Fidelidade TAM na América do Sul: emita já ou pague mais pontos

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Puerto Madero, Buenos Aires

Poucos meses depois de aumentar para 15 mil o número de pontos necessários para emitir trechos dentro da América do Sul (exceto dentro do Brasil, que continua com os 10 mil pontos de sempre), a TAM agora passa a cobrar mais pontos pelos trechos emitidos para a alta temporada aqui no nosso continente.

A partir de 21 de novembro, você vai gastar 20 mil pontos por trecho dentro da América do Sul para voar entre 11 de dezembro e 14 de março, e também entre 1º de julho e 14 de agosto, que são os períodos de alta temporada definidos pela cia.



Ou seja: aquela viagem a Buenos Aires que em janeiro deste ano custava 20 mil pontos ida e volta, nas férias de janeiro do ano que vem vai custar 40 mil pontos.

É possível aproveitar até o dia 20 de novembro para emitir passagens na tabela atual (15 mil pontos por trecho, 30 mil pontos ida e volta). As regras do programa Fidelidade TAM permitem a emissão de trechos com no máximo três meses de antecedência; você ainda consegue emitir pela pontuação anterior vôos até o dia 20 de fevereiro (sempre observando a antecedência de 90 dias).

Hoje a única vantagem do Fidelidade TAM para emissão dentro da América do Sul é a disponibilidade total de assentos. Basta haver um assento livre no vôo que você emite como prêmio.

O Smiles da Gol tem limitação de assentos-prêmio na tabela normal, mas em compensação você pode fazer ida e volta por 20 mil milhas. De última hora pode ser complicado achar lugar, mas com alguma antecedência está tranqüilo emitir dentro da América do Sul.

O aumento das milhas na alta temporada acaba com a única vantagem do Fidelidade para voos na América do Sul, que era a disponibilidade total de assentos pela tabela normal de pontos. O Smiles tem disponibilidade limitada assentos pela tabela normal (10.000 milhas cada trecho, metade da nova pontuação da Gol), mas permite emissão pela tabela Smiles AnyDay pelo dobro de milhas (empatando com a nova tabela normal da TAM para alta temporada).

Leia também o comentário do Rodrigo Purisch, no Aquela Passagem:

TAM piora ainda mais as regras do Fidelidade

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email
Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem


39 comentários

Hugo
HugoPermalinkResponder

Por essas e outras que há muito tempo sequer olho passagens na TAM.

Prefiro muito mais a GOL, que tem mostrado mais respeito e consideração por seus clientes.

Márcio Correia

É o segundo aumento da TAM em poucos meses, assim é inevitável a migração pro Smiles.
De qualquer forma, é bom sempre pesquisar. Ontem mesmo eu encontrei Maceió - Lima - Maceió por 8 mil pontos cada trecho, para viajar em novembro.

Viajante Oficial

Adeus TAM e FIDELIDADE.

Ernesto, o pato

E, para quem leu as regras, são 4 meses de alta temporada!!

No meu entender, esta alteração viola o Codigo de Defesa do Consumidor...

É como o "assento conforto" que é cobrado, mas dão algum desconto para o infeliz que viaja no "assento desconforto", que não reclina e tem o fundo musical e cheiral das aguas do banheiro?

Marcos Vinicius

Tá na hora da GOL lançar uma promoção: Transfira para o SMILES seus pontos TAM FIDELIDADE.

Acho que daria perto de 100% de adesão.

Ana Paula L R Amaral

Ta cada dia mais dificil viajar com milhas...

Ana Paula L R Amaral

Eu tb prefiro o Smiles, so acho q 'e uma LUTA conseguir q eles creditem nossas milhas. Ja me aborreci mt com eles por isso.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Sou mais uma que prefere o Smiles .

Stress t-o-t-a-l investir no programa de milhagem da Tam.
Sem falar na lentidão, burocracia etc que são reflexos da governança ultrapassada da Tam #prontofalei

Fabiano Torres

O Programa de acúmulo de pontos no programa fidelidade é um adicional (bônus) oferecido pela TAM. O acúmulo de pontos não faz parte do contrato adquirido pelo passageiro ao comprar e utilizar a passagem. O contrato é levar o passageiro do ponto A ao ponto B em segurança.
A TAM, como qualquer outra companhia aérea, tem o DIREITO de remanejar e mudar as regras do programa quando bem entender. Está nas regras do programa fidelidade (que você leu e aceitou ao se cadastrar). Não há injustiça alguma o fato da TAM aumentar a quantidade de pontos exigida para uma viagem bônus.
A TAM tem o direito também de restringir e limitar a quantidade de assentos disponíveis para viagens bônus. Isto não pode ser considerado injustiça.
É ela que dita as regras e você não tem o direito de dizer a ela o que fazer.
Você tem a opção de voar com qualquer companhia e de aderir aos programas de qualquer empresa.

Denise Mustafa

Fabiano, acho que a discussão aqui não é sobre DIREITOS ou OBRIGAÇÕES. É só com a forma de saber GANHAR mais clientes de uma forma bacana. Eu sou cliente Fidelidade da TAM e já tirei várias passagens. Mas não é INTERESSANTE para a empresa que ela fique mudando as regras em um espaço curto de tempo, APESAR de ela ter ESSE DIREITO. Se a gente for pensar em termos de DIREITOS e OBRIGAÇÕES, os clientes estão todos lascados, porque em todo e qualquer contrato as empresas vão conseguir se eximir de seus atos.
Aqui no Brasil já não temos as companhias de baixo custo, como na Europa e nos EUA. Já pagamos uma fortuna por qualquer passagem, qnd não é promoção (quando preciso ir de Fortaleza ao Rio de Janeiro, normalmente, tem-se que desembolsar uns 800 reais). Já é um suplício conseguir comprar passagens, inclusive nas promoções. NÃO CUSTAVA NADA a companhia aérea facilitar a vida e ganhar mais clientes. Até pq, quanto mais se facilita a troca de pontos, mais esse cliente e viaja e fideliza à marca.
Faltou ai um trato melhor com o cliente e de fidelização. Faltou uma estratégia de Marketing. E faltou bom-senso.

Vera Lúcia
Vera LúciaPermalinkResponder

Mas nada impede que os passageiros/clientes imprimam indignação.

Carmem
CarmemPermalinkResponder

Concordo com a Denise em gênero, número e grau...

Ernesto, o pato

Voce é advogado da TAM?

Se for, entendo que o colega está fazendo seu trabalho, e expondo o ponto de vista da empresa, o que faz parte do mundo do direito.

Se não for, por favor estude o CDC, e veja uma opinião mais hoensta, que considera como não válidas as clausulas unilateriais que prejhudicam o consumidor, como o aumento de mlhas, prejudicando as milhas já acumuladas. Estes novos valores só deveriam valer a partir das milhas acumuladas agora.

Infelizmente, o valor é muito pequeno para, na maioria dos casos, inclusive o meu,para jusitifcar uma ação.

Fernando Fernandes

Ernesto e demais leitores,

Sua pergunta, se o Fabiano Torres é advogado da TAM, é deveras pertinente.

Fuçando no site reclameaqui, verifiquei um usuário com este nome que faz defesas imensas da TAM, sem usar o nome dela.

Fica claro que é um setor da TAM destinado a fazer a defesa da empresa sem usar o nome dela, como que tentando resgatar a imagem.

Verdade seja dita, o programa de fidelidade da TAM realmente teve grande queda de qualidade em todos os aspectos, é só observar os níveis de reclamação em diversos meios.

Ainda acredito que a melhor resposta do consumidor é mudar de companhia. Simples assim. A concorrência, ainda que apenas às vezes, funciona.

Vinícius (mais do que uma viagem)

E não é só isso, a TAM aumentou a quantidade de pontos necessárias para a emissão de bilhetes para os Estados Unidos e Europa, que na baixa temporada, a partir de novembro, serão necessários 30 mil por trecho (para a América do Norte) e 40 mil por trecho (para a Europa). Isso sem contar que a emissao da tarifa restrita é bem difícil. Eu sempre fui um grande fã do programa TAM Fidelidade mas depois desse respeito estou seriamente pensando em passar a acumular meus pontos no SMILES.

Amanda Sanchez

Vinícius, onde você conseguiu essa informação sobre o aumento de pontos na baixa temporada? Procurei no site da TAM e só encontrei a tabela que saiu em Julho, com os valores de 20 mil por trecho para os EUA e 30 mil por trecho para a Europa.
A única tabela que encontrei que fala sobre as mudança em 21 de novembro se refere apenas à alta temporada.

Obrigada,
Amanda

Anderson
AndersonPermalinkResponder

O programa de milhagem não é apenas um adicional. Hoje, ele é um argumento da companhia para que optemos por ela. A cultura da milhagem está estabelecida. E o que já foi um bônus, hoje é o mínimo que se espera de uma companhia que não seja low cost. Ou seja, se quer cobrar caro, ofereça alguma vantagem em troca. Quem tem o melhor programa, acaba ganhando o passageiro frequente. A TAM tem de fato o direito de modificar o que ela quiser. Só não pode depois ficar de chororô porque as outras companhias vão crescendo em cima dela.

Ana Maria Duarte

Acabei de comprar ida e volta para 1 casal por 8000 pontos para Buenos Aires na TAM fidelidade.... procurando bem, ainda dá pra encontrar boas opções.

Milton Lucio
Milton LucioPermalinkResponder

"Infidelidade TAM: Aqui você não nasceu para voar de graça."

Ao menos, é essa a impressão que eu tenho das campanhas e ações de marketing da TAM...

Carmem
CarmemPermalinkResponder

Ainda bem que mudamos de ideia: não quisemos esperar o prazo de 3 meses da TAM e emitimos nossos bilhetes para Bs As em abril pelo Smiles.
Com isso sobraram as 80.000 milhas TAM para emitir tickets para Roma em janeiro/fevereiro. Ô sorte!

Henrique
HenriquePermalinkResponder

Bom que fui pra Buenos Aires em julho na regra antiga, agora vou migrar para o Smiles. Alguem sabe dizer se há um cartão de crédito similar ao Tam Platinum ?
Só fazendo um adendo ao Fabiano Torres , a Tam têm o direito de fazer tudo isso e nós temos o direito de dar uma banana para ela ...

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Henrique, a GOL tem cartão de crédito, mas tem que dar uma olhada no site pra ver as vantagens. Acredito que tenha algo que possa se comparar ao TAM Platinum, sim.

Eu cancelei meu TAM Platinum tem 15 dias, depois que todas as salas vip na parceria com o Itaucard foram fechadas. Duraram quanto tempo? A de Salvador, poucos meses! Ainda não entendi qual foi a (falta de) estratégia. No Aquela Passagem, as pessoas têm comentado com total assombro o fechamento das salas.

Pra mim o melhor cartão de crédito nas minhas relações com viagem é o Diners. Dá sala vip nos aeroportos das duas maiores cidades do paíes e transporte para pontos centrais, gratis; dá 1,5milha por dolar gasto (e que tenho transferido para o Smiles,rsrs); dá sala vip em vários aeroportos do mundo (usei esse ano de Miami, muito bom); é aceito por toda a rede mastercard; emite certificado de cobertura de seguro pelo tratado de Schengen quando viajo pra Europa. PERFEITO!

Jorge Paulo
Jorge PauloPermalinkResponder

Qualvalor do dolar usado na conversao para reais? sabe sobre seguros(carro, malas, etc...)?

Silvia
SilviaPermalinkResponder

Eu também,com tres meses de antecedencia comprei ida e volta 8000 pontos para Buenos Aires, mas por pessoa.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Inclusive, aproveito pra lembrar a todos que o SMiles está com promoção de upgrade de milhas até o fim deste mês. Bom entrar no site e dar uma checada pra ver se você tem pontos em cartão de crédito para transferir!!!

Alex Melo
Alex MeloPermalinkResponder

Detalhe é que América Central vai para o mesmo preço dos EUA - o que me leva a crer que em breve o preço de lá aumenta também, subindo por consequencia Europa e assim por diante.

Como disse num outro posto do 'aquela passagem': não tivesse eu uma viagem para amanhã justamente na TAM, já teria parado de usar milhas com eles... pelo menos não uso voo em alta temporada.
Que ridiculo....

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Acho que, gradativa e rapidamente, o Brasil vive um nivelamento por baixo dos programas de fidelidade de suas duas principais empresas aéreas. Na minha opinião, não se pode dizer que nenhum dos dois programas é bom.

O Fidelidade já não faz mais nenhum jus ao nome. Está em uma crescente absurda de aumento no número de pontos necessários para voar para qualquer destino no exterior. Além disso, existe uma dificuldade tremenda de se conseguir vagas em vôos para fora da América do Sul.

No Smiles a coisa não é muito diferente. Além do número de opções internacionais mais restrito e uma quantidade bem menor de vôos internacionais diretos, em muitos casos não se consegue disponibilidade nos vôos ou somente se consegue por 20.000 milhas, inclusive em trechos nacionais. O uso das milhas Smiles para emissão com a American Airlines está ficando cada vez mais complicado. Lá no Aquela Passagem muitos estão reclamando que não conseguem emitir nada para o destino Caribe em época nenhuma.

É claro que, com muita antecedência ou em épocas pouco procuradas sempre aparece alguma “promoção”. Mas isso acontece tanto no Smiles quanto no Fidelidade, ou seja, até nisso eles se equivalem. O viajante médio, aquele que nem decide sua viagem com seis meses de antecedência nem em cima da hora, tende a não conseguir mais nada com uma boa relação custo X benefício.

Acho que esse cenário se deve ao aquecimento da economia brasileira e ao aumento no poder de compra. Com cada vez mais gente viajando cada vez mais, as vagas em vôos para oferecer como “prêmio” vão rareando. A isso se somam os fatos de que cada vez mais há gente usando cartões de crédito que acumulam pontos/milhas e que as técnicas para incrementar o acúmulo de pontos/milhas estão se popularizando. Esse contexto faz com que haja mais gente querendo viajar usando pontos/milhas e as empresas aéreas reagem pedindo mais pontos/milhas para que consigam. É um aumento de preços, só que feito via pontos/milhas.

Quem acompanha o Aquela Passagem constata algo cada vez mais natural. Os mais experientes estão deixando seus pontos/milhas no cartão do banco o máximo de tempo que podem, passando-os para um dos programas de fidelidade somente quando conseguem algum bom negócio. O número de pessoas cancelando os cartões ligados diretamente à TAM e à Gol está aumentando. Estão preferindo cartões de crédito em que os pontos ficam guardados no banco e são transferidos para o programa de fidelidade somente quando o titular quer, e não aqueles em que a transferência é automática para um determinado programa. Além disso, muita gente de lá está optando por concentrar seus pontos em programas de fidelidade de empresas estrangeiras, notadamente a American Airlines e a TAP.

A situação não está fácil. E eu acho que, tristemente, ainda é só o começo...

Marcelo Geraldes

A TAM está cada dia pior: a cobrança do assento "conforto" é um absurdo - eu sempre tentava pedir esses assentos pela impossibilidade de "encaixar" minhas pernas no diminuto espaço entre os bancos convencionais ... três meses atrás eu viajei de São Paulo para Nova York num voo noturno e tive dificuldades para acomodar minhas pernas ... quando o passageiro da frente baixou o banco preensou minhas pernas .. tanto que tive que ficar de pé - a comissária perguntou se estava tudo bem? eu disse que não e perguntei se tinha outro lugar para eu sentar, já que ali estava muito difícil - ela disse que não, mas me disse na cara dura que eu podia viajar de pé no fundo do avião ... pode parecer uma atitute isolada, mas no fundo essa postura de desrespeito ao consumidor é o que a TAM está se especializando em fazer e isso se reflete nessa atitude arrogante dela em mudar novamente as regras de um jogo em que ela se "acha" a onipresente dona da situação ... cliente não é burro e fidelização é relacionamento, e todo relacionamento se não vai bem, tende a acabar ... eu conheço muita gente (e me incluo nisso) que está mudando suas intenções de voo e fidelização para o smiles ... não quero os pontos e viagens de graça (que de nada nào tem nada, já que estes custos 'futuros" que a empresa tem já estão embutidos nas abusivas tarifas que já pagamos atualmente) .. só quero um pouco mais de respeito como consumidor.

Fabio NG
Fabio NGPermalinkResponder

Fora que, nem tanto tempo atrás, a TAM já tinha mudado regras para transferência de pontos de cartão de crédito para o Fidelidade –- do Amex passou de 1=1 para 1=0,8 ~ 25% mais... sad

Sou da turma que tem uns bons pontos acumulados com American Airlines (resquício de um cartão já desativado), mas que se alimentam de voos da Gol e daí não vencem nunca. E dos outros tantos "guardados" junto ao cartão de crédito do banco, aguardando uma definição futura para onde migrar.

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Eu deixei de acumular pontos pela TAM e meu Fidelidade já voltou para o Branco. Minha principal irritação não é só o número de milhas necessário e sim a limitação de emissão de passagens internacionais com 3 meses.

Passei a acumular tudo no Smiles. Como já estou no status Ouro emiti passagens com bastante antecedência este ano para Barbados , St Martin/St Maarten, Buenos Aires, Fernando de Noronha e Foz do Iguaçu. No Fidelidade seria impossível porque dependendo da tarifa vc só acumula 200 milhas por trecho voado, na Gol acumulo 1.500 milhas.

Isa
IsaPermalinkResponder

A Gol já tirou aquele seguro de viagem compulssório?

Silvia Soares
Silvia SoaresPermalinkResponder

Isa, Não sei se o seguro viagem era compulsório, mas era um absurdo e um grande desrespeito com o consumidor a opção já vir previamente marcada. Com isso, muita gente adquiriu seguro sem querer. Agora, a opção está desmarcada.Depois de ser considerada venda casada pelo MPSP, a empresa foi notificada pela ANAC e a Gol mudou o procedimento.

Thaís Zundt
Thaís ZundtPermalinkResponder

Estava com planos prontinhos para emitir minhas passagens para a Colômbia no carnaval quando recebi o e-mail da TAM com esse aumento estrategicamente programado para a data que coincide com a volta do carnaval.A nova conversão inicia a partir de 21 de novembro, bem nos 3 meses antes do dia 21/02 que é a terça do feriado sad Daqui para frente minha preferência é da Gol www.proximosdestinos.com

Camila
CamilaPermalinkResponder

É sério que vcs preferem Smiles?

Samara
SamaraPermalinkResponder

Smiles pra emissão de cias. parceiras é um parto! Ligue e deixe no viva voz, ou perderá uma tarde inteira com o fone no ouvido, além de manter sua linha ocupada. Também acho que o smiles peca em não fornecer uma tabela atualizada de tarifa de milhas, só consegui tal informação por tel.
Viajo para europa agora em nov, comprei ida com os pontos da tam fidelidade, e volta com smiles, sem dúvida no quesito emissão o smiles perde feio! Foi o pior e maior tempo de espera num call center até hoje, desrespeito absoluto.

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Infelizmente, essa também é minha repetida experiência, notadamente quanto à emissão com empresas parceiras.

Zuzu
ZuzuPermalinkResponder

Trips
A Gol esta com um golpezinho do seguro na compra on line, pelo menos hj, simulei umas dez vezes, não assinalava a opção seguro, e lá estava ela na hora de fechar a compra. Eles dão 2 opções: com seguro, a primeira, e sem seguro, segunda. Mesmo optando pela segunda, o seguro volta no fechamento.
Vergonhoso.E como para fechar a compra, existe um box em que vc concorda com a cobrança, o golpe se legitima.
E , não me digam que eu esteja assinalando a opção errada, pois simulei "n" vezes e em todas esta trapaça aparecia.Estou acostumaderrima a comprar online.
Comprei i na TAM..
P.S.: Desculpem-me as faltas de alguns acentos(pelo teclado).

Paulo
PauloPermalinkResponder

Boia,

Vi no site que há um roteiro para comprar multidestinos pelo Smiles, mas não encontrei o mesmo pelo Fidelidade. No site da TAM, eles não dão a opção para comprar. Você sabe o caminho das pedras? Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paulo! Tente pelo atendimento telefônico.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar