Veneza: 10 dicas para quem quer a experiência completa

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Veneza

Nenhum visitante de primeira viagem está preparado para Veneza. A Serenissima requer uma estratégia específica de aproximação. Não existe jeito fácil: Veneza não pode ser ‘ticada’ do alto de um ônibus de dois andares ou num passeio de balão. Mas quem puser mãos (e sobretudo pés) à obra desvendará a cidade mais singular do Ocidente.

1 | Evite o alto verão

San Marco

Não se trata apenas do calor ou do mau cheiro: o maior problema são as multidões. Se puder, evite julho e sobretudo agosto. (Se quiser a cidade quase vazia, vá no inverno.)

2 | Hospede-se em Veneza, não em Mestre

Sim, os hotéis em Mestre (no continente) são mais confortáveis e têm diárias em conta. Mas dormir num prédio multicentenário numa viela insalubre é parte indispensável da experiência veneziana. Quer uma Veneza limpinha e com valet parking? Você acha aqui.

3 | Fique três noites

Veneza só se revela a quem não tem pressa. Não é uma cidade que se resolva num city-tour. Com três dias você vai se desencumbindo aos poucos dos lerês (Palácio Ducal, Basílica de São Marcos, Campanário da Praça São Marcos, museu Ca' Rezzonico, Galerias da AccademiaColeção Peggy Guggenheim, Museu do Vidro em Murano, Bienal se houver) e ainda fica com tempo para ver o que realmente importa, que é a Veneza do lado de fora desses lugares todos grin Lá pelo terceiro dia, a cidade começa a fazer algum sentido. A primeira vez que você acerta um caminho em Veneza é incrível.

4 | Pegue instruções de chegada com o seu hotel

Só se chega a um endereço em Veneza com manual de instruções. Os hotéis têm prontos os itinerários desde o aeroporto, a estação de trem e o ponto de ônibus da Piazzale Roma. Se não estiver no site, peça por email.

5 | Deixe a mala na estação

Veneza

As pontes em Veneza têm escadas: rodinhas não adiantam. Organize o que vai precisar numa bolsa ou mochila e deixe a mala principal no guarda-volumes da estação de trem. O depósito é operado por funcionários e abre das 6h às 23h. Cada volume vai custar € 13,50 por dia. (A alternativa é contratar o serviço de transporte de bagagem da cooperativa Trasbagagli ou um carregador avulso.)

6 | Não siga o fluxo

San Polo

Da estação até a Piazza San Marco as vielas principais são um mar de gente comparável ao da saída de estádio de futebol. Escape. Saindo à esquerda, você chega aos canais atrás do Canareggio e também ao Gueto. Atravesse pontes. Saindo à direita, você dá em San Polo, Santa Croce e Dorsoduro, onde a densidade demográfica é menor e o que sobrou da Veneza de verdade dá as caras. (E em algum momento você vai dar no Campo Santa Margherita, a praça mais animada da cidade.) Enfim, perca-se. Quem não se perde em Veneza acaba perdendo Veneza.

7 | Não tenha medo da acqua alta

Só acontece nas marés mais altas, no pico máximo da maré, durante menos de duas horas de cada vez. A cidade está preparada (seu hotel avisará e você poderá se precaver com calçados impermeáveis) e as passarelas são montadas e desmontadas rapidamente. Um espetáculo.

8 | Compre o passe do vaporetto

Veneza

Uma viagem avulsa de vaporetto custa 6,50 euros. Um passe de 72 horas sai 35 euros e se paga em seis viagens.

9 | Descubra seus ‘bacari’

Campo Santa Margherita
Bácaro é o botequim de Veneza. Vende “ombra” (vinho em copo), “cicchetti” (canapés tipo tapas) e spritz (que em Veneza é preparado Aperol ou Campari -- você decide -- e leva azeitona ). Aparece nos caminhos mais obscuros.

10 | Se não estiver na Itália, voe

Vindo de Milão, Florença ou Roma, chegue de trem. De qualquer outro ponto da Europa, vá de avião: Veneza está longe demais das capitais. Na minha opinião, Veneza é um ótimo ponto final de um tour pela Itália; dá para programar o vôo de volta ao Brasil saindo de lá.

Leia mais:

268 comentários

Hugo
HugoPermalinkResponder

Adorei o post. Se tudo der certo, esse ano irei na Itália. Queria fazer a viagem em setembro/outubro, mas no final chegarei lá em 26 de agosto (Roma), e em Veneza no dia 10 de setembro. Espero que apesar do calor, e das multidões, consiga aproveitar bastante.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Hugo! Setembro é bem menos apinhado que agosto!

Hugo
HugoPermalinkResponder

Bom saber Bóia. Ótima notícia. Então o "sufoco" mesmo vai ser só em Roma.

Chego em Roma no dia 26 de agosto. Pensei em ficar lá 4 dias inteiros (sem considerar o dia de chegada e saída). Por causa do excesso de pessoas você acha interessante estender o período e ficar 5 dias inteiros?

A.L.
A.L.PermalinkResponder

Hugo, dia 15 de agosto tem um feriado na Itália que é, assim, o encerramento da temporada de verão. É mais ou menos como Carnaval em praias brasileiras: passa uma semana, os preços caem e os locais entrem em modo de "média temporada".

Idem para a Itália: depois do Ferragosto, movimento e preços caem de forma perceptível.

Hugo
HugoPermalinkResponder

A.L, que excelente notícia. Apesar da alegria com a viagem, estava preocupado em enfrentar multidões nas ruas, restaurantes e atrações. Da mesma forma como não gosto de fazer as coisas correndo, também não me agrada enfrentar enormes filas e aglomerados durante as férias.

Mas se já é média temporada, então já melhora muito.

O que você acha melhor para Roma, 4 ou 5 dias inteiros?

Cris Terra
Cris TerraPermalinkResponder

Roma e Veneza ; 5 dias! pras demais podem ser 4.

Rogério Silva

Bom dia Hugo, as opiniões sempre serão divergentes, mas eu não vejo necessidade do q passar mais de 3 noites em Veneza. Deixe pra curtir outra cidades. De Roma fica fácil pra ir a Nápoles, Pompéia e ver a costa amalfi. Ou Florença q também é imperdível e as cidades a sua volta são demais. A toscana vale curtir ao máximo.

Hugo
HugoPermalinkResponder

Obrigado a todos. Provavelmente vou ficar 5 dias inteiros (6 noites) em Roma.

Cássio R Eskelsen

A não ser que você seja um boêmio ou queira fazer compras, 5 dias é desperdício. Em 2 ou 3 dias você mata as atrações, é tudo perto, da para fazer à pé. Gaste mais dias na Toscana (Firenzi, Siena e arredores) que você vai curtir muito mais!

Cássia
CássiaPermalinkResponder

Oi Riq e Bóia, simplesmente amei o site de vcs desde a primeira "viagem" !!!! Vou passar 30 dias na Italia (Roma, Firenze, Toscana, veneza) e Amsterdam agora em março tudo organizado com as dicas aqui do site, desde o itinerário até onde ficar (alugarei vários aptos).
Em veneza fico 3 dias em hotel perto da Praça de San marco, chego dia 27/03 via carro que devolvo no aeroporto. A pergunta é: tenho como deixar minha mala principal num guarda-volume no próprio aeroporto pois volto para lá para pegar um vôo para Amsterdam dias depois. Se sim qto custa??
Obrigada e desde já obrigada pela sempre "viagem" pelo site !!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cássia! No aeroporto é mais barato que na estação de trem smile

Quem opera é a Trasbagagli. Custa 6 euros por volume, por dia:
http://www.trasbagagli.it/it/index.shtml?aeroport

Josiane Sthel
Josiane SthelPermalinkResponder

Olá. Vale a pena fazer o caríssimo passeio de gôndola em Veneza? Família de 4 pessoas. Previsão da viagem é jan/2015

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Josiane! Se você sonha com isso e tem a grana... vale. Mas se você vai fazer por obrigação, não vale.

A.L.
A.L.PermalinkResponder

Depende do seu objetivo.

Do ponto de vista visual, eu acho que não vale a pena não: vc fica ao nível das paredes dos canais, e na altura dos olhos a principal visão são atracadouros, outros barcos e entradas de prédios. Mas é uma questão de gosto...

Pelo preço que cobram, eu acho um absurdo. Não é algo tão especial que, para miim, justifque gastar € 100 ou 200 para passear em uma canoa enfeitadinha.

Há controvérsias, para algumas pessoas é algo que almejaram por muitos anos, e aí, se for o caso, faça.

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Acho que vale a pena o passeio de gôndola! Achei muito bonito. Foi até engraçada a situação pq pretendíamos fazer o passeio no dia seguinte. O gondoleiro nos abordou e eu perguntei o preço por curiosidade (embora estivesse esperando algo em torno de 100 euros, pelo que tinha visto na internet). Ele falou que custava 80 euros. Eu e meu marido dissemos que só faríamos o passeio no dia seguinte. Ele abaixou o preço para 60 euros. Daí fizemos o passeio naquela hora mesmo. Achei que valeu muito a pena. Gostei muito mesmo.

Cris Terra
Cris TerraPermalinkResponder

Putz que legal! fiz quase tudo que está aí em Julho/2013 ( mas fiquei em Mmestre, sem ter que subir ponte com mala e tinha bastante gente, mas compensou pela biennale que era um dos motivos da viagem) Mas fiz em 5 dias! da próxima quero 7! A multidão só vai ver a casquinha ( em 1 ou 2 dias), se quiser ver a realidade maravilhosa de uma cidade impar, de um outro sonho feliz de cidade, de experimentar a vida urbana sem rodas, sem semáforos,sem barulho de motores, se perdendo nas estreitezas e nas ilhas menos faladas, não tem concorrencia de turistas de 1 dia e a gente se mistura ao cenário milenar!

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Olá!
Adoro o site de vocês, sempre é minha primeira opção de busca por roteiros!
Minha pergunta é: Vou viajar para a Itália em maio de carro e Veneza está no meio do roteiro. Como é a circulação de carros pela cidade? Os estacionamentos são muito caros?
Obrigada!

A.L.
A.L.PermalinkResponder

Mariana, tem uma garagem segura e prática na entrada das ilhas, mais especificamente em Tronchetto: http://www.veniceparking.it/en/find-parking/Venezia%20Tronchetto%20Parking/

Ao final da ponte que liga o continente, vc só segue as indicações e já chega no local. Muito fácil.

De lá vc pega o people mover e já está entre os canais.

A.L.
A.L.PermalinkResponder

Uma dica adicional: a área conhecida como "Lido", apesar de ser uma ilha alongada, em nada se parece com o restante da cidade: nào há os canais, há praias de mar aberto e vários hoteis incluindo alguns hotelões da década de 1960 meio decadentes, e as ruas tem circulação de carros.

Escrevo isso pois há um tempo atrás surgiram umas reclamações de hotéis por lá se anunciando como "in Venice" em sites diversos (o que é tecnicamente correto, já que o Lido assim como Mestre fazem parte dos limites municipais) e depois hóspedes reclamando que tinham de pegar um ônibus e um ferry para chegarem ao lugar que realmente queriam visitar.

Em tempos de Google Maps, é sempre bom verificar o endereço EXATO do hotel antes de fechar negócio, mas de qualquer forma fica o alerta, principalmente para quem usa sites opacos como Priceline.

Cris Terra
Cris TerraPermalinkResponder

Não vale a pena andar de gondola!!!!! a gente até cansa de andar de vários tipos de barco/pequenos/grandes/coletivos0ou até taxi, prá que dar seus euros pra aqueles chatos exploradores? Não vale a foto!

Vc deixa o carro num estacionamento no continente (pertinho, é só subir a ponte do Calatrava) e esquece! (só que para isso vai gastar!)Depois é só à pé e de barco.

Camila
CamilaPermalinkResponder

Como assim?? Independente de preço, gente! Vc iria a Paris para não ir à Torre Eiffel?
Andar de gôndola é o lerê mais icônico da cidade.

Cris Terra
Cris TerraPermalinkResponder

Realmente: Gondola e torre Eiffel é imprescindível para fazer selfies!

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Questão de opinião. Já fui a Veneza duas vezes, adoro a cidade, e nunca entrei em gôndola. O que é "obrigatório" e "imprescindível" depende das prioridades de cada um aliás, "selfie" para mim é uma chatice sem par.

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Concordo!
Andei de gôndola porque meu marido quis rs e ele também quis subir na Torre(mas não conseguimos pq estava fechada). Não senti falta alguma de subir lá e tirar uma foto. Tenho a lembrança de uma vista incrível do apto de um amigo que mora em Montmartre, no 10o andar e de lá eu vi a Sacre Coeur iluminada com a lua cheia em cima. Sem filas e sem muvuca! E pra mim, impagável! wink

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10201017289027979&set=a.10200854295073232.1073741831.1639912915&type=3&theater

Aliás, essa "obrigatoriedade" nas viagens me cansam! Principalmente qnd vc volta da viagem e as pessoas perguntam: Como vc foi até XXX país e não foi até o XXX ponto turístico!????
Quem quiser ir que vá, mas não ache que é obrigatorio a todos!

Cris Terra
Cris TerraPermalinkResponder

Era brinacadeira Jurema!

Bruna
BrunaPermalinkResponder

Eu fui a Veneza na altíssima estação - agosto - e escapei de todas as filas comprando ingressos antecipadamente. No geral evito as atrações "tem que ver" nessas temporadas lotadas de turistas, mas encarei o Palácio Ducal e seu passeio secreto com muito gosto (e sem um minuto de fila!).

Fiquei 3 noites em um "hostel" (que mais parecia um hotel com mais camas por quarto) perto da estação de trem e não me arrependi, tive uma estadia bem agradável, de relativo baixo custo e bem localizada para os meus objetivos. Estava com muitas malas, mas não precisei andar muito com elas, evitando as temidas pontes. Não andei de vaporetto em nenhum momento (sei que deveria ter experimentado, mas não engulo pagar 7 euros por um "ônibus", ainda mais porque minha viagem era longa e já estava perto do fim) e esse foi o ponto alto: me perdi dezenas de vezes pelas ruas e encontrei coisas incríveis perdidas pelo caminho: becos comunistas, prédios diferentões, um sebo sui generes, portas que davam nos canais e proporcionavam belíssimas fotos... inesquecível.

Cris Terra
Cris TerraPermalinkResponder

E como vc foi às outras ilhas mais distantes sem pegar vaporetto?

Bruna
BrunaPermalinkResponder

Não me interessei em ir, seria o mesmo custo de fazer um bate-volta para um lugar que tinha mais a ver comigo e com o espírito da viagem. Num primeiro momento pensei que poderia estar perdendo algo, mas a estadia toda foi tão boa que esse é só um detalhe. Não ligo para essas coisas de "tem que ver", viajo para curtir o lugar e fazer fotos de locais/situações mais incomuns.

Cris Terra
Cris TerraPermalinkResponder

Eu tb! Andei prá caramba! mas tem coisa incríveis nas outras ilhas! A mais pertinho San Giorgio Maggiore (bem na frente da Piazza San M.) tem exposições de arte, jardins, veleiros, torre com elevador e sinos, visão 360º e um anfiteatro verde com shows. Tb não viajo no espírito "tem que"!

Jean Cavalcante

Oi Bruna, você lembra o nome do "hostel"? Se lembrar me passa por favor!

Cris Terra
Cris TerraPermalinkResponder

Quem vai a Firenze, cuidado! a informação para turista perto da estação SMN é péssima, má vontade, grosseria (em Roma e Siena é ótimo!) O bilhete de onibus não informa bem e pelo motorista ter nos mandado validar (e já tinhamos validado antes, o bilhete ficou rasurado)os fiscais nos arrancaram do onibus aos gritos, nos acusaram de fraude, fizeram grosseria conosco e com uma familia de francese com crianças e pagamos 50E por cabeça ali mesmo na rua!!!! reclamei por carta à ATAF e recebi desculpas, mas a situação ficou marcada! ainda bem que a Italia é tão legal que a gente continuou curtindo. mas estragou nosso dia e perdemos um compromisso agendado de vizita na Villa I Tatti da Universidade de Harvard. CUIDADO!!!!

Marília
MaríliaPermalinkResponder

Veneza é incrível!

Cheguei de avião de Paris e sai de lá para Roma de trem...super fácil e tranquilo...fui no inverno...e não me arrependo...cidade charmosa, mais charmosa ainda com cara de inverno...imperdível Murano, Burano, Torcello.....detalhe, fui com a idéia que gastaria muito dinheiro em Veneza (conhecida por ser uma cidade cara), tive a felicidade de detectar que foi o lugar mais barato que estive (fiz outras cidades, capitais da Europa), voltei cheia de compras de Veneza! Pasmem!....Veneza precisa ter tempo...conhecer com calma e se perder é imprencidível....

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Veneza, foi um dos maiores acertos da minha viagem para Itália/França, em algumas partes da viagem achei que meu roteiro estava muito mal programado, mas Veneza foi certeiro.
Minha localização foi ótima, fiquei hospedada no Alloggi Gerotto Calderan, dentro de Veneza, super perto da estação Sta Lucia.
http://www.casagerottocalderan.com/

Veneza foi minha primeira parada na Itália. Chegamos no aeroporto Marco Polo, pegamos um ônibus que nos deixou na Piazzale Roma, e só precisamos subir uma passarela com escadas e malas, com paradinha estratégica para descansar e vislumbrar o gran canale pela 1a vez. wink

Esse hotel fica no Campo San Geremia, chegamos antes do horário de checkin, mas deixamos nossas malas lá e fomos procurar um lugar para almoçar.

O preço foi dos melhores(média do que paguei em outros lugares), €80 o casal, sem café da manhã. Claro que com esse valor ficamos em hotéis e pousadas bem melhores em outros lugares, mas até o fato de ficarmos hospedados no 3o andar(sem elavador) vira diversão quando se está em Veneza. O quarto do hotel era pequeno, bem pequeno, mas limpo, tinha wi-fi gratuito e funcionava bem. Só usamos o hotel mesmo para dormir. Nosso esquema de café da manhã foi comprar pão, sucos e frios nos supermercado. Não tem frigobar no quarto, mas quando chegamos(início de junho), não estava tão quente, comprávamos tudo a noite e pela manhã ainda estavam ok. wink

Como eu disse a localização foi ótima, porque na saída de Veneza pegamos trem para Firenze na Estação Santa Lucia, então não foi necessário subir passarela de novo com malas. wink

Optamos em não utilizar o vaporetto e descobrir Veneza a pé, assim como a Bruna, também não engoli pagar €7. Preferimos gastar nossas pernas. Não ficamos 3 dias, mas também não fomos a Murano nem Burano.
Chegamos dia 06 de junho pela manhã e ficamos até dia 08 as 12h. Na minha opinião aproveitamos bem, não fiquei presa a pontos turísticos, mas caminhamos bastante e fomos até a Piazza San Marco, com direito a por do sol na Torre e música na praça ao anoitecer. wink

O melhor de optar em fazer Veneza a pé, foi descobrir os vários cantinhos, vielas, pontezinhas, ainda mais para quem é fotógrafa. wink

Meu marido é mais turistão que eu e achou que não poderíamos sair de Veneza sem andar de gôndola(eu preferia gastar esse $ em milhares de bolsas de couro de todas as cores que vi por lá =P). No último dia fomos parar em um bairro mais "estranho", relativamente perto de onde estávamos e depois de ter visto milhares de gondoleiros cobrando €100, neste bairro encontramos um que nos cobrou €80, nem choramos mais e topamos o passeio.

Eu realmente não achei nada demais no passeio, de verdade, para mim os melhores passeios foram a pé mesmo. Meu marido se saiu super bem com aquele mapa super confuso. Todos os lugares que pegamos dicas para ir: gelatteria e lugar para comer panini, foram facilmente encontrados pelo meu marido utilizando o mapa.

E olha que eu evitei ao máximo me prender a essas dicas de lugares, porque sabia que Veneza era um lugar difícil de se achar e muito fácil de se perder(o melhor diga-se de passagem).

Me acabei nos Bellinis, acho que não parei para tomar nenhum, comprava aquela garrafinha do supermercado mesmo, só me arrependi de não ter trazido uma garrafa grande para cá. wink

Eu ainda tenho muita vontade de voltar lá, não para fazer os eventuais passeios que faltaram(Murano e Burano) ou andar de vaporetto, mas para me perder de novo naquelas ruelas e descobrir novas pontezinhas, novos lugares para comer, para sentar numa praça, ouvir música e ver vida passar.

Também peguei algumas dicas no blog:
http://toindoparaaitalia.blogspot.com.br/

Ah, saindo de Veneza para Firenze pegamos o trem da Italo. AMEI! Super moderno, limpo, ar condicionado e wi-fi. Foi o melhor trem de toda a viagem! http://www.italotreno.it

Espero ter colaborado um pouquinho com essas infos!

Bruna
BrunaPermalinkResponder

Dri, ficamos no mesmo hotel, também fotografo (não profissionalmente, mas ainda assim tenho muito amor) e passei minhas tardes tomando esse Bellini de garrafinha. Veneza é mesmo uma locação incrível,. smile

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Ahh Bruna, inesquecível né? Eu andava por Veneza e o tempo todo me sentia dentro de um filme antigo. Só nesses 1os dias eu tirei mais fotos que em todo o resto da viagem rs, principalmente de janelas. Inesquecível! wink

Cléverson Soares

Olá Dri,
Vou no final de abril a trabalho, realizar uma sessão fotográfica e vídeo de um casal.
O hotel fica muito longe a pé dos principais pontos, como Piaza San Marco e outros ?
Pelo mapa não consegui ter esta noção.

Obrigado .
Abraço.

Cléverson Soares
www.facebook.com/emack.pro
www.emackproducoes.com.br

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Cleverson,
eu achei que já tinha respondido sua pergunta, mas pelo jeito não entrou.

Vamos lá,
esse lugar que fiquei é em Cannaregio. Fica perto da Estação Santa Lucia. Tempo e distância lá é relativo. Piazza San Marco não é assim tão perto, eu fui andando, mas não contei quanto tempo levei para chegar, até porque fomos parando várias vezes pelo caminho. Acredito que de vaporetto você chegue rapidamente. Já que vai a trabalho(e se especificamente vai fotografar na Piazza San Marco), vá de vaporetto se você tiver um horário pré-determinado, mas se quiser andar pelas vielinhas de Veneza(o que não é obrigatório) volte a pé.
No meu caso eu achei a localização do hotel boa, primeiro porque eu não tinha interesse em ficar indo aos lugares de vaporetto, então chegando no aeroporto eu só peguei um ônibus para chegar até Veneza, na saída de Veneza eu pegaria trem, então estava também perto da estação. Estando cheio de malas e escolhendo outra localização em Veneza, a única forma é o vaporetto(a não ser que queira subir e descer pontes com mala nas costas rs, acho que não é o caso). Não conheci e nem me hospedei em Mestre, como muitos falam que é uma boa alternativa. Já que eu ficaria poucos dias, achei que perderia tempo ficando em Mestre, dependendo dos trens e horários. Se você vai ficar mais dias, pode ser uma opção mais barata pelo o que já li, mas chegando em Veneza, será inevitável ter que caminhar ou pegar o vaporetto para chegar até Piazza San Marco.
Talvez eu esteja enganada com relação aos transportes, confesso que fiquei perdida no planejamento para Veneza, não conseguia entender direito como funcionava tudo, até onde ia o ônibus, onde ficava a estação etc.. Por fim, quando entendi, escolhi ficar perto da estação e percebi que também não ficaria longe de onde cheguei de ônibus. No final, pra mim foi perfeito e numa provável volta ficaria lá novamente. wink
Espero ter ajudado!

Isa
IsaPermalinkResponder

OI,Cléverson,

Que ideia incrível trazer o pessoal para fotografar casamento aqui! Como disse a Dri, talvez seja melhor mesmo você pegar o vaporetto, já que certamente terá equipamento para carregar. De San Geremia a San Marco a pé é uma boa caminhada de pelo menos 30 minutos entre pontes, degraus e calles estreitas. Boa sorte por aqui. Abraço

Aline F
Aline FPermalinkResponder

ótimas dicas! aliás, o site ajudou mto minha estada em Veneza.
fiquei em Cannaregio num B&B e indico demais ficar no bairro! longe da muvuca, bares e restaurantes frequentados por locais, etc.
e os cichetti, hmmmmm.
ah, realmente é difícil se localizar em Veneza. óbvio que me perdi pra chegar ao B&B, mesmo com o mapa q eles disponibilizaram. e carregar as malas não é o fim do mundo. como cheguei de avião e seguiria viagem de trem, não tinha como deixar as malas. mas foi muito tranquilo carregá-las, mas pq viajo "leve".

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Olá Bóia,

Amei o post. Até pq nesse exato momento estou pesquisando hotéis no booking e hoteis.com para me hospedar em abril.

Chegarei à Itália por Veneza (conforme aquele post da Itália para aluna da Carla).Ficarei 2 noites e partirei para Florença de trem. Ainda assim, o recomendável seria deixar a mala no aeroporto ou neste caso é melhor sair do aeroporto, passar na estação de trem e deixar lá?

Outra coisa: Tem algum post com relato dos leitores sobre hotéis em Veneza?

Ab,

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! Se vai continuar a viagem de trem, deixe na estação Santa Lucia. O ônibus do aeroporto deixa você na Piazzale Roma, então você usa o guarda-volumes da estação que fica do outro lado da ponte.

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Paula,
eu fiquei 2 dias e escolhi um hotel en Cannaregio, cheguei com as malas super de boa e depois fui para Firenze de trem.
Não achei essa localização nada furada! Muito pelo contrário!
Na minha opinião, se você se hospedar ali não terá a necessidade de deixar as malas na estação. Pelo menos pra mim foi super tranquilo chegar com elas até o hotel, só um pouco difícil subir 3 lances de escada com elas(mas nada tão difícil que estrague seus dias em Veneza).
Fiquei neste hotel: http://www.casagerottocalderan.com/
Senão me engano ele tem uma parte albergue, com quartos compartilhados e tem outro prédio ao lado com quartos duplos e banheiro privado. Fui com meu marido e ficamos no quarto com banheiro privado. Uma opção(se você não quiser subir escadas com a mala) é deixar as malas no depósito de malas deste hotel, acho que não só esse como muitos outros tem esse esquema de depósito. É comum, porque você tem que fazer o checkout as 12h e muitas vezes vai ficar mais tempo na cidade para pegar seu trem. Em Firenze deixei minha mala por 2 dias no B&B que nos hospedamos. Nós fomos a Cinqueterre(só com mochila e coisas básicas para ficar 2 dias) e foi uma sorte danada ter deixado a mala em Firenze. Em Cinqueterre nos hospedamos em Riomaggiore e a casa que nos hospedamos ficava morro acima. Foi um alívio ver que seria um desastre se tivesse ido com as malas. rs
Boa viagem!

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Oi Dri Costa!

Obrigada pelas dicas.
Vou dar uma pesquisada nesse hotel. Não consigo ter esse desapego com as malas. Estou escolhendo hotel perto da estação para evitar o guarda-volumes...rs.

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Mas então Paula, esse hotel é muito perto da estação. Eu entendi que na verdade você queria deixar as malas na estação e sugeri esse hotel justamente para você não precisar fazer isso. Como falei, o hotel é super perto da estação, se você vier do aeroporto(de ônibus) só vai precisar cruzar uma ponte com escadas para chegar ao hotel, dependendo do seu quarto vai precisar subir alguns lances de escada com as malas(pode tentar pegar um quarto em andar mais baixo - eu fiquei no 3o).Se vai sair de trem nem vai mais precisar subir a ponte, pois na hora de sair de Veneza a estação fica antes dessa ponte.
Só para você ter uma idéia, joga no Google Maps, procura por Allogi Geroto e depois escolhe a rota partindo de Piazzale Roma, você vai ver, são apenas 700 metros. Na volta, para pegar o trem, esse caminho é ainda menor, 450 metros do hotel até a Estação Santa Lucia.wink Eu particularmente gostei muito da localização, fica em um lugar chamado Campo San Geremia.
Aqui a 1a foto que tirei quando cheguei lá:
http://instagram.com/p/aOMKvjiGK2/

Vai parecer que estou fazendo propaganda do hotel, rs, na verdade ele não tem nada demais, mas achei uma boa relação custo benefício se tratando de um quarto limpo, com banheiro privado e principalmente pela localização.

Na hora de buscar a localização no Google Maps como te falei, você pode usar o Street View e vai conseguir ver todo esse lugar que chama Campo San Geremia. Tem essa igreja da foto, bares e restaurantes por perto. Ao lado do próprio hotel tem uma pizzaria(achei mais ou menos) e outros restaurantes, um deles não experimentei, mas bem na frente do prédio(onde fiquei hospedada) e não da recepção(que fica em um prédio ao lado) tem um restaurante onde comi um macarrão a bolognesa bem bom e a preço justo. wink

Usando o google maps e o street view você pode inclusive optar por outro hotel(se achar esse muito simples) que esteja próximo da estação também.

Espero ter ajudado! wink

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Ah, lembrei o nome do restaurante. rsrs
Lembrar do nome eu não lembraria, mas eu tenho foto do "jogo americano"do restaurante, que é um mapinha de Veneza.

http://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g187870-d1888050-Reviews-Ristorante_Pedrocchi-Venice_Veneto.html

Tem 50% de resenhas ruins rs, mas o que eu comi estava bom, nada excepcional, mas normal.

wink

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Obrigada pelo rápido retorno de sempre.

Entendi a questão do guarda volume. De todo modo, já achei o post de vcs sobre os hotéis: https://www.viajenaviagem.com/2012/03/70-hoteis-veneza/

Estou tendenciosa a ficar perto da Estação de trem. Vc acha furada ficar nessa localização?

Outra coisa: Ficarei apenas 2 noites em Veneza. Vale a pena comprar o passe do Vaporetto?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! Clique no post da locomoção. Há passes de 2 dias também.

Paula S
Paula SPermalinkResponder

ok.

Rubia
RubiaPermalinkResponder

Indo com o marido fazer um tour em Abril e anotando TUDO o que vocês postam!!!
Quanta dica valiosa!
Na volta, voltarei pra dar as minhas dicas! smile

carol
carolPermalinkResponder

Estive em Veneza em maio!
Nem muito quente, nem muito frio....
Cidade vazia e sem filas!
Aconselho a todos a ir neste período.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Minha primeira vez em Veneza em 2005 foi em Maio tb. Vazio, concordo com a temperatura descrita pela Carol. Novembro, feriado de Finados, em 2012, foi um lugar que nunca tinha ido antes de tão cheio e tão frio!

Fabiana S
Fabiana SPermalinkResponder

Gosto e sonho cada um tem os seus, mas para mim o passeio de gôndola é simplesmente IMPERDÍVEL!
Não pelo visual e nem pelo fato de andar nas águas, mas porque é super romântico, a cara da cidade e com uma linda tradição. Quando voltar a Veneza pretendo não ser tão econômica e, se der, cacifar o maior trajeto.
Só a cantoria que acho dispensável pelo custo.

Silvana
SilvanaPermalinkResponder

Que delícia se perder em Veneza !! Amoooo

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Eu comecei meu post sobre a viagem, não terminei, tenho meu relato sobre Veneza, algumas fotos, mas ainda tem mais fotos a serem postadas(quando sobre um tempinho). wink

http://www.dricastro.com.br/italia-e-franca/

Barbara Wermelinger

Oi Bóia, adoro suas dicas e sigo-as! Estou programando minha viagem em Agosto e tenho varias duvidas, se puder me ajudar, adorarei!
Fico 10 dias na Suíça, ainda não me decidi qual o melhor passeio no trem panorâmico e se é imperdível o Trem do Chocolate, minha programação está parada pois tenho ainda 4 dias na Suiça para programar. Depois vou para Veneza fico 4 dias e parto em um cruzeiro, imaginei uma rota no trem panorâmico, até Milão e Veneza, mas acho que a viagem de trem será muito longa, apesar de imaginar ser paradisíaca, acho que não é a melhor opção, qual sua opinião? E qual será o melhor lugar pra ficar em Veneza, pois ainda não indenfiquei a onde de é o porto que saíra o cruzeiro e tb esta dica sobre as malas... Uffa! Se pudesse conversaria com vc horas, tá parecendo uma consultoria particular as dúvidas são muitas, rs. Obrigada!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Barbara! O porto de cruzeiros fica numa ilha chamada Tronchetto, que tem um monotrilho que leva até a Piazzale Roma em 3 minutos. Se precisar, você pode usar o guarda-volumes da estação de trem, que fica perto.

Para ir da Suíça à Itália em trem panorâmico, você pode escolher entre o Wilhelm Tell Express (de Lucerna a Lugano; Milão está a 1h de trem) ou o Bernina Express (de Chur a Tirano; Milão está a 2h de trem).

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2013/09/roteiros-trem-suica-swiss-pass/

Marcelo Jesus
Marcelo JesusPermalinkResponder

Fui a Veneza em maio de 2010, voei do Brasil para a Itália com destino a Veneza (TAP, conexão em Lisboa e de lá direto para Veneza).

Cheguei por volta das 17:00h no aeroporto Marco Polo, tomei um transfer/lancha que já tinha reservado e pago pela internet. Chegar a Veneza de lancha, com o sol se pondo, entrando pelos canais até ser deixado na "esquina" do meu hotel foi sensacional.

A noite a cidade esvazia, a galera que está hospedada no continente, ou que está em algum ônibus turístico só passando o dia, já foi embora. A praça de são marcos estava quase deserta, não tinha 50 pessoas, era lua cheia e quando entrei na praça, depois de jantar em um belo restaurante e sair caminhando, lá pelas 10 da noite, um conjunto musical em um dos cafés começou a tocar o tango do filme perfume de mulher (por una cabeza...), foi surreal...

Reservei os passeios pela internet e não peguei nenhuma fila, recomendo o itinerário secreto do palácio dos Doges, valeu muito a pena, a fila estava dobrando a lateral do prédio e chegando até a praça propriamente dita e nós calmamente entrando pelo lado, sem qualquer perrengue. Basílica de São Marcos também pela internet, com hora para entrar, sem fila e sem dificuldade.

Fiquei três noites, dava pra ficar mais uma na boa.

Concordo que faz muita diferença se hospedar em Veneza e não no continente, achei muito legal caminhar pela cidade quase vazia depois que a maioria dos visitantes já saiu.

Quanto a gôndola eu andei, acho que é algo pra se fazer, até pra ter a própria ideia sobre a coisa. É caro sim, fiz um passeio saindo da lateral da ponte do rialto, passando por canais pequenos, a casa de Marco Polo, enfim, vale, mas não vá esperando que seja a oitava maravilha não. Também dispensei a cantoria...

Achei Veneza realmente única, como dito no texto, ainda pretendo voltar lá.

Fernando Pacchiarotti

Olá Marcelo e Bóia!

Quero agradecer pelas valiosas informações aqui concentradas!
Vou com minha esposa agora em maio, pretendo ficar duas noites em Veneza, na cidade, qual a melhor região para estar perto dos pontos principais e poder circular a pé até tarde vendo coisas bonitas?
Peço uma dica: Como fazem para reservar antecipadamente o transfer de lancha para o hotel e as entradas para os museus por exemplo?
Desde já agradeço e ansioso aguardo resposta.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernando! Não é preciso reservar nenhuma das duas coisas. Ao chegar ao aeroporto, dirija-se ao guichê das lanchas.

Marcelo Jesus
Marcelo JesusPermalinkResponder

acho que meu comentário caiu no buraco negro...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Recuperado!

Maurício
MaurícioPermalinkResponder

Eu e minha esposa fomos em maio de 2012. Começamos a viagem de 2 semanas pela Itália justamente por Veneza, fazendo a rota Norte-Sul (Veneza-Florença-Roma - seguimos dica do comandante). Melhor dica deste post: fique DENTRO de Veneza, não em Mestre!!! Nós ficamos em um hotel próximo à estação de trem e, pessoal, devo dizer: foi a melhor opção! Final de tarde, cidade esvaziando (o pessoal das excursões indo embora), lojas e restaurantes abertos sem tumulto, pontos turísticos sem fila, além da comodidade de ficar até tarde da noite na rua sabendo que o hotel tá ali, pertinho, a no máximo uns 15 minutos de caminhada (se eu fosse vocês, transformava em 20, 30, 40, rsrsrs). Além é claro da facilidade de estar perto da estação, ponto de partida para outras cidades interessantíssimas, e também comodidade na hora de ir embora para Florença (checkout no hotel e, em pouco mais de cinco minutos a pé, estávamos na plataforma com as malas).

Barbara
BarbaraPermalinkResponder

As dicas são ótimas: concordo plenamente, é preciso de tempo para conhecer Veneza com calma e respirar a sua atmosfera. É esse o grande barato da cidade!

Ah, e o Spritz não pode faltar. Quando penso em Veneza, penso em Spritz! Mas prefiro a versão sem azeitona... Aliás, em veneza existe a hora do "aperitivo" onde praticamente dá quase para jantar pelo preço de um drink. Uma boa dica para quem quer economizar ou simplesmente não gosta de beber de barriga vazia. Um dos lugares mais bacanas na minha opinião é o Al Remer, escrevi sobre ele aqui:
http://www.brasilnaitalia.net/2012/12/como-comer-bem-e-gastar-pouco-em-veneza.html

Até a próxima,

Um abraço,

Barbara

Ana Cristina Grassi Tamiso Melo Rosa

Adorei o post!
Sempre me pedem um roteiro de um dia só em Venezia, o que acho um desperdício, pois como falou Riq, "quem não se perde em Veneza acaba perdendo Veneza". E num dia só isso é impossível, né?

Da última vez que estive em Venezia, levei minhas filhas para conhecer o secular ofício veneziano do dourador, que transforma tudo o que toca em ouro, rsrsrs... vale a pena!

http://www.cavaliervenice.com/ita/chi_siamo.htm

Abraços,

Ana
para o roteiro de um dia, visite meu blog:

http://anagrassi.blogspot.com.br/2013/11/um-dia-uma-cidade-veneza.html

Christina
ChristinaPermalinkResponder

Que maravilha! Estou começando a preparar o roteiro para viajar por 8 cidades na Itália. Confesso estar perdida e ansiosa, sem saber por onde começar... As dicas foram super bem-vindas!!!! Obrigada a todos

jo
joPermalinkResponder

Gostaria de tirar duvida sobre a movimentacao da cidade no periodo do carnaval. Estarei hospedada proximo a estacao santa lucia e d-e-t-e-s-t-o multidoes. Mas terei que acompanhar visita a regiao da praca San Marco e, o pior de tudo, ir atras de carnaval. Por sinal, quais locais sao mais propicios a encontrar pessoas vestidas a carater (na rua, nao festas fechadas)? Por favor, compartilhem suas experiencias carnavalescas smile .

Isa
IsaPermalinkResponder

Oi,Jo,
Eu também não gosto de multidão e minha experiência no carnaval de Veneza me mostrou que precisamos nos armar de paciência para encarar o período na cidade. As ruas (calles) são muito estreitas e a cidade fica lotada de turistas (italianos e estrangeiros). Faz frio e venta muito. É bonito, uma experiência interessante. Então tenha coragem e tente se adaptar da melhor forma à situação, afinal não é todo dia que se passa um carnaval em Veneza. Abraços

petter
petterPermalinkResponder

Realmente se perder em Veneza é a melhor atração da cidade... Ainda mais quando a gente descobre os caminhos à direita de quem sai da estação... smile

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Petter, fiquei curiosa, pois não me perdi nessa parte a direita da estação rs. O que tem de divertido lá? hehe

petter
petterPermalinkResponder

Dri, talvez eu tenha feito muito suspense... Mas o que tem por lá é o que Riq falou smile Tem uma Veneza com bem menos turistas, mais moradores, alguns bares... De vez em quando vi umas lojinhas legais com material para pintura, desenho... Ah, caminhando mais um pouco também vi uma oficina de gôndolas! Enfim, Veneza sem multidões! Pensando bem, isso merece suspense smile)

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Hahaha merece sim, dicas assim são sempre boas! wink

Isa
IsaPermalinkResponder

Oi,Bóia,
Ótimas dicas...meeesmo..só para reforçar: Veneza é uma delícia para desvendar a pé pelas calles. O vaporetto pode até ser caro, mas vale a pena pelo menos pegar uma vez as linhas 1 ou 2, pois admirar os palácios e as construções maravilhosas do Canal Grande de vaporetto não tem preço... outra coisa: modo mais econômico e típico de explorar a tradicional culinária veneziana realmente são os bácaros. E outra: Veneza não é só Piazza San Marco, minha sugestão é reservar mais dias e visitar as colinas do prosecco na vizinha Treviso. Me permito compartilhar mais informações e convido os leitores a darem uma olhada nas dicas de Veneza no nosso blog: www.grazieateblog.com Um grande abraço a todos aqui da Itália

Renata
RenataPermalinkResponder

Olá! Uma amiga irá se casar, no início de maio, em Verona (4 noites). Pensei em emendar com Ferrara (1 noite) e depois Veneza (4 noites). Soa como uma boa ideia? A algo mais nesse caminho que eu pudesse dedicar uma parada? Obrigada!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Renata! De Verona você pode fazer bate-voltas ao Lago di Garda e a Vicenza. Pádua funciona como pit-stop entre Verona e Veneza ou Ferrara e Veneza.

Bárbara
BárbaraPermalinkResponder

Oi, Bóia!

Vou pedir mais uma das suas preciosas dicas... smile

Irei de Veneza a Napóles no dia do feriado da Páscoa (sexta-feira santa, 18/04) e, chegando em Nápoles, pegarei o trem da Circumvesuviana para Sorrento. A ideia inicial seria pegar uma low cost entre Veneza e Nápoles e depois o ônibus do aeroporto de Nápoles até a estação de trem.

Porém, somando todos os preços do avião (a passagem em si, os ônibus para o aeroporto e para a estação, a taxa da bagagem de porão etc.), os preços das passagens de trem e de avião ficam praticamente iguais.

A viagem de trem dura 5 horas enquanto que a de avião dura 1h e pouco. Porém, ao ir de trem, posso evitar alguns deslocamentos (considerando que vou pegar mais um trecho de trem na seqüência e que meu hotel em Veneza tb é próximo da estação). Esse trajeto Veneza - Nápoles de trem é bonito/interessante? Será que vale a pena encarar?

Uma última dúvida: o fato de ser feriado deve me fazer atentar para algum aspecto especial em algum dos destes dois meios de transporte (tais como atrasos, etc.) ou nada fora do normal para qualquer data festiva?

Mais uma vez, muito obrigada!

Grande abraço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bárbara! Ver paisagens bonitas em viagens de trem rápido é praticamente impossível: o que você vai ver pela janela é um borrão.

O maior problema do feriado é realmente a lotação dos trens.

Se você for chegar depois das 18h no hotel, avise por email, porque podem entregar seu quarto reservado a um passante, achando que você não vai mais.

Ananda Zillmer Malheiros

Olá Bóia! Tudo bem?

Pelo que vi, eu e meu marido estamos em uma enrrascada! Chegaremos à Veneza de carro à noite (vindos de Cinque Terre). Tens algum conselho? Ficaremos por lá por três noites em um hotel em San Marco. Muito obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ananda! Há estacionamentos em Mestre e na Piazzale Roma. Informe-se sobre acesso ao seu hotel junto ao seu hotel.

Cátia Silva
Cátia SilvaPermalinkResponder

Boas dicas! Mas uma coisa, já visitei Veneza no Verao e estava cheioooo de gente e quando voltei no inverno continuava cheio de gente! Enfim... mas é uma cidade a nao perder!!

Fausto Santos
Fausto SantosPermalinkResponder

Fui para Veneza em julho do ano passado. Fiquei tres noites no Hotel Becher. Recomendo MUITO. O preço foi caro (mas era alta estação)… 130 euros por noite. Mas a localização é muito boa, eles são muito atenciosos e o quarto era excelente.

Chegamos de trem e paguei pela lancha, que nos deixou dentro do hotel (tem entrada direto para lancha). Vale a pena como passeio até mais do que meio de transporte, conforme ja tinha lido e agora concordo.

Sinceramente não senti mau cheiro algum em Veneza mesmo sendo verão. A cidade fica cheia até umas 14h, hora que os passageiros dos cruzeiros que param na cidade são obrigados a voltar. Depois disso fica mais tranquilo. Sinceramente para nada que eu quis fazer peguei fila grande. Fiquei esperando um pouco para entrar na Basílica de Sao Marcos e só.

Agora roma no verão eu realmente evitaria. Não por ser cheio mas por ser muito quente. Ia ficar 7 noites la mas desisti e fui para Capri de ultima hora. A costa amalfitana mesmo fica para a proxima, com calma.

Dri Castro
Dri CastroPermalinkResponder

Concordo com a parte de Roma no verão... insuportável. rs Aliás, era finzinho da primavera e estava punk, só a noite era possível caminhar.

Bruno Squilar
Bruno SquilarPermalinkResponder

Caro amigo, estou embarcando para Itália agora dia 19/03 pelo MSC Preziosa, desembarco em Veneza no dia 05/04 e já tenho o hotel pago para 9 noites no continente (Tritone ao lado da estação Mestre. Pretendo fazer o norte da Itália de trem (trinitália). O que esta me preocupando é o custo com alimentação e transporte. Existem mercados que eu possa comprar pães e frios? Resutarante baratos? Pois fiz uma previsão de 75 euros por pessoa por dia.... Depois desço para Roma no dia 13/04 e pego um carro já locado para fazer Napole, Salerno e Castellabate... mesma preocupação alimentação e custos com museus etc, será que 75 euros dia é o suficiente com tudo pago. Abraços amigo.

Vanessa
VanessaPermalinkResponder

Bruno, eu fiz algumas cidades que vc mencionou e acho que 75 euros para alimentacao e museus nas cidades mencionadas eh super tranquilo.
Claro que tudo depende de quais restaurantes vc pretende frequentar, mas fiz boas refeicoes a uma media de 20 euros...as pizzas sao sempre mais baratas, vc encontra por menos de 10.
O hotel vai poder te indicar mercados proximos para vc comprar paes e frios. Boa viagem smile

Bruno Squilar
Bruno SquilarPermalinkResponder

Obrigado Vanessa, você foi muito gentil em me responder. Estarei levando a média de 75 euros dia... Norte da Itália economia total e Sul da Itália poder me proporcionar uns agrados maiores. smile

Vanessa
VanessaPermalinkResponder

Por nada, Bruno....no sul da Italia, nao deixe de provar a muzzarela de buffala, eh deliciosa...nunca vi igual aqui no Brasil. De bebida, recomendo o limoncello e o meloncello (que gostei mais). Tenho algumas dicas no meu blog: www.ciaoviaggio.blogspot.com.br. Abracos

A.L.
A.L.PermalinkResponder

Bruno, € 75/dia/pessoa são suficientes para refeições, museus e outras atividades básicas. Não é nem uma viagem supereconômica. O que pode fazer essa conta furar são bebidas caras.

Tome um pouco de cuidado para não se sobrecarregar com muitas viagens de trem demoradas demais.

Camila
CamilaPermalinkResponder

Bóia, já imagino a resposta, mas mesmo assim vai a pergunta: insanidade total um bate e volta a partir de Milão?
Chegamos em Veneza às 08:50 e saímos às 19:50.
Temos três dias em Milão, pensamos em fazer dois bate e voltas e ficar um dia em Milão. Até perguntei num outro post se tinhas alguma recomendação de bate e volta, mas vou procurar melhor que deve ter aqui no site já.
Essa aqui é especifica sobre veneza... smile)
Mas ainda podemos optar por ir pra veneza, dormir uma noite e voltar no dia seguinte à noite. Ou sair meio dia e parar numa cidade no meio do caminho pra passar a tarde (se houver).
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camila! Passar um dia em Veneza apenas vai lhe dar a idéia errada do que é Veneza.

Camila
CamilaPermalinkResponder

Obrigada!

Camila
CamilaPermalinkResponder

Decidido!
Vamos no primeiro trem da manhã, chegamos às 08:50.
Passeamos o dia todo, dormimos em Veneza mesmo para aproveitar a noite (e o dia que será longo, pois vamos em junho).
Passeamos o dia seguinte inteiro e saímos no último trem! Dois dias quase cheios wink
Sei que é pouco, mas melhor que a loucura inicial né?
Obrigada!!

Rose Bevilacqua

A Bóia

Conheço bem Veneza e vou voltar p/+ 4 semanas (fazendo 1 curso) e quero sugestões p/conhecer as mais belas cidades próximas (terei 3 fins de p/isso). Também quero sugestões baratas de hospedagem
nessas cidades.
Além disso, vou a Praga e Viena (q/não conheço) e gostaria de di-
cas p/o q/é imperdível nessas 2 cidades.

Rose Bevilacqua

Não sou "expert" em comput. Grata p/atenção!
Rose Bevilacqua

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rose!

Leia sobre as outras cidades:

https://www.viajenaviagem.com/category/praga

https://www.viajenaviagem.com/category/viena

Pergunte aos amigos que você fará em Veneza sobre os bate-voltas mais bacanas. A gente aqui só vai te indicar os mais manjados, como Verona, Vicenza e Sirmeone.

Julie
JuliePermalinkResponder

Olá! Já li todos os posts relacionados a deslocamentos em Veneza e ainda não consegui desvendar a melhor opção de chegar à Piazza San Marco partindo do Aeroporto (Marco Polo), onde chegaremos por volta das 21h. O taxi aquático ficaria muito caro? Obrigada!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Julie!

Se você não sabe, então é porque não leu este post:
https://www.viajenaviagem.com/2011/11/veneza-como-chegar-e-como-se-locomover/

Está no tópico "Táxi aquático".

Isadora
IsadoraPermalinkResponder

Boia e Viajantes!

Faremos um cruzeiro-reencontro de familia em agosto, saindo de Veneza. Queremos chegar uns dois dias antes, para dar uma passeada pela cidade. Como não podemos deixar as malas na estação/aeroporto, pensamos em ficar em um hotel perto do porto. Acham aconselhável?

Alguém tem algum hotel mais em conta para recomendar?

Muito obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Isadora! Não há hotéis perto do porto. O porto está a cinco minutos de monotrilho da Piazzale Roma, que está ao lado da ferroviária, onde há vários hotéis.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2011/11/veneza-como-chegar-e-como-se-locomover/

https://www.viajenaviagem.com/2012/03/70-hoteis-veneza/

Vilmar
VilmarPermalinkResponder

Olá,

Estarei passando por Veneza em Junho/2014, mas estarei vindo de carro da Suíça, passando antes por Lugano. Como procedo vindo de carro, uma vez que vou seguir viagem depois para a Áustria? Me hospedo em Mestre, pois só quero conhecer Veneza de passagem, ou tenho outra opção para chegar de carro?? Talvez seja uma pergunta boba, mas como não tenho o conhecimento, agradeceria o retorno.

att.

Vilmar

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vilmar! Há estacionamentos em Mestre e na Piazzale Roma. Os de Mestre são menos caros.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2011/11/veneza-como-chegar-e-como-se-locomover/

Gisela
GiselaPermalinkResponder

Oi! Segui todas as dicas do seu blog, principalmente a de ficar longas tres noites em Veneza. Desnecessario! E olha que fui em todos os lugares sugeridos e amei a cidade. Porem, no ultimo dia, ja nao tinha o que fazer. Vim em abril/14, talvez nao tenha pegado muita fila, mas de qualquer maneira, sobrou muito tempo.

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Oi Bóia,
Não sabia onde postar. Vou postar aqui mesmo. Qq coisa, vc me dá bronca...rs.
Vim para agradecer a vc, ao VNV e aos trips que postam por aqui. A viagem à parte da Itália foi um sucesso graças a vcs.
Eu e maridão ficamos apaixonados por Veneza. Muito romântico, muito bom mesmo.
Vi que vc se esforçou para me fornecer as informações que pedi sobre Verona, mas acabou que optamos por deixá-la para uma outra viagem. Muitas vezes o mais é menos. Não fizemos Lucca, Volterra, nem Cortona, nem Arezzo e nem Assis... Rs.

O Roteiro ficou assim: Veneza (2 noites)-Florença(3 noites com 1/2 dia a Pisa)- San Gimignano (no caminho de Florença para Siena) - Siena (1 dia para fazer o Val D´Orcia e outro para a cidade)- Roma (4 noites). Deu tudo certo e foi ótimo!

Obrigada por tudo! Vida longa ao VNV!

gabriela
gabrielaPermalinkResponder

Olá. Estou em Veneza neste momento, só pra atualizar o vaporetto está custando 7 euros o trecho. Veneza é uma experiência muito pessoal, aqui nós andamos de vaporetto, de gôndola (que pra mim foi muito legal), a pé enfim deixe pra resolver quando chegar aqui pois vai depender do seu gosto e do seu bolso.

Aline
AlinePermalinkResponder

Olá Boia,

Estou pensando em ir a veneza em janeiro, será que dá pra aproveitar a cidade mesmo com o frio? Ou seria uma furada?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aline! Todas as estações tem seu charme. A vantagem de ir no inverno para Veneza é que a cidade estará mais vazia. Se você não se incomodar com o frio, vá tranquila.

geo nunes
geo nunesPermalinkResponder

Gente, quem vier a veneza nao deixe de passar no Cafe Filermo...
É de um brasileiro chamado Rafael, mega gente fina!!!!
Fomos muito bem atendidas! Adorei!

Georgia Nunes
Georgia NunesPermalinkResponder

Pessoal, vi hoje que a Trenitalia está com promocao aos sabados. Conprando dois bilhetes de trem só paga um! É uma dica pra quem está viajando pela europa e quer conhecer a Itália. grin

Patrícia
PatríciaPermalinkResponder

Olá,
estou indo para Itália no dia 23/05 e termino a minha viagem com 2 dias em Veneza. Meu voo para o Brasil sai às 6:55 da manhã do Aeroporto Marco Polo.
Como consigo chegar no aeroporto essa hora? Seria melhor me hospedar perto do aeroporto ou da estação de trem S. Lúcia que é por onde chegarei de Milão?
Obrigada pelas informações

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Patrícia! É mais confortável dormir a última noite perto do aeroporto. Senão, ao chegar já peça para o hotel providenciar seu trânsfer. Eles têm experiência nisso.

Stephanny
StephannyPermalinkResponder

Olá! Vou a Veneza no verão e por apenas 2 dias, devo comprar a entrada para as atrações da cidade com antecedência? Se sim, quais dão mais fila?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Stephanny! Em Veneza não há a necessidade de comprar nada por antecedência. Aproveite seus dois dias para se perder pela cidade; não perca tempo demasiado dentro de lugares fechados. O mágico de Veneza são os exteriores.

André Pessoa
André PessoaPermalinkResponder

Prezada Bóia:

Vou passar 4 dias em Veneza no final de junho e tenho algumas dúvidas:

1 - Eu vou viajar somente com uma mala tamanho P (com rodinhas que giram 360°) de no máximo 15 Kg e com uma pequena mochila de uns 5 Kg. Você acha que para mim é obrigatória a recomendação do Ricardo, de deixar a mala no porta-bagagens?

2 - Detesto calor, por isso a princípio estava procurando somente hotéis que tivessem ar condicionado. No entanto, olhei na Wikipedia e lá diz que a média das temperaturas máximas do mês de julho na cidade é de 24,9°C, o que é um temperatura bem agradável. Você acha que esse valor é real? Acha que eu posso dispensar a necessidade do ar condicionado?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, André! A recomendação não é uma obrigação mrgreen Só você poderia saber se teria paciência de carregar a mala pra baixo e pra cima até chegar no hotel. Lembre-se de que as rodinhas não adiantam nada na hora de subir e descer escadas.

Se você se incomoda bastante com calor, é melhor garantir um quarto com ar-condicionado.

André Pessoa
André PessoaPermalinkResponder

Muito obrigado pela dica, Bóia. Muito obrigado mesmo. Eu estava planejando uma viagem barata para a Europa, e por isso só tinha escolhido cidades do leste europeu (Praga, Brno, Bratislava e Budapeste), mas no final deu uma loucura e resolvi ir para Veneza, que é uma das cidades mais caras do continente.

Eu acho que dá pra suportar sim carregar a mala quando eu passar pelas pontes. As pontes podem ser muitas mas não são infinitas.

Quanto ao ar condicionado, vou seguir a sua recomendação. Grande abraço.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar