhas.

No Sul, desça em Porto Alegre ou Caxias do Sul para aproveitar o auge do frio na Serra Gaúcha – ou em Florianópolis para ver as baleias franca que já começaram a aparecer na Praia do Rosa para a sua temporada anual catarinense. Com quatro dias fica fácil encaixar o passeio de trem pela Serra da Graciosa até Morretes na sua estada em Curitiba.

No exterior (em promoção apenas na Gol), Buenos Aires e Montevidéu apresentam-se como candidatas ideais a uma bem-vinda viagem internacional decidida por impulso.

Uma semana. Considere viagens que envolvam deslocamentos maiores – e nas quais a economia obtida com as passagens na faixa possa ser revertida em traslados caros ou aluguel de carro por todo o período. Lençóis Maranhenses (desça em São Luís), Jericoacoara (desça em Fortaleza), Barra Grande do Piauí (desça em Teresina ou emende desde Jeri), São Miguel dos Milagres (desça em Maceió), ilha de Boipeba (desça em Salvador), Península de Maraú (desça em Ilhéus), Costa do Descobrimento (desça em Porto Seguro), Chapada dos Veadeiros (desça em Brasília).

Saindo do Brasil (milhas promocionais, só na Gol), pense num combinado Montevidéu + Buenos Aires (comece pelo Uruguai, continue por terra a Colonia del Sacramento, atravesse de barco a Buenos Aires, volte direto de lá) ou um bem-bolado Buenos Aires + Santiago (o voo da Gol a Santiago faz escala na Argentina). Caracas, na Venezuela, serve de trampolim para você pegar um teco-teco ao arquipélago de Los Roques (ou para seguir viagem, também pela Gol, a dois destinos caribenhos: Aruba e Punta Cana).

10 comentários

André L.
André L.PermalinkResponder

Riq, outro destino que fica muito viável, na minha opinião, com uma semana ou mesmo 4 dias, e que em geral tem passagens caríssima, é Lençóis (BA), portal para a Chapada Diamantina. A TAM opera em code-share para lá e em geral dá para emitir tranquilo (o vôo só é caro, mas não lotado como Fernando de Noronha).

Aliás, para constar as últimas informações que tenho são de que Lençóis está passando por um 'up' interessante, e a famigerada BR-242 está mais palatável para ir de carro, e o trajeto desde Salvador tem uns 30% da extensão concedidos para iniciativa privada (até Milagres).

Ricardo Freire

É um vôo code-share, não achei na promoção. Só com pontos normais, 10.000 por trecho.

José Luiz - Viver a Viagem

Já que o tema é milhagem, alguém sabe se é possível viajar usando milhas TAM para destinos da América do Sul que não sejam as capitais necessariamente? Por exemplo, se quero ir para Ushuaia (conexão em BsAs) ou Punta Arenas (conexão em Santiago) consigo com 10.000 milhas por trecho? Pergunto isso pois não vejo opção de milhas pelo site da TAM nesses destinos, mas o próprio site da TAM oferece esses destinos!

Ricardo Freire

Você pode tentar os destinos Lan por 10.000 milhas sim. Mas acho que não é pelo site. Tente ao telefone.

Neste post o pessoal conta suas estratégias para confirmar passagens com milhas em cias. parceiras de Gol e TAM:
https://www.viajenaviagem.com/2010/01/ja-conseguiu-viajar-com-milhas-para-fora-da-america-do-sul-conte-pra-gente/

José Luiz - Viver a Viagem

Eu tinha visto esse post que você linkou mas não tinha encontrado nada (mas posso ter deixado escapar algo com tantos comentários... hehehe)

P.S: E obrigado Riq por seguir os ensinamentos da mamãe!! grin

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

José Luiz,
Eu consegui emitir para Calama (Chile), pela Tam em parceria com a Lan, usando 10.000 milhas. Poderia ter feito por telefone (basta ter a senha de resgate), mas achei melhor fazer no balcão para conseguir emitir outras passagens usando milhas de outras pessoas. Só que me colocaram num vôo pinga-pinga e não teve como alterar: Curitiba-Guarulhos-BuenosAires(Ezeiza)-Santiago-Calama.

Antes de me decidir por Calama eu havia ligado perguntando sobre Mendoza (fácil conseguir) e El Calafete (bem mais difícil).

José Luiz - Viver a Viagem

Interessante essa informação!

Eu estava mesmo querendo saber qual a possibilidade de emissão dessas passagens para ser mais enfático no momento que eu for ligar para a TAM já que sei como sempre o pessoal de call-center é despreparado para informar (quando não é orientado a omitir/mentir ) qualquer tipo de coisa...

Obrigado pela resposta Ana!

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

José Luiz:
Dei sorte nas duas vezes em que liguei e também no balcão. Mas meu marido sempre brinca que minha idade triplica quando falo com call-center - vai ver eles se compadecem, hehehe.
Acho que se a gente já leva a informação fica mais fácil também.

Se puder você conta como foi? Ushuaia parece um bom destino para gastar milhas.

Hugo
HugoPermalinkResponder

Nesse final de semana fui visitar um grande amigo em Campinas. E com isso aproveitei uma ótima promoção da Gol, onde o trecho BH-Campinas rende 3 x mais pontos.

Ou seja, com uma ida e volta ganhei 6000 pontos, o que já representa uma passagem com pontos promocionais na América Latina.

Além disso, o preço foi muito bom, porque cada trecho ficou em 90 reais.

Para quem está precisando juntar alguns pontos, vale a pena conferir Campinas, porque além de ser uma cidade interessante é muito perto do Hopi Hari, que é bom tanto para crianças como para adultos.

Dri
DriPermalinkResponder

Alguém sabe se já é possível usar milhas Delta pra voar Gol? Na verdade eu tinha pensado num samba do crioulo doido... Queria mesmo era voltar a Mendoza, mas fazendo Rio-Cordoba com a Gol na ida e Mendoza-Rio com a LaTam na volta...

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar