Entrando na Europa: como é a imigração em Madri Barajas

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Aeroporto de Barajas, Madri

A partir do finzinho de março de 2011 o Brasil terá dois vôos diretos a Barcelona, ambos saindo de São Paulo: um pela Iberia e outro pela Singapore. Eu ia fazer um post metido a engraçadinho, insinuando se a imigração em Barcelona seria mais amistosa do que a de Madri, quando tive uma idéia muito mais útil: perguntar a vocês que chegaram por Barajas como foi a passagem pela imigração.

Como se sabe, o aeroporto de Madri é o campeão em repatriamento de brasileiros. As maiores vítimas são jovens, maiores candidatos à imigração ilegal e à prostituição. As deportações mais escabrosas costumam ser de estudantes e de artistas que viajam para apresentações.

As exigências da imigração para admissão de turistas compreendem 1) passagem de volta; 2) hotéis reservados (ou carta-convite de quem vai hospedar você); 3) seguro-saúde de 30.000 euros válido para o Espaço Schengen; 4) comprovação de 60 euros por pessoa por dia de permanência.

(Muitos entendem esses 60 euros ao pé da letra, como dinheiro vivo; eu entendo que um extrato do dia anterior do seu Visa Travel Money e dos cartões de crédito com os limites de gastos são suficientes.)

O problema é que, mesmo com tudo em cima, se o guardinha não for com a sua cara, babau. Naquele momento ele é a lei; admite e repatria quem ele quiser, sem direito a apelação.

A gente só fica sabendo dos casos mais injustos de deportação. Mas como há quatro vôos diários do Brasil para Madri (cinco, nos dias que a Air Europa opera desde Salvador), é de se supor que a maioria passe ilesa.

Então: conte pra gente como foi a sua passada pela temível imigração de Barajas. Pediram para ver seus comprovantes? Você precisou mostrar dinheiro vivo? Viu alguém ser barrado?

A caixa de comentários é toda ouvidos.


894 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

ranerio vieira
ranerio vieiraPermalink

Já comentaram de Milão aqui, vou colocar a minha última experiência. Entrei via Milão no meio do ano passado na Europa, na época eu estava sem emprego fixo no Brasil, sem fonte de renda e tinha 33 anos de idade. Achei que eu seria um prato cheio a ser barrado na imigração. Então preparei mil documentos, print do evento no qual eu iria apresentar artigo na Finlandia (era só em 1 mês, eu fui saracotear antes), carta convite da minha irmã que ia me hospedar na Suiça e também o print do seguro de Schengen (dica: compre pelo cartão de crédito a passagem e ligue na emissora pedindo o certificado do seguro, é de grátis).
Mas na hora nem olharam na minha cara e deram uma carimbada muito sem vergonha no passaporte, que me dificultou a saída da Europa, pois o agente em Frankfurt não conseguia localizar o carimbo de entrada, de tão apagado que estava.
Não sei se o fato de meu passaporte já ter carimbo da Australia (país que pede visto) ajudou.

Carmem
CarmemPermalink

Entro por Madri quase sempre que vou à Europa. Gosto da cidade e acho fácil o transporte do aeroporto para o centro. Tudo de metrô, muito civilizado.
Nunca tive nenhum problema com a imigração. Nunca tive que mostrar nada além do passaporte e daqueles papeizinhos que a gente preenche durante o voo.
É verdade que não tenho perfil pra que nenhum agente da polícia imagine que pretendo viver de prostituição na Calle Montera...
Mas também nunca vi e nem conheço ninguém que tenha tido problemas para chegar à Europa por Barajas.

Thiago Augusto
Thiago AugustoPermalink

Nunca entrei por Madrid. Já passei por uma situação chata/humilhante na imigração britânica em Paris, no Eurostar. Eu, minha esposa e nossa filha de um ano. O agente estava de cara feia e cismou: perguntou tudo e mais um pouco e piorou quando duvidou que éramos cardiologistas por causa da nossa idade. Mesmo com todos os comprovantes ele ainda nos segurou por cerca de 10 minutos. Só desistiu quando minha filha, já irritada, começou a berrar. Depois de carimbar os passaporte ele disse: I hate children! Go, go, go ...

Andre C
Andre CPermalink

ave maria .. gente boa esse cara!!!!

Rodrigo
RodrigoPermalink

Há uns 5 anos, minha esposa - que era Promotora de Justiça na época - foi com mais duas amigas (também Promotoras) para Londres.

Provavelmente pelo fato de serem três mulheres viajando sozinhas, uma delas mulata, colocaram uma em cada cabine e as bombardearam de perguntas.

Notaram que as oficiais das cabines se comunicavam entre si, pois minha esposa, ao informar quanto ganhava, cometeu pequena imprecisão ao converter o valor. A oficial disse algo como: "Se vocês ocupam o mesmo cargo, porque sua colega na cabine da esquerda informou que ganha o valor X?"

Também ficaram surpresas pelo fato de serem todas Promotoras, mesmo com menos de 30 anos, na época.

A oficial ainda falou, em tom de deboche, que a carteira funcional da minha esposa conseguia ser mais bonita que a dela.

Ao final de tudo, deixaram-nas passar, mas não dá nem vontade de tentar entrar num lugar desse. Parece até que estão nos fazendo algum favor.

Yara
YaraPermalink

Eu e meu marido entramos em 2.008 por Madri e não tivemos problemas. Teoricamente somos do "grupo de risco": jovens, com menos de trinta anos, sem uma maleta de euros a tiracolo, apenas cartões internacionais. Não perguntaram nada, só, como disse alguém acima, pegaram os passaportes, carimbaram e pegaram o papel que nos entregam no avião. Quando entramos em Londres, na mesma viagem, aí sim perguntaram onde ficaríamos e quando iríamos embora. Na verdade, de Londres iríamos a Paris de trem e bastou a passagem comprada pra "provar" nossas intenções. Nessa última vez em 2.008 não temos nada emocionante pra contar...rsrs. De qqr forma, fica o registro wink

Adolfo
AdolfoPermalink

Passamos pela imigração em Barajas no final de setembro e passamos absolutamente sem nenhum problema ! Não nos perguntaram, nem pediram nada. O agente era bem mal humorado, mas apenas olhou nossos passaportes, passou pelo scanner, olhou aquele formulário, carimbou e nem "gracias" os deu.

Não sei se isso aconteceu pelo fato de (1) termos passado pela EU algumas vezes e isto deve estar registrado no computador, (2) termos visto para os EUA (estava somente no passaporte da minha mulher, o meu é mais antigo), (3) se por causa da crise a coisa anda mais sossegada (é mais fácil achar emprego aqui que na Espanha) ou (4) se é tranquilo mesmo.

De qualquer forma

Alexandre Magrineli dos Reis

Bom, na última viagem eu tava todo grilado pq ia desembarcar em Barcelona, q tb não tem uma imigração com reputação de muito amistosa com brasileiros. Pois bem, chegamos eu e Cristina, o oficial olhou, não abriu a boca carimbou o passaporte. É lógico q viu q não era nossa primeira entrada na Europa e q eu estivera meses antes em Portugal. Viajo sempre com paletó (admito esse resquício de vício de advogado) mas não sei se isto conta... Minhas irmãs q estão em Roma acabaram de desembarcar por Madri. Vou pedir a elas q postem aqui suas impressões... abraços

Silvia Oliveira - Matraqueando

Já entrei umas cinco vezes via Madri e nunca me perguntaram n-a-d-a. Em todas as vezes estava sozinha. E, em uma delas, meu passaporte havia sido renovado recentemente, nem havia carimbo de lugar nenhum. Simplesmente, não perguntaram nada. Em 2007, minha conexão era para Sevilha - onde já não havia mais procedimento de imigração. Mas quando fui pegar minha mala (no aeroporto de Sevilha), um guarda me chamou e revistou minha bagagem! Nunca entendi o porquê... bem, revistou... e só!

Luciana
LucianaPermalink

Entrei, mas faz 10 anos já.
Não tive nenhum problema, nem fizeram perguntas na época.

Thiago Augusto
Thiago AugustoPermalink

Lembrei de outra situação. Em Março desse ano, após termos feito a imigração em Lisboa e passado uma semana de férias por Portugal, fomos a Barcelona. Não esperava nada pois era um voo "domestico", mas logo após descermos do avião, ainda no finger, um guarda nos parou (de forma educada) e perguntou se éramos cidadãos europeus. Quando respondemos que éramos brasileiros ele pediu pra ver nossos passaportes, reserva de hotel e passagem de volta. Tudo de forma gentil. Depois agradeceu e nos "liberou".

Mariana "de Toledo" (@merel)

Viajei para Madri no auge desse problema, em 2008.

Além de tudo já listado, uma amiga também precisou apresentar o cartão de crédito. Um American Express Platinum, que de imediato garantiu o seu ingresso no país grin

Márcio Cabral de Moura

As únicas vezes que eu peguei imigração em Madri eu estava vindo da Suíça. Não sei se por isso, mas foram imigrações super tranqüilas. As viagens foram em 2007 e em 2008.

Silvana Monteiro
Silvana MonteiroPermalink

Entrei, em 2008, por Madri, num voo oriundo de NY, eu e meu marido (na época, namorado). Não tivemos nenhum problema, não fomos questionados em nada, nem precisamos apresentar nenhum comprovante. Passamos ilesos!

Fabricio
FabricioPermalink

E as pessoas que viajam na 1 classe, tem melhor tratamento nos aeroportos ?

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Em princípio não. Mas caso o agente peça, se mostrarem uma passagem 1a. classe, normalmente causarão boa impressão (a não ser que estejam sob suspeita de serem mafiosos ou traficantes, hehe).

Akihiro
AkihiroPermalink

Entrei na Espanha pelo aeroporto de Barajas, vindo de Paris. Nem olharam meu passaporte, tampouco o carimbaram.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

De Paris para Madrid não há imigração.

Dri Setti
Dri SettiPermalink

Riq, querido,
a julgar pelo mau humor crônico do povo aqui em Barcelona, acho que é bom continuar indo por Madri!
Beijos!

isis osti
isis ostiPermalink

Riq,
Meu mochilão pela europa começou em Portugal, no Porto, mas aproveitando a promoção da Ibéria na época ( dez 2009)desembarcamos em Madri e mesmo não sendo o destino final passamos pela imigração por lá. Foi um medo danado, o passaporte brasileiro em branco, nunca utilizado, mas as reservas, seguro, dinheiro, declaração de férias estavam todas impressas. Passamos os 4 viajantes juntos falamos um espanholzinho bem sem vergonha com a oficial da imigração. Ela fez as perguntas básicas: onde e qto tempo ficarão, tem passagem de volta, tem reserva,etc. Quando dissemos que seriam mais de 40 dias ela perguntou porque pretendiamos ficar tanto tempo na Espanha e respondemos que iríamos para outros países tbm. Perguntamos se ela precisava ver as reservas mas ela nem quis. Carimbou e pronto! Foi muito tranquilo, achei as pessoas muito receptivas inclusive e o aeroporto de Barajas é lindão!

Guilherme
GuilhermePermalink

Riq,

entrei por Barajas há pouco mais de um mês, no dia 30 de outubro.

Não tivemos problema algum, mesmo sendo jovens. Claro que "escolhemos" a fila do agente de menos idade e com cara de mais simpático. Ele apenas perguntou quanto tempo ficaríamos e se tínhamos a passagem de volta para o Brasil, mas nem pediu para vê-la, como aconteceu na entrada em Londres.

Abs.

DeniseKN
DeniseKNPermalink

Comandante, chamado bem na hora!
Acabei (com o respectivo) de voltar da Europa (do dia 10/out ao 27/out, semana passada!); fui e voltei por Barajas. Fomos em voos separados (ele de TAM, eu de Air China).
Não tivemos problemas para entrar; para mim apenas perguntaram o que eu ia fazer na Espanha. Respondi que estava a turismo, e o agente carimbou o passaporte (nem me perguntou quanto tempo eu ficaria por lá, ou onde eu ficaria...).
Mas, como o Adolfo citou, eu e o respectivo temos o visto para os EUA, e alguns carimbos de lá; e também já tínhamos ido à Europa uma vez; o que pode ter facilitado na entrada na Espanha.
Fomos também a Portugal (entrada via Lisboa e saída via Porto), e não tivemos nenhuma ocorrência do tipo.

DeniseKN
DeniseKNPermalink

PS: Como alguns também falaram, temos menos de 30 anos e não tivemos problemas.

Marcio e Mariana
Marcio e MarianaPermalink

Entramos por Madri em Julho/2008, bem na época em que houveram várias deportações. Estávamos com medo mas não tivemos problemas.

karla gê
karla gêPermalink

Nunca entrei por Madri,mas pretendo fazer isso ano q vem, então esse post foi uma mão na roda! Entrei na Europa as duas vezes por Paris, na primeira, não perguntaram nada, mas esse ano, qdo fui sozinha, me pediram para ver as reservas de hotéis e quiseram saber qto tempo eu ia ficar. Talvez porque eu esteja no "grupo de risco", pois sou mulher, na faixa dos 30 anos e estava viajando sozinha...
bjs

Renato Mechica
Renato MechicaPermalink

Já entrei por Madri pelo menos 5 vezes, indo pela empresa e por conta própria para turismo. Somente na primeira vez, o agente da imigração me perguntou o que eu ia fazer lá, e mais nada. Das outras vezes, mal olharam na minha cara, simplesmente carimbaram o passaporte e mandaram passar.

Achei super tranquilo...

Andréia
AndréiaPermalink

É só ter um visto americano! E melhor do que isso: é só ter um carimbo de entrada nos EUA. Aí, ninguém faz nenhuma pergunta e te deixa entrar na Espanha tranquilamente.

Pedro
PedroPermalink

Entrei por Barajas em dez. 2007 e ninguém me pediu nada, só carimbaram, estava levando um cão e não me pediram nenhum dos vários atestados sanitários que são exigidos para entrar com cães na U.E.Acho que o fato de terem muitos vôos chegando no mesmo horário ajudou.

Lorena
LorenaPermalink

Eu entrei por Barajas no final de Agosto, estava sozinha e foi meio embaçado, pq a burrinha aqui esqueceu que ia ficar os 4 primeiros dias na cada de uma amiga em Barcelona e não tinha carta convite, dai que tive que mostrar um monte de coisas, todas as reservas que tinha na Croacia, Budapeste, Alemanha, passagem de volta, seguro de 30 mil, etc., ainda perguntou qto dinheiro eu tinha e quis ver meus cartões (óbvio que tambem esqueci as faturas) e detalhe: tenho visto para os EUA e já tinha ido 2 vezes para lá em 2010, no final de tudo, ele ainda tascou "o que uma mulher sozinha vem fazer na Europa", engoli a vontade de dar uma resposta atravessada e disse que ia encontrar meus amigos que já tinham chegado, depois de olhar tudo de novo, me liberou, ufa!

Karina
KarinaPermalink

Tive problemas na segunda vez...em maio passado fui para um casamento em Barcelona e entrei por Madri. Meu marido e meus filhos tem passaporte italiano e sempre vamos pela fila da UE. Eu não tenho, mas sempre passamos como uma famíla, todos juntos. Eu tenho visto americano, canadense, mexicano...não adiantou nada! O infeliz queria que eu mostrasse uma certidão de casamento italiana ou não poderia entrar!Detalhe: não adiantou nada falar que eu tinha o mesmo sobrenome deles...O que resolveu foi meu marido começar a falar em italiano que era cidadão europeu e não admitia ser tratado assim...resolveu na hora...rss
Mas neste mesmo dia vi duas brasileiras moçinhas e sozinhas serem barradas, morri de dó!

Danilo
DaniloPermalink

Ricardo, vc disse que acredita que um extrato do VTM do dia anterior bastaria p/ comprovação de fundos. Pode ser os impressos em casa mesmo, eu deve ser aqueles de caixa eletronico (se é que é possivel tirar o extrato do VTM em caixa eletronico)??
Obrigado

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

De casa mesmo. Mas veja: isso não é garantia. Aliás, nada é garantia. Mas como dá para ver pelos outros comentários, a coisa é bem mais tranqüila do que parece. Até agora não apareceu ninguém para dizer que foi exigido mostrar dinheiro vivo (alguns falam em cartões, sem mencionar extratos).

Patrícia B. Maia
Patrícia B. MaiaPermalink

Eu e o namorado entramos por Madri em 2006, época do início das noticias sobre os problemas c/ a imigração. Envolvida c/ a viagem resolvida em cima da hora, não dei atenção p/ isso (o namorado menos ainda) e só me dei conta do risco quando voltamos. Era uma conexão p/ Paris. Foi muito tranquilo, não perguntaram absolutamente nada. O roteiro não estava definido, só tínhamos a passagem de volta 30 dias dp e as primeiras noites de hotel em Paris. Passaportes renovados, zero km. Minha preocupação era perder o vôo p/ Paris pq a fila era imensa. Me chamou atenção algumas pessoas aguardando numa sala e outras sendo encaminhadas p/ lá.

Alê Godoy
Alê GodoyPermalink

Entrei por Madri em maio de 2008, bem na época das notícias sobre deportação... Estava morrendo de medo. Estava com minha mãe e minha irmã, com todos os documentos, dinheiro pedidos, extrato do cartão de crédito. Algumas perguntas sobre, se era turismo, quanto tempo ficariamos, local de hospedagem, etc. mas quando o rapaz com cara de poucos amigos abriu o nosso passaporte, bem no visto americano... sem mais perguntas, carimbou na hora a entrada.
Quando entrei no mesmo ano, em dezembro, também por Madri, a primeira coisa que olharam foi o visto americano e o carimbo de entrada em Madri em maio. Economia de palavras e explicações. Nenhuma pergunta.

Alê Godoy
Alê GodoyPermalink

Ah! Passei também pela imigração de Barcelona. Na viagem de dezembro de 2008, numa confusão no desembarque vindo de Madri, eu e minha amiga fomos parar na imigração de novo... (deveriamos ter ido para outro terminal sem passar na imigração), enfim, o rapaz não entendeu o motivo de estarmos ali, fez várias perguntas para nós e para os colegas dele e nos deixou entrar.
Para piorar o stress, nossas malas estavam na esteira do outro terminal (claro!) e tivemos que sair para o saguão do aeroporto de Barcelona e convencer o guarda no embarque que nossas malas estavam na esteira daquele terminal (com pouco espanhol e nenhum catalão). E não é que conseguimos!!!! Mas foi um susto e tanto...

Malu
MaluPermalink

Em 2007 entramos, eu e meu marido, por Barajas. Nenhum problema mas não fazemos parte de nenhum grupo de risco.
Agora em Outubro,em Londres, o negócio foi diferente. Eu estava sozinha e mesmo já tendo completado 30/40 anos há alguns bons anos,foi complicado. Perguntou se eu era casada, se tinha filhos, se eu trabalhava e no final perguntou o motivo de eu estar viajando sozinha.Quando pediu para ver a passagem de volta e eu mostrei a minha pasta catálogo com passagens, reservas de hotéis, passagem do Eurostar,e-mails dos hoteis confirmando a reserva, certificado de Schengen emitido pelo Personnalité Platinum mais seguro saúde extra, cada item em uma folha, ele ficou admirado.
Carimbou e desejou felicidades. Mal sabe ele que sou organizada assim mesmo e não tinha feito daquele modo só para entrar na Inglaterra.

Moises
MoisesPermalink

Adorei o detalhe da "pasta catálogo"! Eu faço a mesma coisa pq me dá segurança. Acho também que normalmente causa grande impressão na imigração quan do eles veem aquele monte de documentos.
Sempre entrei por Paris e nunca tive problemas. Em 2008 meu amigo foi "pescado" logo na saída do finger por uns guardas avançados, mas a apresentação dos documentos e o francês dele o desembaraçaram rapidamente.
Agora em 2010 fomos para a Inglaterra e a funcionária da imigração inglesa na Gare de Nord fez muitas perguntas, mas foi muito educada e, no fim, nos liberou sem problemas.
Engraçado foi na saída da Inglaterra quando minha irmã e uma amiga nossa foram "fuziladas" de perguntas. Só quando eu consegui me desembaraçar da revista minunciosa do London City Airport e ele viu que éramos um grupo, ele sossegou e nos liberou.
Preconceitos à parte, nossa amiga, que já passou bastante da idade alvo da desconfiança do guardas da imigração, "adorou" que ele tivesse achado que ela tivesse idade pra isso!

Cinthia Rangel
Cinthia RangelPermalink

Eu tb faço isso em todas as minhas viagens! Mas sou só organizada para as viagens mesmo, pq no dia a dia... rsrsr

Minha pasta tb tem tudo o que vc listou, que vem separados em tópicos: passagens aéreas; hospedagem; passeios; reserva de carro e etc. Fica bem organizado! E ainda ensinei a minha madrasta a fazer a dela!

Ab,
Cinthia.

moacir sampaio
moacir sampaioPermalink

Eu e minha esposa viajamos para Europa em 2008. Fomos de Iberia (ECA) e entramos por madri. Fomos para o guiche juntos. Para minha mulher não perguntou nada e para mim só deu uma olhada mais demorada no meu passaporte e só. Ainda disse bienvenidos!!! Eu estava de bermuda,camiseta e tenis.
Em 2009 em londres a imigraçao perguntou se erá ferias e quantos dias ficariamos. E só.

Manu Tessinari
Manu TessinariPermalink

Entrei algumas vezes por Madrid. A última foi em 2009. Sempre é muito tranqüilo e não me pedem nada mais que meu passaporte e o papel que a gente preenche no avião, mas sempre indico as pessoas para levarem a mão pelo menos o básico que eles pedem. Não custa nada levar o endereço da sua acomodação (com telefones), o seguro viagem (que é importante mesmo) e o print da passagem.

Bruno Leoncio
Bruno LeoncioPermalink

tô indo pra Barcelona mês q vem.... tô com passagem d i/v, seguro d viagem 30mil euros, 1570 euros, um cartão d débito meu e um d crédito do meu pai, comprovante d matricula d facu.....vou fazer imigração em lisboa....vcs acham q eu vou ter problemas?
OBS: 1º viagem a europa e passaporte liso rsrsrsrsrs (por enquanto)!

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Você fez tudo certo, não se preocupe.

Ana
AnaPermalink

Cara, vai tranquilo... Fiz imigração em Portugal esse ano e segui pra Barcelona, passaporte liso, 21 anos. Só perguntaram o que eu tava fazendo lá e carimbaram. Eu tava meio nervosa e não entendi o português do gajo, mas foi bem tranquilo.

Bruno Leoncio
Bruno LeoncioPermalink

outra coisa.......o hotel já ta pago e eu vou ficar dez dias.
me ajuda ai Ricardo!
curto mto seu blog....através dele tô planejando Amsterdam e Praga no ano q vem!
abco

Gabriela
GabrielaPermalink

Bruno, lembra de organizar seus documentos em uma "pasta catálogo" como disseram a Malu e o Moisés! Causa uma ótima impressão! (tb sou adepta dessa organização total!)

Cassio Soares
Cassio SoaresPermalink

Fui duas vezes:
em 2008 logo após aquela estudante de física da USP ser barrada.
Disseram que ela era muito bonita pra ser estudante de fisica (não é educação fisica) hehehe.
Eu e minha namorada passamos direto sem problemas.
Tinhamos uma conexão pra paris.

Em maio deste ano fui com minha filha e também passamos direto.
Fui pela Airchina.
Em todos eu tinha o seguro obrigatorio e etc, mas não precisei mostrar nada.

Rafael Victor
Rafael VictorPermalink

Foi muito tranqüila, passei direto, eu e minha noiva. Eu ainda tentei mostrar alguns comprovantes (hotel, passagem, dinheiro vivo etc), mas o servidor que lá estava (acho que ra um policial) nem deu bola heheheheheheh

Só perguntou de onde nós éramos, onde iríamos nos hospedar e o motivo da viagem.

Meus sogros também não tiveram qualquer dificuldade.

OBS: famos todos pela Ibéria.

Abraços

Laura
LauraPermalink

Riq,
Quando eu fui, no comecinho de 2008, com 23 anos, sozinha e com passaporte recém-inaugurado (ou seja, total grupo de risco!), foi tranquilo. Claro, eu estava preparadíssima, levei comprovantes de reserva, passagem de volta, algum dinheiro vivo e cartões... Mas o agente só perguntou mesmo quantos dias eu ficaria, e quis ver meus cartões de crédito (não o saldo, só o cartão mesmo!). E foi isso. No fim, achei bem tranquilo, mas não sei muito bem como estaria agora...
Bjs.!

Camila
CamilaPermalink

Riq,
Fui em maio deste ano com meu marido e foi absolutamente tranquilo. Tinhamos tirado cópia de um monte de coisa, até contracheque, mas a única pergunta que nos fizeram foi quanto tempo ficaríamos na Europa. E depois, um boa viagem simpático.
Meus pais tinham ido um ano antes e também não tiveram nenhum problema.

[]s!

Eleonora
EleonoraPermalink

Em dezembro de 2008.
Estava sozinha e pediram que mostrasse as reservas que possuia.
Tinha tudo impresso, portanto, sem problemas.

Silvia
SilviaPermalink

Entrei por Madri dia 05.10.2010 e não tive o menor problema...nem pediram nada e anda me perguntaram

Mônica
MônicaPermalink

Ricardo, entrei em Madrid saindo de São Paulo. Tinha 23 anos, não comprovei hospedagem (a reserva do hostel estava de uma amiga que morava na Alemanha e me encontraria horas mais tarde), seguro saúde e os tais 60 euros diários. Então, acho que é uma coisa deles irem com a sua cara mesmo.

LuI
LuIPermalink

Meu marido e eu fomos em junho de 2010 para Portugual com conexão em Madrid. A fila da imigração estava enorme e lenta, tanto que todos os que estavam no nosso voo perderam as conexões.
Fizeram uma porção de perguntas de praxe para mim e depois, em separado, para o meu marido(as mesmas perguntas).
Levamos TODOS os documentos necessários(seguro,euros,cartões, extratos, etc), mas não pediram para ver.
Foi a segunda vez que entramos na Europa por Madrid(a outra foi em 2000) e achamos que desta vez estavam muito ríspidos e mal-humorados.

Alice
AlicePermalink

Uma questão para o perguntódromo: Estou cotando passagens para a Europa em fevereiro e a diferença de preço entre Ibéria e outras está muito grande. Por que é tão mais barato? O serviço é muito ruim? Fiquei intrigada.

Andre L.
Andre L.Permalink

Estratégia de preço, apenas. Mas cote daqui alguns dias. Em geral, cias como Air France, TAP e Lufhtansa vivem reduzindo preços quando Iberia e Alitalia (as campeãs em puxarem fila de descontos) tomam essa iniciativa.

OFS
OFSPermalink

Quando usei a Ibéria em 2008, achei o avião horrível. Nada de entretenimento de bordo, sequer um filmezinho nas velhas TVs de tubo ou a revista da cia. aérea. O avião era muito, muito, muito velho.

O vôo atrasou 3 horas na ida e 1h30 na volta, o que me acarretou problema nas conexões.

Os comissários eram bem humorados e gentis, único ponto positivo que consigo lembrar do vôo.

Augusto
AugustoPermalink

Alice, cotei pela Air China São Paulo - Madrid saindo 6 de fevereiro 2011 e voltando 20 fevereiro preço total com taxas 1728,22. Os vôos saem quinta e domingo.
A Mari Campos do Saia pelo mundo voou com esta companhia. Cheque a opinião em http://viajeaqui.abril.com.br/blog/saia-pelo-mundo/2010/06/o-voo-da-air-china/
Abçs

vera
veraPermalink

Riq,
Nunca tive problemas mas, como sou + velha, talvez seja por isso. Jea passei por lá umas 4/5 xs.
Bjs

OFS
OFSPermalink

Passei pela imigração de Madri em setembro de 2008, fazendo conexão, pois meu destino final era Milão.

Não tive qualquer problema, mesmo em tese sendo de grupo de risco - 27 anos na época, acompanhado da namorada de mesma idade - apresentei apenas o passaporte e o tíquete para a perna de Milão, o atendente não falou sequer "hola", talvez porque a imigração estava extremamente lotada naquele momento.

A única observação é que, conforme outros relataram, o descaso no carimbo foi enorme - praticamente apagado, o que quase me deu problemas quando passei na imigração - também em Madri - na volta para o Brasil. O que minimizou foi o fato de o carimbo da minha namorada estar bem mais nítido.

Eliane
ElianePermalink

Eu e meu marido entramos por Madrid em agosto último. Não nos pediram nada, nem perguntaram nada. Mas já temos mais de 40...

marta
martaPermalink

Acabei de chegar esta semana de madrid/barcelona e foi tudo muito tranquilo. Mesmo sendo mais velhos, eu e meu marido não precisamos responder e nem mostrar nada. Havia muita gente entrando de todas as idades e ninguém foi barrado e nem sofreu nenhum constrangimento. O terminal 4 do aeroporto Barrajas é maravilhoso e vale a pena ter tempo para explorá-lo. Fomos e voltamos de Iberia. Embora os aviões sejam mais antigos, os voos de ida e volta foram ultra tranquilos, com filmes a bordo, comissários gentis e temperatura agradável, diferente da Alitalia que utilizamos há alguns meses e que passamos muito calor. Pelo custo/benefício e pelo voo direto recomendo a Iberia para quem vai a Espanha. De resto é só aproveitar, pois Madrid é simplesmente maravilhosa!!!!!!!!!!!!!!!!!!

João
JoãoPermalink

Deportação injusta em Barajas - Cabeça de bacalhau?

Se ouve muita história sobre supostamente impedirem injustamente a entrada por Barajas, mas alguém conhece algo assim pessoalmente?

Receio que de 02 hipóteses uma: a pessoa não preenchia os requisitos para ingressar legalmente na Europa (hospedam, valor mínimo/dia, etc.), ou não conseguiu fazer a prova de que estava apta a ingressar.

Passei pelo menos umas 3x por lá e não vi nada do que não se veja para entrar na Argentina, por exemplo.

O atendimento, aliás, é até melhor do que aquela grosseria toda quando chegamos no NOSSO país, ao passar pela Pol. Federal.

Gente, é só levar os comprovantes todos que os oficiais lá em Barajas até agradecem a organização; não foi isso o que houve com a colega que acima relatou portar uma pasta-catálogo e foi até elogiada?

Acho que o interesse maior deles é que entremos na Europa e lá deixemos nossos muitos Euritos, não é?

Wilian Delatorre
Wilian DelatorrePermalink

Entrei por Madri em Agosto de 2009. O Oficial da Imigração apenas perguntou qtos dias ficaria, eu respondi: 12 dias, depois me perguntou 3 vezes seguidas se eu tinha parentes na Europa, eu olhei bem para ele e falei 3 vezes não!

Ele carimbou meu passaporte e não disse mais nada.

Dayse
DaysePermalink

Gente, vou p/ Madri encontrar meu marido que irah direto de lisboa no dia 19 de dezembro.

Soh que as reservas do hotel estarão no nome dele. Terei algum problema com a imigração?

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Não, Dayse. Se perguntarem, explique e não se contradiga. Se quiser, leve uma cópia da passagem do seu marido.

Cinthia Rangel
Cinthia RangelPermalink

Já entrei duas vezes por Madrid e foi super tranquilo.
Mas sp fico preocupada. Sei lá, a gente organiza a viagem com tanto afinco, tanto desejo de curtir, que se me mandassem de volta, iria ficar revoltada.
Ab,
Cinthia.