Passarim (minha crônica no Divirta-se do Estadão)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Parque dos Falcões, Itabaiana, SE

Não entendo nada do que Percílio fala. Estranho. O sotaque sergipano não é tão difícil. É doce como o baiano, só que com “d” e “t” secos – e sem nem sombra daquele exagero de novela.

Percílio é um sujeito especial. Quando tinha sete anos, ganhou de presente um ovo de carcará. Chocou o ovo com lâmpada. Do ovo nasceu Tito, que se tornou seu carcarazinho de estimação. Tito hoje tem 27 anos, e é uma das 300 aves do viveiro particular de Percílio, o Parque dos Falcões, na Serra de Itabaiana, a 45 km de Aracaju.

Parque dos Falcões: ao fundo, a serra de Itabaiana

O nome é pomposo para um sitiozinho acanhado. Se fosse na Flórida, teria trezentos funcionários e Percílio só apareceria na hora do show. Como é no Brasil, é o próprio Percílio quem recebe os turistas. O centro de visitantes é a sala da sua casinha. Ele traz banquinhos de plástico e nos faz assistir a um vídeo explicativo.

Persílio e uma coruja
Se você vê mais TV do que eu, deve conhecer Percílio. Ele já apareceu no Faustão e em canais do mundo inteiro, Japão, Emirados. O vídeo – excelente – é de uma TV de Campinas. O repórter conta tudo o que ficaria difícil de entender caso fosse explicado pelo Percílio.

Parque dos Falcões, Itabaiana, SE

Parque dos Falcões, Itabaiana, SE
Parque dos Falcões, Itabaiana, SE
Os falcões, gaviões e corujas chegam ao parque machucados ou aleijados – sem asa, ou com as garras cortadas, ou um chumbinho encravado na cabeça. A maioria é deixada pelo Ibama, que tem parceria com o parque. Percílio e seu assistente Alexandre tratam dos bichos e usam os inválidos como matrizes. O parque tem conseguido resultados excepcionais de reprodução em cativeiro. Os filhotes são treinados, usados em filmes e shows para turistas, e para reprodução. Muitos são inseridos na natureza.

Parque dos Falcões, Itabaiana, SE

Parque dos Falcões, Itabaiana, SE

Percílio trata todos pelo nome. Passa de gaiola em gaiola, faz cafuné e é correspondido. Pudera: Percílio sabe conversar com as aves. Fala a língua de cada uma. E por isso deve ter criado um calo nas cordas vocais que nem o da Marina Lima. Não consegue falar o “c” (como em “casa”) nem o “g” (como em “guerra”). Taí por que eu não entendo o que ele diz.

Parque dos Falcões, Itabaiana, SE
Infelizmente não vai ter exibição de falcoaria. Teríamos que ter vindo de manhã; àquela hora os bichos já voaram e voltaram para as suas gaiolas. Na Flórida, haveria trezentos funcionários, cinco shows diários, e Percílio só apareceria no último. Mas pensando bem, não ia ter a menor graça.

Para quando você for. O Parque dos Falcões fica nos arredores de Itabaiana. O acesso é por uma estradica de terra que sai da BR 235. As visitas devem necessariamente ser agendadas. Assim você garante que vai ver a exibição dos pássaros, comandada pelo Percílio. Os horários para ligar e agendar são entre 8h e 11h e entre 13h e 16h, pelos telefones (79) 9962-5457 e (79) 8818-5036. O ingresso custa R$ 20. A visita pode ser combinada por uma caminhada guiada por trilhas da Serra de Itabaiana, por mais R$ 25. Veja mais fotos e informações no site do parque.

19 comentários

Mariana "de Toledo" (@merel)

Que delícia de história! E adorei a foto da coruja de lado, toda cabeludinha smile

zuzu
zuzuPermalinkResponder

Que personagem o Percílio.
Realmente, como vc bem disse isso na Flórida teria um monte de funcionários...mas é muito mais original com o Percílio!!

Marcie
MarciePermalinkResponder

Desculpe...ninguém da família?? shock

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

hhehehe, adorei o comment!

Marcio Nel Cimatti

Demais mesmo! Hehehe Na Florida ia ter um monte de fotografo para vc ter fotos ao lado de cada pássaro, lojinha de souvenir....

Melhor assim!

PattyBraga
PattyBragaPermalinkResponder

E na lojinha de souvenir, quatro prateleiras repletas de gaviões, falcões e corujinhas de pelúcia...
Ah, eu comprava uma!
grin

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Fantástico! Tão bom saber que existem pessoas com projetos como este, que gostam dos animais e cuidam deles, sem que o objetivo principal seja "$$$$$". Um passeio que deve ser uma belezura! wink

Aparecido D.T. Junior

bem legal este trabalho realizado por vc Percilio vi a reportagem na Ana maria braga

zuzu
zuzuPermalinkResponder

Riq
Ontem na Folha Ilustrada saiu uma matéria sobre o Parque dos Falcoes e o Percílio e sobre a instalaçao do Nuno Ramos com essas aves na Bienal. Vc viu?
http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/839009-retirados-por-ordem-judicial-urubus-da-bienal-descansam-em-parque-em-sergipe.shtml

silvia borges hunder

parabéns pela dedicação,queria saber por que as aves quando chegam ai para serem tratadas elas não podem ser soltas,e saber qual da vantagem delas serem treinadas

Milton Tavares Cardoso

Eu me lembro em Areia Branca há muitos anos atrás, lá pelos anos 60, se ouvia nas matas o canto do joão corta pau e outras mais e q hoje essas coisas está totalmente está desaparecida. Até o canto dos galos de madrugada não está tanto como era antes de uma Areia Branca mudada e convencida de progresso q até assaltos e gandaia já se houve por lá. Digo uma coisa: Areia Branca acabou-se e é uma berteira ter fanatismo por lá. Era lugar de clima e isso não existe mais e só ficou mewsmo os encantos da serra de Itabaiana, cujo festival era 1 de novembro e isso, tchau tbm

Elza Milhomem
Elza MilhomemPermalinkResponder

Blog maravilhoso!!! Realmente, o parque dos falcões é lindo de viver!!!!

Erik
ErikPermalinkResponder

Por favor, tenho uma grande admiração por essa aves, sempre! Queria saber se seria possivel, adquirir um Gavião ( de preferencia um menor para que eu possa dá a ele uma boa area de võo) Claro, legalmente, com autorização do IBAMA.
Se sim qual o custo, médio?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Erik! Desculpe, não podemos ajudar. Somos um site de turismo smile

Erik
ErikPermalinkResponder

Ok, Obrigado pessoal.

Amarilis
AmarilisPermalinkResponder

Vale o passeio!!! Percílio e seus colaboradores fazem um excelente trabalho com as aves e as explicações da visita monitorada por Alexandre são muito interessantes!!! No final do passeio as corujas ficam nos braços para fotos!

Rosane Jung
Rosane JungPermalinkResponder

Estivemos conhecendo o Parque dos Falcões na manhã de hoje. Ficamos emocionadas em ver o carinho e a empatia dos pássaros com o Pecilio, bem como o amplo conhecimento do Alexandre. Lamentável que não existe auxílio financeiro algum , tendo como única fonte para manutenção , o ingresso para a visitação . Trabalho admirável!

Normelia
NormeliaPermalinkResponder

O ovo que Percílio ganhou foi chocado por uma galinha e eclodiu nas mãos dele, como o próprio relatou inumeras vezes.
Maravilhoso o trabalho dele!!!

Antonio de Oliveira Silva

A relação de Percílio com as aves é semelhante à de São Francisco de Assis com todos os animais, isto é, uma relação de confiança, uma relação de amor, a ponto de a ave entregar-se totalmente aos seus cuidados.
Vendo-se tão belos quadros, tem-se vontade de perguntar: quem é o homem? Quem é o animal?
Quem dera que um dia o homem fosse menos homem e mais animal.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar