Beirute pra Zuzu

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Beirute, Líbano

Tenho muita, muita, muita vontade de visitar Beirute. Sei que é uma cidade glamurosa e o fato de 97,4% das pessoas franzirem a testa e retorcerem a boca quando você menciona esse nome (Beirute?!?!!?) só faz aumentar a minha curiosidade. Adoro ir para lugares aonde a maoiria das pessoas tem medo de ir -- sobretudo quando sei que esse medo é absolutamente infundado.

Por todos os relatos, Beirute experimenta há anos um contínuo renascimento -- e está cada vez melhor. É uma cidade fascinante: árabe, cristã, francesa, a um só tempo pudica e sensual, traumatizada pela guerra mas cheia de vontade de viver e se divertir.

(Tenho uma curiosidade semelhante por Tel Aviv, mas pressinto que a capital israelense seja menos complexa.)

Enfim -- eu nem deveria ter me estendido tanto no prólogo. Este post nasceu porque no começo do mês a Zuzu Bilaque entrou numa caixa de comentários para pedir dicas de Beirute, e eu prometi que ia abrir uma enquete sobre o assunto.

Para uma cidade tão fora do radar turístico, Beirute está surpreendentemente bem coberta por duas fontes de informação quentíssimas: o suplemento de viagem do New York Times falou de lá SETE VEZES só no ano passado; e o Time Out não apenas edita uma revista localmente, como escancara todo o conteúdo na internet.

Pruveita, Zuzu! E já que você vai estar lá, não deixe de dar um pulinho às ruínas de Baalbek, que ficam a menos de 90 km de Beirute.

Leia:

Beirute no Travel:New York Times

Time Out Beirut

Baalbek no Sacred Sites

E você? Já foi a Beirute? Deixe suas impressões e dicas na caixa de comentários, vai

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire


42 comentários

Oscar
OscarPermalinkResponder

Riq e tripulação

Neste Link de um Blog de uma amiga tem várias dicas interessantes:

http://jubernardon.blogspot.com/2009/09/viagem-ao-libano_09.html

Gabriel
GabrielPermalinkResponder

Sem preconceitos quanto ao destino, até porque pretendo ir ainda esse ano ao Oriente Médio, ficaria atento ao noticiário. O Líbano esta vivendo agora um momento meio crítico com a queda do governo e a tensão do Hezbollah com a publicação da investigação do assassinato do ex-presidente Hariri.

Como fonte de dicas para a viagem recomendo o fórum Thorntree e, nesse caso em particular, acompanhar o noticiario internacional!

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Olá,

Beirute é legal mesmo, interessante como cidade ocidentalizada do Oriente Médio. Porém, as jóias do Líbano estão mesmo ao seu redor. Recomendo principalmente um passio no vale do Qadisha, com uma parada nas montanhas, para esquiar (esta época do ano neva bastante por lá).
A vista de Beirute à partir das montanhas que a circundam é maravilhosa. Vê-se Beirute lá embaixo, toda ensolarada, enquanto neva ao seu redor, nas montanhas!
Outro lugar interessante é Byblos, uma cidadezinha portuária bem preservada.
Em Beirute mesmo, fiquei no Hotel Albergo, que é fantástico. Bem localizado, em um casarão colonial, o hotel é ótimo mesmo. Na mesma rua tem um restaurante fantástico de comida libanesa.

Karen Neme M Caetano

Conheci o Líbano em setembro, me surpreendi muito com as belezas do país!
Beirute é uma cidade incrível, com obras por todos os lados e um futuro que promete.
Fiquei hospedada em Downtown. Foi excelente!
Perto do hotel tinha o Beirut Souks, com as melhores lojas da Europa, restaurantes deliciosos e um mercado gourmet incrível!
Perto também havia a Praça da Estrela, com muitos restaurantes típicos e muito movimento.

Viajamos muito por lá, porém os pontos altos para mim foram a Gruta de Jeita e um resort de praia em Tyr.

Minhas raízes libanesas floresceram, foi um passeio maravilhoso! Procure por fotos no meu site ou me mande um email se precisar de mais informações!

JOSÉ CLAUDIO KARAM DE OLIVEIRA

Karen

Estou me programando para ir ao Líbano e à Síria em maio de 2011. Estou construindo um roteiro para os dois países. Seria interessante eu contratar o tour aqui no Brasil ou daria para eu contratar por lá ? ( em português) Não quero nada né!!!

Você acha prudente a minha viagem nesse período ,com os acontecimentos atuais ?

Um forte abraço

José Claudio

85 91129913

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, José Claudio!

Leia mais sobre Líbano e Síria no Dri Everywhere:
http://www.drieverywhere.net

Dri Miller
Dri MillerPermalinkResponder

Ebaaaaaaa!!!
Estou indo pra Beirute daqui a duas semanas (a trabalho, mas vou aproveitar pra dar uma esticadinha no fim de semana!).
Realmente é quase impossivel achar informações praticas e uteis na internet sobre o Libano!
E tambem estou pensando em esticar até a Siria... mas vai depender de tempo e flexibilidade/bondade do meu chefe! smile

Zuzu
ZuzuPermalinkResponder

Riq
Que emoção !!!
Vou aproveitar tudinho. Obrigada demais , entrei por acaso agora e leio isso!
Tenho certeza que o post vai render!
Bjos.

gabebritto
gabebrittoPermalinkResponder

"Adoro ir para lugares aonde a maioria das pessoas tem medo de ir — sobretudo quando sei que esse medo é absolutamente infundado."

Ufa, não sou o único louco! =)

Tiago Caramuru

Pensamento digno de imortalização rsrs

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Sei muito pouco sobre o Oriente Médio, mas é uma pena que o fanatismo de uma parcela (minoria) da população mantenha cidades tão interessantes como Beirute na lista de destinos "exóticos", pelo que ouvi na época o "renascimento" do turismo na cidade foi bastante afetado pelo atentado que matou o então presidente Harari, mas não sei como vão as coisas hoje. O final do texto me faz fugir um pouco assunto... Baalbek me lembra uma lanchonete árabe muito conhecida de Copacabana que já virou um "clássico" da cidade.

juliana amorim

Eu tenho amigos que moraram em Beirute e adoraram, mas sempre diziam que tudo podia mudar da manhã pra tarde.
O maximo que posso dizer é que tem TIME OUT smile
http://www.timeoutbeirut.com/
e o Programa SEM RESERVAS do A Bordain semana passada era o de Beirute( mas tava meio assustador!)

Flavia Mariano

Beirut está na minha lista! Não fui em 2010 e nem vou este ano porque teria que renovar o meu visto já que em Israel não quiseram carimbar o visto em um papel...

Mas essa idéia de que é perigoso é tão bobo que nem dei atenção. Quando fui a Turqui, quando ainda não estava na moda, as pessoas diziam que eu era doida. Ai de lá para cá foi Marrocos, Jordânia, Egito, Israel e em todos os casos rodando o país inteiro. Nada de ficar só na capital e ter visão deturpada do país.

EU acho que o problema não é perigo, mas tem gente que gosta de lugares convencionais e outras que gostam de novidade, diferente, eu sou a sgeunda.

Beijos

Marcia Kawabe
Marcia KawabePermalinkResponder

Eu assisti um programa do Anthony Bourdain mostrando a cidade e fiquei muito surpresa também com o que vi! A cidade me pareceu super bacana mesmo.

Alexandre Giesbrecht

Vale lembrar que parece que o Líbano tem restrição de entrada a quem tiver no passaporte carimbo de entrada em Israel. Tanto é que em Israel é comum pedir-se para carimbarem a entrada em uma folha separada — às vezes é preciso insistir um pouco, mas eles cedem, segundo meu chefe, que esteve em Tel Aviv há pouco tempo.

gabebritto
gabebrittoPermalinkResponder

"By visiting Israel you may not enter (on the same passport) all Middle Eastern, Gulf or North African countries, apart from Bahrain, Egypt, Iraq, Jordan, Qatar, Oman, Morocco, Mauritania, and Tunisia. So that's: Iran, Lebanon, Libya, Saudi-Arabia, Syria, UAE, Qatar and Yemen. Oman denies entry to Israeli nationals, but not to those who have visited.

yara xavier
yara xavierPermalinkResponder

Eu não tenho medo de quase nada, encaro tudo numa boa. Mas, agora, abortei a minha tão sonhada viagem para a Tunísia. As notícias de lá não são muito animadoras. Mas, uma hora eu vou, ah se vou.

Dri Miller
Dri MillerPermalinkResponder

Oi Yara, tb to com passagem pra Tunisia daqui a 3 semanas, e apesar de ainda não ter sido cancelada (por motivos burocráticos da cia aérea) já desanimei completamente e já desisti mentalmente da viajem!

Taysa
TaysaPermalinkResponder

Este post caiu como uma luva !!! Iremos em junho para Beirute . Ainda estou na fase das passagens . Por enquanto a melhor tarifa encontrada é via Londres ! Vou ficar de olho nas dicas !

JB
JBPermalinkResponder

Oi Taysa,

Também estou pensando em ir no fim de 2011.

Por que cia vc viu esta passagem por Londres? Quanto estava?

Taysa
TaysaPermalinkResponder

JB
A melhor tarifa que consegui foi : Gyn-Beirute , via Londres , de Tam e BMI . Depois faço Beirute-Roma de Alitalia . E finalmente Milão-Gyn de Tam . Este trajeto nas datas que queria ficou USS 1567 + txs . No cambio de ontem ficava R$ 3082 ( com txs).
Esta tarifa está mais cara , pois quero voltar pela Itália .
A tarifa Brasil-Beirute , inicial era em torno de US$ 1300 . Mas devido as datas e a vontade do meu marido de ficar uns dias na Itália acabou encarecendo um pouco .

Fê Costta - viaggio mondo

O Líbano é muito interessante! Estive lá na primavera, quando o clima estava excelente, com uma brisa agradável e céu claro. Minha viagem começou por Beirut, quando me certifiquei que o Líbano é um país completamente à parte do Oriente Médio. Eles se aproximam muito mais dos Europeus e isso é nítido no estilo de vida deles.
Adoram se vestir bem, curtem uma noitada regada a muito álcool e vivem em função do status. Bem, isso é mais uma maneira estereotipada do libanês típico playboy, que certamente não é a grande maioria. Mas o fato é que eles são chamados de os “argentinos do oriente médio”. Só estando lá para entender! wink

O Líbano é pequenino, bem menor que o estado de São Paulo, entretanto possui mais de 30 religiões no país, dentre as quais 19 são oficiais. Muçulmanos, católicos, ortodoxos, druzos, maronitas e sabe lá mais o quê vivem juntos tentando administrar o país à sua maneira. Resultado: o país só poderia mesmo ser esta panela de pressão, sempre tensa e prestes a explodir. Para evitar o caos, tanques de guerras e policiais armados até os dentes estão por todas as ruas da capital. Muitas vezes a cena é chocante, mas depois de alguns dias, acaba acostumando-se. Como disseram alguns libaneses que lá conheci, é o exército que garante a paz, logo, ficam tranqüilos de os verem por ali.

Uma dica fundamental é não fotografá-los em hipótese alguma e nem qualquer outro lugar/ objeto que puder dar margem para uma discussão. Eu mesma quase tive minha máquina tomada por ter tirado foto de uma rua onde havia a embaixada da Siria. Só o fato da bandeira aparecer, mesmo que discretamente, fui obrigada a deletar as fotos.

Bem, voltando à Beirute, a também chamada de Paris do Oriente Médio, devido às suas construções em estilo arte nouveau (as que ainda restaram) e aos onipresentes cafés, o ideal é começar o passeio pela Place L’Etoile, com seu belo relógio Rolex ao centro. Foi ali que culminou a mais sangrenta das guerras recentes sofridas pelo Líbano. Hoje totalmente renovada e com ruas fechadas, é cercada de lojas, cafés e bons restaurantes. Ali pertinho está a mesquita mais famosa da cidade, que curiosamente divide o muro com uma igreja católica. É uma cena clássica da paz (pelo menos aparente) recém conquistada.

Descendo a avenida em direção a Corniche (av. Beira Mar), passa pelo local onde foi assassinado Hafik Hariri, em um atentado terrorista. A destruição foi mantida, o que dá idéia do estrago e o terror que a cidade viveu naquele fatídico dia. À propósito, marcas de balas, tiros e explosões são perceptíveis por toda a cidade, que ainda está em constante revitalização. As marcas da guerra são cicatrizes difíceis de se apagar.

Chegando na Corniche tem-se a Hard Rock de um lado e mais adiante a rocha Pingeon, que dizem ser “irmã” da rocha que existe na Ilha de Capri, pela semelhança e formato. O lugar é perfeito para o fim de tarde, entretanto as melhores fotos podem ser feitas pela manhã, quando o sol ilumina bem a rocha.

Em Beirut, não há como não se esbaldar com a comida. A tradicional e maravilhosa comida libanesa é oferecida em toda a cidade. Em geral são servidos as entradas famosas, como coalhada, homus, mutabal, etc e em seguida o prato principal, como de costume cordeiro e kebab. Tudo delicioso!!! A Hamra Street é cheia de restaurantes, cafés e bares animados. Uma opção bem tradicional (e popular) é o BarBar.

Hospedagem em Beirut é algo complicado. Ou se tem hotéis muito antigos e mal cuidados, ou se tem hotéis caríssimos. Na região bohêmia de Hamra são no geral velhos. O melhor é o Phoenicia.
Para conhecer a cidade, não utilizei o transporte público e não sei dizer se era bom ou não e nem mesmo se existia. Contratei um motorista excelente, o qual acabou virando meu amigo e recebeu também meus pais, irmãos e alguns amigos de Dubai. Recomendo-o de olhos fechados, pois é uma pessoa ótima e super profissional! Sem dúvida ele fez a diferença na minha viagem pelo Líbano. Vai aí o contato dele: Hussein Abdallah +96170809737 lebanon.tours@yahoo.com .

Não indico alugarem carro, pois o trânsito é caótico e muito louco. Além disso, a todo instante existem check points o que pode tornar complicado para o motorista que não fala árabe.
O Líbano oferece outros lugares lindíssimos para visitar, veja a minha sugestão de roteiro:

1º dia: Beirut
2º dia: Beirut, Harissa e Geita Grotto (a gruta mais linda que já vi em toda minha vida!)
3º dia: Baalbeck, Anjaar e vinícola
4º dia: Byblos e Cedars of Lord (reserva dos milenares cedros há 3 mil metros de altura)
5º dia: Sidon e Tyre (cidades fenícias)
6º dia: Beiteddine e Beirut

A sugestão é conforme a quantidade de dias que cada um tiver. Se forem só dois, que veja o que foi sugerido até o dia 2 e assim por diante.

Bem, as dicas acabaram virando um post! Hahaha Amanhã vou publicá-lo no meu blog www.viaggio-mondo.com e ponho lá as fotos para vcs conferirem as belezas deste lugar. O Líbano é ótimo!!

Dri Miller
Dri MillerPermalinkResponder

Que bom Fe!! Finalmente esse post sai! smile
quando soube que iria ao Libano fui correndo no seu blog (lembrei que vc tinha comentado alguma coisa sobre isso em outro post), mas pra minha decepção não encontrei informação nenhuma por lá!!
Estou louca pra ver suas fotos!

zuzu
zuzuPermalinkResponder

Fe
Excelentes dicas!!! Vou passar no seu blog! Obrigada!

Dri Miller
Dri MillerPermalinkResponder

Bem, acho que perdi o bonde nesse post, mas deixo minha pergunta aqui assim mesmo (pro perguntoframo, quem sabe?)...

Alguem ja fez a travessia Libano - Siria por terra?
Se sim, como foi? Taxi, carro particular, onibus, etc?
Nao estou preocupada com o visto da fronteira, mas estou tendo dificuldade enormes de achar uma tour ou motorista que faca Beirute-Damasco!

Fê Costta - viaggio mondo

Dri, dá para fazer a travessia por terra sim. Se você puder já ir com visto para a Síria, é melhor, assim vc economiza tempo e desgaste. Eles (os sírios) não tem muito padrão para requerimento de visto e se cismarem com vc, te deixam lá mofando o tempo que for. Aconteceu isso comigo e fiquei 3 horas largada numa salinha. Só me liberaram depois que eu caí no choro (já tava desesperada!haha)

Tem muita agência que faz isso sim. Esta aqui é da Síria e além de me receberem no país, fizeram a travessia com meus pais: http://www.destinationstours.com/

O Hussein também faz e o preço dele é melhor que o da agência: 96170809737 lebanon.tours@yahoo.com .

Esta semana vai ter lá no blog Beirute/ Harissa/ Jeita Grotto/ Byblos/ Baalbeck/ Cedros de Deus/ Anjar. Acompanhe! smile

Dri Miller
Dri MillerPermalinkResponder

OI Fe! Obrigada pela dica!
Eu falei com o Hussein, mas ele disse que nao fazia mais o roteiro pra Siria... por "motivos pessoais".
Mas como começou a rolar um estresse praquelas lados, acho que vou ficar só no Liban mesmo.
Nao sei se é uma boa hora pra atravessar fronteira nenhuma no oriente medio! smile
(isso se a viagem não for cancelada ate segunda feira!)

Dri Miller
Dri MillerPermalinkResponder

Ah! E tambem andei lendo sobre o visto, e ão ia dar tempo de pedir visto com antecendencia (já que foi uma viagem de ultima hora), mas li em blogs, e Tripadvisor que atravessar a fronteira com passaporte Europeu é (relativamente) tranquilo...
Mas acho que não vai ser dessa vez não.

Dri Miller
Dri MillerPermalinkResponder

Trips, como meu apelo aqui no Perguntódromo não foi tão eficaz na primeira viagem ao Libano, acabei voltando ao pais semana passada e dessa vez consegui chegar na Siria pela fronteira terrestre - fui voltei, e saga virou post!
Aqui esta, para quem interessar possa:
http://drieverywhere.net/2011/03/23/cruzando-a-fronteira-entre-o-libano-e-a-siria/

Daniela Santana

Dri, não sei te responder isso. Mas ontem, navegando pela web, encontrei um blog de uma brasileira que esta fazendo uma RTW (não é a Carla) e que acabou de passar pelo Líbano: http://mojotrotters.com/pt.

Denise Mustafa

E Tripoli? Alguém chegou a ir a Tripoli?
É a cidade de origem da minha banda dos Mustafa e tenho uma curiosidade enorme. Mas não faço idéia de como esteja a cidade nem o acesso até ela.

Fê Costta - viaggio mondo

Ei Denise!
Eu fui até Tripoli, está ao norte do país, há umas 2,5 horas de Beirute. Eu fiquei pouco tempo na cidade, pois gastei a maior parte do dia na Floresta de Cedros que é ali pertinho. Me falaram que o bazar é bem legal, mas quando cheguei já estava fechado. Encerrei a noite num café muito gostoso, famoso pelos espetaculares doces árabes, chamado Café Paris.

Dri Miller
Dri MillerPermalinkResponder

Cortei Tripoli do meu roteiro por causa dos protestos que estao rolando por lá... vai ficar pra proxima!

Láisa
LáisaPermalinkResponder

Dri, eu fiz a travessia Líbano-Síria de táxi. Talvez você esteja encontrando dificuldade porque nenhum (ou quase nenhum)libanês queira ir para lá. Todos perguntavam o que íamos fazer na Síria. Caso deseje ir, te aconselho pegar o visto da Síria no consulado em São Paulo, previamente, para evitar maiores problemas na fronteira, que por sinal, é menos tranquila que eu esperava.

Dri Miller
Dri MillerPermalinkResponder

OI Laisa,
Obrigada pelas dicas.
Na verdade nao moro no Brasil e viajo com passaporte Europeu, entao sei que por mais que nao seja "tranquilo" eu posso pegar visto na fronteira.
Alem disso, como seria uma esticadinha de uma viagem a trabalho, nem sequer deu tempo de pedir visto com antecendia aqui em Londres.
Entao se der eu vou, se nao der, fico só no LIbano mesmo!

O Líbano na pratica

[...] escolha então foi seguir a recomendação da Fe Costa e contratar o memso motorista que ela usou quando veio ao Libano ano passado. Uma opção bem mais [...]

Filipe
FilipePermalinkResponder

Uma das viagens que eu não morro sem fazer.
Acho normal que não haja tanta diferença no hábitos e na maneira de vestir como acontece nos outros países Árabes porque os Libaneses embora sejam etnicamente Árabes, quase metade da população não é muçulmana.

Chris Cruz - Fui e voltei prá contar

Quando estava para viajar em Novembro para o Líbano procurei por aqui algumas dicas de viagem mas não encontrei. Agora vejo que as dicas estão chegando. Que legal! Isso é que é site competente gente!!!
Então vou dar minha contribuição também. Tenho um blog recente e já postei minha viagem ao Líbano (agora estou postando Turquia) http://fuievolteipracontar.blogspot.com/
Ricardo, vai lá e me conta o que achou, ok?
Espero que todos gostem e aproveitem as dicas. Tem até receita de comida libanesa. Pois é, comer e viajar é só começar!

Cruzando a fronteira entre o Líbano e a Síria

[...] das pedras, a resposta seria encontrada no “Perguntódromo”. Mas ainda assim, mais respostas [...]

Angélica
AngélicaPermalinkResponder

Estou de viagem marcada para Beirute do dia 08 de março à 12 de março de 2013, estou ansiosa e agora um pouco preocupada, será que é perigoso viajar para lá? A princípio estava tranquila, mas agora com a proximidade da data de embarque estou ficando preocupada. Vale a pena o risco?
Alguém viajou para lá recentemente?
Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Angélica!

O departamento de Estado americano não recomenda:

http://travel.state.gov/travel/cis_pa_tw/tw/tw_5776.html

(Entenda: ao jogar essa responsabilidade nas costas de outros, a única resposta sensata que você pode receber é a mais conservadora e cautelosa possível.)

Angélica
AngélicaPermalinkResponder

Desculpe-me, não foi essa minha intenção.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar