Filtro solar (minha crônica no Divirta-se do Estadão)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Ilustração: Daniel Kondo

Ilustração: Daniel Kondo

Quando foi que desaprendemos de ir à praia?

Eu tenho uma teoria. Quem desensinou as pessoas a curtir praia foram os pacotes para o Nordeste.


A coisa funciona assim: te põem num hotel meio mal localizado, sem praia boa por perto. Daí todo dia às 7h30 da manhã passa um ônibus pra te levar a uma praia, duas ou três praias distantes.

Quanto mais longe for a praia, mais valorizada será pelos turistas – que passarão o dia dentro de um ônibus, e terão um tempo mínimo para fazer o que se fazia quando sabíamos ir à praia: tomar sol, caminhar, tomar umas e outras, cair n'água, desacelerar.

Ninguém parece se importar. Mais de meia hora numa praia é um desperdício: tiradas as fotos para o Facebook, é hora de partir pra próxima. Não visitar todas as praias é impensável – vai que justo aquela que eu perdi seja a melhor?

Daí que virou absolutamente corriqueiro a pessoa perder um dia de sua vida em Fernando de Noronha camelando de bugue de praia em praia, sem aproveitar nenhuma. É o “ilha tour”, uma espécie de city-tour de praia. As mesmas pessoas que reclamam que tudo é caro em Noronha desembolsam com prazer uma grana preta pelo privilégio de passar um dia inteiro na ilha sem pegar praia direito.

A coisa fica ainda mais complicada quando se tenta fazer isso por conta própria. Há quem planeje com minúcias como visitar quatro ou cinco praias em Florianópolis num mesmo dia – a receita mais infalível para passar as férias internado num engarrafamento-monstro.

O pior é que o litoral inteiro do Brasil está totalmente mapeado. Você já pode sair de casa sabendo quais são as praias de mar calminho, de ondas, com estrutura, selvagens, para azarar.

Mas em vez de ir direto naquele pedacinho de areia e água salgada que melhor responde à pergunta “Qual é a sua praia?”, não: as pessoas fazem questão de fazer sua própria pesquisa. E quando encontram a sua praia, não têm tempo para curtir como deveriam (nem para voltar todas as vezes que poderiam).

Enquanto isso, eu, que adoraria poder ficar um dia inteiro numa praia só, passo o dia de praia em praia – fazendo o levantamento que esse povo não vai aproveitar.

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


42 comentários

val
valPermalinkResponder

Adoro abrir a revistiha( no bom sentido!) do estadão e ler suas cronicas!

Hoje em dia parece que desacelerar é pecado! Nada mais gostoso que sentar na praia com um bom livro e ver a vida pasar! smile

val
valPermalinkResponder

ah...pelo desenho parece que o senhor esqueceu de passar o filtro, hein..rs

Debora
DeboraPermalinkResponder

Como sempre, pontual!!!!!!
Parabéns!!!!!!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Hahaha é isso mesmo !
Mas olha só, nóis aqui SEMPRE seguimos tim tim por tim tim
a cartilha vnvética.

RosaBsb
RosaBsbPermalinkResponder

Por isso que eu adoro resorts, você chega e curte sem preocupação alguma, nada de janela tour, nada de city praia. Tá tudo ali, 24 horas, piscina, praia, sol, sombra e água fresca! E filtro solar.
(Claro, que tem gente que disperdiça o dia all inclusive para fazer os x tours que as operadoras ficam oferecendo na entrada, eu dispenso, desperdiço é contra os meus mandamentos VnVéticos).

Alexandre Lima

O pior é que é exatamente isso.
Já ficamos correndo o tempo todo no escritório e quando chega nossas férias, não conseguimos parar de correr de praia em praia, de cidade em cidade, de pais em pais. Acho que essa é a versão 2.0 de turista.

Destaque para a ilustração do Daniel Kondo, melhor impossível.

Andrea/RJ
Andrea/RJPermalinkResponder

Hahaha, adorei! Praia é para não fazer nada, olhando o mar, tomando um drink... Nada de praia-tour!

Rosângela
RosângelaPermalinkResponder

Que nada Ricardo, teu trabalho é perfeito, segue indo de praia em praia que nós seguimos tuas dicas à risca. Abraços.

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Também não entendo essa loucura de pular de praia em praia.
Não que eu não tenha feito mais de uma praia por dia, é claro, mas não na loucura de conhecer todas.
Ilha tour nem pensar. Hoje mesmo vi numa revista um roteiro de 4 dias em Noronha que incluia Ilha tour e não incluia uma ida apenas ao Sancho. Como assim?

--AL
--ALPermalinkResponder

Boa!

Sabe o que isso me lembra? Churrascaria em sistema de rodízio. Há pessoas que vão a uma dessas churrascarias, tem seus cortes prediletos, mas se sentem na obrigação de comer o máximo que puder para experimentar todos os outros cortes disnponíveis na seleção de carnes do dia! E no final mal experimentam as carnes prediletas pois já se encheram com todo o resto.

Cassiana
CassianaPermalinkResponder

Como sempre, ótimo! ADORO não fazer nada na praia......e depois descansar, rsrsrsrsrs. E quase sempre sigo sua cartilha. Como tantos, sou sua fã de carteirinha, não pare! Abraços.

Mariana Pereira - Querido B&B

ahahahahah sério que tem gente que faz isso??? lá na bahia, a gente chega em uma praia e até trocar de barraca parece trabalhoso demais.

Sandrissima
SandrissimaPermalinkResponder

Não é, Mariana? E tem mais, baiano só comeca a chegar na praia depois da 11 horas. Cedinho, cedinho, somente quem tem criança pequena. E olhe lá!!! Aqui em Ipitanga a praia só enche depois das 10 horas...
E quanto a "esse povo" que não aproveita as dicas daqui, Riq, talvez não saibam ler...

Cintia
CintiaPermalinkResponder

Concordo plenamente. Mas, todo mundo tem que fazer isso uma vez para se sentir um imbecil e não fazer nunca mais. Pra mim serviu. Primeira e última. Hoje curto mais o lugar, com tranquilidade e digo que realmente fui e não que passei pelo local. Não vi a melhor praia ou local ou qualquer outra coisa? Tudo bem. Fica para a próxima. Não será a última viajarei. Já fica no planejamento da próxima...

Manoel Moreno Araujo Neto

Por outro lado, quem vai desacelerar nas praias do Nordeste não raro de tem dispensar um vendedor, um pedinte, uma cartomante e um sanfoneiro a cada três minutos. Realmente é uma ótima receita para se estressar.

--AL
--ALPermalinkResponder

Acho que depende das prais, nas mais selvagens isso é menos presente. Mas que incomda, ah se incomoda.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Manoel! Se você lesse as dicas de praia do Ricardo Freire você ficaria livre dessas, tenha certeza...

Sandrissima
SandrissimaPermalinkResponder

smile

Marcia Palhares

Nunca fiz isso não! Só de pensar em sair correndo, tirar a areia e começar tudo de novo logo depois já me cansa. Chego, vou caminhar e depois é só curtir! Obrigada por este sacrifício em prol da comunidade VnV!
Bjo

Camila Torres - Colecionando Ímãs

Pô Riq, reclama não ! Quer trocar de profissão comigo? smile

O esquema de trocar de praia é passar um dia em cada uma. Aí aproveita e conhece várias.

Luciana Betenson

Não sabia que existia este negócio de várias praias num dia só :-p De fato, praia a gente precisa curtir com carinho e com tempo. Adorei a crônica! Bjs Riq grin

--AL
--ALPermalinkResponder

Pior é que tem... aliás, faz parte de uma tendência mais geral de querer visitar o maior número possível de praias/estátuas/parques/jardins/vilas encrustadas na montanha/vinícolas em uma mesma região como forma de "maximizar" a quantidade de lugares "vistos".

Acredita que tem um amigo próximo meu que, estando em lua-de-mel em Maceió, chegou com fotos de um 'praia tour' de um dia entre Carneiros e Porto de Galinhas?

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Ahahahah... muito boa crônica!
Eu tb acho que se o destino é praia, escolhe uma, toma umas biritas e passa o dia a contar caUsos e a gargalhar!
Adorei a charge tb! O Riq bem bronzeado! wink

Proxima Trip - Erika

Muito bom texto! Refleti bastante e também ri muito!

Lena
LenaPermalinkResponder

Ô que dó docê, Riq! Quase chorei mrgreen

Tina
TinaPermalinkResponder

Concordo plenamente! Eu prefiro conhecer apenas uma, mas curtir com descanso, dê preferencia com sombra e agua fresca! Rsrsrsr
Tb ainda nao consegui entender pq as pessoas começam chegar na praia, inclusive com crianças a partir das 11 hs e qdo chega la pelas 15:00hs estão indo embora, ou seja tb desapreenderam qual os horarios que é saudável tomar sol.

Kiss tina

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

Meu sonho era ta pulando de praia em praia nesse exato momento, mas deixa pra la, né ? grin

jose silva freitas

Para quem gosta de praias, praias pra eles.......abomino praias perto ou longínquas.........hehehehe
silvafreitas

Renata
RenataPermalinkResponder

"As mesmas pessoas que reclamam que tudo é caro em Noronha desembolsam com prazer uma grana preta pelo privilégio de passar um dia inteiro na ilha sem pegar praia direito". Frase perfeita!! Esse ilha tour é a maior estupidez praiana que existe!

Elizabeth
ElizabethPermalinkResponder

Fiquei recentemente 6 dias em Noronha. Fiz o ilha tour no primeiro dia, foi excelente para dar uma geral na ilha, incluiu-se neste tour 1 hora e pouco de nado, com o guia, na baía Sueste, junto com tartarugas e filhotes de tubarão-limão, fomos ao Sancho sim, descemos e pudemos curtir a praia por um tempo razoável, foi bacana, pois conhecemos pessoas legais durante o passeio, e nos outros dias passeamos por conta própria. Já fiz certa vez Fortaleza, com uma praia por dia, todas bem longe, mas foi bom mesmo assim!

Moreno
MorenoPermalinkResponder

Acho legal a idéia de "dar uma geral" no lugar pra depois resolver onde ir. Na minha opinião, isso serve para todos os lugares.

yara xavier
yara xavierPermalinkResponder

Como não tenho as obrigações profissionais do Riq (aliás, com resultados sempre muito bem aproveitados por todos nós), para mim pular de praia em praia me parece uma rematada loucura. Desculpem-me os praieiros mas, na minha opinião, praia e cachoeira, quem viu uma, viu todas.

Patricia Luck
Patricia LuckPermalinkResponder

Jura que tem gente que faz isso??? G-zuz! Eu que já achava uó "fazer" 12 países em 15 dias, aprendi mais uma pra minha cartilha "Nem a pau Juvenal"...

Paula M.
Paula M.PermalinkResponder

Concordo 100%, mas somos minoria!
O texto está fantástico!

Adelaide Veiga

Peraí gente, também o tour não é tão dramático assim. Fiz justamente o tour em Floripa, estava hospedada e curtindo praia no Campeche, em um dia nublado peguei o carro e percorri todas as praias do norte, quase um dia inteiro visitando praia a praia. Achei a experiência ótima. Mesmo confiando nos blogs prefiro tirar minhas próprias conclusões. Agora bate e volta tô fora. Como estar no Rio e ir para Búzios, ou em Recife e visitar Porto de Galinhas e por aí afora.

Rosemarie
RosemariePermalinkResponder

Ric, como sempre, não sei mais viajar sem te " consultar" hehe Mas, quanto ao tour pela ilha de Noronha, acho indispensável. O que fiz foi muito bom e deu pra ter uma noção mto boa da beleza de toda a ilha.
Acontece que pra conhecer Noronha tem que ficar no mínimo cinco dias, talvez uma semana, considerando os mergulhos, que foi o meu caso, dois dias só pra mergulhos. Es-pe-ta-cu-la-res!!! Como disseram aí, o mergulho com as tartarugas, com a ajuda do "guia" foi muito bom, divertido hehe
E continue assim, viajando bastante pra nos ajudar a nunca entrar numa fria.
Feliz 2013 pra você e pra o Bóia.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Eu passei 5 dias em Noronha e vi pessoas fazendo o Ilha Tour. Acho que vale para quem não tem tempo e para quem quer dar uma geral, como foi falado aqui, para voltar na que você gostou mais. Depois de conhecer tudo que queria, e na praia que mais gostei (Sancho), me permiti um período inteiro de praia. Em Floripa, passei 4 dias dos quais apenas 1 nublado com raios de sol - neste dia, eu e meu então namorado (hoje marido) percorremos de carro todas as praias - era em Maio. Terminamos o dia na última. Simples assim. ótima crônica! ótima charge!

Silvana Pinheiro

Olá, vejo que vc está em Alagoas...por acaso já passou por Maragogi ou Japaratinga? Sao belas. Estive lá neste fim de semana.

zuzu
zuzuPermalinkResponder

Cirúrgico como sempre! Sem mais!

petter
petterPermalinkResponder

Sempre me divirto com essas crônicas!!! E nessa assino embaixo! Hahaha...

Nina
NinaPermalinkResponder

Perfeito, comandante! Na minha última ida a praia, fiquei sem fazer naaaaaada por horas. Sem remorso! Parece que bate um sentimento de estar desperdiçando as férias no povo, cruzes!

Rafael
RafaelPermalinkResponder

2 praias em um dia só, só se for aquelas praias-irmãs, coladinhas ao lado e que dá pra chegar numa caminhada.

Fora isso, é desperdício de tempo e de praia.

Abs.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar