Seguro-assistência no exterior: os relatos dos leitores que precisaram usar

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Seguro-saúde

Intoxicação alimentar, entorse, dor de dente, pneumonia. Não é mau agouro, não -- mas tudo isso pode acontecer bem durante a sua viagem. Para não correr o risco de gastar milhares de dólares em conta de hospital, não saia de casa sem um seguro-assistência contratado. Em posts anteriores, perguntamos aos leitores sobre suas experiências com seguros-assistência em viagem -- tantos os contratados junto a seguradoras, quanto os oferecidos pelos cartões de crédito. Aqui vai uma compilação dos relatos mais úteis:

Seguros-assistência em viagem

AIG

Relato da Lelia: "Fui a Chicago e tive uma infecção intestinal. Liguei para o seguro, que era da AIG, e fui atendida em português. Queriam que eu fosse a um hospital e eu disse não ter forças para isso. Mandaram então uma médica ao meu hotel que me atendeu muito bem. Comprei os medicamentos que me receitou, trouxe as notas para o Brasil e fui ressarcida de tudo."

ASSIST CARD

Relato do Ronaldo: "Precisei utilizar o seguro-saúde da Assist Card em Orlando. Tive uma amigdalite e uma gripe muito forte. Acionei o seguro e em cerca de 4 horas o médico chegou ao meu hotel (não precisei me dirigir a nenhum hospital). O médico me examinou, prescreveu antibiótico e em três dias eu já estava muito bem."

Relato da Carolina: "Precisei acionar o seguro da Assist Card na Espanha, pois um dia antes de viajar fui mordida por um cachorro e infeccionou lá. Fui muito bem atendida nos hospitais de Madri e Barcelona, e inclusive tive atendimento diário no hotel. Todos os custos com medicamentos e até taxi foram reembolsados rapidamente. E ainda me ligaram depois para saber como eu estava!"

Relato da Fernanda: "Tive que usar em Orlando, havia contratado o Assist Card, e foi ótimo. Mandaram no hotel uma médica que falava português, atendimento muito rápido, mesmo sendo quase meia-noite."

Relato da Paulete: "Quando fui para Cusco, passei muito mal de altitude. O próprio hotel me arrumou um médico especialista. Na hora do mal estar nem lembrei do seguro Assist Card que tinha contratado, mas quando cheguei no Brasil eles me reembolsaram a consulta depois de eu responder algumas perguntas por email."

Dica do Gustavo: "Usei o seguro Assist Card na Rússia, depois de escorregar no gelo e quase quebrar o pé. O atendimento foi em inglês, o que dificultou um pouco pois eu tava com muita dor e com dificuldades de entender, mas consegui chamar um médico, que chegou junto de uma ambulância e me levou a um hospital pra fazer um raio-x. Estava com a minha namorada russa, o que certamente facilitou, e não tive que pagar nada."

CORIS/APRIL

Relato da Carolina: "Estava em Barcelona e meu amigo teve que ser operado de urgência porque teve um sangramento no estômago. Apesar de todos os especialistas da área serem firmes de que se tratava de algo que poderia acontecer com qualquer um, como uma apendicite, a Coris April disse que era uma doença pré-existente e não pagou a conta do hospital. A família do meu amigo teve que desembolsar 8 mil euros para pagar pelos dias em que ele esteve internado. Enquanto isso, eu fiquei sozinha na cidade, enlouquecendo até que conseguissem enviar o dinheiro do Brasil para mim. Não recomendo esse seguro-viagem para ninguém!"

Relato da Isabel: "Meu marido teve uma infecção intestinal logo na chegada a Madri, devido a uma refeição durante o vôo. O seguro era da Coris. Liguei para o telefone indicado no voucher, fui atendida em português e após passar as informações sobre o estado de saúde de meu esposo e nossa localização, me foi pedido que aguardasse de 20 a 30 minutos pelo retorno. Pontualmente recebi a ligação, indicando o local de atendimento mais próximo ao meu hotel. Ao chegarmos na emergência, já havia um comunicado da seguradora e um prontuário já estava aberto em nome do meu esposo. Nosso único gasto foi o deslocamento de táxi. Serviço nota 10!"

Relato da Ana Paula: "Usamos o seguro da Coris em Bariloche. Por ser uma viagem que envolvia esqui, resolvemos pagar um seguro mais caro, com maior cobertura. Meu marido cometeu o erro de tirar os óculos para neve por algum tempo na estação de Cerro Catedral e sofreu lesão nos dois olhos. Fomos ao hospital indicado pela seguradora e lá tivemos um atendimento sofrível. Uma medica que não era oftalmologista o atendeu e receitou um colírio que não encontramos em nenhuma farmácia. Voltamos ao hospital e a recepcionista nos conseguiu uma oftalmologista. Ela telefonou por diversas vezes, na nossa frente, para pedir autorização do plano. Não conseguiu, e nos disse que não poderiam atendê-lo. De volta ao hotel, eu mesma tornei a telefonar para a seguradora. Depois de uns 10 minutos me atenderam. A funcionária nos disse para voltar ao hospital, mas insistimos que o plano enviasse para o nosso hotel um médico, que era clínico geral mas fez um ótimo atendimento. Meu marido foi medicado com antibiótico. No fim deu tudo certo, mas perdemos um dia de viagem com burocracias."

INTERCARE

Relato da Thais: "Na última viagem a Paris, meu marido pegou uma infecção na garganta devido às baixas temperaturas. Liguei na central da Intercare, fui atendida em português inicialmente e na segunda ligação, fui atendida em inglês. O médico foi até o hotel e foi tudo ótimo!"

Relato da Tatiana: "Fizemos o seguro pela Central de Intercâmbio. Estávamos em Houston, e minha mãe teve uma gripe muito forte, com princípio de pneumonia. Acionei o seguro, que me passou diversas opções de hospital para escolhermos. O seguro avisou antecipadamente o local e minha mãe realmente foi muito bem atendida. Não precisamos pagar nada lá, apenas assinar a papelada do seguro. Na farmácia, sim, precisamos pagar, mas quando cheguei ao Brasil solicitei o reembolso e toda a quantia foi devolvida sem nenhum problema. Minha tia, que pegou a gripe da minha mãe e não havia feito seguro, foi atendida no mesmo hospital e precisou pagar 2500 dólares! Ou seja, realmente vale a pena fazer o seguro antes de viajar!"

ISIS

Relato da Raíssa: "Precisei fazer exames em hospital, tomar vacina, soro, dentre outras coisas, e o ISIS deu conta do recado direitinho (tudo isso na Alemanha)."

ITA TRAVEL

Relato da Aline: "Fiz o seguro ITA Travel, e precisei usá-lo no carnaval em Nova York com meu esposo, pois não estamos acostumados com temperaturas tão baixas. Ele pegou uma pneumonia e eu fiquei com uma sinusite muito braba. Fomos muito bem atendidos, fizemos todos os exames e depois retornamos ao hospital para a revisão. Eles cobriam os medicamentos também, mas no estresse acabei não utilizando o reembolso."

Allianz Travel

Relato da Luciana: "Precisei de atendimento odontológico durante férias na Espanha. Estava com muita dor (posteriormente fiz um tratamento de canal aqui no Brasil). A Allianz Travel prestou um ótimo atendimento desde o primeiro contato que fiz por telefone. Como não consegui agendar a consulta em Valencia, acompanharam por email e telefone o meu caso até me enviarem os dados de um dentista em Barcelona, que prestou atendimento emergencial (e ofereceu o de endodontia, mas preferi continuar em São Paulo na volta). Recomendado!"

Relato do Carlos Eduardo: "Em Buenos Aires, tive uma crise de Amnésia Global Transitória. Perdi a memória recente, o que durou umas quatro horas. Os sinais são semelhantes aos de um derrame. Minha mulher, em pânico, ligou para a assistência da Allianz Travel e foi atendida em português. Recomendaram uma clínica privada, que foi por eles avisada. Lá fui atendido por clínico geral, por neurologista e cardiologista e submetido a tomografia, eletro e exames de sangue e enzimas. Tudo rápido e coberto pelo seguro, sem ressalvas. Apenas antes da tomo eles pediram ao médico um relatório. Esperei meia hora. A fatura ficou em torno de US$ 3000, cobertos pelo seguro, pelo qual havia pago R$ 50,97. Nunca mais viajo sem ele."

Relato da Carolina: "Precisei acionar o seguro da Allianz Travel em Heidelberg. Fui muito bem atendida. Estava com uma cistite e me encaminharam para o hospital mais perto e fizeram alguns exames. Tive que pagar o atendimento, mas fui reembolsada rapidamente e sem burocracia na volta, inclusive os medicamentos."

Relato da Aparecida: "Precisei de um odontologista em Barcelona e liguei para Allianz Travel. Fui muitíssimo bem atendida, me passaram nome e endereco de uma doutora no centro de Barcelona, que muito gentilmente me atendeu e restaurou uma obturação que havia quebrado. Um tratamento de emergência perfeito. Fiquei surpresa, não achei que seria tão eficiente este tipo de serviço."

Relato do Fernando: "Descobri em Londres que estava com uma pneumonia e tive que ficar três dias internado. Liguei para a Allianz Travel e me deram opção de dois hospitais públicos. Fui muito bem atendido no hospital. O seguro (limite de 30000 euros) cobriu todas as despesas (cerca de 11000 libras!). Deu para voltar tranquilo para o Brasil."

SEGURVIAJE

Relato da Rachel: "Utilizei o Segurviaje na Disney. Estava hospedada em um dos hotéis da Disney e fiquei com febre e infecção na garganta, liguei para o número do seguro e mandaram uma médica no quarto do hotel. Ela chegou rápido, cerca de uma hora depois que fiz contato. Depois de me examinar ela me forneceu os medicamentos necessários. À noite ligaram para o quarto do hotel para ver se eu tinha melhorado. Achei o atendimento muito bom e eficiente."

Relato da Renata: "Meu marido precisou de atendimento em Barcelona e tínhamos feito o seguro da Mapfre, Segurviaje. O atendimento foi excelente desde o primeiro contato com a central de atendimento. Indicaram um hospital excelente e muito confortável e lá fomos também muito bem atendidos. O médico, muito atencioso e preparado. E depois a central ainda ligou algumas vezes para monitorar o atendimento."

TOURISTCARD

Relato da Fernanda: "Em 2009 usei o Touristcard. Por conta de uma infecção alimentar, telefonamos para o numero indicado, falamos em português e foi enviado um medico ao hotel, porém demorou cerca de 4h da ligação ao atendimento. Fui muito bem atendida pelo médico, que deixou os remédios, orientações e prescrições. Fomos reembolsados pelos valores gastos na farmácia."

TRAVEL ACE

Relato da Cecilia: "Meu pai sofreu um infarto agudo do miocárdio em Belgrado e a Travel Ace negou atendimento, alegando ser doença "preexistente"! Como um infarto agudo pode ser preexistente? E o atendimento na central sempre o pior possível, nos tratavam como se fôssemos fraudadores! Muito grave!"

Relato do Alexandre: "Em Paris, durante toda a noite minha esposa esteve com febre e dor de garganta. Na manhã seguinte, decidimos acionar a Travel Ace. Não conseguimos completar a ligação para 0800 local. Acessei o Skype na rede wifi do hotel e liguei para o número internacional, onde fui atendido em espanhol. Expliquei a situação e o atendente disse que entraria em contato em poucos minutos. De fato, menos de 5 minutos depois, recebemos uma ligação da atendente local, em português. Ela confirmou os dados e disse que enviaria um médico ao hotel em 15 minutos. O médico nos atendeu em inglês e foi bastante atencioso no exame, olhou os remédios que levamos e nos deu uma receita para comprar mais um. Nos indicou ainda o endereço da farmácia aberta mais próxima do hotel. Achei o processo eficiente e seguro, apesar da falha para completar a ligação ao 0800 local."

Relato da Luciana: "Eu já contratei o Travel Ace e precisei utilizar. Fui pra Alemanha em pleno inverno de -15ºC, e acabei pegando uma gripe horrível. Meu marido entrou em contato com o seguro e em meia hora nos indicaram um consultório bem próximo ao hotel, onde um médico que falava inglês (coisa rara na cidade, pois era no interior) me atendeu, receitou os remédios e deu tudo certo. Podia ter pedido o reembolso dos medicamentos quando voltei, mas como não gastei mais de 10 euros nem achei que valia a pena..."

VITAL CARD

Relato da Tania: "Viajei para Nova York e minha filha precisou ser atendida após uma queda na calçada. Imediatamente chegou uma ambulância e nos levou a um hospital que nos solicitou apenas o passaporte para realizar o atendimento, mesmo eu tendo adquirido o seguro da Vital Card. Comuniquei o seguro do fato e fui informada que todas as providências junto ao hospital seriam tomadas. No entanto, semanas depois recebi uma fatura de cobrança do serviço. Informei novamente a situação ao seguro e estou no aguardo do comprovante de que a situação de fato foi resolvida."

Relato do Claudio: "Meu filho de 4 anos apresentou em Orlando uma febre que não melhorava, mesmo eu sendo médico e tendo levado uma farmácia na mala. Acionei o seguro Vital Card. Fui atendido em português por uma enfermeira, que pediu explicações sobre o quadro clinico. 30 minutos após, o médico foi ao hotel. Gostei muito da conduta e do exame realizado pelo profissional que tentava falar "portunhol" com o meu filho. Ele deixou todos os medicamentos que deveriam ser usados e dois dias depois ligaram perguntando sobre o quadro clinico novamente."

Relato da Denise: "Minha mãe, em nosso último dia em Paris, teve febre muito alta. Liguei para a Vital Card e em 40 minutos tinha um médico conosco, que encaminhou minha mãe e providenciou sua internação. Minha mãe estava com pneumonia nos dois pulmões e ficou 15 dias internada. A parte burocrática não foi fácil, por se tratar de um problema que inviabiliza a locomoção aérea. Finalmente, conseguimos a 'repatriação sanitária' da minha mãe: o seguro fez um upgrade na passagem dela para a executiva, colocou à disposição uma médica para acompanhá-la na viagem, e todo o equipamento de oxigênio, caso fosse necessário. Tudo isso aconteceu sem que tivéssemos qualquer custo extra."

WORLD NOMADS

Relato do Baran: "Meu filho precisou de atendimento médico em Punta Cana. Meu seguro era o World Nomads. Entrei em contato com eles por telefone, já no hospital. Como o procedimento era simples, fui orientado a pagar pelo atendimento e solicitar o reembolso. Pedi o reembolso assim que cheguei no Brasil. Em 14 dias o dinheiro entrou na minha conta."

Relato do Pedro: "Usei o World Nomads para minha sobrinha que teve uma crise renal em Orlando. O único problema é o contato telefônico, pois nem sempre temos um telefone à disposição. O hospital foi pago no cartão e o reembolso veio em duas semanas, sendo cobrada uma taxa fixa de 100 dólares."

Cartões de crédito

AMERICAN EXPRESS

Relato da Shirley: "Tive uma gastroenterite em Punta Cana e não consegui contato com a American Express, nem por telefone fixo, nem por celular. A médica que me atendeu me deixou um relatório. Quando cheguei na Flórida, liguei para a American Express e fui encaminhada para uma clínica, onde foram feitos todos os exames. Só tive que arcar com os remédios. Quando cheguei no Brasil, enviei os documentos de Punta Cana explicando o que aconteceu e solicitando reembolso dos 650 dólares que paguei pela consulta mas, depois de 3 meses, recebi a negativa quanto a esta devolução."

MASTERCARD

Relato do Antonio: "Precisei de atendimento médico em Portugal. Havia comprado a passagem com o cartão MasterCard Black e o seguro saiu de graça. Do hotel em Lisboa liguei para a sede do cartão nos Estados Unidos e pedi para ser atendido em português. Tudo perfeito. Pediram para aguardar que retornariam em 20 minutos. Alguns minutos depois ligaram de volta e me encaminharam para o British Hospital onde o médico já me aguardava. Era sábado à noite. Consulta efetuada e medicação receitada, fui para a farmácia e o problema foi felizmente resolvido. Não desembolsei um centavo, só o taxi. Apenas me pediram que quando voltasse ao Brasil enviasse cópia do passaporte e da passagem. Atendimento perfeito. Não me lembro qual a seguradora ligada ao Mastercard. Só tenho elogios ao atendimento."

Relato da Monica: "Eu usei o seguro-saúde do cartão MasterCard em Orlando. Fui atendida (havia um funcionário que falava português e isso facilitou bastante), fiz exames. Na época eu paguei o hospital com o cartão e fui ressarcida depois de 3 meses. Parece que o sistema mudou... agora é preciso ligar pra central e eles entram em contato com o hospital e fazem o pagamento direto."

Relato da Nadia: "Eu utilizei o seguro gratuito do cartão MasterCard em Orlando. Muito fácil de usar, indicaram segundo meu endereço o local mais próximo para ser atendido. Meu filho teve uma crise de bronquite, foi bem examinado e medicado e em um dia estava bem. Fomos reembolsados no Brasil. Recomendo."

VISA

Relato do Alessandro: "Minha esposa precisou de atendimento em Berlim e o nosso seguro era o da Visa. Usei Skype para ligar para a central internacional e fui atendido com rapidez e simpatia. Fui informado de que em Berlim eu teria que pagar a conta e pedir reembolso depois (médico e medicamentos). Rapidamente me passaram por email o nome dos hospitais conveniados mais próximos (não tão próximos assim), além das instruções para reembolso. Fomos muito bem atendidos no hospital e pagamos somente 40 euros pela consulta. Também não tivemos problema na compra dos remédios na farmácia. Na volta, tivemos um certo trabalho para preencher todos os formulários solicitados e tive que pedir auxílio na minha agência bancária. Depois de tudo enviado eles prometiam analisar o pedido em 1 mês e logo em seguida fazer o reembolso, só que todo o processo demorou mais de 6 meses. Enviei vários emails e já tinha até desistido, mas felizmente entrou na minha conta depois de quase 7 meses."

Relato do Lux: "Sofri um grande corte na perna em Madri. Como sangrava muito, pedi a um taxista que me indicasse o pronto-socorro mais próximo, e ele me levou a um hospital universitário. Fui muito bem atendido, sem nem precisar acionar o seguro: raio-x, pontos, anti-tetânica etc. O médico disse: 'se inflamar, volte ao hospital. Em Barcelona, 8 dias depois, o ferimento inflamou e liguei para o seguro do Visa Platinum. Após uma espera telefônica considerável, a atendente fez um monte de perguntas, e tudo ia bem até que ela perguntou: 'O senhor tem seguro de saúde no Brasil? Ele tem cobertura internacional?'. Eu disse que no Brasil o seguro era da empresa da minha esposa, e que achava que não. A atendente disse então que não podia seguir no atendimento a menos que eu comprovasse que eu não tinha cobertura pelo plano da empresa! Sugeriu que eu solicitasse um comprovante por fax! Não acreditei no que escutei, e disse que comprei minhas passagens com Visa imaginando que podia contar com este serviço. Busquei informações com antecedência e ninguém falou deste 'detalhe'."

Relato da Aldema: "Meu marido sofreu um enfarte em Edimburgo, esteve 3 dias no Intensive Care do melhor hospital da cidade, faleceu lá, foi cremado e as cinzas transportadas ao Brasil. O seguro do Visa Platinum pagou todas as despesas e o atendimento foi atencioso e impecável naquele difícil momento por que passei."

Relato da Cássia: "Viajei com minha mãe para a Europa e o seguro dela foi através do cartão de crédito Bradesco Visa. Em Amsterdam a medicação contra hipertensão dela acabou e precisamos comprar mais para poucos dias. As farmácias só vendiam com prescrição de um médico holandês (levei a prescrição em inglês aqui do Brasil). Liguei para o seguro do cartão, que em poucas horas me mandou a uma farmácia de manipulação mais perto de onde eu estava para buscar o remédio. Não precisei pagar médico holandes nem nada, só com minha prescrição em inglês eles se viraram...foi ótimo o atendimento!"

Relato do Luciano: "Minha esposa usa aparelho ortodôntico e numa de suas viagens ela teve problemas. O ferro se soltou e estava ferindo sua boca. O seguro era o incluso no cartão Visa Platinum. Linguei na central brasileira e rapidamente marcaram uma consulta pro dia seguinte no dentista mais próximo do hotel. Atendimento bom, rápido e o dentista falava português. Mesmo sendo um procedimento não coberto na apólice, o atendimento foi feito sem problemas. No ano seguinte, em Londres, ela caiu de uma escada e torceu o pulso. Ligamos na central e fomos informados de que deveríamos pagar todo o atendimento e depois pedir o reembolso. Resolvemos ir então em um hospital público. Atendimento nota 10, sem filas. Não precisamos pagar nada, nem a tala nem os remédios. Se tivéssemos ido na indicação do cartão, pagaríamos mais de 400 libras, e sabe-se lá quando seríamos reembolsados."

Leia mais:

109 comentários

Gisele Severo
Gisele SeveroPermalinkResponder

Mondial! O pior e mais mentiroso! Durante a greve da Air France, liguei na quinta-feira para me informarem o prazo de extensão do seguro. Informei que a Air France só estava comunicando sobre o cancelamento do voo com 24horas. Meu voo era numa segunda. No primeiro dia que liguei, me garantiram que poderia ligar com 24horas antes (ou seja, no domingo). Liguei no domingo e a atendente me informou que o departamento de extensão só funciona de segunda à sexta!!!!!! Nunca mais!!!!

HENRIQUE
HENRIQUEPermalinkResponder

Alguém aqui no site já usou com sinistro o seguro de automóveis alugados no exterior oferecido pelos cartões de crédito?

Heidi Schellenberg

Sim, Henrique, aluguei um carro pela Hertz, na Alemanha e paguei a locação com cartão de crédito Visa, dispensando o seguro da locadora. Depois que voltei, além do valor da locação, veio uma cobrança extra na fatura do meu cartão. Liguei na Hertz e eles me informaram que era um valor referente a reparos que haviam sido feitos na lataria do carro. Acionei então o seguro da Visa. Depois do atendimento telefônico inicial, recebi um e-mail da pessoa que iria acompanhar o meu processo, onde pedia uma série de documentos. Essa parte demorou um pouco, pois envolvia, além de documentos meus, também do cartão de crédito e da Hertz, com a qual eu também estava em contato por e-mail. Mas, depois de algumas semanas e vários e-mails, fui totalmente reembolsada pela Visa. Deu um pouco de trabalho, mas funcionou.

Ana Carla
Ana CarlaPermalinkResponder

Muito bom saber!!

Henrique
HenriquePermalinkResponder

Já aluguei carros diversas vezes e como estamos acostumados no Brasil com serviços que não funcionam garantias com excludentes, nunca confiei muito nesse seguro grátis, liguei para meu American e cheguei a perguntar sobre isso, mas na hora H fiquei com receio e paguei o seguro da locadora.
Muito obrigado por sua resposta!

Adriano
AdrianoPermalinkResponder

Tentei utilizar o seguro do VISA, mas só me deu trabalho e centenas de emails disso e daquilo e no final recusaram o atendimento porque alegaram que eu passei do prazo para acioná-los que era de 30 dias (a empresa locadora do veículo me acionou com mais de 30 dias depois do evento). O mais interessante disso tudo foi que só alegaram a decorrência do prazo depois de 3 ou quatro meses de emails trocados. Em resumo, eu tive que pagar as despesas de reparo do veículo. Quebrei o cartão.!! Esse nunca mais.

Mariana Sartori

Ótimo post!

Carlos
CarlosPermalinkResponder

O atendimento prestado pela MONDIAL em viagem que realizamos ao Caribe foi péssimo. Antes de contratar procurei o escritório daquela empresa, que me assegurou que prestavam pleno atendimento naquela região. Entretanto, eu e minha esposa tivemos problemas gástricos em Saint Maarten, ela com febre alta. Contatada a Mondial, pediram que aguardasse o retorno com a indicação médica. Contatada ao longo do dia outras oito vezes, não obtive resposta. Quando me retornaram, já à noite, disseram que não tinham nenhuma indicação específica e que o melhor seria procurarmos um hospital público!!! Mas, por desconhecerem o horário do hospital e acharem a ilha perigosa, nós deveríamos aguardar para irmos apenas pela manhã! Desconhecem o enorme fluxo turístico da ilha e a urgência do atendimento, já que ela estava fraca, ardendo em febre, entre outros problemas gástricos. Através de médicos no Brasil consegui indicações e resolvemos o problema sem qualquer ajuda da MONDIAL, que não merece nenhuma credibilidade.

Danielle Bispo

Posso acrescentar? Tivemos uma experiência com o seguro da Porto Seguro onde minha sobrinha quebrou a perna patinando no gelo e precisou ser atendida de emergência (inclusive com ambulância)

Tá tudo explicadinho nesse post aqui http://www.comerecocaresocomecar.com.br/2014/02/como-foi-nossa-experiencia-com-o-porto.html

Diógenes
DiógenesPermalinkResponder

Depois desse post fechei meu seguro pra viagem de férias com a Mondial, aproveitando um cupom de desconto que lançaram no facebook de 15%. Espero que tudo corra bem.

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

Pessoal, vou pra Orlando e tenho direito ao seguro do Visa ou Master Platinum. Eu gostaria de informações principalmente em relação ao seguro de veículos alugados.
Para os entendidos que já usaram o seguro, vale a pena contratar o seguro que a locadora oferece (e tenta te empurrar a qualquer custo) ou o seguro de um dos cartões já é suficiente?
Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcelo! Sempre vão tentar vender os seguros da locadora. Mas para fazer valer o seguro do cartão você precisa recusar o seguro anti-colisão (CDW).

A diferença entre o seguro do cartão e o da locadora é que, se acontecer algo e você tiver o seguro do cartão, vai ter que primeiro pagar e então, de posse da documentação do sinistro, pedir o reembolso ao cartão, que pode aprovar ou não.

No seguro comprado junto à locadora o procedimento é mais simples e há apenas o pagamento da franquia (você também pode comprar um seguro que isenta do pagamento de franquia).

Maíra S.
Maíra S.PermalinkResponder

Ultimamente tenho viajado com o seguro do Visa Platinum mas nunca precisei usar. Não gostei muito dos relatos que li. Acho que ter que pagar primeiro e depois ser reembolsado é sempre um risco.
E o Isis, alguém tem notícias dele? Precisei usá-lo há uns dez anos, quando caí esquiando e tive que fazer uma cirurgia na mão. Na época o contato dependia de ligação para o país do seguro (Dinamarca?), o que era chato, mas de resto fiz a cirurgia e não paguei nada. De uma forma ou de outra, não viajo mais sem seguro.

Patricia
PatriciaPermalinkResponder

Ótimo post, parabéns! Gostaria de saber se alguém já teve alguma experiência com as seguradoras por ter a mala furtada, algo assim.

Daniele Guidi
Daniele GuidiPermalinkResponder

Ótimo post, só reforça aquilo que nós agentes de viagens falamos.
É o tipo de produto que ninguém compra querendo usar, mas que é necessário pois imprevistos acontecem!
E para o seguro do cartão em locações acho complicado depender de aprovação além do que a diferença entre alugar com seguro e sem é pequena em muitas ocasiões vale a pena comparar!!!
Obrigada!

Alex melo
Alex meloPermalinkResponder

A única vez que precisei de seguro em viagem, ocorreu tudo bastante bem. Usei em 2010, em Viena, seguro vendido pela Decolar junto com a passagem, da GTA - Global Travel Assurance. O Relato: http://devoltaoutravez.wordpress.com/2010/11/23/usando-o-seguro/

Danielle Bispo

Acrescentando mais ainda, Brasileiros em viagem pela Itália, Portugal e Cabo Verde não precisam de seguro saúde. Basta ir a um posto do Ministério da Saúde e pegar o CDAM tendo assim os mesmos direitos de um cidadão. Chegando no país basta ir a um posto e emitir o certificado internacional
Aconselho muito pois se acontecer alguma coisa você não precisa se preocupar com nada!!!

No acidente que minha sobrinha sofreu mesmo o hospital sendo bancado pelo seguro saúde que ela tinha, não tínhamos cabeça para nada e ter que tratar as partes burocráticas e ainda lidar com uma cirurgia em viagem foi desgastante.

Tá tudo explicadinho nesse link aqui http://www.comerecocaresocomecar.com.br/2014/07/como-emitir-o-certificado-de-direito.html

Maria das Graças

Viajarei com o seguro Visa Platinum. Entrei no site, preenchi os dados solicitados e emiti dois formulários. Um em português e outro em ingles. É isso mesmo?
Outra coisa. Eles dizem que é preciso comprovar a aquisição da passagem aérea com cartão. Levar a fatura do cartão basta?
Agradeço antecipadamente a quem me responder.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria! Recomendamos entrar em contato com o atendimento do cartão Visa Platinum, para obter todas as informações que você precisa para viajar tranquila. wink

Maria das Graças

Bóia, obrigada. Farei isso.

Maria das Graças

Bóia, entrei em contato com o Visa Platinum e a atendente confirmou que o que fiz era o que tinha que ser feito.
Só que para não levar muito papel eu só tinha imprimido, em inglês, a 1ª página da documentação que é o resumo. As demais, que detalham tudo, eu ia levar em arquivo. Ele me orientou que imprimisse e levasse junto à documentação de viagem. Será esse documento e a fatura do cartão o que poderá ser pedido lá fora como prova de seguro.

Fatima
FatimaPermalinkResponder

Ola! Minha filha vai viajar para o Chile e ficara por 10 dias.Que seguro vcs indicam para quem vai viajar pela America do Sul? Ela ira com mais 2 amigos, todos com 18 anos! Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fatima! Os seguros das cias. brasileiras que você faz online são bons. Dá para também fazer o da Nomad, só que a assistência é em inglês.

LUIS CLAUDIO
LUIS CLAUDIOPermalinkResponder

Bóia,
Vou fazer uma viagem para Portugal e tenho visto que existem os Seguros Viagens e as Assistência de Viagem. Quais seriam as diferenças? Dentro dessa linha como funcionam os Cartões de Crédito que oferecem esses serviços.
Grato

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Ola, Luis Claudio! Os seguros oferecidos pela internet são bastante equivalentes, em todos há diferentes categorias de proteção, mas a mais em conta já cobre todas as exigências da Comunidade Européia. Os seguros dos cartões platinum e black são gratuitos e valem quando são usados para comprar passagem ou taxa de embarque, de acordo com as condições do contrato entre o cliente e o cartão. Alguns procedimentos, porém, precisarão ser pagos pelo cliente e reembolsados depois, por meio de processo interno. Os seguros comprados normalmente já pagam diretamente todas as custas dentro da proteção comprada.

Paulo Gustavo
Paulo GustavoPermalinkResponder

Assist Card uma furada. Fui numa excursão com mamy para Espanha, Egito, Israel, Jordânia. Quando estava na Jordânia minha mãe pegou uma infecção do deserto que fez sangrar muito o nariz dela. Ligamos para a central da Assist Card e o seguro falou conosco em português, e depois em árabe com o guia que tb falava português, e não resolveu o problema, acabamos parando em um hospital público em Pedras, onde o médico falava muito mal inglês e colamos minha irmã, do Rio de Janeiro, para falar no celular com o médico, além da tradução árabe - português do guia. Não recomendo esse seguro, nos deixou na mão quando precisamos, apesar de pago o seguro.

Rodrigo Soares

Não comprem o seguro da ASSIST-CARD! Sofri um pequeno acidente enquanto descia uma escada na França e fraturei o tornozelo. O ASSIST-CARD não pagou a conta do hospital, recebi cobrança pelo correio, depois outra correspondência do consulado francês e fui até ameaçado de não poder voltar à União Européia se não pagasse o débito de 9.000 euros! Tive que ameaçar entrar na Justiça, recorrer ao site Reclame Aqui e pedir a intervenção da Associação Proteste, da qual sou associado, para que a conta do hospital fosse paga cerca de 10 (dez) meses após o acidente. Tenho tudo comprovado. Outras despesas, como hotel, táxi e a diferença de remarcação da passagem dos meus pais, jamais foram reembolsadas. Foi um pequeno pesadelo. Não desejo que ninguém passe pelo que passei. Fica a dica!

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Viajei para Punta Cana e Orlando com minha esposa grávida de poucas semanas (a viagem já estava marcada quando soubemos da gravidez, mas o médico liberou a ida). Fui pesquisar seguros de viagem especificamente para grávidas. Achei alguns mas não gostei dos relatos (Reclame Aqui, blogs, etc) e acabei fechando na Mondial.

Em Miami, ela acabou tendo um aborto espontâneo. Liguei para a central que me atendeu em português e pediu para eu esperar um retorno com a indicação do hospital. Levou uma hora (o que eu achei muito, mas nem tanto), mas o retorno veio. Indicaram um hospital próximo de onde estávamos, a Mondial já havia encaminhado a garantia ao hospital e deu tudo certo no atendimento. Fizemos todos os exames, o processo todo levou algumas horas, mas não houve nenhuma aporrinhação burocrática. Deram alta e fomos embora. Nesse sentido, não tenho o que reclamar da Mondia.

Eugenia
EugeniaPermalinkResponder

Já precisei acionar o Assist Card, em 2011, em uma viagem ä Berlin, onde meu marido participaria da Maratona. Chegamos lá sem as malas, que ficaram na conexão em Barcelona. Acionamos o seguro e eles começaram a rastrear nossa bagagem, que estavam "passeando" pela Espanha. Durante 6 dias, o Assist Card fez diversos contatos conosco, em português, informando sobre o progresso na procura até a chegada de nossas malas em Praga! Como nao bastasse, na madrugada da Maratona, meu marido começou com uma febre altíssima. Acionamos novamente o Assist Card e em 2 horas um medico estava em nosso hotel, onde recebeu toda assistencia. Depois disso, é o seguro que nos acompanha em todas as nossas viagens.

Renata Braga
Renata BragaPermalinkResponder

A contratação do seguro viagem é obrigatória, digo, necessária para a entrada na Europa?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Renata! Nos países europeus que integram o Tratado de Schengen, o seguro viagem com cobertura de no mínimo 30 mil euros é obrigatório. Nos outros países, não é obrigatório, mas totalmente recomendável.

Laura Sperb
Laura SperbPermalinkResponder

Não li nenhum comentário sobre o seguro viagem do Bradesco. Saberiam me dizer se é bom?
Minha viagem é só no meio do ano, então vale a pena comprar com antecedência ou quando estiver mais perto de viajar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Laura! Você pode contratar o seguro perto da data da viagem. Veja como pesquisar sobre a reputação de serviços na Internet: https://www.viajenaviagem.com/2012/08/5-passos-viagens-sem-roubadas

Laura
LauraPermalinkResponder

Oi,
Acho que colou o link errado! Poderia mandar de novo?
Muito obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Laura! Está corrigido, desculpe.

Letícia Zanatta

Depois de ler os relatos aqui, contratei o Intercare. Fui para estação de Sky nos EUA e acabei quebrando o punho. Liguei para o seguro, que depois de 1h retornou falando que estavam providenciando o local para eu ir e 20 min depois retornaram com o endereço do hospital. Lá fui muito bem atendida. E o seguro retornou ligação no dia seguinte perguntando se estava td bem. Adorei! Super recomendo, fora que o preço foi um dos melhores que achei para o tipo de cobertura q fornecem. Parabéns.

Daniela Caldas

Tive uma péssima experiência com a VitalCard. Foi a única vez em que precisei acionar o seguro, e fiquei completamente desasistida. Meu filho sofreu um pequeno acidente na mão, e imediatamente acionei o seguro para que me indicasse um local para atendimento. Demoraram 40 minutos para que me telefonassem de volta e indicassem um hospital, que ficava a cerca de 10km de onde estava. Chegando lá, fomos encaminhados à emergência, porém o hospiral não o atendeu pois não atendia crianças. Me informaram que a VitalCard de fato tinha entrado em contato, mas em nenhum momento avisado que se tratava de uma criança. O detalhe é que a data de nascimento dele tinha sido solicitada quando fiz o contato com o seguro. Após esta negativa, novamente entrei em contato para que me fornecessem uma alternativa. Um novo contato demorou mais de uma hora, a ligação estava péssima, e era impossível entender o que se falava. Fiz diversas tentativas de contato e não me foi dada nenhum amparo no momento em que precisei. VitalCard, nunca mais.

Vika
VikaPermalinkResponder

Olá, alguém recomenda algum seguro especifico para Aruba e Curação?
obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vika! Você pode fechar com algum dos bons seguros disponíveis no mercado. A Mondial é parceira do Viaje na Viagem.

Claudia
ClaudiaPermalinkResponder

Oi, gostaria de saber se alguém pode me indicar uma seguradora que atenda bem em St. Maarten/St Martin, em St. Barth e também no Panamá (vamos fazer conexão na ida e na volta). Sei que a Mondial é parceira do Viaje na Viagem, mas alguém tem alguma outra indicação? Alguém já precisou usar o seguro nessas regiões e gostou?
Obrigada!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Claudia! Acreditamos que todas as grandes cias. se equivalham. Há vários relatos neste post, dê uma olhada.

Claudia
ClaudiaPermalinkResponder

Oi Bóia!! Eu havia lido os relatos desse post e justamente por ter relato de insatisfação em St. Maarten (feito pelo Carlos) fiz a pergunta para saber se alguém teve uma experiência positiva nessas regiões.
Obrigada!!

Caroline
CarolinePermalinkResponder

Bom dia! Gostaria de saber se o tratado de Schengen é válido na Inglaterra.
Como compro minhas passagens com Visa Platinum, não teria mais um gasto com seguro... Obrigada!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Caroline! O tratado de Schengen não é válido na Inglaterra porque a Inglaterra não faz parte do Espaço Schengen. Mas os seguros cobrem a Europa inteira, incluindo a Inglaterra, com as coberturas exigidas pelo Espaço Schengen.

Marilia
MariliaPermalinkResponder

Olá, gostaria de saber se ao precisar do seguro do Master Card Platinum é necessário pagar pelo serviço para depois ser ressarcida?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marília! Para alguns procedimentos pode ser que você tenha que pagar primeiro para pedir reembolso depois.

Claudia
ClaudiaPermalinkResponder

Eu morei nos EUA um ano e meio, e usei o Intercare. Precisei ir ao ginecologista uma vez e o atendimento do seguro foi ótimo, em português, e o médico fez e prescreveu alguns exames. Depois uma conta de 200 dólares por um preventivo chegou na minha casa, mas nem precisei pagar, só enviei para eles e o seguro cobriu. Tive esse seguro por um ano, achei bom, só achei incoveniente que não pude estender a vigência quando como estendi minha viagem por mais 6 meses, segundo a agente de viagens que me vendeu, o limite era um ano e eu precisaria estar no Brasil para contratar novamente. Assim, acebei ficando com outro por 6 meses: Atlas-HCC. Tbm precisei usar, fui atendida em pronto atendimento quando me senti mal, mas de novo, chegou uma outra conta de 400 dólares no correio por uma ultrasonografia, que dessa vez, o seguro não cobriu, então não recomendo esse segundo.

Gorete
GoretePermalinkResponder

Numa viagem que fiz com meu marido e meu filho à Europa, em 2010, o seguro que fizemos foi o da Coris. Recomendo. Em Londres, meu filho, que tinha 24 anos, teve uma forte crise renal. Chamamos a Coris, que nos mandou um médico, e ele veio prontamente, em menos de meia hora. Examinou, fez exames clínicos no mesmo instante, medicou, passou um bom tempo aguardando a melhora, e ainda deixou um hospital de prontidão até o dia seguinte, caso ele viesse a precisar. No outro dia, o médico nos telefonou perguntando sobre a saúde dele. Felizmente, ele melhorou, não precisou de internação, e prosseguimos nossa viagem tranquilamente, sem sustos.

Carol Bsb
Carol BsbPermalinkResponder

Boa noite!
Alguém teria alguma dica sobre o Seguro Viagem para gestante?
Tenho 42 anos e estou encontrando dificuldades para contratação, pois a maioria dos seguros só realiza este tipo de cobertura para mulheres que tenham no máximo 40 anos de idade.
Até agora só localizei a Vital Care, mas em razão do relato da Daniela Caldas, estou temerosa na contratação da empresa.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carol! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Natalie
NataliePermalinkResponder

Carol,

Você já tentou o seguro da Premium Assistance? Eles dizem ter a maior cobertura do mercado e garantia de atendimento para condições pré-existentes.

Já viajei com ele, mas nunca precisei acioná-lo durante a viagem.

Frederico
FredericoPermalinkResponder

Meu pai precisou na suiça da assistência da premium e mandaram para uma clinica chegando la a clinica fez os exames a premium negou pagar e tive que pagar 3000 reais pessimo

Pablo
PabloPermalinkResponder

Carol a Vitalcard não tem limite de idade, só de semana da gestação (32º). Fale com seu agente de viagens para contratar.
Ou cmg: pablo@alpesviagens.com.br

Thiago
ThiagoPermalinkResponder

Usei a Mondial nos Estados Unidos (EUA) e Recomendo a todos que conheço! Fomos três pessoas (família) e optamos pelo seguro mais completo (faz a diferença) porque nunca se sabe a cobertura que será necessária! Lembrando que qualquer consulta ou internação nos EUA é uma nota até para eles; quando é paga sem um plano de saúde. O atendimento é feito por pessoas atenciosas que tem um tratamento exemplar e verdadeiro porque todos os prazos que disseram a nós para realizar agendamento de consulta médica ou hospitalar foram cumpridos dentro do avisado por eles; serviço impecável.

Fabiola
FabiolaPermalinkResponder

Ah! A Mondial sempre disponibiliza cupons para descontos de 15%! O código é alterado toto mês, mas é fácil descobrir. Este mês (setembro) o código é PROMOSETE.

wender soares
wender soaresPermalinkResponder

Gente, esses seguros são absurdamente caros, digo isso pois nos EUA, vc pagando algum tipo Insurance fica bem mais em conta, sempre uso o da HCC, não tem ninguém que bate o preço, além de ser uma instituição forte e solida, também já utilizei o world nomads, preço bom também com a vantagem de cobrir esportes radicais..... mais não ganha do preço da HCC, gente o seguro travel do B rasl é absurdamente caro como tudo, também tem a opção nacional da unimed viagens, com preços competitivos, além da caixa, que tem bom preço, mas na hora do atendimento não saberia dizer, mas preço é bom , geralmente metade dos valores dos grandes(mondial, etc)

Adriano Rodrigues

Nunca mais faço seguro por esta Coris april. Tive uma obstrução intestinal no chlle, a assistência foi péssima, o hospital pior ainda, me mandaram pra casa obstruído com risco de perfuração intestinal e óbito. Falei que meu caso era emergência, uma burocracia enorme, não queriam liberar cirurgião, entrei em contato com um amigo no Brasil médico que me mandou retornar imediatamente. Antes disso,tentei contato as sete da manhã para ver se conseguiam algo e só me retornaram ao meio dia, mesmo eu dizendo que estava com fortes dores. Não faça, este seguro. Vou procurar meus direitos na justiça. Chegando aqui tive o atendimento adequado, com quem se preocupa com a vida.

Suriane
SurianePermalinkResponder

Em janeiro deste ano eu tive uma anafilaxia no México...como foi uma urgência não tive tempo de contatar o seguro viagem da ASSIST CARD antes. Precisei de uma ambulância e passei um dia internada num hospital particular. Passado o susto entramos em contato com a Assist Card que reembolsou todo o valor gasto, incluindo a âmbulância (que também era particular e caríssima), hospital e medicamentos. Recomendo apenas que as pessoas leiam com muita atenção o contrato do seguro, pois quase todas as condições estão explicadas ali. No caso da ASSIST CARD eu tinha 24 horas após deixar o hospital para abrir o processo solicitando o reembolso e vários documentos foram exigidos. Como lemos o contrato e estávamos ciente das condições conseguimos o reembolso sem problemas...claro que o processo todo levou cerca de um mês, mas deu tudo certo.

Maria Luísa Barradas

Só publicaram elogios à Vital Card, sendo que ha inúmeras queixas dessa seguradora no próprio Reclame Aqui. Eu mesma, não recomendo a contatação dessa "seguradora" a ninguém. Meu pai sofreu um AVC durante viagem à Europa e a postura da Vital Card foi lamentável, para dizer o mínimo.

Marcia
MarciaPermalinkResponder

Não consigo emitir o seguro VISA PLATINUM para o Uruguai. O link que eu costumava acessar - www.interpartner.com.br/visaform/ - não existe mais. No site do Visa só encontrei o seguro de viagem para os países que fazem parte do Tratado de Schengen. Alguém poderia me ajudar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! Ligue para a central do seu cartão e certifique-se de que tem direito. O certificado Schengen é emitido no site da Visa porque pode ser necessário apresentar na imigração, o que não acontece em outros países.

(Na verdade o certificado emitido no site da Visa é pró-forma; caso precise acionar o seguro, o cartão ainda precisa se certificar de que você comprou a passagem ou a taxa de embarque com o cartão.)

Carlos Nuñes
Carlos NuñesPermalinkResponder

Não sei quem entrevistaram para esta coluna (matéria de seguros) talvez parentes e amigos ou funcionários, pois as reclamações no site Reclame Aqui e os comentários escritos neste "fórum" são bem opostos aos descritos na matéria, meu caso incrível que já faz mais de 01 (um) ano que eu ainda não recebi o reembolso dos gastos com medicamentos, na verdade recebi apenas de um segurado e ainda com a cotação da época o que me fez perder 75% do poder aquisitivo devido a demora do reembolso(mais de 01 ANO querem o que?), agora me pedem filiação da menor, mas na contratação não pediram nenhuma comprovação para quem eu estava contratando o seguro e no RG diz. E porque não pagaram ainda de 2 maiores, pois eles não precisam de filiação(supostamente) ? É por que os menores tem prioridade de reembolso ? Quem deve receber o reembolso é quem contratou os serviços e pagou . Empresa parece meio complicada para pagar, mas eu arrisquei e estou tendo prejuízos financeiros e de tempo em ter que buscar o que é meu de direito. Arriscar é normal eu já não tive problemas com a Assit Card, usei vários anos e nunca tive problemas sempre reembolsado imediatamente, não sei porque com está seguradora é tão difícil, parecia ser boa, mas aparências enganam, então com respeito ao seu dinheiro caro amigo viajante, com respeito a busca do respeito ao cidadão eu não aconselho de maneira nenhuma fazer seguro com uma empresa que trata seus clientes desta forma.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carlos! Não tem ninguém "entrevistado" não, e isto não é uma "coluna"; é um post e está aberto a depoimentos tão espontâneos quanto o seu. O Reclame Aqui é um site bem específico de reclamações; ninguém vai lá para dizer que deu tudo certo. Se quiser reescrever o seu caso (não ficou claro qual a cia. que lhe causou problemas), com detalhes que permitam entender onde é que estão encrencando, por favor fique à vontade, publicamos todos os relatos.

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Falou, falou e não disse nada (e ainda escreveu tudo de forma incoerente). Se acalma um pouco, reflita e tente de novo.

Tania Maria
Tania MariaPermalinkResponder

Boia,

A MONDIAL ainda é parceira de vocês ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tania! Sim, fazemos parte do programa de afiliados da seguradora.

Tania Maria
Tania MariaPermalinkResponder

A Boia,

Obrigada por responder.

Tem algum link que eu possa acessar através da pagina de vocês?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tania! Você pode usar este link. Obrigada!

Nádia
NádiaPermalinkResponder

Bom dia!
Existe algum seguro específico ou recomendável para viagem para esquiar?
Há algum desconto na Mondial para leitores do VnV?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nádia! Para contratar seguro que cubra esqui, recomendamos comprar por telefone, explicando sua situação. Não é recomendável comprar online.

Nádia
NádiaPermalinkResponder

Obrigada Bóia!

Jéssica
JéssicaPermalinkResponder

Olá pessoal!
Excelente post, parabéns!
Tenho dúvidas de qual seguro contratar, estou indo para o Reino Unido em Março, ficarei 5 meses e a proposta da mondial (com os 15%) sai por R$1977,00, já a da GTA com poucas diferenças na cobertura ta com um preço muito inferior (R$ 831,00).

Eu não achei nenhum post por aqui que fala da GTA, em contra partida já tiveram uns 2 ou 3 que reclamaram da Mondial. Alguém ai teve experiência com a GTA e sabe me dizer se realmente a cobertura e o preço estão bons?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jessica! Todas as seguradoras funcionam bem. Falhas acontecem eventualmente com qualquer empresa. A amostra aqui é muito pequena. No Reclame Aqui você encontrará uma amostra mais significativa. Compare a diferença de cobertura entre os dois planos para ver do que você está abrindo mão.

Flavio
FlavioPermalinkResponder

O World Nomads era um excelente seguro, mas entrou no mercado brasileiro e tudo mudou, para pior. Agora para quem reside no Brasil eles oferecem um seguro com cobertura de no máximo 1 milhão de reais (eu disse REAIS). Ah, o preço cobrado é mais ou menos o mesmo de quando eles ofereciam o plano com cobertura ILIMITADA.

Essa atitude da World Nomads é lamentável. A empresa vem para nosso país e nos trata como clientes de segunda categoria.

Luís Soares
Luís SoaresPermalinkResponder

Parabéns pelo atendimento da equipe Ita travel Card! Precisei de atendimento para meu filho em Orlando, liguei para a central de atendimento e me explicaram como proceder. Não gastei nada no hospital que fomos encaminhados. Já viajei outras vezes com outros seguros, achei o atendimento deste muito bom, se não o melhor que já tive. Serei cliente fiel a está empresa, segue o site da empresa www.itatravelcard.com.br

Risolando Benedito Dias

Muito útil os comentários já contratei seguros de viagens algumas vezes mas nunca usei. Os comentários nos orientam melhor qual Seguro contratar

Valdelicio
ValdelicioPermalinkResponder

Boa tarde!
Alguém pode me informar se a mondial e a assist card têm atendimento em português?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Valdelício! Têm sim.

PEDRO FUGITA
PEDRO FUGITAPermalinkResponder

Depois de ler todos estes relatos fica até dificil escolher pois, ao mesmo tempo em que todos foram bons, todos tiveram algum problema..
Este mês irei para a Europa e estou na dúvida entre Vital e Assist Card.
Já fiz pela Assist Card, mas como nunca precisei usar, não dá para dizer muita coisa....
É só um comentário...

SF
SFPermalinkResponder

Não recomendo os serviços da ASSISTCARD, fui deixado totalmente sem prestação de serviço quando mais precisei.

O problema ocorreu quando fiz uma viagem de aproximadamente 1 mês por algumas cidade na China. Como estava em época de inverno, tive
problemas de saúde (tosse, inflamação de garganta e febre) que se intensificaram muito, logo precisei acionar o seguro para ter assistência, foi nesse momento que percebi que não seria tão fácil como foi vendido.

Para ser breve, tentei ligar no numero de assistência chinês que estava escrito na apólice de seguro, não tive atendimento, então tive que ligar varias vezes para a central no Brasil, eles me pediram para aguardar até o próximo dia útil para realizarem contato deles com a equipe Chinesa para localizar o hospital mais próximo (achei um absurdo, pois aguardei mais de 30 horas!! para ter alguma resposta). Depois de quase 2 dias de espera, um funcionário com sotaque indiano em inglês me ligou no hotel e informou o hospital.

Fui no tal hospital indicado (hospital grande e sem problemas), mas ninguém do hospital conhecia seguros viagem, então tive que pagar por meios particulares para ter atendimento. Não bastasse essa situação, o medico ainda pediu para eu ir a outro hospital para terminar o atendimento, lá eles também não conheciam seguros viagem nem nada do tipo.

Resumindo, os grandes problemas com a Assitcard, sendo bastante justo na minha avaliação foram:

1) Ter me deixado esperando mais de 30 horas para me informar onde o hospital ficava localizado; Acho impraticável, visto que se trava de uma urgência medica. Não existe informática na empresa? Precisa ser tudo por pesquisa manual? Se eu tivesse sofrido um acidente grave, estaria perdido, sem assistência alguma!

2) Me indicaram um hospital sem nenhum conhecimento sobre seguros viagem, logo não fez sentido algum esperar a seguradora buscar pelo hospital.

Um fato importante adicional foi que: Para agilizar a entrega de informação de localização hospital, tentei me comunicar via telefone, whatsup e chat da Assistcard, mas as equipes ficavam uma "empurrando o problemas para a outra" e não me davam solução. Cheguei ao absurdo de ser deixado sem resposta nos chats online, simplesmente a conversa terminou sem solução, orientação nenhuma.

Para concluir, chegando no Brasil, entrei em contato e pedi todo o dinheiro do seguro de volta + gastos particulares. A empresa devolveu somente o valor do seguro. Não me dei por satisfeito, por a empresa me prometeu uma coisa e não cumpriu, quando eu mais precisei, mas para evitar acionamento legal da empresa, dei por encerrado a insatisfação e em outra necessidade, vou buscar uma empresa melhor.

Meu intuito não é dizer para contratar ou não a empresa, mas fiquei tão indignado com a inexistência de prestação de apoio (e apoio errado) que decidi postar para interessados em contratar seguros dessa empresa.

ABSOTUTAMENTE, NÃO RECOMENDO A ASSISTCARD!

Boa sorte para quem precisar.

Flavio
FlavioPermalinkResponder

Pessoal, estou indo para Europa, vocês saberiam me informar como cidadão europeu que sou se necessito fazer mais algum tipo de seguro?Abs

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Flavio! Não exigirão nada na imigração. Mas como você não contribui com o INSS de nenhum país da Europa, não terá direito a assistência gratuita. Amigo, não saia do Brasil sem um seguro-assistência. Os seguros são em conta e as seguradoras, bastante eficientes. Não vale a pena arriscar.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Cancelar