Dinheiro x cartões no exterior: minha fórmula

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Cartões x Dinheiro no exterior

ATENÇÃO: leia a versão mais completa e atualizada deste post aqui:

Clique: Cash x débito x crédito x VTM: prós e contras

Dinheiro vivo: levo pouco

Não carrego todo o dinheiro da viagem em papel-moeda em hipótese nenhuma. Primeiro, porque é perigoso carregar muito dinheiro. E nos lugares onde é preciso fazer câmbio, você fica escravo das cotações. Acaba fazendo desvios enormes e perdendo seu valiosíssimo tempo de viagem à procura da casa de câmbio com a cotação boa ou na fila do banco que tem câmbio justo.

Mesmo em Buenos Aires: é lindo poder trocar reais por moeda local numa boa cotação, mas não vale o perrengue da fila do Banco Nación. Repito o que venho falando nas caixas de comentários: carregar um monte de dinheiro vivo, seja na moeda que for, para o exterior é jurássico. É como comprar passagem no balcão da companhia aérea ou arrastar mala de hotel em hotel perguntando se tem vaga.

Pra que serve: como caixinha para emergências. O caixa eletrônico do aeroporto está fora do ar? Não dá pra pagar o transporte do aeroporto para a cidade com cartão de crédito? Beleza: tiram-se 100 dólares do bolso e procura-se o melhor câmbio à mão. Tenho uma poupancinha de 500 dólares que só servem para isso. Saio com eles no bolso, e o objetivo é voltar com eles intactos.

Saque em caixa automático: uso muito

Quando comecei a fazer saques internacionais da minha conta corrente em moeda local -- há mais de 10 anos -- este era um serviço limitado a alguns bancos, e a contas especiais. Hoje essa função está disponível em qualquer cartão múltiplo. Basta habilitar o saque internacional de conta corrente com o seu gerente.

A vantagem do saque é que, além de não carregar dinheiro vivo, você saca numa cotação muito próxima ao dólar comercial (bem melhor do que a cotação dólar-turismo que você consegue ao comprar dólar de papel). É muito fácil achar caixas automáticos e, no exterior, eles costumam funcionar 24 horas.

Pra que serve: uso para obter todo o dinheiro vivo que vou precisar em gastos miúdos.

Pegadinhas: a cotação é boa, mas existem tarifas envolvidas (de saque, e às vezes de uso da rede). Por isso sempre é bom sacar o equivalente a pelo menos 200 dólares (eu saco de 300 em 300), para que a tarifa seja amortizada (normalmente as tarifas são fixas -- sobretudo a da rede. Informe-se com o seu gerente sobre a tarifa do seu banco e da sua conta). Ao sacar, peço sempre um número picado (final 90) para ter troco à mão.

Perrengues: o caixa automático pode estar fora do ar. Uma das redes locais pode não aceitar o cartão do seu banco (é raro, mas acontece; nesses casos, tente outra rede). O seu limite de saque pode ser atingido (o limite não é igual ao seu saldo; de novo, informe-se com o seu gerente). Para esses casos, existe a caixinha de emergência em moeda forte  e o plano B (Visa Travel Money, um pouco mais abaixo).

Cartão de crédito: uso muitíssimo

É o meu meio de pagamento preferido no exterior. É indiscutivelmente o mais prático. O IOF de 6,38% encarece as transações, mas a cotação costuma ser melhor do que a do dólar de papel ou dólar-VTM (o que diminui um pouco esse número; com IOF, o dólar do cartão acaba sendo entre 3 e 4% mais caro). O cartão me dá milhas. Me poupa tempo e trabalho.

Pra que serve:

Para todas as compras e todos os gastos em lugares que aceitarem cartão. Simples assim.

Perrengues:

Há lugares que não aceitam cartão. O seu limite de gastos pode ser atingido. O seu cartão pode ter o uso bloqueado por questões de segurança (sempre avise o seu banco ou cartão que você está saindo de viagem para tais e tais lugares). Mas para essas eventualidades existem o dinheiro vivo e o VTM.

Visa Travel Money: meu Plano B (mas pode ser seu Plano A)

O Visa Travel Money é um cartão de débito internacional que você carrega com moeda forte e pode usar sempre que tiver saldo. É o traveler's cheque moderno: em vez de procurar uma agência que troque cheque de viagem, você vai até o caixa mais próximo e faz saques (até US$ 150 por operação) ou usa para compras e gastos em estabelecimentos que aceitem Visa. O mais interessante é que, se o seu limite estourar, você pode recarregar o cartão durante a viagem. Basta ligar (por Skype, por exemplo) e dizer que você quer recarregar o seu cartão com X dólares ou euros ou libras. O atendente dá o câmbio do dia e em seguida você faz a operação por internet banking, tirando o dinheiro da sua conta e depositando na conta do banco emissor do VTM. Em menos de 24 horas o dinheiro novo está creditado no seu cartão (que tem chip e senha). A cotação usada é a do dólar-turismo (semelhante à da compra de dólar de papel), mas é infinitamente mais seguro, já que você não viaja com um bolo de dinheiro no bolso.

Para que serve: no meu caso, serve para o caso de meus cartões de banco e de crédito derem crepe. Mas se você tem paúra de cartão de crédito (aquele medão da desvalorização entre a compra e a fatura), o VTM é o seu melhor Plano A.

Pegadinhas: o cartão é vendido configurado para uma moeda só -- dólar, euro ou libra. Todas as recargas serão feitas nesta moeda, a não ser que você faça outro cartão. (Mas qualquer que seja a moeda do cartão, os saques serão na moeda local, sempre.)


403 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Tiago
TiagoPermalink

Valeu Ricardo, vou providenciar o VTM.

summer
summerPermalink

Por favor , gostaria de receber sempre que possivel as suas dicas e conselhos, preciso muito !!!! Obrigada !!!!

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalink

Summer
eu acompanho pelo google-reader (é só ter/criar uma conta gmail/msn/hotmail) - chegam as novas postagens e o caminhão de comentários.

Carmélio Dias
Carmélio DiasPermalink

Em outro texto (acho que aqui mesmo no VnV) li a recomendação para, no caso de viagens à Europa, levar, pelo menos, 60 euros em dinheiro vivo por dia por pessoa. Você acha que isso continua valendo? PS - Acompanho há muito tempo o site, de longe o melhor disponível em português no quesito viagem. Parabéns e obrigado.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Isso está escrito nas recomendações consulares; mas eu levaria comprovantes de saldo/limites. Não faz sentido carregar pilhas de dinheiro.

Leia esses depoimentos:
https://www.viajenaviagem.com/2010/11/ja-entrou-na-europa-por-madri-como-foi-a-imigracao/

Igor
IgorPermalink

O VTM pra mim, nos EUA, foi tranquilo. Quando precisei, transferi o dinheiro da minha conta para a agência que, no mesmo instante, creditou no cartão. Dinheiro vivo é sempre bom para eventualidades, mas o VTM foi meu plano A e deu muito certo.

Keila
KeilaPermalink

O cartão VTM é realmente uma ótima opção como plano A. Para cartões de credito, há ainda as opções com zero de taxa de saque no exterior, como o Free Santander internacional - embora o IOF seja mantido. Mas uma coisa é certa: dinheiro vivo só para emergências smile

Jota Marin
Jota MarinPermalink

Usei o VTM para ir à Europa, em abril, com minha namorada e mais alguns amigos.
Tudo OK até resolver fazer um saque num caixa eletrônico do Banca Roma, em frente ao Vaticano.
Ao contrário do Brasil, os caixas eletrônicos europeus "engolem" seu cartão e o devolvem no fim da operação.
Acontece que pouco depois de ter inserido o cartão, a tela do caixa avisa que o serviço de saque está indisponível e encerra a operação SEM DEVOLVER O CARTÃO!
Era um sábado e a agência próxima ao caixa eletrônico estava fechada. Liguei para o "numero verde" e o atendente me pediu para que voltasse à agência na segunda-feira para solicitar a abertura do caixa-eletrônico e a retirada do cartão.
Como estávamos com a passagem comprada para Suíça no domingo, não pudemos esperar.
Resultado: cancelei o cartão e fui salvo pelo dinheiro dos amigos que viajavam comigo.
No Brasil, solicitei ao meu pai retirar o valor que ainda tinha no meu VTM e depositar no VTM da minha namorada, mas só tive acesso ao dinheiro no final da viagem.

Luiz Felipe
Luiz FelipePermalink

Pessoal cheguei semana passada da Argentina , depois do primeiro cambio no Aeroporto, realmente desanimei, pelo tanto de papel que pedem... RG // Comprovante de embarque VOO // aquele papel da imigração// , então ao lado o Hotel Ibis Obelisco, tinha uma Agencia Itau (Interligado a rede Plus(( Banelco)) , resolvi fazer um saque para ver como ia se comportar, a taxa de cambio e afixida dentro a agencia, a mesma em todos os bancos , e vc paga apenas 0,38% de iof, levei em consideração, realmente compensa sacar dinheiro na Argentina

natália.
natália.Permalink

Ricardo, é tranquilo ir para Buenos Aires apenas com o Diners? É bem aceito por lá?

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Até onde eu sei o Diners usa a mesma máquina do MasterCard.

Danilo
DaniloPermalink

Diners é chato de aceitar. Aqui no Brasil, nem todo lugar que passa Master passa Diners. Ta dificil acumular milhas nele.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Quando eu o tinha era aceito sempre nas máquinas MasterCard. O meu eu cancelei, pois acho que existem cartões melhores.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Gosto do Diners, Natália, tem muitas vantagens, mas para sua tranqüilidade faça um Visa ou MasterCard também.

Luiz Felipe
Luiz FelipePermalink

Natalia, eu possuo um DIners, ele e bom para esperar em sala vip aqui em cumbica,, porém em varios lugares não não são aceitos na Argentina, como no SR Tango, e varios restaurantes,
bandeiras bem aceitas são VISA/ Mastercard / American express// sendo que o AMEX voçe não paga anuidade e não pode parcelar a fatura caso precise, porém existe em Buenos aires algumas lojas que dão descontos de 20 % caso pague com o AMEX. Sempre bom ter mais que duas opções de cartão. para ir pra lá

Tania Janin
Tania JaninPermalink

Na argentina consegui em alguns lugares usar o Diners,mas sem dúvida o Visa tem uma aceitação superior. Em alguns momentos usei o Master, na época Unibanco.

Em Paris e Londres, agora em nov/dez, não consegui usar o Diners nenhuma vez.Praticamente só usei o Visa, e se preferisse poderia usar o American em alguns estabelecimentos.

Em Paris, nos primeiros dias, caso precisasse sacar dinheiro, teria alguma dificuldade, só vi cx eletrônico que me servisse na Champs Elisée, depois até encontrei outras.
Em compensação, em Londres, vi vários cx eletrônicos que me atenderiam assim como uma meia dúzia de agencias do Banco Santander/Real. Agora quem trabalha com o HSBC, vá tranquilo que tem agencia pra escolher, tanto em Paris quanto em Londres.
Aqui no Rio, realmente, usam a maquininha do Master, para receber através do Diners, mas na Europa não consegui, embora tenha tentado. A máquininha não reconhece o cartão.

natália.
natália.Permalink

Brigada pela ajuda de todos smile

No momento só tou com o Diners, mas vou providenciar um Visa Travel Money e me virar, hehe.

claudio
claudioPermalink

O meu cartão de saque é nacional do Bradesco e o de crédito também é nacional só qye master card do ibcard. Dá para passar quatro dias em montevidéo só com dinheiro vivo, vou levar muito prejuízo?

Abraços.
Cláudio.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Prejuízo não vai não. A cotação nas casas de câmbio não é má.

Luiz Felipe
Luiz FelipePermalink

Claudio, na minha opnião , um cartão de credito internacional, no exterior e muito util, se der algum problema ele e bem util nessa hr, nao so para utilizar em gastos, como assistencias nas viagens.

Marcela
MarcelaPermalink

Quando vocês falam em sacar no exterior é com o cartão de débito ou somente com cartão de crédito. Saca em qualquer caixa eletronico? Tenho o Visa (crédito) e Master (débito)
Vou para Santiago em janeiro.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

É possível com ambos, Marcela. O de crédito é automático, mas o de débito é preciso solicitar o desbloqueio da função saque internacional ao seu gerente.
Neste link eu dou um exemplo, com fotos e um vídeo, de como é fácil e rápido: http://www.falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=4&t=477

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Habilite o seu cartão de banco para saques internacionais em moeda local. Ele funcionará em qualquer caixa automático.

Luiz Felipe
Luiz FelipePermalink

Ola Marcela, o cartão de saque em debito, precisa ver se no verso dele tem um logo tipo da Cirus, ou Plus, isso significa que e uma rede integrada de bancos e caixas eletronicos, mais nao se preocupe, pelo que reparei pelo menos na argentina, os caixas eletronicos tem sempre um adesivo, que fala os bancos conveniados, se for itau, não cobram taxa do saque, apenas o IOF, e no cartao de credito, voce paga tanta taxa, que nao compensa.

Bruno
BrunoPermalink

Grande Ricardo, o unico motivo de estar levando dolares p america do sul eh pq no site do booking, qnd fiz as reservas para os hoteis em santiago, mendoza, Bs As e montevideu, informou que a moeda do hotel para o pagamento das diarias seria em dolares... Gostaria de saber se lá msm na reserva q pagaria em dolares, poderia pagar em moeda local, me informaram que eles geralmente colocam cotações que prejudicam nas contas finais...

Abração

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Pague hotéis com cartão de crédito. Se houver a possibilidade de pagamento em dólar isso é possível com o cartão.

Arimar França
Arimar FrançaPermalink

Estou indo para Buenos Aires e ainda tenho um saldinho em euros no meu VTM. Gostaria de saber se terei problemas para pagar com ele lá na Argentina.
Abração

A Bóia
A BóiaPermalink

Alô, Arimar! Vá em frente! A moeda com que você carregou seu VTM não depende da moeda corrente do país em que você vai usar. O câmbio é feito automaticamente. smile

juliana amorim
juliana amorimPermalink

Alguém conhece uma corretora de cambio que disponibilize vtm em libra?

juliana amorim
juliana amorimPermalink

Nossa, recebi por telefone ( rapidinha!!) a informação:
No Via Parque Shopping e outros dois shoppings, pelo telefone 2421 1444. bem dinamico

Lili Bollero
Lili BolleroPermalink

Oi Riq,
entao qnd fui pro Chile agora fiquei com essa problemática. Minhas únicas viagens ao exterior tinham sido com dólar vivo e travel cheque.
Resolvi que ia fazer o travel money no BB onde tenho conta, mas achei muito gasto, custa 20 dolares para assinar o raio do contrato, e a ocinha do caixa disse q incidia IOF. Como não tinha mt dindim resolvi trocar por dolar mesmo e pronto.
Levei somente o credito - q eu vou confirmar qual dolar que eles convertem agora - e dolar em dinheiro. Descobri que os debitos que tenho nao sao multiplus. tem nocao?
outra coisa q nao gostei do VTM é que com algum tempo de parada de uso do cartão ele expira e tem que fazer outro...
Talvez pra uma viagem mais longa valha a pena, mas para viagens de 1 semana, sinceramente nao achei vantagem.
Bj

Daniel Andrade
Daniel AndradePermalink

Notícia bombástica no site da Folha de São Paulo de hoje:

"O governo estuda elevar o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) das compras no exterior com cartão de crédito de 0,38% para mais de 4%, informa a reportagem de Valdo Cruz e Sheila D'Amorim publicada na edição desta terça-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Se a alíquota for aprovada, o IOF sobre uma despesa internacional de R$ 2.000 em cartão passará dos atuais R$ 7,60 para R$ 80.

O objetivo é frear o consumo no exterior. Em 2010, essas transações cresceram 54%, somando US$ 10 bilhões.

A combinação de crescimento de renda com dólar barato favorece as viagens para fora e as compras de importados pela internet.

A medida visa evitar o endividamento excessivo, que pode elevar a inadimplência no futuro. Empresários também se queixam de que importados prejudicam produtos locais".

E aí? Isso muda muito no conceito de como planejar os gastos fora, né?!

Riq, fica a dica de um post/discussão sobre isso.

Abraços!

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Por enquanto não dá nem pra discutir, Daniel, porque a notícia vem truncada, com erro grave de origem.

Não existe esse IOF de 0,38% no cartão de crédito. O IOF do cartão de crédito já é de 2,38%, então o IOF seria pouco menos que dobrado, não decuplicado.

O IOF de 0,38% é para compra de moeda no Brasil e saque de conta corrente em caixa automático no exterior. Resta saber se esse IOF vai aumentar também ou não.

Tudo indica que a Folha foi super apressadinha para dar o furo mas não teve tempo para ler tudo direito nem para fazer a pesquisa básica.

Daniel Andrade
Daniel AndradePermalink

Menos mal, Riq. Quando vi isso hoje cedo já comecei a me preocupar com as viagens que tenho aí pela frente. Agora é esperar para ver o que realmente vai acontecer (se é que vai...)
Abraço!

Juliana
JulianaPermalink

Riq,

Vi que o assunto já foi abordado anteriormente, mas não entendi muito bem... então desculpe por perguntar de novo!
Eu tenho um cartão Visa do Banco do Brasil, e para usá-lo, é preciso digitar uma senha de 6 dígitos (na função crédito - e também na de débito e nas transações em caixa eletrônico).
Será que, na Europa, basta que eu digite os 4 primeiros dígitos da senha?
Muito obrigada pela ajuda!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Juliana! Provavelmente você só vai precisar dos 4 primeiros números, mas é mais prudente você checar diretamente com o banco; essas coisas podem variar caso a caso.

Juliana
JulianaPermalink

Obrigada! De qualquer forma, acho que eu vou levar mais um cartão de crédito pra garantir!

Otávio
OtávioPermalink

Ricardo,

Além das tarifas cobradas por cada banco referente aos saques no exterior há cobrança adicional por parte das empresas que mantém o caixa eletrônico em funcionamento?

Obrigado,

Otávio

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Às vezes sim. Lembre-se que a diferença entre dólar turismo e dólar comercial pode chegar a 7, 8%. Essas tarifas, somadas, dificilmente serão maiores do que o spread entre dóalr comercial e turismo no Brasil.

Anderson Antonio
Anderson AntonioPermalink

Olá Ricardo,

Voltei ontem de BUE e tenho uma dica importante que pode ajudar a outros viajantes, seguí todas as dicas de vocês aqui no site sobre uso de cartão de débito para saque no exterior, cartão habilitado e R$ 1.000,00 reais no bolso como garantia, que sorte...NA ARGENTINA 99% dos estabelecimentos não tem maquinas com CHIP e os caixas eletrônicos também não funcionam no CHIP, não percebí que a tarja de leitura do meu cartão estava danificada pois no Brasil é tudo via CHIP, então nada de saque em caixas eletrônicos e também nada de pagamentos via débito...pequeno perrengue que teve que ser contornado com uso do Cartão de crédito sempre que possível e dinheiro para pequenos gastos e compras, mas fica a dica.

Abçs

Alexandre
AlexandrePermalink

Minha experência com o VTM não foi muito boa nos EUA...Notei que em vários lugares perguntavem se o cartão era débito ou crédito, e em alguns sequer pediram a senha. O que me preocupou foi a facilidade de alguém usar o cartão já que a senha não serviu para nada em muitos lugares (talvez por causa da confusão acima). Emfim, se alguém perder o VTM corre risco de ter seus créditos zerados rapidamente se algum espertinho encontrar seu cartão. Pelo menos foi o que me pareceu.

Abc

Ana Luiza
Ana LuizaPermalink

Oi Ricardo,
primeiro quero te parabenizar pelo site, fui pra Cancun dia 08/02 e fiquei ate dia 15/02, correu tudo muito bem, pesquisei tudo no seu site e nos indicados por voce, minha turma de viagem ficou impressionada como eu sabia de coisas que nem o hotel sabia indicar, preferimos não ir por pacote, e mesmo assim foi tudo muito organizado, graças muito ao Viaje na Viagem, olha que ja viagei por pacote algumas vezes e nao fiquei muito satisfeita.
Agora estou preparando pra ir a Buenos Aires na ultima semana de Julho, como é a vida noturna lá, são bares e restaurantes ou mais casa fechadas, porque pretendo levar minha filha de 8 anos, ela me acompanha nos bares e fica acordada ate tarde, mas prefiro lugares mais familia. O que me diz a esse respeito.

Abraços
Ana Luiza

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ana Luiza! Aqui quem fala é a Bóia, ajudante flutuante do Ricardo Freire para assuntos comentarísticos mrgreen
A noite em Buenos Aires é bastante variada e pode ser looonga! Restaurantes ficam abertos até tarde -- não apenas os badalados, mas os mais "família" também.

Há dicas mil sobre onde comer e o que fazer (de dia e de noite) na página de Buenos Aires: https://www.viajenaviagem.com/americas/buenos-aires-ricardo-freire/

E não poderia ser mais oportuno -- o Comandante acabou de colocar no ar um post entitulado "Buenos Aires para beber": https://www.viajenaviagem.com/2011/02/buenos-aires-para-beber-no-in-spirits/

Marcelo Nogueira
Marcelo NogueiraPermalink

Ana Luiza,fui recentemente com meu cartão com chip e não tive nenhum problema,mas a dica mais importante que não recebi de ninguém e aconteceu comigo é a grande quantidade de notas falsas de peso argentino que roda por lá,recebi uma de um motorista de taxi,só depois me disseram que não se deve trocar notas altas por lá,preste muita atenção.

Juliana
JulianaPermalink

Olá Ricardo,

Fiquei com uma dúvida sobre o uso de cartão em Buenos Aires. Se não é possível usar cartão com chip,a tarja é necessária para as compras no crédito? Pergunto isso porque o meu cartão do Bco do Brasil não tem tarja, somente chip. Poderiam explicar melhor. muito obrigada

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Juliana! Coloquei sua dúvida no Perguntódromo. Vamos ver se um de nossos experts em Buenos Aires aparece em seu socorro. Volte aqui para checar as respostas!

Paulo Lima
Paulo LimaPermalink

Jualiana, vá tranquila. Fui recentemente com meu cartão com chip e não tive nenhum problema.

Majô
MajôPermalink

Juliana, usei cartões com chip em Buenos Aires, em restaurantes e lojas, sem problemas.

Sylvia
SylviaPermalink

Basta que teu cartão esteja habilitado para compras no exterior, tanto faz se é com ou sem chip.

Vanilza
VanilzaPermalink

Usei o meu sem problema também (restaurantes, lojas, supermercados, freeshop, etc..). A diferença é que lá as máquinas imprimem comprovante para assinatura (mesmo depois de você teclar a sua senha).
Boa Viagem!

Amaro - Recife
Amaro - RecifePermalink

Só lembrando:
se alguém chamar para você colocar o 'PIN', eles estão falando da senha.

Vanilza
VanilzaPermalink

É verdade! Senha para eles é PIN! Adorei!

Marcelo
MarceloPermalink

Juliana, fui para Bs.As. em julho passado e usei meu cartão de crédito com chip normalmente, em todo lugar, loja, restaurante, passeio, sem nenhum perrengue. Como disse a Sylvia apenas não se esqueça de comunicar à operadora/banco que você vai usá-lo no exterior. Uma dica que te dou é estender o período do aviso, ou seja, se você vai voltar na quarta-feira avise ao banco que vai usar o cartão fora até quinta ou sexta, daí se o voo atrasar ou surgir algum imprevisto você está com o cartão operando. Faço isso com o seguro saúde também, sempre contrato por mais um ou dois dias além do previsto para a viagem, dessa forma não fico descoberto.
Boa Viagem e aproveite.

Edson
EdsonPermalink

Também usei meus cartões sem problema algum.

Karine Medeiros
Karine MedeirosPermalink

Viajo com meu esposo nesta quinta-feira à Buenos Aires. Levaremos alguns dólares que guardamos, Amex e Visa, pois gostamos de comprar no crédito por conta das milhas. A dica do saque também nos interessou muito, vamos falar com o nosso gerente ainda hoje sobre isso. Pois já estava com receio das casa de cambio de lá, pois me falaram dos olheiros que ficam do lado de fora esperando você sair com o dinheiro pra roubar. E a cidade vai estar bem agitada nesse carnaval. As dicas daqui são sempre muito bem vindas.

Marcela
MarcelaPermalink

Karine,

tente levar uns 400 - 500 pesos (mesmo que o cambio aqui nao seja dos melhores), para garantir a sua "chegada" sem precisar sacar $ no aeroporto. Isso evita os tais "olheiros" que vc mencionou, que certamente estarão de olho nos caixas automaticos.

Sacando numa sala de autoatendimento de um banco qualquer, já na cidade, vc se "mistura" com os locais e nao fica tão visada e vulnerável como no aeroporto.

Edson
EdsonPermalink

OLHEIROS NO AEROPORTO? Você é doida? É perfeitamente seguro sacar dinheiro no aeroporto. Não há casos de gente assaltada no aeroporto nem no táxi. É certamente o lugar mais seguro que existe para tirar dinheiro de caixa eletronico.

Ô gente paranoica!

Tati
TatiPermalink

Nossa quanta educação...Qto desespero para defender a terra dos hermanos...é uma preocupação que deve ser respeitada...

Marcelo
MarceloPermalink

Aham... Buenos Aires agora é Estocolmo, né Edson!? Impressionante como tem gente que se deslumbra, muito além da conta, com aquela cidade. Pra mim, nada de mais. A preocupação dela é totalmente válida. E a menos que você seja um desses batedores de carteira, que existem, de fato, até no PRIMEIRO mundo (coisa que BA's está longe de ser), é incompreensível seu espanto com a pergunta da colega.

Majô
MajôPermalink

Bem, eu nunca levei pesos daqui, troco um pouco no Banco de la Nación, em Ezeiza, logo que chego, na agência depois do desembarque.
Pago restaurantes e lojas com cartão de crédito.
Se precisar um pouco mais de dinheiro para despesas de taxi, saco da minha conta corrente.
Lembando que antes de viajar é preciso avisar ao gerente do Banco. Assim como, telefonar para a central do cartão de crédito avisando o período da viagem.
Nunca dar notas de 100 pesos em taxis.

Paulo Lima
Paulo LimaPermalink

Pessoal, boa tarde.

Tô com uma dúvida há poucos dias para a minha viagem para Nova Iorque, que é a seguinte: Fiz um cartão travel money do Banco do Brasil (aquele verdinho) e pretendo utilizá-lo preferencialmente durante a minha estadia lá. Gostaria de saber se alguém foi recentemente com este tipo de cartão para NY ou Miami e se tudo correu bem (saques, compras..). abcs a todos.

Paulo

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Paulo! O Visa Travel Money funciona bem e é bastante prático! Leia o texto acima para ver a opinião do Comandante wink

Alexandre Giesbrecht
Alexandre GiesbrechtPermalink

Fui a Buenos Aires em outubro e usei muito meu cartão de crédito com chip. Mas o chip, mesmo, quase no usei. Só no aeroporto é que a maquininha pediu senha alguma vez. Nos estabelecimentos pela cidade, o pessoal simplesmente passava com a tarja magnética e eu não precisava colocar a senha.

alison
alisonPermalink

duvida, como eu vou saber qual banco ou administradora de cartao de credito converte pela cotação interbancaria e nao pelo dolar turismo.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Ligue e pergunte. O American Express, por exemplo, não é uma boa opção no exterior.

Andréia
AndréiaPermalink

Olá!
Adoro o Viagem na Viagem e tenho uma pequena dúvida:
Vou para Buenos Aires e Santiago em maio e tenho conta corrente na Caixa Economica Federal.
Eu consigo sacar com meu cartão múltiplo em caixas eletrônicos nestas duas cidades?
Mutíssimo obrigada!!!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá Andréia!

Habilite o seu cartão para saques internacionais e tudo dará certo!

https://www.viajenaviagem.com/2010/10/dinheiro-x-cartoes-no-exterior-minha-receita/

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Saque com cartão de débito em Buenos Aires: Fácil e rápido: http://www.falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=4&t=773

Yumara
YumaraPermalink

Olá pessoal!
Estarei indo semana que vem pela segunda vez a Baires. Da primeira levei pesos diretamente daqui. Agora pesquisando e lendo o que vocês escreveram, creio que o interessante seria eu levar um pouco de real para respaldo e meus cartões; um Visa débito e um Master com chip que é múltiplo, além de meu Amex que já ví não ser vantajoso, mas estará num período bom para compras.O que me dizem??Obrigada

Caroline
CarolinePermalink

Olá
Vou fazer uma viagem para o Japão, e na volta fico alguns dias na Noruega e Islândia. Como não usarei euro nem dólar, acabaria pagando duas vezes a taxa de conversão. Estou procurando uma forma de perder menos.
Será que posso usar o cartão de débito nesses países? Meu cartão ITAU tem a bandeira PLUS.
Outra coisa, habilitando transações internacionais, posso usar o cartão por exemplo em sites de companhias aéreas? Uso como débito ou como se fosse crédito? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Caroline! Se você não quer usar cartão de crédito, o melhor no seu caso é fazer um Visa Travel Money mesmo! O limite de saque dos cartões de débito é pequeno, você não vai conseguir ir muito longe só sacando dinheiro no caixa eletrônico. Mas sim, o seu cartão funciona em todos esses países, desde que habilitado para saques internacionais.

Quanto a comprar em sites com cartão de débito, só dá para saber tentando. Em princípio não é possível porque não há como pôr a senha.

Caroline
CarolinePermalink

Obrigada pela resposta

O meu cartão de crédito internacional não vai ter todo o limite necessário para esta viagem, que ficará em mais de 10000 reais. Estou um tanto inconformada de ter que perder cerca de R$1000 só com a conversão no VTM... rs Então estou pensando em levar 50% no cartão de débito, 25% em crédito e 25% em espécie. Pelo que entendi, no débito só pago uma vez a taxa de conversão, então tem uma economia de pelo menos R$500,00...

Caroline
CarolinePermalink

Mais uma dúvida, se não for abusar. Pesquisando no Google encontrei a informação de que para saques na conta corrente é cobrado apenas 2,38% de IOF e mais R$9,00 por saque (no caso do Itau). Então pelo que entendi na conversão a perda é menor que a do câmbio turismo, sendo menor que 5%, certo?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Caroline! Para saques na conta corrente o IOF é 0,38%.
O Comandante sempre diz que em qualquer caso (saque ou cartão de crédito que não seja Amex) a perda é menor do que com dólar-turismo.

Yumara
YumaraPermalink

Olá Bóia,
obrigada pela dica acima!Só mais umas dúvidas...rsrs.
Vou chegar pelo Aeroparque num sábado a tarde.Seria melhor eu sacar alguns pesos no caixa automático ou como pretendo levar alguns reais de respaldo, troco os mesmos na segunda em uma casa de câmbio??E para supermercado,restaurante,etc. creio que é melhor comprar com cartão na função débito, pois pagarei apenas 0,38% de IOF, pois sou correntista do Itaú, certo?Só tenho um pouco de receio, pois meu cartão tem chip...será que poderá ocorrer algum problema??Tenho um Visa do Bradesco também para débito e vou verificar a taxa de IOF deles.
Um abraço

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Yumara! Nem todo mundo consegue fazer compras com cartão múltiplo na função débito, porque na Argentina há cartões separados para uma função e outra. Aceita um conselho? Não fique contanto tostões! O bom de usar cartão de saque e de crédito é justamente desligar das cotações e dos IOFs. Fique tranqüila que sairá mais barato que comprar dólar e vender dólar, então desencane!

Yumara
YumaraPermalink

Olá Bóia!
Não é questão de contar tostão!Como vejo que a maioria aqui usa cartões de débito em Baires e eu nunca usei, pois da primeira vez já levei pesos daqui direto,também gostaria de testar isto e saber a melhor forma de usá-los, entendeu?Se não, acho mais prático levar reais mesmo e trocar de uma vez em uma casa de câmbio.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

É muito mais vantagem usar cartão de crédito em Buenos Aires. E assim acumular milhas para a próxima viagem. O IOF é mínimo se você for comparar com os benefícios do cartão.
Ficar andando com muito dinheiro é coisa do passado, além de ser perigoso.

Bruno Rodrigues
Bruno RodriguesPermalink

Oi Ricardo,
vou para Cidade do Mexico e Cancun na próxima semana e fiz um VTM do Banco Rendimento.
Estou pensando em levar uns R$200,00 em Peso Mexicano só para não chegar lá com a mão abanando.
Mas as dúvida que eu tenho são:
- Se chegando na Cidade do México e em Cancun dou preferência ao Dólar ou ao Peso Mexicano para o câmbio?
- Vale mais a pena trocar dinheiro lá ou aqui?
- Nas compras com o VTM, o valor é convertido em dólar para peso, e consequentemente acabo perdendo alguma coisa não?

Abraços e parabéns pelo blog

Andre L.
Andre L.Permalink

No México, use pesos mexicanos para comprar pequenas, será sempre melhor do que a conversão de varejo do dólar.

Em casos de compra com VTM, o valor é convertido para a moeda do seu VTM (libra, euro, dólar) em uma taxa que, quase sempre, ainda é mais vantajosa do que casas de câmbio e muito menos hoteis, restaurantes etc.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Bruno!

O conselho do Ricardo Freire, que está bem claro no texto, é habilitar o seu cartão de banco para saques internacionais para os gastos miúdos. Com o cartão habilitado você saca moeda local no caixa automático logo ao chegar no aeroporto. Em qualquer aeroporto, de qualquer lugar do mundo, na moeda local do país. Caso dê algum problema, troca um mínimo de dólares na casa de câmbio ou usa o seu VTM.

Você não vai encontrar pesos mexicanos a boa cotação no Brasil.

Toda operação de câmbio traz perdas para o freguês. Mas tudo o que for feito eletronicamente (cartão de crédito, cartão de débito, caixa eletrônico) ocasiona menos perdas do que as operações manuais (casa de câmbio, hotel).

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Se você for alugar carro não precisará de dinheiro imediatamente. Chegue, pegue o carro e vá para o hotel. Lá terá um caixa eletrônico onde você poderá realizar um saque com seu cartão de crédito/débito.
Saque de pesos mexicanos em Cancún - Fácil e rápido: http://www.falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=4&t=477

Felipe Companhoni
Felipe CompanhoniPermalink

Minha mulher e eu voltamos de B.A. no início de Março. Fiz o VTM na Confidence e saquei nos caixas eletrônicos, foi bem tranquilo. Paguei todos os almoços e jantares com cartão de crédito, os cartões são bem aceitos. Levei alguns reais e US$100,00 para uma emergência. Gastei os dólares e os reais negociando um bom cambio nas compras e valeu a pena.

Abraços

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

E quanto você pagou na cotação para colocar créditos no seu VTM?

Beth Bloes
Beth BloesPermalink

Alguem me ajude!!!! Sou boliviana, residente no Brasil, para a Espanha precisa visto, demora? o que é necessário? Alguem sabe?
abraços

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Beth! Por favor não repita perguntas em posts diferentes! A resposta foi dada no post de Madri.

https://www.viajenaviagem.com/europa/madri-ricardo-freire/comment-page-4/#comment-122610

Felipe Companhoni
Felipe CompanhoniPermalink

Nas lojas em B.A., o dólar está valendo em torno de 4 pesos. No meu cartão de crédito a cotação foi 3,94 pesos e no VTM foi 3,83. A perda na cotação por usar o VTM fez parte do meu custo de viagem, assim não me preocupei em trocar e pegar fila. Mas cada pessoa pensa diferente.
Abraços

Felipe Companhoni
Felipe CompanhoniPermalink

No VTM eu coloquei dólares e saquei em pesos, fazendo a cotação deu 3,83 pesos.

Vitor Campos
Vitor CamposPermalink

Apesar de ser comum ouvir que o VTM é feito com a cotação turismo, pesquisando descobri que as casas usam um câmbio bem mais alto. Por exemplo, o euro turismo está por volta de R$ 2,34, mas o VTM está sendo feito a R$ 2,48. Por que existe essa diferença tão grande? A taxa cobrada varia de local para local que faz o cartão?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Vitor! A cotação é da corretora que vendeu o cartão, sim!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Por isso não é vantagem usar o VTM. Paga-se caro na cotação e não gera nenhum benefício, como milhas.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Gabriel! O Ricardo Freire sempre salienta que o VTM é um ótimo plano B. Caso dê problema com o seu cartão de banco e/ou de crédito, é o jeito mais fácil de transferir dinheiro para onde você estiver no exterior! É sempre bom ter um na carteira!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Mas eu ainda acho vantagem Travelers Cheques. O VTM seria a última das minhas opções. Ele é bom, por exemplo, para crianças que viajam sozinhas e os pais controlam do Brasil. Para viajantes existem opções melhores.

Sandro
SandroPermalink

Fui à Santiago com minha família no último carnaval e me arrependi de ter comprado alguns pesos chilenos no Brasil. Nao facam isso !!! Consegui uma cotacao muito melhor no primeiro guichê dentro do aeroporto de Santiago. Vale muito mais a pena.
Outra dica legal é pra quem tem conta no Itaú. Antes de sair do Brasil, use o Bankfone e desbloqueie o saque no exterior. Assim você poderá fazer saque em qualquer agência no Itaú (tem uma bem proxima ao Palacio La Moneda, na plaza de Constitución, onde fui muito bem atendido) em pesos chilenos com uma cotacao também melhor que a do Brasil, mesmo com a taxa de servicos. Caso voce esqueca de desbloquear o servico no Brasil, nao tem problema, peca na agência em Santiago que eles ligam para o Bankfone do Brasil e você faz a solicitacao na hora. Eu fiz isso.
Um detalhe, para fazer o saque, voce deverá utilizar a senha com 4 digitos do cartao do banco e nao 6.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Sandro! Se o seu cartão estiver habilitado para saques internacionais, nem precisa ir até o banco! Ele funcionará em qualquer caixa automático de qualquer banco no exterior!

Fábio N.
Fábio N.Permalink

Pessoal, estou indo agora em abril, tou seguindo todas as dicas do blog e dos comentários. Além da conta no Santander que já possuía, abri uma outra conta no BB, em ambas com cartao internacional e já habilitadas para saques e uso do cartao de credito no exterior.

Quero evitar ao máximo fazer cambio em especie aqui no Brasil para fugir da cotaçao turismo, porém ao chegar no apto, terei que ter em mãos o valor do alguel+calção que são pedidos em Dolares ou Pesos.

Estou pensando em já levar esse valor em dolar(infelizmente trocados na cotaçao turismo aqui no brasil) e uns 100 dolares a mais para eventuais emergencias. O resto seria atraves de saques ou débido/crédito.

Porém, com tantos posts aqui sobre a facilidade de saque até mesmo no proprio aeroporto(Aeroparque), fiquei tentado a só ir com os US$ 100(ou até mesmo equivalente em Reais) e o resto sacar lá, usando o cambio comercial(para o alguel).

O que vocês acham? Será que estarei me arriscando demais? Lembrando que já chequei os limites de saque dos das duas contas.
E só para ter uma idéia, a qual cotação eu sacaria hoje em BA?

Obrigado a todos!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Fábio! A cotação varia de banco para banco.

Veja o último relato do Ricardo Freire:
https://www.viajenaviagem.com/2011/02/cambio-em-buenos-aires-banco-x-casa-de-cambio-x-caixa-automatico/

Nessa operação de aluguel, o ideal é levar o dinheiro daqui em dólares, sim. Saque de conta corrente é para despesas do dia a dia, não para grandes retiradas. Pode haver limites diários por conta e/ou por operação.

Fábio N.
Fábio N.Permalink

Muito obrigado pelas informações. Então no caso, seria melhor eu levar os dolares para o aluguel, e o extra para taxi e emergências pode ser ate melhor levar em reais mesmo, visto que la terei que fazer cambio de todo jeito para pesos. Se eu levar em dolares, farei 2 cambios: aqui Real por dolar e lá, dolar por peso, e perderei duas vezes. Concorda?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Fabio!

As recomendações do Ricardo Freire estão claras no texto.

Despesas miúdas: saque no caixa automático.

Despesas normais: cartão de crédito.

Dinheiro vivo: um pouco, para emergências. Na Argentina pode ser real, sim.

VTM: plano B para a possibiidade (remota) de dar algum xabu com os cartões.

sonia
soniaPermalink

Notícia bombástica de hoje:

O governo eleva o IOF
Ricardo e agora qual é a melhor opção

Despesas miúdas: saque no caixa automático.

Despesas normais: cartão de crédito.????????

Dinheiro vivo: um pouco, para emergências. VTM: plano B para a possibiidade (remota) de dar algum xabu com os cartões.????????

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Sônia! Assim que a medida for divulgada integralmente o Ricardo Freire fará um post sobre o assunto e atualizará os antigos.

guilherme
guilhermePermalink

oi, pessoal.

cartão de crédito não dá pra mim (meu limite é baixíssimo, pela conta ser universitária: TREZENTOS REAIS, e como essa viagem foi em cima da hora não deu pra conversar com o banco), então tô levando o cartão de débito/crédito internacional (pra fazer saques) e fiz um VTM.

acabou que, pra não precisar recarregar (e pagar a taxa de 20 dólares), coloquei um bom dinheiro nele (1,71 a cotação). passarei 1 mês em buenos aires, quiça 2.

imagino que não haverá diferença entre sacar do cartão de débito e do VTM, né? não incide IOF no VTM (já o paguei quando efetuei a primeira recarga) e a taxa de 2,50 dólares por saque vale nos dois casos, certo?

mas a dúvida principal: se o VTM não funcionar e se não tiver $ em espécie comigo no momento, como poderia pagar usando o débito (e não o crédito) do cartão int'l? alguém já tentou fazer isso? e como se pede em espanhol ao garçom/atendente que debite da conta corrente?

e ainda: alguém mencionou que usou o VTM sem digitar a senha de 6 dígitos. isso me deixou meio receoso quanto à segurança. acontece mesmo?

obrigado e um abraço,
guilherme

JONATAS
JONATASPermalink

Olá viajantes. Por não termos regras estáveis, a mudança no IOF mostra isto, é muito difícil saber o que é melhor ou menos pior. Decidi levar reais ao Chile e usar o CC para compras. A cotação do dólar estava no BB a 1,71 numa semana e na outra chegou a 1,77 quando a minha esperança era que caísse acompanhando o dólar comercial. Vi que havia uma casa de cambio Bollanos, na Augustinas em Santiago, que estava pagando 300 pesos por Real decidi então levar reais para não fazer dois câmbios, só que esta cotação baixou para 275 por Real, fazer o quê. Como tive de sacar também, o meu CC do Santander não funcionou para saque mesmo tendo solicitado ao banco a liberação e tive que usar o AMEX, devo pagar mais e ainda não vou ganhar milhas.

Adalberto Burcci Nascimento

Ricardo

Eu e minha esposa iremos viajar para Buenos Aires entre 10 e 13 de Junho.

Chegaremos via Aeroparque e retornamos via Ezeiza.

Vi suas dicas sobre câmbio, e também sobre o VTM. Sou cliente Visa e gostaria de saber sua opinião sobre o aumento do IOF que o governo está sancionando para compras Internacionais, o que está fazendo com que seja recomendável o uso do VTM.

Valeu pelas dicas, vão ajudar bastante.

Abraço

Adalberto Burcci Nascimento

Ricardo,

Aproveito para solicitar dicas de hotéis.

Um dos que vi e foi bem recomendado é o Gran Hotel Argentino, que fica na Carlos Pelegrini, perto do Centro e tudo o que tem de bom por ali.

Você ou alguém do site conhece. Pode enviar dicas de hotéis BB( Bons e Baratos).

Abraço

Adalberto

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalink

Adalberto
O Ricardo Freire não recomenda ficar no centro, em especial por estas 10 razões: https://www.viajenaviagem.com/2011/03/buenos-aires-10-razoes-para-nao-se-hospedar-no-centro/comment-page-2/#comment-125037

Boas dicas de hospedagem você irá encontrar clicando nos links da página da cidade: https://www.viajenaviagem.com/americas/buenos-aires-ricardo-freire/

E preços de hotel variam muito. Vá aos consolidadores, preencha as datas e verá que é capaz de encontrar pechinchas ótimas! Já fiquei num hotel boutique muito legal em Palermo por 79dólares (o preço normal é o dobro), utilizando o hoteis.com .
O ideal é pesquisar os preços dos hotéis que caibam no seu orçamento e aí ler os comentários de quem já se hospedou (isso vc faz no tripadvisor.com ou no próprio consolidador - booking.com, venere.com e hoteis.com têm comentários de hóspedes).
Para sua sorte o Ricardo Freire já tratou disso em vários posts, sendo este o principal: https://www.viajenaviagem.com/2009/08/reserve-seu-hotel-pela-internet/

Espero ter ajudado.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Adalberto! Aqui quem responde é a Bóia. Veja a página-guia de Buenos Aires; a partir de lá você vai chegar a diversas indicações de hotéis, tanto do Ricardo Freire quanto de leitores.
https://www.viajenaviagem.com/americas/buenos-aires-ricardo-freire/

O Comandante desrecomenda fortemente ficar no Centro:
https://www.viajenaviagem.com/2011/03/buenos-aires-10-razoes-para-nao-se-hospedar-no-centro/

Acompanhe aqui as discussões acerca do aumento do IOF:
https://www.viajenaviagem.com/category/iof/

Juliano MS
Juliano MSPermalink

USA? Use Traveler Cheques!

Isso mesmo, se vou para os Estados Unidos, seja Florida, Califórnia, Nova Yorque ou Las Vegas, compro Traveler Cheques em papel,

Possui uma cotação um pouco melhor que o dólar em espécie e, sendo pessimista, em caso de furto ou extravio, basta ligar p/ a Central e são imediatamente substitídos, ou seja é um dinheiro que você pode perder,

Outra vantagem é que nos Estados Unidos, todo mundo aceita e devolve o troco sem cobrar comissão, ou seja, digamos que sua despesa no Mc Donalds custou USD 21.95, pode pagar com um TC de USD 100.00 que receberá de modo tranquilo USD 78.05, sem cobrança de comissão alguma!

Por fim, é possível trocar em qualquer banco de primeira linha (Citibank, Bank of America, Chase) por dólar em espécie!

Abraço!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Muitos locais não aceitam TC de valores altos. É preciso tomar cuidado!

Manuela
ManuelaPermalink

Muito obrigada,estas dicas são otimas!!!!

Camila Vieira
Camila VieiraPermalink

Olá.
Irei para Londres em agosto e farei algumas viagens pela Europa.
A minha dúvida agora fica quanto ao no IOF que será cobrado, de 6,38%. O que será melhor, usar o VTM ou continuar usando o meu cartão de crédito? Qual conta deverei fazer para ver quais dos dois será mais atrativo??
Aguardo resposta.
Abraços

Camila Vieira