Táxi em Buenos Aires: como não receber notas falsas

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Cuidado com os pesos falsos

Notas falsas de peso e enganação no troco do táxi em Buenos Aires são queixas freqüentes aqui no Viaje na Viagem. Algumas vêm de leitores que foram vítimas de golpes; outras vêm de gente que ouviu falar e está com medo de ser engambelado.

Eu normalmente digo que a possibilidade de cair num pequeno golpe como esse não deve deter ninguém de uma viagem a Buenos Aires. Todo o resto é TÃO barato, que se rolar alguma chatice dessas dá pra colocar na conta numa boa.


Não tenho dicas próprias de como reconhecer uma nota falsa porque nunca fui vítima do golpe. Tenho a meu favor um portunhol avançado, praticamente um portenhol.

Mas acho também que o que me ajuda a escapar incólume é que sempre pesquiso o endereço antes no Google Maps; e quando pego o táxi, dou a direção como um "local": digo a rua e pelo menos uma transversal. Tipo: "Borges y Nicaragua". Ou duas: "Borges entre Guatemala y Paraguay". Um taxista vai pensar duas vezes antes de passar uma nota falsa para quem dá um endereço tão completo.

Os trips, especialmente os vibanas, têm dicas mais simples, que não dependem de pronunciar o "ll" e o "y" como xis (Calle Ayacucho, em portenho, é "caxe axacutcho").

A mais valiosa delas é não entrar em táxi com notas de 50 ou 100 pesos. Procure ter sempre notas de 10 e 20 pesos no bolso antes de entrar em táxi.

Para fabricar troco:

- Tire dinheiro no caixa automático na casa dos 90: 290, 390, 490. Os 90 trocados já ficam para o fundo de táxi. (Eu não entraria para tirar só 90 pesos porque não é bom tirar pouco dinheiro devido às taxa de saque, que normalmente é fixa e acaba melhor diluída quando se faz um saque maior)

- Passe no supermercado e compre alguma besteira (dica do Marco Cavalheiro)

- Troque sempre que tomar sorvete em sorveterias como Freddo (dica do Nelson Breitner)

A Ana Carolina sugere ir à página do Banco Central da Argentina e clicar em "billetes y monedas" para ver a carinha das cédulas.

E o Victor Hugo explica que as notas de 100 falsas são grosseiras, parecem pintadas a mão e não têm marca d'água.

Y vos? Tem alguma dica para fabricar troco, reconhecer notas ou identificar taxistas desonestos em Buenos Aires? Conta pra gente!


347 comentários

Ana
AnaPermalinkResponder

Bom... Já fui a Buenos Aires 2 vezes e estou indo em Agosto pela terceira...
Também nunca cai em uma cilada...
Na primeira vez que fui me deram uma dica pois alguns taxistas espertinhos pegavam o numero que dava no contador e cobravam em dolar... Paguem sempre em peso e tenham trocados...
bjs
Ana

Ermesto, o pato

Já perdi a conta das vezes que fui a Buenos. Em cada uma delas, andei pelo menos umas 10 vezes de taxi. Nunca tive qualquer problema. O problema mais grave que tive foi um taxita que alegou não ter 3 pesos para o troco.

Mas, na rua sempre pegue o taxi marcado "Radio Taxi". Se sair a noite, de um restaurante, peça um remis, o preço é o mesmo, ou pouco maior.

E é claro, taxi nao e lugar de trocar dinheiro e notas altas!

Em tempo: fora da hora do pico, o metro de Buenos é muito bom. A antiga estação Peru, mantida como no começo do seculo vale uma visita.

monica
monicaPermalinkResponder

Fui para BsAs e andei MUITO de táxi, não tive nenhum problema. Vc pode memorizar os três últimos números da cédula, pq eles nunca se repetem (informação passada pelo próprio Banco).

patricia
patriciaPermalinkResponder

A última vez que estive por lá, um taxista muito bacana e HONESTO, me deu a seguinte dica: nunca pegue carros que não possuem telefone impressos na pintura. Esses são taxis que não são licenciandos pelo governo e portanto, muitas vezes, são trambiqueiros pois.

Ermesto, o pato

Patricia

A informação é em parte verdadeia. Quem não tem numero de telefone não é radio taxi, e aumentam as chances de problemas. Mas, de resto são traxistas legalizados, sim.

Deise de Oliveira

Acho que eu dei sorte. Nunca me aconteceu nada em minas andanças por lá.

João
JoãoPermalinkResponder

Olá pessoal,
Ricardo, embora minha dica não se relacione exatamente com Peso falso, na Arg., será que eu poderia deixar meu relato aqui, de desapontamento?
Desembarcando em Viena, depois de vôo intercontinental + conexão = quase-morto, acertei táxi daquelas empresas com stand dentro do próprio aeroporto (no desembarque), paguei com Euro e recebi da "simpática" atendende troco em Peso Argentino, notando só no dia seguinte a falcatrua (pelo cansaço do momento).
Melhor, então, redobrar a atenção, nos momentos de cansaço (NÃO SÓ NA ARGENTINA).
Abraços a todos.

Felipe
FelipePermalinkResponder

Bom, tenho um espanhol acima do intermediário, tomei todos os cuidados e, num dia que não os pude tomar, fui premiado.

Sempre utilizava "billetes pequeños" e só pegava radio taxi.

Na saída de um restaurante, pedi para chamararem um taxi pelo radio. Tava dificil de conseguir. Daí o garçon saiu conosco e chamou um taxi da rua. No caminho, já percebi que o cara deu uma volta maior. A corrida saiu 19 pesos, ao invés dos 12 habituais.

Na hora de pagar, meus trocados tinha todos virado "propinas" no meio do caminho.

Paguei com uma de cinquenta e fiquei ligado. Na cara dura, ele tentou me devolver uma rasgada, como se fosse a minha. Não aceitei. Quando ele me deu o troco, tava escuro dentro do carro e não dava para analisar a nota, mas percebi que tinha um relevo.

Saí do taxi, quando entrei no hotel, com a luz, vi que era uma falsificação grosseira. O relevo na verdade era uma pintura bem mal feita. Mostrei para os recepcionistas e rasguei o dinheiro e coloquei no lixo na frente deles, para que não tivessem dúvidas de que a nota não seria passada adianta.

Foram só vinte pesos, mas deu muita raiva...

RodrigoS
RodrigoSPermalinkResponder

Como alguém já disse é fácil identificar notas falsas, basta inclinar a nota e verificar se o número no canto superior esquerdo fica mais escuro. Nas notas falsificadas ele não vai mudar de cor. Diferente do Real, que é difícil para um cidadão comum perceber se todos os dispositivos de segurança estão realmente lá, essa do peso realmente funciona. Deve até ter falsificações mais sofisticadas, mas a maioria é grosseira mesma.

A outra dica também funciona, só tome taxi na rua se eles tiverem aquela estrutura de plástico em cima do carro com o número do telefone.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Ainda não recebi peso falso , mas faço tudo isso que todo mundo faz e já falou aí em cima.
O que já fiz mais de uma vez foi descer do taxi no meio do caminho,por estar vendo que o motorista não merecia confiança.
Desconfiou ? Diga apenas : Pare aqui por favor .

Rodrigo Barneche

Também rolou só uma desconfiança comigo também, de um taxista que não tirava o olho do meu relógio. Mas dinheiro falso, nunca.

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Riq, essa coisa de nota falsa está demais na minha opinião!
Em maio desse ano estivemos lá com alguns amigos e um deles trocou um pouco de grana no Aeroparque Jorge Newbery, num câmbio que tinha dentro do próprio aeroporto (aquele que temos que fugir ao máximo pela pior taxa possível), e pegou uma nota falsa de 50 pesos! Na hora, ele não atentou... depois, no dia seguinte, no Banco La Nacion, nos informaram que teríamos que ir na polícia, dentro do próprio aeroparque, resolver a questão.
Depois de muita piada que fizemos com esse nosso amigo...eis que o meu digníssimo marido pegou em um taxi outra nota falsa... dessa vez de 5 pesos.
Assim, por mais que ache que algumas reclamações sejam mais enfatizadas do que deveriam...essa última experiência em BsAs me deixou muito mais preocupada e atenta com as notas que recebemos.
No próprio aeroporto (acredite, no balcão do câmbio), tem um panfleto com as figuras das notas verdadeiras, vale a pena de pegar e ficar de olho! wink

Nelson Breitman

Eu comprei aquelas canetas que testam dinheiro (existem vários modelos, uma delas está em http://www.moneytest.com.br/). Quando fui trocar os meus dólares por peso eu já peguei a caneta na mão para intimidar uma eventual passada de pesos falsos. E aí risquei todas as notas de 100 na frente do caixa e, conforme a caneta, eram todas verdadeiras.

Riq, só para registrar, é "Breitman" (como estamos em clima de Copa, Breitner era aquele grande jogador da Alemanha...).

Luca
LucaPermalinkResponder

Buenos Aires - ao menos as áreas turísticas - são sempre bem retas, com grandes avenidas, o que facilita a localização. Você dá menos volta e reconhece bem os lugares. Dito isto, da última vez que eu fui, consegui levar uma volta e receber peso falso wink.

Marco Cavalheiro - Buenos Aires Dreams

o gerenciamento de troco é essencial. eu sempre peço algumas notas de baixo valor já no Nación de Ezeiza. Pago o Taxi Ezeiza e já pego mais troco. Compro uma revista ( única coisa com preço tabelado em aeroporto...), geralmente a Time Out em uma loja e pago com nota de 100. Depois minha esposa vai lá e compra outra revista, hehehe.Se você nunca pagar com notas de 50 ou 100 o prejuízo nunca será grande, e mesmo que você tenha esta má experiência (eu vou pra lá frequentemente desde o século passado e nunca recebi nota falsa...) o valor tão baixo do táxi compensa um pouco... Em relação aos taxistas, eu sempre tive a impressão que existe uma "escolha" das vítimas para esses golpes. Geralmente o turista que não sabe bem o endereço de onde quer ir ( a dica do Riq sobre como dar o endereço é essencial!!)... Converse um pouco, quebre o gelo, e pague com notas baixas. Acho que assim você diminui bastante a possibilidade de golpe. E vá comprando as lembrancinhas e presentes aos poucos, e pegando troco. Aquela caixa de alfajor, troca 100. Uma coisinha na Falabella, mais 100. E se você quer ver como é o sorriso do porteño, facilite o troco, especialmente dando moedas... wink

Marco Cavalheiro - Buenos Aires Dreams

ah, e se o motorista por alguma razão fizer um trajeto mais longo, não se irrite.. será o city tour mais barato da cidade... smile

Taxi! » Buenos Aires, queridos.

[...] Taxi! Rá. Estava eu bem no meio do rascunho deste post quando vi no blog do Ricardo Freire (again, I know…wink um post muito oportuno que dá dicas de como evitar receber notas falsas em taxis em Buenos Aires. [...]

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Bem, notas falsas não pegamos, mas um taxista enganou meu marido fingindo que estava mostrando como identificar notas verdadeiras e nos surrupiou 50 pesos...

thatiana
thatianaPermalinkResponder

Olha meu marido pediu pra nao contar pois nao tem certeza...mas enfim...chegando em BA, ele pagou o taxi nos guiches do aeroporto..dai ele meio sonolento, ficou meio desconfiado do cara anotar o numero do cartao de credito num computador..mas enfim..dias depois a operadora liga...cartão clonado..
Bom, fica a dica...se tem a maquininha, pra que anotar numero no computador , né?

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Adorei o post e, creiam, estava escrevendo sobre os taxistas portenhos no meu blog quando li esse daqui.

Na verdade, eu tava mais chateada com outro tipo de golpe: taxistas que trabalham com comissão de hotéis, restaurantes e casas de tango e fazem de tudo para vc cancelar a reserva do seu hotel ou show de tango, inventando mil histórias terríveis do lugar para depois te passar o folhetinho do “parceiro” deles.

Mas, ó, tem muito senhorzinho simpático e honesto, viu? É que taxi aqui em Buenos Aires é loteria mesmo...Ah, acrescento: as vezes, a viagem de volta pode sim sair um tiquito mais que a de ida, afinal, a gradissima maioria das ruas aqui são de mão-única (com exceção das Avenidas principais), portanto, o taxista vai ter que fazer uma voltinha sim pra pegar a próxima rua.

Celina
CelinaPermalinkResponder

Acho que demos sorte. Os poucos táxis que pegamos foram corretos e solícitos, um deles, tinha trabalhado no Rio e nos mostrou como reconhecer um nota falsa pela mudança de cor. Mas nada foi melhor do que andar de colectivo! Uma viagem no tempo...Aquela maquininha de moedas, a decoração do parabrisa e a idade dos ônibus, são umaa experiência. Difícil é se entender com o Guia T!

Paty
PatyPermalinkResponder

Ótima questão!

Existem algum valor em questão, tipo as notas de 50 e 100 são as que te mais notas falsas?
Onde é melhor fazer o câmbio aqui ou lá?

Katia Albuquerque

Estive em BsAs agora no fim de maio. Peguei muito taxi, e não fui enganada nenhuma vez! As minhas táticas eram mais ou menos essas que vocês disseram. Antes eu tentava localizar onde eu desejava ir para conferir se o taxista não daria voltas. Ao primeiro sinal de conversa eu procurava ser bastante atenciosa. Eles se mostraram muito delicados com o povo brasileiro. Perguntavam se eu estava gostando da cidade e eu elogiava bastante. E pegava os taxis no meio da rua mesmo. Não recebi nenhuma nota falsa. E para ter troco aproveitava para trocar os dólares nas lojas mais conhecidas.

Kaue
KauePermalinkResponder

Em um único dia DOIS taxistas me passaram notas falsas, eu só notei quando fui comprar alguma coisa...

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Eu já recebi nota falsa, no taxi, e era uma falsificação bastante grosseira. Acho que a melhor dica é realmente andar com notas baixas, pois mesmo que vc conheça muito bem as cédulas, tarde da noite, com sono e depois de uns vinhos, a ideia é não ter que ficar tenso num momento desses, tentando não ser ludibriado! A minha não foi rasgada, foi p/ o album de scrapbooking wink

Mariana "de Toledo" @merel

Não peguei nota falsa, mas levei golpe de um taxista com o taxímetro completamente desregulado. Peguei na rodoviária lá. Percebi tarde demais e morri na maior grana. Devia ter feito como a Sylvia sugeriu, mas estava sozinha e fiquei com medo.

Wander
WanderPermalinkResponder

bem, passar nota falsa é crime : pra que precisar (mas tomará que não) aí vai um endereço :
DELEGACIA (COMISARíA) DO TURISTA. Atende denúncias dos turistas vítimas de delitos, roubos, furtos, extravios. Ajuda em tramitações especiais em embaixadas e consulados.Conta com intérpretes de português, inglês, italiano, francês,ucraniano e japonês.
Endereço: Av. Corrientes, 436
Telefone: 0800 999 5000 / 4346 5748
mail: turista@policiafederal.gov.ar

mari
mariPermalinkResponder

A minha dica é pegar somente rádio taxi, ter trocado e perguntar antes de entrar no taxi qto vai custar mais ou menos o trajeto, fazendo cara de que está em dúvida se vai de taxi ou outro meio de transporte.

Mariana Machado

Não sei se alguem ja comentou, mas se vc entrar no taxi com uma nota grande nunca entregue a nota ao motorista. Pergunte se ele tem troco, porque muitas vezes eles pegam a nota e dizem nao ter troco... quando te entregam, ja vem uma nota falsa...

Outra dica é, se vc esta indo de hotel para shoppings centers, alguns como o El Bulrich têm um serviço de transporte gratuito... muito legal, usei algumas vezes....

Flora
FloraPermalinkResponder

Tomara tivesse lido este post há uns 25 anos atrás na nossa primeira viagem a BsAs. Olha a Sta Inocencia: pagamos o taxi com uma nota de US$ 50 e o troco, fomos descobrir no dia seguinte era falso. Fomos outras vezes e não tivemos mais problemas. Acho que ficamos mais experientes,ou sortudos, mas pelo visto a coisa continua...

Cinthia Rangel

Já fua a BsAs 08 vezes e, até hj, nunca fui enganada, mas tenho sp o pé atrás, fico achando que posso ser em outra oportunidade.
Uma das coisas que faço é dar o endereço bem especificado, como o Riq disse.
E tb fazer como a Sylvia disse: sair do táxi qdo me sinto enganada, se começam a dar muitas voltas, por exemplo.

Henrique Santos

Voltei de BsAs semana retrasada e desta vez não tive problema com os motoristas de taxis. A inflação elevou o valor das corridas( e todos os preços em geral) e percebi uma melhora sensível no humor dos motoristas. Em novembro não paguei mais de 20 pesos por nenhuma corrida e desta vez as mais baratas ficaram em 15, sendo 20/30 pesos o valor mais comum.De qq modo nunca paguem corridas com notas altas e reclame se o esperto começar a passear.

Luisa C
Luisa CPermalinkResponder

Oi, Ric!

Estou indo para Santiago no final deste mes e depois para Bariloche pra fazer mais ou menos aquele roteiro que vc fez. Acontece que o voo de volta (LAN/TAM) que sera de Bariloche para SP, faz uma conexao em Buenos Aires, para depois seguir para SP. O pior desta conexao eh que desceremos num aeroporto de voos internos(AEP) e teremos de ir em seguida para Ezeiza(EZE). Sera que a LAN disponibiliza Onibus para fazermos este transfer ate Ezeiza ou teremos que pegar taxi. Vc sabe qto tempo mais ou menos para este trajeto?

Ricardo Freire

Informe-se com a TAM/Lan para ver se o seu bilhete inclui algum tipo de transporte.

De táxi sai 135/140 pesos e leva entre 45 minutos a 1h20, dependendo do trânsito.

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Estive em maio passado em B Aires, não tivemos problemas. Andamos muito de taxi, caminhamos muito, de metrô, de onibus, mas sempre com notas pequenas. E ter o cuidado que precisa ter com seus pertences, em qualquer cidade do mundo
Salvo meu irmão e sua esposa que na saída do clube de tango na Calle Armenia, o motorista tentou levar ele para o lado oposto que ele solicitou. Mas logo foi resolvido.
Sugiro andar com um mapa, B Aires é muito facil de andar, e ter idéia para onde quer ir

Tais Garcia
Tais GarciaPermalinkResponder

Em camelôs e papelarias eles vendem uma caneta para identificar notas falsas!

E deve-se sempre ficar de olho quando você dá uma alta para o caixa, ele recebe e em seguida te devolve dizendo que não tem troco, muitas vezes ele abre a gaveta e troca por uma nota falsa para te devolver.

Outra dica em relação a dinheiro, é sempre guardar as moedas para usar nos ônibus, só aceitam "monedas"

Reynaldo
ReynaldoPermalinkResponder

Vou a BA desde os meus dezessete anos , isto é a 40 anos , já vi ou vivi de tudo , notas falsas , taxis piratas, troco errado, troco trocado, etc.... Mas estas mazelas não são só de BA , já aconteceram comigo na Santiago (civilizada e pacata) , nop Rio de Janeiro etc.... A dica é sempre a mesma , belezas e prazeres à parte , turista tem que ter o olho muito aberto não só para a cidade e tambem para os cidadãos , um abraço
PS no final do mes volto prá lá, e espero não cair em nehuma fria

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Não recebi nota falsa em taxi,mas sim de um artesão na feirinha da Recoleta, comprei um colar que me custou 50 pesos, dei uma nota de 100 e recebi uma falsa de 50, que ninguém mais aceitou, disseram que circulam muitas notas dessas falsas de 50 pesos. Então , além dos táxi não custa cuidar um pouco nas compras em feirinhas de artesanato, não dando notas "grandes"pra comprar coisas baratinhas, ou o troco também poderá ser "artesanal".

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

hahahahá!

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Já fui vítima do golpe, mas não foram os taxistas que me passaram a nota falsa. Foi num restaurante no Puerto Madero, chamado Bice. O restaurante é ótimo, mas talvez o garçom nem tanto.
E um taxista tentou nos passar notas falsas, alegando que as minhas notas de 10 pesos eram falsas, ou seja, queria que eu pagasse com a nota de 100 pesos para que ele pudesse dar o troco em notas falsas!
Tem que tomar muito cuidado...

patricia
patriciaPermalinkResponder

Oi pessoal estou indo a BA em setetembro, e ainda nao achei algum hotem "bom", "bonito" e "barato....."se alguem tiver alguma dica por favor me avise.....obrigauuuuu

Marco Cavalheiro - Buenos Aires Dreams

Além das ótimas dicas do Riq, indico o hotel Querido ( http://www.queridobuenosaires.com ), passei uma semana lá e adorei! A Mariana, proprietária do hotel, tem um ótimo blog ( http://www.myvillacrespo.com ) com dicas preciosas de BsAs!

rogeria soares

O Cordoba 860 é bem legal,perto de tudo e bem limpinho,só não peça o café da manhã que é ridículo,mas alguns quartos tem uma mini cozinha .Vc compra por ali mesmo suas preferencias a toma cafe no qto mesmo.

Vanessa
VanessaPermalinkResponder

Olá pessoal

Estou com uma dúvidará que alguem pode me ajudar? o Duty free do aeroparque(onde a aerolíneas desembarca) é bom ? ou devo deixar para comprar no aeroporto de SP?
Obrigada

Ricardo Freire

É pequeno. Há relatos aqui:
https://www.viajenaviagem.com/2010/04/chegando-em-buenos-aires-pelo-aeroparque-dinheiro-e-taxi/

Quanto a comprar lá ou aqui, veja os preços dos produtos que você quer no freeshop do Brasil na ida, compare com os que você encontrar para os mesmos produtos no free shop de lá. Simples assim.

Luisa C
Luisa CPermalinkResponder

Obrigada pelas infomrações, Ric!

Fernando
FernandoPermalinkResponder

A dica é nunca pegar o taxi na balada completamente bebado..hehe. Aconteceu comigo e no outro dia ao comprar media-lunas para ver se acordava, descobri que tinha sindo enganado. Mas como o Ricardo falou é tudo tão barato que não estragou em nada a viagem e ainda tive história pra contar.

Lucio
LucioPermalinkResponder

Na minha encarnação anterior, em 1996, tentaram me passar notas de austral (dinheiro da década anterior....). Já tinham me avisado desse golpe e não aceitei.....
Neste século nunca me tentaram empurrar dinheiro velho... (acho que é porque essa encarnação do peso está durando bastante e ficou difícil arrumar nota velha)

Vanessa
VanessaPermalinkResponder

Muito obrigada Ricardo! smile

Lu
LuPermalinkResponder

EU já estive em BAs e não tive problemas com taxis, mas logo na chegada, fui ao "famoso" Café Biela, e lá recebi uma nota falsa de 20 pesos, falei que não iria aceitar, o garçom ainda teve a cara de pau de dizer que eu estava enganada, disse q só sairia com o troco correto, e o maitre me pagou os 20 pesos, e rasguei a nota falsa...mas de resto, BAs é LINDO!!! Amo, e estarei de volta agora no final do mês...

veronica
veronicaPermalinkResponder

Gente, alguem ja comprou aquelas canetas de reconhecer notas falsas em papelarias? Citaram acima comprar pelo site mas tenho medo. OBrigada

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Oi, Ric.
Estive em Buenos Aires em junho e aproveitar ao máximo todas as dicas do Blog..valeu muito a pena!...não tive nenhum problema com os táxis, estávamos sempre com alguns trocados na bolsa e também moedinhas para entregar pra aquele pessoal que fica esperando pra abrir a porta do táxi quando você desce (dica de uma amiga argentina). Trocava as notas altas nas minhas compras na Falabella, na Farmácia, no Shopping, mas sempre tomava cuidado també ao receber o troco. Vi nas notícias de lá que os aposentados estão recebendo notas falsas TODA a sua aposentadoria nos bancos argentinos(BANCO PIANO). Se eles fazem isso com o próprio povo imagina com estrangeiros, é melhor cuidar, né!

Bjos

Patricia Maria

Olá, sei que a pergunta é obvia, mas como seguro morreu de velho, tem caixa eletronico para tirar dinheiro do VTM no aeroporto de BUenos Aires?

Ricardo Freire

Você saca com VTM de qualquer caixa eletrônico.

Vinícius
ViníciusPermalinkResponder

Tem sim Patrícia, como dito anteriormente, tem um caixa do HSBC a esquerda de quem sai do aeroporto, direção contrária do Banco Argentino. Salvo engano, ao lado de uma lojinha de lembranças.
E como dito pelo Ricardo, a cidade está repleta de caixas eletrônicos.
Tirei dinheiro até no caixa do Itaú, bem no centro, pertinho da Florida.
Abraços
Vinícius

Patricia Maria

Brigadinha...estou saindo daqui a pouco, vou para Ushuaia, Cerro Castor, brincar com neve. Vou com minhas filhas, uma de 7 anos e a outra bebe de 10 meses. Vamos ver se dá samba!,rs.

Bia
BiaPermalinkResponder

As canetas para verificar dinheiro falso, são as mesmas vendidas aqui no Brasil, OK?

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Não gaste seu dinheiro com isso.
Passe a unha na lapela dos paletós dos personagens das cédulas, elas tem que ser ásperas. E os números em cima à direita tem que mudar de cor conforme você movimenta a nota.

Vinícius
ViníciusPermalinkResponder

Pessoal,
Voltei de Buenos Aires no dia 16/07...usei 99% das vezes o cartão...dinheiro mesmo só no Taxi e alguns Alfajores pelos caminhos...sempre com dinheiro devidadmente trocado na farmácia, etc, como citado por aqui...
O negócio é cartão...cartão...cartão...
Vinícius

Veronica
VeronicaPermalinkResponder

Eu consegui comprar a tal caneta por aqui. Vamos ver no que vai dar..rsrs.

Cristina Souza

Veronica, onde comprou a caneta? Também estou disposta a embarcar levando uma!!!!

Veronica
VeronicaPermalinkResponder

Ei Cristina, moro no ES e comprei na seção de papelaria da Livraria Leitura. Custou-me R$8,90. Abç.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar