Que moeda eu levo para o Chile?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Pesos chilenos

A moeda corrente no Chile é o peso chileno. Em agosto/2017, 1 real está sendo comprado a 185 pesos. O dólar está por volta dos 647 pesos. Essas cotações, no entanto, mudam a todo momento. Para saber as cotações atuais, consulte o site do Cambios Santiago (a cotação que vale é a de 'compra').

Note que, para obter isenção de 19% de IVA (imposto sobre valor agregado, o ICMS deles) no pagamento de diárias de hotel, é necessário pagar em dólar ou cartão de crédito internacional.

Se preferir, clique para ir direto ao tópico desejado:

Pagamento de hotel: use dólar ou cartão de crédito

Assim como outros países da América do Sul, o Chile isenta os turistas estrangeiros, que estejam há menos de 60 dias no país, do IVA (imposto sobre valor agregado) nas diárias de hotéis. Este imposto é cobrado dos chilenos e dos estrangeiros residentes.

Para obter esses 19% de desconto é preciso pagar a conta em dólar vivo ou em cartão de crédito internacional, com a fatura expressa em dólares. A fatura da hospedagem será um 'recibo de exportação'.

"Ah, mas não fica mais caro pagar a conta em dólar?" Não, não fica. A conversão é feita pela cotação oficial. É burrice pagar hotel no Chile em pesos.

Menu | Hotel | Dinheiro vivo: peso, real, dólar | Cartões: saques, pré-pago, crédito

Dinheiro vivo: peso, real ou dólar?

Quando você opta por viajar com dinheiro vivo, precisa montar uma estratégia de câmbio, para comprar e vender moeda em condições vantajosas. De nada adianta fugir dos 6,38% do IOF dos cartões se você trocar seu dinheiro por cotações 10% ou 15% abaixo da cotação justa.

Abaixo você encontra considerações sobre levar pesos, reais e dólares para o Chile. Mas saiba de antemão que não vale a pena comprar pesos chilenos no Brasil, e que reais são mau negócio fora de Santiago.

Levando reais ou dólares, esteja ciente de que fazer câmbio no aeroporto de Santiago não vale a pena. Para fazer seus reais ou dólares renderem, você precisa chegar num dia de semana e reservar a primeira manhã ou a primeira tarde para fazer câmbio numa casa de câmbio da avenida Pedro de Valdivia, em Providencia, ou na calle Agustinas, no Centro. Caso você não tenha essa disponibilidade, saiba que usar cartão de crédito será mais vantajoso.

Na minha última viagem, em agosto de 2017, consegui 183 pesos por real (já com IOF) usando cartão de crédito. Usar cartão de crédito foi 5% mais vantajoso do que comprar pesos no Brasil (175 pesos por real), 13% mais vantajoso do que trocar reais na casa de câmbio do aeroporto (163 pesos por real) e 3% mais vantajoso que trocar reais na casa de câmbio do shopping Costanera Center (177 pesos por real).

Meu cartão de crédito só perdeu para a cotação das casas de câmbio da calle Agustinas e da avenida Pedro de Valdivia (185 a 189 pesos por real, ou 1 a 2% de vantagem com relação ao cartão de crédito).

Ou seja: se levar dinheiro vivo, troque em dia de semana, em horário bancário, nas casas de câmbio da cidade (mas não no shopping). Se não puder, use o cartão pré-pago (se não quiser correr o risco de desvalorização cambial) ou o cartão de crédito sem peso na consciência.

Vale a pena comprar pesos chilenos no Brasil?

Não vale a pena comprar peso chileno no Brasil (nem qualquer moeda "fraca"). A cotação parece baratinha, mas pode ser mais de 15% mais cara do que você conseguiria por seus reais numa boa casa de câmbio Santiago, num dia de semana, em horário bancário.

Exemplo: em agosto de 2017, casas de câmbio em São Paulo ofereciam cotações entre 161 e 175 pesos por real; em Santiago era possível conseguir entre 185 e 189 pesos por real nas casas de câmbio da calle Agustinas no Centro ou na avenida Pedro de Valdivia em Providencia. A diferença entre a melhor cotação de Santiago e a pior cotação de São Paulo chegou a 17%.

Vale a pena levar reais para o Chile?

Santiago (assim como Buenos Aires e o Uruguai) é um dos poucos lugares onde o real tem um bom mercado. Atente, porém, a essas peculiaridades:

  • O real tem cotação melhor que o dólar nos meses de verão, quando há grande procura de reais por parte dos chilenos que viajam de férias ao Brasil
  • Durante os meses de inverno, quando há grande afluxo de turistas brasileiros no Chile, inundando o mercado de reais, a cotação do real baixa um pouco. Continua OK levar reais para Santiago, mas quem levar dólar (comprando bem o dólar no Brasil) conseguirá pelo menos 3% mais pesos
  • Não leve reais para fora de Santiago. Reais não têm boa cotação no Atacama, nos Lagos Andinos ou na Patagônia. Se for para esses lugares e não puder trocar reais em dia de semana, em horário bancário, em Santiago, leve dólares ou cartão de crédito

A cotação da casa de câmbio do aeroporto para reais é péssima -- a pior da cidade. Se precisar de alguns pesos vivos, troque o mínimo possível de reais (ou dólares; o dólar não tem a cotação tão aviltada quanto o real no aeroporto).

Note que o táxi oficial do aeroporto aceita cartão de crédito.

Você pode ver as principais zonas de casas de câmbio em Santiago neste post.

Vale a pena levar dólares para o Chile?

O dólar nunca deixa você na mão em países de moeda fraca. É uma aposta segura para manter o seu poder de compra em qualquer lugar do mundo em que você precise fazer câmbio para moeda local.

Lembre-se que, para fazer o seu dinheiro render ao máximo, você precisa comprar bem o dólar no Brasil -- ou seja, pesquisar a cotação antes de comprar. Comprando pela cotação mais baixa, e trocando esses dólares em Santiago em dias úteis, no horário bancário, nas casas de câmbio da avenida Pedro de Valdivia em Providencia ou da calle Agustinas no Centro, você fará bons negócios.

Atenção para as pegadinhas:

  • Nos meses de verão (dezembro-fevereiro) o real tem bastante procura em Santiago, o que faz com que se valorize. Nessa época, levar reais costuma render mais do que levar dólar
  • Fora de Santiago (Atacama, Lagos Andinos, Patagônia), levar dólar sempre é mais negócio que levar real (reais têm péssima cotação fora da capital). Ainda assim, é melhor trocar seus dólares em Santiago, porque a cotação na capital é melhor do que em áreas turísticas

Não troque dólares no aeroporto. A cotação é a pior de Santiago. Querendo conseguir seus primeiros pesos, troque o mínimo possível -- 50 ou 100 dólares, por exemplo. Lembre-se que o táxi oficial do aeroporto aceita cartão de crédito.

E lembrando mais uma vez: hotéis devem ser pagos em dólar vivo ou cartão de crédito, para que você obtenha a isenção de 19% do IVA (imposto sobre valor agregado, o ICMS deles). Se você pagar em pesos, vai pagar 19% a mais do que quem pagar em dólar ou cartão de crédito.

Menu | Hotel | Dinheiro vivo: peso, real, dólar | Cartões: saques, pré-pago, crédito

Cartões de crédito, pré-pago e saques em moeda local

Apesar de demonizados pelos 'especialistas' entrevistados pelos jornais (gente que certamente nunca precisou fazer câmbio num domingo em Santiago, Lima ou Bogotá), os cartões são meios de pagamento que você deveria considerar usar em países onde é preciso fazer troca de moeda em casas de câmbio.

Isso acontece porque a conversão oferecida pelos cartões é mais vantajosa do que as praticadas pelas melhores casas de câmbio, o que compensa parcialmente o efeito do IOF de 6,38%.

Um exemplo: na minha última viagem, em agosto de 2017, meu cartão de crédito fez a conversão à base de 195 pesos por real (ainda sem IOF). Nas casas de câmbio de Providencia e do Centro, em horário bancário, o real estava cotado entre 185 e 189 pesos. Aplicando o IOF, a cotação final que obtive foi 183 pesos por real -- entre 1% e 2% inferior à das casas de câmbio, ou seja, bem menor que os fatídicos 6,38%, e sem me dar nenhum trabalho, nem me fazer perder nenhum passeio só para poder fazer câmbio.

Evidentemente, eu corri o risco de uma desvalorização do real até o pagamento da fatura, que faria minha conta aumentar. Mas se eu tivesse usado cartão pré-pago, que congela o dólar no momento da compra, nem esse risco eu teria corrido.

Veja as diferenças entre saque em moeda local nos caixas eletrônicos, cartão pré-pago e cartão de crédito.

Vale a pena fazer saques em moeda local nos caixas eletrônicos?

Não vale muito a pena, não. O problema dos saques em caixa eletrônico é que, além do IOF de 6,38%, a cada operação incidem uma tarifa de saque internacional, cobrada pelo seu banco, e uma tarifa de uso do equipamento, cobrada pelo banco dono do caixa onde você está sacando.

Em agosto de 2017, sacando pelo limite máximo (200.000 pesos, quase 1.100 reais), consegui a cotação de 175 pesos por real, já considerando IOF e taxas. Nas casas de câmbio da cidade conseguiria 185 pesos por real; no cartão de crédito obtive 183 pesos por real (já com IOF).

Ou seja: o saque vale só pela comodidade.

Vale a pena fazer gastos com cartão pré-pago no Chile?

Não se assuste com o IOF de 6,38%. O imposto é compensado, em parte, pela cotação vantajosa de conversão de moedas. No fim das contas, você obtém pelos seus reais uma cotação apenas ligeiramente inferior (algo como 1 ou 2%) à das melhores casas de câmbio -- sem precisar se deslocar até uma casa de câmbio física, nem perder uma manhã ou uma tarde de passeio só para fazer câmbio, nem correr o risco de carregar um bolo de dinheiro vivo.

Com relação ao cartão de crédito, a vantagem do pré-pago é a a estabilidade cambial (você congela a cotação no momento da compra a moeda; se o real desvalorizar durante a sua viagem, você não é afetado).

A desvantagem do cartão pré-pago com relação ao cartão de crédito é que, em alguns hotéis (normalmente, de redes internacionais) é feito um bloqueio no check-in, que normalmente é maior do que o valor da estadia. Isso faz com que você fique com uma parte do seu dinheiro indisponível até o estorno, que pode demorar dois a três dias depois do check-out para acontecer. Cartões pré-pagos também não são aceitos para aluguel de carro.

Vale a pena fazer gastos com cartão de crédito no Chile?

Assim como acontece com o pré-pago, o IOF de 6,38% é parcialmente compensado pela conversão vantajosa do peso para o dólar. Na minha última viagem, em agosto de 2017, meus gastos em cartão de crédito foram convertidos, já com IOF, à base de 183 pesos por real. Nas casas de câmbio da cidade, em dia de semana e em horário bancário, conseguiria entre 185 e 189 pesos (entre 1 e 3% a mais). No aeroporto, teria conseguido 163 pesos (13% a menos).

O cartão de crédito oferece praticidade e segurança inigualáveis -- além de milhas. Sua desvantagem é a instabilidade cambial, já que se houver desvalorização do real até o pagamento da fatura, a conta vai subir de acordo. (Mas também pode ocorrer o contrário: se o real se valorizar frente ao dólar -- e isso acontece mais vezes do que se imagina -- no mês seguinte há o estorno da diferença.)

Onde conseguir pesos chilenos no aeroporto de Santiago?

As casas de câmbio que operam 24 horas no aeroporto usam uma cotação desvantajosa. Troque o mínimo necessário. Prefira trocar dólares, que têm cotação menos desvantajosa do que reais no aeroporto.

Se o seu cartão do banco estiver desbloqueado para saques internacionais, você pode também usar os caixas automáticos na área de embarque. Para o saque máximo (200.000 pesos, quase 1.100 reais), a cotação é melhor do que a da casa de câmbio do aeroporto, mas inferior à das casas de câmbio da cidade.

Os táxis oficiais do aeroporto aceitam cartão de crédito. A corrida sai o equivalente a 30 dólares.

Menu | Hotel | Dinheiro vivo: peso, real, dólar | Cartões: saques, pré-pago, crédito

Que moeda levo pra o Atacama?

Se você faz questão de viajar com reais, programe um dia útil em Santiago para fazer o câmbio, em horário bancário, nas casas de câmbio da av. Pedro de Valdivia em Providencia ou da calle Agustinas no Centro.

Caso vá ao Atacama 'direto', pegando o vôo para Calama em seguida, essas são as suas alternativas:

Melhor estratégia: leve dólares

  • Troque nas casas de câmbio de San Pedro. A cotação será uns 20 pesos inferior às boas cotações de Santiago, mas será melhor do que a da casa de câmbio do aeroporto de Santiago. Pague o trânsfer de Calama a San Pedro com cartão de crédito.

Alternativa: saques em caixa automático

  • Habilitando seu cartão de conta corrente para saques internacionais, ou usando um cartão pré-pago (tipo VTM) você pode fazer saques em pesos em caixas automáticos. O mais garantido é já sacar no aeroporto de Santiago: suba pela escada à altura da porta 4 do piso de desembarque. Ao chegar ao piso de embarque, você encontrará um caixa que aceitará cartões de qualquer banco (desde que habilitado para saques internacionais). Há também caixas em San Pedro, mas muitas vezes ficam sem dinheiro. Por causa da taxa de uso do equipamento (6.000 pesos), você conseguirá uma cotação inferior à que conseguiria trocando dólares em San Pedro -- mas será mais vantajoso do que trocar reais no aeroporto de Santiago ou que levar reais para San Pedro.

Plano C: cartão de crédito ou cartão pré-pago

  • Algumas agências de passeios não aceitam cartões. Muitas, porém, aceitarão -- mas cobrarão uma taxa. Ainda assim, sairá mais vantajoso do que levar reais para o Atacama.

Menu | Hotel | Dinheiro vivo: peso, real, dólar | Cartões: saques, pré-pago, crédito

Leia mais:

1052 comentários

thayane pereira

Estou com muitas dúvidas vou para Santiago em janeiro e tô meio perdida no faço idéia de quanto levar mais acho que só irei gastar com alimentação pq tenho passeios inclusos. O rei sozinha e não sei como funciona nunca viajei sozinha ainda mais pra fora do país tem alguma dica?

Bruno Rinotti
Bruno RinottiPermalinkResponder

Thayane, também irei sozinho. Em que época estará lá?

Luid Fernando
Luid FernandoPermalinkResponder

Olá,
Estou indo para Santiago no próximo dia 02/01/2015 e gostaria de saber se atualmente (com todas as oscilações no câmbio) continua válida a sugestão de levar reais ou sacar pesos com o cartão nos caixas eletrônicos (além de fazer as compras no cartão de crédito).
E, se for o caso de levar reais, quanto duas pessoas levariam para uma semana?
Obrigado pela ajuda.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luid! O texto deste post foi atualizado semana passada e exprime a opinião do Ricardo Freire.

Veja como estimar gastos de viagem:
https://www.viajenaviagem.com/2013/07/como-estimar-gastos-viagem/

de
dePermalinkResponder

Você foi para o chile? vou como meu esposo em abril, me ajude com dicas de como levar dinheiro, por favor.
Obrigada

Ana Cristina
Ana CristinaPermalinkResponder

Ola. eu nao uso cartao de credito, só debito. nesse caso da pra sacar la com o cartao de debito do brasil? ou recomenda levar um travel money? para ficar 1 mes sem gastos com acomodaçao,apenas comida e passeios,compras quantos reais sugere levar/? obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Cristina!

Veja como estimar gastos de viagem:
https://www.viajenaviagem.com/2013/07/como-estimar-gastos-viagem/

Cartão pré-pago é seguro mas você vai perder bastante na conversão, como está explicado no texto.

Crys
CrysPermalinkResponder

Para duas pessoas o ideal é levar em torno de uns 3.000,00(pois a alimentação é muito caro)

Pedro
PedroPermalinkResponder

Olá.
Primeiramente, parabéns pelas explicações. Foram todas muito úteis.

Estou indo para Santiago no dia 13/02/2015 e volto no dia 18/02/2015, .

Fiz o seguinte calculo com a cotação de hoje (04/01/2015):

US$ 1.000,00 = R$ 2.874,84 (Confidence, já com taxas e IOF de 0,38% - se fizer a compra online para pegar o dinheiro em uma agência);
Sendo assim, no site www.cambiosantiago.cl, diz que US$ 1.000,00 = CLP$ 606.000,00.
Para levar reais pra comprar esse valor em pesos chilenos, seriam necessários R$ 3.108,00. Portanto, R$ 233,16 mais caro.
Com essa conta, concluo que é mais vantagem comprar dólares aqui e trocar por pesos lá, pelo menos se a transação fosse feita hoje.

Como vi aqui que é mais vantagem trocar reais por pesos lá em Santiago, será que errei em alguma conta ou as vantagens e desvantagens oscilam juntamente com o câmbio?

Grande abraço.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Pedro! Em câmbio você sempre vai depender da cotação que vai conseguir da casa de câmbio. Pode ser que haja uma expectativa de desvalorização do real no Chile que prejudique a cotação do real neste momento. O certo é fazer contas como você está fazendo. Contra a matemática não há argumentos.

andre
andrePermalinkResponder

Pedro, acho que depois vai ter que converter os dólar em peso lá, ai vai ter uma taxa de câmbio sobre o valor. Vai ser uma dupla conversão.

RicArdo
RicArdoPermalinkResponder

Corretíssimo, Pedro.
Sempre leve dólares!
Prejuízo certo: levar reais.
Prejuízo relativo: cartão de crédito/ débito
Qualquer coisa fora desta lógica é tergiversar.

valeria leal
valeria lealPermalinkResponder

Tambem irei nesse dia, pense na ansiedade, nunca viajei e para os outro país rsrssr e essa troca de moeda está me deixando tensa rsrs

silvana
silvanaPermalinkResponder

estou indo p/ Antofagasta dia 12/01; e estou atras de casas de cambio em minha cidade (Sorocaba/SP) SÓ QUE TEM UM PORÉM, ESSA É A PRIMEIRA VEZ QUE SAIO DO PAIS, PORTANTO NÃO FAÇO IDEIA, DE COMO FAZER, TENHO MEDO DE SER ENGANADA, PESQUISEI ALGUMAS CASAS DE CAMBIO AQUI E A QUE ME PAGOU MELHOR FOI 00,55, E TEM OUTRA QUE ME PAGA 00,52 +IOF 0,38. E NÃO SEI SE É UM BOM VALOR, PRECISO DE AJUDA!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Silvana! Temos dicas de qual estratégia usar para levar dinheiro em viagens ao Chile neste post mesmo.

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Leve dólares: hoje está a R$ 2,78, para ti comprar, em Porto Alegre, p.ex.
Lembre que oa preços no Chile são superiores aos do Brasil, principalmente na alimentação: CARÍSSIMA e "fraca".
Roupas são bem mais baratas.
Muitos eletrônicos, os produtos de beleza (de qualidade, europeus e japoneses), salmão, frutos do mar e algumas frutas, bem como vinhos de altíssima qualidade, são mais baratos.

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Me tira uma dúvida, meus bancos são do Brasil e da Caixa, tem como eu sacas no Chile dinheiro? Como é o procedimento? Lá tem cambio para trocar real por peso né?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andrea! Você pode sacar seus pesos sem problemas em caixas automáticos, habilitando seus cartões de banco para esta operação. Lembre-se que agora os saques pagam o mesmo IOF do cartão de crédito, e mais a taxa bancária. Você consegue trocar reais por pesos a boa cotação.

andre
andrePermalinkResponder

Pedro, acho que depois vai ter que converter os dólar em peso lá, ai vai ter uma taxa de câmbio sobre o valor. Vai ser uma dupla conversão.

Aline Alves
Aline AlvesPermalinkResponder

Boa tarde, confesso que mesmo lendo essas informações ainda tenho dúvida. Estou pensando em trocar aqui mesmo no Brasil 1000 por pesos.. Pois não gostaria de correr o risco de pegar algum mal intencionado quando for a casa de câmbio. Vale apena? Ou melhor trocar tudo em Santiago? E esse valor daria para eu curtir o Chile por 6dias. Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aline! Trocando aqui você perde dinheiro. Informe-se sobre o câmbio antes de viajar, troque lá e use também o seu cartão de crédito para despesas. Veja como estimar gastos de viagem: https://www.viajenaviagem.com/2013/07/como-estimar-gastos-viagem

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Mil reais é pouco: alimentação no Chile é caríssima. Mas, economizando ou comendo fastfood pode dar.
Sempre, sempre mesmo, leve dólares: a cotação é 8% maior, mesmo com a doble conversão (aqui e lá). Não leve reais. Não leve travellers (cheque dolar).
Não deixe de conhecer Las Condes, Restaurante Giratorio perto do centro, vinicolas (se gostas de vinho; tem muita orova! Vinhos ótimos!), La Serena, Cassino (visitar) e praia/cidade de Vina del Mar

Marcus
MarcusPermalinkResponder

Olá pessoal, estou no Chile neste exato momento, cheguei dia 03/01/14. Já tinha lido vários tópicos sobre a cotação do peso aqui e em outros sites, por isso levei um susto ao ver as cotações "verdadeiras" que estão sendo praticadas aqui. No aeroporto, se não me engano na Afex estava 175 pesos por 1 real!!! Na rua Agustina, a melhor cotação que encontramos foi de 195 pesos. Todos os brasileiros com quem conversamos aqui (e tem muitos... rs) tb disseram estar surpreendidos com as cotações. Por consequência estamos achando todos os preços bem caros e tivemos que adaptar nossa viagem. Pelo que falaram, essa queda tem a ver com a valorização recente do dólar, não só no Brasil mas tb no próprio Chile. Estou viajando com mais 2 amigos e me hospedando em hostels, em Santiago e Puerto Varas. Como é possível cozinhar nestes lugares, várias dias temos visitado o supermercado e feito o almoço em casa, tem nos salvado um pouco. Fica a dica, que tb é válida para quem se hospeda em apart hotel. IMPORTANTE: Em Santiago ficamos em Providência, próximo ao Patio Bellavista. Brasileiros que estavsm no albergue nos indicaram um lugar próximo com a cotação melhor que a da Agustina: Tem um shopping/galeria chinês na avenida Recoleta, bem perto da estação Patronato. Tem uma casa de câmbio da Afex que dá para a rua, ignore-a! Lá dentro, no piso térreo tem um outro lugar que faz câmbio e acho que tb remessas de $. A cotação lá no dia 05/01/15 foi de 207 pesos por 1 real. Eles dão recibo da transação, portanto não parece ser ilegal ou câmbio negro, não tivemos nenhum problema, foi de longe a melhor cotação que encon. E chegamos a conclusão de que talvez atualmente seja mais vantajoso trazer dólares para cá, tb trocamos um pouco, a melhor cotação é na Agustina mesmo, 620 pesos por 1 dólar. E por fim para quem vier a Puerto Varas / Puerto Montt, existem casas de câmbio que tb trocam real, com a cotação semelhante a da Agustina.

Felipe Senra
Felipe SenraPermalinkResponder

Qual o nome do local ou do shopping Marcus?

FERNANDA
FERNANDAPermalinkResponder

Marcus vc comprou passagem pata Puerto Varas antes, ou só quando chegou no Chile?

Marcus
MarcusPermalinkResponder

Só retificando, o post foi escrito em 09/01/15

cleide araujo
cleide araujoPermalinkResponder

Marcus como está o clima em Santiago? Vcs estão precisando de agasalhos em algum momento? smile

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Santiago, Valpa, La Serena e Vina del Mar tem climas parecidos: 32º a 34º de dia e caindo bem a noite (14 a 16º).
Sul do Chile bem fresquinho: 10º a 22º.
Comida cara.
Eletrônicos, beleza, roupas bwm baratos.
Vinhos top. Salmão e frutos do mar acessíveis e de ótima qualidade.
Cervejas especiais e artesanais muito boas e preços iguais ou 15% a mais que no Brasil.
Aluguel de carros baratissimos. Gasolina cara. Pedágios altíssimos.

Marcus
MarcusPermalinkResponder

Cleide em Puerto Varas / Puerto Montt peguei dias lindos de sol, mas a temperatura deve ficar no máximo uns 20/21 graus. Usava somente uma blusinga normal que costumo usar no Brasil, nada especial. Subi no Vulcão Osorno, lá em cima usei 2 blusas, mas tinham brasileiros loucos só de bermuda e camiseta... kkk. Mas sobreviveram. Somente lá em cima fez esse friozinho maior, de resto um agasalho qualquer resolve no verão

karina
karinaPermalinkResponder

Macus e os outros pessoas que viajaram para o chile, o que vocês me indicam de lugares que vale a pena visitar ai?

cleide araujo
cleide araujoPermalinkResponder

Olá! Irei fazer minha primeira viagem internacional e também nunca utilizei os serviços de uma casa de câmbio.. o que é isso de câmbio negro ou ilegal que Marcus citou no relato dele?
Tenho que portar comigo recibos ou coisas do tipo das casas de câmbio onde fizer as transações?

E outra dúvida, meu RG foi emitido há mais de 10 anos e a foto já não parece tanto comigo... tenho Passaporte válido e pretendo viajar com ele, mas uma operadora de uma agência de turismo me disse que além do passaporte eu teria que levar também o RG, já que nos passaportes novos não consta o nome dos pais.. Isso procede? Viajo para o Chile dia 22 e não teria tempo de emitir uma nova identidade até lá. sad

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cleide! Se você tem passaporte, não é necessário RG. O RG só é necessário para crianças, para provar a filiação.

Não há câmbio negro no Chile. Isso é uma característica da Argentina.

Leve dólares, o real está desvalorizando no Chile.

cleide araujo
cleide araujoPermalinkResponder

Isso.. estou pensando em levar dólares mesmo. Só não defini valores ainda, mesmo já tendo lido todos os post's sobre isso. rsrsrs

Na imigração, vi que tenho que provar que tenho dinheiro para me manter e lugar para ficar.. No caso, esse dinheiro, precisa ser algum valor específico? E com relação à hospedagem, reservei pelo booking.com, o que preciso levar? Aquele email de confirmação da reserva serve?

Mais uma vez, obrigada pelo excelente conteúdo do blog e pela ajuda! grin

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cleide! No Chile ninguém pede prova de meios de sustento, não. Isso é na Europa.

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Ainda me restam dúvidas. Viajo no próximo 14/02 e fico uma semana em Santiago. Entendi que está compensando mais levar dólares por causa da desvalorização do real. Mas e se minha opção for não entrar no pais com papel-moeda? Se eu optar por sacar pesos nós caixas eletrônicos, nessas máquinas o que vale é a cotação do dia, certo? Ou ainda assim é um mal negócio e devo considerar levar os dólares?

Em tempo, parabéns pelo excelente blog!

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Ola

Acabei de verificar no site da afex e a cotação do real esta 250 pesos...acredito que não vale a pena comprar dolar para levar a não ser que vc ja tenha em casa,,,pois é so fazer os calculos que vc acaba levando real...irei dia 17/02 e levarei real...

Cecilia
CeciliaPermalinkResponder

Oi, Fabiana!
Também irei p/ o chile dia 17/02.
Separei dólares somente p/ o free shop.

O dólar está muito caro. Fiz as contas, e pelas cotações informada para câmbio em Santiago, vale mais a pena levar reais mesmo.

Boa viagem!

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Com certeza...somente estou levando dólares para pagar o hotel....voce saberia me informar se no free shop de santiago aceita pesos??? porque em buenos aires aceitam pesos

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabiana! Pesos chilenos, sim.

Camilla
CamillaPermalinkResponder

Bóia vou ficar 5 dias no Chile com meu marido, estamos pensando em levar US$ 1.000,00, você acha que é pouco?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camilla! Ao viajar, sempre tenha planos B financeiros, como cartão de crédito e/ou pré-pago.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2013/07/como-estimar-gastos-viagem/

raquel
raquelPermalinkResponder

Excelente post!

Mayara
MayaraPermalinkResponder

Pessoal, vale a pena locar carro no Chile? Vocês tem dicas de hotéis em Santiago?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maiara! Para ficar em Santiago, não vale não. Para passar uma sexta ou sábado em Valparaíso e voltar por Isla Negra, vale.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/onde-ficar-santiago

https://www.viajenaviagem.com/o-que-fazer-santiago

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Boa tarde, se eu trocar o real por pesos aqui no brasil e levar, é vantajoso?
E posso levar até quanto? Vou viajar dia 24/02...me ajudem!!!rsrs

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabiana! É difícil que a cotação para compra de peso chileno aqui no Brasil seja vantajosa. Consulte o câmbio na Oanda - http://www.oanda.com/lang/pt/currency/converter/

fabiana
fabianaPermalinkResponder

olá...nao vale a pena comprar peso aqui no brasil e sim no chile...a cotação é mais vantajosa

Miriã B
Miriã BPermalinkResponder

Bóia... Boa tarde.
Vou semana que vem e quando fui fazer meu visa Travellers money, o rapaz me informou da existência do MoneyGram. Alguem aqui no Brasil manda o dinheiro em real e VC saca em QQ posto de atendimento em peso... Vale a pena?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Miriã! Você fica preso à cotação da corretora e paga taxas para enviar e receber.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Miriã, o MoneyGram não vale a pena para turistas. É como a Western Union, um serviço de transferências de fundos, e seus custos são maiores.

Aiana Oliveira

Olá!
Incluindo gastos de hospedagens compras e passeios quanto em reais (para converter em dolar e depois comprar pesos chilenos) seriam necessários?
Obrigada.

suelem
suelemPermalinkResponder

ola estarei indo para o chile em maio.
alguem que conheça ou more proximo a providencia na rua general afonso em santigo conhece um hotel bom. ainda nao fechei o hotel.
vou ficar 8 dias quaanto se gasta mais ou menos uma pessoa nesse tempo.
mt obrigada

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Oi Suelem, não existe essa rua em Providencia, nem em Santiago (comuna). O mais parecido é rua San Alfonso, mas é uma diferença bem grande, pois no Chile nenhum general é santo.

Crescencio
CrescencioPermalinkResponder

Oi, meu tio irá em março para o chile, reunião da empresa.
Como ficaria o procedimento para ele comprar esse som la pra mim? http://cl.traetelo.com/pioneer-deh-80prs-mobile-cd-receiver-with-way-active-crossover-network-auto-eq-and-auto-time-alignment-p-269087.html

Susete
SusetePermalinkResponder

Olá. Vou para Puerto Varas em julho, e pretendo ficar no hotel Bella Vista.
Alguém conhece?vou sozinha e agradeceria dicas de temperatura e localização para passeios. Grata

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Susete! Veja as opiniões de ex-hóspedes do Hotel Bellavista no Booking. Temos algumas dicas da cidade e arredores aqui - https://www.viajenaviagem.com/destino/puerto-varas

Regis
RegisPermalinkResponder

O câmbio do real melhorou nos últimos dias. Troquei hoje à taxa de 225 pesos por real. Todas as casas de câmbio na Pedro de Valdivia estavam operando com essa cotação. O dólar está valendo 620 pesos, considerando as taxas na compra da moeda americana no Brasil,acredito no dia de hoje ser melhor trocar reais. Mas isso muda todo dia. Vale a pena trazer as duas moedas e escolher na hora o mais vantajoso.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

No Centro, rua Agustinas, ontem estava a 240. Em Las Condes (Tobalaba) a 235.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Hoje, 242. A esse preço está melhor trazer Reais:
www.brollano.cl/precios.html

Wagner
WagnerPermalinkResponder

Excelente suas atualizações. Irei a Santiago dia 04/02 e voltarei dia 12/02. Me parece que a aproximação do Carnaval brasileiro tem ajudado na procura pela moeda também... Estou acompanhando o blog e as informações são muito úteis. Logo que voltar deixarei minhas impressões.

Vou levar reais e trocar pesos no centro de Santiago

Netto
NettoPermalinkResponder

Olá, minha mãe ta indo passar o carnaval no Chile e eu queria q ela comprace uma câmera pra mim uma (gopro 4) , ai minhas duvida são primeiramente se lá o eletrônico tem o preço bom? E a outra se eu pago em dólar ? Pq em toda loja q vejo na net to Chile os preços sao em dólar !!

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Oi Netto. A moeda do Chile é o Peso chileno, paga-se em Peso chileno. Veja no site da Falabella se os preços são bons:
www.falabella.com/falabella-cl/category/cat3550008/Go-Pro
Divida o valor em Pesos por 240 (câmbio de hoje) para saber o preço em Reais.
Outras lojas de departamentos grandes são Ripley e Almacenes Paris.

Netto
NettoPermalinkResponder

Neftali obg pela informação , mas pf mas uma dúvida fui lá no site e a câmera lá ela está por $450 esse valor é em dólar ou peso chileno ? To em duvida pq vi esses mesmo valor nos Estados Unidos !! Ela lá estar por $450 dólares ..

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Oi Netto. Os valores no Chile sempre serão em Pesos chilenos. 450 mil Pesos seriam aproximadamente 1.875 Reais, mais ou menos 725 dólares.

Viviane
VivianePermalinkResponder

Ola,gostaria de saber se [e obrigatorio o passaporte para ir a santiago. pois irei em agosto e nao tenho passaporte.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Viviane! Não precisa de passaporte, mas precisa de RG original - https://www.viajenaviagem.com/2011/01/america-do-sul-rg-ou-passaporte

Douglas Pereira

Pessoal tragam REAIS. Afex da Augustinas pagando 248 para cada real, e apenas 626 pra cada dólar. Pra quem comprar dólar a 2,70 séria o mesmo que receber apenas 232 para cada real

Camila
CamilaPermalinkResponder

Olá Pessoal, por acaso alguém vai em abril para o Chile, mais precisamente na páscoa? Estou indo sozinha e a procura de companhia por lá hi hi.

Lilian
LilianPermalinkResponder

Olá Camila eu e mais 2 amigas iremos no dia 1 de abril para Santiago. Estamos bem anciosas pq será nossa 1 viagem internacional. Qd vc irá?

Camila
CamilaPermalinkResponder

Olá Lilian, eu vou dia 04 e fico até dia 12; tbm estou ansiosa, mas já viajei pra outros países; espero não ter surpresas ruins só boas. Já levantei algumas dicas e informações de passeios em Santiago e litoral se vc quiser posso te passar.

Lais gomes
Lais gomesPermalinkResponder

Olá, vou para o Chile em junho, tenho 500 dólares guardados no VTM de uma outra viagem que fiz. Você me aconselha sacar esse calor em Santiago e trocar por peso? Ou ainda assim é válido levar o real?
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lais! Se você tem esses dólares e não pretende viajar para os Estados Unidos em breve, pode usar. wink Você não precisa sacar o dinheiro; use o cartão.

Lucia de F C da Silva

Boa tarde. Irei em meados de março para Santiago, Chile, neste período há alguma excepcionalidade sobre vestimenta?
Grata.
Lúcia

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lucia! Em março você pega o finalzinho do verão em Santiago. Use roupas adequadas para a estação. Veja as médias históricas de temperatura nesta época no World Weather Online: http://www.worldweatheronline.com/Santiago-weather-averages/Region-Metropolitana/CL.aspx

Bruno
BrunoPermalinkResponder

Boa noite. Farei uma viagem ao Chile com minha esposa no mês de fevereiro/2015. Passaremos sete dias lá. Iremos para Santiago, Viña del mar e Valparaíso. Os hotéis, passagens aéreas e traslado já estão pagos. Gostaria de saber quanto gastaremos por dia para fazer os passeios e irmos aos restaurantes de comidas típicas chilenas? Também gostaria de saber se vale a pena levar reais para lá no lugar de dólares ou euros? Por fim, gostaria de saber se o free shop do aeroporto de Santiago aceita outras moedas além do dólar (reais, euros). Desde já agradeço pela atenção.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruno! Costumamos sugerir ao menos quatro noites para fazer Santiago. Dê uma olhadinha neste post - https://www.viajenaviagem.com/2012/02/roteiro-santiago/
O Ricardo Freire dá a fórmula dele de como levar dinheiro para o destino neste post mesmo, dê uma lida. E quanto ao free shop, é como no Brasil. Você pode pagar a compra com outras moedas, mas a cotação nem sempre é interessante: você precisa avaliar na hora.

Jucilene
JucilenePermalinkResponder

Olá,
Viajarei para o chile de 034\15 à 104\15, gostaria de saber como é o clima nesse período, se devo levar alguma vestimenta em especial.

Sobre o câmbio, gostaria de saber se existem tarifas e impostos que são cobrados por lá, e quais são os valores ou alíquotas. E se tem algum site de algum banco ou corretora que eu consiga saber a cotação utilizada antecipadamente para avaliar se levo os pesos aqui do Brasil ou levo dólares e troco por lá.

Jucilene
JucilenePermalinkResponder

Em tempo, irei em 3 de abril e voltarei em 19 de abril.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jucilene! Espere pegar um clima ameno. Acompanhe a previsão do tempo perto da sua viagem. Sobre o câmbio, leia: https://www.viajenaviagem.com/2015/01/chile-reais-dolares-dicas

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Oi galera, estou em Lua de Mel agora dia 16/02 e ficarei até dia 21/02, já reservei hotel em Santiago pela hoteis.com e um ótimo preço, vou alugar um carro e passar 1 dia no litoral... Vou ficar no TIME SUÍTE alguem conhece esse hotel? rESERVEI UM sTUDIO.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leandro! A nossa leitora Magali comentou sobre o o hotel. Veja aqui: http://painel.viajenaviagem.com/2011/06/hoteis-em-santiago-os-relatos-dos-leitores/comment-page-2/#comment-222792

Você também pode ler as resenhas dos ex-hóspedes do Time Suite no Booking.

Amanda
AmandaPermalinkResponder

Oi! Usei várias dicas deste blog antes de ir para Santiago e adorei! Foram muito úteis! Fiquei em santiago do dia 02 a 09 de fevereiro. Em relação a este post da moeda, percebi que a cotação varia muito lá. Num dia, consegui trocar o real por 240 pesos. Nos dias seguintes, ficou entre 230 e 220. No Brasil, o melhor que encontrei foi 200, o que já não é ruim. Minha dica seria trocar um pouco aqui no Brasil para as despesas dos primeiros dias e o resto lá, conforme estiver a cotação. Para calcular quanto gastar, a maioria dos pratos custa, em média, 8000 pesos. Lá são para uma pessoa, mas eu e minha namorada sempre dividimos e até sobrava, porque as porções são grandes! Boa viagem aos próximos e agradeço pelas dicas do blog!

Eliane
ElianePermalinkResponder

É vantajoso levar euros em vez de dólares?...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eliane! O Ricardo Freire dá a fórmula dele de como levar dinheiro para o Chile neste post mesmo, dê uma lida.

Marcela Arjona

Boa noite, estarei indo para santigo em 07/04/2015 e ficarei até 11/04/2015. Ficarei hospedado no hotel RQ Providencia. Alguém conhece?
Com relação á moeda, hoje observei que tivemos uma alta do dólar e está valendo R$2.97, com essa instabilidade financeira e previsão de aumento do dólar, você acham que ainda assim compensa levar essa moeda?
Obrigada!

Heider Fleury
Heider FleuryPermalinkResponder

Boa noite!
Vou pra Australia em março e ficarei um bom tempo no aeroporto de Santiago aguardando meu voo. Minhas perguntas são as seguintes: qtos pesos eu devo levar pra passar parte da noite no aeroporto? Qto custa uma refeição?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Heider! Dá pra pagar com cartão de crédito. Não há pesos chilenos para vender no Brasil; se houver, a cotação será muito pior do que a que você conseguirá com cartão de crédito, mesmo com IOF.

Felipe Vaz
Felipe VazPermalinkResponder

Acho que vale atualizar o artigo. Estou no Chile agora (fev/2015) e a realidade é diferente do descrito pelo artigo. Pontos importantes:

1) TODOS os hotéis por que passei exigem o pagamento em dólares, EM ESPÉCIE, para dar o desconto de 19% do IVA. A única exceção era um hotel que aceitava euros (alguns aceitam pesos em espécie, mas fazem câmbio para dólar). Para obter o desconto NÃO É POSSÍVEL PAGAR COM NENHUM CARTÃO DE DÉBITO OU CRÉDITO, LEVE DÓLARES PARA PAGAR TODA A SUA HOSPEDAGEM!!!!

2) verifique se o hotel tem convênio com a receita chilena para oferecer o desconto de 19%: pequenos estabelecimentos não têm o convênio e simplesmente não podem oferecer este desconto.

3) em Santiago, as casas de câmbio da rua Agustinos oferecem taxas bem razoáveis para BRL x CLP. Vale levar reais para trocar, se você não tiver dólares à mão.

4) os ATMs estão limitados a 200 mil pesos por saque, ou uns R$ 900. Na prática, não deixam a gente sacar os 200 mil pesos e limitam a 150 mil, não sei por quê. Somando as taxas do ATM e do BB (meu banco), os 150 mil pesos me custaram R$ 768, ou R$ 100 a mais do que se eu tivesse trazido reais e trocado na casa de câmbio em Santiago.

Resumo da ópera: traga dólares para pagar TODA sua hospedagem, traga reais com margem de segurança para o que você vai usar de pesos chilenos em espécie. O resto pode ser no cartão, o Visa pelo menos é bastante aceito.

BÔNUS: se você não gosta de Nescafé, traga uma pequena cafeteira ou filtro. Comprar pó de café é difícil e comprar filtros é impossível.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! Quais hotéis não aceitaram pagamento em cartão? Você foi vítima de hotéis que não queriam pagar a comissão do cartão.

Felipe Vaz
Felipe VazPermalinkResponder

Bóia, estou falando da prática corrente em hotéis/lodges/cabañas pequenos (Departmentos Amueblados Cochrane, Santiago; Casaesquina, Malalcahuello/Conguillío; Hostal la Maison, Pucón; Lodge El Taíque, Puyehue; Hostal y Cabañas Verde Nativo, Puerto Varas; Casa Ko; Ensenada/Puerto Varas -- TODOS em que me hospedei até aqui). Em alguns foi surpresa pra mim, em outros a política é explícita no site e/ou no booking.com, que usei pra reservar a maior parte da hospedagem na viagem.
Pode ser que em hotéis grandes e de alto nível você consiga pagar no cartão e deixar de pagar o IVA, não os conheci. No resto, vai por mim pra não entrar em roubada: leva dólar (ou real pra trocar por pesos) pra evitar os 19% do IVA. Fora isso, ainda tem os que não têm acordo com a receita e por isso não dão desconto nenhum, mesmo em espécie, e avisam de antemão (Arena Gruesa, Ancud). Os hotéis não são obrigados a dar o desconto, eles PODEM fazer o acordo e dar o desconto mantendo um livro caixa separado. Atualiza esse artigo aí pra não fazer outras vítimas. Você pode conseguir recuperar alguma coisa se brigar com todos os donos de hotéis no seu caminho, mas sinceramente não é o meu projeto de férias: melhor levar dólar.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! Nos hotéis maiores não há esse problema. O que você encontrou foi resistência ou impossibilidade de pequenos hotéis em receber cartão de crédito, ou situação de evasão fiscal (apartamento alugado). É a exceção, não a regra. A regra é: estrangeiros não pagam IVA quando usam cartão ou moeda estrangeira no pagamento dos hotéis.

Roberta
RobertaPermalinkResponder

Felipe, estarei chegando a Santiago dia 06/03 e queria uma sugestão.
Ainda não tenho dólares e, por isso, estava pretendendo trocar reais por dólares aqui no Brasil para levar. Porém, com essa loucura que está a nossa economia, compraria 1 dólar por mais de 3 reais (com o IOF). Queria saber se, com base nesta média de cotação, vale mesmo a pena levar reais para trocar diretamente por pesos? Você saberia me dizer a cotação do peso em relação ao real aí nas casas de câmbio? Obrigada

Bruno
BrunoPermalinkResponder

Pessoal, cheguei ao Chile no dia 12/02/2015 e vou contar o que percebi com relação à cotação das moedas aqui em Santiago, bem como uma média de gastos nesta cidade. Ao chegar em Santiago, consegui trocar alguns reais pelo câmbio de R$ 1,00 = 215 pesos chilenos. Consegui uma cotação melhor em Viña del mar R$ 1,00 = 220 no dia 14/02/2015. Hoje (16/02/2015) troquei reais pela cotação de R$ 1,00 = 212. Preferi levar reais tendo em vista o aumento desenfreado do dólar na semana passada. Quanto aos valores gastos, vim para o Chile com hotéis e transfers já pagos. No entanto, achei os preços dos restaurantes de Santiago e Viña del mar muito parecidos com os de Brasília (Plano Piloto), os pratos normalmente são individuais, o que faz com que o casal tenha que pedir dois pratos. O custo de um almoço com entrada, prato principal e sobremesa com uma bebida não alcoólica fica entre R$ 150,00 a R$ 250,00 para o casal. Estes valores se referem aos restaurantes mais famosos da cidade. Os passeios e shows de músicas e danças folclóricas ficam em torno de R$ 150,00 por pessoa. Quanto ao transporte, estamos nos deslocando de metrô, cuja passagem custa aproximadamente R$ 3,00. Os táxis que pegamos tem bandeirada de partida no valor de 300 pesos e a cada 200 metros percorridos acrescenta 120 pesos. Quero aproveitar o espaço para parabenizar os Carabineiros de Chile (correspondente à Polícia Militar no Brasil), eles são bastantes educados e prestativos, sempre dispostos a tirar dúvidas e prestar esclarecimentos sobre os locais da cidade.

JUNIOR
JUNIORPermalinkResponder

Estou indo a Santiago a partir do dia 20 de julho de 2015...ficarei ate dia 30 de julho. Gostaria de saber se alguém ta indo, pois não conheço...estou indo sozinho e gostaria de trocar informações sobre passeios e hospedagem.

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Boa tarde,

irei viajar para Santiago no dia 25/02, gostaria de saber se alguém sabe me informar como está a cotação neste momento. A cotação aqui no Brasil está terrível (R$ 1,00 = 188 pesos chilenos).

Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mariana! Como explicamos no post acima, não vale a pena comprar pesos chilenos no Brasil.

Para saber sobre o câmbio do Real em Santiago, veja:
http://www.cambiosantiago.cl/

Carla
CarlaPermalinkResponder

Olá, estou indo para o Chile em março, mas vamos diretamente pro Atacama será que o câmbio será muito diferente de Santiago? Não teremos possibilidade de trocar em Santiago, só na volta, hj me cotaram R$ 1,00 por 192,00 pesos, e agora o que faço? Compro pesos ou levo reais pro Atacama.....Ou trocar reais no aeroporto de Santiago, seria mais vantajoso que levar daqui?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carla! Você não encontra cotação para o real tão boa quanto em Santiago. Você pode sacar pesos em caixa automático no aeroporto de Santiago, e também usar cartão de crédito e dólares para despesas. Veja dicas:
https://www.viajenaviagem.com/2013/01/roteiro-atacama-50-dicas
https://www.viajenaviagem.com/2014/11/que-moeda-levar-dinheiro-vivo-x-cartao-pre-pago-x-saques-no-debito-x-cartao-de-credito

Não vale a pena comprar pesos chilenos no Brasil.

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Olá, estou indo para Santiago no final de maio, início de junho. Para este período é mais vantajoso levar dólares?

Bruna
BrunaPermalinkResponder

Não entendi por que quando você fala em compras no cartão de débito, considera apenas os cartões pré-pagos. Não é vantajoso usar o cartão do banco para compras no débito?

Seu artigo é muito útil! Venho procurando esse tipo de informação há tempos e só aqui encontrei algo satisfatório. Parabéns!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruna! É bem embaçado usar o cartão múltiplo do banco na função débito. Volta e meia a despesa acaba anotada como crédito. Para garantir, só levando um cartão de débito internacional que não tenha a função crédito junto.

João B M Botelho

Pretendemos ir ao Chile em maio, temos sobras de libras e euros, vale a pena leva-los para a viagem. Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, João! Sim, você poderá trocar ambas moedas nas casas de câmbio.

Rafael Kassapian

Post muito esclarecedor, como sempre. Estarei no Chile no mês de abril, porém meu primeiro destino será o Atacama, vindo da Bolívia, pelo Salar de Uyuni. Sei que em San Pedro não se encontram cotações tão boas como Santiago e como foi dito aqui, não vale comprar pesos chilenos no Brasil.

Porém, gostaria de ter um pouco de dinheiro chileno na mão previamente por garantia, para alguma taxa de fronteira ou imprevisto. Troco um pouco aqui mesmo, ou deixo para tentar conseguir pelo caminho, passarei por Peru e Bolívia antes. Sugestões?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rafael! Leve dólares, rapaz.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar