Miami: cuidado para não dar gorjeta dobrada nos restaurantes

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Cecconi's
Brunch do Cecconi's

O processo de dar gorjeta em restaurante nos Estados Unidos, que já é complicado, em Miami tem uma pegadinha a mais.

Relembrando: nos Estados Unidos, espera-se que você dê entre 15% e 20% de gorjeta em restaurantes. Não dar gorjeta, ou dar gorjeta menor que 15%, pode levar o garçom a ir atrás de você na calçada.

Ao pagar com cartão de crédito, o cliente escreve no recibo do cartão a gorjeta que vai dar, faz a conta e põe o total. Eu sei: é esquisito, é arcaico, mas é assim. (Tem um vídeo meu com o processo completo aqui.)

Em Miami, porém, a coisa é um pouco diferente.

Sob a desculpa que os turistas não conhecem as idiossincrasias do sistema americano e não deixam gorjeta, há alguns anos os restaurantes da Lincoln Road, em South Beach, começaram a acrescentar a gorjeta automaticamente à conta. Logo o costume se espalhou por Miami Beach inteira e hoje virou regra, e não exceção, em Miami.

Pensa que a gorjeta que eles acrescentam é de 15%? Meh: a maioria já vai direto nos 18%.

Cecconi's
A conta, já com 18% de "tip" incluídos

Até aí, tudo bem, não vou ficar aqui regulando 3%. Se a gorjeta já vem somada e eu não preciso fazer conta, ótimo.

Só que...

cecconis2
Opa: mais um espaço pra outra tip?

Quando o recibo do cartão de crédito daquela conta que já tinha gorjeta incluída volta para você assinar -- tem um espaço pra você dar outra gorjeta!

Em alguns casos a conta vem discriminada com a gorjeta já incluída, e o campo em branco para a nova gorjeta é descrito como "additional tip" (gorjeta adicional) -- tipo assim para o caso de você achar que o garçom merece não 18%, mas 20% ou 25%, e quer acrescentar.

Em outros casos, porém -- como nessa conta aí do Cecconi's, no hotel Soho House -- a informação da gorjeta já paga não é repetida no recibo do cartão. Daí o cliente mais distraído pode pensar que ainda precisa acrescentar 15% ou 18%.

cecconis3
Eu já "tipei"!

Não precisa. Repita o valor no campo "total", assine e saia em paz.

Atenção: esse procedimento é uma característica de Miami. Em outros lugares a gorjeta só costuma ser acrescentada automaticamente quando a mesa é de 6 ou mais pessoas.

Leia mais:

45 comentários

Ivens Góes
Ivens GóesPermalinkResponder

Também caí nessa no Santa Fé Cafe, no Bal Harbour: http://www.tripadvisor.com.br/ShowUserReviews-g34067-d1968232-r253699311-Santa_Fe_News_Espresso-Bal_Harbour_Florida.html

Ricardo Nery
Ricardo NeryPermalinkResponder

Passei por isso em setembro do ano passado em um restaurante desses no início da Ocean Drive. Minha esposa tinha gostado do restaurante só por causa da bendita garçonete que era brasileira (ladrões). Ao ver a conta com a taxa da tip, só coloquei o dinheiro, mas a garçonete me perguntou se eu não ia colocar a gorjeta. Eu falei: Mas já não esta ai? Ai ela respondeu, essa não é a gorjeta dos garçons. retruquei mais uma vez e ela disse então que não precisaria mais, (que ela nao iria ficar insistindo comigo), fez uma cara de despreso (como se fossemos pobres e mal educados) e foi embora. Só aqui nesse site, e uns 5 meses depois achei a resposta para a situação.

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Me parece que já tem tanto brasileiro e latinos em geral em Miami que a malandragem já está virando regra. O negócio é ficar atento como se estivesse no Brasil.

Marcos
MarcosPermalinkResponder

Cuidado com o complexo de vira-lata. A malandragem nesse caso é deles. Vamos parar de carregar a culpa dos outros.

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Acho que qualquer coisa que eu falar aqui pode gerar uma polêmica desnecessária, o que não é minha intenção. Então vamos ficar por aqui. "O negócio é ficar atento...".

Leo
LeoPermalinkResponder

Seu comentário é tão sem sentido e desnecessário. Muito engraçado dizer que a culpa é dos brasileiros já que aqui no Brasil isso não acontece. Melhor ficar calado mesmo.

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Se o meu é sem sentido o seu é mal educado. Palhaço!!!!

Maryanne
MaryannePermalinkResponder

Ja li que estao querendo instituir a mesma coisa aqui na California. To de olho. Qq novidade, eu aviso.

Adriano
AdrianoPermalinkResponder

Em Nova York aconteceu comigo, no bar do hotel em que fiquei hospedado. A conta veio com um item ("gratuity") na conta, já calculando o serviço. Não me lembro a porcentagem. No comprovante do cartão vieram os campos habituais, inclusive o "Tip", sem o "Additl", ou seja, desatentos pagarão gorjeta sobre gorjeta.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Eu vi a mesma coisa agora em dezembro em alguns restaurantes em Orlando - e não me lembro de constar a discriminação "additional tip" em nenhum deles. É bom mesmo a pessoa ficar atenta para não dar uma gorjeta gordíssima sem querer...

Fernando MIRANDA

E tem bobo que baba ovo de americano...kkkk...o ser humano essssssperto existe em todo lugar do mundo.

Cinthia Rangel

Estivemos agora em Miami em janeiro e percebi isso na Lincoln Road.
Perguntei ao garçom já afirmando que a gorjeta já estava incluída e a resposta foi que aquela gorjeta já incluída é para o pessoal da limpeza e da cozinha.
A opcional seria a das garçons. Essa foi a "desculpa" apresentada.
Querem abrir um restaurante e que paguemos integralmente o salário dos funcionários!

Fernando Gama
Fernando GamaPermalinkResponder

E depois brasileiro que é malandro!

Peter Oliveira

Galera, todos os viajantes devem ficar atentos em qualquer viajem pelo mundo. Afinal, a tendência é que em viagens de férias, naturalmente relaxamos e somos alvos fáceis de oportunistas !!!

Jacques
JacquesPermalinkResponder

e tem mais uma. A porcentagem deve ser calculada sobre o total sem taxa é não com taxa!

Clayton
ClaytonPermalinkResponder

Riq, o que acontece se eu não der gorjeta ? Não gosto de pagar para alguém que não me tratou educadamente

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Clayton! Quem responde é A Bóia. Não deixar gorjeta em restaurante, na cultura americana, é se negar a pagar o serviço de quem atendeu a você. Isso, na cultura americana, só é aceito no caso de serviço excepcionalmente malfeito. Na nossa cultura, equivaleria a contratar, sei lá, uma faxineira e se recusar a pagar a diária.

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalinkResponder

Sem querer discutir cultura alheia, mas os garçons já não ganham seus salários dos estabelecimentos? Por essa obrigação?
Acho que nisso estamos mais evoluídos...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Angelo! Nos Estados Unidos os garçons recebem o mínimo do mínimo. O salário deles vem da gorjeta. É a cultura deles.

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalinkResponder

Entendi.
Então reforça mais ainda minha opinião: estamos mais evoluídos nisso! smile
Obrigado.

Cintia F
Cintia FPermalinkResponder

Será que estamos mais evoluídos mesmo? Aí os 10% do serviço na maioria das vezes vão para o dono do restaurante dividir (ou não) da forma que quiser.
A cultura aqui nos EUA quanto a serviços, na minha humilde opinião, é bem mais evoluída que a nossa. Eles valorizam demais o serviço prestado pelo outro. Dão gorjeta o tempo todo, para tudo...

Quanto à prática do Cecconi's e outros restaurantes, isso só acontece em lugares muito turísticos, onde tem muita gente que não quer deixar a gorjeta padrão daqui. Ou quando a mesa é grande (pelo menos 6 pessoas), aí eles costumam incluir mesmo, independente do lugar.

Cris
CrisPermalinkResponder

Na Linconl Road há também italianos "espertalhões", onde uma vez caí no conto do vigário comprando um tablet. Há uma loja lá de eletrônicos de uns italianos, nem entrem, puro cambalacho.

Jefferson
JeffersonPermalinkResponder

Olá
Acho bom acrescentar que em diversos locais da costa da California isso ocorre com muita regularidade.É preciso estar muito atento.
Jeff

olindo
olindoPermalinkResponder

Tem desonesto em todo lugar do mundo, quem viaja tem sempre que ficar atento o tempo inteiro.

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Aconteceu algo semelhante comigo no Hard Rock em Miami. A conta já veio com a gorjeta e o garçom queria mais e quis tirar do troco.

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Adoro os EUA, e sei essa questão do salário ser baixíssimo pros garçons e assim eles dependerem da gorjeta. Tem o lado positivo de na grande maioria das vezes eu ter sido muito bem atendida lá. Mas...créditos à Europa, onde pelo salário já ser bom não rola essa gorjeta e eles dão troco até o último centavo. Quando eu era bem atendida e deixava 2 euros via a felicidade deles, que agradeciam muito!

Felipe
FelipePermalinkResponder

Não se trata de esperteza. Trata-se de uma necessidade. Miami é invadida por turistas, principalmente latinos, que não costumam deixar gorjetas. Só que a cultura de atendimento em restaurantes (dentre outros serviços) quem paga o salário do garçom é o cliente, e não o estabelecimento. O salário pago pelo estabelecimento não chega nem perto de ser o suficiente pro garçom viver. Então, a menos que o serviço seja de terrível qualidade, realmente péssimo, deve-se pagar 15%. Se o serviço for bom, 18%. Se for excelente, 20% ou mais. Então, não se trata de malandragem os restaurantes já adicionarem a Gratuity de 18%. Se eles não o fizerem, muitos garçons sairão no prejuízo, porque muitos brasileiros e outros latinos sairão sem pagar. Isso acontece em várias regiões com grande fluxo de turistas. A linha do recibo que permite ao cliente adicionar uma gorjeta extra (ADTL Tip) é só pra permitir que o cliente pague mais, caso o serviço seja excepcional. Não é uma pegadinha. Pode parecer pra quem não fala bem inglês ou não conhece bem as regras.

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Prática absurda, já que as gorjetas já são exorbitantes! Fui pela primeira vez ano passado, e mesmo sabendo da necessidade da alta "tip" para absolutamente tudo, me espantei, é preciso contar isso muito bem no orçamento pra não ter surpresas!

Aproveito para deixar aqui minha experiência em lugares "não-consumistas" da cidade, afinal, nem todos buscam apenas compras! wink
http://www.queroirla.com.br/miami-existe-vida-alem-das-compras/

Mais uma vez, parabéns pelo site, sempre me ajuda muito!

Maria do Carmo Ducco

Mariana

Seu texto parece escrito para a viagem q acabei de fazer a Miami. Não fui com objetivo de compras. Fui encontrar uma amiga de Copenhaguen e outras do Canadá. Ficamos 7 dias num local em que sem carro não se podia locomover. Para finalizar, duas de nós decidimos ir para South Beach e adorei os dias passados lá. Alugamos bikes, fomos a ótimos restaurantes, caímos no golpe do Drink Gigante, e tudo muito parecido com a sua experiência. Também nunca esteve em meus planos ir a Miami, mas já que fui curti muito estar na cidade sem o objetivo de comprar., até porquê o dólar estava a 2,88. Parabéns pelo texto.

LEILA
LEILAPermalinkResponder

Obrigada Felipe por pensar de forma abrangente e compartilhar de seus conhecimentos ! Concordo contigo, na verdade é simples e lendo bem o recibo é que se entenderá as cobranças.

Maria Luiza Gomes

O que vai acontecer se eu pagar só dez por cento ou não deixar gorjeta? Existe alguma lei nos EUA que me obrigue a pagá-la?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Luiza! Você vai passar por uma situação constrangedora (sim, o garçom pode ir atrás de você na calçada). Se fizer isso várias vezes, vai passar por várias situações constrangedoras. Se você quer que a sua viagem seja uma sucessão de situações constrangedoras, a escolha é sua.

Maria Luiza Gomes

Bóia, existe lei que obriga o cliente a dar gorgeta ou é igual no Brasil que é facultativo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Luiza! É facultativo. Mas é muito diferente do Brasil. Tentei explicar, mas se você não quer entender, deixa pra lá.

(Em tempo: gorjeta é com j)

Maria Luiza Gomes

Bóia, entendi muito bem tudo o que vc falou, só queria apenas saber mais a respeito. Inclusive já tinha perguntado da primeira vez acerca da existência da lei. Somente perguntei de novo porque não obtive resposta Não entendi somente porque tanta agressividade na resposta. Não precisava.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Luiza! Se houvesse a lei, você acha que eu não teria respondido que existe, que você poderia ser multada, presa, deportada, sei lá? Ao não fazer nenhuma menção à primeira resposta, sua segunda pergunta foi ríspida. Essa é uma caixa de conversa, não é um interrogatório.

Américo
AméricoPermalinkResponder

Aconteceu isso em Orlando....hehehe
Não gostei do atendimento e não dei gorjeta. O garçon veio até meu carro no estacionamento para avisar que eu havia esquecido de assinar a gorjeta.
Foi surreal. Mas pra evitar confusão, acabei assinando.

VALERIA ROMERO

Estive em Buenos Aires, e no primeiro restaurante, nosso grupo deu uma gorjeta, que fomos escorraçados de lá, no dia seguinte, demos a gorjeta, pouco a mais que no anterior, e o garçom quase beijou nossos pés. Não consideramos o valor da conta. Simplesmente um valor por cabeça, estávamos num grupo de 9.
Pergunto, a gorjeta é dada na mão do garçom à mesa, ou no pagamento da conta no caixa? se pagar com cartão de crédito, pode dar em dinheiro a gorjeta para o garçom? ou deve ser incluída o valor da gorjeta no cartão?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Valéria! Em Buenos Aires o costume é deixar a gorjeta em dinheiro.

Mirella Matthiesen

Falei sobre a mesma coisa em um post que escrevi sobre Miami Beach ... nos principais pontos turísticos da cidade eles já estão incluindo a gorjetinha.
Quando ela já vem incluida e ainda tem espaço para a "Tip" eu risco para não deixar dúvida.
A prática de já incluir a gorjeta é normal para mesas de grupos, geralmente mais que 6 pessoas.
Abs

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Olá!
Acabo de voltar de Barbados e teve uns 2 restaurantes que cobravam gorjeta na nota...
Tem q prestar atenção mesmo pra não dar dobrado...

Maria cohen
Maria cohenPermalinkResponder

Tenho que pagar tip inclusive em self service ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria! Não.

Eliton Almeida

Vejo muitos dizendo que essa picaretgem é dos brasileios, mas fui enganado ontem e hoje por americanos. Um até insistiu em dizer que a primeira taxa é destinada ao pessoal da cozinha, bar, mas não para o garçom, que o dele seria à parte... safado tem em todo lugar, não é atributo de brasileiro...

Roberto
RobertoPermalinkResponder

Viajamos pela terceira vez a Miami mesmo assim fiquei com essa dúvida, quando a nota vinha com “Gratuit” inclusa mas, agora sei que fiz o certo é não acrescentei o tip, porém tomem cuida pois fizemos um cruzeiro pelas Bahamas e no navio algumas notas vinham com o tip incluso e outras não, aí fica mais fácil você se confundir e pagar em duplicidade.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar