Perguntas de primeira viagem: CARTÕES PRÉ-PAGOS

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Este post ficou desatualizado.

Para a versão mais completa e atualizada deste texto, clique aqui.

Leia a versão atualizada:

191 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Tadeu Zanoni
Tadeu ZanoniPermalink

E para o Chile, vale a pena fazer um cartão pré-pago?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Tadeu! É um meio válido para todos os países, com exceção dos que têm câmbio paralelo, como Argentina e Venezuela.

Vinicius SS
Vinicius SSPermalink

Usei o Visa Travel Money ano passado na França e Itália.
Ele era meu plano B (Plano A - Saque direto da conta, C - Cartão de Crédito, D - Dinheiro Vivo).
E olha... tive que usar o plano D hein.

O que ocorreu foi o seguinte. Conforme previsto, a opção de saque em moeda local direto da conta não rolou logo de cara. Foram 2 dias até o Banco descobrir o que estava errado (embora tivessem me garantido antes de viajar que funcionaria). Aí fui usar o Visa Travel Money. O primeiro ATM que usei disse que meu PIN era inválido e aí resolvi nem tentar novamente. Tentei depois em uma ATM de outra rede e funcionou.

Não consegui usar o Visa Travel Money como cartão de débito mas conseguia sacar regularmente sem qualquer problema. Em Veneza era bem comum as máquinas alegarem algum problema com o cartão mas era só andar um pouquinho que em outra máquina funcionava.

Fiz também uma recarga adicional. Levou um dia além do previsto. Acho que a casa de câmbio que usei no Brasil (Cotação) deve ter demorado em alguma coisa.

Vale a pena fazer o cartão? Vale. Até por que é uma opção a mais e ter opções é sempre válido. De maneira geral, esse cartão acabou virando meu plano A. O que não vale é colocar TODO seu dinheiro nisso pra economizar os 6% de IOF. Acho que essa economia não vale o cagaço e insegurança. E caso você tenha problema a solução vai custar muito mais que o IOF.

Abraço,
Vinicius SS

Paula
PaulaPermalink

Olá! Vou viajar para a Colômbia e optei por levar um cartão pré-pago da Mastercard. A taxa de é de cerca de 3% (não lembro a porcentagem exata) na compra em outra moeda, mas é menor que os 6% do cartão de crédito e menor que pré-pago da Visa, em torno de 5% como foi dito aqui. Em tempos de incerteza sobre o câmbio, achei melhor aproveitar a baixa do dólar há algumas semanas e fiz uma carga no cartão. Vou levar dólar para trocar lá e tenho um cartão de crédito para garantir. Mas não queria pagar tudo no crédito e correr o risco de cair num dia de alta do dólar e acabar gastando mais do que planejava, mais os 6% de imposto. Enfim, escolhi fazer uma combinação de tudo para correr menos riscos e resolvi compartilhar porque tinha ouvido muita opinião radical contra o cartão pré-pago em países de outras moedas, mas no fim das contas não é por aí. Na volta, eu conto mais. =)

Alexandre
AlexandrePermalink

Uso o vtm em viagens regularmente desde 2009, e pode ser que isso tenha mudado, já que das últimas vezes não sobrou dinheiro nele, mas em mais de uma oportunidade saquei o excedente do cartão, em reais, em caixas automáticos no Brasil.

Victor Hugo
Victor HugoPermalink

Era o que eu ia comentar: Tbm consegui sacar um saldo do VTM no Brasil sem maiores problemas.

E com relação ao pedido de identidade na hora de pagar compras em lojas, lembro que em todas as lojas de NY que me pediram eu expliquei que o cartão não tinha nome por ser para viajantes e não tive nenhum problema.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Victor Hugo e Alexandre! Atualizamos o tópico com essas informações, obrigada!

Breno
BrenoPermalink

Olá, tenho o pré-pago do BB e da confidence. Apesar do BB nao ter chip, prefiro ele ao da confidence. Primeiro, porque simplesmente nao compensa sacar em caixas eletronicos, a nao ser em caso de emergencia, pois o fee é absurdo. Segundo pq como tenho conta no BB posso recarregar tudo via home-banking. Já passei aperto com o confidence porque é muita burocracia. Nao tem o home-banking, e vc nao pode pedir pra qualquer pessoa depositar (vc tem que autorizar uma pessoa previamente). Se você transferir, tem que enviar o comprovante por fax =O. Além disso, pode demorar até dois dias para o valor ficar disponivel no cartao.

Ana Luiza Lima
Ana Luiza LimaPermalink

Fiz o VTM do banco rendimento, carreguei em dólar, usei no México (peso mexicano), inclusive usei o que sobrou em estabelecimentos aqui no brasil e não me cobraram essa commissão não. A menos que ela não venha discriminada e seja calculada no momento da conversão, mas, não percebi nada muito discrepante, achei que valeu a pena.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ana Luiza! É calculada no momento da conversão, diminuindo o valor do câmbio usado. Não vem discriminada no extrato.

alex
alexPermalink

Alguns comentários:
A) Na França, não consegui passar o VTM em alguns locais que aceitavam Visa. Maior exemplo: Não consegui fazer nenhuma compra na rede Monoprix com o VTM.
B) Tentei pagar o aluguel do carro no VTM, também na França. Fiz a reserva no cartão de crédito, como mencionado no texto. Porém, no momento do pagamento, a Hertz não aceitava o VTM. Disseram que o VTM funcionaria como uma compra pela Internet e eles não poderiam fazer deste modo. Tive que sacar o dinheiro no caixa eletrônico. Como reclamei muito, com todo mundo, me deram um desconto.
C) Em alguns locais pedem para ver a identidade. Mas nunca tive problemas, pois os vendedores sempre entenderam que era um cartão para viagens.

Karla Gê
Karla GêPermalink

Alex,
Vc deu azar no Monoprix pq, desde 2009, vou à França todo ano e compro SEMPRE no Monoprix com o VTM. Em todas as cidades que fui na França não tive problema nessa rede.
O único problema que tive, para dizer a verdade, nesses 5 anos de cartão foi para comprar a passagem na estação de Aix-en-Provence, mas aí eu fui num caixa eletrônico em frente, tirei o dinheiro e paguei a passagem.
Na Itália tbm usei direto em todas as cidades, sem problemas.
Adoro essa modalidade de levar $, para mim é sempre a melhor. Claro que levo em cash tbm e levo meu cartão internacional de crédito para emergências, mas o VTM é meu xodó!

Cris
CrisPermalink

Alex,

Eu tenho um VTM em Euros e outro em Libras, ambos da Confidence, e ambos com nome impresso e com chip e nunca tive problema nos Monoprix Sempre funcionou!

Tatiana Wolff
Tatiana WolffPermalink

Também não consegui passar o VTM no Monoprix nem para comprar passagem de trem!

Fabiana S
Fabiana SPermalink

Olá
Já usei em outras viagens o cartão pré-pago, sem nunca ter enfrentado problemas.
Este ano, porém, usei para pagar a tarifa de metro em Barcelona e depois disto o cartão travou. Nenhuma compra, mesmo com saldo, era autorizada. E sim, o cartão era com chipe e com nome.
Quando retornei verifiquei que o saldo foi todo engolido pela máquina e até hoje estou tentando resolver o problema com a corretora.
Para mim, viagens futuras só com dinheiro e cartão de crédito.

Leonardo
LeonardoPermalink

Fiquem atentos ao vencimento do VTM. No meu contrato estava prevista uma cobrança de uma taxa a cada mês após o vencimento do mesmo.

Solicitei um novo (sem custos) e as cobranças pararam.

Ah, adquiri meu VTM pela corretora Cotação.

Nati S.
Nati S.Permalink

A 1a vez que usei o VTM foi em 1999, quando fui numa viagem pra Espanha com a minha escola! O cartão foi emitido pelo finado Bank Boston. Eu tinha 13 anos e minha precavida e zelosa mãe me mandou com 2 cartões diferentes, caso eu perdesse um, hahaha. Mas nem precisei do cartão reserva. Na época ainda nem existia o euro, e eu tinha uma tabelinha impressa com o câmbio reais-dólares-pesetas, pra poder saber quanto sacar e gastar (por causa da taxa de saque ela me instruiu a fazer poucos e grandes saques, acho que o valor mínimo combinado era algo como 16.000 pesetas).

A 2a vez que usei foi quando fiz um ano de intercâmbio (já na faculdade) em Barcelona, em 2008. O cartão de euros foi emitido pelo Banco Rendimento. Não abri conta corrente na Espanha, então sacava uma bolada no começo do mês pra pagar aluguel e contas, e o que sobrava guardava em baixo do colchão e ia gastando, hahaha. Mas de qualquer maneira era muito prático porque usava o VTM muuuito no dia-a-dia, como débito, em todo os lugares, sem problemas... exceto no Carrefour. Lá SEMPRE ficavam intrigados e me perguntavam sobre porque não tinha nome no cartão. Alguns dias mostrava meu documento de identidade e bastava, mas lembro que um dia não me deixaram comprar.

A 3a vez que usei um cartão pré-pago foi vindo aqui pra Suíça. Na época (janeiro de 2012) encontrei um único banco que emitia o cartão com várias moedas incluindo francos suíços, era o Banco Cruzeiro do Sul. Tudo funcionou muito bem (usava como débito e saque, tanto aqui como em países do euro) e com este cartão, mesmo sem ter meu nome, nunca me incomodaram (usei na Suíça, Alemanha, Holanda e Bélgica)... até que um dia... o banco faliu!!! hahaha! Rio agora porque já faz tempo, pois na hora foi um pouco trágico. Foi dado um prazo de uns 2 meses, acho, pra que o cartão, fosse "esvaziado", senão tudo o que sobrasse de crédito iria pra massa falida do banco! Sorte que na mesma época já pude abrir minha conta num banco por aqui e transferir meu dinheiro pra lá. Enfim, moral da história: escolha bem o banco emissor do seu cartão! (e sempre tenha um cartão de crédito internacional)

Maria Helena
Maria HelenaPermalink

Em relação ao item 10| O VTM cobra por inatividade após 90 dias da data que foi usado pela última vez sad. Não lembro mais quanto mas vai "estar descontando" um pouquinho cada mês. Na última vez q usei, sobrou um pouco q preferi passar para reais logo, do que ficar morrendo todo mês!Fiquei chateada...

Maria Helena
Maria HelenaPermalink

Faltou dizer que é o VTM da Confidence! Desculpa ae...

Amaro - Recife
Amaro - RecifePermalink

O VTM do BB só cobra a inatividade após 18 meses.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Maria Helena! Obrigada, vamos acrescentar a informação!

Ricardo
RicardoPermalink

Alguém faz saque de conta corrente no exterior pelo bradesco?
Sempre fiz no passado pelo Santander e valia muito a pena. Pelo relacionamento não me cobravam nada. Em maio deste ano fui a Portugal e fiz o mesmo esquema só que com o Bradesco. A cotação foi muito ruim. Chegava a ser pior até do que em casa de câmbio. Não sei se todos os bancos aumentaram suas próprias taxas de conversão ou se isso é um privilégio do Bradesco. O que vcs sabem sobre isso? Grande abraço.

Maria das Graças
Maria das GraçasPermalink

Já fiz saques várias vezes no exterior direto da minha conta no Bradesco. A última vez foi em junho deste ano em Buenos Aires. Cotação e taxas bem competitivas comparadas com saques que fizemos em outros dois bancos brasileiros que temos conta.

Flávia Fernandes
Flávia FernandesPermalink

Pessoal, nos Estados Unidos, uma dica para quem usa VTM é sempre passar no crédito. Mesmo que o cartão seja de débito, por algum erro do banco ou de sistema, os cartões lá passam melhor assim. Já fiz compras inclusive de passagens aéreas pela internet com o VTM e coloquei na função crédito e funcionou. Por vezes passei no débito e a compra não foi aceita. No crédito sim.

Daniel Conceição
Daniel ConceiçãoPermalink

Essa é a grande dica para os EUA. Ao que parece, os cartões de viagem pré-pagos são cartões de crédito para o sistema americano e não débito.

Leandro
LeandroPermalink

Exato. O cartão que usei só funciona no sistema das lojas quando usado como crédito.
Além disso, nem se preocupe em decorar a senha. Nas lojas a pessoa vai ter de assinar ou somente passar na máquina.

A Bóia
A BóiaPermalink

Estamos adicionando esta informação, obrigada!

Patrícia Zwicker
Patrícia ZwickerPermalink

Riq,

No item "10 | Sobrou saldo no cartão depois da viagem. O que faço agora?", você esqueceu de mencionar a melhor opção: gastar o saldo restante no free shop!!! Hehehe

Abraços,

Patrícia Zwicker

Betina scheeren
Betina scheerenPermalink

Tive dificuldade em usar o VTM e American express em Amsterdã. Eles não aceitaram nem no hotel, e poucos estabelecimentos aceitavam.

Cris
CrisPermalink

Vou relatar minha experiência!

Eu tenho VTMs (um de Euros e outro de Libras) desde 2011, e tenho usado esses cartões nas minhas viagens à Europa desde então.

Os meus dois cartões são da Confidence e ambos tem meu nome impresso e possuem chip. Esse é o lado bom da Confidence (chip/nome no cartão). O lado ruim é que ultimamente, essa corretora tem as taxas de câmbio mais desagradáveis, embora no início tinha taxas mais baixas que a minha corretora padrão para cédulas.

-- Uso no comércio, usando o VTM como cartão de débito:
Na grande maioria dos locais de comércio local na Europa(eu diria que em 95% dos casos), esses dois cartões foram aceitos sem nenhum problema. Só não consegui usar em 4 situações:
1) Em um avião da TAP para comprar um relógio daquele carrinho de compras tax free. Só aceitavam dinheiro ou cartão de crédito.
2) Em pequenos mercadinhos na Alemanha, onde não aceitavam cartão de crédito nem débito que não fosse alemão.
3) Novamente na Alemanha, nas máquinas de tickets de bilhetes de trem e metrô da Hauptbahnhof de Munique.
4) Para tentar alugar uma bicicleta da "Barclays's Cycle Hiring" de Londres. A maquininha que libera a bicicleta sequer chegou a ler o meu cartão. Passei tanto o de libras quanto o de Euros não adiantou.

-- Para compras na Internet:
Meus cartões funcionam normalmente sem problemas para comprar 95% de todos os tickets de trens de várias companhias férreas e trechos aéreos avulsos de diversas companhias, tanto tradicionais como a Lufthansa, como as low cost como a Easy Jet e a Vueling. Só não funcionou com a sem vergonha da RENFE, mas aí eu já considero maldade, porque nem com cartão de crédito Visa Platinum eu consegui...

Também funcionaram para comprar ingressos de óperas, jogos, ingressos para atrações como Museus Vaticanos (quando era permitido a compra com cartão), Galleria Borghese, Torre Eifel, London Eye, etc.

Fora essas compras feitas na internet relacionadas a viagens, eu também usei meu VTM em Libras para comprar uma câmera fotográfica na Amazon.co.uk, para retirar nos Amazons Lockers de Londres. Deu certo, mas eu não posso dizer que isso é o padrão, porque essa foi a única compra de objeto que eu tentei e fiz na internet com um VTM.

OBSERVAÇÃO: ao usar o VTM na internet para compra de tickets/bilhetes e qualqueroutracoisa, deve ser selecionada a opção CRÉDITO. A compra vai ser processada como débito no saldo do VTM, mas os sistemas de compras on-line leem o cartão como sendo de crédito ... Vai entender!

-- Reservas de hotéis:
Eu tenho feito quase todas as reservas com o VTM, e tem funcionado. Fora promoções imperdíveis, eu sempre faço reservas canceláveis, e neste caso, podem ocorrer uma das seguintes situações:
1) O hotel não debita NADA do cartão na hora da reserva.
2) O hotel debita uma quantia simbólica de 1,00 Euro ou mesmo 0,01 Euro no momento da reserva, para verificar a validade/identidade do cartão, e depois de uma semana, libera o valor debitado.
3) O hotel faz o bloqueio temporário do valor da primeira diária no momento da reserva, como "pré-autorização". O valor bloqueado é desbloqueado depois de 2 a três semanas.

Não identifiquei nenhum padrão específico dos hotéis quanto a esses procedimentos. Por exemplo, hotéis pequenos tanto não debitaram nada como já fizeram a pré-autorização da primeira diária. Idem para os hotéis de Rede. Por exemplo, em um Best Western (Londres) debitaram 1,00 Libra e em outro país debitaram a 1ª diária. Na rede Eurostars, na Alemanha não debitaram nada na reserva, mas no hotel de Praga debitaram 1,00 Euro.

Ou seja, a cada reserva de hotel, é uma surpresa, e eu logo vou olhar o meu extrato na internet! E como eu faço sempre reservas com antecedência de no mínimo 3 meses, mesmo quando há o bloqueio temporário da 1ª diária para a pré-autorização, não chega a causar grandes transtornos, já que o valor é liberado depois de uns 15-21 dias.

Em todo o caso, a minha estratégia é sempre a mesma: eu faço o pagamento integral no momento do check-in e não no check-out. Nunca deu problema de bloqueio, e eu espero que continue assim.

Sobre aluguéis de carro, como eu não dirijo, eu nunca precisei alugar carro ou abastecer em minhas viagens wink

Por que eu faço quase tudo com o VTM? Por que eu não sou muito fã do cartão de crédito. Eu prefiro voltar para a casa no final da viagem com um VTM zerado do que com uma fatura maluca para pagar no final do mês, já que compras e gastos no exterior não são parceláveis e pagar cartão com valor inferior a fatura é se enredar em juros estratosféricos. Realmente, não me agrada, mesmo que eu não acumule milhas com isso. Com o VTM, eu vou carregando aos poucos a cada mês antes da viagem, e quando eu vejo, a minha viagem já está "paga" antes mesmo de eu começar.

Abs,

Cris

Daniel Liporace
Daniel LiporacePermalink

Em quanto tempo eles entregam o cartão? Existe algum serviço de pronta-entrega?

Abs,
Daniel

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Daniel! Você pode conseguir para o mesmo dia.

Daniel Liporace
Daniel LiporacePermalink

Obrigado, Bóia!

Outra dúvida: acabei de falar com o meu gerente, do Santander, e ele me falou que os cartões de débito cobram uma tarifa de R$ 20,00 para cada operação de saque e/ou compras, após o uso das movimentações do pacote.

Você informar alguma coisa a respeito disso?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Daniel! Não entendemos sua pergunta. Que pacote?

Celso Borges
Celso BorgesPermalink

Em 2010 fiz um VTM, retornei da viagem aos EUA e ficou um pequeno saldo e aos poucos foram debitando umas taxas de permanência até ZERAR meu saldo... fiquei fulo com isso... ano passado fiz um AMEX pelo Itau e tbem retornei com Saldo, mas 10 meses depois e pelo menos até agora não debitaram nada.

Marina
MarinaPermalink

Meus pitacos:

- o Bradesco cobra taxa de recarga, R$60,00 se não me engano.
- na Cotação é possível emitir o VTM simples com nome. Demoram um dia a mais pra entregar. Tem que deixar bem claro pro atendente que vc quer o nome impresso.
- não consegui comprar em algumas lojas do Monoprix pq as máquinas deles só liam cartão com chip e o meu era com tarja. Como os cartões bovos vem com chip, acho que o problema acaba.
- o Vélib, sistema de bicicletas de Paris, também bloqueia saldo do VTM, e leva alguns dias pra desbloquear. E dependendo da sua forma de utilização serão vários bloqueios. Nesse caso também acho melhor o cartão de crédito.

Edmar Uada
Edmar UadaPermalink

Oi Marina,

Estou justamente com o problema do Velib. Utilizei o TM. Quanto tempo eles demoram para reembolsar? Obrigado.

Pranas Derencius
Pranas DerenciusPermalink

Ola,,estou querendo entender a vantagem do cartão pré-pago sobre o simples cartão de poupança do bradesco que permite saques no exterior pelo sistema PLUS na moeda local DIRETAMENTE DO MEU SALDO NA POUPANÇA
Eu utilizei para saques e pagamentos na Ámérica do Sul e Europa sem problemas ,,em maquinas com chip .
Se puder me explicar a vantagem vou trocar de cartão , pois estou saindo para uma longa viagem pela Europa.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Pranas! A diferença está no fato de que há um limite para saques da conta corrente; você não pode dispor do saldo inteiro da sua conta durante a viagem. O cartão pré-pago funciona como um bom plano B caso o seu limite de saques se esgote.

-- A.L.
-- A.L.Permalink

Um comentário meio óbvio é: não faça cartão em dólares para usar na Europa continental! Ainda tem muito gerente e casa de câmbio que, meio que por default, já vão recomendado um cartão em dólares.

Outro comentário não tão óbvio: lugares que atendem muitos tuirstas cada vez mais estão usando maquinhas de cartão mais inteligentes que sugerem a conversão de moeda automática no momento da compra. Ou seja, você está (por exemplo) fazendo check-out em um hotel, e no próprio visor da máquina já aparece a alternativa de fazer débito em reais (no caso de cartões de crédito ou débito normais). Isso é péssimo negócio, sempre aperte "NÃO" ou o equivalente na língua local quando aparecer esse sugestão. Se vc usar cartão pré-pago em país que usa outra moeda (Suíça, por exemplo), está sujeito ao mesmo problema.

Aliás, a Suíça é um dos lugares onde mais tem proliferado essas máquinas. Muitos vizinhos gostam porque já vêem o valor exato em Euros (o franco suíço anda flutuando muito), mas quase sempre isso implica em uma perda de 3-5% sobre a cotação usada pelo banco/corretora se você passar o cartão em moeda estrangeira.

Constantino
ConstantinoPermalink

Olá Pranas,

Como eu já escrevi em algum lugar no VnV: eu viajei ao Chile com meu cartão de débito internacional (habilitado durante o período da viagem) e paguei as mesmas taxas do Money Travel. Se existe limite de saque não fiquei sabendo, talvez tenha ficado abaixo dele. Levei um de crédito como segurança (quem tem um não tem nenhum, quem tem dois tem apenas um). Já comecei sacando na máquina do aeroporto o dinheiro para café, taxi, gorjetas, etc.

Sergio
SergioPermalink

Levei o Travel Money AMEX (via Itau Personnalite) para França e Itália em Agosto passado, e quase não pude usá-lo para compras... a maioria dos lugares não aceita AMEX. Tinha que procurar ATM (que não tem tanto quanto no Brasil), sacar (melhor procurar a rede com taxas menores... e algumas são altas) e pagar em dinheiro :/

Gustavo
GustavoPermalink

Bom dia, Tripulantes!

Complementando as informações do mestre Ricardo:

- Os cartões pré-pagos possuem prazos de validade (assim como os cartões de crédito) portanto se você voltar de uma viagem e pretende utilizar o saldo em outra, fique atento à validade do cartão para não perder tudo que sobrou;

- Os cartões pré-pagos que utilizei até hoje sempre foram os VTM da Confidence e em mais de uma ocasião consegui usar o saldo restante aqui no BRASIL, tanto para compras em débito (usei em mercados, padarias, postos de gasolina) quanto para saques;

- Se você já tem ou fez um cartão com a Confidence mas não veio com seu nome gravado, sem problemas: vá a uma loja da corretora e solicite a gravação, eles fazem na hora e sem custo (ao menos aqui em Curitiba é assim)

Marilia Boos Gomes
Marilia Boos GomesPermalink

Encontrei barreiras na utilização do Global Travel na França. Lojas de pequeno porte e restaurantes mais simples não o aceitavam. Entretanto, como não tive problemas nos saques, tudo transcorreu de maneira satisfatória. O Itaú opera com a American Express; a recarga (usei o tablet) é imediata a qualquer momento; o cartão funciona perfeitamente.
Usei também o cartão de débito (Maestro) sem problemas.

Tatiana Wolff
Tatiana WolffPermalink

Tivemos problema para passar o VTM em uma loja no Panamá, por conta da ausência de nome. Nem lembro como se resolveu, mas acho que no final a mulher passou o cartão... De qualquer forma, foi em uma loja só, todas as outras aceitaram sem problemas.

Daniel Conceição
Daniel ConceiçãoPermalink

Mais uma dica:

Se for sacar dinheiro na Europa com o VTM, procure um banco e não caixas de rua. Aí, antes de sacar, pergunte a um funcionário se é possível que eles abram a máquina e te devolvam seu cartão se ele ficar travado. Em alguns bancos isso é possível e você não fica sem seu precioso cartão.

E complementando o item 8: Vale a pena usar cartão pré-pago em dólar ou euro num país onde a moeda seja outra?

A cotação de compra de moeda no cartão pré-pago é sempre bem pior que a do cartão de crédito (na hora de pagá-lo), então a diferença pode ser ainda menor que os 5,38% vs 6,38%. Dependendo do caso, com o cartão de crédito vc pode gastar menos do que com o de débito.

Ana
AnaPermalink

Minha opinião sobre o cartão pré-pago: Vale a pena como opção segura, funcional e por não te deixar sujeito às alterações cambiais. Entretanto não consigo enxergar a vantagem financeira - tudo bem que o IOF é de apenas 0,38%, mas no cambio é utilizado o Dolar Turismo, que tira a vantagem do IOF. Sempreuso saque direto em conta corrente (cartão de débito da conta - forma mais vantajosa) levo pré-pago e uso cartão de crédito. Sempre dei sorte, porque a forma mais vantajosa em todas as vezes foi o cartão de crédito, mesmo pagando o 6,38% de IOF.

Francisco
FranciscoPermalink

Ana, é isso mesmo. Poucas pessoas conseguem perceber esta diferença entre o Dólar Turismo (pré pago) e o Dólar Comercial (C Crédito)que acaba dando na mesma o IOF de 6,38% do cartão de crédito. Ainda o cartão te dá milhas.....

Bruno
BrunoPermalink

Uso em outros países:

No Uruguai, onde o dólar em alguns casos é usado como uma segunda moeda, usei sem problemas de perda na conversão. Paguei algumas contas em Punta (cobradas em dólar) e verifiquei no extrato que foi debitado exatamente o valor acordado. Inclusive o papelzinho-recibo da máquina vem em dólar.
Usei o AMEX Travel Money, e pretendo usa-lo novamente agora em viagem aos EUA (a despeito do cambio do Itau não ser dos melhores) como um Plano B, pois estou conseguindo comprar em papel com boas cotações.

Como mandar dinheiro do Brasil para o Canadá

[...] usando bastante o Visa TravelMoney ou o Western Union e ficando satisfeitos (para quem for optar os cartões pré-pagos, vale olhar esse post do Viaje na Viagem sobre o assunto e dando dicas das [...]

Tatiana Wolff
Tatiana WolffPermalink

Sobre ter ou não chip, na França foi ruim não ter, porque não pudemos comprar alguns ingressos e passagens direto no caixa eletrônico e evitar fila. Por conta disso deixamos de pegar um VTM no BB, que estava com melhor cotação, para uma viagem ao Panamá, porque o BB só tinha cartão sem chip. Me arrependi, porque no Panamá não usamos o chip para nada! rs
Vivendo e aprendendo...

Cris
CrisPermalink

Estando nos EUA, como é feita a recarga no cartão da Confidence?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Cris! Veja o tópico número 9 do post acima.

mario
marioPermalink

O cartão de débito Visa Electron Plus do Banco do Brasil e do Bradesco, ou o cartão de débito Master Maestro Cirrus do Itaú , tendo saldo em REAIS na conta corrente no Brasil, não vale o mesmo do cartão pré pago para compras ou saque no exterior ?
Existe limites diários ou semanais para compra ou saque ?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Mario! Existem limites, essa é a... limitação do cartão do banco. É uma ótima alternativa, mas normalmente não cobre todos os gastos. Consulte sobre o limite diário/semanal/mensal do seu cartão de banco. Certamente não é igual ao saldo da sua conta corrente.

-- A.L.
-- A.L.Permalink

Boia, fiz um post, mas foi filtrado.

A Bóia
A BóiaPermalink

Recuperado!

Mara
MaraPermalink

Pessoal,
em um cruzeiro pelo Caribe (um dia em cada lugar), qual a melhor opção pra levar dinheiro ?
Obrigada

Mara
MaraPermalink

Obrigada, só depois que eu fiz a pergunta eu mesma achei esse tópico! smile

Célio
CélioPermalink

Alguém já tentou (e conseguiu) pagar compras na Amazon e Best Buy pela internet usando o Global Travel ?

Katia
KatiaPermalink

Meu filho mora em Grenoble e tem um American express travei money.É um inferno,ninguém aceita.
Nos Estados Unidos ,sem problemas.no Canadá é aceito na maioria dos lugares.

Daniel Gomes
Daniel GomesPermalink

É possível fazer depósitos em algum cartão por boleto ? qual ?
Gostaria de ir pagando os boletinhos já antes da minha viagem pra Paris.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Daniel! Se você tem conta em banco, basta fazer DOCs. É preciso fazer o fechamento do câmbio coma corretora ou o banco.

Cris Reis
Cris ReisPermalink

Olá Bóia,

Pretendo viajar em janeiro de 2014, para Argentina. Devo passar entre 08 a 10 dias!! É a primeira vez, por isso, gostaria de saber:

1. Levo real?

2. Se tiver que trocar por dólar falo isso no Brasil ou lá no aeroporto?

3.Tenho cartão de crédito Mastercard Internacional, seria bom levar?

4. Meus cartões de crédito nacionais também tem função débito, serve na Argentina?

Parabéns pelo site.

Abraços,

Joao Lucena
Joao LucenaPermalink

Excelente fonte de informação, Só queria chamar a sua atenção para um coisa. Trabalho em hotelaria aqui nos estados Unidos e este post, por sinal muito bom, têm uma informação que não está 100% correta. Quanto ao check in em hotéis pequenos, nem todos, mas uma boa parcela deles por aqui, faz uma retirada sim de uma quantia do seu cartão E, isso só vai limpar, em média 48 horas após o check out. Fique de olho, grandes e pequenos fazem a mesma coisa!

Ca,mis
Ca,misPermalink

Joao, minha duvida e saber quanto e debitado do cartao de credito quando faco check in em um hotel de Las Vegas por exemplo, mesmo que esteja toda a estadia paga.

Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Camis! Dependerá do hotel e da duração da estada. Leve um cartão de crédito para isso e você não sofrerá nenhum contratempo.

Rafael Arantes
Rafael ArantesPermalink

Senhores,

Alguem sabe de dizer se posso usar meu cartão prepago AMEX (dolar) para compras em lojas no Basil?

Parabens pelo site

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Rafael! Acreditamos que não. Se você tentar e der certo, você avisa pra gente?

Rafael Arantes
Rafael ArantesPermalink

Na verdade consegui comprar no VISA a 2 anos, mas ontem o meu AMEX deu negado no BRASIL.

Maria Emilia Tolentino Carollo Blanco

Não conseguimos saber nosso saldo do VTM. As máquinas davam como operação indisponível e ficamos inseguros quanto ao nossos cálculos de gastos. Mandamos um e-mail (urgente) para a Confidence e estamos aguardando até agora as instruções pois o número do nosso cartão, no site deles, dava como não existente, tornando impossível o acesso. Estamos até agora, dois dias da volta, é lógico esperando sentados. Vamos amanhã até a loja que compramos o cartão para resolver. A sorte foi ter sempre vocês como companheiros de viagem...Aproveitamos todas as dicas e em Alhambra pudemos ver como foram valiosas. Pegamos o melhor horário, não estivemos em filas, e observamos pessoas que teriam que ficar duas horas esperando para entrar no castelo, mooortas de cansaço porque lá é uma dureza de lindo, mas não tiveram oportunidades de pegar as dicas ótimas que vcs dão... enfim... Parabéns pelo site e pelo seu responsável trabalho. PS: trazer castanhas colhidas no caminho de Alhambra...não tem preço!

Rochely Candaten
Rochely CandatenPermalink

Ricardo, ótimo post, muito bom mesmo. Uma pergunta: você já fez VTM com mais de uma corretora/banco ao mesmo tempo para fazer depósito na que estiver com o melhor câmbio no momento?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Rochely! Perguntei ao Comandante, e ele nunca fez isso não.

sergio santos
sergio santosPermalink

Caros,

Vejo que o Comandante atualizou a orientação sobre moedas na Argentina. Por favor, como está isso hoje em Montevidéu? Posso pagar tudo em reais lá (táxi, lojas, restaurantes, hotéis, cinema, free shop)?

Devo levar dólar?

Obrigado e abração.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Sergio!

Leia sobre dinheiro para levar para o Uruguai:
https://www.viajenaviagem.com/2011/12/moeda-levo-uruguai/

Afonso Celso
Afonso CelsoPermalink

Estive na França e Itália em setembro passado e não tive nenhum problema com pagamentos e saques em qualquer estabelecimento comercial e em ATM´s e recarga via home banking. Meu cartão Visa Travel Money do Banco do Brasil. Correu tudo bem como sempre.Recomendo...!!!

Ana Paula
Ana PaulaPermalink

Bom dia!

Minha filha adolescente viajou para os EUA em julho e levou um Cash Passport Mastercard, utilizou durante os 20 dias sem problemas!
Acontece que um milagre ocorreu: o cartão voltou com U$$ 266,00!
Vamos fazer um cruzeiro no final do ano que irá passar por Buenos Aires e Punta Del Este. Posso utilizar este saldo em U$$ nestes países? Ou mesmo nas lojas do navio, duty free?
Sacar em moeda local, trocar aqui mesmo... qual a melhor opção?

Desde já agradeço,

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ana! No navio é possível que você tenha que deixar um cartão de crédito convencional como garantia para gastos. Talvez consiga usar o pré-pago ao fechar a conta. No duty free ou no comércio só vale a pena no Uruguai. Na Argentina o melhor é levar reais ou dólares e trocar no câmbio paralelo.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2013/07/argentina-cambio-paralelo/

Ana Paula
Ana PaulaPermalink

Obrigada pela ajuda.

Vou levar dólar e meus cartões de crédito com certeza.
Meu problema é zerar este saldo que ficou no pré pago... fico com medo de levá-lo e não conseguir usar, por isso a dúvida se já "vendo" aqui o saldo dele ou se levo e tento usá-lo.

maria
mariaPermalink

Na ultima viagem aos USA, usei um VTM e um American Global Traveller, de instituiçoes diferentes e acompanhava quem tinha a melhor cotaçao! O meu banco ainda oferecia as recargas pelo app no iPhone, foi tudo tranquilo e sem qualquer problema, recomendo!

Regina
ReginaPermalink

posso comprar passagem aérea com VTM do Banco do Brasil?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Regina! Vai depender do site. Não dependa disso.