Québec ao ar livre: cachoeiras, jardins e pontes suspensas no lado verde da cidade

Heloísa Dall'Antonia
por Heloísa Dall'Antonia

Muralhas de Quebéc
O tempo está quente ou ao menos tolerável? Então esta é hora de fazer passeios ao ar livre em Québec e seus arredores.

A cidade, que já é absolutamente graciosa, tem várias atrações naturais que valem fazer parte de um roteiro. Conheça algumas delas.

Parc des Champs-de-Bataille

Martello Tower, no National Battlefields Park, em Quebéc

Às margens do rio St.-Laurent, e bem próximo ao centro, o primeiro parque histórico nacional do Canadá, o Parque Nacional dos Campos de Batalha (Avenue Wilfrid-Laurier, 835; tel. 1-855-649-6157; aberto diariamente das 8h30 às 17h na maior parte do ano) conserva o local onde se desenrolou duas das mais importantes batalhas da história do país, em 1759 e 1760, em que franceses e ingleses se enfrentaram pelo controle da região. Ainda estão ali, distribuídos pelos mais de 100 hectares do espaço (uma união das Planícies de Abraham ao Parque dos Bravos), peças de artilharia, fortificações, assim como monumentos dedicados aos combatentes e um museu.

Placa de homenagem e Joana d'Arc, no National Battlefields Park

Hoje, o Champs-de-Bataille é o Central Park de Quebéc, e conta com bem-cuidados jardins, como o especial para Joana d’Arc, além de uma área verde de lazer deliciosa, onde há sempre algum evento acontecendo. No inverno, é possível esquiar e patinar no parque. Há lugar para comer, banheiros e lojinha.

Parc de la Chute-Montmorency

Queda d'água no Parc Chute-Montemorency, em Quebéc

A apenas 13km de distância de Québec, o Parc de la Chute-Montmorency (Boulevard Sainte-Anne, 5300; tel. 1-844-522-4883; aberto diariamente, das 9h às 17h na maior parte do ano; entrada gratuita) tem como principal atrativo suas quedas d’água de 83m de altura, maiores inclusive do que as Cataratas de Niagara. Para admirá-las de outros ângulos, suba no teleférico ou ande pela escada panorâmica da encosta, e não deixe de andar pela ponte suspensa. De lá de cima, é possível ver a Île d’Orléans e o rio St.-Laurent. Trilhas, parquinhos para crianças e circuitos de bicicleta também estão disponíveis, assim como passeios mais radicais, como escalada guiada com apoios pela encosta, ou a tirolesa de 300m, que deixam o visitante pertíssimo da água. Todas as atividades são pagas à parte.

Bondinho no Parc Chute-Montmorency

Lá em cima, lanchonete, lojinha e um centro de informações complementam a visita. Há também o Manoir Montmorency, um restaurante com terraço que oferece um visual bastante bonito num dia de calor. À noite, luzes dão um colorido especial às cachoeiras.

Restaurante no Parc Chute-Montmorency

No inverno, as atividades ganham outros ares, com as atividades sendo realizadas no gelo.

Se preferir tour guiado, a Viator tem o passeio.

Canyon Sainte-Anne

Ponte suspensa no Canyon Ste-Anne

A 25 minutos de Quebéc, a área em que está o Canyon Sainte-Anne (Route 138, 206; tel. 418/ 827-4057; funciona das 9h às 17h a maior parte do ano; ingressos a C$ 13) se tornou um parque com diversos atrativos. Os cânions de milhões de anos esculpidos pela força da água, uma gigantesca lagoa natural, assim como as cachoeiras e seus arco-íris quase eternos dividem espaço com trilhas e três pontes suspensas (uma delas a 60m de altura) que permitem avistar toda a rica vegetação que circunda o local.

Estátuas de lobinhos no Canyon Ste-Anne

Vista da cachoeira no Canyon Ste-Anne

Tirolesa no Canyon Ste-Anne

O parque foi adaptado para, ainda que conservando a natureza, pudesse ser apreciado mesmo por pessoas com mobilidade reduzida (em um shuttle especial). Para as crianças, há uma espécie de caça ao tesouro, em que elas são desafiadas a decifrarem enigmas. Cobradas a parte, há tirolesa e escaladas com apoios nas encostas, para os mais aventureiros. Dispõe de restaurante, área para piqueniques e lojinha, porque afinal ninguém é de ferro.

Arco-íris eterno no Canyon Ste-Anne

Ponte suspensa do parque Canyon Ste-Anne, em Quebéc

Se preferir tour guiado, a Viator faz o passeio.

Île d’Orléans

Vista a partir da Ile d'Orleans

Pertíssimo de Parc de la Chute-Montmorency, a menos de 15km de Québec, está Île d'Orléans, essa ilhota histórica que se denomina “o berço da civilização francesa na América do Norte”. São seis vilarejos no local: Saint-François, Saint-Pierre, Saint-Jean, Sainte-Famille, Saint-Laurent, Sainte-Pétronille.

Tranquilas ruas de Ile d'Orleans

Produtos à venda na Ile d'Orleans

Ligada primordialmente ao agroturismo e às bucólicas paisagens rurais, a região conta também com vários monumentos e prédios que refletem a herança cultural da França em Quebéc. Vinícolas, lojas de chocolate, de geleias, queijos, licor, artesanato e possibilidade de participar de uma colheita de maçãs, estão entre as atividades que podem ser feitas na área, que também conta com muita vegetação e jardins.

Jardins de Ile d'orleans

Heloisa viajou a convite da Canadian Tourism Comission.

Veja também:

Nenhum comentário, deixe o primeiro!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar