Alô, hotéis: early check-in não é favor, é serviço

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Ficha de opinião, Castro's Park Hotel

#VnVBrasilMais do que  ninguém, eu sei que não se deve contar com a entrada no quarto do hotel antes do horário de início da diária (14h na maioria dos hotéis, 15h nos Estados Unidos). Já escrevi sobre isso neste post: 10 certezas que um viajante não deve ter.

Em viagens noturnas internacionais, eu recomendo até mesmo que se pague a diária desde o dia anterior, para que, ao chegar às 7 ou 8 da manhã no hotel, você tenha 100% de garantia de subir imediatamente ao quarto e descansar da noite inglória no avião.

Estou inclusive preparando um texto especial para os hóspedes de resorts, que são os que enfrentam os maiores problemas, devido ao check-out e check-in de grandes grupos. Nesse texto, ainda não-publicado, vou recomendar que viajem devidamente equipados e preparados para curtir as instalações do hotel durante o dia antes de entrar no quarto; assim evitam se aborrecer e deixar que o mau humor inicial estrague a estada inteira. (Se você deixa se transtornar por problemas de check-in, tende a achar defeito em tudo e não consegue aproveitar a viagem.)

Pois bem: ironicamente, um misto disso tudo aconteceu comigo neste sábado, em Goiânia. Eu vinha da cidade de Goiás e precisava estar em Goiânia antes do meio-dia para pegar roupa que tinha deixado numa lavanderia. Para não dar chabu, peguei o primeiro ônibus direto, e cheguei ao hotel Castro, o cinco estrelas da cidade, pouco depois das 9 da manhã. Mesmo sabendo que não seria garantido, eu presumia que subir ao quarto seria fácil: num sábado, um hotel business de uma cidade business só estaria lotado se houvesse uma convenção ou um festão.

Cheguei, e a sorridente recepcionista esperou eu terminar de preencher a ficha de hóspede para dizer: "O horário de check-in do hotel é 14 horas". Me preparei para pedir um jeitinho, quando ela continuou: "Mas por um pagamento de 50% da diária, o senhor pode fazer early check-in".

CUMA? Não deixar o hóspede subir com o hotel tendo quartos disponíveis e limpos já é um insulto. COBRAR por isso é um assalto! Nunca, em 30 anos de viagem, algum hotel já teve a cara de pau de tentar me extorquir early check-in. (Cobrar por late check-out é comum; mas early check-in? Jamais visto.)

Mas não me exaltei. Disse um não, obrigado. Então ela regateou: "Bom... a gente pode fazer por 25%".

Então aconteceu. O meu sangue FERVEU. E eu entrei naquele estado transtornado que eu tanto quero evitar no meu leitor hóspede de resort. Não, não fiz escândalo nem nada. Mas não consegui evitar que eu fosse tomado por um mau humor profundo e maligno. Tudo o que eu queria era sair dali correndo, mas a diária já estava pré-paga e eu precisava de todo modo visitar o hotel para o meu guia.

Respirei fundo, recusei e fui trabalhar ali no lobby, com a minha internet 3G. Mas o assunto early check-in (e a cara de pau de cobrar por ele) não saía da cabeça. Me lembrei de um amigo que trabalha em hotelaria, e a quem respeito muito, que me disse outro dia que é política de algumas redes não conceder early check-in nem quando há quartos disponíveis, para não acostumar o cliente (se ele ganha uma vez acha que vai ganhar sempre, e daí quando não ganhar a próxima vez fica com raiva do hotel).

Discordo. O hóspede esclarecido sabe que há situações em que o early check-in é possível, e situações em que não é. E para que o hóspede seja esclarecido, basta esclarecer ao hóspede.

O momento da chegada é o mais delicado de uma viagem. Uma má experiência pode comprometer toda a estada no hotel e a viagem inteira do cliente. Quando chegamos a um hotel, estamos chegando de um deslocamento que dificilmente terá sido agradável. Enquanto não vemos o quarto e não deixamos a nossa mala, é como se não tivéssemos chegado. Nesse momento, tudo o que um hotel puder fazer pelo cliente será mais do que bem-vindo. Mas se um hotel simplesmente se recusar a prestar a assistência que poderia dar (há claramente quartos disponíveis, mas a política de check-in é rígida), ganhará a antipatia imediata do hóspede. É o que eu chamo de early dislike. Reverter isso mais tarde vai sair muito mais caro.

Num hotel que se preze pelo bom serviço, existem três respostas possíveis ao hóspede que chega antes do horário do check-in:

1) - Nosso horário de check-in é às 14h, mas o senhor deu sorte, temos um quarto disponível e limpo, o senhor vai poder subir já.

2) - Nosso horário de check-in é às 14h, mas temos alguns quartos que estão sendo limpos neste momento; se o senhor quiser aguardar, acredito que em até xis minutos haverá um disponível.

3) - Nosso horário de check-in é às 14h, adoraríamos poder acomodá-lo antes disso, mas infelizmente há muitas saídas e chegadas simultâneas, e pode demorar bastante até um quarto estar limpo e disponível. O senhor vai querer mesmo esperar?

Pronto. Para administrar as alternativas 2) e 3) não é preciso mexer no sistema nem nada. A tecnologia é simples e pode ser aprendida num estágio numa pizzaria qualquer domingo à noite. O nome técnico é "fila de espera".

Como eu já disse, ter quartos disponíveis e não se esforçar para acomodar o cliente é negligência. Porque se o quarto está pronto o early check-in não custa nada ao hotel.

Cobrar pelo early check-in, então, é mesquinhez. Ao tentar me cobrar uma diária de 12 horas para ocupar um quarto por quatro horas, o hotel estava:

1) me vendendo uma mercadoria vencida -- a diária de ontem, que não teria mais como ser vendida;

ou

2) me vendendo de novo uma mercadoria que já tinha sido vendida -- o quarto que foi ocupado, pago, desocupado e limpo a tempo de gerar uma diária e meia arrancada ao primeiro incauto.

Mas o hotel não conseguiu apenas não me vender essa meia diária. Ao me propor esse negócio tacanho, o hotel acabou não me vendendo absolutamente nenhum extra. Porque me recusei a abrir o frigobar, a experimentar a famosa feijoada do sábado, a tomar drinks na piscina (ops, esse não teria dado para fazer de todo jeito, porque a piscina está fechada em manutenção). Preferi tomar água da torneira a ter algum rescaldo a pagar na saída.

Estava feliz da vida no check-out (ficar no hotel estava me fazendo mal). Mas quando a outra recepcionista fez a inocente pergunta, "Gostou da estadia?", eu quase surtei. Por uma bobagem: uma proposta indecorosa no check-in que me cegou para todas as qualidades que o hotel deve ter, e vai prejudicar para sempre o meu juízo sobre o lugar.

Leia mais:

209 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Francisco
FranciscoPermalink

Na realidade, o hotel estava lhe cobrando 12 horas para vc utilizar apenas 2, pois vc já paga 1 diária (portanto um período de 24 horas) que termina às 12 horas (2 horas eles já ganham SEM prestar o serviço, como ele só começa às 14:00h).
Outro hábito revoltante de alguns hotéis é exigir depósito prévio pelos alimentos/bebidas que eles entulham no frigobar, à sua revelia.

Marcie
MarciePermalink

Que absurdo! Quando é que as prestadoras de serviços vão entender que um pouquinho de boa vontade vale muuuuuito para um cliente, não?

Mas quando necessário, eu pago,sim, a tal meia diária para ter a certeza de que eu tenho um quarto, pronto, chegando ao hotel. A única vez em que eu tive problema com isso foi num hotel no Rio. Só que a mocinha não sabia bem com quem ela estava lidando... Estávamos no quarto em 3 minutos! wink

yara xavier
yara xavierPermalink

Você até que foi educadíssimo. Eu teria virado as costas na hora. Acho mesmo que faria melhor: pediria para que a mocinha me fizesse o favor de encontrar um hotel com um quarto disponível para aquela hora. Acho que adotar o bordão: imagine na copa do mundo.

Itamara Virginio
Itamara VirginioPermalink

Concordo com voce ao fato de que realmente se o check in nao for bom, dai já se quebra toda uma expectativa e etc.... No hotel que trabalhava nós costumávamos sempre dar um jeitinho e acomodávamos antes do check in sem nenhum problema quando o quarto já esta disponível. acho que isto já ganha a simpatia do cliente de primeira!

Samira
SamiraPermalink

Olha, eu como turismóloga AFIRMO que você está completamente ERRADO!!! Early check-in É SIM UMA CORTESIA e NÃO UM SERVIÇO!!! Sou turismóloga mas, me considero muito mais uma turista profissional a turismóloga. Posso te lista pelo menos uns 15 hotéis ao redor do mundo (acabei de chegar de uma Eurotrip de 42 dias por 6 países e 25 cidades) e também aqui no Brasil que já me cobraram meia diária por algumas horas da manhã antes do meu horário CORRETO de check-in!! Inclusive já chegaram a me cobrar no RJ no JW Marriott em Copacabana por meia diária em DÓLAR!!
Então não entendi o motivo de tanta revolta em até fazer uma matéria erroneamente sobre esse assunto. Tanto o early check-in como o late check-out é pura CORTESIA do hotel que você solicitou ... Ahhhh ... outro erro na sua reportagem são dos horários de check-in no EUA ... a maioria tem entrada as 16h e saída as 11h ou 12h. Já na Europa costuma ser: entrada as 14h/15h e saída as 11h/12h.

Joana
JoanaPermalink

Samira, não é por nada não, mas eu concordo com o Ricardo que é um serviço. O quarto já está limpo e arrumado. Não faz diferença pro hotel você entrar mais cedo.
Eu já fiquei em muitos hotéis por aqui pela Europa onde moro e nunca me cobraram meia diária. Ou me deixaram entrar antes, ou me disseram que o check in era mais tarde e se ofereceram pra guardar minhas malas.
Enfim, eu acho que cobrar meia diária quando você reserva o early check in é perfeitamente aceitável, pois o hotel tem que garantir o quarto livre, mas, no caso de por acaso o quarto já estar limpo e desocupado, acho mesquinhez mesmo.

Beto
BetoPermalink

Querida, você está completamente "out of the little house" com esse seu comentário absurdo. Aliás, minha vó também fez uma eurotrip dessas, nos anos 80: 10 países em 35 dias, tipo de manhã na França e à tarde na Bélgica. Naquela época, ela já achou a maior furada. Cortesia nunca é demais, fofa.

Claudia Matoso
Claudia MatosoPermalink

Queria o botão "Curtir" aqui! wink

Marcie
MarciePermalink

Eu também queria... wink

Sílvia Oliveira
Sílvia OliveiraPermalink

Até pelo argumento, a Samira deve fazer parte do "marketing" do hotel...

Alessandro A.
Alessandro A.Permalink

CURTIR!!! É por isso que o nosso turismo é tão fraco!

Lívia
LíviaPermalink

Eu também...kkkkk

Mon
MonPermalink

CURTIR!!

Faltou ela dizer que o Riq esqueceu de acentuar alguma palavra, ou colocou vírgula no lugar errado...

O que tem a ver?
Se vc achou legal se sujeitar às meias diárias, é opção sua. Não justifica Caps Lock.

Amélia
AméliaPermalink

É por isto que o turismo no Brasil é tão ruim (politica de preços, falta de informações e serviços sofriveis), profissionais da area não lutam para melhorá-lo!

Melissa O.
Melissa O.Permalink

Volta pro mar, oferenda!

Luciana Bordallo Misura

Onde foi que você se formou hein? Porque se estão formando turismólogos pensando dessa maneira o turismo no Brasil não tem salvação mesmo...

Lili-CE
Lili-CEPermalink

Samira, acho que nunca vi um hotel com check in às 16h, em nenhum continente.

Philipp
PhilippPermalink

Lili, ha varios sim, neste fim de semana agora vou ficar no The Wit em Chicago - can't wait for it - e lá é as 16:00.

Eu nao concordo com a posicao da Samira, e, concordo com o capitao que se fizessem isto comigo eu nao gasto mais nenhum R$.

Tina Pereira
Tina PereiraPermalink

Não entendi. Se é CORTESIA e não um serviço, pq cobrar por isso? Se os hotéis querem "cliente fidelidade", eles têm que ter alguma fidelidade com o cliente também. Eu, por exemplo, sou fiel aos hotéis que assim se comportam comigo. Seja na entrada, durante a estadia ou na saída. Regras são regras, mas gentileza também é (ou deveria ser) uma delas. E é muito bom chegar cedo em um hotel que tem toda estrutura para te receber, mesmo não tendo quartos disponívis para early check in. Banheiros limpos, guarda volumes, lobby decente, wi fi. Faz toda diferença. Por outro lado, se o quarto já está pronto, pq não disponibilizá-lo desde logo ao cliente? Ganham todos. É o famoso "win win".

Viajante Oficial
Viajante OficialPermalink

42 dias por 6 países e 25 cidades ?

QUE LOUCURA. TODO TEMPO DE MALA ARRUMADA.

Concordo com o Ricardo Freire.
É um "TIRO NO PÈ" do hotel que faz isso.

Bárbara
BárbaraPermalink

Acho que, mesmo sendo turismóloga, sua experiência não pode ser tratada com regra. Talvez valesse a pena conversar com outras pessoas, trocar experiências e se atualizar antes de afirmar que o post está "errado".

Eli Moreira
Eli MoreiraPermalink

Uma turista profissional que visita 25 cidades, em 6 países, em apenas 42 dias?! Foi a bordo de um ônibus de excursão, foi? Samira, você está precisando urgentemente aprender a viajar!

Mas não se preocupe, pois você veio ao lugar certo. Poucas pessoas no mundo poderiam ser tão bons professores quanto o (merecidamente) mais renomado turista profissional brasileiro, Riq Freire.

Assim sendo, suas palavras só podem ser perdoadas caso fulcradas em ignorância quanto a pessoa do Comandante. Mas esta hipótese provoca outro questionamento: como alguém se pretende turismóloga no Brasil - e o que é pior, se arvora de turista profissional - e não conhece o fundador do VnV?

Thiago Castro
Thiago CastroPermalink

Eles querem cobrar pelo early check-in, mas oferecer wi-fi grátis no hotel inteiro (e não só no lobby) ninguém quer né?? Até hoje acho incrível como hotéis renomados ainda fazem essa cobrança.

Nivea Atallah
Nivea AtallahPermalink

Acho que pode ter sido falta de treinamento adequado da recepcionista, só isso. Alguns hotéis pedem 50% da diária pra assegurar o early check in com antecedência, jamais com o cliente em face.

Por isso seria bom esclarecer com o gerente qual a verdadeira política do hotel em relação ao early check in.

Maitê
MaitêPermalink

Concordo plenamente com a matéria!! Se tem quarto vazio não custa nada liberar a entrada um tempinho antes. Na minha última viagem para a Itália, depois de 14 horas de vôo, cheguei ao meu hotel (era um 4 estrelas super bem recomendado), cheguei ao hotel às 9 horas da manhã e não me liberaram o quarto...até ai tudo bem.... Solicitei então um banheiro pois estava apertada e queria lavar meu rosto ... E o recepcionista não quis me deixar usar o banheiro, pois eu só iria me registrar quando liberassem o quarto, então naquele momento eu ainda não era hóspede.
Nunca mais volto neste hotel e não indico para ninguém!!

Juliana Lucena
Juliana LucenaPermalink

Nossa Maitê, isso eu nunca tinha visto. Não poder usar o banheiro, que absurdo!!!

Luciana Bordallo Misura

Que horror!!!

Mon
MonPermalink

Eu faria xixi lá na recepção e ainda armava escandalo. Acho que com banheiro não se brinca. Sabe-se lá o que a pessoa comeu no avião...

CarlaZ
CarlaZPermalink

Banheiro não tive problema, mas já fiz check out no hotel e continuei na recepção tentando usar o wi-fi, sem sucesso, e a funcionária me disse que não podia mais já que já tinha acabado minha estadia. Depois de uma conversinha ela acabou deixando.

Sylvia
SylviaPermalink

Perfeito Riq !

Devemos todos aqui ajudar a divulgar esta experiencia e enviar o link deste post para este hotel e para todos os outros nos quais tivemos uma experiencia como esta.

Um dia os hoteleiros aprendem a serem educados, razoáveis, a tratar indiscriminadamente e com excelencia todos os hóspedes , pois afinal e até porque , a qualquer momento podem aparecer formadores de opinião na recepção .

s.pessoa
s.pessoaPermalink

Concordo em gênero, número e grau!

A ação inteligente é divulgar as experiências boas e denunciar (como fez o Riq) com esses absurdos.

Educar os hoteleiros e também algumas figuras que se dizem "viajadas" (e pior ainda - diplomadas), e acham que gritando vão ter razão... Samira, pare e repense a enorme "tripbobagem" que vc escreveu.

Bruna
BrunaPermalink

Que vergonha! Moro em Goiânia e me envergonha uma situação desta...tenho tios que já ficaram no mesmo hotel e só têm reclamações a fazer apesar de ser um "5 estrelas". Hoje quando estão aqui ficam em outros hotéis principalmente pelo tratamento. E a feijoada de lá nem é das melhores na minha opinião, vc não perdeu grande coisa. Tem o Glória - restaurante - que fica perto do Fórum que tem samba e uma feijoada maravilhosa no sábado!
Tenho que confessar que me envergonho muito do serviço de Goiânia, moro aqui e posso dizer...uma cidade tão boa e com pessoas acolhedoras tem serviços/atendimento que deixam a desejar, muitas vezes em restaurantes, lojas e hotéis te atendem como se estivessem fazendo um favor!
Suas matérias como sempre super pertinentes e claras. Não sei como alguém pode concordar com uma situação destas.
Desculpas por este desconforto na minha cidade!
Boa semana!

Andréia
AndréiaPermalink

Bruna, compartilho do seu comentário. Sinto-me envergonhada pelos serviços prestados (ou 'não') ,como turismóloga que sou e também por ser moradora desta grande cidade com ares interioranos, mas que está perdendo sua cordialidade, sua personalidade. Sabe-se lá devido a quê!
Fantástica reportagem.

mirelle
mirellePermalink

Que absurdo! Eu nunca encontrei nada parecido aqui na Europa, Samira. Acho até que tenho muita sorte, ja me deixaram subir antes do horario do check-in muitas vezes porque o quarto ja estava pronto, mas nunca me cobraram por isso. As poucas vezes que eu não pude subir, deixei as malas na recepção e fui passear. Gente, tô boba!

PêEsse
PêEssePermalink

Concordo inteiramente. É a tal burrice negocial, típica dos brasileiros. Aliás, hotel dito de alto padrão no Brasil é só vexame: cobra mais caro de quem quer fazer reserva diretamente (forçando a busca por um atravessador), cobra uma fortuna pelo wifi e ainda tem dessas de querer vender check in antecipado.

Agora bom mesmo foi o comentário da Samira, concordando com a prática deturpada e horrenda do Hotel Castro em Goiânia do alto de sua imensa experiência de pelo menos 15 hotéis ao redor do mundo e 25 cidades em 42 dias em sua "Eurotrip". KKK Sei que não devia tirar onda disso, o blog se popularizou e está vindo todo tipo de gente, mas foi mais forte do que eu...

Marcie
MarciePermalink

É necessário mais um botãozinho CURTIR aqui... wink

Luciana Bordallo Misura

Ela só pode trabalhar pro hotel, só pode...

Mon
MonPermalink

É um comentário meio Maluf, né?
O adversário pergunta, no debate, sobre algum trambique e ele responde que fez o Cingapura, o túnel não sei das quantas, dezoito viadutos...

Amélia
AméliaPermalink

Curtir, curtir, curtir....

Carla
CarlaPermalink

Eu estava tentando resistir a fazer algum comentário, mas depois desse eu dou o braço a torcer... Onde é que eu assino embaixo, PêEsse? wink

Lívia
LíviaPermalink

Quero o botão de curtir tb kkkkkk

Adri Lima
Adri LimaPermalink

Feio, feio... e pra piorar a história, esse "regateio" para 25% foi terrível...

Marcelo Jesus
Marcelo JesusPermalink

Realmente, esse "regateio" foi de chorar...

val
valPermalink

Imagina na Copa!

e sinto muito pelo roubo na rodoviária! sad

Henrique
HenriquePermalink

Como ninguém falou, aqui vai. Cara Samira, que grosseria com o Riq !
Independente de quem posso vir a ter razão na questão, o que é subjetivo, o tom do seu comentário destoa do espirito do VnV, que é de total camaradagem e respeito pelo comandante e pela tripulação.
Quando ao assunto em si, o Riq está coberto do razão, o hospede é um cliente que está dentro do hotel e pode gerar ainda mais receita para o mesmo. Sendo destratado ele não volta e vai gastar seu dinheirinho nas quadradezas .
Sempre entendi quando não foi possível, mas quando recebi a cortesia ou serviço, minha boa avaliação do hotel subiu muito.

Marcie
MarciePermalink

Boa, Henrique!

Amélia
AméliaPermalink

Este hotel não sabia o que ele tinha nas mãos........

Simone
SimonePermalink

click no curtir!

Quenia Maia Lourenço
Quenia Maia LourençoPermalink

Gostei.

Renato Mechica
Renato MechicaPermalink

Ô gente, essa Samira deve ser um troll, em ambos os sentidos da palavra:
Primeiro no jeito nada nada sutil de escrever, mais parece um troll, um ogro, sei lá o quê.
Segundo no sentido que conhecemos na rede, vejam só: escreveu um monte de abobrinhas, gerou o maior stress na comunidade com um monte de pessoas gastando tempo para tentar rebater os seus comentários e desapareceu. Esse é o processo típico dos trolls.

Xô trolagem! A melhor coisa é não responderem, ignorem.

Marcos Vinicius
Marcos ViniciusPermalink

Eu acho até que a discussão transcende a disputa se é "cortesia" ou "serviço".

Cativar clientes é (ou deveria) uma peça importante na estratégia de qualquer empresa que presta serviços. E fazer mimos para os clientes é uma ótima oportunidade para cativá-los. Ainda mais em um hotel dito 5 estrelas.

Essa do seu amigo de que o "cliente vai acostumar" é a pior de todas. Acostumar e voltar? É isso? E não é bom? Ou eu estou ficando doido?

Ainda estamos longe de ser bem tratados em grande parte dos hotéis Brasil a fora. E acho que já podemos até trocar o slogan. Ao invés de "imagina na Copa" podemos dizer "imagina no próximo feriado"!

Luciana Bordallo Misura

Vão acostumar a ser mal-tratados, que nem todo mundo que voa com cia aérea americana...

Camila
CamilaPermalink

Perfeito seu comentário!

Nívia
NíviaPermalink

Prezada Samira, se é um serviço prestado pelo hotel e que, por ter sido prestado, deve ser cobrado, então a lógica também vale para o consumidor. Assim, todas as vezes que fizer o check out mais cedo e não às 11/12h (já sai diversas vezes às 01h, 2h, nos vôos da madrugada) também vou querer meu % de devolução, já que não vou utilizar mais o "serviço" do hotel!!
Absurdo!! É de nunca mais retornar. Nunca tive este problema, ao contrário... Em Cuzco chegamos às 09h e o hotel guardou nossas malas, pediu desculpas por não ter quartos vagos, nos colocou em uma sala super agradável, com wi-fi gratuita, chá, água e biscoitos. Em 02horas entramos no quarto, depois de ouvir novas desculpas por não ter como nos receber imediatamente, percebemos que o hotel estava lotado. Resultado: felicidade renovada e indicações para todos que nos perguntam.
As empresas tem que pensar no cliente não apenas como um depósito de $$, mas compreender todas as expectativas que cercam uma viagem antes de negar, sem motivo justificável, algo básico. Mais um hotel que não verá meu dinheirinho.

Rapha
RaphaPermalink

Nossa, Nívia, ia mesmo fazer esse comentário.
Quer dizer então que quando o hóspede faz o check-in às 18h, ao invés de fazê-lo às 14h (ok, vá lá, vamos tomar por base que o correto é às 14h), o hotel vai devolver o dinheiro referente às horas não utilizadas?
Realizem o diálogo:
- recepcionista destreinada: Boa noite, senhor Ricardo. O senhor chegou ao nosso hotel 4 horas depois do horário determinado.
- Riq(envergonhado): ... É que o ônibus atrasou ...
- recepcionista destreinada: Sinto muito, senhor Ricardo. Mas pelo late check-in, o hotel cobra uma taxa de -25% do valor da diária.
- Riq: Cuma? Acho que não entendi.
- recepcionista destreinada: Sim, senhor Ricardo, é política do hotel. Nós realmente teremos que estar aplicando a taxa de -25% sobre o valor da sua diária.
- Riq: Não, por favor, o atraso foi meu ...
- recepcionista destreinada (regateando): Bom, então a gente pode fazer por -50%.
- Riq: Hum, eu acho que vou ficar trabalhando aqui no lobby ...
- recepcionista destreinada: Senhor Ricardo, prá gente fechar agora, aqui na recepção mesmo, o senhor pode optar: -25% e wifi grátis; -50% e o maleteiro ainda leva sua bagagem até o quarto; ou o senhor pode permanecer no apartamento até às 18horas de amanhã. É pegar ou largar!

8|

Christian Lino
Christian LinoPermalink

Cadê o botão Curtir aqui?

Nivia
NiviaPermalink

smile Massa!

Lívia
LíviaPermalink

Rolei de rir ...

Lívia
LíviaPermalink

Botão de curtir, urgente !!!!

Kamo
KamoPermalink

Boa , Nívea !
Perfeita observação !

Claudia Matoso
Claudia MatosoPermalink

É realmente querer fazer dinheiro com os incautos. E tentar regatear o preço, é o fim!
Acho que tudo se resume aos 3 possibilidades colocadas, sendo a 3 acompanhada do oferecimento de guardar as malas até o horário de entrada no quarto.

Milena Ribeiro
Milena RibeiroPermalink

Plagiando uma certa jornalista, acho que Samira foi "deselegante"!!!

Luciana
LucianaPermalink

Como sempre o texto está brilhante. No mundo todo os hotéis tentam acomodar o hóspede antes do início da diária. Já me aconteceu de chegar muito cedo em um hotel em Nova York e, como ainda não tinham quartos livres, deixei minhas malas e fui dar uma volta. Pouco tempo depois eles me ligaram no celular avisando que já podia fazer o early check in. Uma atitude simpática que me fez voltar ao hotel. A turismóloga está no mínimo equivocada.

s.pessoa
s.pessoaPermalink

Luciana vamos fazer a propaganda dos que são bons. Qual o hotel de N. York que vc fala?

Maryanne
MaryannePermalink

N?o sei quem foi mais sem noç?o: o hotel ou a Samira....
Riq, respira fundo, ooouuuummmmmm

A. L.
A. L.Permalink

Isso é exemplo de hotel 5 estrelas (aliás, a hotelaria top de Goiânia sofre com a falta de competição e renovação, são os mesmos nomes de 5 ou 6 anos atrás) se comportando como se fosse um todo automático hotel low-cost com rotinas programadas (que certamente não iria fazer negociata de balcão).

Eu até entenderia, sem concordar necessariamente, com a postura de algum hotel que decida não permitir, sob qualquer circunstância, o check-in antecipado, se ofereça para guardar malas e ponto final. Mas barganhar com cliente na recepção desse jeito é coisa típica de pousadeiro ganancioso no reveillón.

Mas vamos falar de horário de check-in de forma geral...
Aliás, está para surgir, acho, uma rede de hoteis que antecipe em algumas horas tanto o check-out como o check-in, ou que dê essa opção a clientes. Em destinos de negócio (como Goiânia, São Paulo, Brasília), ninguém sai do hotel meio-dia exceto se tiver vôo no começo da tarde.

Na minha mdoestíssima opinião, seria melhor introduzir algum sistema que permitisse a um certo número x de hóspedes reservarem quartos com check-in as 10h e check-out, digamos, as 9h. Mesmo que seja um número pequeno como 30% dos quartos. Seria ótimo para quem tem um dia cheio de atividades fora do hotel depois seja do check out ou do check in. Em áreas turísticas, poderiam fazer o contrário - check-in e check-out mais tarde. Lugares no espírito descolado-despojado podem até oferecer guarda-malas modernos(os).

No fim das contas, qualquer das medidas (adiar ou antecipar a janela dos serviços de arrumação, camareira e limpeza) não afeta muito a forma de operaçao de um hotel.

Paula*
Paula*Permalink

Riq, que coisa mais sem noção.
Um pena que os hotéis que cobram por early check-in não alcancem o quanto estão perdendo dos seus clientes...
Sei não, mas se essa sua Trip fosse uma maratona (e é quase), acho que Goiânia ficaria (para mim) como um das fortes concorrentes a ter uma excelente colocação, mas tropeçou desde a largada... Uma pena sad

Bruna
BrunaPermalink

Olha, por mais surreal que pareça, já aconteceu comigo:
Cheguei ao hotel às 19 hs e meu checkin era, sei lá, às 14. A recepcionista me pediu o cartão de credito e eu achei estranho. Estava morta, vinha de um voo com conexões, quase 15 hs do Rio até Londres.... Perguntei pra que, já que o hotel estava 100% pago, ao que recebi como resposta: "a Sra. E
esta atrasada para o checkin e cobramos multa por isso de (acho, já nao lembro) 20 libras a hora."
Fiquei em estado de choque, no mínimo! Falei que nunca rinha visto isso, meu quarto estava pago, era como se eu estivesse lá, que diferença faria a nao ser por mim, que já estava morta, estressada e vindo de um voo atrasado e que eu nao tinha o mínimo controle sobre isso... Enfim. Estava tão cansada que paguei, subi, e fiquei sim, com mta raiva (inclusive de mim, pois isso estava nas "regras" e eu nao li, logo eu, uma mala que lê cada coisinha hahah)
Dois dias depois fomos embora, o hotel era sim agradável, mas.... Nao voltaria nem recomendaria.... sad mas na saída a recepcionista disse que iria extornar pois isso nao traria nenhum problema ao hotel (obviamente) e ela gostaria que nao ficássemos chateados com a situação.

Bom, recuperei o dinheiro, até gostei do hotel, mad continuo achando super hiper meeeega esquisito me culpar por atrasar a chegada..... Oo

val
valPermalink

Absurdo!

que tal divulgar o nome desses hotéis, hein! nada como um boca a boca...

Bruna
BrunaPermalink

Foi no Hoxton - aquele mesmo dos bafafás com as *promoções* de 1 libra (que acabam em menos de 1 segundo)....

Sut-Mie | Viajando com Pimpolhos

Fiquei com peninha da última recepcionista que perguntou se gostou da estadia. Lei de Murphy! smile
Absurdo o acontecido! Nunca tinha ouvido falar disso!

Luxcoelho
LuxcoelhoPermalink

Check-in e check-out são pontos cruciais em minhas avaliações de hotéis/pousadas.
Sempre comparo horários quando pesquiso, pois nunca se sabe a condição de vôos e passagens que encontraremos.
Como outros colegas, entendo perfeitamente quando não há disponibilidade, mas a flexibilidade conta pontos em minha avaliação tb.
É uma oportunidade para iníciar um bom relacionamento com o cliente, ofertar um quarto que já está pronto. (qualquer turismólogo que se preze deveria aprender sobre isso)
Parabéns ao Hotel Castro, que com seu desserviço ajudou a criar este post.

Klenize Fávero
Klenize FáveroPermalink

Pior é quando o hotel PROMETE um early check-in e não cumpre. No meu caso, reservei um hotel da rede Bittar em Brasília e avisei que chegaria por volta das 9h. O check-in era às 12h. Solicitei check-in antecipado e foi confirmado por e-mail. Quando cheguei, disseram que não havia apartamentos vagos e tive que esperar quase duas horas até ir para o quarto! Pergunta se eu voltei/voltaria a um hotel da rede...

Marcelo Galvão
Marcelo GalvãoPermalink

O tema em debate é bastante pertinente, sim. O tratamento dado ao hóspede, no momento de sua chegada ao hotel, é essencial à avaliação que ele faz de sua estada. Cito o que aconteceu conosco, recentemente, em Nova York. Chegamos às 11h 30 e, mesmo com uma recepção movimentada, fomos de imediato para o quarto em um check in rápido. Conseguimos, também, um late check out. Dentre outras coisas, claro, isto pesou, favoravelmente, no comentário que inseri no Tripadvisor.

s.pessoa
s.pessoaPermalink

Marcelo, qual o nome do hotel, por favor.

Marcelo Galvão
Marcelo GalvãoPermalink

Olá, S.Pessoa. É o Edison Hotel Times Square. Coloquei o meu comentário no Tripadvisor e no post dos hotéis em Nova York, aqui, no VnV. Segue o endereço no Tripadvisor. Lá, estou como Marc-Gal: http://www.tripadvisor.com.br/Hotel_Review-g60763-d93437-Reviews-or10-Edison_Hotel_Times_Square-New_York_City_New_York.html#REVIEWS

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalink

Olha Samira, eu também sou turismologo e posso afirmar que o principal problema do turismo brasileiro é a falta de cortesia. De qualquer maneira, a burocratização em excesso já torna o Brasil um pais difícil para negócios, nas devemos deixar que aconteça o mesmo com o turismo. Das duas uma: ou precisamos estudar mais ou viajar mais, para nao falarmos tanta besteira.

Marcie
MarciePermalink

Mais um "CURTIR" aqui, meu ídolo!

Amélia
AméliaPermalink

Bom, muito bom, Bruno!

Ana Claudia
Ana ClaudiaPermalink

Bravo!!! Gostei , Bruno!!!

PêEsse
PêEssePermalink

É preciso viajar mais. Acredito que parte das muitas coisas sem noção que acontecem no mercado do turismo brasileiro (preços, péssimo atendimento, vocação para a exploração e deslealdade, desconhecimento de outros idiomas, má formação e amadorismo dos profissionais etc.) se devem à falta de parâmetro. Como as pessoas (tanto as que consomem o produto como as que o vendem) viajam pouco, elas não têm parâmetro nem referência do que é bom ou ruim.

Pelo lado de quem vende o produto, isso termina gerando péssimos atendimentos e preços irreais. Na visão restrita e obtusa de quem presta o serviço, ele só está fazendo o que todo mundo faz (atender de qualquer jeito, cobrar o que quer, explorar etc.).

Já pelo lado de quem consome o produto, o fato de não viajar muito impede que o viajante/cliente se conscientize de seu valor, impede que ele aprenda que deve procurar mais e melhor pelo seu dinheiro (criação de um mercado mais exigente sem a contrapartida do aumento de preços já elevados).

Essas experiências dificilmente um curso consegue ensinar. É preciso viajar, ser bem tratado (para ver como mesmo em hotéis simples ou restaurantes não caros dá para ser bem atendido), ser mal tratado (para isso não precisa sair do Brasil), ser explorado (de uma primeira vez, aprendendo para as próximas), passar por perrengues e ser (ou não) auxiliado pelos profissionais locais na resolução do problema e assim ir adquirindo a vivência necessária a saber o que é e o que não é uma experiência correta e bem sucedida e, a partir dessa aquisição de parâmetros, de referências, ter-se melhores prestadores de serviços e viajantes/consumidores mais esclarecidos.

Dri
DriPermalink

Mas gente, ela conheceu 25 cidades em 6 países, mais de 15 hotéis!! Precisa de mais mesmo??

Aff.

Alessandro A.
Alessandro A.Permalink

Que tal um pacote de 15 dias incluindo 15 cidades? Imagina poder dormir uma noite em cada hotel! Seria o máximo para a pesquisa dela!

Lívia
LíviaPermalink

Muito bom !

Renata
RenataPermalink

Em um hotel econômico isso seria o bastante para me deixar chocada, e nunca mais voltar. Como pode acontecer em um "5 estrelas"???

Andre
AndrePermalink

Em um país em que quase todo mundo quer levar vantagem em tudo, isso é normal.

Não que eu concorde, mas acho que isso acaba facilitando encararmos como possível uma situação absurda dessa.

Ainda que o hotel não queira que nenhum novo hóspede suba cedo por conta do fluxo de arrumação dos quartos, explicando com educação ao cliente já resolveria. Agora barganhar é realmente o cumulo do oportunismo!

Murilo
MuriloPermalink

Fico impressionado com a falta de respeito com que as pessoas julgam e tratam alguém que simplesmente deu sua opinião aqui...

Carmem
CarmemPermalink

Hã, hã... Senta lá Claudia... ops, Murilo!

Milena Ribeiro
Milena RibeiroPermalink

O problema aqui Murilo, não é dar a opinião. E sim, como dar a opinião!!!

Murilo
MuriloPermalink

É mesmo, Milena. Tens razão, também podemos (leia-se: devemos) dar uma opinião de forma educada, respeitando os outros.

Mas também continuo com a minha opinião. Veja o caso da senhora acima: apenas postei um comentário e recebi uma resposta incompreensível, para dizer (educadamente) o mínimo!

Mas fazer o que... Afinal, não são todas as pessoas que tiveram a chance de ter uma boa educação.

Carmem
CarmemPermalink

Verdade, Murilo...
Tomemos como exemplo a nossa turismóloga de plantão!

Andrea
AndreaPermalink

Eu concordo com tudo que o comandante escreveu! É uma gentileza do hotel!
Uma vez na Espanha, o hotel, que eu não tinha feito reserva nem nada, lotado, se ofereceu para guardar nossas malas em um armário trancado pelo tempo necessário, se nós apenas tomássemos o café da manhã maravilhoso que serviam. Como era copa do mundo e não tinha nenhuma vaga na cidade. Deixamos nossas malas nesse hotel por 24 hs, e disponibilizaram banheiro com chuveiro se quiséssemos usar, e isso para 3 mochileiras, com cara de pobres, hahaha. O hotel era 5 estrelas! E pelo custo de um café da manhã, nos ofereceu comida de qualidade, segurança para as malas, gentileza de usar banheiro com chuveiro e uma sensação de acolhimento.

CarlaZ
CarlaZPermalink

Uma vez já fui cobrada early check-in nos EUA, 50% da tarifa, e no hotel que eu "morava" a trabalho lá. É claro que expliquei a situação e entrei no meu quarto. Era uma recepcionista nova e não sabia dos acordos da minha empresa e do hotel. Ganhei mimos durante uns 5 dias como pedidos de desculpas.

Hosana
HosanaPermalink

Acho um absurdo a cobrança, principalmente de 50%, sendo serviço ou cortesia o que importa é que esse tipo de atitude só perde cliente, ainda mais em um hotel 5 estrelas!
Mas infelizmente em outros locais no mundo o early check-in tb é cobrado. Passei por isso foi em Londres, quando estive no final de 2008 por 3 dias. Cheguamos às 13h ao hotel e o check-in era às 15h. A atendente nos cobrou 10 libras para entrarmos essa hora. Como não queriamos perder o dia (era dezembro e estava escurecendo ceeedo)pagamos. E uma rede barata de hotéis (Travelodge) e oferece o serviço no site tb por 10 libras. Pelo menos vc já fica avisado desde a reserva!!! Mais justo! E o valor tb é bem menor que os 50% cobrado! Cabe ao cliente topar ou não!

CarlaZ
CarlaZPermalink

Outra coisa que acho importante falar é o late check-out pras cidades turísticas nos finais de semana. Acho que faria toda diferença.
Eu iria sem dúvida mais vezes pra Búzios se pudesse sair da pousada mais tarde(toda vez que contactei me cobrariam uma diária a mais). Afinal passar um final de semana, só dá pra aproveitar sábado, no domingo tem que sair 11h da manhã! Não vale a pena. Não dá tempo de fazer nada.
Uma vez pedi por email quando estava cotando pra várias pousadas na Praia do Forte e acabei escolhendo a que me deixou sair 17hs, eles falaram que poucas pessoas chegam no domingo na baixa temporada e não faria diferença.
Sei que as regras existem, que o funcionamento do hotel é de uma determinada maneira, que tem o horário de limpeza dos quartos é um tal horário, mas é importante manter os turistas na cidade, não? Tomar café da manhã e ir embora, acho muito pouco.

Tina Pereira
Tina PereiraPermalink

Carla, também só viajo nos finais de semana para hotéis que permitem o late check out, se o quarto estiver disponível. Do contrário, prefiro ficar em casa.

Ligia Melo
Ligia MeloPermalink

Que absurdooooooo!! Cada um tem várias experiências. Em Nova York, Novotel da Times, cheguei pela manhã. Falei com a recepção. Eles já tinham um quarto nos andares mais baixos livres, ofereceram. Eu disse que não, que aguardaria, já que a minha reserva era para o 19º, quartos melhores. Sentei, tomei uma coca-cola. Em meia hora me chamaram e subi com meu marido. Nada demais. Já no Brasil, não tem jeito de conseguir. Viajante profissional da rede Accor, Ibis, Formule One, Mercure...nunca consegui...Vai entender. Mas também não tem drama, deixo as malas, uso o banheiro e vou para rua.

Reinaldo
ReinaldoPermalink

Já me cobraram early check-in quando cheguei às 06h da manhã e achei até razoável, mas, muitas outras vezes em hotéis econômicos, chegando no meio da manhã não tive qualquer cobrança. Acho o fim um hotel que se diz cinco estrelas realizar a cobrança.

Vivian
VivianPermalink

Gente, independente das opinioes aqui sobre se eh certo ou nao o hotel oferecer um early check in, eu confesso que, quando viajo e chego antes do horario no hotel, eu ja vou preocupada, justamente, com todas essas questoes: se tera quarto arrumado, se o hotel tera a cortesia de liberar antes, se terei algum lugar pra deixar as coisas... Entao, chego a conclusao que o melhor eh o hotel ter sempre um lugar ou uma sala de descanso para as pessoas em transito poderem deixar suas coisas, usar um banheiro com chuveiro e relaxarem, como um sala vip, imagino eu. Assim, ao menos, eu ja vou sabendo o que me espera na chegada sem depender de outros fatores.
E ainda, sobre esse assunto no que diz respeito a questao financeira, apesar de nao ser gentil e delicado, eu nao me importaria de pagar por horas extras usadas, mas por um valor fechado, como o que foi oferecido pelo hotel ao Ricardo, sim, ficaria chateada. Alias, uma coisa que nao entendo eh o hotel cobrar uma diaria de menos de 24 hs...

Diógenes
DiógenesPermalink

Passei por esse exato problema em junho/2012, no Grande Hotel da Barra, em Salvador. Até parece que os atendentes estudaram juntos. Queria cobrar 50% da diária. Não sei se o pior foi a audácia ou o mau-humor do funcionário.

Analía
AnalíaPermalink

Bom dia a todos!!!

Concordo plenamente com a materia do Riq e com a maioria dos depoimentos.
Em questões de falta de políticas adequadas e/ou falta de treinamento, lembro de chegar para me hospedar no Sheraton da cidade do México, fazer o check-in, tudo ok até então, como era já tarde, fomos para o quarto, de manhã fomos tomar o cafê da manhã, e para minha surpresa o moço falou que não poderia servir cafê da manhã se eu não fazia o pagamento antes na recepção do hotel, no momento não entendi o que ele queria, achei que não podia ser verdade, não era o idioma não, eu falo espanhol nativo, nunca tinha me acontecido, tenho viajado muito, não sou trip, mas viajei muito e achei absurdo não poder comer no restaurante até não pagar antecipadamente, num hotel desses. Fui na recepção achando que podia ser um erro, mas não, era mesmo assim, portanto não consumi mais nada no hotel.
Bom fica aqui uma pequena experiência para compartilhar.

Abraços e uma excelente semana para todos!!!

Analía

Viajante Oficial
Viajante OficialPermalink

O Comfort Nova Paulista, Rua Vergueiro, 2740 - Vila Mariana, São Paulo, fez isso comigo. PAGUEI E NUNCA NUNCA MAIS VOLTE LÁ.

Viajante Oficial
Viajante OficialPermalink

Cheguei no hotel por volta das 10 da manhã. Por duas horas me cobraram UMA NOVA DIARIA. A-B-S-U-R-D-O.

Max
MaxPermalink

Quer early check in ou late check out PAGUE e PONTO FINAL

Lili-CE
Lili-CEPermalink

Não, Max. A gente vai sempre escolher o tratamento mais gentil. Só deixarei um hotel me cobrar esses serviços se eu já sair de casa avisada e já terei feito minha opção.

Carmem
CarmemPermalink

Isso mesmo, Lili!

Max
MaxPermalink

Sem dúvida LILI você tem razão, todo bom agente de viagens e inclusive no site de vendas de diárias de hotéis que patrocina este blog "informa" sobre o early check in/late check out... e o Riq é uma pessoa viajada, quer comer peru e pagar mortadela não dá

Mariângela
MariângelaPermalink

Gente!!! A Samira ou é a própria recepcionista que atendeu o Ric, usando codinome ou ela é a filha, irmã, esposa, namorada... Pra defender um absurdo desses com muita indignação e pouca gentileza. Só pode ser a defesa do hotel.kkkkkkk. Perdeu garota!

Nick
NickPermalink

Olá a todos....Acho que discordar é uma coisa, mas ser deselegante com o Riq, é totalmente outra. Em Nova York, tive duas experiências diferentes, uma vez num hotelzão na rua 42 (não lembro o nome), tive que ficar andando pela cidade num domingo de manhã, até dar a hora da entrada, mas ao menos guardaram minhas malas. Outra num hotel bem simples e pequeno, cheguei tipo 8 ou 9 da manhã e enquanto terminavam de arrumar o quarto, o recepcionista ainda nos convidou para tomar café da manhã, achei super simpático.
Abraços !!!

Maria Leonor
Maria LeonorPermalink

Riq, depois dessa repercussão toda, bem que eu gostaria da sua indicação de um OUTRO hotel dessa categoria em Goiânia...mas acho que sua paciência já esgotou né. Explico: é porque moro em Brasília e já fiquei hospedada algumas vezes no Castros em pacotes tipo carnaval, semana-santa, etc. Confesso que nunca tive nenhum tipo de problema.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

É um bom hotel, Maria Leonor. A decoração do quarto é um pouco datada, mostra a idade do hotel -- mas só conheci o standard, em que me hospedei, parece que há categorias mais atualizadas. Para quem faz questão de boa piscina, é a melhor opção de Goiânia (isto é, quando a piscina voltar a funcionar).

Praticamente em frente, o Mercure está novinho e tem quartos standard excelentes (mas não tem piscina).

Como localização, acho que a mais agradável da cidade é a do Vivence, ex-Sunsquare, numa esquina da Praça do Sol. Blue Tree e Plaza Inn Executive também estão na mesma região. O Ibis é o mais próximo da muvuca do Setor Marista, dá para ir a pé mas é preciso andar quatro quadras meio ermas.

Luciana Betenson
Luciana BetensonPermalink

Infelizmente o Brasil tem muito o que aprender em matéria de serviço de turismo! Que este seu texto sirva de alerta e aprendizado. Abraços, Riq.

Diógenes
DiógenesPermalink

Outra vez, em SP, cheguei de manhã cedo e me foi cobrado apenas R$ 15 reais referentes ao café da manhã. Subi pro quarto em seguida.

Alexandre
AlexandrePermalink

Bom dia a todos!!

Sou hoteleiro e vejo da seguinte maneira.

Acho que que o early check in deve ser liberado e o colaborador deve ter bom senso.

Mas vamos ver o lado do empreendimento:

Usualmente no Brasil as diárias começam as 14h00 e terminam ao 12h00 e acredito que todos reclamam por não utilizarem as "24h" que pagaram, mas ja imaginaram se o in fosse as 12h e o out fosse as 12h? Que horas que os apartamentos seriam feitos? Mesmo o hotel oferecer o early check in cortesia ele terá gastos pois o cliente irá ligar o ar condicionado/aquecedor, as luzes, a água usará as toalhas e ainda por cima quando sair provavelmente irá solicitar uma arrumação e atroca de toalhas.

Pode parecer um valor ridiculo para voces clientes mas imaginem se o empreendimento libera early check in para todos? Voces são as mesmas pessoas que solicitam late check out em um hotel e é cobrado mas quando chegam para se hospedar e não encontram disponibilidade reclamam.

O braileiro reclama de barriga cheia, pois nosso atendimento é milhares de vezes superior ao atendimento na Europa.

Sempre querem dar o famoso "jeitinho brasileiro" e viajam com seus filhos sem ter nunhuma documentação e quando chegam ao hotel e lhe é solicitado a documentação quer dar carteirada.

Acho que muitas opniões são exageradas aqui, não sou o Sr. da verdade mas acho que as pessoas devem saber do assunto antes de opinarem.

Sou a favor da liberação do Early check in mas com bom senso.

Obrigado a todos pela oportunidade.

Abraço

aristeu
aristeuPermalink

Alexandre, vejo que voce não entendeu o "enredo" do post. Na realidade, não estamos discutindo a restituição do valor de algo que não usamos mas sim a cortesia de conceder algo que já está pronto, feito, arrumado. Na maioria das vezes, quem viaja e chega em um hotel quer ir ao banheiro, largar as malas e sair para fazer o que está planejado para aquela cidade, seu roteiro, e não ligar o ar condicionado e ir dormir.Acho dificil alguem já tendo a cortesia do hotel em ir mais cedo para o quarto ficar cobrando por uma troca de toalhas usadas somente uma vez.
Acho importante sim que todos coloquem os nomes dos hoteis, das redes, e até mesmo a resposta dos gerentes dos hoteis, para sabermos se o procedimento é padrão, se não teria um desmentido, dizendo que o funcionario é "destreinado" ou coisa que o valha. A descortesia com o Riq é de se lamentar, de deletar. Nosso atendimento tem que ser melhor do que o europeu, do americano, pois queremos ganhar a preferencia dos viajantes, e temos que combater o mau serviço, o despreparo, a mesquinhez, a ganancia, a "Lei de Gerson" que tanto é usada aqui. Riq, parabéns pelo post, muito util para aprendermos sempre um pouco mais. Valeu.

Carlos Henrique Loyo
Carlos Henrique LoyoPermalink

Bom dia Alexandre. Sobre o ponto de vista exposto em sua resposta as únicas tarifas que realmente seriam "gastas" a mais por um early check-in em um caso como este exposto pelo Riq é a energia do ar-condicionado e luzes acesas no quarto, já que um hóspede que tem a intenção de subir para tomar banho e dar uma cochilada usando assim as toalhas e pedindo uma nova arrumação antes de sair para passear ou cumprir seus compromissos na cidade fará da mesma forma ao entrar às 10:00 ou às 14:00.
Não sou hoteleiro, mas como economista, acredito que o lucro deixado por este hóspede deva cobrir esse gasto "extra" de energia e servirá como um agrado para agradar o hóspede e poderia ser até considerado como um "investimento" em marketing como um bom serviço, sem falar nos gastos com alimentação no próprio restaurante já que o hóspede geralmente chega cansado e entra antes do horário do almoço.

Porém sobre sua afirmação "O brasileiro reclama de barriga cheia, pois nosso atendimento é milhares de vezes superior ao atendimento na Europa." discordo totalmente. Isso vai depender da pessoa que está à frente na recepção e lhe digo que já fui mal atendido na Europa e já fui muito bem atendido no Brasil, mas ao colocar na balança acredito que a Europa está a frente no quesito de serviços hoteleiros.

Abraço

Carlos Henrique Loyo
Carlos Henrique LoyoPermalink

Agrado para agradar é óbvio, mas o que quis dizer era agrado para fidelizar.

cristiane ribeiro
cristiane ribeiroPermalink

Aconteceu comigo em Maragogi.Saí as 5 da manhã de Maceió numa vam de passeio e cheguei as 7 horas no meu hotel em Maragogi...Estava apavorada de ficar fazendo hora todo esse tempo. Mas na hora eles conseguiram um apartamento para nós e não cobraram nada e isso em pleno sábado de dezembro...Sempre recomendo esse hotel...Acho que marketing das empresas também é isso, pois hoje as pessoas através dos blogs e redes sociais falam bem ou falam mal dos estabelecimentos e isso vai ser lido por milhares de pessoas...São muito burros esses hotéis...gastam milhões em propaganda e depois fazem uma gafe dessas...