Charada da 6a.: ex-ilha (veja a explicação!)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Charada de 4 de janeiro de 2013

Na hierarquia dos acidentes geográficos, as ilhas disputam com as montanhas quem tem o maior status. Montanhas são masculinas, exalam força e poder -- mas ilhas seduzem com charme e mistério, como as mulheres.


No século retrasado aconteceu de unirem esta ilha da foto ao continente. O mundo perdia uma ilha, aquele pedaço de terra perdia seu status de acidente geográfico especial -- mas em compensação a gente ganhava uma charada.

Onde fica essa ex-ilha? Como se chega? O que dá para fazer por lá?

Caso vocês não descubram, não tem problema: junto com a foto veio um guia completo, que publico amanhã.

Valendo!

RESPOSTA:

[caption id="attachment_28567" align="alignleft" width="118" caption="RAPHA"]RAPHA[/caption]

Haha! O Philipp gentilmente declinou de ganhar, mas o Troféu da Bóia foi para outro habituê das charadas: o Rapha de Floripa: é Marken, na Holanda.

O JB completou, dando a dica de como se chega: de ônibus, saindo da estação Centraal em Amsterdã, ou de barco, desde Volendam.

(O Gabe Britto tentou chegar de bicicleta, mas o A. L. acha que é melhor alugar uma por lá.).

Mas deixo para o A.L., que mandou a foto, o guia completo do pedaço:

Marken é uma ex-ilha na Holanda, que foi unida ao continente em 1870. Atualmente, é um distrito da municipalidade Waterland, e faz companhia às (muito mais) famosas Volendam e Monnickendam. Até a conclusão do dique Afsluitdijk em 1932, toda a ilha era sujeita a inundações periódicas, e as casas eram construídas em um sistema muito parecido com o de palafitas amazônicas, apear da distância. Hoje, o "andar de baixo" não está mais sujeito a alagamento e foi ocupado por expansões das casas -- uma expansão para baixo, e não para cima.

Para quem gosta de fotografia e da ideia de "vila-pitoresca-que-parece-cenário-de-filme", Marken é imbatível. A vila tem um número considerável de habitantes para seu tamanho, e tem fazendas que funcionam como tal, incluindo ovelhas com sinos e campos de pastagem impecavelmente bem cuidados.

De Marken partem barcos a cada meia hora que fazem o trajeto até Volendam. As tarifas giram em torno de 13 euros ida-e-volta, Os portos nas duas cidades são extremamente fotogênicos. Durante o verão, a travessia (que demora 25 minutos) é pontilhada por veleiros e outros barcos recreativos

A foto da charada não é de uma residência, mas de um anexo de verão. São duas construções rústicas que servem, por exemplo, para acomodar parentes que vem visitar no verão e semi-acampam no fundo de casa (as residências holandesas tradicionais não tem espaço para visitas). Em cidades pequenas e médias na Holanda, as casas, mesmo de famílias mais abastadas não são grandes. Historicamente, manter um jardim impecável e bem cuidado era uma forma de famílias mais nobres demonstrarem seu status, juntamente com janelas floridas e salas que ficam à mostra com cortinas abertas quando não em uso pelos moradores. Hoje, o passatempo é democrático, e é só chegar a primavera e as vilas e cidadediznhas holandesas ficam todas bem produzidas.

Como visitar: dá para ir de ônibus desde Amsterdam até Marken em 38 minutos. A forma mais legal de visitar Marken é combiná-la com Volendam (ônibus desde Amsterdam + barco Marken-Volendam + ônibus de volta a Amsterdam) em um day-trip panorãmico. Embora a Marken tenha um fluxo turístico considerável, a península tem outras 4 micro-vilas onde a muvuca é mínima. Basta caminhar 15-20 minutos, em um percurso muito agradável, até o farol, retornando pelo outro vértice do "triângulo" formado lá. É possível alugar bicicletas por lá, e muito fácil andar pela península toda que é plana e tem tráfego restrito de carros e três ciclovias.

Parabéns, Rapha! Obrigado, A. L.! (JB, manda teu endereço pra mim, pra eu te incluir na remessa postaliana) Semana que vem tem mais!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire


17 comentários

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Fica proximo a uma terra de queijo, mas como eu levei a ultima do ano passado vou deixar a primeira deste ano para alguem smile

Se for onde estou pensando, ja estive ai, e gostei!

val
valPermalinkResponder

Philipp, não humilha...!!!

(já me conformei com minha ignorancia charadística!!!) smile

Philipp
PhilippPermalinkResponder

A desculpa, nao era a minha intencao. sad

E olha, infelizmente quando ha algo aqui de Brasil eu nunca sei nada. Acredito ser mais humilhante ser ignorante charadistico nas coisas do seu proprio pais, nao?

val
valPermalinkResponder

hahaha liga não, é inveja mesmo! wink

Rapha
RaphaPermalinkResponder

Marken, Holanda.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Estas casinhas sao uma gracinha

JB
JBPermalinkResponder

Marken, Holanda. Chega-se até lá de onibus que sai da Centraal Station (ou de barco desde Volendam).
A ilha é famosa pelas suas casas de madeira e pelo Farol no extremo leste.
A ex-ilha desenvolveu sua própria arquitetura e até dialeto antes de se juntar ao continente.

gabebritto
gabebrittoPermalinkResponder

Se for Marken mesmo, o mais legal é ir até lá de bicicleta. Eu cheguei perto, mas tive que parar porque era fim de tarde e o sol estava se pondo. Tive que voltar para Amsterdã.

Aqui embaixo tem a dica que deixei lá no meu antigo blog (#RIP).

"Alugue uma bicicleta, vá para a parte de trás da Estação Central, atravesse o rio Ij nos barcos gratuitos até a estação Veer Ijplein e pedale até Dungerdam. Depois, siga pela costa até Uitdam. Ida e volta, isso deve dar uns 20 km. Não é fácil, mas se puder, faça, porque vale a pena para ver como é a vida a poucos minutos de Amsterdã, com casinhas, ovelhas e cheiro de bosta de vaca. Se tiver fôlego, pedale um pouco mais até a pequena ilha de Marken. Eu não fui até lá, mas pelas fotos que vi, irei na próxima vez. Ah, na volta, pare no restaurante De Oude Taveerne e aprecie a vista acompanhado de uma cervejinha."

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Otima dica

quando estivemos lá, fomos de carro, e fizemos Edam e Volendam pela manha, com almoço e passeio a tarde em Marken. Mas gosto muito da idéia de ir pedalando grin

--AL
--ALPermalinkResponder

Recomendo cuidado antes de alugar bicicleta, por motivo simples: venta bastante (para padrões ciclísticos) na região que fica do lado de um lago enorme. E vento (não falo de brisa, falo de vento de 15km/h) atrapalha bastante passeios ciclísticos para quem não está acostumado.

A situação é um pouquinho mais complicada porque, ao contrário de trens (fora do horário de pico oficial), ônibus não levam bicicletas, então dá um trabalhão pedalar de volta.

Acho mais negócio alugar bicicleta em MArken mesmo, e pedalar pela península (sem precisar dividir espaço com tráfego de carros).

Viajante Oficial

Malvinas argentinas ou Falklands inglesas.

Sandrissima
SandrissimaPermalinkResponder

Há há há! Eu não tenho a menor idéia de onde é, mas isto saiu tão poético: "Montanhas são masculinas, exalam força e poder — mas ilhas seduzem com charme e mistério, como as mulheres"!

Lidiane
LidianePermalinkResponder

É Marken, Holanda. Eu fui de ônibus num esquema 'city tur' pois ia ficar só 4 dias na Holanda. É linda demais!
Provei vários queijos e chocolates.

Agrimaldo Raspante Júnior

As Malvinas/Falklands são um arquipélago... E nenhuma de suas ilhas deixou de ser ilha, ao contrário de Marken, que virou uma península...

Lívia-Ilhéus

Volendam, Holanda.

Lena
LenaPermalinkResponder

Que lindinha!

PS: A caixa de comentários do VnV é muuuito divertida lol

Ricardo Freire

Charada resolvida! Vencedor proclamado! Parabéns, Rapha!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar