Gol deixa de voar a Aruba em fevereiro -- mas mantém rotas a Punta Cana, Barbados, Tobago, Santiago e Mendoza

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Gol - nova marca

Depois de anunciar o fim dos vôos a Miami e Orlando a partir de 19 de março, a Gol programou, silenciosamente, o fim da rota a Aruba.

Os leitores Henrique e Frederico já tinham registrado a inexistência de vôos da Gol entre São Paulo e Aruba depois de 14 de fevereiro, mas a cia. não tinha feito nenhum anúncio oficial. Semana passada, porém, o Melhores Destinos conseguiu uma declaração formal da Gol anunciando o fim da rota. O último vôo acontece dia 14 de fevereiro.

Pesquisando vôos internacionais da Gol, a partir de março, porém, parece que não haverá outras baixas além de Miami, Orlando e Aruba.

Punta Cana, o destino-estrela da Gol no Caribe, permanece na malha, com 5 vôos diretos de São Paulo por semana (4ª, 5ª, dois no sábado e um no domingo) e mais um com conexão em Caracas (3ª).

Subsidiado pelos governos das duas ilhas, o vôo semanal (todo sábado) de São Paulo a Barbados e Tobago também segue em operação em 2016.

Os dois destinos sul-americanos mais recentes da Gol continuam com vôos programados: Mendoza (4ª e sábado) e Santiago (dois vôos diários), sempre com saídas de São Paulo.

(Já Caracas, que atualmente tem duas freqüências semanais desde São Paulo, a partir de março passa a ter apenas um vôo, às terças -- o mesmo que segue depois para Punta Cana.)

Finalmente, as rotas diretas do Nordeste a Buenos Aires (todo sábado saindo de Fortaleza, Natal e Salvador) também estão mantidas.

Leia mais:

3 comentários

Cristiano Santana da Silva

Olá Ricardo! Primeiro parabéns pelas informações que você veicula em seu blog, sempre pertinentes e importantes para quem gosta de viajar. Quanto a essa notícia, acrescento que, depois de alardearem que a GOL voaria para Havana a partir de dezembro de 2015, no dia 23 consultei a empresa para saber sobre essa nova rota para, eventualmente, comparar os preços com a concorrente COPA, pois pretendo embarcar em um cruzeiro que sai do porto daquela cidade. Porém, nada me foi informado, nem mesmo se desistiram de operarem. Assim, creio que seja relevante para o blog também buscar informações da GOL sobre essa rota.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristiano! Quem responde é A Bóia. A notícia do vôo a Havana foi uma barriga conjunta da Folha, do Globo e do Estadão, que se basearam numa nota de uma agência de notícias espanhola, a partir de uma declaração de um diretor da Apex, um escritório brasileiro de estímulo a exportações. A Gol nunca anunciou o início de operação desse vôo.

A única coisa que se sabe é que o DAC aprovou a rota. Quando lançam uma rota internacional, as cias. aéreas começam a vender passagens com pelo menos dois meses de antecedência.

Caso a Gol venha a realmente operar essa rota, é provável que saia mais caro do que na Copa -- vôos diretos costumam ser mais caros do que vôos com conexão. Se a freqüência for pequena (um ou dois vôos por semana), os assentos promocionais devem ser absorvidos por operadoras que fazem grandes bloqueios, e os que sobram são os de tarifa mais cheia. Mas pode ser que, havendo enfim concorrência, a Copa baixe um pouco suas tarifas para a ilha.

De todo modo, na atual conjuntura, esse vôo só sairia se estivesse fortemente alavancado por operadoras. Parece difícil. Cuba é um destino de moeda forte (euro).

sergio
sergioPermalinkResponder

Realizar vôos internacionais com Boeings 737 também é exculacho. Nem a Tam que só tinha Airbus 319 e 320, para vôos internacionais adquiriu Boeing 777 e Aibus 330.
Fala sério GOL.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar