Washington vai ter museu dedicado à história e cultura afro-americanas

Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

Trompete do Louis Armstrong - foto

Trompete de Louis Armstrong (Foto: Smithsonian)

 Washington vai ganhar uma nova opção de passeio a partir do segundo semestre de 2016: o Museu da História e Cultura Afro-Americana, único museu nacional dedicado exclusivamente a documentação da vida, arte, história e cultura dos afro-americanos.

O 19º museu do Instituto Smithsonian estará localizado na Constitution Avenue entre a 14th e a 15th. A construção vai ocupar mais de 20mil m2 e ficará entre o Monumento a Washington e o Museu Nacional de História Americana. O lugar ocupado é o último designado para museus no National Museum.

Artefatos, documentos e manifestações artísticas (em vídeo, fotos, áudio, livros e manuscritos) fazem parte do acervo, que vai mostrar não apenas a riqueza da cultura, mas também em como a presença dos africanos e seus descendentes ajudou a desenhar os Estados Unidos que conhecemos hoje. A época da escravidão, o período da Reconstrução, o Renascimento do Harlem e o movimento dos direitos civis estarão representados em mais de 1000 itens que já fazem parte da coleção do Smithsonian. Entre os objetos estão o trompete de Louis Armstrong, a proteção para a cabeça usada em treinamentos por Muhammad Ali e detestáveis grilhões usados para transportar crianças escravizadas em viagens de navio, além de diversos outros. Apresentações, shows e cerimônias especiais também devem ter o espaço como cenário.

O Museu da História e Cultura Afro-Americana terá entrada gratuita. Já dá pra ter um gostinho de como vai ser no site oficial.

Leia mais:

3 comentários

Andreia Fernandes

Alô, Boia!
Tenho recebido inúmeros alertas de passagens realmente baratas para os EUA (na base de 900 reais ida e volta para NY!). Além disso, tenho pesquisado os preços dos hoteis e eles estão na mesma faixa de preço de pousadas aqui do litoral norte de SP. Ou seja: mesmo com o dólar nas alturas, me parece que está mais barato viajar para lá do que para cá (sem compras, claro). Confere? Ou está muito caro passear dentro dos EUA (contando alimentação, ingressos e transporte público).
Abraços!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andreia! Lembre-se de acrescentar as taxas de embarque e de conveniência da passagem aérea, que dificilmente ficam em menos de R$ 500. Lembre-se que há 15% de impostos a acrescentar à diária dos hotéis. Lembre-se de comparar coisas comparáveis -- janeiro e fevereiro é baixa temporada nos Estados Unidos e os hotéis estão menos caros; janeiro é altíssima temporada no Brasil. Já em maio os hotéis nos Estados Unidos estarão no seu pico e os nossos terão tarifas de baixa temporada. Lembre-se que as refeições nos Estados Unidos, quando somadas sales tax e gorjeta, aumentam a conta em 25%. Um drink de 15 dólares é um drink de 60 reais. Uma corrida de táxi de 15 dólares é uma corrida de táxi de 60 reais. Uma viagem de metrô de 2,75 dólares é uma viagem de metrô de 11 reais. Um ingresso para a Broadway de 150 dólares é um ingresso para a Broadway de 600 reais. Lembre-se que os passeios aqui são bem mais baratos do que lá. É ilusão achar que viajar para os Estados Unidos é mais barato do que para o Brasil. O que acontece é que as pessoas valorizam muito mais viajar para o exterior; aí é outra coisa.

Andreia Fernandes

ok, convencida! haha. obrigada!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar