Machu Picchu: vale a pena subir a montanha Huayna Picchu?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Huayna Picchu vale a pena Machu Picchu

Em abril de 2016, duas trilhas que fazem parte do parque arqueológico de Machu Picchu estarão fechadas para manutenção. A trilha (popularíssima) que vai da cidadela de Machu Picchu ao topo da montanha Huayna Picchu vai fechar entre 1º e 15 de abril; já a trilha (pouco conhecida) que vai da cidadela de Machu Picchu ao topo da montanha Machu Picchu vai fechar entre 16 e 30 de abril. Mas o parque continuará aberto o mês inteiro, e a cidadela sagrada de Machu Pichu poderá ser vista, fotografada e percorrida normalmente por todos os que chegarem até lá.

O fechamento dessas duas atrações secundárias, no entanto, oferece uma ótima chance para discutir sobre a necessidade de incluir no passeio uma dessas trilhas -- sobretudo Huayna Picchu, que costuma estar na lista de desejos até de quem não é um andarilho contumaz. Será que a experiência de Machu Picchu fica diminuída se você não encara a subida a Huayna Picchu?

Huayna Picchu e o fator Torre Eiffel

Vou dar aqui minha opinião de tiozinho chato. Não é uma opinião 100% abalizada porque -- bem, eu NÃO subi a Huayna Picchu. Tive duas chances. Na minha primeira visita a Machu Picchu, resolvi não subir porque sabia que em poucos meses voltaria, e poderia subir na oportunidade seguinte. Quando voltei, resolvi não subir porque -- bem, já tinha visitado Machu Picchu e chegado à conclusão de que a trilha era desnecessária para pessoas com o meu perfil e interesse (e não estava disposto a encarar o sacrifício para testar na prática minha teoria).

Explico o porquê. Huayna Picchu é a montanha por trás da cidadela, parte indissolúvel da paisagem clássica de Machu Picchu. Sem ela, Machu Picchu fica irreconhecível -- e comum. A subida de uma hora, à custa de muito esforço a mais de 2.000 metros de altitude, leva a um mirante de onde você tem uma vista pouco interessante da cidadela. Você acrescenta duas horas de sacrifício a um passeio que já exige bastante: se você fizer a cidadela como se deve, vai caminhar pelo menos três horas, com subidas e descidas.

É um pouco como subir à Torre Eiffel. Em Paris as multidões passam horas na fila pelo privilégio de poderem subir... ao único mirante de Paris de onde não se avista a Torre Eiffel. Ao subir a Huayna Picchu, você vai investir duas horas de esforço para escapulir da cidadela que veio visitar.

Muita gente vê na subida a Hayna Picchu um substituto para a Trilha Inca. Já que não vou encarar os quatro dias de caminhada, encaixo essa trilha na montanha e sinto um gostinho da experiência. Tá. Só que o pessoal que vem a pé tem na chegada a Machu Picchu o seu grande prêmio: avistam a cidadela ao amanhecer (com Huayna Picchu ao fundo!) depois de vários dias de esforço. Já quem sobe Huayna Picchu vai para o sacrifício depois de já ter se maravilhado com o avistamento inicial da cidadela (com Huayna Picchu ao fundo). Isso vai contra a minha religião, que manda sempre deixar o melhor para o final.

O problema de Huayna Picchu é que a decisão de subir ou não precisa ser tomada com muita antecedência. Ao comprar seu ingresso para Machu Picchu, você precisa decidir se compra só a entrada do parque ou se acrescenta uma das duas trilhas (Huayna Picchu ou montanha Machu Picchu). Meses antes da viagem, sem ainda ter uma idéia do conjunto de atrações à sua espera no Vale Sagrado, você tica Huayna Picchu porque não quer diminuir o seu passeio. Na altitude, porém, você pode descobrir que a decisão não foi tão acertada -- e que a trilha não é essencial para a experiência de Machu Picchu.

Huayna Picchu por quem já subiu

Evidentemente, eu sou dono só da minha opinião -- não sou dono da verdade. E a minha opinião é bastante presunçosa, já que eu não me dei ao trabalho de testar minha intuição na prática.

Muita gente vê na subida uma oportunidade de se pôr à prova e se imbuir ainda mais da energia especial de Machu Picchu. Outros, habituados a trilhas, não querem perder a chance de escalar uma montanha num lugar tão carismático. A maioria dos que sobem volta satisfeita com a aventura, seja pelo episódio de superação pessoal, seja por oferecer insights místicos pelo caminho.

Gosto muito do relato do Gleiber Rodrigues, do Andarilhos do Mundo. É bastante detalhado e totalmente honesto: o Gleiber explica o percurso, não esconde os percalços e deixa claro que a vista lá de cima é só um detalhe menor, e não o motivo para subir. No fim das contas, ele gostou muito da experiência. Se você ler o post e ainda assim quiser encarar a subida, é sinal de que você vai gostar também.

E você que já subiu a Huayna Picchu? Como foi sua experiência? Recomenda para todo mundo? Ou só para alguns? Ou para ninguém? Na sua opinião, eu sou um chato de galocha que não deveria demover as pessoas de uma trilha mágica? Ou eu sou um chato de galocha que está de parabéns por demover outros chatos de galocha de apinhar uma trilha mágica? Aos comentários, pufavô!

Leia mais:

77 comentários

Jussara
JussaraPermalinkResponder

Achei Huayna Picchu sensacional, mas muito difícil e um pouquinho perigoso. A vista que se tem da montanha e de Machu Picchu vale muito a pena, mas, se tiver pouco preparo físico e qualquer probleminha de joelho, não recomendo, pois será muito sofrido. Na descida, os degraus são muito estreitos, mal cabe um pé tamanho 36. Então acaba que a pessoa tem de descer meio de lado, o que é bastante desconfortável. Tudo vai depender, portanto, da disposição de cada um. Super recomendo a subida, mas sabendo que será difícil.

Erika
ErikaPermalinkResponder

Oi Ricardo, eu subi Huayna Picchu e adorei. No início, fiquei em dúvida se conseguiria mas relaxei e acho que foi o que me levou lá em cima. Adorei a vista. Na subida encontrei gente voltando que dizia ter desistido, que era muito difícil, e outros entusiasmados falando que tinha sido incrível. Os degraus são mesmo muito estreitos e a o caminho puxado mas se eu não fosse teria ficado com a impressão de ir a Roma e não ver o Papa. Pra mim valeu demais!

Willian
WillianPermalinkResponder

Fiz a Trilha Inca em 04 dias, cheguei a Machu Picchu e visitei toda a cidade e depois, eu e minha esposa, subimos Huayna Picchu.

Tudo valeu MUITO a pena. Mas se tivesse que retirar um deles seria a subida a Huayna Picchu, que apesar de interessante e não tão cansativa, é o menos interessante dos três.

sandra Maria dresch marques

Amigos, Eu subi huayna Pichu agora em Junho 2017. Mesmo contra a vontade de alguns amigos, resolvi enfrentar esta empreitada e...não me arrependi. Foi uma aventura, mas também um resgate para mim. Essa foi a empreitada que cansou muito, mas me deu um grande prazer ao chegar ao topo. Além da vista magnifica de toda a área do parque de Macchu Picchu tem as montanhas ao redor e...PAZ. Tive a sorte de ir em um dia de muito sol com ótima visibilidade. Só não aconselho mesmo ir sozinho ou com algum problema maior de locomoção. A subida é ingreme, mas se for parando de tempos em tempos não é impossível. Só tenho um conselho realmente, se for fazer esse passeio, tem que pernoitar em Aguas Calientes para sair bem cedo!! Se possível tente pegar as primeiras vans que sobem ao parque. Fora isso é só curtir a paisagem e comemorar lá no topo, a conquista!!!!

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Olá Ricardo! Olá pessoal! Eu subi Huayna Picchu. Confesso que quando fui não tinha muitas informações a respeito da subida (e acho que foi por isso que subi, kkkkk). AMEI!!! Teria me arrependido se não tivesse ido... fui faz tempo e na ocasião a subida só podia ser iniciada até 13h porque depois o tempo fechava e ficava perigoso descer. Comprei o ingresso na hora ali na portaria porque na época não havia essa busca tão grande por essa trilha... enfim, fomos em 4 e todos chegamos lá, mas amigo a subida não é fácil!!! Cerca de 1h20 subindo escada... é isso mesmo!! Subindo escada o tempo todo!! Do meio pra frente parece que vai ficando pior... (ou foi o cansaço!!!) as últimas escadas são surreais!! Eu não acreditava que aquilo era um passeio “legalizado”, (achei que era pegadinha dos meus amigos!) porque em dado momento não há mais instruções, não há um esquema de segurança, os degraus não cabiam meu pé inteiro (que é tamanho 37) e eles têm uns 40cm de altura.... tipo... oi? O fim é VERTICAL, você fica com o corpo quase colado na montanha e bem de vez em nunca aparecia uma barrinha de ferro pra lá de desgastada ou uma cordinha veeeelha que não sabia se era melhor pegar ou largar. Enfim, cheguei e a vista é demais! O silêncio e a paz que nunca vi em lugar nenhum. As ruínas minúsculas lá embaixo. E lá em cima só o vento e o silêncio. Como subimos bem no limite do horário, não podíamos dar bobeira pra iniciar a descida, que para contrariar tudo que conhecemos quando todo santo ajuda, é muito pior que a subida. Nossas pernas já exaustas por termos feito todo esforço da subida. Alguns músculos da coxa tremendo... sabem?! E aqueles mesmos degraus de 40cm agora descendo... esforço ao contrário, segurando em tudo... encostada na montanha e abaixando o quadril até o pé alcançar o próximo patamar, ajeitar naquele espacinho e soltar o resto do peso... o começo da descida é punk!!! Depois vai... mas, foi mais demorada que a subida... até por estar de frente para o nada... o abismo total... você fica olhando o tempo todo a altura que você está!!! Hahahahaha frio na barriga!!! Não tenho nenhum problema em estar num lugar assim tão alto... mas, algumas pessoas desceram de costas. E confesso que para alguns trechos o “encaixe” pra descida era melhor mesmo de costas... enfim, SUPER recomendo pra quem gosta de trilha, aventura, meditação, está com os joelhos em dia e bom preparo físico. Vale a pena!!!!!

Evelyn
EvelynPermalinkResponder

Muito pertinente o seu comentário, Fabiana. Estou com os joelhos um pouco desgastados, e, com seu relato, estou vendo que provavelmente teria bastante dificuldade...

Mauro
MauroPermalinkResponder

Apenas acrescento que existe uma trilha alternativa de descida de Huayna Pichu passando por um local chamado "La Gran Caverna". Esse trajeto acrescenta 1 hora à descida, ou seja o tempo total de descida, usando esse caminho, passa a ser de cerca de 2 horas. A caverna em si foi local cerimonial dos Incas. Fica logo no princípio da trilha, após descida por duas escadas íngremes de madeira, sendo interessante mas não surpreendente. O restante da trilha é espetacular, no meio da mata cerrada, com visuais de cair o queixo. Alguns trechos são desertos e bem estreitos e, com chuva, deve ser bem perigoso. Pelo grau de dificuldade, é recomendável apenas para quem está com o preparo físico em dia, mas tendo oportunidade vale demais a pena.

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Eu subi Huayna Picchu. Realmente precisa de um preparo físico razoável, mas perfeitamente possível. Havia idosos subindo, portanto se vc não tem problemas de saúde e tem certa resistência é possivel. Realmente a vista do topo não é imperdível. Mas é o caminho até lá que vale muuuito a pena. São imensas experiências e vistas. Paisagem magnífica. Considero que se vc já está ali ao pé da montanha, suba (mas tem que comprar com antecedência pois a subida é controlada). Realmente é perigoso. Tem lugares que fiquei pensando: como não cai um por semana daqui? Mas creio que é automático, as pessoas ficam bem atentas. Achei expetacular. Realmente a dica de pousar em Aguas Calientes e ir nos primeiros grupos é ótima. Foi o que eu e meu marido fizemos.

Gislaine
GislainePermalinkResponder

Olá, se alguém puder me ajudar eu agradeço muito! Tenho uma dúvida que não encontrei resposta em lugar nenhum. Atualmente quando você compra o ingresso já precisa escolher se vai querer subir a montanha Huayna Picchu. A minha dúvida é, antes de subir essa montanha, você visita as outras partes do parque Machu Picchu? (ex: aquele lugar onde tira aquela foto famosa) Ou você entra e vai direto pra essa montanha, sem poder conhecer as outras partes do parque? Ou você vai conhecer machu picchu depois que descer a montanha Huayna?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gislaine! Huayna Picchu é uma extensão do passeio. Você não deixa de fazer nada, a não ser que fique tão exausta na subida que não consiga completar o circuito básico depois.

Maria aparecida

Olá
Meu marido e eu estamos planejando Machu Pichu pro início de outubro.
Minha dúvida é: Com a nova regra, ficar só três horas no parque , como fica o tempo pra subir Huayna Picchu?
Aumenta o tempo pra quem vai fazer a trilha? Ou terá que ser dividido estas três horas pra fazer tudo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Aparecida! A subida a Huayna Picchu não está prejudicada se você tiver comprado o ingresso específico.

Claudia Longhi

Seu posicionamento me deixou mais tranquila, pois realmente eu e meu marido não temos perfil para essas trilhas, e isso não tirará o brilho e encanto da viagem. Grata

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Ótimo comentário, já tirei minhas dúvidas, não subirei ehehehe
Tenho este mesmo perfil: sacrifícios e aventuras, só se forem imperdíveis.
Abração

Nathalia
NathaliaPermalinkResponder

Eu estou planejando ir no Peru em Julho. Porém surgiu uma dúvida: Quero ir na cidade e na trilha Huayna Picchu. Posso fazer a trilha em um dia e a cidade no dia seguinte? Vou precisar de um ingresso para o dia que iria somente para a trilha?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nathalia! Dá para visitar as duas, quem tem o ingresso de Huayna Picchu pode ficar mais tempo na cidadela. Mas se quiser dividir a visita em duas, claro que será proveitosa.

Stefania
StefaniaPermalinkResponder

Olá, estou pensando em subir a Huayna Picchu, mas estou com uma duvida. A primeira delas é a seguinte, não consegui ingresso para o segundo grupo, só para o primeiro (horario de subida 7:00 às 8:00) Eu poderia chegar cedinho, ver o nascer do sol em Machu Picchu e próximo das 8 iniciar a subida? E depois retornar e fazer o trajeto dentro do parque?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Stefania! Acredito que sim.

Maria
MariaPermalinkResponder

Olá, Ricardo! Fiz a trilha da Huayna Picchu em junho de 2015. Mesmo sozinha na trilha... as pessoas se apóiam, até então não vi ninguém desistindo. Na subida foi cansativa e achei um pouco perigosa. Normal parar um pouco para descansar e continuar. Quando cheguei no topo.... foi lindo kkkk. Que sensação única. Vale muito a pena, muita paz. Agora como tenho medo de altura a descida foi bem complicada. Tinham partes que eram bem estreitas, degraus pequenos, outros com abismo total. Teve partes que ou descia de lado ou de costas kkkk. Recomendo a subida na montanha.

Diana Lemos
Diana LemosPermalinkResponder

E quanto a Montanha MP? vale a pena?
Estou em dúvida e com medo de não dar tempo. Meu trem de volta pra Ollanta é as 14:30...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Diana! Vale a pena se você tem fôlego e tempo. Você não tem tempo. Tem que sair da cidadela no máximo ao meio-dia poque pode ter fila pra embarcar nos ônibus.

Felipe R.
Felipe R.PermalinkResponder

Sobre Huayna Picchu eu não posso opinar porque nunca subi, mas subi a montanha Machu Picchu e com certeza foi um dos pontos altos não só da minha viagem mas também do meu currículo enquanto viajante.
Além da paz, é provavelmente uma das paisagens mais bonitas que já vi na vida. Ao contrário do que dizem sobre Huayna Picchu, você tem uma visão de cima da cidadela e de toda a cadeia de montanhas que a circunda.
Não só acho que vale à pena como diria que é imperdível fazer a subida caso você esteja lá e tenha condições físicas.
Não indico a subida para crianças (o trajeto é desgastante e um tanto perigoso) e sugiro que a trilha seja feita logo no primeiro horário do dia, para evitar um fluxo grande de turistas e aproveitar ainda mais as vistas do miradouro que fica no topo da montanha.

maria helena
maria helenaPermalinkResponder

Concordo com o Ricardo que a trilha não é pra todos. Mas todos que fizerem vão achar incrível, rss... Eu fiz em 2008, e tive dois dias no parque pra poder aproveitar a experiência ao máximo. Acho que querer percorrer todo o parque e fazer a montanha em um dia só é bastante cansativo.
Eu não recomendaria para pessoas com dificuldade de locomoção, com medo de altura, crianças muito pequenas e/ou muito agitadas, tudo isso devido ao risco real de sofrer com o caminho e até poder se machucar.
A trilha não é absurdamente difícil, mas também não é molezinha. Tem alguns trechos em escadas muito estreitas que requerem atenção e boa mobilidade.
A vista do rio e da cidadela lá de cima é completamente diferente do cartão postal a que estamos acostumados, justamente pela ausência da montanha, rsss... Mas não deixa de ser bonita e complementar.

Selma Alves Macedo

Eu comprei ingresso com antecedência. Não recomendo. Vi pessoas exaustas no caminho.
A vista de baixo é suficiente.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar