Enquete | Salar de Uyuni, Bolívia: qual foi a sua estratégia de viagem?

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Uma das paisagens mais bonitas das Américas, o Salar de Uyuni, na Bolívia, é um imenso deserto de sal que supera a extensão de 12 mil quilômetros quadrados. Excursões ou tours privados saem não apenas de Uyuni, mas sobretudo de San Pedro de Atacama, permitindo uma dobradinha bem interessante com o deserto chileno. (Dá também para fazer uma trinca com a região de Salta, na Argentina, desde que via Atacama.)

Lagoas cheias de flamingos, pedras esculpidas pelo vento, cactus gigantes e antigos trens abandonados fazem parte do cenário desta remota parte do planeta. É uma viagem 100% de aventura, mesmo que se contrate o mais caro dos pacotes. O passeio é feito em 4x4 e dura, idealmente, 3 dias e 2 noites, embora a partir de Uyuni sejam oferecidos tours mais curtos.

Não são raros os relatos de perrengue. De janeiro a abril os passeios podem sofrer alterações de itinerário, por conta de chuva ou gelo. Tours em grupo, mais baratos, não oferecem muito conforto, e é preciso dormir em alojamentos coletivos, sem chance de banho quente ou calefação. Mesmo os tours privados e com hotéis inclusos estão sujeitos a contratempos, como o que experimentou o Tiago, que passou um sufoco sério no deserto apesar de ter escolhido uma das melhores agências do mercado.

O passeio mais civilizado é a travessia organizada pelo hotel Explora, o Ritz das viagens de aventura: o percurso começa em San Pedro de Atacama e termina em Iquique, no norte do Chile, de onde se voa de volta a Santiago. O pernoite é feito em lodges sustentáveis construídos pelo hotel.

Queremos saber: qual foi a sua estratégia de viagem ao Salar de Uyuni? De quantos dias foi o passeio? Que empresa contratou? Recomenda? Quais lugares visitou e onde ficou hospedado? Teria feito o tour de outra forma?

Aos comentários!

32 comentários

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Ola, Mariana
Por coincidencia, em outubro passado eu fiz uma viagem para o Atacama que iria incluir 4 dias e 3 noites no Salar de Uyuni.
Infelizmente, eu fiquei doente no ultimo dia de Atacama, na vespera da ida para a Bolivia, e tive que abrir mão do Salar de Uyuni e voltar para o Brasil.
Não sei se vai ajudar porque não a completei, mas posso detalhar qual era a minha estrategia :
Fechei um pacote pela Venturas, uma agencia de ecoturismo aqui de São Paulo que conheço há muitos anos e sei da qualidade de seus serviços e parceiros.
Optei pela viagem em outubro, mas tambem vale em qualquer mês da primavera ou outono. Não recomendo ir no inverno, por ser muito frio, e o verão é totalmente descartado, por causa das chuvas no Salar de Uyuni.
FIquei 5 noites no Atacama, no hotel AtacamAdventure, com pensão completa e passeios incluidos.
Vale muito a pena fazer esta primeira parte, por 2 razões: os dias no Atacama funcionam como aclimatação à altitude. A cidade de San Pedro fica a uns 2.500 mts e os passeios diarios podem chegar a mais de 4.000 mts. Assim, esses dias acostumam seu organismo para o deserto boliviano, onde se fica o dia inteiro a mais de 4.000 mts. E, tambem, porque ter o Chile como base e ponto de entrada e saída da parte aérea é mais "confiavel" do que pela Bolivia, na minha opinião. Vc adentra o territorio boliviano apenas na area do deserto e volta pro Chile ao final.
A parte na Bolivia pelo que pesquisei, tem pacotes turisticos com diferença de preços que variam da ordem de 200 para 2.000 dolares.
O pacote mais caro, que foi o que eu tinha comprado, seria para passar as 3 noites em hoteis da rede Tayka, cada noite num hotel diferente, em quartos individuais com banheiro privativo e o transporte seria em SUV 4x4.
Como estava viajando sozinho, o pacote era assim caro porque so iria eu e o guia/motorista, portanto quem fecha com mais passageiros teria um preço individual reduzido.
Nos vouchers aparecia como operadora desta parte a mesma AtacamAdventure, mas provavelmente na Bolivia o receptivo seria outro.
No 4º dia eu retornaria para San Pedro no Chile e voltaria para o Brasil.

Romario
RomarioPermalinkResponder

Vou acompanhar este assunto...
ainda não fui, mas meu plano é ir este ano...
Minha ideia inicial é ir até de avião até La Paz e depois La Paz / Uyuni com a Amaszonas...

Daniela Araujo

Em dezembro de 2013 fomos pro Atacama já com a intenção de fazer o passeio para o Salar de Uyuni. No hostel do Atacama mesmo fechamos o passeio de 3 dias e 2 noites com a Colque Tour. Na época pagamos algo em torno de 380 dólares o casal, com tudo incluso. Mas, conversando com outras pessoas que fecharam o pacote no Brasil o valor variava para mais. Vale dar uma pesquisada.
Fomos em três casais mais o motorista em um carro no passeio. Era um pouco desconfortável, mas já estávamos contando com isso. Fomos em um carro até a fronteira, passamos na imigração da Bolívia e de lá pagamos o 4X4 que seria nossa casa pelos próximos dias. Detalhe que na volta pro Chile a imigração da Bolívia pede uma ‘taxa’ para carimbar o passaporte, mas não caia nessa que é lorota.
Durante o passeio dormimos nos alojamentos do deserto com pessoas que estavam fazendo o passeio com outras empresas, não espere saneamento básico ou banho, leve seu próprio papel higiênico e baby wipes pra tomar ‘banho’.
O passeio todo é maravilhoso, mais bonito até que o deserto do Chile. Demos sorte porque tinha chovido então o espelho d’água estava todo formado e é uma vista maravilhosa, sei que nunca verei algo similar de novo. Contudo, o esquema é bastante primitivo. A comida é ruim, no nosso grupo tinha 3 vegetarianos e eles comeram muito mal todos os dias, chegou uma hora que ninguém mais aguentava ver ovo na frente. No segundo dia dormimos no tal ‘hotel de sal’ que parece ser um paraíso diante do primeiro alojamento, mas não se deixe enganar, é tão ruim quanto os outros ‘hotéis’ que você vai encontrar no caminho.
O único problema real que tivemos com a Colque Tour foi no último dia. Voltamos do deserto para a cidade do Uyuni e então começaríamos o caminho de volta para o Atacama. O motorista deixou a gente num hotel da Colque e simplesmente sumiu. Falamos com as pessoas que trabalhavam lá, mas eles simplesmente não sabiam responder que horas o motorista voltaria e quando que a gente voltaria pro Chile. Foi uma confusão sem fim e no final das contas a gente dormiu nesse tal hotel ‘de graça’ (pelo menos deu pra tomar banho de verdade) e voltamos numa tacada só com outro motorista, em outro carro, numa viagem de 8 horas direto. Confesso que fiquei com um pouco de medo dessa desorganização. Conheço pessoas que fizeram o mesmo passeio com a Cordillera Traveller e não tiveram problemas, acho que também vai um pouco de ‘sorte’.
Mas não deixem de fazer o passeio que é divino.

CASSIANA
CASSIANAPermalinkResponder

Fiz o tour do Salar de Uyuni em outubro de 2013, com uma empresa chama Red Planet Expeditions. Paguei aproximadamente USD190 por pessoa pelo tour de 3 dias, e 2 noites. Saímos de Uyuni e nos deixaram na fronteira com o Chile, onde um onibus nos pegou, e levou até a imigração chilena, e posteriormente até San Pedro de Atacama. Viajamos em 6 turistas, um guia e um motorista, que também eram os responsáveis pelas refeições, que aliás foram muito boas, o ruim era só a bebida que era temperatura ambiente. Durmimos a primeira noite em um hotel de sal, num quarto privado, com pia e privado, o chuveiro era coletivo e pago, +/- 3 reais por um banho de 5 minutos de água quente, e qdo acabava o tempo a água era desligada. Na segunda noite, dormimos num quarto com o restante do pessoal do carro, não tinha chuveiro, e o banheiro era, digamos, meio alternativo. Existia a opção de tomar banho numa éspecie de piscina com água quente direto das fontes termais, mas não tive coragem de encarar o frio.
O passeio é fantástico, foi sem dúvida, umas das paisagens mais lindas que vi na vida, e vale cada sacudida no carro.

Sut-Mie | Viajando com Pimpolhos

Nós temos um post dessa viagem com crianças! E como um leitor disse acima, saindo de Sta Cruz de la Sierra ou La Paz com a Amaszonas.
Esta família ficou em um esquema mais confortável e luxuoso, mesmo se as estruturas do deserto são precárias. Ficaram em um hotel de sal bem bonito! http://viajandocompimpolhos.com/2013/10/22/salar-de-uyuni-com-criancas-dicas-da-carolina-do-bernardo-6-anos-e-dos-seus-pais/

Mariana Sbrana

Estive no Salar em novembro 2014, Parti de Cuzco, tem um vôo operado pela Amaszonas linhas aéreas (uma empresa local boliviana) que sai diariamente de Cuzco , então dá p combinar a Viagem Peru e Bolivia passando pelos principais pontos turisticos dos dois países sem passar perrengues com transporte rodoviario na Bolívia. Ainda assim o passeio ao Salar é uma aventura bem rústica, fiz pela red Planet partindo de Uyuni, parece ser a com melhor avaliação no trip Advisor, paguei em torno de 200 dolares p pessoa no passeio de 3 dias e duas noites. Na primeira noite ficamos em quartos duplos e na segunda num alojamento com quarto quadruplo com outro casal. Vale a pena se você não ligar p conforto , no alojamento do último dia, que é dentro da reserva, o banheiro é "natural " ( praticamente um buraco no chão ) . Na Red Planet os guias falam inglês na maior parte do tempo, o que pode ser ruim se não tiver familiaridade com a língua. O último dia o banho fica por conta da fonte termal dentro da propriedade do alojamento, encaramos o frio e foi muito legal, a única ressalva: é preciso ficar atento ao entrar na "piscina" termal, o chão é muuuito escorregadio e fica absolutamente escuro, não há nenhuma iluminação adicional, cuidado p não escorregar pq seria desatroso se machucar num lugar tããão remoto ( devemos estar há, no mínimo umas 4 hs da cidade mais próxima) !

Ana Carolina Serrano

Programei uma viagem pela América do Sul nas férias de 2014 porque estava precisando economizar.. Confesso que quando comecei a planejar estava com um certo receio da Bolívia, pois havia lido muitos relatos negativos na internet e fiquei muito assustada. No entanto, a minha viagem foi simplesmente inesquecível!! Estava com um grupo de 6 pessoas (3 jovens e nossas mães...não posso falar senhoras porque senão posso apanhar...rs) o que nos dava uma responsabilidade ainda maior. Porque nós até aceitávamos passar perrengue, mas colocar as nossas mães numa fria era preocupante.
Nós estávamos em San Pedro de Atacama e fechamos com a Cordillera Traveler, após muitas buscas. O nosso motorista foi o Sandro...que era um doce de pessoa, muito atencioso, responsável e educado! Simplesmente sensacional! Recomendo ele e a agência para todos que planejam fazer a travessia.
Fechamos o tour de 3 dias...saindo de San Pedro e chegando em Uyuni. Os hotéis são todos reservados pela própria agência. Fechamos o pacote com hospedagem, transporte e alimentação....
Eu senti muito a altitude do 1º dia - chegamos em torno de 5.000m e acabei ficando com muita dor de cabeça, mas depois de me alimentar e tomar o remédio do mal da altitude eu melhorei...
A hospedagem do 1º dia é muito precária...ficamos em um hotel muito simples em quartos coletivos para 6 pessoas, como no nosso grupo éramos seis...isso não foi problema. O jantar era simples, mas a fome era enorme...então pareceu um banquete! rs
O maior problema nesse primeiro dia foi a questão do banho, pois nesse hotel não tinha chuveiro e tive que tomar banho de lenço umedecido. Mas, algo inesquecível foi o céu que presenciamos nesse lugar!! Um dos melhores momentos da viagem!
O segundo dia foi o mais chatinho... passamos pela árvore de pedra e andamos muitooo de carro e a hospedagem foi no hotel de sal! Muito legal...a cama, as mesas, paredes eram todas de sal! Muito diferente!
E o 3º dia entramos no salar propriamente! AMEI!!
Recomendo muito essa viagem!! Um dos lugares mais inesquecíveis que já fui!!

Bruna Grauso
Bruna GrausoPermalinkResponder

Olá Ana, pode nos dizer quanto pagou pelo tour do Salar?
Obrigada =)

maria bernadete malerbo

De São pedro de Atacama fechamos pacote com a Colque Touts para passeio de 3 dias incluindo as lagoas, e salar. Nos deixaram em Uyuni, de lá pegamos um onibus para Arequipa onde ficamos 4 dias; de Arequipa fomos para Puno - Islas Flotantes, amei e também o Colca Canyoin. Se puder repito esse passeio - amei.
Quanto à Colque Tours, recomendo são pontuais e a 4x4 com motorita não deixaram a desejar. Nos serviam lanche e refeição na camionete mesmo e sempre com muito cuidado.

Cristiane Ribeiro

Chegada por Santa Cruz de La Sierra - 2 noites em Sucre ( pela Amaszonas) - 1 noite em Potosi (de táxi desde Sucre) - 1 noite em Uyuni ( de ônibus de linha desde Potosi) - Tour em Toyota de 3 dias e 2 noites em Uyuni - La Paz - (de ônibus de linha - maior perrengue de todos, desconforto total, 4 horas de chão batido). 3 noites em La Paz conhecendo o Chicaltaia, Puma Punko e Vale de La Luna. Retorno pela Amaszonas desde La Paz a Santa Cruz e retorno a Porto Alegre.
Viagem incrível...muita aventura...Não reservei nada nada antes, exceto a passagem de ida e de volta para o Brasil. O resto tudo vi na hora. Mas estudei o roteiro 4 meses antes e sabia muito bem o que eu passaria. Nenhum perrengue me surpreendeu... Recomendo.. umas das viagens mais lindas que já fiz e baratinha baratinha...Mais detalhes no meu Blog
http://nocursodopercurso.blogspot.com.br/2014/01/viagem-inequecivel-bolivia.html

Fernanda Saul
Fernanda SaulPermalinkResponder

Já fechei para esse ano, vou em maio primeiro para o Atacama, fico lá 5 dias, depois faço o tour para o Uyuni com a empresa World White Travel (foi bem elogiada por alguns relatos que li) e passo 3 dias e 2 noites viajando até chegar na cidade de Uyuni... de lá, pegamos um avião para La Paz, um ônibus para Copacabana, no lago Titicaca, passo 1 dia lá, vou pro lado peruano do lago em Puno, passo mais 1 dia... depois sigo para cusco de onibus, pego o trem pra Aguas Calientes e passo uns dias por la pra visitar Machu Picchu!

Lais Siqueira
Lais SiqueiraPermalinkResponder

Oi Fernanda,
vou para San Pedro dia 1 e para o Salar no dia 4 de Maio e estou pensando em também fazer pela World White Travel. Você já chegou a fechar a reserva?
Quando que você vai?

Bruna Grauso
Bruna GrausoPermalinkResponder

Olá meninas, quando voltarem podem me ajudar com informações sobre a World White Travel =)
Aonde fecharam? Quanto foi? e se foi bacana?

Muito Obrigada e boa viagem.

Felipe
FelipePermalinkResponder

Fernanda, como foi a experiência com a White Travel? Vou fazer o mesmo roteiro que você em outubro.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Agora em Abril vou testar um outro salar, na Argentina. Se valer a pena, volto aqui e digo. E se não valer a pena, também! wink

Alex Melo
Alex MeloPermalinkResponder

Estive no Uyuni em 2007 e é um dos lugares mais incríveis que já vi... mas acho que minha experiência não conta muito pro pessoal aqui. 1) por ser muito antiga; 2) por ser estilão mochileiro na pindaíba total!

Mas vou escrever para os que ainda tem seu 20 anos, muito animo e pouca grana - e para lembrar que eu era maluco hehe

Saída domingo de São Paulo até Corumbá/Puerto Quijaro: 20 horas de onibus.
Trem da morte de Puerto até Santa Cruz de la Sierra: 16 horas(mais 1 dia em puerto (BI)jarro esperando vaga no trem.
Santa Cruz de la Sierra a Sucre: 12 horas de ônibus.
Sucre eu já conhecia de outras eras, então mais3 horas até Potosi. Ali fiquei 2 dias, numa cidade bem legal de conhecer.
Potosi a Uyuni: 6 horas de onibus.
Ali fui direto para uma agência, que já nos levou no mesmo dia para ter um 'preview' do pôr-do-sol no salar: um dos mais lindos que já vi, rivalizando com outro no Titicaca em 2004 como os mais deliciosos que me lembro.

Finalmente iniciei o Salar no Sábado, 1 semana depois de sair de casa. O passeio foi de um agência boliviana, então é sempre mais complicado... mas foi muito bem feito, com 2 'hoteis' que mal tinham banheiro para toda a turma, 1 carrão que só furou o pneu 1 vez na viagem e uma das experiências mais incríveis que já tive até hoje. Total: 65 dólares (Bolivia é ridiculamente barato).

No começo do quarto dia eles me deixaram na fronteira do Chile e segui viagem dali para o Atacama, onde fiquei só 2 dias (era muuuito caro).

Quero muito, muito mesmo, voltar algum dia.Deixa só a filhota crescer um pouco mais e levo ela e minha esposa para conhecer o Atacama eo Uyuni - aliás, o Atacama pode ser demais, mas fica até pequeno perto do que e o Salar do Uyuni - é uma pena que a Bolivia não sabe cuidar deste patrimônio tão incrível que eles tem.

Evanio Machado

O Salar de Uyuni foi uma etapa da viagem de motocicleta que fiz em setembro de 2011, na qual atravessamos a Bolívia; saímos no Chile (via Reserva Eduardo Avaroa - é fantástica); entramos na região do Atacama no Chile; sul do Perú até Machu Picchu, e daí retornamos para o Brasil pela Rodovia Interoceânica até Rio Branco no Acre.

Em Uyuni eu despachei a motocicleta para a fronteira da Bolívia com o Chile, e fizemos o passeio em possante caminhonete no Salar de Uyuni e na Reserva Avaroa, por meio de agência contratada em Potosi, quando por lá havíamos passado.

As informações dia a dia da viagem, e os dados da Agência e várias imagens estão no blog http://motonboliviachileperu.blogspot.com

Nívia
NíviaPermalinkResponder

Sou um pouco fresca para perrengues, mas estava com muita vontade de conhecer a Bolívia, então meu roteiro teve o máximo de conforto possível e o resultado foi: Perrengue zero.

Comprei o Aéreo - Salvador-Santa Cruz de La Sierra. Santa Cruz- La Paz. Um dia para aclimatação na cidade de La Paz, o que foi providencial, pois o marido sofreu um pouco com a falta de ar e teve que entrar no oxigênio. Uma dica é optar por um hotel que conte com este "serviço" incluso, um galão de oxigênio por apartamento, melhor que café da manhã rsrs.

No dia seguinte, pegamos um vôo com a Amaszonas para Uyuni, em um jatinho muito confortável. Em Uyuni já tinha contratado a agência Ruta Verde por U$1.200,00 o casal, em carro exclusivo. O motorista estava nos esperando já para partir e o carro estava em boas condições. O tour compreendia alimentação (razoável durante o dia e boa nos hotéis à noite), e duas estadias em hotéis da região (melhores do que esperava, no último tinha até wi-fi).

O único ponto negativo foi que a Ruta Verde não tem escritório em Uyuni, na verdade ela terceiriza o serviço. Quem nos levou foi a Mundi Expeditions, então o motorista parecia não ter o roteiro em mãos e acabamos não vendo algumas atrações mais desconhecidas, como o Salar de Chitana.

Acho que vale a pena pesquisar uma empresa que tenha escritório em Uyuni... É uma viagem maravilhosa e não é destinada apenas para mochileiros. Com programação e, infelizmente, pagando um pouco mais caro, é possível até se ter um pouco de conforto. E nem preciso dizer que aquele visual compensa a falta de ar!

Nívia
NíviaPermalinkResponder

Ah! O carro era um Toyota super confortável, com ar condicionado e apenas para nós dois (para justificar o valor...)

marcos carvalho

Fiz a viagem faz alguns anos com a Colque tours partindo de Atacama. A viagem é incrivel, mas não tem nenhum conforto. O preço do tours foi muito barato, proporcional também ao oferecido. Alojamentos coletivos, falta de banho e saneamento fazem parte do passeio, e não vejo outra forma de fazer-lo se não estiver disposto à estas privações. Comprar pacote turístico em agencia aqui no Brasil é besteira porque em Atacama tem varias e é tudo a mesma coisa. O fator sorte é o principal, qualidade do jeep, do motorista, do clima não são previsíveis e não contam com seguro. O resto é frescura. Não me lembro de passar por altitude de 4000 metros, falta de ar, ou problemas relacionados a altitude, e acho que quem diz isto estava com outros problemas e justificou no clima contexto geográfico.

Tiago
TiagoPermalinkResponder

Oi, Mariana, obrigado por citar o Rotas.
Toda vez que me perguntam eu respondo: mesmo com todo o nosso perrengue, eu faria aquela viagem toda de novo e com a Ruta Verde - que, apesar de ter furado na bola na escolha do nosso motorista, se mostrou verdadeiramente séria e fez de tudo para minimizar os transtornos, inclusive devolvendo o nosso dinheiro integralmente. Só uma coisa eu faria diferente: contrataria um guia em inglês, só pela segurança de ter mais uma pessoa no carro. Acho que isso poderia inibir atitudes irresponsáveis por parte do motorista.
De qualquer modo, uma dica: na época do perrengue, todo o nosso contato foi com um funcionário da Fremen Tours, uma operadora de viagens bolivianas. A impressão que ficou foi que a Ruta subcontrata o passeio com a Fremen. Não sei dizer os valores, mas talvez contratando com a Fremen o passeio saia mais em conta. Mas é preciso cotar.
Além disso, os hotéis da Rede Tayka são mesmo as melhores opções de hospedagem no deserto. São super confortáveis e com aquela arquitetura integrada à região.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Ola, Tiago
Eu ja tinha lido o teu relato e achei uma baita aventura!
Como disse no primeiro comentario, eu tambem iria fazer o tour privativo, mas tive que desistir por motivos de saude. Estou determinado a completar essa viagem, mas ja que ja fui pro Atacama, penso em fazer agora direto na Bolivia, voando para La Paz e de lá tambem de avião ate Uyuni, e a partir daí a excursão de 4 dias. Voce tem alguma informação que pudesse compartilhar, sobre esse planejamento?
Obrigado!

LIA CAMPOS
LIA CAMPOSPermalinkResponder

Olá!!

Fiz minha viagem ao Salar em 2012, começando por Uyuni e terminando em San Pedro do Atacama.
A agência escolhida foi a Red Planet e tudo saiu na mais completa organização e sem problemas.
Com certeza um dos lugares mais lindos que já fui!

Para quem se interessar, segue o relato em 2 posts, com fotos:

http://liaccampos.blogspot.com.br/2012/01/salar-de-uyuni-parte-i.html

http://liaccampos.blogspot.com.br/2012/01/salar-de-uyuni-parte-ii.html

Lia

Jamil Silva
Jamil SilvaPermalinkResponder

Olá, Mariana.
Cheguei a Bolívia em um voo cheio de escalas e conexões por Cochabamba. De lá fui de ônibus numa viagem mega-cansativa até Sucre. Gostei muito, mas quem puder deve ir de avião. De Sucre fui a Potosi (haja chá de coca e soroche pills, um remedinho milagroso pra dor de cabeça). Cheguei ao Salar de Uyuni vindo de Potosi, naqueles ônibus onde as malas vão em cima, num bagageiro improvisado. Choveu pelo caminho, mas estava coberto com uma lona. Adorei o Salar, estava com um amigo e uma amiga. Tiramos aquelas fotos clássicas e comi pizza de lhama.
Não conseguimos pegar o trem para sair da cidade (era um dia que não havia trem). Fomos a La Paz de busão (com uma parada rápida em Oruro), numa viagem em longo trecho de terra. Estava animado, fizemos colegas na viagem e nem dormimos quase...nem dava muito também!
Fui ao Atacama duas vezes, mas por Santiago ou por Salta (Argentina), nunca pela Bolívia.
Parabéns pelo blog.
Até mais

Rodrigo Barneche

Fomos ao sul da Bolívia em 2008, a partir de San Pedro de Atacama. Fizemos o tour de 3 noites/4 dias, retornando para SPA. Havia recebido indicação de amigos para ir no tour da Cordillera Traveler e não nos arrependemos, fomos eu e minha esposa, com mais 4 pessoas no jipe (e mais o motorista). O grupo que se formou foi incrível, mantemos amizade até hoje com o pessoal do tour. Ficamos empenhados com o carro de madrugada no meio deserto, o que comprometeu o descanso da terceira noite, mas não foi nada traumatizante, serviu para fortalecer ainda mais a amizade do grupo.

Na primeira noite dormimos em um alojamento com banheiro e água quente, a segunda noite num hotel de sal bem ajeitado, e a terceira noite num alojamento mais simples, mas também com banho quente.

A única dica que dou é ir preparado para enfrentar muito sol e pouco conforto (afinal, é um deserto). Quem paga 1.000 dólares ou mais por um tour em Uyuni está esperando por um conforto que o deserto não pode oferecer.

Vanderlei Schadeck

Viajar é muito bom. Se for aventurar, recomendo a Bolívia, pois as informações ainda não são suficientes para planejar "certinho" o que fazer e portanto a cada momento surpresas surgem. Fizemos entre dezembro/14 e janeiro/15 um tour de carro de aproximadamente 10 mil km pela Bolívia, Perú, Chile e Argentina. Como o assunto aqui é o pais do Sr. Evo, entramos por Corumbá e saímos pela praia de Copacabana no Titicaca que também recomendo muito conhecer. Sobre o salar de Uyuni realmente é o local de referência do turismo de aventura, pois o visual é único e digamos deve ser sentido, não somente visto.
O visual, o cheiro, o calor, o frio, o vento, a claridade, a escuridão ... o sabor... enfim, é de arrepiar. Além disso a interação com os nativos e com (muitos) turistas do mundo inteiro, dão o toque especial ao local. Sobre os passeios, fomos de carro 4 x 4, mas recomendo a contratação de guia e um veículo de lá mesmo, pois sabem o melhor caminho e todas as histórias. Recomendo com nota 10.

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Olá!
Fui para o salar de Uyuni partindo de San Pedro de Atacama, com a empresa Colque Tours. Contratamos o roteiro de 4 dias e 3 noites. Não faria esse roteiro de novo, pois o última alojamento foi nojento e passamos uma tarde inteira sem fazer nada em Uyuni. Se encontrar um roteiro de 3 dias e 2 noite, acho o ideal. Mais detalhes no meu blog: http://receitasroteiroserelatos.blogspot.com.br/2014/11/roteiros-salar-de-uyuni-bolivia-roteiro.html
http://receitasroteiroserelatos.blogspot.com.br/2015/02/roteiros-salar-de-uyuni-bolivia-roteiro.html

Dai Godoi
Dai GodoiPermalinkResponder

Olá, vou deixar aqui meu relato de uma aventura de 21 dias entre o Peru e a Bolívia incluindo o Salar de Uyuni. Viagem Fantástica e cheia de surpresas!
Segue roteiro da viagem Peru- Bolívia

Foram 20 dias no total
La Paz foi nossa cidade coringa, para chegar e sair do Brasil, devido a passagem aérea estar bem mais em conta em relação a outras cia aéreas. Voamos pela Boa (Boliviana linhas aéreas). Além disso La Paz também estava em um ponto estratégico entre a passagem para o Peru.
Dia 01- chegamos em La Paz e passamos a noite- hotel cordilhera real – fica na região central, muito legal.
Dia 02- Fomos para Arequipa (Peru). Viajamos de ônibus (aproximadamente 12 horas). Compramos a passagem direto na rodoviária. Aconselho a pegar um ônibus que vai direto, não foi o que aconteceu conosco, trocamos de ônibus 03 vezes e foi uma parte muito chata da viagem.
Dia 03- Arequipa- foi a cidade que mais gostei, é um lugar lindo, mágico. Os passeio já havia comprado aqui mesmo no Brasil com a empresa
Fizemos todos os passeios do Peru com a South Adventure Peru Tours, embora nao seja a mais barata é a mais segura. Todos os passeios foram incríveis, nada deu errado. Os Guias foram incríveis e o Sr. Ruben (dono da agencia) é um amor. Parte da renda é destinada á uma comunidade carente no qual seu Ruben nasceu. Vale muito a pena. A tranferencia do valor necessario para reservar o passeio foi feito pela Western Uniom que foi super tranquilo.
Em Arequipa ficamos em um Hostel – Flying Dog- adorei, colocaram a gente em um quarto incrível. Café da manha é bem fraco, em geral em todos os hoteis que ficamos.
Fizemos o passeio ao Vale Del Colca para ver os Condores- é muito legal.
Dia 04- Dormimos uma noite em Chivay- uma cidadezinha que fica no meio das montanhas muito simpatica. Comemos muito bem nos almoços servidos, muito bem mesmo. E o mais legal é que o almoço e o jantar estavam inclusos.
Os passeios deste lugar foi lindo.
Dia 05 e 06- Puno- conhecemos o Lago Titicaca, as Ilhas de Uros e de Taquille. Muito bacana. A história destes lugarem é surpreendente. O lago é maravilhoso. Nao deixe de comer a truta de lá- Divina.
Ficamos no Qelgatani hotel- muito bom, fica na regiao central, saimos para jantar a pé com muita tranquilidade. Super indico o restaurante Mojsa, foi a melhor refeição que fiz em toda a viagem, mas chegue cedo o lugar e pequeno e sempre está lotado.
Dia 07- Fomos para Cusco com um onibus turistico. Foram umas 06 horas de viagem, com paradas nas localidades mais importantes. Almoçamos na estrada em um restaurante muito gostoso.
Dia 08 e 09- Cusco – Ficamos na casa Helena – não gostei muito do local. Cusco é muito lindo, com restautantes maravilhosos e uma parte turística de encher os olhos de cultura. Fizemos tudo a pé. Dica- Comer um lanche no café Morana, simplesmente divino e eles adoram brasileiros, quando disse que vim do Brasil eles colocaram um CD da Elis Regina.
Dia 10- Tour em Vale Sagrado e Ollantaytambo- cheio de histórias e muita, mas muita cultura.
Ficamos na estação de trem (em Ollantaytambo) rumo a águas calientes. O trem chama Perurail, pegamos uma categoria intermediária e foi ótimo. Pena que a viagem foi noturna e nao vimos toda a paisagem.
Dormimos em Águas Caliente- cidadezinha no meio do Vale onde sai o bus para Machu Picchu. A cidadezinha é um encanto, com vários resaturantes e hoteizinhos bem charmosos.
Dia 11- Machu Picchu- Tour em Machu Picchu. Compramos também as entradas para Huayna Picchu (tem que comprar com antecedencia, pois é permitida a entrada de apenas 400 pessoas por dia). Eu, particularmente não gostei, achei a subida com um grau de dificuldade alto e a descida médio. Na verdade achei muito perigoso, voce tem que gostar muito de aventurar para subir esta montanha. Meu marido amou, disse que foi a melhor parte da viagem. Levar água e um lanche (que compramos em águas calientes antes de subir no bus para machu picchu). Em Machu Picchu só tem o restaurante do hotel Belmond Sanctuary, se vc preferir fazer alguma refeição.
Fim do dia voltamos de bus para Águas Calientes e pegamos o trem de volta para Ollantayambo, de lá havia um tax da agencia nos esperando para irmos até Cusco. Dormimos em Cusco.
Dia 12- Voamos para La Paz – pela cia aérea Amazon cia aérea (compramos as passagem no primeiro dia que chegamos em Cusco, direto no guiche, por 1/3 do valor se tivesse comprado direto pelo site, aqui do Brasil). Chegamos em La Paz e fomos direto para a Rodoviária, compramos uma passagem para Potosi e como era uma viagem noturna, deixamos as bagagens lá e fomos passear. É bom saber que os onibus, principalmente na Bolivia, sao muito precários. Foram 12 horas de estrada, uma viagem muito ruim, tem que ter bom humor para suportar..rsrsrsrs....
Dia 13/14- Ficamos 02 dias lá mas em 01 dia dá para conhecer toda a cidade e fazer o passeo na mina de prata. Dicas- conhecer la casa da moeda, comer no restaurante La taberna e se deliciar com as empanadas do Café Charplim. Ficamos Hotel Tukos La Casa Real, é bom, mas o café da manha é terrível.
Dia 15- Pegamos uma Jardinera rumo á Uyuni, com muito humor para aguentar. Uyuni é a cidadezinha que acolhe os turistas para o tour no Salar de uyuni.
Parece uma cidade de faroeste, simples mas muito acolhedora. O conglomerado de pessoas do mundo inteiro dá um charme a mais para o vilarejo.
Ficamos no Jardines de Uyuni e no La Magia de Uyuni (preferi este).
Fomos, na chegada, comprar passagens para o retorno até La Paz e nao tinha mais, tivemos que ficar mais 01 dia no vilarejo. Portanto, aconselho comprá-las na primeira oportunidade que tiver na Bolívia, com bastante antecedencia.
Dia 16 e 17- Fizemos o tour de 03 dias e 02 noite pelo deserto. Contratei com a empresa Ruta Verde Tours, com Gijis, um alemão que montou a empresa em Santa Cruz de La sierra. Como queria um tour exclusivo, acabei escolhendo esta emresa por ser, pelo Tripadivisor, a mais segura. Náo me arrependi. Fizemos o tour com um 4x4, guia exclusivo e dormimos 02 noites em hoteis da rede Taika (hotel de sal).
Vale informar que fez -16 graus as duas noites que estivemos no salar.
Esse passeio foi incrível, as paisagens são magníficas, visitamos os cactus gigantes, as lagoas verde, vermelha e colorada, banhos termais e o vulcão... dentre outras paradas.
Tem a opção de atravessar a fronteira e ficar no Chile (atacama), mas decidimos em voltar para La Paz.
Dia 18 e 19- Chegamos no finl do dia em Uyuni, mortos de cansado a sorte foi ter encontrado o Lithium Club um restaurante bem legal e quentinho, pois neste dia estava -6 graus.

Dia 20- Voamos de volta para La Paz. Dica- Restaurante Sol Y Lua (único lugar que tomamos chop bem gelado) e jantar no Hotel Rosário (excelente). Todos ficam na regiao central, bem proximo ao hotel cordilhera Real.
Dia 21- Retornamos para o Brasil.

Espero que tenha ajudado.

Se precisar de alguma informação estou a disposição.

Daniel Conceição

Fui no Salar quando fiz uma road trip pela América do Sul. Estava com mais três amigos e fomos no nosso carro. Deixamos o carro em San Pedro de Atacama e pegamos um tour de 3 dias (2 noites) que ia até a cidade de Uyuni e voltava pra San Pedro, pela Colque Tours.

Esse tour é feito normalmente em 4 dias (3 noites), mas nossa agenda estava apertada, então preferimos reduzir um dia. Pra isso, fechamos um carro do tour só para nós. Os carros têm 6 vagas, então tivemos que pagar o preço de 6 pessoas.

Foi tranquilo e deu pra visitar o Salar e o altiplano, com as lagunas, gêisers e formações rochosas, na boa. E olha que éramos quatro geólogos (que gastam muito mais tempo do que "pessoas normais" em lugares como esses)!

Aqui tá o relato:
http://umhomemprecisaviajar.com.br/2013/06/la-expedicion-noticias-finalmente-final/

Paty Monteiro
Paty MonteiroPermalinkResponder

Eu amei o Salar! Fui pela Red Planet e, apesar dos perrengues, a viagem foi incrível. Tem os detalhes no meu blog: http://departure.com.br/2015/05/tour-salar-de-uyuni-3-dias-no-deserto-da-bolivia/

Mivla Rios
Mivla RiosPermalinkResponder

Estive no Salar há 2 dias. Foi uma experiência incrível!! Fiz o passeio de 3 dias e 2 noites com uma amiga pela empresa Blue Line.

Iamos pela Los Andes Salt Expedition, que havia sido recomendada, mas não havia vaga e nos indicaram a Blue Line.

O que foi prometido foi entregue. O carro era muito bom, os hostels onde dormimos muito simples e com banho pago (quente). Acomodações simples, mas correspondiam ao explicado pela agência, assim como as refeições inclusas. Tudo muito básico e sem muita estrutura, mas suficiente pra nos alimentar, nos proteger, dormir e banhar.

As paisagens são incríveis, inesquecíveis. O passeio é uma experiência única de sensações. O isolamento é algo curioso e ver como algumas comunidades e pessoas vivem é bem intrigante.

O salar estava seco, meio "areiado". Não tinha a cor branca das fotos e nem o espelho, pois há mais de ano está sem chover, segundo o guia. Mas há outras paisagens incriveis como as lagunas, as rochas, os geisers e a piscina termal.

Por falar em guia, o nosso foi a única coisa ruim do passeio. Cumpriu a minima funcao de dirigir e nos alimentar. Não dava nem bom dia, não conversava, com exceção de frases curtas ao chegar em cada ponto de visitação. Seco, curto, sem nenhum esforço para agradar.
Soube de guias que agigantaram o passeio, recheando cada parada de historias e informaçoes e fazendo a diversao da turma. Sabiamos que poderiamos pegar um menos extrovertido, mas esperavamos minimamente simpatia. Isso foi muito chato. Ao final de 2 dias eu queria enforca-lo, mas no meio do deserto, dependendo dele pra tudo, tive que conter até minha vontade de brigar rs. O guia se chama Omar, da Blue Line. (Não estou avaliando-o como pessoa. Talvez estivesse com problemas, mas profissionalmente não cumpriu bem a sua funçao e até deixou o grupo sem graça, com medo de fazer perguntas, devido ao comportamento rude).

Foi só este ponto negativo, mas o passeio é indescritivel. A coisa mais rústica e underground que eu já fiz.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Para quem tiver vontade de ver o album as fotos desta viagem que fiz no Carnaval2016, o link é:

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10201454892691325.1073741879.1745732311&type=1&l=8659608630

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar