Acidente com morte na duna de Jericoacoara: até quando vão permitir veículos na praia?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Duna de Jericoacoara

O pior aconteceu. A Ana Roberta deixou um comentário lamentando a morte de seu amigo, o instrutor de kitesurf Renato Pinho, de 30 anos, ao ter sua moto abalroada por uma camionete que fazia manobras na parte baixa da duna de Jericoacoara (a notícia completa, no Diário do Nordeste, pode ser vista aqui.)

Na verdade os dois estavam errados: há leis que proíbem o trânsito de veículos motorizados pela praia em Jeri. Mas ninguém respeita.

Enquanto o município de Jijoca e os moradores de Jericoacoara, sem exceção, não entenderem que praia não é avenida e que trânsito e barulho não cabem num lugar que se pretende um santuário ecológico, o risco de outros acidentes assim acontecerem continua existindo.

Lamento muito por seu amigo, Ana Roberta. O único consolo é que a sua morte não seja em vão. Mais uma vez: Salvem Jericoacoara!

Leia mais:

17 comentários

Jussara
JussaraPermalinkResponder

Que triste, sinto muito pelo rapaz. Esse foi um dos motivos que me fizeram não optar por Jeri agora nas mini férias de julho, pois estive lá há muitos anos e queria voltar, só que li um post sobre esse problema aqui no VnV, e achei melhor não ir, pois isso descaracterizou a essência de Jericoacoara, como muito bem dito no terceiro parágrafo; prefiro manter as boas lembranças que tenho de lá, torcendo para que esse quadro mude e que voltem a respeitar todas as formas de vida, incluindo a humana, que parece estar banalizada em todos os lugares.

joao
joaoPermalinkResponder

Tem que salvar jeri mesmo, salvar jeri do povo que mora lá, um bando de mercenário que vê um turista europeu chegando e já pede 250 reais pra levar ele em uma lagoa. Salvar jeri dos nativos que andam em suas motos pela areia dentro da cidade quase caindo ou atropelando os pedestres que ali estão andando, salvar jeri das drogas que ali circulam livremente. Salvar jeri dos guias que pintam as placas da CE085 para que ninguém saiba onde está chegando, para quem ninguém saiba a entrada da praia do preá na qual da para ir em seu carro até o estacionamento de jeri sem os "guias"!! Fui agora em julho no meu carro, carro e pude se ver o que os guias fazem lá quando te ve passando por eles, jogam luz alta, jogam o carro na contra mão, fazem cara feia, exploram, são mal educados, folgados e etc. Pousadas caríssimas pra pouco serviço e conforto, ano passado 2 diárias em uma pousada custava 150, esse ano uma diária 280 na mesma pousada no mesmo período do ano... Enfim, sou a favor da circulação de veículos desde que haja uma fiscalização mais rígida.

Mariana Ribeiro

Estive em Jeri por uma semana no mes de julho/14. Achei um absurdo a quantidade de bugue, carro e quadriciclo. Como nao ha' calcadas publicas passei muito aperto com meus filhos pequenos, segurava na mao deles o tempo todo e o acidentes ocorrido era apenas uma questao de tempo. Fora isso alguem precisa avisar ao brasileiro que cachorro, jegue e cavalo na praia fazendo suas necessidades basicas na praia e' inadimissivel! Eu nao entrei na agua e nao permiti que meus filhos entrassem tambem. O pior eram os donos dos animais que nem percebiam que os animais estavam defecando na praia. Horrivel, nao vou mais para Jeri.

Natalia
NataliaPermalinkResponder

Não entendi o comentário "um bando de mercenário que vê um turista europeu chegando e já pede 250 reais pra levar ele em uma lagoa."
Quem disse que trabalhar significa ser mercenário??? Você trabalha de graça?? Eu não!!!
Se informe melhor e saiba que os preços de passeios e transportes praticados em Jeri são OS MAIS BARATOS DO NORDESTE!!!

Absurdo contra motorista

É o seguinte, rapaz do carro esta errado? E o da moto não? Renato estava drogado, sem carteira de motorista, moto com chassi raspado, sem capacete e sem farol, e o rapaz voltando de uma praia e acabaram colidindo, e aí? Como é? O rapaz não se omitiu em nenhum momento pelo que eu soube, ajudou a colocar o renato na maca, e fez todo procedimento, chamou a polícia e passou o dia no posto policial e na delegacia, meu amigo, poderia ter acontecido com qualquer um, houve negligência em ambas as partes, agora o povo de Jeri é que gosta de aparecer, quem matou o renato foi o hospital de sobral, foram dado desdo do primeiro momento do acidente até o velório, apoio e dinheiro a família so renato para cubrir qlqr gasto, procurem saber o que aconteceu antes de julgar

Aline
AlinePermalinkResponder

Prezado Sr.Absurdo contra motorista. Renato estava errado ao trafegar em local proibido? Sim. Mas, te pergunto... baseado em que o sr. relata que o mesmo estava drogado? Baseado em que o sr. afirma que o culpado pela morte é o hospital de Sobral? E o sr. acha mesmo que o dinheiro que o sr. afirma que foi dado como forma de apoio irá suprir e/ou amenizar a dor da família e dos amigos? E que, esse mesmo "apoio" justifica ou encobre o erro do motorista? Pois, o que sabemos aqui em Jeri é que o motorista estava embriagado, e dando cavalos de pau na areia e depois fugiu do local do acidente mas, tampouco posso afirmar isso para o sr. porque o motorista não foi encontrado até agora.

Absurdo contra motorista

Sra. Aline, não afirmei em nenhum momento, que o dinheiro dado, irá confortar, pelo contrário, nada conforta a dor de uma perda, agora a senhorita esta muito mal informada pelo ocorrido, do mesmo modo que a população de jericoacoara está, sensacionalismo tomou conta dos fracos de mentes e mentirosos sem escrupulos querendo aparecer, da mesma forma que ouve o acidente, a moto de Renato poderia ter acertado uma criança na duna ou algo do tipo, vocês sinceramente não sabem de nada, o motorista nao estava embriagado, confirmado pela polícia que atendeu a ocorrência e dito em depoimento, laudo e etc, o motorista não estava dando cavalo de pau e tão pouco fugiu, se a senhorita procurar saber com o rapaz da ambulância de jericoacoara que socorreu o renato, ele lhe afirmara que o Motorista que colidiu com renato, ajudou o próprio motorista da ambulância a colocar o renato em cima da maca e dentro da.ambulância, e pouco tempo depois a policia chegou e conduziu o motorista, para a delegacia que ficou a manhã toda lá prestando depoimento, e sim, motorista em nenhum momento fugiu, e a todo momento estão em contato com a delegacia, por que foi um acidente, infelizmente o querido Renato falaceu, ninguém queria isto, uma perda sem calculos, mas poderia ter sido com qualquer um. Peço novamente que não julgue pela cabeça dos outros, que procurem saber o que realmente aconteceu, antes de acusar injustamente

Luciana Rodrigues - Turismo em Roma

Sim, mas o motorista não fez um "favor". Se não tivesse socorrido a vítima, o crime seria ainda pior: omicídio com omissão de socorro.

Absurdo contra motorista

Mas ele socorreu, ele não estava embriagado, acordou cedo pra passear nas dunas e aconteceu a fatalidade, nao estou defendendo ninguém, mas infelizmente aconteceu, triste demais, uma vida linda perdida, e tenho certeza que renato é o protetor de Jeri agora, mas foi um acidente e poderia ter sido com qualquer um, até o próprio renato com algum pedestre

Sabrina
SabrinaPermalinkResponder

Fui a Jeri ano passado em Novembro e fiquei muito assustada com a circulação de veículos pelas ruas e pelas dunas. Em Pipa também é bem parecido. Creio que tem que haver uma maior fiscalização. Dessas praias famosas a única que visitei e vi a fiscalização em relação a isso foi Canoa Quebrada, na rua principal só circulam pedestres e nas dunas os veiculos são constantemente fiscalizados, sempre via uma viatura da PM Tur fazendo isso. Usem de exemplo para evitar mais acidentes fatais como esses.

Márcia
MárciaPermalinkResponder

Gente, a única maneira das coisas melhorarem em Jericoacoara é simplesmente o turista não ir mais. Aposto que a prefeitura vai logo dar um jeito nos carros na areia, nos animais defecando na praia, nos preços extorsivos, etc.... Não vá. Prefira outra praia do Brasil ou mesmo do Caribe, que pode estar até com preços melhores.

Zilda
ZildaPermalinkResponder

Não irei. Só isso. Podem cobrar o que quiserem. Vou para outro lugar. Depois de ler tudo isso aqui, não vou mesmo.

Henrique Melo
Henrique MeloPermalinkResponder

Prezados, infelizmente os motoristas não mais respeitam as praias. Estivem em julho em Maragogi e o que vi também retrata esse absurdo. Há não só bugues na praia como também aqueles que circulam com suas SUVs e caminhonetes impunemente, sem qualquer fiscalização. Ao lado do Salinas de Maragogi há um comércio de aluguel de míni-bugues e os principais usuários são os hóspedes do hotel. Vi-os circular numa velocidade incompatível com o local visto que há muitas crianças e pessoas idosas no local. Deveriam ser proibidos.

Larissa
LarissaPermalinkResponder

Henrique, estive em Maragogi e também vi essa situação. Infelizmente, como em outros lugares o turista só é importante quando está pagando, enquanto está na praia, local público, pouco importa.

Silvia Maria
Silvia MariaPermalinkResponder

Lamentável. Um lugar lindo, pra curtir e caminhar, no qual as pessoas não encontram paz porque têm que ficar atentas a veículos. É um caso para lei e fiscalização. Tomara que agora tomem uma providência.

Andre
AndrePermalinkResponder

Realmente tá na hora de moralizar aquela região... Tá fora de controle...

Weverton
WevertonPermalinkResponder

Galera! Na minha humilde opinião, acho que vcs estão fazendo um terrorismo exacerbado. Com taaantoo tempo de turismo, Jericoacoara registrou um único acidente fatal, que tenho conhecimento. Que sirva delição pra que não aconteça mais! Triste. Sim! Agora dizer que Jeri é horrível, que não presta, que é violento... Caro sim, mas o povo que vive do turismo não tem consciência de preço justo em lugar nenhum do Brasil. Alguém aqui acima falou em boicote! Concordo! Mas não boicotar Jeri. Boicotemos os restaurantes, pousadas, barracas, passeios ... Que praticam preços exorbitantes.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar