Matraqueando lança guia atualizado para tirar o visto americano

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Guia Matraqueando
É bem como a Silvia Oliveira diz: conseguir o visto americano está cada vez mais fácil -- mas preencher o formulário (online) é que são elas.

Para complicar as coisas, o site de agendamento das entrevistas foi modificado agora em outubro, o que faz com que muita informação disponível na internet esteja defasada.

Pois bem: a Silvia aproveitou que passou agorinha pela experiência de tirar o visto, e editou um e-book em PDF de Como tirar o visto americano.

O livrito -- que pode ser baixado no seu computador, tablet ou smartphone e consultado offline -- já traz o passo a passo do agendamento e do preenchimento do formulário já sob o novo formato.

De quebra, a Silvia editou um FAQ de 52 perguntas, que cobrem exatamente tudo o que você poderia talvez quem sabe vir a cogitar perguntar.

Exemplinhos --

  • Pergunta 14: Depois de preenchido e enviado o formulário, percebi um erro. Tem como consertar?

  • Pergunta 28: Outra pessoa vai pagar a minha viagem. Que documentos preciso levar?

  • Pergunta 52: Já vivi ilegalmente nos Estados Unidos e quero voltar para passear. Quais são as minhas chances de obter o visto?

O e-book Como tirar o visto americano está à venda na lojinha do Matraqueando. Custa R$ 49, mas no lançamento a Silvia está fazendo um precinho especial de R$ 35. Menos de 15 dólares!

É só comprar, baixar na hora e já começar os trâmites do visto.

7 comentários

Elisa
ElisaPermalinkResponder

Obtive meu visto na segunda quinzena de outubro e fiquei surpresa com a rapidez do agendamento e entrega do passaporte em minha residência: a contar do dia que preenchi o formulário, foram apenas 9 dias para receber o passaporte de volta. Consegui o agendamento no CASV para o dia seguinte e para a entrevista dois dias depois. O atendimento foi rápido, eficiente e cortez em ambos os locais. Muito diferente do que acontecia há alguns anos atrás.

Silvia Oliveira

Uau!!! Muito obrigada por divulgar! Eu fiquei desconectada ontem o dia inteiro praticamente e soube da publicação através de um leitor que comprou o E-book e escreveu agradecendo ao "Viaje Na Viagem pela dica". Rá! Obrigada, obrigada pela força! wink

Mariana
MarianaPermalinkResponder

OK, pode ser que em alguns pontos o livreto tenha alguma dica especial. O que me questiono é o fato de alguém que não é profissional de turismo e que não divulgou se teve um treinamento oficial da Embaixada, ganhar dinheiro com as informações que estão gratuitamente disponíveis no site da Embaixada dos EUA no Brasil. http://portuguese.brazil.usembassy.gov/pt/nivfaq.html

Ricardo Freire

Mariana, para quem está tirando o visto pela primeira vez, o tutorial da embaixada é tão intimidante quanto o formulário.

A Silvia escreve em português fluente, próximo do leitor, e ilustra passo a passo.

A presunção de que é preciso ser um "profissional de turismo" para ajudar turistas é de um corporativismo que cheira a naftalina.

Silvia Oliveira

Se o F.A.Q do consulado fosse suficiente não existiriam tantos despachantes solicitando vistos de gente apavorada com o trâmite.

Feio (e até crime!) seria se o e-book fosse um copy +paste do que está disponível na internet. Mas é uma obra original do começo ao fim.

E se formos pelo raciocínio da colega ninguém mais poderia editar sequer um guia de viagem sobre destinos, afinal toda e qualquer informação hoje se encontra na web. Por certo, o que não está no Google, não existe! grin

jamil
jamilPermalinkResponder

Silvia Oliveira o ( fato que permite abrir um leque de opções ao se depararem com um problema real do Brasil )

Bruno Fernandes

Olá, tive meu visto negado e aprendi que quando o assunto é Visto americano, inclusive agora com estas muitas mudanças, o melhor é pagar uma empresa de assessoria séria (mas cuidado com os "despachantes" que são empresas de fachada), que no meu caso a Globalvisa ( globalvisa.com.br) conseguiu reverter minha negativa (duas) e enfim consegui.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar