Ibismômetro de abril: Europa e Américas em alta, Ásia em baixa

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Ibismômetro - abril

Pesquisa e gráfico: Mariana Amaral

E continuamos com o nosso Ibismômetro, o termômetro de hospedagem mundo afora, medido mês a mês. Para quem não viu as edições anteriores, trata-se de um projeto inspirado no Big Mac Index da revista The Economist: a partir de uma mercadoria que é igual em toda parte do mundo (um apartamento Ibis), estamos tentando mapear quais são as cidades mais caras e mais baratas para hospedagem econômica, e quais épocas são mais caras e mais baratas em cada lugar. (Nas cidades onde não existem Ibis -- nos Estados Unidos, por exemplo -- pesquisamos um similar, o Holiday Inn Express.)


Apuramos, no dia 8 de fevereiro, as diárias mais baratas (com restrições) disponíveis para 8 de abril.

Dos 37 destinos, 20 permaneceram estáveis (com diferença inferior a US$ 5 para mais ou para menos) com relação a março.

Apenas 9 registraram alta -- quase todos destinos muito procurados por brasileiros, como Londres (passou de US$ 123 para US$ 183), Paris (de US$ 117 para US$ 134), Berlim (de US$ 62 para US$ 74), Amsterdã (de US$ 121 para US$ 147), Praga (de US$ 74 para US$ 91), Nova York (de US$ 226 para US$ 241), Rio (US$ 126 para 140) e São Paulo (US$ 121 para US$ 145). Em compensação, a Ásia liderou as baixas (em Cingapura, Tóquio, Seul, Nova Délhi, Tóquio, Dubai e Báli). No Brasil, Salvador baixou (de US$ 77 para US$ 64).

Veja o gráfico completo:

Ibismômetro - abril

Os hotéis pesquisados:

Ibis Bangkok Riverside, Ibis Cancún Centro (fora da zona hoteleira), Ibis Xangai Yu Garden, Ibis Marrakech Centre Gare, Ibis Bali Kuta, Ibis Fortaleza, Ibis Salvador Rio Vermelho, Ibis Tunis, Ibis Curitiba Batel, Ibis Saigon South, Ibis Montevideo, Ibis Mall of The Emirates, Ibis Santiago Providencia, Ibis Larco Miraflores, Holiday Inn Express Miami Airport Miami Springs, Ibis Lisboa Liberdade, Ibis Porto Alegre Moinhos de Vento, Holiday Inn Express Orlando International Drive, Ibis Buenos Aires Obelisco, Ibis Amman, Ibis Istanbul, Ibis Berlin Mitte, Ibis Barcelona Plaça Glòries, Ibis New Delhi Gurgaon, Ibis Prague Old Town, Ibis Moscow Paveletskaya, Ibis Tokyo Shinjuku, Ibis Rio de Janeiro Copacabana, Ibis Milano Centro, Ibis São Paulo Paulista, Ibis Sydney King Street Wharf, Ibis Paris Bastille Opéra, Ibis Amsterdam Centre, Holiday Inn Express Toronto, Ibis London Euston St. Pancras, Ibis Singapore on Bencoolen, Ibis Seoul Myeong-Dong, Holiday Inn Express Los Angeles Century City, Holiday Inn Express New York Times Square.

Leia também:

Praiômetro: sol e chuva em 42 destinos do Brasil e do Caribe

Ibismômetros anteriores

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


17 comentários

NelsonRB
NelsonRBPermalinkResponder

Mariana, ficou com um errinho no finalzinho do primeiro parágrafo (saiu "Nas cidades onde existem Ibis — nos Estados Unidos, por exemplo — pesquisamos um similar, o Holiday Inn Express" em vez de "Nas cidades onde NÃO existem Ibis — nos Estados Unidos, por exemplo — pesquisamos um similar, o Holiday Inn Express").

Estou acompanhando o índice desde o início, uma iniciativa fantástica (como de resto todas do VnV). Só não consigo me conformar com o preço em Orlando, onde a hospedagem me parece ser tão barata! Fiz agora uma pesquisa para o mesmo hotel (Holiday Inn Express Orlando International Drive) e para a mesma data (8 de abril) e de fato o preço é de 104 dólares, para 2 adultos. Só que para 4 adultos o preço também é o mesmo (104 dólares), já que o "quarto" tem 2 camas de casal, o que normalmente ocorre nos hotéis de Orlando (estão preparados para famílias).

Fica como sugestão a inclusão de um segundo gráfico, não obrigatoriamente todos os meses, apenas com alguns locais selecionados (ex: Orlando, Buenos Aires, Paris, Londres, Rio, SP, Cancún, Miami, etc), com o preço para 2 adultos e 2 crianças, por exemplo.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nelson! Obrigada, corrigimos.

Vou repassar sua sugestão ao Comandante.

Mario Kussama
Mario KussamaPermalinkResponder

Ref.Ibismômetro, Vcs.poderiam me indicar/informar os hoteis da rede próximo do centro de Tokio?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mario! A rede chegou há pouco tempo em Tóquio, tem apenas um hotel, o Ibis Tokyo Shinjuku, que é o que usamos para pesquisar.

Mario Kussama
Mario KussamaPermalinkResponder

Ric, continuando, em Kioto ou Osaka tem rede da Ibis?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mario! Quem responde é A Bóia, assistente do Ricardo Freire para perguntas.

Só há esse Ibis no Japão, em Tóquio. O site do Ibis tem uma procura conveniente com mapa: http://www.ibis.com/pt-br/booking/map-search.shtml

Robson
RobsonPermalinkResponder

Olá! Dêem uma olhada nas informações de valores acima, pois o comentário não condiz com as tabelas da reportagem (por exemplo: Londres > no comentário diária de US$ 138 e na tabela diária de US$ 183 ... há outras cidades com erro também).
Qual seria o valor correto?
Um grande dia a todos e parabéns pelo blog !! Robson - Atibaia/SP

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada, Robson! Era 183 mesmo, está corrigido.

Nilton.
Nilton.PermalinkResponder

Olá

Sei que é mais prático montar viagem e reservar tudo do Brasil.Mas resolvi comprar bilhetes de avião para mim e minha mulher chegando por Lisboa e voltando de Paris, pela TAP. Só reservei hotel em Lisboa.Depois pretendo ir a Madri,Barcelona Roma e Veneza ,mas não quero ficar amarrado com hotel ou meio de transporte para todas cidades , o que me daria liberdade para circular . Pergunto: do ponto de vista legal na Europa preciso obrigatoriamente ter todos os hoteis e trens, onibus ou aviões reservados previamente? Ou posso montar minha viagem internamente?

Vou viajar em Maio de 2013 e como disse já comprei avião e hotel para Lisboa e volta porParis.

Grato pelo que puderem me ajudar.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nilton! As informações estão neste post: https://www.viajenaviagem.com/2012/05/europa-imigracao-bagagem/

Nilton.
Nilton.PermalinkResponder

Excelentes recomendações. Mas ainda fico com uma dúvida. Estando lá todos os vôos são considerados domésticos, como vocês falam.Mas vocês recomendam também ter todos os hotéis reservados do Brasil. Esse é o ponto. Posso sair do brasil só tendo os hotéis do primeiro destino, que no meu caso é Lisboa? Não posso comprar lá , assim como os meios de transporte? Há ou não algum obstáculo legal?

Grato mais uma vez

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nilton! Como escrito no post, é necessário ter reserva para todo o período. O fiscal pode pedir os comprovantes, como pode não pedir. De toda maneira, não recomendamos viajar sem reservas.

Nilton.
Nilton.PermalinkResponder

Grato mais uma vez.De qualquer forma tal exigência exclui definitivamente a viagem que não seja uma camisa de força. Obriga o viajante a viajar como se estivesse num pacote ou excursão, já que não terá liberdade de passar mais alguns dias em um lugar que goste ou sair rapidinho de outro que não goste.

Como já sou velho, na década de 70 e 80 do século passado andei por toda a Europa da Grécia a Dinamarca sem reservar um hotel ou trem internamente.Só comprei as passagens de ida e volta . Nem o primeiro hotel reservei.Como agora vou voltar imaginei que pudesse só reservar hotel em Lisboa.

Parabéns pelo blog e mais uma vez meus agradecimentos.

Fabio de Rezende

Nilton, faça reservas que podem ser canceladas e alteradas. O Booking normalmente trabalha assim. Deste modo você terá as reservas em mãos e quando entrar no espaço Schengen pode cancelar todas, contanto que não vá para o Reino Unido.

A necessidade de ter ou não as reservas em mãos não é uma determinação legal, é somente muito aconselhável que as tenha caso seja pedido pelas autoridades no momento de sua chegada, pois isso facilitará a sua vida.

A questão é bem simples, se te pedirem reservas de hotéis é pq desconfiam de algo, essa desconfiança pode acabar quando vc apresentar as reservas e sua entrada ser autorizada ou podem negar a sua entrada mesmo com todas as reservas em mãos.

Fabio de Rezende

Bóia, fiz 2 comentários, um aqui e outro na página de Paris, que foram para o buraco negro do comentários.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Oi Fabio! Estão recuperados grin

Nilton
NiltonPermalinkResponder

Fábio

Muito obrigado pelas dicas. Vou proceder dessa forma.

Abraço

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar