Como comprar chip pré-pago no Chile

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Chip pré-pago Chile

Se você usa internet com moderação, dá para se virar em Santiago sem comprar um chip local. Além do wifi do seu hotel, você conseguirá uma senha de acesso na maioria dos restaurantes.

Mas caso você, como eu, curta ou precise estar conectado o tempo todo (quando eu viajo eu fico pendurado no Google Maps e vou descobrindo/reconfirmando mil coisas no Google), vale a pena comprar um chip. A compra dá um pouquinho de trabalho (é preciso comprar o chip numa loja e carregar os créditos em outra), mas não existe burocracia nenhuma de registro ou ativação. Só é preciso que o seu celular seja desbloqueado. Ao instalar o chip, você ganha um número de telefone chileno e pára de receber ligações ou SMS dirigidas ao seu celular no Brasil. Mas o novo chip não interfere no seu Whatsapp, que continua funcionando igualzinho sem nenhuma configuração extra.

ATENÇÃO: agora é preciso homologar seu aparelho antes de viajar

  • Uma nova lei, em vigor desde 23 de setembro de 2017, restringe a venda de chips chilenos apenas para aparelhos comprados no Chile. Aparelhos trazidos de fora do país só podem usar chips chilenos se forem homologados por uma das 12 certificadoras credenciadas pelo governo.
  • O trâmite é gratuito e pode ser feito pela internet, mas leva entre 3 e 5 dias úteis. Para ver como proceder (ou como se virar sem um chip local), leia:

Como comprar seu chip pré-pago no Chile

Primeiro, homologue seu celular junto a uma certificadora chilena antes de sair do Brasil (leia mais aqui).

Leve sua homologação e, no Chile, procure uma loja de uma operadora, como Claro, Movistar ou Entel.

A minha experiência

Aproveitei que eu queria ir ao Sky Costanera, o novíssimo mirante da cidade (tem post aqui em breve), acoplado ao Costanera Center, o shopping que fica convenientemente localizado no finzinho do bairro de Providencia (metrô Tobalaba). Depois de visitar o mirante -- que é espetacular -- fui ao balcão de informações perguntar onde eu encontrava uma loja da Movistar (a operadora local da Telefónica, equivalente à nossa Vivo). Era na "planta baja" (subsolo).

Desci, desci, desci, achei a Movistar, perguntei ao atendente da porta se eles vendiam chip pré-pago (que no Chile se chama igualzinho no Brasil, chip pré-pago -- diga tchip prê-pago). Não vendem não. Eu precisava ir a uma loja de informática. Mas por sorte, havia três naquele mesmo andar, eu podia ir em qualquer uma: a Mtek, a PC Factory e a Reifstore (esta, especializada em Apple). A Mtket ficava bem na frente, então escolhi essa.

Chip pré-pago Chile

Na Mtek, expliquei que queria um chip pré-pago sobretudo para navegar na internet. A atendente explicou que, naquele momento, a loja só tinha em estoque chips da Claro. O chip custava 4.000 pesos (R$ 22 na cotação daquele dia, ou US$ 5,70) mas vinha com praticamente zero de crédito; era preciso fazer recarga para usar. A operadora estava com uma promoção em que ao ativar pacote de dados, o acesso ao Facebook e ao Twitter não era cobrado. Me mostrou os planos disponíveis no momento -- de 100 MB válidos por 1 semana, por 2.000 pesos/R$ 11, a 1 giga válido por 30 dias, por 7.500 pesos/R$ 41). Como eu sou um comilão de dados, escolhi o pacote de 1 giga, ainda que fosse ficar na cidade só mais 7 dias.

Aí, a pegadinha: eu podia comprar o chip ali, mas teria que recarregar em outro lugar. Onde? "Numa farmácia, por exemplo. Tem duas aqui neste andar".

Mas no resto, foi tudo supersimples. A atendente mesmo cortou o chip para caber no meu Iphone 5 e instalou o bichinho no aparelho. Não precisei mostrar documentos nem me registrar. E o chip já veio ativado. Agora só era fazer a recarga e começar a usar.

A recarga

Ainda meio duvidando da informação que a atendente da loja de informática tinha me dado, fui à filial da farmácia Ahumada (que tem em toda parte em Santiago) ao fundo da "planta baja" do shopping. Perguntei à moça se faziam recarga de celular, e ela: "Por supuesto que sí!". Disse que queria carregar 7.500 pesos para poder ativar um pacote de dados.

Ela foi ver no computador, e disse que para a Claro a recarga máxima era de 5.000. Mas tinha outra de 3.600 que eu poderia comprar também. E foi o que fiz. Só precisei informar o número do telefone e pagar.

Chip pré-pago Chile

Depois de comprar os créditos, entrei na internet no celular. A tela ofereceu os mesmos pacotes ("bolsas") que a moça que me vendeu o chip tinha mostrado. Selecionei o de 7.500 pesos e... voilàzinho. Não saí da internet desde então smile

No total, gastei 12.600 pesos -- ou R$ 70 -- para ter o pacote de acesso mais poderoso dessa operadora. Como vou ficar uma semana no país, a brincadeira vai sair R$ 10 por dia. Achei um ótimo investimento (as alternativas: depender do wifi ou comprar o roaming internacional de dados da Vivo, que custa R$ 30 por dia e só tem boa velocidade até você esgotar a cota diária).

A qualidade da conexão

No geral, minha experiência com a Claro, em Santiago, no Vale de Casablanca, Valparaíso e Isla Negra tem sido bastante boa. De vez em quando o sinal 3G some (às vezes, em ambientes fechados, nos cerros de Valparaíso), mas tenho conseguido conexão até na estrada. O Skype é que é errático: na maioria das vezes consegui falar, mas encontrei dificuldades em outras. E no sábado, quando a luz foi cortada na minha rua em Valparaíso por 3 horas (por conta de obras), usei a conexão do celular como modem para o computador. Tá valendo muito.

E você? Comprou chip no Chile? Tem dicas de outras operadoras ou planos para dar? Deixe seu relato, que rapidinho ele será publicado!

Leia mais:

90 comentários

Patricia
PatriciaPermalinkResponder

Calma, tem um "jeitinho chileno"!
Fui numa loja da claro, e comprei um chip (4k pesos) e fiz uma recarga (escolhi 3,5k pesos). Os atendentes usaram um celular chileno da loja para cadastrar e carregar o chip (e devem ter usado o RUT de um chileno), depois colocaram no meu celular brasileiro.
Disseram que o 4G ia funcionar mesmo sem a homologação, mas estou conseguindo fazer inclusive ligações!
Cheguei a mandar o formulario e a documentação, mas ainda não foi homologado. Falaram que está levando uma semana. Para saber se foi homologado você pode verificar o seu IMEI pelo site http://www.movistar.cl/atencion-al-cliente/solicitud-certificacion-administrativa
Numa loja da movistar provavelmente também vão saber resolver. No aeroporto não consegui nada.

Luiz
LuizPermalinkResponder

Alguém saberia me informar se usando o chip da easysim4u preciso dessa homologação ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luiz! Até onde sabemos, a homologação é necessária para chips chilenos.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar