Pucón: hotel Antumalal, um clássico à beira do lago Villarrica

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Hotel Antumalal

Hotel Antumalal

Passeando pelo generoso terreno do hotel Antumalal, em Pucón, com 5 hectares de bosques cheios de vida, ninguém ousaria desconfiar que naquele pedaço de chão um dia houve muito pouco verde para ser apreciado. O Antumalal é, há 65 anos, a história de vida e de trabalho da família Pollak.

Vilik era contador. Katchena, secretária. Um casal que saiu da então Tchecoslováquia rumo às Américas, como tantos outros imigrantes que vieram tentar aqui uma melhor sorte em tempos de 2ª Guerra. Escolheram viver no Chile sem saber muito o que esperar do país, e decidiram se estabelecer ao sul, na região de lagos e vulcões onde está Pucón.

Antumalal

Lago Villarrica

Compraram terras que, por ali, ninguém queria: inclinadas e secas, não se prestavam à criação de ovelhas. Mas o entardecer era lindo, e havia uma vista magnífica para o lago Villarrica.

Hotel Antumalal

Jardim

Jardins

Com o tempo, conseguiram fazer o verde aparecer, construindo canais que levavam água do degelo das montanhas até o terreno. E fizeram questão de manter as árvores que já existiam no lugar, durante a construção primeiro de um café, e depois do hotel Antumalal. Foram pioneiros na região, que só veio a se desenvolver com mais força no turismo no último par de décadas.

Antumalal

Fotos de Don Guillermo

Galeria de fotos no corredor

Já sob os cuidados da terceira geração dos Pollak, o hotel preserva a memória da família, contando sua história em dezenas de lindas fotos pelos corredores (clicadas por "Don Guillermo", como Vilik ficou conhecido), e, principalmente, mantendo o hotel visualmente fiel a como foi concebido.

Antumalal

Antumalal

Sala de estar

O Antumalal não é mais um chalé na montanha. A inspiração veio de uma construção que o casal Pollak encontrou em uma passagem por Viña del Mar; o arquiteto era Jorge Elton Álamos, e o estilo, fortemente influenciado por Frank Lloyd Wright e pela escola Bauhaus.

Antumalal

Sala de estar

Jorge Elton projetou o hotel Antumalal com grande participação dos donos, e a construção até hoje se mantém curiosamente contemporânea. Hoje o Chile se destaca internacionalmente pelos seus hotéis-design construídos em meio à natureza; o Antumalal foi o primeiro deles.

Sala de estar

Sala de estar

A decoração é cheia de lindos detalhes. Nas paredes da sala e do restaurante, painéis de araucária foram instalados em uma época em que a árvore ainda não era protegida na região; foram doação de um fazendeiro que precisava de mais espaço para seu rebanho e não tinha como se desfazer da madeira. Os pés dos abajures são também feitos de troncos reaproveitados, assim como algumas mesas aqui e ali. Toda renovação pela qual o hotel passa respeita a decoração original, em que se utilizou muito ferro, corda, lã, pedra, e emprega matéria-prima vinda da região.

Os quartos

Prédio principal

Apartamentos

O Antumalal é um hotel pequeno, de 22 apartamentos no prédio principal, e 3 chalés onde se adentra ainda mais na natureza.

Apartamento no piso térreo

Apartamento no térreo

Os apartamentos do piso térreo foram os primeiros a serem construídos e, na sua categoria, são os mais especiais; ficam num corredor anexo à recepção e têm vista para os jardins e para o lago.

Apartamento no térreo

Apartamento no térreo

As janelas são imensas; as paredes, revestidas em madeira, e há uma lareira para deixar tudo ainda mais quentinho e aconchegante. São apartamentos espaçosos, com closet, poltrona e mesinha com cadeira.

Quarto número 11

Quarto nº 11

Eu fiquei em um quarto no segundo andar, o número 11. Pequenino, mas com valor afetivo: foi o quarto habitado por Guillermo e Catalina enquanto gerenciavam o hotel. Seu detalhe mais especial é uma grande bancada à janela, ponto privilegiado para contemplação do lago e das montanhas.

Pude espiar também o Chalé do Bosque e o Chalé Real, dois dos três chalés da propriedade.

Chalé do Bosque

Chalé do Bosque

Chalé do Bosque

O Chalé do Bosque acomoda 6 pessoas e fica em uma parte superior do terreno, onde se chega por uma trilha curta. Tem cozinha integrada à sala e uma boa varanda. A suíte é mais confortável e equipada do que os dois quartos com camas de solteiro, que dividem um banheiro externo.

Chalé Real

Chalé Real

Chalé Real

Chalé Real

O Chalé Real leva este nome por ter hospedado a Rainha Elizabeth, e é um deslumbre. Tem uma sala ampla e toda envidraçada, com um pedaço de bosque próprio em seu interior e uma imponente lareira. A varanda externa é um charme, no meio do verde. A configuração do chalé foi pensada para um casal com filhos: tem uma suíte com cama king size e um quarto com duas camas de solteiro e banheiro externo. Ambos são bem espaçosos. (Um quartinho anexo que costumava ser usado para babás também fica disponível, mas é bem pequenininho mesmo, com uma cama de solteiro, somente.) A cozinha fica nos fundos. Entre os três chalés, é o de acesso mais fácil ao prédio principal.

O Chalé do Lago tem capacidade para 4 pessoas, com um quarto de casal e um com duas camas de solteiro, compartilhando um banheiro único. É o mais próximo ao lago Villarica e o menor entre os três em metragem, mas com a facilidade de também contar com a própria cozinha.

As diárias no hotel Antumalal incluem café da manhã.

O restaurante

Restaurante

Restaurante Parque Antumalal

Antes de conseguir dinheiro o suficiente para começar a construção do hotel, a família Pollak abriu um café no terreno do Antumalal. Ali, Davita, mãe de Catalina, servia kuchen -- que significa bolo, em alemão, mas que no sul do Chile se refere a um tipo específico de doce, algo entre um bolo e uma torta, coberto de frutas silvestres. (No sul do Brasil o kuchen alemão virou 'cuca' e costuma ter cobertura de banana.)

Kuchen

Granola caseira

Kuchen e granola caseira

O kuchen é até hoje uma especialidade do café da manhã no Antumalal, que tem também granola, pães e geléias caseiros, ovos a la carte e suco natural de laranja.

Horta

Horta

A cozinha do Antumalal é dos seus pontos mais fortes. O restaurante funciona para almoço e jantar com o mesmo menu completo, e o cardápio muda duas vezes por ano para trazer novidades e privilegiar ingredientes da estação. Alguns deles vêm da própria horta do hotel, que pode ser visitada pelos hóspedes.

Salada de beterraba

Merluza

Salada de beterraba e merluza austral

A massa é fresca, feita na própria casa e servida al dente. Carnes costumam vir à mesa no ponto certo, as saladas são fresquinhas e fartas. Meu prato favorito foi uma merluza servida com purê de batatas e azeitonas, mas também comi uma excelente salada de beterrabas, e o ravioli de queijo de cabra foi minha comfort food eleita para dois jantares seguidos.

Maçã assada

Maçã assada

Entre as sobremesas, a maçã assada, macia e quentinha, merece elogios, apesar de faltar a ela a companhia de uma bolinha de sorvete. Aqui cabe dizer que o sorvete servido por ali é uma maravilha -- o de chocolate é dos deuses, e o de harina tostada incorpora um ingrediente tradicional indígena que se parece com uma farofinha doce.

Vale a pena programar pelo menos um jantar no hotel; será, sem dúvida, uma refeição especial.

O spa

Spa Antumaco

Spa Antumaco

Antumaco, o spa do Antumalal, é a adição mais recente ao hotel; uma construção escondida no bosque, voltada para o lago e os jardins, com arquitetura no mesmo estilo do prédio principal. É um lugar de silêncio e relaxamento.

Spa Antumaco

Piscina mezzo ao ar livre, mezzo coberta

A piscina, uma beleza, se divide em duas; metade ao ar livre, metade coberta, com água levemente aquecida na porção interna. Há duas jacuzzis: uma ao ar livre, sem aquecimento, e outra interna, com água quentinha, junto a um impactante paredão de pedra. A sauna é seca e tem pequenas janelas para o lago.

Spa Antumaco

Ao fundo, lareira e jacuzzi

Toda esta estrutura fica à disposição dos hóspedes, sem custo adicional, entre 9h e 21h, e é um lugar para se demorar, realmente, junto ao calor da lareira.

As massagens devem ser agendadas e são pagas à parte. O menu dá mais ênfase a terapias de bem-estar. É impossível sair a mesma pessoa de uma massagem descontracturante, que usa toques fortes e pressão para relaxar o corpo literalmente dos pés à cabeça.

Os passeios

Ojos de Calburga

Ojos del Caburgua

O Antumalal tem uma agência própria de passeios -- a Davita Tours. Os passeios podem ser agendados diretamente na recepção e são feitos em veículos próprios ou em parceria com agências locais especializadas.

A oferta é enorme e aproveita a vocação de Pucón para atividades ao ar livre. Há caminhadas leves e contemplativas a cachoeiras, trekkings vulcão acima, tardes relaxantes em águas termais, passeios a cavalo, de veleiro, ou de caiaque. Os passeios são pagos à parte e servem especialmente a quem não dirige.

Como chegar

Antumalal

Lago Villarrica

O aeroporto mais próximo ao hotel Antumalal é o de Temuco, que fica a cerca de 100 km de Pucón. É uma viagem de aproximadamente 1 hora e meia de duração.

O hotel Antumalal fica a apenas 5 minutos de carro do centrinho da cidade, no quilômetro 2 da estrada Pucón-Villarrica.

O hotel tem serviço de trânsfer desde o aeroporto de Temuco e também oferece carros para alugar, que devem ser reservados com antecedência.

Quando ir

Antumalal

Primavera

A altíssima temporada no hotel Antumalal vai do Natal ao fim de fevereiro, época em que a região fica lotada por conta das férias de verão. Julho e agosto, férias de inverno, são também meses disputados.

Novembro, dezembro, março e abril são meses de menor movimento e com bom clima, levando em conta que o sul do Chile é uma zona bastante chuvosa.

O Antumalal...

  • É para você: que procura um hotel para descansar e contemplar a natureza.
  • Não é para você: que vai a Pucón em busca de adrenalina e prefere a praticidade de ficar no centrinho.

Mariana viajou a convite do hotel Antumalal.

Leia mais:

2 comentários

Quenia
QueniaPermalinkResponder

Adorei o relato e fiquei com vontade de conhecer o Hotel Antumalal. Quem sabe em uma próxima visita. Estivemos há muitos anos em Pucón e pretendemos voltar, pois a cidade nos encantou. Subimos o vulcão Vilarrica , foi uma experiência fantástica!

Heloisa Senott

Tambem ja estive em Pucon em fevereiro de 2010 as vesperas do Terremoto que abalou o Chile.Pucon me encantou demais , velejamos no lago ,subimos o vulcao Villarica , uma das aventuras mais emocionates de minha vida . Quero voltar a Pucon!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar