Maraú e Boipeba: minha introdução ao zen-baianismo :-)

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Moreré

Moreré

Esperávamos o vôo de volta para casa, no pequeno aeroporto de Ilhéus. Levantei para espiar o painel de decolagens, o chinelo meio descalçado, o cabelo, uma bagunça, e a Carolina não conteve o riso. "Olha pra você!".

Nunca estive tão à vontade.

Cachorro em Moreré

Moreré

Foi uma viagem de férias de duas semanas na Península de Maraú e na Ilha de Boipeba, entre Barra Grande, Taipu de Fora e Moreré. Cada vilarejo mais deliciosamente ermo do que o outro.

Uma semana antes da data, liguei para o Luciano (73/9993-8383), motorista, para contratar o trânsfer entre Ilhéus e Camamu, de onde sai a lancha para Barra Grande. Estava preocupada com a pouca antecedência, mas Luciano pediu para combinarmos tudo na véspera, por SMS. "E se você não puder me buscar?", perguntei, aflita. "Eu vou, mas se não puder, vai meu pai, e se ele não puder, vai meu tio". Não me contive e disse que mandaria uma mensagem com o dia e horário logo depois de desligar: "É só pra garantir!". Luciano riu e falou "Pronto", de um jeito calmo e relaxado, se alongando o bastante na primeira sílaba para que eu acreditasse que tudo daria certo.

Prooonto.

Barra Grande

Barra Grande

(Mais tarde, Luciano acabou nos contando que tem 14 irmãos, ou seja, a probabilidade de arranjar alguém para buscar a gente no aeroporto era mesmo grande.)

No dia da nossa chegada, a conexão em Salvador sofreu um atraso tremendo, e não havia jeito de pegarmos a última lancha que saía de Camamu. Eis que Luciano triangulou uma negociação entre marinheiros concorrentes, que toparam nos esperar além do expediente regulamentar. Fomos com o que concordou cobrar os mesmos R$ 30 por pessoa do horário normal, e acabamos tendo a incrível sorte de navegar pela baía de Camamu em direção a Barra Grande durante o pôr do sol.

Barra Grande

Ponta do Mutá, Barra Grande

Nesse momento eu me converti ao zen-baianismo, a crença de que não vale esquentar a cabeça com nada nas férias, porque, no fim das contas, tudo acaba dando certo. Quando não tinha picolé de graviola, tinha de umbu; para as manhãs de chuva, havia rede na varanda. Os imprevistos de verdade foram poucos, e resolvidos sempre com toda gentileza.

Ponta dos Castelhanos, Boipeba

Ponta dos Castelhanos

Ponta dos Castelhanos, Boipeba

Depois de alguns dias sem calçar sapatos, sem entrar em filas ou escutar buzinas, desaceleramos. A viagem foi ficando cada vez melhor.

Acabamos por nos habituar a acordar mais cedo do que nos dias úteis da cidade grande, mesmo quando a principal atividade da manhã fosse apenas escolher em qual trecho da praia estender a canga.

Lanchonete Tropical e Abençoado por Deus

Restaurantes Lanchonete Tropical, Taipu de Fora, e Abençoado por Deus, Boipeba

Trocamos os restaurantes pelos PFs e pequenas portinhas, de onde saíam maravilhas tão genuínas como lagosta com feijão e farofa.

Fizemos amigos, entre turistas, nativos e cachorros vira-latas.

Descobrimos que tudo fica mais saboroso se acompanhado por banana-da-terra.

Moreré

Moreré

Em Moreré, ainda assistimos às emoções do futebol.

Entre os três vilarejos que conhecemos, Moreré nos pareceu o mais autêntico. Ainda se conserva como uma vila de pescadores, com um comércio que pertence essencialmente aos nativos.

Pousada A Mangueira

Pousada A Mangueira

Ficamos na linda e sossegada pousada A Mangueira, instalada bem no centrinho, a poucos metros do mar. Lá foi bonito de ver o apreço dos proprietários e companheiros Gary, sul-africano, e Juan Carlos, espanhol, à comunidade onde decidiram se estabelecer. Enquanto Juan Carlos trata com carinho os ingredientes do local, no comando da cozinha da pousada, Gary capricha nas boas-vindas, apresentando a vizinhança e os vizinhos, recomendando passeios e fazendo com que seus hóspedes descubram no Moreré uma segunda casa.

Pousada A Mangueira

Pousada A Mangueira

E é uma casa que deixa saudades.

Mas eis as vantagens de se tirar férias pelo Brasil -- não precisar de passaporte, câmbio ou visto; não se enrolar com o idioma; não sofrer jetlag; dispor do café da manhã de que se gosta, acrescido de gostosuras típicas; fazer amigos com mais facilidade... e poder sempre voltar.

Prooonto.

Moreré

Leia mais:

41 comentários

chica
chicaPermalinkResponder

Já fiquei babaaaaaaando! Adoro a Bahia, os baianos e seu jeito de resolver e falar! Muito legal deve ter sido! bjs, valeu!! chica

Hugo
HugoPermalinkResponder

Prooonto, me encantei pela viagem, pelas fotos e pelo texto.

Sonia Canellas

Isso parece maravilhoso! Quero ir lá e não demora, viu? Prooonto!

Camila Torres
Camila TorresPermalinkResponder

Ô minhas duas próximas semanas de férias...
smile

Jana Segatto
Jana SegattoPermalinkResponder

Que belo texto. Barra Grande é um lugar extremamente particular. O trecho da viagem de Camamu para a Ilha de Barra Grande, a lancha rápida, é ENCANTADOR!. Em março conhecerei, junto ao meu noivo e mais um casal de amigos, a Ilha de Boipeba /

Carol Caldeira

Bacanérrimo o texto!
Gosto muito de Boipeba: sempre fico na Pousada Santa Clara, onde o dono, Charles, nos faz sentir em casa. E o restaurante é ótimo! Ano que vem gostaria de estender minha temporada na Bahia, indo também para Barra Grande. Alguma dica de hospedagem?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carol! Temos algumas dicas da região aqui - https://www.viajenaviagem.com/destino/barra-grande

Rayssa Sereno
Rayssa SerenoPermalinkResponder

Adorei o texto! Estou fazendo um estudo turístico e gostaria de conversar com alguém que escreva para o site. Para Para onde posso mandar um email?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rayssa! Nosso endereço é redacao arroba viajenaviagem ponto com!

Carla Boechat
Carla BoechatPermalinkResponder

Quero muitooooooo voltar a Moreré!!! Fui uma vez, mas só para passar o dia.. q Paraíso! Esse post me deixou com gostinho de quero mais... quero mais é por minha havaiana no pé e ter como única preocupação o lugar onde vou estender a minha canga <3

Guta | Vambora!

Tem coisas que só a Bahia faz por você e essa parte é realmente especial! Ainda falta conhecer Maraú e Barra Grande, mas por Boipeba, mesmo que se for só para ficar largado na praia, não dá para se cansar daquele lugar smile

Constance Escobar

Lindo, Merél!

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Proooonto! smile

Cleide Lucia
Cleide LuciaPermalinkResponder

Belo texto Mariana. Estive na Península de Maraú há algum tempo e amei tudo por lá. Fui de carro até Camamu, onde o carro ficou em uma garagem e atravessei em lancha rápida.O passeio pelas ilhas foi fantástico, numa delas se come lagosta embaixo de uma mangueira em um restaurante peculiar com ótimo atendimento. Sem stress mesmo. Me hospedei em Taipu de Fora na Pousada Encanto da Lua, tudo de bom.

Sonia Maria
Sonia MariaPermalinkResponder

Para mim, é um dos mais bonitos pores-do-sol do mundo.

Renato Cordeiro

Ricardo,
Voce escreveu pouco sobre Taipus de Fora, muito mais bonito e charmoso do que Boipeba , que visitamos recentemente. Neste momento estamos na Encanto da Lua, onde Cleide tambem esteve.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Renato! A crônica é da Mariana! Temos o serviço sobre Taipu de Fora no guia de praias da Costa do Dendê e da Costa do Cacau:
https://www.viajenaviagem.com/2012/12/praias-bahia-itaparica-morro-sao-paulo-boipeba-barra-grande-marau-itacare-ilheus-una-comandatuba-canavieiras/
A Mariana se hospedou em Taipu de Fora na ótima Bambu Dourado.

Renato Cordeiro

Ricardo,
Ha alguma forma de enviar uma foto de Taipus para seu blog ??? Esta uma lua cheia maravilhosa por aqui.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Renato! Se você publicar em algum lugar, deixa o link aqui pra gente ver smile

Renato Cordeiro

Perfeito...

Renato Cordeiro

Ricardo,
Eu ja conhecia seu excelente serviço sobre Taipus, Boipepa etc...
Viajo sempre nas ferias de verao e julho, pelo nordeste e suas materias /textos/blog , e seu livro"100 praias", fornecem material excepcional para nossas aventuras.

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalinkResponder

Acabei de voltar de Itacaré e Barra Grande, e me identifiquei muito com o relato da Mariana! É isso mesmo! Pra quem mora em cidade grande (sou de São Paulo, capital) temos sempre a tendência de achar que algo vai dar errado ou que seremos vítima de algum golpe, turístico ou não, principalmente pela "malandragem" e o jeito "displicente" que o profissional baiano leva a vida! Mas sempre dá certo! (pelo menos até hoje! hehehe... grin)

SOLANGE
SOLANGEPermalinkResponder

olhe angelo, nesse mundo global em que vivemos, qdo se viaja deve-se deixar o preconceito de lado. o jeito "displicente" do baiano hoje é muito valorizado se chama "adaptabilidade" , "no stress" coisas que nos que moramos em cidades grandes, valorizamos muito. Relaxe nas viagens, é uma maneira otima de aproveitar realmente as férias.
Assim os encontros serao bemvindos, as mudanças de programa vistas como uma maneira de viver outra coisa.... (uma baiana de Paris

A.Celso
A.CelsoPermalinkResponder

Há como informar valor de diárias das pousadas mencionadas? Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Celso! Tarifa de pousada é bastante variável. Muitas delas estão no Booking, você consegue uma cotação na hora, específica da temporada em que você vai.

A. L.
A. L.PermalinkResponder

Uma pergunta básica: tem acesso regular à Internet por lá? O destino parece interessante para uns dias de descanso, mas sem Internet, para mim, não dá mais pra viajar.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, A.L.! O acesso à Internet é irregularíssimo mrgreen

Renato Cordeiro

Ricardo e Mariana,
Estamos seguindo para Itacare e vamos ficar na praia de Tiririca. Fiquei preocupado com os comentarios de assaltos no caminho de Tiririca. Essa onda ja passou? Mariana teria dicas de restaurantes em Itacare?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Renato! Não tivemos mais relatos, pergunte na pousada se há precauções a tomar.

Roderic
RodericPermalinkResponder

Infelizmente, ainda há assaltos na região. A última vez em que estive lá, fui alertado para não fazer a trilha da Prainha sozinho por um Policial Militar que estava na entrada desta trilha. Acabei fazendo e não aconteceu nada, mas confesso que o simples fato de vc estar de férias querendo relaxar e passar por uma certa tensão é desagradável.

Helena
HelenaPermalinkResponder

Chorei. Saudade do "proooonto"...!! Eu que já não tinha entendido a sua recomendação de reservar a lancha (pq sempre estava acostumada a chegar e dar um jeito) fiquei tão preocupada que liguei para a pousada - será que a região cresceu tanto assim de 2004 para cá...? Liguei e bati um papo bom, e todo stress foi embora em uma ligação...
Acho que vou estabelecer o hábito de apenas ligar para alguém na Penísula de Maraú sempre que algo me estressar, com a simples pergunta: "como está tudo por aí?", ele me conta, e desligo relaxada...
voce captou como ninguém o espírito do lugar!!! E me matou de saudades...!

paty matos
paty matosPermalinkResponder

boa noite estou adorando ler tudo sobre boipeba, mas ainda estou extremamente confusa com alguns pontos ....1 qual o melhor trajeto até a ilha ? 2 vejo nos sites de buscas , que algumas pousadas mais em conta já estão esgotadas para setembro ?? é isso mesmo ???

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paty!

Informação atualizada sobre traslado:
https://www.viajenaviagem.com/2015/08/costa-do-dende-deslocamento-dicas

Está muito cedo para reservar pousadas em setembro. A maioria não deve sequer ter colocado quartos disponíveis nos sites de reserva.

rita medeiros
rita medeirosPermalinkResponder

Que delícia de texto! Quero ir pra lá amanhã! rs

Isabela
IsabelaPermalinkResponder

Estou planejando a costa do dende e a costa do cacau, unicas partes do litoral da Bahia que não conhecemos e percebi:como tem coisa pra explorar! Irei de carro, porque gostamos muito de ir parando no lugar que a gente de apaixona, apesar de um roteiro programado, deixamos espaços livres pro zen-bahianismo fluir.
Estamos na dúvida: recomendam fazer essa viagem, do RIO à Morro de São Paulo (parando em Ilheus, Itacaré, Marfaú, Barra Grande, Boipeba e Morro) em qual periodo do ano:
- Em dezembro:pensamos em pegar a estrada dia 19 e chegarmos de volta ao rio dia 30 (passando o Natal 24/25 em Morro);
- Em janeiro, dia 10 ao dia 22
Qual vocês recomendam?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Isabela! Na média, pode ser que a viagem de dezembro pegue os lugares ligeiramente mais vazios, mas as datas festivas (e o estouro da boiada no dia 26) podem trazer problemas. Depois do dia 10 o pior da lotação já vai ter passado.

Beatriz
BeatrizPermalinkResponder

Adorei relato, mas fiquei na dúvida de como vc fez o trajeto de Maraú para boipeba. É tranquilo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Beatriz!

Veja todas as opções, em post atualizado:

https://www.viajenaviagem.com/2015/08/costa-do-dende-deslocamento-dicas

Maria Auxiliadora

Saindo hoje de Barra Grande e a pousada Villa Cayanna é maravilhosa! Recomendo tb o restaurante Papagaio.

Sônia
SôniaPermalinkResponder

Olá
De Maraú para Boipeba como vc fez? Fica longe? Quanto tempo por favor?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar