Governo português rejeita proposta de dono da Avianca e adia privatização da TAP

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Jornal da BóiaDepois de algumas privatizações mais do que bem-sucedidas, em que o governo arrecadou para os cofres portugueses bem mais do que imaginava, Portugal resolveu endurecer a venda da TAP. Por unanimidade, o Conselho de Ministros reunido na quinta-feira dia 20 de dezembro rejeitou a proposta de Germán Eframovich, dono do grupo Sinergy, que controla o conglomerado aéreo TacaAvianca e era o único candidato do leilão.

A alegação do Conselho é que a empresa de Eframovich não deu todas as garantias requeridas pelo caderno de encargos da privatização.

O processo fica então parado, podendo ser retomado no ano que vem.

Já os aeroportos devem ser privatizados na próxima semana.


Por aqui continuamos torcendo para que o novo dono da TAP continue a política de ligação de várias cidades brasileiras com vôos diretos à Europa.

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


1 comentário

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Com a esperança de que a Avianca pudesse assumir a TAP pelo menos tinhamos a esperança de que a companhia pudesse melhorar. De qualquer forma , seja lá quem for que assuma, pior do que está jamais ficará.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar