Bomba: cartões pré-pagos, saques internacionais e travelers agora pagam IOF de 6,38%; só dinheiro vivo continua com IOF de 0,38%

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Este post ficou desatualizado.

Para a versão mais completa e atualizada deste texto, clique aqui.

Leia a versão atualizada:

290 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Gabriela Froes
Gabriela FroesPermalink

Ricardo, to com a Jessica, aqui foi o único site em que encontrei a informação completa... carreguei meu cartão na segunda e fiquei tentando entender por que seria taxada duas vezes, na hora de carregar e na de comprar... muito obrigada pela investigação e pela informação! Estou bem mais tranquila agora.

Cris Terra
Cris TerraPermalink

E ainda querem que a moçada universitária saia e estude lá fora,já que as nossas universidades estão sucateadas... ciencia sem fronteiras... como?

Marcelo
MarceloPermalink

O processo de argentinização do Brasil continua a passos largos.
Este decreto apenas visa reduzir os gastos dos brasileiros no exterior (como se esse fosse o principal problema da balança cambial brasileira) e vai acabar com os cartões pré-pagos que eram a melhor solução para se viajar.
Uma coisa que eu presenciei e gostaria de recomendar quanto a viajar com a moeda em espécie é que em alguns países cachorros são treinados para farejar acima de determinadas quantidades de dinheiro (no meu caso foi dolar), portanto eu recomendo conhecer as regras do país de destino e segui-las para evitar constrangimentos.

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalink

Eu vou viajar ao Chile no mês que vem e estava protelando para comprar um VTM carregado em dólar, por pura correria do dia a dia. Até perdi boas cotações da moeda, que só aumentou. sad
Ontem a noite, por acaso, ouvi na TV essa mudança do IOF! Aí dá-lhe correria! Comprei ontem a noite mesmo, na loja online da Confidence. O IOF estava a 0,38% e a cotação em R$ 2,47. Obviamente ainda não peguei o cartão, mas o processo esta em andamento.
Porém, até este exato momento, na mesma loja, ainda consta 0,38% de IOF! (a cotação está agora em R$ 2,55) Não sei compras agora darão problema na confirmação de pagamento, ou a cobrança na diferença de imposto virá depois, mas pode ser uma dica pra quem não carregou no valor antigo!
Let's travel!

oaulo caireao
oaulo caireaoPermalink

Ola
estou de ferias no chile, como todos brasileiros fiquei chixado com mais um taxa.... enfim, aqui em Santiago voce troca muito facil reais por pesos, tem muitas casas de cambio e bancos para isso. Por ser um pais mais seguro que o brasil , nao tive duvidas em faz o combio por aqui mesmo. O valor hoje e de 0,004524 por peso ja com todas as taxas.mas nao se engane polos muitos zeros, os precos daqui sao parecidos comsao paulo $$$$. Venha e aproveite a tiro!

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalink

Valeu Oaulo (ou Paulo?)! Obrigado pela dica!
Sabe dizer como está a conversão dólar-peso ai em Santiago? abç

Lívia
LíviaPermalink

Estou indo para o Chile também, você tem o nome dessa casa de câmbio que você tá trocando reais? A cotação não tá ruim não. Obrigada

Marcio Antonio
Marcio AntonioPermalink

Eu vou pros EUA no dia 6. Mesmo quando o IOF era diferente para o cartão de crédito, jogava boa parte das minhas despesas nele por causa dos pontos dos programas de fidelidade. Agora que não tem mais diferença, aí é que vamos de cartão de crédito mesmo.

Agora, quanto a cotações, eu tenho uma pulga atrás da orelha. Desde 2009 eu tenho o hábito de montar uma planilha em Excel com todos (todos mesmo!) os gastos de viagem, classificados por: data da despesa / natureza da despesa / como ela foi feita (cash, débito ou qual dos cartões de crédito) / valor em moeda local / valor em reais / taxa de câmbio. Sempre achei que todos os gastos num mesmo cartão de crédito, independentemente de serem no primeiro ou no último dia da viagem, viriam com a mesma taxa de câmbio na hora da fatura. Mas não é o que vem acontecendo. Dou um exemplo para vocês de minha última viagem a Londres. Fiz uma despesa no Mastercard no dia 1.º/set, a cotação foi de R$ 3,545/libra. Uma despesa no mesmo cartão, em 5/set, teve uma cotação de R$ 3,591/libra.

E uma outra coisa interessante: aparentemente, em Aruba, onde tudo é em dólar, a cotação do Visa compensava mais; em Londres, o Mastercard valeu mais a pena na hora da conversão. Será por causa da moeda, ou essas coisas variam com o tempo (fui a Aruba em maio de 2012, a Londres em setembro do ano passado)?

Adriana
AdrianaPermalink

Livia, até onde sei, as compras são convertidas da moeda local para dólar no momento da compra, e depois de dólar pra real no fechamento da fatura. É possível que a cotação libra/dólar tenha mudado entre as suas compras.

Marcio Antonio
Marcio AntonioPermalink

Adriana, na verdade isso me aconteceu mesmo com despesas originalmente em dólar, caso da minha viagem pra Aruba em 2012. No Visa, uma despesa de 10 de maio teve o câmbio a R$ 1,983/dólar, e outra despesa em 16 de maio teve cotação de R$ 2,023/dólar.

Diogo Avila
Diogo AvilaPermalink

Marco,
O problema é que os bancos não informam claramente qual o câmbio que estão praticando.
O Itaú, por exemplo, tem a cara-de-pau de dizer que pratica o COMERCIAL, mas nas minhas faturas de outubro só tive cobrança pelo TURISMO.
Deveria haver uma regra.
Lembro que no passado os bancos só usavam o comercial, o que parecia justo e incentivava o uso dos cartões no exterior.

Aline
AlinePermalink

Estou há 3 meses nos EUA e volto agora início de janeiro. Usei pouco crédito e pré-pago também porque fui clonada e deu um trabalho danado pra me ressarcirem. Usei mais o débito e cash. No HSBC eu pago 11 reais a cada saque além da taxa que cada máquina cobra que varia de 2,50 a 3,50 dólares por saque. Com esse IOF de 6,38% daqui pra frente acredito que o melhor é usar o pré-pago mesmo pois depois que você carrega seu cartão mesmo com IOF alto você administra seu dinheiro. O que já não acontece com cartão de débito que você ao passar nesta função ou sacar toda vez virá a pancada de 6,38%. Pra quem já foi clonado com pre pago é um susto pensar em fazer outro cartão. Mas pra mim, além de levar em cash acho que o pre pago ainda é mais vantagem daqui pra frente.

Rafael Bordinhão
Rafael BordinhãoPermalink

Creio que a justificativa oficial não seja estimular a compra de produtos no Brasil. Tecnicamente, com o governo americano diminuindo medidas protecionistas internas, houve um êxodo muito grande de dólares do Brasil.

Assim, para manter as reservas de dolares aqui, o governo aumenta o IOF dos VTMs da vida crendo que haverá menos compra de dólar e as reservas aumentarão.

É óbvio que NÃO funciona, pois com todas as medidas até agora adotadas o brasileiro não deixou de ir ao exterior, até porque mesmo com IOF alto as compras (até com imposto) compensam. E ainda tem o benefício de viajar, que é maravilhoso!

Mas se isso na prática não vai dimunir as compras de dólar e as viagens, por outro lado vai proporcionar caixa extra para nosso governo fazer mal uso.

E quanto a nós, aplica a lei da oferta e da procura. Menos oferta de papel e mais procura gera dólar em espécie mais caro.

Brasil, país onde se deve ter vergonha de ser bem sucedido, mesmo que honestamente, e de poder conhecer outros lugares.

Isso é coisa "prazelite", como já disse o outro..

Eleandro
EleandroPermalink

Por coincidencia, neste ano o pior mês pra se usar cartão é o mês de dezembro, pois o dolar esta fechando em alta. O bom é quando você encontra algum brasileiro que trabalha no país de destino e que receba em dolar o seu salario e que ele possa lhe vender os dolares por meio de transferencia bancaria, esta é a melhor forma!

Heitor
HeitorPermalink

É uma vergonha o que acontece neste país. Impostos absurdos a cada ano que passa. Pessoas que viajam para fora do país o fazem por motivo de férias na maioria dos casos. São pessoas que querem conhecer o mundo além de um país de alienados como é o nosso. Adquirir cultura, experiência, praticar outra lingua entre outros, são benefícios que uma viajem internacional nos traz. Tenho medo que o Brasil se torne uma Venezuela ou uma antiga Russia comunista onde os nossos governantes são ladrões profissionais e fazem o que querem sem pagar impostos enquanto a classe média fica trancada em casa.

Novo aumento do IOF: Cartões de débito, pré-pagos e saques foram afetados :( | Sundaycooks

[...] Atenção: É preciso declarar na Polícia Federal do Brasil caso você esteja levando mais que R$ 10.000 em papel moeda, seja Real ou moeda estrangeira. Lembre-se também que alguns países também exigem a declaração na alfândega caso ultrapasse o limite determinado por eles (dica do A.L. no Viaje na Viagem). [...]

silvia
silviaPermalink

Vou continuar como sempre fiz... um terço dinheiro vivo, um terço cartão de credito , e o outro terço vou avaliar pois ficará caro saque com cartão de debito. O Itau por exemplo me cobrou 20 reais por saque no exterior na ultima viagem. Agora com essa aliquota ?? Talvez aumentar dinheiro vivo igualmente com cartão de credito e ganhar milhas pelo menos .

Flavio Santos
Flavio SantosPermalink

A grande verdade é que restaurantes gourmet, roupas de marca e viagens ao exterior nunca foram coisas baratas. A turma reclama mas continuará consumindo. Já havia antes quem preferisse o cartão de crédito ao débito ou ao pré-pago. Aposto todas as fichas em que o ritmo de viagens inyternacionais por brasileiros não vai se reduzir em nada. Pode ser que o impacto maior do IOF vrenha a recair apenas sobre o volume das sacolas na volta. Portanto, com dinheiro vivo, pré-pago, débito ou crétito, o melhor a fazer é reduzir o tempo de visita aos shoppings e aproveitar mais as viagens naquilo que elas podem oferecer de melhor. O tempo é sempre curto smile

Rafael Bordinhão
Rafael BordinhãoPermalink

Exato, o pessoal não vai deixar de viajar. Mas o governo faz caixa em ano eleitoral, com medidas que entram em vigor na última hora e sem aviso, sinalizando que nosso governo funciona no improviso.

Mas ainda assim continua sendo mais barato ir para NY do que para a Bahia...

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Por favor, depois me mostre essas contas em detalhe. Muito curioso para saber o que você comparou com o que, em que época, e com que antecedência.

Mariana
MarianaPermalink

Rafael, não creio que seja "improviso"; ao meu ver essa mudança repentina foi so para evitar uma corrida desenfreada pela busca de dolares em cash...

Fred Marvila
Fred MarvilaPermalink

Eu já acho que o cartão de crédito voltou a ser a melhor forma de pagamento (com exceção de quando há muita variação cambial). Cartões pré-pagos são uma boa opção também, mas eu prefiro deixar apenas pra essa época incerta de aumento do dólar.

Já os saques internacionais, que eu tanto gostava, não são mais tão vantajosos sad Apesar de eu ainda achar que é melhor (mais cômodo) que trocar real para dólar para moeda local.

Fiz até uma análise lá no Sundaycooks com mais detalhes sobre essas opções, vantagens e diferenças smile

http://sundaycooks.com/2013/12/28/novo-aumento-iof-debito-pre-pagos-saques-afetados/

Marcia Palhares
Marcia PalharesPermalink

Vou para a Colômbia em janeiro e não pretendia usar o cartão de débito, com sempre faço. Dei sorte de comprar dólares ontem por 2,48. Só no Brasil acontece uma mudança de regras desta magnitude, de um dia pro outro!

Cris Terra
Cris TerraPermalink

Quando esses caras do governo viajam (passaportes diplomáticos, sem revista de bagagem na volta), isso tudo vale pra eles também?

Tatiana
TatianaPermalink

Eles não pagam nada, quem paga somos nos...

Viviane
VivianePermalink

Concordo com o Heitor, país chinfrim, qua azar pra nós que gostasmos de viajar de ter nascido aqui, nesse submundo anticultural. Nem sei ainda como vou fazer com meus gastos no exterior.

Wlademir Cruz
Wlademir CruzPermalink

Ola,

Infelizmente fomos surpreendidos com mais uma aumento de imposto, mas não vou deixar de viajar por isso, mas agora estou com uma duvida e espero que alguém possa me ajudar:

Estou indo em janeiro para Argentina e Uruguai. Em Buenos Aires sei que é tranquilo trocar real por pesos na Calle Florida pq já fui para la várias vezes, mas em Montevideo é a primeira vez e não sei se há essa facilidade de troca Real-peso uruguaio, ou se há casa de cambio que façam essa troca.

alguém pode me ajudar....please

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Em Montevidéu a troca de real por peso em casa de câmbio é tranqüila. Em Punta, muitos locais aceitam real. Os gastos feitos por meios eletrônicos (cartão de crédito ou débito internacional) tem o IVA (o ICMS deles) devolvido.

https://www.viajenaviagem.com/2011/12/moeda-levo-uruguai/

https://www.viajenaviagem.com/2012/11/uruguai-anuncia-devolucao-de-iva-e-bonus-combustivel-no-verao/

Wlademir Cruz
Wlademir CruzPermalink

Obrigado Ricardo por dispensar seu tempo para me tranquilizar referente a minha viagem. Desejo um ano maravilhoso para vc e a equipe do Viaje na Viagem, que para para mim é uma referencia antes, durante e depois das minha viagem!!!!

Rita Maia
Rita MaiaPermalink

Alguém sabe como adquirir um cartão pré-pago no exterior? Quais as vantagens e procedimentos? Parece que a melhor saída para ter segurança seria viajar com dinheiro vivo e lá adquirir este cartão.

Clara
ClaraPermalink

Olha, para mim não alterou nada. Sempre usei cartão de crédito para coisas maiores, tipo hotel, aluguel de carro ou uma compra que me dava na veneta de fazer com c.crédito. De resto, sempre usei cash, por tradição familiar e por controle também.

Clara
ClaraPermalink

Agora, esse governo está de olho no seu (nosso dinheiro). Todo cuidado é pouco. Estão querendo tirar o sonho da classe C de conhecer a Disney. Aproveitem...

Lara
LaraPermalink

Também ouvi a notícia ontem e corri pra confidence online pra comprar o cartão pré-pago. Aumentaram a libra 10 centavos em menos de 30 minutos! Coincidência? Aham.

Lara
LaraPermalink

Acabei de ver agora e aumentou 18 centavos... Mais 8 centavos de ontem pra hoje.

Alex Melo
Alex MeloPermalink

Eu usava bastante o saque no cartão, mas ainda compro coisa demais no crédito - sempre peço para passar no débito, mas quase todos caíam no crédito mesmo, então nem vai fazer tanta diferença

De qualquer jeito, estou quase feliz por não ter dinheiro para viajar no momento - dólar alto prá caramba mais este monte de imposto, daqui a pouco vai ser melhor ficar em casa.

Brasil, país sem futuro!

Alex Melo
Alex MeloPermalink

PS: Lembrando minhas primeiras viagens, lá para o Peru em 2004 - na época não tinha cartão internacional e saque no exterior nem sei se já tinha práqueles lados. resultado: ou traveler check ou dinheiro.

Viajar com aquele monte de dólares na mão era sempre preocupante - a última vez que fiz isto foi em 2008, e pelo visto teremos que voltar a esta moda.

Rogerio Freitas
Rogerio FreitasPermalink

Ricardo, viajo agora em janeiro para Califórnia e já tinha comprado em dólar cash metade do que espero gastar. Com esta nova mudança no cambio, o que você indica para a outra metade, saque no exterior em debito, ou uso do cartão de credito ?? Abraços e excelente 2014 para vocês do Viaje na Viagem !!

ali
aliPermalink

Eu pretendo dividir os gastos entre um cartão com boa taxa de conversão de milhas e dinheiro vivo. Já nunca fui adepta de viagens para compras, agora vou segurar mais ainda a onda.

Ana Paula Ferreira de magalhães Couto

Como vai ficar a situação dos estudantes que estão no exterior, pelo programa ciências sem fronteiras?
Vai ficar difícil, pagar tanto imposto assim.

cyro
cyroPermalink

concordo com todas as queixas mas o fato é que ninguem vai deixar de viajar por causa disso. antes eu gastava tantos mil por viagem ao exterior, agora devo gastar isso mais o valor do iof. talvez corte um pouco do hotel, um pouco dos taxis, deixe de ir aum restaurante estrelado, mas o fato é que a maioria nao vai deixar de viajar, assim como nao deixamos por conta da alta do dólar.

Demetryus Eugenio Grapiglia

O governo em flagrante erro grosseiro do ponto de vista econômico, alterou de 0,38% para 6,38% o IOF de todas as formas eletrônicas de compras no exterior sob o argumento de que com isso estaria buscando a “isonomia de tratamento às operações com moeda estrangeira“, o que na prática não ocorre, criando verdadeiro tratamento desigual para quem viaja ao exterior portando Papel Moeda e quem o adquire através dos chamados “cartões recarregáveis”.

Vejamos: A compra de Papel Moeda continua com os 0,38% de IOF. Ora, então qual a diferença entre o adquirente de moeda estrangeira viajar portando “Papel Moeda” ou o cartão “carregado” com a moeda do país que pretende visitar???

Deve-se atentar ao fato de que o IOF é pago tanto na aquisição do “Papel Moeda” como no momento da “recarga” do cartão, daí por que não se entende essa diferenciação de alíquotas.

Muito embora o aumento do IOF tenha aumento imediato, quem já tem o cartão pré-pago carregado, não pagará o imposto extra sobre o valor já depositado, pois como dito em linhas pretéritas – o IOF é pago no momento da recarga e não no momento do uso do cartão.

Outra objeção importante diz respeito ao fato de que o IOF tem como sua principal função a de “regulador” e em um segundo e distante plano a de “arrecadador”, não justificando assim a alteração em seis pontos percentuais em sua alíquota. Tal aumento servirá tão e somente para elevar a procura desenfreada por “Papel Moeda” conseqüentemente elevando o preço do Dólar e outras moedas.

Deve-se também lembrar do risco que é carregar consigo em uma viagem internacional “dinheiro em espécie”, situação que diante da alíquota imposta unilateralmente pelo governo tornar-se-á inevitável.

Curiosamente, do ano de 2011 aos dias atuais o governo reduziu a alíquota de IOF em alguns casos a zero pontos percentuais insistindo nessa alíquota absurda que atinge na sua maioria a classe média, o trabalhador que programou e economizou para realizar uma viagem com a família, o empresário que viaja a negócios etc... Em fim, a “corda estoura sempre no lado mais fraco”! Lamentável!

Vladimir
VladimirPermalink

Nem li o post, mas, quero Desejar um FELIZ 2014 pra Geral do VNV!!!

Guilherme
GuilhermePermalink

Uma dúvida:

A tendência é agora o valor do Euro/Dólar em espécie aumentar pra equiparar com o VTM?

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Todo mundo se preocupa com as alíquotas, mas pouca gente faz comparação de cotações. Sempre houve diferença de preço entre corretoras e bancos, e entre papel-moeda e VTM. Ao realizar sua compra de moeda, faça sempre uma pesquisa para ver como está o mercado.

Sivam
SivamPermalink

Com esse golpe fajuto do governo , é melhor levar dinheiro e pesquisar no país que vai visitar a melhor taxa de câmbio. De certa forma você vai economizar na fatura do cartão no final de mês e pagar menos juros as operadoras financeiras. Claro que para o cidadão brasileiro, a viagem ficará muito mais insegura, por exemplo caso vc seja roubado lá, pq aqui no Brasil não é problema, o governo já te rouba direto e o cidadão brasileiro já está acostumado com isso , principalmente no governo do PT ( Partido dos Traíras). Mas isso não vai , pelo menos pra mim, impedir de viajar para fora do Brasil, até pq as passagens são muitas vezes mais baratas do que viajar aqui, adivinha pq . Isso mesmo por causa do imposto no combustível de aviação. Até proponho que o Brasil mude de nome: República Federativa do Imposto.

Felipe
FelipePermalink

Me deram essa recomendação no caso de viagem ao USA:

"Vá a um Wells Fargo com seu passaporte e mínimo de 300 dólares (cash) e abra uma conta chamada "Opportunity". Essa conta é para estrangeiros sem SSN/Green Card ou outro tipo de permissão de residencia. Você ganha um debit card e pronto. Pare de usar pochete!

Não tem custo de abertura, manutenção ou transação in/out e cash in/out, e a conta fica aberta pra sempre, desde que você mantenha um saldo > 0 USD. Sem custo algum!

Antes de sair do pais, pegue seus USD de volta e deixe um pouquinho pra conta não ser fechada. Ao chegar, deposite o montante que planeja usar.

O procedimento de abertura é super rápido, sem pegadinhas, e você sai com o debit card em mãos!"

Tatiana
TatianaPermalink

E dá pra fazer transferencia daqui do brasil pros eua sem problemas com essa conta oportunity?

Felipe
FelipePermalink

Não pois aí você cai nos 6,38%...
Isso só valeria pra depósito de dólar em espécie.

Mas andei olhando o site da Wells Fargo e não encontrei detalhes sobre esse tipo de conta (o que achei é diferente).
Se alguem no US pudesse conferir a veracidade dessa info...

Philipp
PhilippPermalink

Felipe

As informacoes estao aqui:
https://www.wellsfargo.com/checking/opportunity/

A conta nao foi exatamente desenvolvida para estrangeiros mas parece que funciona. Ha' no entanto uma taxa mensal de $10 caso a conta nao tenha saldo diario de $2000 ou 10 compras mensais feitas pelo cartao de debito.

Parece ser solucao somente para quem pode deixar no minimo $2000 parados la'. Alem disso, e' importante ver quais sao as implicacoes tributarias.

Pablo Gallardo
Pablo GallardoPermalink

Percebam como são as coisas:
Governo incompetente e protecionista percebe que as coisas estão tão caras no Brasil que grande parte da população, incluindo a classe média, está viajando cada vez mais para fora do país para comprar produtos que aqui são inacessíveis, devido a burocracia estatal, carga tributária elevada, custos trabalhistas, insegurança jurídica e consequentemente margens de lucro maiores para os empresários.
Solução genial do Governo?
AUMENTAR ainda mais um dos impostos, especialmente o que diz respeito às operações de câmbio !!! É escandaloso, é inacreditável.
Se tivéssemos um governo progressista, o que ele faria? Visaria REDUZIR os impostos a longo prazo para aumentar a competitividade e baixar os preços. Mas é claro que aqui no Brasil tudo (não) funciona as avessas. Deus me livre, ainda bem que em breve saio de vez daqui.

Claudia
ClaudiaPermalink

Boa tarde!!

Estou indo com meu filho e marido para Santiago e Buenos Aires no início de Janeiro. Já havia comprado um pouco de moeda dos dois países e não pretendo comprar mais devido à nova alíquota de IOF. Aguém pode, por gentileza, me indicar casas de cambio confiáveis em Santiago (Chile) para trocar reais em pesos chilenos?

Desde já obrigada e um Feliz 2014 a todos!!

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Este post tem endereços:
https://www.viajenaviagem.com/2011/12/que-moeda-eu-levo-para-o-chile/

Claudia
ClaudiaPermalink

Obrigada Ricardo!!

Feliz 2014!wink

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalink

Claudia, não sei se viu, mas o colega Oaulo (ou Paulo, se houve erro de digitação) fez um comentário (28 de dezembro de 2013 às 16:55) que nos interessa! smile

RODOLFO SANTOS
RODOLFO SANTOSPermalink

Olá caros amigos! Vou para minha primeira viagem internacional e depois de ler bastante ainda surgem dúvidas! Comprei o cartão Travel Money antes do aumento do IOF, fui tributado ainda com 0,38%.

Não tenho entendido quando é falado que não pagarei o imposto extra sobre o valor já depositado, pois o imposto nesse tipo de cartão é cobrado no momento do carregamento e não quando ele é utilizado no exterior.

Gostaria de saber: a cada compra com o cartão será debitado os 6,38% a cada utilização, mesmo tendo carregado antes do aumento?

Caso eu saque, ainda no Brasil, uma quantia que havia colocado no cartão, pagarei alguma taxa extra? Não seria mais vantajoso entao?

As perguntas podem parecer obvias para alguns, porem não tenho entendido muito bem! Agradeço a atenção! Rodolfo Santos

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

O IOF é cobrado na compra da moeda = quando você carrega o cartão com dinheiro.

Você só pagará novo IOF se fizer recargas no cartão.

Anderson
AndersonPermalink

O Santander disponibiliza saque em dólar em alguns caixas eletrônicos em GRU e CGH. Alguém sabe dizer se o IOF é de .38 ou 6.38%? Independente disso, acho que seria a melhor opção, pois trabalhavam na cotação do dia.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Compra de papel-moeda em território brasileiro: 0,38% de IOF. Verifique junto ao banco o limite máximo por saque.

Francisco Nogueira
Francisco NogueiraPermalink

Caros,
Ainda acho que a solução de levar cartões pré pagos a melhor forma, pois vc pode ir carregando o cartão durante o ano, sempre que vê a cotação do dólar favorável .
Estou subindo novamente aos EUA e no cartão pré pago tenho dólar que paguei 2,20!
Cartão de crédito uso só para emergências!
Uma dica para grandes gastos, como hotel, carro, passagens e parques , é já sair daqui com tudo pago!

Abraços e Feliz 2014 !

ronaldo
ronaldoPermalink

E o programa do ciencia sem fronteira será afetado?

Andrea/RJ
Andrea/RJPermalink

Gente, na boa, acho sair com um saco de dinheiro a maior maluquice... Não há economia que compense o risco e o stress! Imagina ser roubado, ou perder o dinheiro, adeus viagem!

Philipp
PhilippPermalink

No cenario anterior estaria utilizando cartoes pre-pagos e deixando cartao de credito para eventualidades. Cash, somente para viagens em lugares onde seria estritamente necessario. No cenario atual, aumentaria um pouco a proporcao de numerario mas nao exageraria por questao de seguranca.

Nao sao poucos os casos de pessoas que conheco que foram assaltadas em taxis no caminho de/para os aeroportos, ate' por isto evito tomar taxis de/para aeroporto quando vou ao Brasil. Eu encariaria, de forma muito amarga, estes 6% de acrescimo no imposto como uma especie de "seguro".

Se ao menos estes impostos fossem empregados em educacao e seguranca...

Cris
CrisPermalink

Estou para confessar que meu maior medo com quantidade maior de cash é justamente no trajeto para o Aeroporto. Nunca tinha pensado nisso antes, mas desde sexta-feira, eu estou tentando montar a melhor estratégia para sair de casa e ir ao aeroporto aqui em Porto Alegre.

Vou eu com minha mãe e meu irmão: 2 malas médias + 1 mala grande + 3 mochilas de bordo. Tenho de chamar um táxi, e avisar que deve ser um táxi com porta mala grande (vamos para o aeroporto, seu moço!)... Me dá a impressão de ser um tremendo "chamariz"!!

Eu não confio nem em taxista chamado pelo "Tele-táxi", salvo raríssimas exceções.

Estou ainda matutando como eu vou fazer para compor o "mix" do valor da viagem: se fico com a insegurança do cash ou pago o castigo do IOF de 6,38% para me sentir segura.

E pelo menos para mim, a nova tributação tem impacto na viagem, sim. Não para compras, porque eu não viajo para comprar. O impacto é para tudo. Deixar aproximadamente R$ 700,00 para o IOF (projeção apenas da minha parte do montante da viagem que eu ainda tenho de completar) é de doer. É exatamente 1/4 do preço que eu paguei pela passagem aérea. Eu fico imaginando: lá se foi a "extravagância gastronômica" que eu planejei para Londres ....

A raiva é tanta que dá vontade de levar todo o resto em cash, mas isso parece totalmente primitivo e inseguro.

Abs,

Cris

Anna
AnnaPermalink

Concordo Philipp, não me importaria de pagar 6% a mais se soubesse que esse dinheiro será bem usado... quem sabe para ajudar a reconstruir "vidas" no Espírito Santo. Mas não, com certeza não!

Rsmon Martins de Oliveira

Realmente esse desgoverno do PT é hipocrita mesmo, mas quem disse que viajar pro exterior é coisa "daselite" ? claro que não, ganho meus 2000 reais suados por mês e viajei pra Argentina, Uruguay e Chile bem mais barato e facil do que viajar pelo Brasil.

Se querem gastar pouco com IOF no exterior, basta sacarem o vão gastar durante sua viagem ao inves de sacar de hora em hora.

Essa é minha receita.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Aumentando o valor por saque você dilui as tarifas bancárias, mas o IOF continua o mesmo.

Leticia
LeticiaPermalink

infelizmente eu vou viajar com os bolsos recheados de notas. nao quero pagar imposto abusivo. q absurdo....

Willian
WillianPermalink

Segue as cotações do dia para moeda em especie!!!

USD 2,44
EUR 3,36
GBP 4,15
ARS 0,39

Thiago
ThiagoPermalink

Galera...me desculpa a ignorância....mais fui hoje carregar meu cartão na confidence...só q a moça q me atendeu disse q pra passar no débito não é essa taxa....6,38 somente saque...isso confere?? na vdd carreguei msm pra não levar muito dinheiro vivo..pretendo usar somente débito..vou pagar essa taxa tbma final??....pq realmente nao dá...alguém pode me explicar direito?? obrigado...

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Ou ela explicou mal, ou você não entendeu direito. O IOF de 6,38% já foi pago ao carregar o cartão.

O que acontece nos saques é que há a incidência de duas tarifas (nenhuma delas é IOF): uma, de US$ 2,50, que vai para o cartão; e outra, variável, ao banco dono do equipamento. Ou seja, conte com um abatimento de US$ 5 ou US$ 6 a cada saque, por isso faça o saque máximo que puder, para diluir essas tarifas.

Não há tarifas ao realizar pagamentos.

Mariana Ribeiro
Mariana RibeiroPermalink

Fazendo uma pesquisa rapida pela internet e' possivel comprar um "pre-paid cards" nas lojas mais populares nos EUA como Walmart,Walgreens, CVS Pharmacy e carregar o cartao com dinheiro em especie. Veja um exemplo logo abaixo, pode ser uma alternativa para nao ter que carregar dinheiro no bolso:
https://www.serve.com/how-it-works/?Solid=4AMEX

Willian
WillianPermalink

Quanto os 6% significam na sua viagem? Vale a pena correr o risco de levar dinheiro vivo? 6% de R$10.000,00 são R$600,00. Vale a pena mesmo?

Lara
LaraPermalink

Na minha opinião, não é o valor em si, mas porque aumentar tanto, se antes não existia esta taxa. E claro imposto que entra em vigor nunca mais sai, sempre há uma maneira de cobrar um pouquinho mais...

Hugo
HugoPermalink

Essa mudança reforça ainda mais o que sempre fiz. Levo dinheiro vivo para pagamos correntes (transporte, alimentação, pequenas compras, etc.), utilizo o cartão de crédito para pagamentos maiores e, se necessário, faço saques direto no meu banco.

Marco Ab
Marco AbPermalink

Sempre levei um pouco de cash e cartões. Vou seguir fazendo o mesmo, provavelmente aumentando a quantidade de cash.

A diferença é que viajar para fora vai ficar *até* 6% mais caro do que era antes.

Essa coisa de que viajar pelo Brasil é mais caro do que no exterior é coisa de quem não busca promoções ou só olha preços de pacotes em cima da hora. Viajo pelo Brasil pagando muito pouco (exceto por Fernando de Noronha, Manaus e Bonito) há mais de 5 anos graças à competição das cias aéreas e os baixos preços que consigo (geralmente antenado no MD).

Com a melhoria das condições dos brasileiros nos últimos anos, vários agora têm viajado *para fazer compras* no exterior. Temos batido recordes sucessivos de gastos no exterior. É natural que o governo tente frear de alguma forma esse desequilíbrio. Governos brasileiros habitualmente fazem isso.

Lili-CE (@lilianesonsol)

Marco Ab, preços caros não são "coisa de quem não busca promoções ou só olha preços de pacotes em cima da hora", mas sim de quem tem restrições de épocas para viajar e/ou de quem vai na melhor época possível para o lugar. Conheço gente que vai fazer cruzeiro na Grécia em outubro, por exemplo. É mais barato, mas qual a graça de ir e não entrar no mar? O mesmo vale para o Brasil.

Amélia
AméliaPermalink

Nos cruzeiros pelo Brasil, em cias como Costa, MSC, Royal Caribbean,o uso de cartão vai ter este iof?

ANA
ANAPermalink

Mas, quem já adquiriu travel ou cartão pré pago antes da mudança, não pagará nada a mais.