Enquete: conte um segredo da sua cidade

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Bar Urca

Um dos momentos de maior satisfação do viajante independente, maior ainda do que quando ele percebe que já pode se virar sozinho no metrô, é quando encontra aquele restaurante onde nenhum outro turista jamais foi visto (bom, pelo menos é o que lhe parece enquanto dura a refeição).

Meio voyeur, repara no que os locais escolhem no cardápio, sobre o que conversam, como se comportam. Esse é o tipo de experiência que depois irá contar para os amigos começando com um “Nossa, descobri um lugarzinho...”. É a glória, senhores.

Aqui no Rio de Janeiro, tenho para mim que o melhor posto de observação de how to be a carioca não é a praia, mas a mureta do Bar Urca.

Bar Urca

Não tem mesa, não tem cadeira, a cerveja é cara e você precisa se acotovelar no balcão para conseguir qualquer coisa. Mesmo assim, qualquer tarde ensolarada faz dezenas de sorridentes locais brindarem às maravilhas da cidade, inclusive com vista para algumas delas.

Bar UrcaBar Urca

Queremos saber: em que bar, restaurante, passeio ou festa um turista consegue, na sua cidade, ter uma autêntica experiência de local?

Aos comentários!

Leia também:

Como você armazena as suas fotos de viagem?

Rio de metrô: altas paradas, aí


Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


82 comentários

Filipe
FilipePermalinkResponder

Em Fortaleza, o que poucos visitantes (e até moradores) sabem é que dá para comprar camarões (de todos os preços e tamanhos) e peixes fresquinhos nos boxes do Mucuripe e comê-los fritos, ali mesmo, em quiosques improvisados na parte de trás da feira de mariscos. Do pescador direto para a panela e dali para a mesa. Com uma cervejinha gelada, claro. Melhor horário: fim de tarde.

Viajante Oficial

Fiz isso Filipe, mas a decepção foi completa pois a sujeira e a imundice no local não são suportadas facilmente.

Filipe
FilipePermalinkResponder

É, eu deveria ter sido mais claro no "improvisado". ; )

Mas tenho um outro segredo mais limpinho. Muita gente sabe dos passeios de escuna, que saem pela manhã e à tarde da Avenida Beira-Mar. Mas ali do lado de onde saem os barcos, há também caiaques que custam R$ 10/hora. Rendem um excelente exercícios nas primeiras horas do dia. Com disposição, dá para chegar pertinho do Porto do Mucuripe. O esforço vale a vista.

Viajante Oficial

Não sou de Fortaleza mas tem um lugar que frequento sempre que vou lá. É o restaurante Limone.

VEJA AQUI:
http://aviagemoficial.wordpress.com/2012/07/02/restaurante-limone-fortaleza-ceara/

Filipe
FilipePermalinkResponder

Ótima dica. Sugiro também esse aqui, numa próxima visita:

http://vejabrasil.abril.com.br/fortaleza/restaurantes/restaurante-zena-28374

Texto não cita as bolinhas de carne, pra mim, o maior trunfo do lugar. ; )

ed
edPermalinkResponder

De fato, o lugar é nojento e deveria ser interditado pela vigilancia sanitaria.

Helo
HeloPermalinkResponder

Todo mundo pede cerveja no pub quando vem a Londres né, isso não é novidade. Mas peça sua pint com uma "dash of lemonade" - coisa que turista nenhum faz!

Maíra Saul
Maíra SaulPermalinkResponder

Em São Paulo, capital, indico o Biondella Massas, em Pinheiros. É uma cantina e rotisserrie de raiz. Serve num ambiente simples, mas cheio de cuidados e capricho. Você pode pedir massa do dia, opções a la carte e escolher entre meia porção ou inteira. As massas são de fabricação própria, fresquinhas e caseiras. A lasanha é campeã e dentre as massas do dia itinerantes, o conchilhone de gorgonzola ao molho de calabreza é insuperável. Molho a bolonhesa e almôndegas são impecáveis. Tudo isso on a budget! É sem dúvida, uma pequenabjóia paulistana.
Preço: $
Ambiente: ??
Refeição: ????????????
Localização: ???????????? Rua Capote Valente, 229, Pinheiros www.biondella.com.br
É isso!

Maíra Saul
Maíra SaulPermalinkResponder

Opa, meus emoticons não saíram no comentário anterior, rs! Mas era tudo assim ó: =) =) =)

Eunice
EunicePermalinkResponder

Em Salvador, as festas da Igreja de Monte Serrat, a da padroeira, em setembro ( o primeiro domingo após o dia 08/09 ) e a do domingo que antecede o Natal. São festas religiosas de bairro, com procissão, missa, duas ou três escunas fretadas pelos moradores locais que saem para passear pela baía após os festejos religiosos. Almoçar no restaurante do forte, popular, mas a moqueca é deliciosa. A igreja de Monte Serrat é uma das mais antigas do Brasil - desde 1598 foi doada aos beneditinos. Como fica longe do centro de Salvador o "clima" do local é muito especial. Deixo aqui um link http://www.saobento.org/Monte_serrat/monte_serrat1.html

Eunice
EunicePermalinkResponder

Outro "segredo": a festa da Lapinha, com seus ternos de rei. Linda! Visitar o interior da Igreja da Lapinha - mourisca, como as do sul da Espanha. Visitar alguns presepios que são montados por moradores, na Lapinha.

Eunice
EunicePermalinkResponder

Neste link aqui é possível ver algumas fotos do interior da Igrja da Lapinha: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1503256&highlight=

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Eu sou doida pra ver a festa da Lapinha, mas acho que ainda demoro...

Minha dica agora é de praia urbana em Salvador, vou aproveitando a postagem da Eunice pra deixar tudo de Salvador bem juntinho, rsrs.

Enquanto todos adoram ir pra Praia do Porto da Barra, famosa no mundo todo e muuuuito cheia a partir das 10h da manhã, uma praia próxima que curto muito é a do Farol da Barra, entre o Farol e a estátua do Cristo. Há ambulantes que definem seus territórios escrevendo na murada o nome da "barraca". Eu gosto de ficar na do JB, o atendimento é muito bom. Fica mais ou menos em frente à pousada Marcos. A praia é apropriada para banho, sem ondas, com algumas piscininhas naturais na maré baixa e bem mais vazia que a do Porto!

Eunice
EunicePermalinkResponder

Vou contar outro segredo: o restaurante do Edinho, na Ceasa do Rio Vermelho. A Ceasa está em reforma, mas o restaurante continua funcionando no prédio ao lado, para onde a Ceasa foi provisoriamente transferida. Comida de feira. Quinta feira é o dia que se vê muito "intelectual" por lá. Sábado à tarde, tem música ao vivo e baile, tipo gafieira.

Nívia
NíviaPermalinkResponder

Seguindo a Eunice, acho que a melhor moqueca de camarão de Salvador está perto da CEASA, no restaurante chamado Donana em um bairro residencial - Brotas. Chegar antes das 11:30 da manhã para não pegar fila e ficar petiscando (um camarão encapotado com tapioca, uma casquinha de siri...) até o gran finale - excepcional moqueca de camarão ou a leve salada Camarão à Joel! Dilícia! Ah, é um lugar super simples (na verdade parece alguns dos boxes da CEASA)

Bruno
BrunoPermalinkResponder

Grande dica! Lá é mesmo fantástico! Quem vai, nunca se arrepende.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Eunice, a Ceasinha do Rio Vermelho pra mim é o "achado" a ser descoberto pelos turistas - lá você pode comprar vários quitutes que em casas turísticas são bem mais caras. É onde os locais vão fazer a feira, comprar peixe, frutas, delícias da terra em geral. Como ela já disse, hoje está em reforma, mas continua um lugar legal de visitar. Algumas pessoas que conheço que não moram aqui já combinam com o taxista uma "parada técnica" na Ceasa pra levar cocadas e outras guloseimas....

Na Barra, região essencialmente turística, um restaurante muito frequentado pelos locais (mas turistas tb) é o Pereira. Não é popular, mas tem um buffet muito bom, e o cardápio a la carte é excelente.

Para comida regional, os restaurantes A Porteira, em frente ao Dique do Tororó, e o Dona Mariquita, na rua do meio no Rio Vermelho, são boas pedidas frequentadas pelos soteropolitanos.

Nívia, adoro o Camarão à Joel também! Pra evitar as filas, aproveito o dia que vou pra Villas pra almoçar no Donana de lá. wink

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Nao sei se sao "segredos", mas quem vier a minha cidade, Niteroi (RJ), indico o restaurante italianissimo Trattoria Torna (em Icarai), o agito noturno dos bares e restaurantes do Jardim Icarai (Rua Nobrega, em especial), uma voltinha pelas badaladas e fashionistas Ruas Moreira Cesar e Tavares de Macedo, a visita guiada a Fortaleza de Santa Cruz e, e claro, o MAC-Museu de Arte Contemporanea de Niteroi.
Bjksss

Maria Inês Vargas

Olá Ana Paula,
Discordo de você !
Ter uma autêntica experiência de local em Niterói é ir ao Mercado de Peixe São Pedro e comprar vários tipos de frutos do mar, subir ao 1º andar e ir a um dos botecos que eles irão prepará-los para você !
Isso sim nenhum turista faz!
Beijão!

A. L.
A. L.PermalinkResponder

Isso me parece meio anti-higiênico, não?

Lilian
LilianPermalinkResponder

O Mercado de São Pedro é composto por várias bancas de peixe (alvenaria) e é bem limpo e organizado. Na parte de cima ficam os bares (que sempre estão mega lotados) e lá vc pode levar o seu peixe e pedir para eles fazerem (eles cobram uma taxa para isso). Não é anti-higiênico não e bem legal. Atualmente tenho preferido pedir os peixes feitos nos botecos, pois acaba saindo quase pelo mesmo preço. Para que gosta de um peixinho, camarão e cerveja gelada, fica a dica.

Maria Inês Vargas

Isso aí Lilian !!
ESqueci da cerveja gelada !!!

Mirella (mikix)

Acho que um programa bem legal aqui em Brisbane (Australia), seria um café da manhã no parque do lado West End Market (acontece todos os sábados) ou no New Farm Farmers Market (sábado a cada 15 dias). O pessoal compra o café da manhã em alguma das barraquinhas, senta na grama e fica lá tomando sol e batendo papo...
Adoro!

Jackie
JackiePermalinkResponder

Eu levo meus amigos que vêem a Botafogo, no Rio, ao Adriano. É um restaurante de local mesmo, onde o pessoal que trabalha em botafogo almoça. Comida baratíssima para os padrões da zona sul, com gostinho de panela da mamãe (indico o tutu, e podem confiar, pois sou mineira). Os garçons te traam como se fossem da sua família, o que inclui nada de gentilezas e frescuras hahahaha

Eu digo que é o típico restaurante carioca pq é lá que quem tem que comer todo dia na rua, mas como eu abomina os restaurantes a quilo, come. Afinal, carioca também trabalha, ne.
Ah, o Adriano abre aos sábados e fecha aos domingos.

http://www.viajesim.com/2011/11/restaurante-adriano-botafogo.html

Outro lugar que eu sempre indicava, mas que hoje já não é mais segredo algum aqui no Rio é o Aconchego Carioca.

Abs,

Vladimir
VladimirPermalinkResponder

Oi, Mariana, Bóia e Tripulação!!!

Adicionando um passeio a região que falou, a Urca, eu indico fortemente subir no Morro da Urca a pé, pela trilha que se inicia na pista Claudio Coutinho na Praia Vermelha.
Lógico que trilha não é para qualquer um... mas, essa trilha também não é um bicho de 7 cabeças... coloque uma dificuldade para menores de 10 anos e uns 40 minutos subindo sem pressa.
A pior parte fica logo no início, nos primeiros 10 metros, quando saimos da pista Claudio Coutinho e entramos na trilha. Chegando no alto - chamado platô - vire a esquerda que logo chegará no destino. Curta o BELÍSSIMO VISUAL, tome um Carioquíssimo MATE passeie, descanse e volte. É um passeio para uma manhã ou uma tarde inteira.
Fica bastante movimentada nos finais de semana.
http://www.wikirio.com.br/Trilha_do_Morro_da_Urca
Pesquise no Google: Trilha Morro da Urca
Lembrem: É DE GRAÇA!!!

Você vai estar com fome quando acabar!!!

Então vá para o Restaurante Cervantes, em copacabana, na esquina da rua Prado Júnior com av. Barata Ribeiro!!!
O Cervantes é famoso pelos sanduíches acompanhados de saladas, servidos no Balcão, mas, o que pouco se fala é que ele também é um restaurante com uma comida EXCELENTE e com um ÓTIMO PREÇO.
Peça o Filet Mignon ou a Costela Defumada. Para acompanhar, Arroz de Brócolis e Farofa Brasileira. Serve 2 pessoas. Se a fome for muita peça uma porção das famosas saladas do Cervantes para completar, entre elas, Salpicão de Frango ou Presunto, Salada de Maionese e Salada Russa. Deu pra ver que eu sou cliente assíduo, né? razz Só que frequento mais o da Barra.

Outra dica: Você está no Rio de Janeiro!!! Depois de fazer uma trilha!!! Faz o seguinte: peça seu chopp antes mesmo de sentar!!! smile

Carpe Diem!!!

Cris
CrisPermalinkResponder

Bom, o que eu vou contar, não é nenhum segredo! É o Press Café, aqui de Porto Alegre. Eu adoooro os cafés do Press (especialmente o "Presspuccino") e suas deliciosas mil-folhas e éclair (especialmente a de creme).

Mas na minha humilde opinião, o segredinho é que eu acho o Press Café do Shopping Praia de Belas o melhor de todos.Apesar de estar localizado bem no meio do Shopping, e bem em frente a uma das lojas ânocras (Renner), e por isso mesmo no meio de um entreveiro de gente, é o mais bem atendido, os funcionários dali são superatenciosos e tem até os que já sabem exatamente o que eu vou pedir, os baristas são ótimos no manejo dos cafés ... hehehe . Ontem mesmo eu fui numa outra filial do Press (Barra Shopping Sul e o barista me entregou um presspuccino que parecia café com leite .....)

Outra coisa que eu adoro fazer é ir no Mercado Público aos sábados pela manhã para comprar coisinhas gourmet nas bancas tradicionais, especialmente na banca 43, e de quebra, comer uns bolinhos de bacalhau no Bar Naval ou no Gambrinus.

Dri
DriPermalinkResponder

No Rio: Baixo gávea (BG) especialmente as quintas. Tomar chopp em pé, no meio da rua, vendo e sento visto por gente bonita da Zona Sul é o melhor que um turista pode fazer. Sindicato do Chopp na Farme de Amoedo em dia de jogo do Flamengo (especialmente final de campeonato). Se o Flamengo ganhar e for campeão, rume para a Carlos Góis esquina de Ataufo de Paiva. Bracarense, Jobi e Chico e Alaíde pos praia. Caipirinha do Portugues (em frente a aristide espindola). Lapa, meio da rua, embaixo dos arcos, de quinta a domingo. Galeto pé sujo na esquina da Rua Duvivier com N. Senhora de Copacabana (melhor galeto ever, COLADO no Ibis copacabana). Chico (ou chinoka) com vodka no Palaphita Kisch.

Majô
MajôPermalinkResponder

Esquina da Carlos Gois com Ataulfo de Paiva, é o Clipper, só mesmo cariocas depois da praia ou de jogo baixam lá wink

Fernando Ricardo

Guimas é Rio de Janeiro puro.

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Boa noite, Maria Ines!
Realmente o Mercado Sao Pedro 'e tradicionalissimo. Vou desde pequena. Mas estive la em maio e comi num dos restaurantes do segundo andar acompanhada de amigos de fora. Como ninguem curtiu mt, nao seria algo que eu indicaria.
Mas concordo que trata-se de um lugar sem igual no quesito frutos do mar frescos para levar e preparar em casa.
Bjks

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Oi, A.L.,
Nao foi exatamente anti higienico nao rsrsrs. Mas p ser honesta nao gostei da qualidade da comida. Prefiro comprar e levar p casa.
Bjks

Rafael Carvalho

Desconhecida de muita gente, a Feira Kantuta, em São Paulo, é um pedacinho legítimo da Bolívia, com gastronomia, artesanato e manifestações folclóricas. Até o espanhol domina por lá. O Riq foi há pouco tempo também, vale muito à pena! Quem quiser saber http://essemundoenosso.com.br/2012/07/15/feira-kantuta-um-pedaco-legitimo-da-bolivia-no-centro-de-sao-paulo/ Abraços Rafa

Joana
JoanaPermalinkResponder

Meu "segredo" é de Munique, minha cidade por 4 anos.
Tem um restaurante/café que se chama Ruffini, que é muito bom. A comida não é alemã, é italiana, mas mais "contemporânea". Eles têm um ótimo café da manhã e os pratos variam diariamente.
O terraço é lindinho e não tem turista nenhum (a não ser as várias vezes que levei amigos do Brasil).
Fica relativamente perto do Palácio Nymphemburg, e é perfeito pro café da manhã antes do palácio. Eles são campeões em bolos e tortas e dá pra fazer o tradicional "Kaffe und Kuchen" (café com bolo) da tarde.
O site é www.ruffini.de
=)

RABUGENTO (@RABUGENTO)

Aqui em Barão Geraldo o melhor custo/benefício nos "executivos" ou "a la carte" é o restaurante Casa da Moqueca. http://www.casadamoqueca.com.br/index.html

Há muitos outros mas esse realmente atende muito bem a todas as necessidades.

Não deixem de conhecer no dia que vierem até Barão Geraldo que é um Distrito ao Norte de Campinas-SP onde fica a UNICAMP.

Beta Rodrigues

Adoro ir no Café Izepão, aqui em Curitiba. Na Cândido Hartmann 1110, no bairro de Mercês, próximo à Torre da Telepar e Praça da Ucrânia. É um café todo família, desde a plantação do grão até chegar a mesa, delicioso, preparado pela barista Viviane Izepão (da quarta geração do especialistas em café). Além do gostoso bate papo com histórias das origens, e do dia a dia, contadas por Cristina Izepão, mãe de Viviane, que é atendente e caixa. Num ambiente gostoso e bem decorado passo uma tarde de sábado saboreando um café e outro e dando boas risadas. Adoro.

Julio Corrêa
Julio CorrêaPermalinkResponder

Talvez pela distância, a Prainha, aqui no Rio, continua meio que "virgem" em termos de exploração turística, embora possa se ver eventualmente alguem bobo com a paisagem local, empinando uma digital. Mas o que quase nenhum turista sabe - e a maioria dos locais também -, é que bem em frente a Prainha existe um parque com fauna e flora nativa da Mata Atlântica,que é um pecado não ser conhecido. Chama-se Parque Nacional da Prainha e no Bala Perdida, eu dou mais detalhes:
http://jccbalaperdida.blogspot.com.br/2012_04_01_archive.html
Aliás, a Prainha está concorrendo à certificação de qualidade internacional
http://oglobo.globo.com/rio20/prainha-sera-candidata-certificacao-internacional-de-qualidade-bandeira-azul-5167732
Leiam os textos, visitem e depois, me contem.
abraços

Vagner
VagnerPermalinkResponder

No Rio, Sábado, chorinho na General Glicerio, em Laranjeiras (pós-feira). Domingo, na praça São Salvador, no Flamengo. Nem sei se chegam a ser segredos, mas que são bons são.

Lilian
LilianPermalinkResponder

Ai esse chorinho da São Salvador é tudo de bom. Todas as vezes que vou lá tenho a sensação que estou no interior.

Tânia
TâniaPermalinkResponder

Gostaria de conhecer as experiências das pessoas que compraram pacotes de viagens em sites de compras coletivas. Economia ou furada?

Rogerio Silveira

São Paulo. Quer se sentir como um autêntico paulistano?
Dispense um café da manhã de seu hotel/hostel e vá a qualquer padaria de esquina. Sente-se ao balcão, peça um pingado e um pão na chapa e aprecie a pressa típica dos paulistanos ao redor de você. Experiência barata, deliciosa e autêntica.

maurorn
maurornPermalinkResponder

Nada mais típico em São Paulo dos que nossas maravilhosas padarias.

Anna
AnnaPermalinkResponder

Eu moro em Curitiba e morro de raiva de ver turistas indo SÓ em Santa Felicidade. Temos comida boa na cidade inteira, mas tudo mundo se "enfia" em Santa e acha que está tendo uma "boa experiência".

Um exemplo de churrascaria maravilhosa é o Batel Grill, que fica na continuação da Av. Batel, e onde você come muito bem, por rodízio, sem pagar muito.

Outro lugar que recomendo muuuito é uma padaria que fica na José Loureiro, na altura do nº 60, duas quadras da Praça Carlos Gomes, nocentro, que chama "A camponesa". É um lugar antigo, frequentado só por locais, de manhã a noite. Ele só aceitam dinheiro, mas o pão e o café compensam tudo. Você olha de manhã e vê muita gente "engravatada" tomando café, no mesmo lugar que os pais tomaram. E nenhum guia de turismo vai te indicar para ir ali.

maurorn
maurornPermalinkResponder

Em São Paulo, fora do circuito badalado dos Jardins, Vila madalena, etc, vale a pena conhecer o bar Nossa Senhora!
Fica na Vila Progredior (Morumbi)próximo ao Palácio dos Bandeirantes, na Rua Dom Armando Lombardi, 784.
Local muito agradável, com comidinhas gostosas, chopp bem tirado e preços honestos.
Frequentado por moradores da região, vale a pena se deslocar para conhecer o lugar. Recomendo!

Lucas
LucasPermalinkResponder

Aqui vão dois lugares da Vila Mariana de Sampa:
Graça Mineira: melhor restaurante mineiro que conheço em SP (já fui a vários!), porções fartas, comida autêntica, cheio de "locais" e "estrangeiros trazidos por locais para comerem comida brasileira"... hehe (site:http://www.gracamineira.com.br/)

Quiche e Cia: restaurante muito pequeno, serve, a preços muito convidativos, pratos que ora lembram a culinária de bistrô francês, ora remetem à culinária mineira. A explicação para tal união são os donos: uma francesa casada com um mineiro, ambos muito simpáticos! Servem apenas 1 tipo de prato por dia, além de diversas quiches, veja o cardápio no site a cada semana. Fecha aos Domingos. Acho que só quem mora no bairro conhece esse restaurante!! (http://www.quichecia.com.br/)

Viajante Oficial

Estive no Graça Mineira duas vezes e encontrei fechado. Desisti. Os proprietários precisam reformular o site e informar corretamente os horarios.

Lucas
LucasPermalinkResponder

Sei que no ano começo do ano passado acho eles passaram por uma grande reforma e ficaram um tempo fechados. Acho que não abre de segunda também. Nunca tive nenhum problema com horário lá (exceto qndo fui durante a reforma, sem saber q estavam fechados...).
abcs!

Mon
MonPermalinkResponder

Também na Vila Mariana tem a pizzaria Villa Milagro, na rua Áurea. A pizza é servida naquele esquema de metro e a de chocolate é muito muito boa, pq vem com uns pedaços mais torradinhos.

Daniele
DanielePermalinkResponder

Sou de Limeira/SP e aqui não é uma cidade turística porém se passar por aqui não deixe de conhecer a padaria Paulista que tem coisas maravilhosas e uma lanchonete bem gostosa para o fim de tarde. Outra dica é visitar a cidade em Agosto e no final de semana ir a festa Vem pro Largo que é uma ótima quermesse na igreja mais antiga da cidade Nossa Senhora da Boa Morte (tombada pelo patrimônio histórico).
Por ultimo se pegar a Washington Luis depois de Limeira/Cordeiropolis não deixe de parar para comer um bolinho de bacalhau no Posto Barreirense é de comer de joelho mas se preferir algo mais requintado anexo ao posto tem o restaurante Manjar do Marques e as segunda e a quarta sexta-feira do mês tem o Noite do Fado regada a um bom vinho e a desgarradaa o clima é ótimo !!

maria leonor
maria leonorPermalinkResponder

Vou adorar recomendar um lugar bem bacana aqui na asa norte onde moro. E a Croissanterie da 215 norte. Tem cada prato delicioso. Meu preferido e o peixe, as sobremesas sao divinas e ainda tem crepes e cafes. Bom p o povo que frequenta o final da asa norte.

Ernesto, o pato

Em SP

Boteco Mõnaco: Santos X rafael de Barros. É um boteco que serve um dos melhores PFs da Cidade, almoço ou jantar. R$ 10. E é um dos favoritos dos pilotos que se hospedam nas redondezas. Fica proximo ao Shoping paulista.

Comida por kilo no Sesc Pompeia, um espaço agradável e com várias atividades. R$ 12 para comerciários, e R$ 22 por kilo para visitantes.

Passeio . Maria Fumaça no mueseu da imigração, no metro Bresser.

Ir observar os bugios que rugem como leões e dão medo em quem não conhece (mas são vegetarianos e da paz) no Parque da Cantareira. ( Há onibus desde o metro Santana)

Pastel no Yoki, proximo a estação liberdade do Metro.

Fazer um sanduba caprichado na Padaria Barceloa, (prxomimo a FAAP), e comer na praça Buenos Aires.

O passeio completo na linha de trolebus Cardoso de Almeida - Machado de Assis, com algumas paradas no Centro Velho.

A ciclovia, que acompanha a Marginal, e as vistas que temos da Cidade.

Café na Casa das Rosas. Av Paulista, perto do Shoping Paulista.

Um dia de festa em uma comunidade ( ano novo chines na Liberdade, festa da primavera no Centro Cultural Judaico)

Viajante Oficial

Beleza, Pato. E em SP tem tambem a Festa de N.Sra. Achiropita.

VEJA AQUI:

http://aviagemoficial.wordpress.com/2010/09/16/festa-de-n-sra-achiropita-sao-paulo-sp/

Ernesto, o pato

É verdade, tinha me esquecido dela. Boa dica! E o bolinho de bacalhau da Igeja de Fatima (perto do metro Sumaré) é campeão.

Anita
AnitaPermalinkResponder

Vou falar um pouquinho de Petrópolis, minha cidade natal. Não sei se chega a ser segredo, mas nada mais local que:

1) Almoço na churrascaria Majórica, na Rua do Imperador, a avenida principal;

2) Happy hour no Bordeaux da Rua Ipiranga, uma rua linda, com casarões históricos e ao lado da Catedral São Pedro de Alcântara. A Bordeaux fica na cocheira da Casa dos 7 erros;

3) Nucrepe, baladinha para todas as idades em Itaipava, shows ao vivo, crepe, desde 1990, acompanhei a evolução da casa;

4) Empadinha da Pão&Pão, na pracinha de Nogueira, a caminho de Itaipava.

Viajante Oficial

Todas as vezes que vou a João Pessoa-PB não deixo de ir ao
Restaurante Casa do Bacalhau, pra mim nota 10.

VEJA AQUI:
http://aviagemoficial.wordpress.com/2012/01/22/restaurante-casa-do-bacalhau-joao-pessoa-pb/

Viajante Oficial

Em São Paulo gosto do JABER.

RABUGENTO (@RABUGENTO)

Será que ainda existe o restaurante do Badionaldo na Praia do Poço em Cabedelo?

Tatiana Cesso
Tatiana CessoPermalinkResponder

Em Sao Paulo, minha cidade natal, voto no Mercearia Sao Pedro, na Vila Madalena. O que pode ser mais paulistano do que aquele sistema caotico, que junta livros, pasteis fresquinhos, cerveja geladissima e, principalmente, muita gente bacana, fazendo do lugar um classico e nao um boteco da moda. Ja em Chicago, cidade onde vivo ha 2 anos, indico o Green Mill, um bar historico dos anos 20, frequentado por Al Capone e sua gangue, agora ponto de encontro de turistas e gente local a fim de curtir um bom jazz. Domingo é o meu dia favorito por la! Interessados em mais dicas de Chicago, va no meu blog: www.acessochicago.com

Lúcia
LúciaPermalinkResponder

Residente de Florianópolis, prefiro lugares menos badalados, e o forte em Floripa são os frutos do mar, e num lugar bucólico que é o Ribeirão da Ilha e de frente para o mar, não há nada melhor que o Santa Figueira Bar Restaurante, com um deque maravilhoso e com um mar inspirador ao fundo, vale muito a pena.

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Concordo com a Lúcia.
Outro local imperdível para degustar bons frutos do mar é o Restaurante Samburá, que fica em Santo Antônio de Lisboa. É o melhor bolinho de siri da cidade.

Renata Queiroga - Tempere sua Viagem

Em Recife, os Mercados da Boa Vista e da Encruzilhada têm o autêntico petisco de boteco e a vida como ela é na cidade!

Renata Queiroga - Tempere sua Viagem

Para barzinho de comidinha de praia, não dá outra senão o Boteco Maxime! Badalado, comida boa e sem turistas!

Cândida Silva

Na minha morena Belém, passeio obrigatório para turistas e locais é a Estação das Docas. Lá tem cervejaria, pizzaria, comidas típicas, peixaria, sorvetes, é só escolher e se deliciar! Diversão garantida e visual "de grátis", o belo visual da Baía do Guajará. Outro programa legal, aos domingos, é atravessar para o outro lado da baía e almoçar nos restaurantes palafitas. Pega-se o barco na Praça Princesa Isabel, ele faz duas paradas, em dois restaurantes. É só escolher onde quer ficar, Saldosa Maloca, com "L" mesmo, ou no restaurante da Marina B&B. Em ambos tem peixe, carangueijo no toc toc e açaí! Além de área para os que gostam de tomar sol e chuveiros para banho. Para quem curte samba, no estilo Lapa Rio de Janeiro, temos aqui a Casa D'Noca. Sempre com bons shows e muita animação! Barzinho com banda ao vivo temos o Boteco das Onze, que fica na zona antiga da cidade, em frente à Catedral e o bar Templários, no bairro do Reduto. Há também uma rua que é point da noite na Belcity, chama-se Wandencolck, no bairro do Umarizal. Cheia de barzinhos e restaurantes badalados. Um restaurante muito bacana é o Roxy Bar. Sempre cheio, com fila na porta, boa comida e preço justo. Um italiano ótimo é o La Traviata, bons antepastos, boa massa e pizza excelente. Provem a pizza de jambú com camarão.
Aliás, para quem gosta de boa mesa, Belém é um prato cheio. Aqui vão encontrar excelentes restaurantes, não apenas de comidas típicas, mas também de culinária internacional.
Estou ansiosa pelas impressões do Ricardo sobre a passagem dele pela cidade.

João Marcos
João MarcosPermalinkResponder

Dica daqui de Belo Horizonte. A melhor comida árabe está em um buteco simples e com cerveja muito gelada chamado Bar do Toninho! Quibe cru, esfiha, quibe frito, pasta de grão de bico, kafta, lagarto frio, berinjela... Tudo muito bom! E o ambiente é muito limpo, organizado e fica fora dos roteiros dos bares famosos daqui.
Endereço: Rua Níquel, 246 - Serra - BH.

Dionísio
DionísioPermalinkResponder

Porto Alegre não tem só super-churrascarias. Há churrascarias simplezinhas e limpíssimas que servem ótima comida a preços camaradas, entre 15 e 20 reais por pessoa. Anotem aí: churrascarias Princesa Isabel, Giovanaz, Porto Belo e Don Henrique são apenas alguns exemplos de ótimos lugares para comer "espeto corrido" (rodízio) com maminha, vazio, lombinho, salsichão, coração de galinha, galeto, costela, polenta e salada a baixo preço e de boa qualidade.

Diogo A.
Diogo A.PermalinkResponder

Em Brasília, recomendo o excelente restaurante peruano Taypá, no Lago Sul. De segunda a sexta, eles servem um almoço degustação (entrada, principal e sobremesa) por R$ 55.

Agora, para quem quiser gastar quase nada no almoço, vários prédios na Esplanada dos Ministérios (acho que quase todos) possuem restaurantes self-service onde o preço das refeições varia de 10 a 15 reais por quilo. Normalmente a entrada de visitantes é permitida após as 13h.

Elaine Nunes Wzorek

Em Curitiba, aí vai uma listinha de uma ex-patriada!! rs
Happy hour - Sandwicheria República - Av Rep Argentina, 1300, Água Verde - um chope bem gelado acompanhado de uma imensidão de petiscos! Decoração bem ao estilo boteco curitibano...
Comidinhas: empadão de frango com caturpiry na Confeitaria Dois Corações, R XV de novembro, 80... é popular, baratinho e simplesmente delicioso! Também recomendo as tortas de lá! Maravilha!
E outro programinha gostoso de Curitibano é ir na Feirinha do Largo da Ordem aos domingos pela manhã...só que exige muita paciência, pq é sempre cheia!! Pra quem prefere uma feira mais light, dá p comer petiscos gostosos nas feiras de bairros: terça-feira na Praça da Ucrânia, e quinta-feira no bairro Água Verde, pertinho do Shopping!

Majô
MajôPermalinkResponder

A minha dica no Rio, entre tantas dicas boas já citadas, é o Instituto Moreira Salles, na Gávea. Sempre tem ótimas exposições, e o lugar junto à mata é lindo e tranquilo, ótimo para tomar um café nas mesinhas do lado de fora, junto ao lago com azulejos do Burle Max.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Majô, lembro que vc nos levou lá pra passear na primeira conVNVenção no Rio, amei!

Lu Monte
Lu MontePermalinkResponder

Em Brasília, minha dica é dar uma chegada na Feira do Guará de manhã (de quinta a domingo, e dá pra ir de metrô) e procurar a Universidade do Pastel. Fica no centro da Feira e tem o melhor pastel do DF. É bem limpinha, viu?

Vale depois passear pela Feira, ver os queijos, os temperos, a mistura de sabores típica de Brasília. Dá pra comprar lembrancinhas de viagem a preços módicos e, se você estiver hospedado na casa de alguém, convém levar umas frutas fresquinhas e um queijo meia-cura pra fazer um agrado pro anfitrião. smile

PAULA BRUM
PAULA BRUMPermalinkResponder

Porto Alegre tem muitos lugares bons, alguns moderninhos, outros famosos, mas vou arriscar um que não vejo muito na midia: Restaurante do Clube Jangadeiros, na zona Sul da cidade. Possui um buffet gostoso, é bem frequentado, tranquilo e possui área externa ajardinada, com mesinhas, para curtir alhgumas horas de conversa sob as árvores, curtindo uma brisa do Rio Guaiba. Vale pela vista, pela paisagem!.
Abraços,
Paula

João Branco
João BrancoPermalinkResponder

Em Florianópolis, vou sempre no Restaurante do Carlinhos, no Canto da Lagoa. Comida farta, excelente e preço junto. Ah, o próprio Carlinhos está sempre no caixa. Peça a seqüência de camarão para 2( ou 3, 4 ...), e chore de felicidade!
Para passear, visite a Beiramar Continental, inaugurada há poucos meses. É ótimo para passear ou andar de bicicleta e vista da Ilhaé linda!!

Meilin
MeilinPermalinkResponder

Na mesma linha da Eunice, que recomendou o CEASA, aqui no Rio eu conto sobre o CADEG, um entreposto de gêneros alimentícios, no bairro de Benfica, totalmente off-praia. Aos sábados os lojistas fazem um mega almoço (mas é cedinho,lá pro meio dia)só com comida portuguesa. Além de sensacional é super barato. Dá pra comprar uns vinhos bem legais por uma merreca. A chance de ver turistas por lá é só se os patrícios convidarem os parentes chegados da terrinha.

Wagner
WagnerPermalinkResponder

Em Itajai/SC ,pra quem vem curtir as festas de outubro (marejada/octoberfest) quando pintar aquela fome tarde da noite ou madrugada tem o Dusky Lanches . Imbatível no quesito qualidade. Lanches feitos com o mesmo carinho e ingredientes de primeira há mais de 20 anos. Unanimidade a gerações...

Tipica Cantina italiana com massas maravilhosas: Familia Frassini. Na frente do pavilhão; do outro lado da rua, onde acontece a Marejada.Um "must" !! Nas festas agora em Santa Catarina não basta só chopp, de vez em quando um pouquinho de carboidrato ajuda a aguentar até o fim....

Camila Torres - Colecionando Imãs

Pode ser de 3 cidades? smile São as 3 do meu coração:

Em Brasilia (residência atual), 2 espetáculos maravilhosos: Concerto da Orquestra Sinfônica de Brasília toda terça, as 20h, no Teatro Nacional, de graça; Grupo de Comédia G7, hilários! Geralmente tem apresentação no fim de semana, mas confira o site antes: http://www.simplesmenteg7.com/site/

Em Goiânia (minha cidade): bar Cerrado, pertinho do Goiânia Shopping, bolinho de arroz maravilhoso; Tribo do Açaí, melhor açaí que eu já tomei, e gente bonita no fim de tarde; Tucunaré na Chapa, delícia de peixe!

Em Campinas (morei lá 4 anos): Empório do Nono, em Barão Geraldo. O almoço é uma delícia, e a noite, a mesa de petiscos é divina! Outra delícia é o joelho de porco no Rei do Joelho, no Guanabara. O bar é meio copo sujo, mas é imperdível! Ô saudade...

Celina
CelinaPermalinkResponder

Em Niterói o Verdana, no Rio o Manolo (restaurante com cara de botequim na Marquês de Olinda, Botafogo, que tem um bacalhau maravilhoso e em Londres um korenao em Inslington Buzan.

Rafael
RafaelPermalinkResponder

De Floripa:

Sabe aquelas ostras grandonas, suculentas e saborosas, não importando se in natura, gratinada, ao bafo etc.? Então, ali no Ribeirão da Ilha, na parte mais ao sul (Caieira da Barra do Sul, área mais bucólica), além de sermos brindados com a belíssima paisagem, dá para comprar ostras gigas a um ótimo preço (entre R$ 6 e 8 a dúzia).

Nessa região (Ribeirão da Ilha) há várias casinhas de maricultores, gente simples e simpática. Se for de manhãzinha é o melhor horário, com as ostras fresquinhas, recém-tiradas (tem mariscos também).

Dá para degustar as in natura por ali mesmo ou levar tudo para casa e fazer você mesmo (ou dá para degustá-las em um dos vários bons, alguns simples, restaurantes desta região).

Esse lugar é o meu retiro de ouro em alguns finais de semana, praias limpas e sossegadas, águas calmas, muita paz, beleza e ótimos frutos do mar. smile

O que mais lembrar colocarei aqui depois...

Abs.,

Catia
CatiaPermalinkResponder

É verdade: o Verdana Grill é uma churrascaria maravilhosa e com preços muito bons para a qualidade do que é servido (carnes ótimas, pratos de camarão, saladas fescas, acompanhamentos quentinhos, hum...) e a gentileza do serviço! E tem uma vista maravilhosa, da praia de Charitas, que no entardecer, fica maravilhosa!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar