"De como vivi um dia de tsunami" (por Lucia Malla, do Havaí)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Honolulu e Kona. Fotos: Andre Seale

Minha primeira notícia sobre o terremoto no Japão não foi sobre o terremoto no Japão. Acordei, tomei café, entrei no Twitter e um dos primeiros tuítes era da Lucia Malla, falando dos alertas de tsunami que estavam soando em Waikiki, no Havaí, onde mora. Só então fui desenrolando  o emeranhado de frases soltas vindas de todos os cantos que levavam para a tragédia do norte do Japão.

Durante a manhã (noite aqui pra gente) a Lucia foi relatando o que estava acontecendo por lá: as sirenes, o plantão da TV, a preocupação com ammigos que viviam à beira-mar na Micronésia. Lá pelas tantas, ela tuitou que estava muito cansada e ia dormir, porque no dia seguinte precisava voar para a Big Island.

Não sei se foi ali ou foi no outro dia que eu tuitei pra ela -- "escuta, quando passar isso tudo escreve sobre esse negócio de 'pronto, o tsunami passou, vou viajar'? De longe, ficamos anestesiados, achando que a vida nunca mais regressará ao normal. Mas a verdade é que a vida continua.

Hoje a Lucia -- que está estreando, em soft-opening, um novo endereço para seu Uma Malla pelo Mundo -- publicou o relato daquele dia e dos que se seguiram. (Em tempo: os amigos dela da Micronésia estão sãos e salvos.)

Leia:

De como vivi um dia de tsunami, por Lucia Malla

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire


6 comentários

Marcie
MarciePermalinkResponder

Eu sempre defendi a ideia de viajar apesar dessas terríveis tragédias. Agora, porém, de passagem na mão para embarcar para o Japão no dia 30, confesso que estou me debatendo. Com terremoto e tsunami acho que eu consigo lidar, mas radiação não.

Vou decidir essa semana.

Luciana Bordallo Misura

Eu pessoalmente só embarcaria se a situação na usina nuclear estivesse resolvida. Com essa incerteza do que pode acontecer com a radiação, não arriscaria.

Mas olha Marcie, eu tava lendo os blogs dos brasileiros no Japão lá no Mundo Pequeno e eles todos estão comentando como mesmo em Tóquio as coisas ainda não estão funcionando muito bem. Eles estão economizando energia, tem linha de metrô parada, o abastecimento de comida está prejudicado. Como ainda falta um bom tempo até o dia 30 acho que você pode esperar e ver como vai ficar a situação, mas no momento não parece uma boa...

Lucia Malla
Lucia MallaPermalinkResponder

Marcie, acho q com radiação... eu não arriscaria tb. sad

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Marcie, quem sou eu para me meter na vida de uma lady e experienced traveller como vc mas se no terremoto do Chile a maioria aqui falou para as pessoas irem, quanto a radiação, peço permissão para engrossar o coro do "NAO ARRISCAR". sad

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Impressionante o relato da Malla pelo mundo!

Carmen
CarmenPermalinkResponder

O mundo é um só. Atmosfera é para todos. O que acontece em um país, não somente afeta os seus cidadãos. Afeta a todos nós.
Eu não tenho palavras....

Lucia, seu texto é profundo!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar