Que moeda eu levo para o Chile?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Pesos chilenos

A moeda corrente no Chile é o peso chileno. Em agosto/2017, 1 real está sendo comprado a 185 pesos. O dólar está por volta dos 647 pesos. Essas cotações, no entanto, mudam a todo momento. Para saber as cotações atuais, consulte o site do Cambios Santiago (a cotação que vale é a de 'compra').

Note que, para obter isenção de 19% de IVA (imposto sobre valor agregado, o ICMS deles) no pagamento de diárias de hotel, é necessário pagar em dólar ou cartão de crédito internacional.

Se preferir, clique para ir direto ao tópico desejado:

Pagamento de hotel: use dólar ou cartão de crédito

Assim como outros países da América do Sul, o Chile isenta os turistas estrangeiros, que estejam há menos de 60 dias no país, do IVA (imposto sobre valor agregado) nas diárias de hotéis. Este imposto é cobrado dos chilenos e dos estrangeiros residentes.

Para obter esses 19% de desconto é preciso pagar a conta em dólar vivo ou em cartão de crédito internacional, com a fatura expressa em dólares. A fatura da hospedagem será um 'recibo de exportação'.

"Ah, mas não fica mais caro pagar a conta em dólar?" Não, não fica. A conversão é feita pela cotação oficial. É burrice pagar hotel no Chile em pesos.

Menu | Hotel | Dinheiro vivo: peso, real, dólar | Cartões: saques, pré-pago, crédito

Dinheiro vivo: peso, real ou dólar?

Quando você opta por viajar com dinheiro vivo, precisa montar uma estratégia de câmbio, para comprar e vender moeda em condições vantajosas. De nada adianta fugir dos 6,38% do IOF dos cartões se você trocar seu dinheiro por cotações 10% ou 15% abaixo da cotação justa.

Abaixo você encontra considerações sobre levar pesos, reais e dólares para o Chile. Mas saiba de antemão que não vale a pena comprar pesos chilenos no Brasil, e que reais são mau negócio fora de Santiago.

Levando reais ou dólares, esteja ciente de que fazer câmbio no aeroporto de Santiago não vale a pena. Para fazer seus reais ou dólares renderem, você precisa chegar num dia de semana e reservar a primeira manhã ou a primeira tarde para fazer câmbio numa casa de câmbio da avenida Pedro de Valdivia, em Providencia, ou na calle Agustinas, no Centro. Caso você não tenha essa disponibilidade, saiba que usar cartão de crédito será mais vantajoso.

Na minha última viagem, em agosto de 2017, consegui 183 pesos por real (já com IOF) usando cartão de crédito. Usar cartão de crédito foi 5% mais vantajoso do que comprar pesos no Brasil (175 pesos por real), 13% mais vantajoso do que trocar reais na casa de câmbio do aeroporto (163 pesos por real) e 3% mais vantajoso que trocar reais na casa de câmbio do shopping Costanera Center (177 pesos por real).

Meu cartão de crédito só perdeu para a cotação das casas de câmbio da calle Agustinas e da avenida Pedro de Valdivia (185 a 189 pesos por real, ou 1 a 2% de vantagem com relação ao cartão de crédito).

Ou seja: se levar dinheiro vivo, troque em dia de semana, em horário bancário, nas casas de câmbio da cidade (mas não no shopping). Se não puder, use o cartão pré-pago (se não quiser correr o risco de desvalorização cambial) ou o cartão de crédito sem peso na consciência.

Vale a pena comprar pesos chilenos no Brasil?

Não vale a pena comprar peso chileno no Brasil (nem qualquer moeda "fraca"). A cotação parece baratinha, mas pode ser mais de 15% mais cara do que você conseguiria por seus reais numa boa casa de câmbio Santiago, num dia de semana, em horário bancário.

Exemplo: em agosto de 2017, casas de câmbio em São Paulo ofereciam cotações entre 161 e 175 pesos por real; em Santiago era possível conseguir entre 185 e 189 pesos por real nas casas de câmbio da calle Agustinas no Centro ou na avenida Pedro de Valdivia em Providencia. A diferença entre a melhor cotação de Santiago e a pior cotação de São Paulo chegou a 17%.

Vale a pena levar reais para o Chile?

Santiago (assim como Buenos Aires e o Uruguai) é um dos poucos lugares onde o real tem um bom mercado. Atente, porém, a essas peculiaridades:

  • O real tem cotação melhor que o dólar nos meses de verão, quando há grande procura de reais por parte dos chilenos que viajam de férias ao Brasil
  • Durante os meses de inverno, quando há grande afluxo de turistas brasileiros no Chile, inundando o mercado de reais, a cotação do real baixa um pouco. Continua OK levar reais para Santiago, mas quem levar dólar (comprando bem o dólar no Brasil) conseguirá pelo menos 3% mais pesos
  • Não leve reais para fora de Santiago. Reais não têm boa cotação no Atacama, nos Lagos Andinos ou na Patagônia. Se for para esses lugares e não puder trocar reais em dia de semana, em horário bancário, em Santiago, leve dólares ou cartão de crédito

A cotação da casa de câmbio do aeroporto para reais é péssima -- a pior da cidade. Se precisar de alguns pesos vivos, troque o mínimo possível de reais (ou dólares; o dólar não tem a cotação tão aviltada quanto o real no aeroporto).

Note que o táxi oficial do aeroporto aceita cartão de crédito.

Você pode ver as principais zonas de casas de câmbio em Santiago neste post.

Vale a pena levar dólares para o Chile?

O dólar nunca deixa você na mão em países de moeda fraca. É uma aposta segura para manter o seu poder de compra em qualquer lugar do mundo em que você precise fazer câmbio para moeda local.

Lembre-se que, para fazer o seu dinheiro render ao máximo, você precisa comprar bem o dólar no Brasil -- ou seja, pesquisar a cotação antes de comprar. Comprando pela cotação mais baixa, e trocando esses dólares em Santiago em dias úteis, no horário bancário, nas casas de câmbio da avenida Pedro de Valdivia em Providencia ou da calle Agustinas no Centro, você fará bons negócios.

Atenção para as pegadinhas:

  • Nos meses de verão (dezembro-fevereiro) o real tem bastante procura em Santiago, o que faz com que se valorize. Nessa época, levar reais costuma render mais do que levar dólar
  • Fora de Santiago (Atacama, Lagos Andinos, Patagônia), levar dólar sempre é mais negócio que levar real (reais têm péssima cotação fora da capital). Ainda assim, é melhor trocar seus dólares em Santiago, porque a cotação na capital é melhor do que em áreas turísticas

Não troque dólares no aeroporto. A cotação é a pior de Santiago. Querendo conseguir seus primeiros pesos, troque o mínimo possível -- 50 ou 100 dólares, por exemplo. Lembre-se que o táxi oficial do aeroporto aceita cartão de crédito.

E lembrando mais uma vez: hotéis devem ser pagos em dólar vivo ou cartão de crédito, para que você obtenha a isenção de 19% do IVA (imposto sobre valor agregado, o ICMS deles). Se você pagar em pesos, vai pagar 19% a mais do que quem pagar em dólar ou cartão de crédito.

Menu | Hotel | Dinheiro vivo: peso, real, dólar | Cartões: saques, pré-pago, crédito

Cartões de crédito, pré-pago e saques em moeda local

Apesar de demonizados pelos 'especialistas' entrevistados pelos jornais (gente que certamente nunca precisou fazer câmbio num domingo em Santiago, Lima ou Bogotá), os cartões são meios de pagamento que você deveria considerar usar em países onde é preciso fazer troca de moeda em casas de câmbio.

Isso acontece porque a conversão oferecida pelos cartões é mais vantajosa do que as praticadas pelas melhores casas de câmbio, o que compensa parcialmente o efeito do IOF de 6,38%.

Um exemplo: na minha última viagem, em agosto de 2017, meu cartão de crédito fez a conversão à base de 195 pesos por real (ainda sem IOF). Nas casas de câmbio de Providencia e do Centro, em horário bancário, o real estava cotado entre 185 e 189 pesos. Aplicando o IOF, a cotação final que obtive foi 183 pesos por real -- entre 1% e 2% inferior à das casas de câmbio, ou seja, bem menor que os fatídicos 6,38%, e sem me dar nenhum trabalho, nem me fazer perder nenhum passeio só para poder fazer câmbio.

Evidentemente, eu corri o risco de uma desvalorização do real até o pagamento da fatura, que faria minha conta aumentar. Mas se eu tivesse usado cartão pré-pago, que congela o dólar no momento da compra, nem esse risco eu teria corrido.

Veja as diferenças entre saque em moeda local nos caixas eletrônicos, cartão pré-pago e cartão de crédito.

Vale a pena fazer saques em moeda local nos caixas eletrônicos?

Não vale muito a pena, não. O problema dos saques em caixa eletrônico é que, além do IOF de 6,38%, a cada operação incidem uma tarifa de saque internacional, cobrada pelo seu banco, e uma tarifa de uso do equipamento, cobrada pelo banco dono do caixa onde você está sacando.

Em agosto de 2017, sacando pelo limite máximo (200.000 pesos, quase 1.100 reais), consegui a cotação de 175 pesos por real, já considerando IOF e taxas. Nas casas de câmbio da cidade conseguiria 185 pesos por real; no cartão de crédito obtive 183 pesos por real (já com IOF).

Ou seja: o saque vale só pela comodidade.

Vale a pena fazer gastos com cartão pré-pago no Chile?

Não se assuste com o IOF de 6,38%. O imposto é compensado, em parte, pela cotação vantajosa de conversão de moedas. No fim das contas, você obtém pelos seus reais uma cotação apenas ligeiramente inferior (algo como 1 ou 2%) à das melhores casas de câmbio -- sem precisar se deslocar até uma casa de câmbio física, nem perder uma manhã ou uma tarde de passeio só para fazer câmbio, nem correr o risco de carregar um bolo de dinheiro vivo.

Com relação ao cartão de crédito, a vantagem do pré-pago é a a estabilidade cambial (você congela a cotação no momento da compra a moeda; se o real desvalorizar durante a sua viagem, você não é afetado).

A desvantagem do cartão pré-pago com relação ao cartão de crédito é que, em alguns hotéis (normalmente, de redes internacionais) é feito um bloqueio no check-in, que normalmente é maior do que o valor da estadia. Isso faz com que você fique com uma parte do seu dinheiro indisponível até o estorno, que pode demorar dois a três dias depois do check-out para acontecer. Cartões pré-pagos também não são aceitos para aluguel de carro.

Vale a pena fazer gastos com cartão de crédito no Chile?

Assim como acontece com o pré-pago, o IOF de 6,38% é parcialmente compensado pela conversão vantajosa do peso para o dólar. Na minha última viagem, em agosto de 2017, meus gastos em cartão de crédito foram convertidos, já com IOF, à base de 183 pesos por real. Nas casas de câmbio da cidade, em dia de semana e em horário bancário, conseguiria entre 185 e 189 pesos (entre 1 e 3% a mais). No aeroporto, teria conseguido 163 pesos (13% a menos).

O cartão de crédito oferece praticidade e segurança inigualáveis -- além de milhas. Sua desvantagem é a instabilidade cambial, já que se houver desvalorização do real até o pagamento da fatura, a conta vai subir de acordo. (Mas também pode ocorrer o contrário: se o real se valorizar frente ao dólar -- e isso acontece mais vezes do que se imagina -- no mês seguinte há o estorno da diferença.)

Onde conseguir pesos chilenos no aeroporto de Santiago?

As casas de câmbio que operam 24 horas no aeroporto usam uma cotação desvantajosa. Troque o mínimo necessário. Prefira trocar dólares, que têm cotação menos desvantajosa do que reais no aeroporto.

Se o seu cartão do banco estiver desbloqueado para saques internacionais, você pode também usar os caixas automáticos na área de embarque. Para o saque máximo (200.000 pesos, quase 1.100 reais), a cotação é melhor do que a da casa de câmbio do aeroporto, mas inferior à das casas de câmbio da cidade.

Os táxis oficiais do aeroporto aceitam cartão de crédito. A corrida sai o equivalente a 30 dólares.

Menu | Hotel | Dinheiro vivo: peso, real, dólar | Cartões: saques, pré-pago, crédito

Que moeda levo pra o Atacama?

Se você faz questão de viajar com reais, programe um dia útil em Santiago para fazer o câmbio, em horário bancário, nas casas de câmbio da av. Pedro de Valdivia em Providencia ou da calle Agustinas no Centro.

Caso vá ao Atacama 'direto', pegando o vôo para Calama em seguida, essas são as suas alternativas:

Melhor estratégia: leve dólares

  • Troque nas casas de câmbio de San Pedro. A cotação será uns 20 pesos inferior às boas cotações de Santiago, mas será melhor do que a da casa de câmbio do aeroporto de Santiago. Pague o trânsfer de Calama a San Pedro com cartão de crédito.

Alternativa: saques em caixa automático

  • Habilitando seu cartão de conta corrente para saques internacionais, ou usando um cartão pré-pago (tipo VTM) você pode fazer saques em pesos em caixas automáticos. O mais garantido é já sacar no aeroporto de Santiago: suba pela escada à altura da porta 4 do piso de desembarque. Ao chegar ao piso de embarque, você encontrará um caixa que aceitará cartões de qualquer banco (desde que habilitado para saques internacionais). Há também caixas em San Pedro, mas muitas vezes ficam sem dinheiro. Por causa da taxa de uso do equipamento (6.000 pesos), você conseguirá uma cotação inferior à que conseguiria trocando dólares em San Pedro -- mas será mais vantajoso do que trocar reais no aeroporto de Santiago ou que levar reais para San Pedro.

Plano C: cartão de crédito ou cartão pré-pago

  • Algumas agências de passeios não aceitam cartões. Muitas, porém, aceitarão -- mas cobrarão uma taxa. Ainda assim, sairá mais vantajoso do que levar reais para o Atacama.

Menu | Hotel | Dinheiro vivo: peso, real, dólar | Cartões: saques, pré-pago, crédito

Leia mais:

1065 comentários

maria regina de souza

Vou a Santiago do Chile em janeiro. Como tenho um pouco de euros pensei em levar. A troca é fácil? Vale a pena a troca para pequenas despesas diárias?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Regina! Você teria que ir nas casas de câmbio. Indicamos várias no texto. Você também pode perguntar ao seu hotel se aceitam euros no pagamento da conta.

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

Acho que caí numa pegadinha do malandro. Vim para o Chile apostando em usar principalmente cartão de débito e saques em caixas eletrônicos. Nenhum deu certo até agora. Disseram-me no supermercado que a senha do cartão de débito deve ser de 4 digitos mas no Brasil eu uso a mesma do cartão de crédito, de 6 dígitos. Nunca ouvi falar dessa senha de 4 digitos. Assim, vou pagando 6% de IOF no crédito.

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Bóia, Fui tentar comprar um Visa Travel Money mas informaram que esse tipo de cartao nao aceita carga em pesos chilenos. Há algum cartao que aceite?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Claudio! Mesmo se você encontrar um VTM que possa ser carregado em pesos chilenos, a cotação não será boa, porque a cotação dos pesos chilenos no Brasil não é boa.

Mariana Oliveira

Olá!

Estou indo para o Chile em Janeiro e lendo estes posts fiquei com algumas dúvidas...
se eu usar meu cartão de banco (bradesco) para fazer saques e pagamento em debito, eu não preciso do VTP????

Outra coisa... pra quem já foi nessa época, ainda está friozinho lá? Me falaram que mesmo sendo verão se eu fizer o passeio na cordilheira dos andes ainda encontro neve... é verdade?

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

Mariana, vim para Santiago neste final de semana e não trouxe VTM na intenção de usar cartão de débito e saques em pesos chilenos. Cartão de débito tem o seguinte segredo: a senha deve ter 4 dígitos. Eu experimentei os 4 primeiros dígitos de minha senha de crédito e deu certo em alguns estabelecimentos.
Quanto à neve, nem pensar. Só vejo neve na pontinha das montanhas mais altas.

Mariana Oliveira

ops VTM!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mariana! A época de procurar neve é no inverno smile Se estiver indo pra Santiago, as temperaturas em janeiro variam entre 12 e 30 graus.

Leia mais:
https://www.viajenaviagem.com/2012/02/roteiro-santiago/

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Marcelo, mto obrigada pelas informações, tb estou na intenção de usar meu cartão de débito, vamos ver se dá certo pq minha senha tb é de 6 dígitos...
Qto ao cartão de crédito, mesmo sendo IOF 6,38% ainda acho que compensa dependendo do valor da compra... vou levar tb!
Agora esse VTM não fiz não, todos dizem que é bom levar, mas ainda vou ver...
Eu vou no comecinho de janeiro, aí conversei com uma menina que foi tb ano passado, e ela que me disse desse negócio da neve, falou que eu encontraria em alguns lugares... tb pensei que não por ser verão né?!
E claro como o (A BOIA) disse, sei que neve é no inverno!!!!!

Mas a temperatura como é Marcelo, pra vc que está aí... está quente?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mariana! O que queremos dizer é que procurar neve, mesmo que haja, fora da estação, não vale a pena. Muita gente faz passeios para as estações de esqui fora de operação, para ver um tiquinho de neve. O tour é sacrificado e não compensa. wink

Marcia Guerra
Marcia GuerraPermalinkResponder

Ricardo,
super agradecida pelas informações. Planejei parte importante da minha viagem baseada nas suas dicas.
Uma última pergunta: você acha que vale a pena ir de Punta Arenas a Ushuaia de ônibus?
smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! Este post é sobre moeda.

Leia sobre Ushuaia e Punta Arenas:
https://www.viajenaviagem.com/category/punta-arenas
https://www.viajenaviagem.com/category/ushuaia

Neuza Tsuzuki
Neuza TsuzukiPermalinkResponder

Estamos indo a Santiago, por uma temporada de uma semana, em 18 de janeiro, e gostaria de saber o que levar na mala. Pois não sei como é o clima de lá. Quais as opçoes de passeio, nessa época?
O que é barato por lá que compense trazer?
Nos dê algumas dicas, por favor.
Obrigadíssima.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Neuza! Estará calor. Não haverá neve.

Leia sobre Santiago:
https://www.viajenaviagem.com/2012/02/roteiro-santiago/

Viagem ao Chile – Casa de câmbio, caixa eletrônico ou cartão? ← Flávio Correia Lima

[...] mais dicas sobre esse assunto nesse post do Rique Freire (Viaje na [...]

Jackeline Rittes

Estou indo para Santiago em AGOSTO DE 2013, quais passeios me indica a fazer no frio??

Pedro
PedroPermalinkResponder

Se o meu cartão de débito internacional estiver carregado com Reais eu consigo efetuar minhas compras diretamente ou tenho que trocar por dólares/pesos chilenos antes?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Pedro! Não dá para carregar cartões de débito internacional com reais.

Veja como funcionam os meios de pagamento:
https://www.viajenaviagem.com/2012/06/cash-debito-credito-vtm/

kamila
kamilaPermalinkResponder

Olá,

Desculpe-me, mas nao ficou claro com relação a utilização do meu cartão de débito no Chile.

Peço o desbloqueio no meu banco( Itau) e poderei utilizar o cartao em máquinas no Chile que nao sejam vinculadas ao meu banco?

o mesmo cartão de débito poderá der utilizado para pagamento de refeições nos restaurantes?

Aproveito para dizer que adorei as dicas de roteiro e deixo meu desejo de um ano de 2013 repleto de boas realizações!

obrigada.

Kamila

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Kamila! Habilite seu cartão para saques no exterior, esbloqueie para a viagem e use em qualquer caixa automático. Não é preciso procurar o caixa do seu banco.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Esse valor de 300 reais ou 200 dolares em espécie seria para quantos dias? Esse valor por pessoa?
Estou indo com meu esposo em março, vamos para Santa Cruz e depois Santiago.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daniela! Os dólares são para usar em emergência. Fazem parte de um conjunto de meios de pagamento. Leia até o fim do tópico, por favor.

carlos alberto do nascimento

É a primeira vez que vou ao chile com minha esposa em fevereiro, e gostaria de saber se posso usar meu cartão visa bradesco de débito e crédito, sem ser internacional. Se o uso como se fosse aqui no brasil? Há algum detalhe específico que eu não saiba? Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carlos Alberto! Para funcionar no exterior, o seu cartão precisa ser internacional.

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Desculpe mas ainda nao entendi rsrsrs tenho um cartão VTM q levei para italia,posso utilizar o mesmo no Chile? e como fasso ´para carrega-lo com peso chileno ja nao encontro aqui na minha cidade? Só mais uma coisinha rsrsr Março é uma boa epoca para visitar o Chile? Abraços.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Adriana! O cartão usado na Itália pode ser usado no Chile. O cartão só pode ser carregado na moeda em que foi comprado originalmente. Se é um cartão em euros, poderá carregar em euros. Todas as operações no Chile terão uma taxa de 5% de câmbio. Não é fácil encontrar VTM em pesos chilenos; caso encontre, veja se a cotação vale a pena, comparando com o que diz o Oanda.

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Ok, Obrigada pela informalçao! Abraços.

Fabi
FabiPermalinkResponder

Boa noite,
Irei para Santiago no feriado de 30 de Maio, ha chance de ter neve ou esquiar em vale nevado?
Obrigada!
Fabi

Bruno
BrunoPermalinkResponder

Comprei o VTM da Confidence em Dólar para usar em Santiago, pois a empresa não tem o cartão em pesos chilenos. Acabei usando mais meu cartão de crédito do que o VTM. A empresa diz pra usar em Débito no Brasil e em Crédito no exterior. Na prática: às vezes ele funciona em crédito, às vezes só funciona em débito, e às vezes simplesmente não funciona e deixa você na mão! Para evitar o constrangimento de passar o cartão três ou quatro vezes a cada compra, acabei usando o cartão de crédito e com as taxas ficou bem caro!
Alguém sabe dizer se esse tipo de problema com VTM acontece em todos os países? Ou será que os cartões desta empresa é que são ruins mesmo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruno! Que pena! Ainda não recebemos outros relatos de leitores sobre esse problema.

Debora
DeboraPermalinkResponder

Prezado Ricardo,

Tô adorando o site!! eu vou para o Chile em Abril eu vou usar o meu cartão de débito( já habilitado!!)e tenho o VTM US dolar.. vou precisar de um VTM em peso chileno ou posso usar o que tenho em dolar para compras em débito e saque no banco?

obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Débora! Você pode levar seu VTM em dólar, as operações serão processadas em pesos. Haverá uma taxa de 5% na operação cambial.

Debora
DeboraPermalinkResponder

Desculpe..mas uma dúvida.. eu vou chegar no aeroporto do Chile por volta das 19h, caso eu não consiga sacar o dinheiro com o meu cartão de débito no caixa eletrônico..até que horas fica aberto o cambio no aeroporto?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Débora! Casas de câmbio de aeroportos costumam ficar abertas 24 horas. O táxi oficial do aeroporto aceita cartão de crédito.

Larissa
LarissaPermalinkResponder

Gostaria de saber se alguém indica alguma casa de cambio que tenha o vtm para peso chileno...já liguei pra umas 10 e nada...=/ Alguém !?
Muito obrigada!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Larissa! Caso você ache (havia um fornecedor, que não funciona mais), verá que o deságio dessas moedas fracas no Brasil é grande, maior do que o que você vai pagar de operação cambial no Chile.

É melhor ter um VTM em dólar ou euros. A conversão da moeda é feita automaticamente. Informe-se aqui: https://www.viajenaviagem.com/2012/06/cash-debito-credito-vtm/

Debora
DeboraPermalinkResponder

Então posso pagar o taxi com VTM, já que a função fora do Brasil é crédito?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Debora! Pode sim (não porque a função seja crédito, mas porque funciona em todas as máquinas que aceitam Visa).

Santiago do Chile – em busca da neve « A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

[...] Leia mais: Que moeda eu levo para o Chile? [...]

Glauber
GlauberPermalinkResponder

Olá "Bóia" rsrsrs, provavelmente viajarei para o chile nesse ano, e gostaria de saber se o preço que está nas lojas como a la polar é em dólares ou em pesos chilenos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá "Glauber", a moeda do Chile é o peso chileno e todos os preços são expressos nessa moeda.

Laila
LailaPermalinkResponder

Se eu quiser levar o VTM como plano B para o Chile, a melhor moeda para carregá-lo seria dólar (já que em peso não encontramos no Brasil)?

Maria Helena de Oliveira

Estou em Santiago e depois de ter q passar meu VTM ( q carreguei com dolares) mais de uma vez em cada compra em P Arenas e P Montt e P Varas, descobri q TEM sempre q dizer "dêbito", com o E fechado, para q a pessoa faça a opçao certa e a máquina aceite. Ah, e sempre pedem, antes da "clave" - senha - q se confirme o total da compra dando enter (tecla verdinha da maquineta).
E é dêbito e nao corriente como na Argentina.

Aline
AlinePermalinkResponder

Olá Bóia! Estou planejando uma viagem a Santiago - chile para 4 pessoas para o mês de agosto, quando for baixa temporada, as minhas dúvidas são as seguintes:
1 Procurando hospedagem achei algumas com preços muito muito bons com a opção de reservar pela internet, nestes casos os pagamentos oferecidos em sites especializados, vem na opção de pagt em reais e também já divididos no cartão de crédito. Isso compensa? É seguro?
2 Atravéz das dicas (BOAS) que vc passa, pesquisei tds os meios de transportes e qual seria mais viavel e barato, entao cheguei a conclusão que alugar um carro seria a melhor delas já que metrô, van, e taxi, me parecem no valor entre 700,00 em 7 dias nos roteiros que pretendo realizar. E um aluguel de carro já do aeroporto (reservado pela internet) por 560,00 pelos 7 dias tbm pagos pela internet no cartão de crédito ja em reais.Isso é real mesmo esses preços não mudam quando chegamos lá? É seguro?
3 o restante é para compras então penso em uma quantia(planejada) que cubra essas partes(tickes farellones, alimentação, roupas e equipamentos) neste caso a ''cotação'' no cartão de débito(VTM)os pré pagos, é melhor que dinheiro em espécie? (hj verifiquei e R$1,00 = 231,7163 pesos chilenos)
Bom espero que possa me responder a essas duvidas, é nossa primeira viagem então preciso da sua experiência Bóia smile
Desde já agradeço e gostei muitissimo das dicas que vc já nos deu!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aline! Gastos pessoais são pessoais, mudam de pessoa para pessoa.

Carro na cidade é um estorvo. Se você está pensando em subir para o Valle Nevado, pense cinco vezes -- haverá neve na pista, você precisará usar correntes, a pista é escorregadia e cheia de curvas.

As melhores tarifas de hotel aparecem 3 meses antes da data.

Leia mais:
https://www.viajenaviagem.com/2012/02/roteiro-santiago/

Rosane Magnani

É uma furada comprar peso chileno no Rio (centro)!!! Fui trocar e me dei mal...fui garfada em 11.000 pesos chilenos...comprei sem olhar a cotação do dia 18/01/2013 (confiando na casa de câmbio)...enfim R$220,00 trocaram por 40.000 pesos chilenos!!! Fica a dica...No Chile, só consegui sacar com meu cartão de débito internacional no caixa eletrônico...tentei por 2 vezes o débito em loja e restaurante e nada!!!
Se for comprar no Free Shop de embarque no Chile/IOF maior( volta p o Brasil), eles parcelam em 10x e no Free Shop no Brasil/IOF menor, só em 6x!!!

Aline
AlinePermalinkResponder

Olá Bóia, obrigado pelas informaçoes, só não entendi uma coisa...3 meses de que data? Seria 3 meses antes de agosto? Obrigado Grande abç!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aline! Três meses antes da data de hospedagem desejada.

Eloisa
EloisaPermalinkResponder

Já lí todos os posts sobre "moeda no Chile"! Irei para San Pedro de Atacama no carval próximo e gostaria de saber se nesta inóspita cidade é facil comer e pagar os passeios com seu cartão de débito do seu banco aqui no Brasil. O meu é o Banco do Brasil, e já lí um "post" que o BB é péssimo pra errar e botar a conta no seu cartão de crédito, ao invés do débito.
Aguardo retorno wink

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eloisa! Ninguém poderá garantir que não haverá problema com qualquer um de seus cartões, em qualquer lugar do mundo, emitidos por qualquer banco.

Recomendamos sempre ir com planos B e C: cartão de crédito, VTM e um pouco de moeda forte. Não se pode depender de apenas um meio de pagamento.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2012/06/cash-debito-credito-vtm/

Alberto Ribeiro

Em agradecimento as dicas tiradas daqui, venho dar meu relato após chegar recentemente (26/01/2013) do Chile (Santiago e Valparaíso):
1- Compra de pesos chilenos no Brasil: furada!! No Centro do Rio - 1 real = 180 pesos chilenos;
2- Pagar com cartão de débito: Melhor opção!Mas não esqueça de verificar se o seu admite saque internacional e de avisar ao seu banco. Cartão Itaú: 1 real = 220 pesos chilenos (oscilou entre 219 e 222); cartão Santander: 1 real = 228 pesos chilenos;
3- Há um Santander a cada esquina e um Itaú a cada 2! Pode ser exagero, mas é mais ou menos isso;
4- Fiz saque com o Cartão Santander. Mesma cotação acima. porém, verifique se o caixa eletrônico "cobra" taxa (em geral, 3000 pesos por saque). Independentemente desta taxa, o santader cobra R$10,00 por saque. Não sei o Itaú.
5- Por vezes não funciona o débito, mas é raro! Parece-me que mais por culpa de quem opera a máquina. Se for cartão de débito, sempre diga isso e também que é a opção conta corrente (parece-me que há outras 2 opções de débito, sendo uma delas muito comum para eles que é a opção de saque numa conta tipo poupança);
6- Cartão de crédito: Leve para quando não passar o de débito e, principalmente, PARA PAGAR O HOTEL!! Pagando em crédito (dólar) ou em dólar em espécie ("efetivo", como eles dizem), você nào paga o imposto de 19% (se não me engano) - isto compensa qualquer IOF!!).
Santiago é uma agradável e acolhedora cidade. Para quem é brasileiro, poder caminhar de madrugada numa cidade grande sem sentir medo... não tem preço, não é mesmo?
Abraços e boa viagem a todos!!

Hugo Deleon Aguiar Lima

Brenda,
eu estive no Chile em setembro de 2011 e nessa confusao de nao saber o que levar de moedas acabamos fazendo o seguinte: compramos uma pequena quantidade de Pesos Chilenos no Brasil só pra pagar a van do aeroporto p/o hotel e transformamos todo o nosso dinheiro para dolares, pois tinha a ideia de que como era a moeda mundial vai ser aceita em qualquer lugar. Mas chegando lá descobrimos que tanto faz levar Real ou Dolar pois nas casas de cambio eles aceitam Real e com uma cotaçao bem parecida com a do Dolar. No final das contas acabou sendo "elas por elas" ou seja na proxima vez que eu for (deve ser agora em julho para Puerto Varas) vou comprar poucos Pesos aqui no Brasil e levar Reais para trocar lá mesmo.
Ah, e para trocar vá nas casas de cambio que ficam no centro lá perto do Mercado, foram lá que achamos as melhores cotaçoes.
Boa viagem e aproveite o Chile! Um excelente país!

Elaine
ElainePermalinkResponder

Bom dia

Vou para o chile na proxima semana e estou com duvida:
tenho o VTM, entao ao pagar devo falar dêbito? E se eu esquecer o que acontece?
Emcima do valor de cada compra, tem um percentual de 5% na transação? E essa conversao é em peso ou em dolar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Elaine! Não precisa falar nada. Ao pagar será debitado do saldo o gasto convertido para a moeda que você carregou no cartão. A taxa de conversão será debitada na hora. Você pode acompanhar seu saldo online.

Carlos Edoardo Reis

Olá!
Achei muito interessante o post e os comentários de várias pessoas, e tendo em vista que vou fazer um intercâmbio universitário de 6 meses em santiago (13fev-01ago), procurei pesquisar varias formas de levar meu dinheiro, ja que vou ficar considerável tempo.

Fiz meu VTM na Confidence, porém nao achei que acabo perdendo muito na conversao. Eles usam a taxa de cambio deles, que estava em R$ 2,13 para o dólar (30 de jan 2013), enquanto que o dolar comercial está R$ 1,99. Ou seja, uma diferença de aprox 6,0%.
Chegando lá, nos pagamentos que eu fizer com o VTM, parece-me que incidirá mais 5% da Visa. Logo, o custo efetivo total será de 10,7%. Isso quer dizer que a cada R$ 1.000,00 , eu "perco" R$ 107,00 reais, fora se a cotação variar negativamente para a gente...
Agora eu PERGUNTO: Tenho conta santander e Banco do Brasil. Seguramente funcionará a função débito de minhas contas correntes, para saque em caixa eletronico? Ql é a taxa de cambio + IOF + outras taxas cobradas no débito? Pq se for assim, se ao todo cumularem menos que 10%, tranquilamente compensará deixar o VTM somente para Plano B. Outra PERGUNTA: Compensaria eu levar reais para lá converter - por encontrar melhores taxas de cambio em santiago, para os reais - e abrir uma conta corrente (já que vou ficar 6 meses)?

Desde já agradeço! E ao mesmo tempo, ponho-me a disposição para colaborar com informações que eu adquirir com meu intercâmbio! Até logo!

Carlos Edoardo Reis

Retificando. ACHEI QUE ACABO PERDENDO MUITO NA CONVERSÃO!!! SITUAÇÃO DESFAVORÁVEL.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carlos Eduardo! Normalmente o saque direto da conta corrente ou o débito usando o cartão de banco permitem cotações mais favoráveis. A pegadinha, descrita no texto, por favor releia, é que o seu limite de retirada não é igual ao saldo em conta, logo você não conseguirá se manter apenas com saques da conta corrente. Há problemas também com o pagamento em débito, já que muitas vezes acaba cobrado como crédito quando o cartão é múltiplo. Ao sacar é importante, como está escrito no texto e reafirmado várias vezes nas respostas, fazer retiradas grandes, para que as taxas de uso do caixa eletrônico não sejam proporcionalmente significativas.

Carregue o seu VTM com uma carga pequena inicial e vá monitorando os meios de pagamento; no segundo mês você terá aprendido o que vai valer mais a pena no seu caso.

CARLOS PIRATA
CARLOS PIRATAPermalinkResponder

Salve.....
Hermanos, boa noite com desespero indo viajar pela 1 vez fora do Brasil. Vamos Lá

a) Levarei 200 dollares para emergencia
b) VTM com carga de R$ 500,00
c) Cartão Debito Internacional com o Credito bloqueado
d) Um pokito de peso para tomar um cafe etc.

Perguntas para o TIO SAM.
1- VTM é aceito em Supermercado, restaurante, farmacia etc ?
Sim ( ) Não ( )
2- Saque em caixa eletronico no chile o dim dim sai em?
Peso ( ) Dollar ( ) Reais ( )
3- Para trocar na casa de cambio em pesos eles aceitam ?
Dollar ( ) Reais ( ) Cartão de Debito ? ( )
4- Caso o Debito não de certo e como Não tenho credito (Bloqueado) posso transferir dim dim via banco on line pra o VTM
SIM ( ) Não ( )

Por enquanto é isso mas volto se tiver mais duvida...e trago fotos autografas por mim quem quiser. (Brincadeira para ficar divertido)

Carlos Pirata

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carlos! O saque é em moeda local. O VTM será aceito onde Visa é aceito. Não se aceita débito em casa de câmbio. VTM é recarregável online, demora um dia útil para carregar. Leve cartão de crédito, é um plano B importante.

Danilo e Alice

Vamos dia 02/02/213 para Santiago alguem vai ai nesta data !

Danilo e Alice

Vamos dia 02/02/2013 para Santiago alguém ai vai nesta data ?

Elyvanessa
ElyvanessaPermalinkResponder

Boa noite!!

Estou com muita duvida, estou indo para o chile em abril, e
tenho duvidas, sobre: e facil pegar taxi p passeios, ou é mais vantagem fechar translados e passeios com a propria compannhia, eu achei mais caro, porem tenho medo de me perder e acabar nao encontrando.
Tenho duvidas tambem sobre quanto levar em dinheiro, se é necessario levar em real ou nao tem muita utilidade. temho medo em nao levar muito dinheiro e acabar ficando na mao com o cartao de credito e debito, caso nao funcione.
Qual o valo em peso eu posso levar para esses 4 dias?
Peco muito sua ajuda para esclarecimento.
Obrigada

Alessandra Sabino

Olá!

Suas informações foram muito úteis. Viajo pra Santiago em março e estava em dúvida em relação ao cambio. Pensei que seria dificil trocar real por pesos. Vi q não. Vou levar uma quantia em dinheiro e cartão de crédito para pagar as contas mais altas. Gostaria de saber se vale o passeio pra Portillo ou Valle Nevado sem neve. Não faço questão de neve, mas como são passeios caros, não sei se ficam bonitos sem. Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alessandra! O Ricardo Freire não vê graça na montanha sem neve: é muita curva para pouco deleite visual. A estrada para Portillo está em obras até junho, só enfrente se for para esquiar.

Érica
ÉricaPermalinkResponder

Bóia, boa tarde,
Estive na Argentina no mês passado e lá foi vantajoso levar dólar, já que lojas e restaurantes ofereciam boa cotação, então, era melhor pagar em dólar do que em peso. No Chile acontece o mesmo?, quem leva dólar em espécie, tem mais vantagem do que, quem leva peso.

Abs,

Érica.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Érica! A Argentina tem política econômica heterodoxa, controle cambial e, por isso, câmbio negro.

O Chile é um país ajuizado economicamente. A moeda corrente é o peso e comércio e restaurantes só aceitam peso. Não há dois câmbios.

O único lugar em que vale a pena pagar com moeda estrangeira (pode ser no cartão) são os hotéis, porque pagando em moeda estrangeira você não paga IVA, o ICMS deles.

Edson
EdsonPermalinkResponder

Edson...

Se no Chile só aceita o peso...então se eu for pra lá, mas não para Santiago...Talvez Puerto Varas...Onde eu teria que comprar os pesos Chileno inclusive pra passar por Peulla se eu fizer a travessia dos Lagos Andinos Vindo de Bariloche...?

Obrigado...Edson...Abç...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Edson! Ao chegar a Puerto Varas saque pesos chilenos do caixa automático ou troque dólares.

Não recomendamos o pernoite em Peulla; no inverno é melhor usar o ônibus e fazer os passeios lacustres em Bariloche e em Puerto Varas (que são exatamente os que você faria na travessia).

Leia:
Como é o Cruce de Lagos

Régis Reis
Régis ReisPermalinkResponder

Olá,

Vou para Santiago em 27/02 e fico até 08/03

Já liguei para o meu banco (Bradesco) e habilitei o serviço para saque internacional, estou levando um cartão internacional.

Levarei tb uns R$ 300,00 em dinheiro...

Preciso me preocupar com mais alguma coisa???

Ah, Ficarei em um Hostel e pretendo visitar alguns lugares próximos. Se puderem me indicar alguma coisa, ficarei felizzz

Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Régis! É bom ter um plano B na manga caso você não consiga sacar dinheiro. Um cartão de crédito ou um VTM, por exemplo.

Josi
JosiPermalinkResponder

Gostaria de saber se no final de junho já há neve em santiago

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Josi! Este é um post sobre dinheiro.

Leia sobre neve em Santiago aqui:
https://www.viajenaviagem.com/2012/02/roteiro-santiago/

cavalca
cavalcaPermalinkResponder

Pessoal, fui para Santiago agora em janeiro e me derem uma ótima cotação nas casas de cambio. 246 pesos por real, quando saquei com o cartão de débito no Caixa Eletrônico, banco Itaú, a cotação líquida foi por volta de 220 pesos por real (isso nos valores maiores, em torno de 200.000 pesos).

Diego
DiegoPermalinkResponder

Vale a pena comprar pesos chileno com uma boa cotação no centro de santiago e vender de volta quando estiver no brasil?
Tipo se consegue algum tipo de lucro, digamos que comprando 1000 reais em pesos chilenos no centro de santiago e revendendo de volta aqui no brasil numa casa de cambio, se consewguiria mais ou menos um lucro de quanto?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Diego! Somos um site de turismo. Não damos esse tipo de consultoria.

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Olá!
Depois de ler tudo, eu ainda tenho algumas dúvidas...

Se não vale a pena comprar dólar pra levar pro Chile, vale a pena adquirir VTM, ou similar, se eles são carregados em dólar ( euro ou libra)?

O American Express Global Travel é bem aceito no Chile e na Argentina?

Eu vou chegar lá no domingo. Para pegar condução é melhor levar peso chileno daqui , no caso do cartão do banco não funcionar ou no aeroporto tem como cambiar?

Eu li no site do decolar o seguinte: " De acordo com a legislação tributária local, os cidadãos chilenos (e estrangeiros que se encontram mais de 59 dias no Chile) devem pagar uma taxa adicional de 19%. Clientes estrangeiros em negócios que necessitam de factura impressa também vai pagar a taxa adicional de 19% independentemente da duração da sua estada no Chile. "
Então pergunto: se não vou ficar todo esse tempo e também não preciso de factura, vão me cobrar o IVA?

Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alessandra! VTM em outra moeda faz incorrer pelo menos 5% de taxa de operação cambial.

Saque pesos do caixa automático para pagar o táxi ou use cartão de crédito, eles aceitam.

Pela lei que você transcreveu, estrangeiros que fiquem MAIS do que 59 dias pagam IVA. Estrangeiros que ficam menos do que isso e pagam em moeda estrangeira ou cartão estrangeiro não pagam.

alba
albaPermalinkResponder

Boa noite
achei as dicas muito legais
vão me ajudar muito
gostaria de saber qual a temperatura na primeira quinzena de março, chego em Santiago no dia 12/03 e não sei se preciso levar roupas de frio
desde já agradeço

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alba! Santiago é seco e, à noite, pode esfriar, sim. Leve um casaco.

Leia mais sobre Santiago:
https://www.viajenaviagem.com/2012/02/roteiro-santiago/

Carolina Oliveira

Estou indo conhecer a Ilha de Páscoa, no Chile, as dicas pra Santiago são válidas pra lá também? Posso levar meu cartão que será bem aceito por lá? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carolina! As dicas são para o Chile, em geral smile

Marcos
MarcosPermalinkResponder

Estou indo para o chile no inicio de abril e minha esposa esta gestante e deseja conhecer Vinha del mar e Valparaiso. Compensa alugar um carro?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar