Enquete: incluir café da manhã ou não, eis a questão

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Murray's Bagels, Nova York

Essa semana, uma leitora que vai a Nova York perguntou o que achávamos do hotel que ela havia escolhido para ficar, no Queens. Razão da escolha: nas pesquisas que fez, encontrou poucos hotéis por lá que oferecessem café da manhã, e esse era um deles.


Por desconhecer a geografia de Nova York, e a quantidade de delis e lanchonetes a poucos metros de distância de qualquer hotel bem localizado, nossa tripulante quase caiu numa roubada. Mas consigo entender o raciocínio que ela fez. Primeiro, porque não sou ninguém sem café da manhã – o mau humor vai crescendo proporcionalmente ao tempo que passo sem pão e uma xícara de café bem forte. Segundo, porque parte da graça de se hospedar em um hotel é justamente o café da manhã de hotel, com ovo mexido, frutas madurinhas e dois sabores de bolo.

(Não sei quanto a vocês, mas eu já viajo pensando naquele ovo mexido que só os hotéis sabem fazer.)

Ou seja: se não conhecesse bem as características do lugar onde iria me hospedar, muito provavelmente acabaria optando por diárias que incluíssem café da manhã, mesmo sendo pago à parte.

Nem todo hotel, porém, conta com buffets tão variados, ou a nosso gosto. Vai dos hábitos alimentares de cada lugar, e da categoria do hotel também. Como saber, então, onde vale a pena pagar o café da manhã por fora, ou em que lugares o café do hotel é plenamente dispensável?

Aí é a vez de vocês, caríssimos leitores! mrgreen Contem pra gente suas experiências com o café da manhã mundo afora. O Comandante já contribuiu:

Estados Unidos – só costuma estar incluído em redes básicas-funcionais, como Holiday Inn Express, Hampton Inn, Hilton Garden Inn. Se não estiver incluído, o melhor é fuçar uma delicatessen nas redondezas do hotel, comprando salada de fruta, bagel e/ou muffin, café. Sentar pra tomar café em restaurante é roubada: pra montar um café à brasileira tem que pedir muitos pratos e a conta fica caríssima. Em Nova York, um hotel que inclui café ótimo é o Washington Square.

França – normalmente não está incluído (mas a rede Ibis Styles, antigo All Seasons, inclui). O buffet nos hotéis de duas e três estrelas custa entre 8 e 12 euros, é pequeno, mas sempre oferece baguete, croissant, salada de fruta (em calda), iogurte, frios e müsli. Tomar um café au lait com uma tartine (baguete com manteiga e geléia) num café sai um pouco mais barato, mas não é de longe tão variado.

Alemanha – é o melhor café da manhã do mundo, e normalmente está incluído. A variedade de pães (muitos integrais!) e frios é sensacional, mesmo nos menores hotéis. Pro gosto brasileiro, só falta papaia – mas sempre tem banana.

Argentina – está incluído e normalmente é bem fraquinho, com frutas em calda e iogurte de baunilha (xogúr de bainixa).

Caribe – quando não está incluído na diária (nos hotéis não-all-inclusive, normalmente não está), custa entre 18 e 20 dólares. Os buffets são bastante variados e valem a pena, se você aproveitar o café farto para fazer apenas um lanche na hora do almoço. A alternativa para os mãos-fechadas é aproveitar que os apartamentos costumam ter cafeteira, e comprar bolinhos, frutas e queijo no supermercado.

Queremos saber: você costuma preferir hotéis que ofereçam café da manhã? Em que cidades dispensou o buffet e decidiu tomar café na rua? Em que hotéis pagar pelo café da manhã foi um bom negócio?

Aos comentários!

Leia também:

Quanto vou gastar em alimentação?

Comer e beber nos Estados Unidos: 10 pegadinhas

Paris: 5 ruas gastronômicas imperdíveis

Menu do dia: micos em restaurantes

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


106 comentários

Ricardo Antoniazzi

Prefiro tomar o café da manhã no hotel. Facilita nossa vida de turista e dá aquela energia/alegria para o início do dia.
Procuro sempre, quando o preço não for exorbitante, tomar o café da manhã no próprio hotel.
Lembro dos cafés da rede de Hoteis Eurostars na Espanha, como muuuiiiito bons.
Na Itália de uma forma geral a "Colazione" é razoável e incluí sempre café expresso.
Na Alemanha o "Frühstück"é realmente farto e nunca falta o ovo cozido e o creme de avelãs (Nutella).

juliana gois
juliana goisPermalinkResponder

No meu blog já escrevi um pouco sobre isso.Eu costumo dar preferência aos hotéis que oferecem café da manhã sim. Inclusive, costumo incluir o pedido de café logo na reserva. Quando viajo, o café da manhã torna-se a principal refeição do dia e eu não curto muito acordar e sair para "procurar" algum lugar pra comer.

flavia
flaviaPermalinkResponder

eu nunca tomo café no hotel! mesmo se tiver incluso. geralmente café de hotel é uma coisa genérica, igual em todos os países. é muito melhor sair e provar o café típico do país. podendo comer croissant e pain au chocolat em qualquer esquina de paris, ou bagels e panquecas nos estados unidos, pra quê comer papaya no hotel, gente?

Silvia Andrade

Mariana, também sou muito fã dos ovos mexidos do hotel. Já perguntei e eles me disseram que colocam um pouco de leite para dar aquela cremosidade. Também concordo que muitas vezes é a principal refeição do dia, as vezes não se almoça e à noite se está tão cansado, que qualquer lanchinho já satisfaz. Mas nunca escolheria um hotel só pela oferta de café (importante é poder sair e voltar com facilidade). Quando a estadia é maior que 5 dias, eu procuro um hotel com pequena cozinha, pois sempre rola um suco, um sanduíche (na Argentina aquelas embalagens com pão de miga são de lei), queijos e uma garrafa de vinho para o happy hour. A minha lógica vai de acordo com a capacidade do bolso na ocasião. As vezes um 5 estrelas com café completo, mas quando as vacas estão magras, vou de algo do tipo Íbis e aposto no café pago no primeiro dia. Se for fraco demais, já saio procurando nas redondezas uma delly próxima. Se tudo falhar, até o menu de café do McDonalds vale (argh!).

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Café não é determinante para escolha do hotel, mas se tiver meu dia fica mais organizado: acordo, desço pra comer, volto p/ tomar banho, escovar dentes e saio de uma vez, muitas vezes otimizando o tempo, já que a gente consegue alternar o uso do chuveiro, enquanto o outro toma café.

Livia
LiviaPermalinkResponder

eu adoro café de hotel e dou muito valor a isso. Mas não o suficiente pra determinar onde me hospedarei.
Quando há café no hotel, mesmo que pago a parte, seleciono alguns dias para isso. No Apolo Museumhotel de Amsterdam custava 12 euros e era maravilhoso. No Mercure Salvador Rio Vermelho, 30 reais por dia. Caro? Sim, mas tinha tapioca, deliciosa, feita na hora. O preço costuma ser alto, mas ainda assim, melhor tomar um café reforçado e poder retardar a parada para o almoço, que comer um pão com café e às 10:00 já estarcatando um petisco.

Michele - PlanejandoaViagem

Não escolho o hotel pelo café, faço o contrário, dou preferência aos sem café porque concordo que "não existe café grátis"!
Minha questão é com o café em si, se não for expresso não adianta, vou parar na primeira cafeteria que encontrar pela frente.
Na Itália esse problema praticamente não existe mas mesmo assim prefiro o ambiente do bar da esquina para aquele cappuccino + corneto.
Na França é difícil, é um chafé, tem que escolher bem a cafeteria porém o pain au rasin dá uma boa compensada.
Na Turqia todos os hotéis onde fiquei tinham café da manhã e, é claro, que não vou correr atrás de um expresso com um café turco dando sopa, além disso os buffets eram ótimos com muita comida turca fresca.
Na Croácia, sempre encontrei boas opções de café. É um pouco também como a Grécia, lugar onde tem muito italiano sempre tem café e cafeterias boas smile O dificil na Grecia é que as pessoas fumavam muito dentro da cafeteria, espero que isso tenha mudado.
No Vietnã acho que tem que sair para tomar café. Provar o clássico café vietnamita bem tirado é uma das melhores formas de começar o dia, a rede Highlands é uma ótima opção.

Sobre café da manhã na Itália, a quem possa interessar, escrevi aqui: http://wp.me/p1MXH9-v7

Marilia Pierre

tomar café na manhã no hotel facilita a vida muito, eu prefiro.

Principalmente porque vc não precisa ir com todo o seu aparato de rua [máquina, carteira, dinheiro, casaco]. Dá pra colocar um vestidinho fácil uma sapatilha, pegar a chave do quarto e pronto!

E volta-se para o quarto escovar o dente, arrumar tudo, ir ao banheiro para começar um dia de aventuras.

Marilia Pierre

em Paris tive as duas opções, mas mesmo sendo um café simples,eu prefiri no hotel

em NY foi bem mais fácil, era até legal escolher onde se tomaria café da manhã

em Orlando num Resort da Disney, fiquei um pouco enjoada do cheiro doce de tudo, a vida ficou bonita quando compramos suprimentos no walmart e tomávamos café no quarto.

No Japão a coisa mais legal que eu fiz foi tomar café no hotel, comendo um café tradicional japonês com sopa, arroz, peixe, picles e legumes

Yara
YaraPermalinkResponder

Gente pelo amor, o que mais tem em NY é lugar pra tomar café da manhã!!! e é uma chatice tomar o mesmo café a semana inteira! Divertido mesmo é conhecer um café charmoso a cada manhã e se deliciar com um bagel novo todo dia!!!
Espero que ela tenha conseguido trocar esse hotel por um em Manhattan!!! Bjosss

JG
JGPermalinkResponder

me desculpe quem prefere café nos hotéis, mas na rua é muito melhor, tive essa experiência em Buenos Aires e na Itália. abc a todos

Joseane
JoseanePermalinkResponder

Eu prefiro tomar café da manhã no hotel.
Assim já me arrumo desço, tomo café e de lá vou fazer os passeios e afins.
Em Londres ficamos no Hotel National, um hotel gigante e muito bem localizado mas, a limpeza e a "bunitesa" não era grande coisa. Pois bem fiquei lá porque comprei através de uma empresa que inchuía café da manhã, não tive conhecimento que tenho hoje e nem escolha.
Por não pesquisar foi uma furada o hotel em si, o café era digno laranja em conserva, sucos, cereais, pães, iorgurte.

Já em Roma fiquei no Best Western Hotels com café incluído, o café era maravilhoso, croissant recheados, iorgutes, café, capuccinos, pães, ovos, bolos dos mais variados, frios, sucos, a parte nos ofereceram um chocolate quente feito na hora delicioso.
Acho muito mais fácil sair de barriga cheia assim não tem preocupação e nem atrasos.

Já em San Francisco ficamos Kensington Park que não oferecia café da manhã, me senti totalemente perdida. Sair com fome para ai procurar algo acho difícil.
Saímos algumas vezes mas, outras compramos no Walgreens na noite anterior e comiamos no quarto antes de sair.

Tudo bem que vc conhece lugares novos e tal mas, é muito mais confortável tomar o café do hotel e depois sair.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Café da manhã não é um item indispensável pra reservar ou não um hotel. Localização, limpeza e preço vêm muito antes. Mas, entre dois muito parecidos, o café da manhã acaba sendo um facilitador.

Em NY fiquei no Nyma, um dos poucos nas minhas pesquisas com café incluso na diária. Simples (suco, geleia, café e pães de forma), mas atendia os primeiros momentos da manhã. Acabava comendo outras coisas 2 ou 3 horas depois, já na rua. Ou seja, não é porque um hotel possui café da manhã que o turista não vai conhecer os bons cafés da cidade...

Em Paris o café do hotel era 9 euros e tinha uma boa variedade de pães. Saiu melhor e mais em conta do que na rua (detalhe que o hotel não cobrou, como gentileza). Já em Portugal encontrei café farto, com sucos, bolos e doces.

Fernanda Leitão

Sempre prefiro a comodidade do café da manhã no hotel, pois nos abastecemos bem para o batidão do dia!

Karol
KarolPermalinkResponder

Ao contrário da maioria, prefiro desvendar os cafés da cidade e ir cada dia num lugar diferente! Em Nova York conheci ótimos lugares assim e em Paris...Bem, em Paris qualquer boulangerie tem o melhor pão, pain au chocolat perfeito, enfim, adoro me aventurar nas delícias locais! Em Berlin achei ótimas délis também, com pães, tortas maravilhosos e bem em conta. E café expresso!

Você Aprova o Café da Manhã nos Hotéis dos Estadso Unidos? - Viajandonlineblog

[...] que me inspirou escrever este post de hoje, foi o post do Ricardo Freire do vnv. Ele fala das redes de hotéis funcionais, como Holidays Inn, Hampton Inn, Hilton Garden Inn, e [...]

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Sou do time que não vive sem café da manhã. Posso acordar as 14hs que vou tomar café. Em viagem, fazemos 2 refeições - o café da manhã e o almojantar.
Assim nunca escolho hotel pelo critério se tem café da manhã, mas pela localização e praticidade. Em Paris, com milhões de cafés para variar, eu escolho cada dia um café ou voltar cada dia para os meus cafés preferidos em St Germain, porém ano passado, no Ibis Gare de L´Est, chegando a noite, com horário de trem certo para o dia seguinte, optei pelo café do hotel. No interior da França e da Alemanha optamos pelo café do Ibis. Nos Estados Unidos, só comi café em hotel 1 vez para nunca mais. Prefiro na rua. Na Itália, estando na Toscana, acho que qualquer hotel o café vale, independente do preço. Até o Balcony em Florença tinha um café decente - não posso com o ovo frito comandante, meu colesterol não permite rsrs, então ter cereal para mim é um must, para reduzir a quantidade de pão que eu como pq adoro o pão de lá.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

E Comandante curioso, não sabia que não era só eu que achava pão na Alemanha tão bom e que ficava tão feliz após 20 dias sem banana, ao encontrar uma (sou bananadependente rsrs)

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Realmente, o café do "Washington Square Hotel", em NY, é bem bom; mas quando me hospedei no Excelsior, no Cosmopolitan e no Lucerne, que não incluem, dispensei, já que em quase toda esquina existe um Starbucks ou uma boa 'deli'.
Normalmente no inverno eu prefiro tomar café no hotel a ter que enfrentar o frio logo de manhã sem estar aquecida. Já nas outras estações, não faço questão.
No frio parisiense já experimentei e recomendo o ótimo café da manhã do "K + K Cayré" (que tem até champagne) e do "Best Western Premier Regent's Garden Hotel", ambos inclusos na diária.
Em Londres, que chove demais, também foi muito bom ter o café incluído no "K + K George", mesma rede do de Paris.
Em Roma, também no inverno, o café do "NH Giustiniano" não deixou nada a desejar. Um ótimo e completo café incluído na diária.

Liana
LianaPermalinkResponder

Prefiro mil vezes o café da rua! Em Paris, ficamos hospedados em um apartamento do A La Parisienne pertinho do Jardim de Luxembourg, em uma área bem residencial. Na mesma rua havia uma boulangerie onde tomávamos nosso café todos os dias. Foi uma experiência fantástica sentir, por uma semana, como seria a vida de um morador local! Recomendo!

Marcie
MarciePermalinkResponder

Tem coisa melhor do que aquele buffet enorme, de café da manhã, cheio de frutas, pães...etc e talz? smile

Débora
DéboraPermalinkResponder

Pouquíssimas vezes tomei café no hotel. Que me lembre somente em alguns lugares na Europa, porque já estava incluso na diária.
Não escolho hotel pelo fato de ter, ou não, café da manhã, porque, na verdade, gosto mesmo é de acordar bem cedo, sair enquanto as ruas ainda não estão cheias para apreciar as manhãs e assim vou comendo onde me agrada, conhecendo os lugares. Quando viajo, gosto de fazer coisas diferentes. Respeito as preferências de cada um, claro, mas nada como chegar num lugar onde estão os nativos e participar das peculiaridades do seu dia-a-dia.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Lendo o comentário agora dos primeiros leitores, pensei - e quando o café da manhã é um ponto ou uma experiência turística?
Em New Orleans, tem um café bem aromatizado que comi com beignets, que é típico, não lembro o nome do café nem do local que tomei - há mais de 10 anos. E em Paris, já bati ponto no Café de Fiori e no Le Deux Magots, mas nunca para pedir o café completo, só para sentar naquelas mesinhas e pedir um café, um croissant, um sanduíche para sustentar sem comer por um bom período do dia. Gostei mais do Le Deux Magots, voltando com meu marido para comer um croque monsieur.

Claudia Matoso

Adoro café da manha! E, nas viagens, adoro tomar café cada dia num lugar diferente, num ambiente diferente. A escolha vai por indicacao ou pela cara do lugar, no risco. Ai, no final da viagem, elejo um pra repetir.

Annabelle
AnnabellePermalinkResponder

É complicado pra mim não tomar café da manhã já no hotel. Acordo com muita fome, depois do café minha próxima refeição provavelmente só será no meio da tarde, então além de saudável é prático já sair do hotel abastecida, sem maiores preocupações. Não tem jeito. Mesmo que eu tenha que pagar à parte o café da manhã no hotel, pra mim ele é indispensável.

Claudete
ClaudetePermalinkResponder

Sempre mais prático no hotel. Perde-se menos tempo, o que em viagens é muito importante.Depois dele dá para voltar ao quarto e fazer o higiene dos dentes.

Dionisio
DionisioPermalinkResponder

Valeu muito o café do Westin Aruba! Dava pra fazer inclusive o lanche para o almoço ( prática usual lá).

Reynaldo Antunes

Como poderei participar de enquetes como a do café da manhã nos hotéis? Não achei a forma. Grato.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Reynaldo! É só deixar um comentário, como esse, com a sua opinião wink

Ricardo Freire

Uma vantagem do café no hotel que ninguém ainda falou, talvez por recato... para muitas pessoas, o café da manhã é um importante, digamos, regulador do metabolismo. Nesses casos, estar perto do seu quarto depois do café da manhã não tem preço eekops:

Nick
NickPermalinkResponder

Oi Ricardo, eu sou um desses....Boa lembrança e boa observação !!!

Cris
CrisPermalinkResponder

Haha ... Bem, isso aconteceu comigo nos últimos dois dias em Paris, na minha última viagem ... A salvação foi eu ainda estar no hotel ao terminar o café .... kkkkkkkk

Nick
NickPermalinkResponder

Ultimamente tenho ficado em apartamentos via AirBnb ou outros sites. Então o negócio é ir no supermercado e escolher o que comer de manhã. A opção de sair pra tomar café só é viável, quando se tem locais charmosos pela redondeza que compense a saída. Mas um dos melhores cafés da manhã que eu tive foi em um B&B em Edimburgo, um hotelzinho super charmoso comandado por mãe e filho. A oferta e a variedade dos produtos era maravilhosa, e eles ainda preparavam na hora, aquelas coisas que os ingleses tanto adoram, como bacon, tomates assados, ovos, cogumelos...mas tudo com uma qualidade incrível.

reynaldo
reynaldoPermalinkResponder

Café da manhã preferencialmente nos próprios hotéis porque não se pode perder tempo em dolares ou euros. A não ser que haja algum local muito bom juntinho do mesmo. abraços.

Luciana Betenson

Minha regra é nunca tomar o café da manhã no hotel. Motivos: a) perde-se mais tempo do que tomando café na rua - sou ninja haha! b)não dá pra provar coisas diferentes em diferentes lugares - comida pra mim é coisa séria smile e c) raramente os cafés da manhã nos hotéis onde fico valem o custo-benefício. Mas esta regra pode ser quebrada. Foi quebrada em alguns países europeus, como na Alemanha, na Áustria, na Espanha, na República Tcheca, onde o café da manhã era bem completo e valia como brunch mesmo. Aí é só fazer um lanchinho rápido na hora do almoço e deixar pra jantar lautamente smile Abraços!

Assustada
AssustadaPermalinkResponder

na última viagem para NY resolvi perguntar no hotel The Roosevelt se eles teriam geladeira. Eles têm e ela custa 25$ a estada. Como ficamos 7 noites valeu a pena. Passamos no Jack´s World que fica bem perto, compramos varias coisas de comer e tínhamos café para todos os dias. Só faltou a bebida quentinha, já que pegamos a nevasca, mas ai, já de barriguinhas cheias, bebíamos no starbucks mesmo.

Renata
RenataPermalinkResponder

Boa tarde a todos.

Adooooro dar opinião sobre viagens e afins...
Já fiquei hospedada em hoteis da rede Comfort Inn (Seattle e NY)e Holiday Inn (NY). Em ambas as redes os hotéis são bem similares, o mais fraco foi o do Comfort Inn de NY, embora fosse suficiente para meu habito (suco e/ou cafe e uma torradinha ou um bagel).
Em NY já fiquei tb no hotel Edison, que não tem café incluido na diária mas possui um restaurante anexo q tem uma boa variedade com preços justos. Caso não queira utilizar o restaurante, há um Starbucks em cada esquina do quarteirão do hotel. Penso que em NY não faz muita diferença o fato com/sem café. Há uma infinidade de cafeterias/ grosserie stores em cada quarteirão.
Em Seattle como fiquei hospedada próximo ao Space Neddle, afastada do centro, o café da manhã no hotel foi uma ótima pedida pq perto do hotel só tinha um McDonald´s.

José
JoséPermalinkResponder

Sabe que gosto de café de hotel? Não é o ponto decisivo, mas levo em consideração. Gosto de preguiçosamente me preparar para o dia. Não gosto de sair procurando lugar para comer já pela manhã. De mais a mais os bons hotéis sempre oferecem pratos típicos do lugar.
Aliás também concordo que os cafés nos hotéis alemães geralmente são bons. Os pães na Alemanha são excelentes. Gostei também dos cafés no México, cheio de coisas diferentes.

Kei
KeiPermalinkResponder

Hospedagem sem café da manhã não dá! smile

Mariah Rafaela

Eu prefiro os hotéis que já servem café da manhã! Acho terrível ter que levantar e sair para procurar algo para comer! Um junho irei ao México. Em Acapulco ficarei três dias no hotel Crowne Plaza e na minha reserva não está incluído café... Alguém poderia dar alguma dica? Gracias! wink

Edvânia
EdvâniaPermalinkResponder

Sempre me hospedei com o café da manhã incluso; porém ano passado fui a NY e não tinha café da manhã incluso. Optei pelo Starbucks e seus "Begals" quentinhos com cream cheese. O café substituí por capucchino médium. Em setembro vou a Londres: como gostei da experiência NY, quero saber se tem cafeterias boas, já que não sou fã de chá. Sempre ouvi dizer que a comida na Inglaterra é ruim e o café não fica atrás. Tomara q eu mude de ideia. Vcs podem dar dicas de cafeterias pq comer fish and chips desde o café da manhã , não dá, né?!!!!!! Obrigada.

ALEXANDRE WOLLSCHEID

Não seria melhor poder pesquisar e aproveitar o melhor de cada lugar...acho que viagem e experimentar sabores cheiros aromas e poder sentir pelo menos por 1 dia o melhor de cada cidade e fantástico...Por exemplo o sushi sasabune em Honolulu e o melhor restaurante japonês que já fui na vida... A experiência de tomar café nno Patio Bullrich em BUenos Aires e fantástica...HOJE COM A INTERNET O ACESSO A INFORMAÇÃO E SIMPLESS E DA PARA PLANEJAR ANTES SEM PERDER TEMPO PROCURANDO...

Marcio Brito
Marcio BritoPermalinkResponder

Eu também faço questão de hoteis/pousadas/hostels que ofereçam café da manhã. Mas, obviamente, não é o critério decisivo para escolher um hotel. As vezes, a diferença de valores entre hoteis com e sem cafe da manhã é grande e vale sim tomar cafe na rua para reduzir os custos.

Cecilia Helena

Ao escolher os hotéis onde ficarei,as prioridades são:localização(mais próximo possível de transporte público)e café incluso.Acordar,ir até a cafeteria,sentar,escolher o que comer,pagar,voltar ao hotel para iniciar o passeio do dia após higiene pessoal,é tempo precioso que se perde.

Beatriz da Guia

Em cidades pequenas ou qdo vou a trabalho eu prefiro café no hotel.

Cidades grandes e as que já conheço e estou retornando, prefiro buscar lugares diferentes para o café da manhã... mas vez ou outra, eu tomo o café do hotel pelo menos um dia, para experimentar!

Marcia Cabral
Marcia CabralPermalinkResponder

Só me hospedo em hotéis com café da manhã ! Em raríssimas exceções não fiquei com café.
Todos sempre foram ótimos , pesquiso miuto antes de fechar. Da para encontrar bons Hoteis com bom café da manhã , até em NYC é possível com boa localização !
Muito mais pratico e confortável

Maria Helena de Oliveira

Adoro café da manhã de hotel!
Não é determinante, mas conta muitos pontos na hora da decisão. Tive umas experiências interessantes em relação a isso neste 2017já. Em janeiro fiquei num hotel em GYN que tinha rondelli num dia, escondidinho no outro e pamonha no terceiro! Pamonha, ótima, os outros passei longe. Em março voltei à cidade e fiquei em outro hotel, o Mercure. O café da manhã valeu cada real pago na reserva. Tinha tapioca e omelete feitos na hora, com os "pertences" que se quisesse. Minha tapioca simples, por favor! Taquei-lhe três fatias de bacon no meio e fiquei feliz o resto do dia. Ah, e tinha café de cápsula sem acréscimo. Há duas semanas, em Porto Alegre, me hospedei num hotelzinho no centro que tinha um pão e um bolo, feitos no local, sem glúten ótimos! Sinal dos tempos.
E, no exterior, já fiquei num hotel mega bem localizado em NYC que servia um café básico incluído na diária muito bom. Em Paris, um hotel minúsculo, que funcionava assim: na hora desejada - entre 7 e 10 da manhã - ligava-se pra recepção dizendo o tipo de café, com leite, decaf, etc, e o tipo de pão. Eles então iam ao café do lado do hotel, traziam tudo e serviam numa salinha no mezanino! Estava incluído no preço também.
Off topic: mas bom mesmo, pra mim, é café da manhã no salão principal do navio, em um cruzeiro qualquer! ?

Gustavo - Viajar e Pensar

Utilizo ter ou café no comparativo de preço, com café se for igual ao preço de um sem café este saí ganhando.
Muitas vezes opto pela diária sem café, mas contrato na hora, pois não usarei todos os dias, algumas vezes tenho que sair cedo ou terá algo no evento que irei e elimino este gasto.
No meu mundo ideal, sempre tomaria o café no hotel.
Também sou dos que tem necessidades básicas logo após o desjejum como lembrou o Riq.
@GusBelli

Cybelle Porto
Cybelle PortoPermalinkResponder

Na rede Sheraton o café da manhã vale muito a pena. O sistema é buffet, o que significa que vc pode se servir até cansar, rs . Tem ovos de várias maneiras de preparo, frutas FRESCAS, pães variados, waffes, queijos e embutidos, sucos naturais e até Champanhe.
Já nos EUA, sugiro tomar café fora do hotel. O que é muito fácil de encontrar. Lá existem lojas que vendem saladas de frutas, iogurte natural maravilhoso com ou sem granola, o famoso ovos com bacon , pães etc, tudo pra viagem ou comer lá mesmo. Agora, uma boa ideia , é tirar um dia pra tomar um café da manhã, tradicional da cidade em que você está. A chance de você se surpreender é muito grande.

Sergio Garrido

Estou no Ibis Obelisco, em Buenos Aires que, como todo Ibis que conheci, tem um café da manhã bem razoável. Contudo, em Londres sempre tomo café da manhã no Pret A Manger, pela flexibilidade de horário e variedade...

Gustavo
GustavoPermalinkResponder

Quando viajo à trabalho gosto de ter o café da manhã incluso pra não perder tempo, já pra turismo acho que não vale a pena. Em geral os cafés da manhã são quase sempre a mesma coisa e o interessante é comer como os nativos. Então eu sempre prefiro pagar mais barato o hotel e comer fora, sem restrições de horários e podendo comer em lugares diferentes cada dia.

Afra
AfraPermalinkResponder

Em NY não costumo pegar o café do hotel, sempre tem cafés por perto e fica fácil. Dá até pra variar e conhecer lugares diferentes a cada dia.. fiz isso quando me hospedei no Park Central Hotel, por exemplo. Já em Milão o café era tão sensacional no hotel que agradeci por estar incluído! Hotel Dei Cavalieri, com paēs maravilhosos, mil frios e até espumante. Em Chamonix, na França, fiquei num hotel (Valle Blanche) que cobrava 15 euros o café e achei que valia mais a pena comer fora - gastei menos e comi melhor! Quando não está incluído em geral vale mais a pena comer fora do hotel ou comprar coisinhas pra comer assim que acordar e depois comprar algo na rua pra complementar.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar