Enquete | Milhas: como você tem usado?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Milhas Rio de Janeiro
Sabe gente velha, que não sabe falar de nada sem começar a frase com "No meu tempo...". Eu sou assim com milhas. No meu tempo (também conhecido como anos 90), milhas eram como golfe -- um esporte com pouco apelo popular. Os cartões de crédito, principais ferramentas para turbinar as milhagens, só começaram a ter utilidade no dia a dia depois da estabilização da moeda, em 1994. Quando escrevi o Viaje na Viagem de papel, em 1998, ainda dava para contar nos dedos os cartões que creditavam milhas.

Naquela época (no meu tempo!) eu usava milhas basicamente para pegar upgrade de executiva em vôo internacional. Bastava comprar uma passagem econômica qualquer (inclusive a mais promocional), acrescentar 12.500 milhas e pronto: garantia um trecho business tanto na Varig quanto na American.

Essa foi a primeira de uma série de mamatas que foram sendo cortadas. A última das mamatas -- que era boa demais, e por isso mesmo, insustentável -- era poder emitir passagem doméstica na TAM por 10.000 pontos em qualquer vôo com assentos disponíveis (valia no avião inteiro, não era só para um lote de assentos, não). Passei muito Réveillon em Alagoas voando a 10.000 pontos em vôos que custavam R$ 1.200 ou R$ 1.400.

O estágio atual dos vários programas de milhagem acabou com essa discrepância de valores entre as passagens compradas com dinheiro e as compradas com milhas. Hoje em dia, os dois preços costumam ser equivalentes. Passagens baratas em dinheiro, reservadas com antecedência ou em promoções, tendem a ser baratas em milhas, também. Da mesma maneira, passagens compradas de última hora serão caríssimas tanto com reais quanto com milhas.

Nos últimos meses, os programas de milhagem das cias. aéreas brasileiras apresentaram várias novidades. O Fidelidade TAM passou a emitir passagens apenas pelo site da Multiplus. A Avianca entrou para a Star Alliance, conectando o programa Amigo à maior aliança mundial. O Smiles da Gol criou um acelerador de milhas, o Club Smiles, que injeta 1.000 milhas por mês e oferece algumas outras vantagens por uma mensalidade de R$ 35; além disso, a Gol expandiu o seu leque de parcerias, a ponto de parecer que faz parte de uma aliança. Já a Azul também tem seu acelerador de milhas, o Clube TudoAzul.

Com a maior número de assentos ociosos nos vôos internacionais, parece que está mais fácil emitir passagens com milhas para o exterior. Digo "parece" porque não tenho experiência própria: desde há muito tempo uso minhas milhas só para vôos domésticos (sempre aproveitando tarifas de milhas reduzidas). Ao mesmo tempo, a alta do dólar faz com que menos milhas sejam creditadas via cartão de crédito.

Por isso que gostaria que você contasse pra gente como tem feito com suas milhas. Você junta para fazer vôos internacionais ou tem usado para vôos domésticos? Tem conseguido fazer as viagens que planejou com milhas ou na hora de emitir só tem se frustrado? Já experimentou trocar suas milhas por outros produtos dos catálogos dos programas, como diárias de hotéis e carros?

Milhas pra que te quero! À caixa de comentários, puvafô!

Mais enquetes:

132 comentários

Heloisa Senott

Tenho preferencia pela Tam pois costumo ir 2 x p/ano a Miami por minha filha morar la, sempre e facil encontrar trechos Poa -Mia a 25 mil , inclusive no carnaval ! Tenho tambem azul, ainda nao usei para voos internacionais que tambem voa a miami mas nas datas que quero sempre aTam é imbativel. Consegui agora com minhas reduzida Poa - Navegantes a 4mil o trecho vale muito ! Costumo fazer um comparativo valor da passagem X milhas para emitir. sabendo que estes clubes Azul ou smiles ou ate mesmo KM de vantagem que leva para a Tam cobram em torno de R$30 p/mil milhas , apartir dai tomo a decisao se vale pagar ou usar milhas , tem que tambem pensar que qdo pagas pomtua ex. Tam ou Azul poa - miam-poa da 10 mil . O smiles e gincana consegui ir a Noronha em outubro passado com 10 mil o trecho !!!!loteria , resumo tem que estar atento!!!!!!!

Raíssa
RaíssaPermalinkResponder

Aqui no Brasil, gosto bastante do Smiles. No entanto, a minha prioridade sempre é acumular milhas no Victoria da TAP, uma vez que a cia costuma fazer promoções de 35mil pontos, ida e volta, entre Brasil e Portugal (já aproveitei essa promoção 4x - a última foi na semana passada, inclusive), sem falar que o voo sai direto daqui do Recife smile

Gustavo - Viajar e Pensar

A melhor definição é esta no "Meu tempo..."

Tenho acompanhado as promoções para injetar do cartão para os programas com a maior quantidade de bonificação possível.
Viajei no doméstico no meu último uso, mas com tarifa alta e custo alto em milhas.
@GusBelli

Karla Maria Corrêa

Tenho Smiles e Tam e há muito tempo não consigo usar para voos internacionais, como fazia antes. Então, no início do ano, assim que fico sabendo das emendas de feriado, já marco as viagens, mas, atualemente, todas domésticas, internacional ficou bem difícil. Vou até fazer a TAP que também sai direto de BH.

Pedro Araujo
Pedro AraujoPermalinkResponder

Já fiz praticamente de tudo com milhas. Meus principais métodos de acúmulo sempre foram as próprias viagens (100% domésticas) e transferências dos cartões de crédito.

Por muito tempo, sempre transferi meus pontos de cartões para o Smiles, pois também por muito tempo era o programa que melhor me atendia, com mais opções de "preços", vôos e promoções, tanto bônus de transferência quanto emissão com tarifa reduzida,m ainda que tivesse também Amigo e Multiplus ativos. Porém, nestes últimos meu acúmulo era só de trechos viajados.

Ano passado que mudei um pouco as coisas. Smiles já não era mais tão bom quanto antes. Tinha um bocado de pontos lá e planejava uma viagem ao exterior, além de ter outro bocado de pontos ainda nos cartões. Comecei a notar que várias vezes, trechos idênticos necessitavam menos pontos para emissão direto pelo programa do cartão do que pelo Smiles ou pela Multiplus (já considerando conversões de pontuações que nem sempre são um pra um). Com isso, não mais fiz transferências dos cartões para programas de milhagens, deixando tudo concentrado nos próprios cartões.

Até que final do ano passado, minha esposa engravidou e tivemos que desistir de nossos planos de viagem em abril deste ano. Como já vínhamos juntando justamente pra viagem internacional, uma boa parte dos pontos de cartões e de milhas venceriam agora em 2016. Decidimos então usar numa viagem de final de ano, que se não me engano foram assim:
Smiles - passagens, aluguel do carro e hotel em SP
Itaú - hotel em Campos do Jordão

Foi a primeira vez que usei pontos para outras "compras" de viagens que não fossem as próprias passagens. A experiência foi bem satisfatória. Achei que locadora e hotéis iriam se embananar e "não achar as reservas no sistema" ou querer cobrar em dinheiro, mas foi tudo bem tranquilo.

Fora isso, já usei pontos para troca de produtos, sempre que tinha uma quantidade baixa de pontos e que iriam vencer. Assim não os perdia a toa.

Minha recomendação atual é manter o máximo de pontos nos programas dos próprios cartões e aí avaliar caso a caso dois cenários: na hora que quiser comprar, faz o comparativo entre compra direta num cartão vs. programa de fidelidade. Isso ajuda a transferir ou não. A outra opção é se já está juntando uma boa quantidade de pontos num programa de fidelidade, guarde os pontos no cartão até aparecer uma promoção boa de transferência. E sempre ficar de olho nos pontos a vencer. Sempre vale a pena usa-los, seja pra comprar um presentinho pra alguém, fazer uma assinatura de revista, comprar um eletrodoméstico pra substituir aquele velhinho ou até mesmo doar para instituições de caridade.

Pedro Araujo
Pedro AraujoPermalinkResponder

Esqueci de comentar uma coisa. Há pouco tempo conheci o Oktoplus, ferramenta para gerenciar todos os programas de pontos/milhagens num lugar só. É bem prático pois emite alertas quando suas pontuações estão vencendo e você pode também programar alertas de preços, assim você é avisado quando um trecho está em promoção. Tem ainda recomendação de transferências de pontos de um programa para o outro.

https://web.oktoplus.com.br/

(se este comentário ferir os termos de uso como propaganda, peço desculpas e pode ser deletado. Não tenho nenhuma relação com a empresa citada, a não ser como usuário. Trouxe o link aqui apenas como sugestão a outros leitores)

Maira patricio Silveira

Que legal Pedro! Eu não conhecia esse site! Valeu!

Laudo de Souza

Desde 2013 tenho programado minhas férias para setembro, e desde então minha família e Eu (4 pessoas), temos realizados voos domésticos, sempre para o nordeste e utilizando a cia. Gol, como fazemos a programação com antecedência temos milhas suficiente para toda a família, agora mesmo efetue a compra de 4 passagens ida e volta para Ilhéus para o mês de setembro.

Raquel
RaquelPermalinkResponder

Adoro as matérias por isso resolvi colaborar!
Tenho Multiplus e costumo juntar para viagens internacionais através da TAM. Me programo meses antes para pegar boas tarifas, me adequando aos dias disponíveis.
Já aconteceu de ter milhas para vencer e como não iria viajar, resgatei o valor em mercadorias só para não perder. Foi descomplicado, sem burocracia e tudo foi entregue em casa sem ônus nenhum.
Para juntar mais pontos costumo concentrar meus gastos no cartão (mesmo de pequenos valores), me utilizo de algumas promoções divulgadas que premiam com pontuações (exemplo: escrever resenhas para a trip advisor, assistir a comerciais, baixar aplicativo, fazer transferências do seu cartão de banco para a Multiplus quando estão oferecendo bônus). Também me utilizo de um acelerador de milhas.
Um coisa interessante é ler sobre os parceiros que trabalham com o seu programa de fidelidade, pois às vezes você se utiliza de alguns serviços e nem sabe que poderia render mais milhas... mas é preciso ficar atento as regras, pois alguns parceiros disponibilizam sites exclusivos para você pontuar e não o de uso comum (exemplo: Booking).
Espero ter ajudado!
Abraço!!!
Raquel

Flor
FlorPermalinkResponder

Milhas somente para viagens internacionais (entenda-se: para a Europa), se estiverem prestes a vencer fazemos compras por poucas milhas para esticar o vencimento, abracos!

monica
monicaPermalinkResponder

durante dois anos transferi para TAP e viajei duas vezes com milhas, resgatadas de cartão e voos.
Agora usei na TAM, achei complicado, mas consegui.
Alguns anos atrás usei na GOL.

Francisco
FranciscoPermalinkResponder

Houve uma época em que eu acumulava milhas para tentar bancar uma viagem internacional, mas o máximo que consegui foi ir a Buenos Aires e Miami, uma vez cada, até que perdi um volume razoável de milhas (bobeira minha, assumo) e parei de acumular grandes quantidades.

De um ano para cá, até mesmo devido à crise e algumas questões financeiras, tenho usado as milhas mais para voos nacionais, principalmente pela TAM que, ao menos para mim, tem apresentado uma quantidade de milhas mais vantajosa. No ano passado, fiz 4 viagens pagas por mim, mas apenas em um paguei a passagem com dinheiro, nas outras 3 eu e a minha esposa viajamos de milhas. Este ano estou seguindo a mesma linha, minha viagem de férias de janeiro foi paga por milhas, também usei milhas para pagar a viagem das férias de julho (Santiago por 20.000 pontos ida e volta saindo de BSB pela TAM) e a ida às Olímpiadas no RJ.

Cibelli Rosa
Cibelli RosaPermalinkResponder

Sempre acumulei milhas Tam e já fui e voltei da Europa só com milhas há poucos anos. Acumulo um pouco na Smiles também. Ultimamente tenho usado as milhas Multiplus para viagens na América do Sul (eu e meu marido fomos - e voltamos - com milhas para a Colômbia há menos de um mês) e para o norte e nordeste do Brasil. Na próxima vez vou usá-las para ir ao Peru. Já troquei milhas por produtos quando há pontos a expirar em pequena quantidade e valeu a pena. Ainda não usei o Victoria da TAP porém será minha próxima experiência: tenho amigos que usaram e fizeram bons negócios em passagens para a Europa.

SYDNEY MARQUES MACIEL NETO

Nos últimos 5 anos vinha acumulando os pontos do cartão/banco e enviando para o Programa Victória TAP, viajando para a Europa uma vez a cada 2 anos com milhas.
A tabela é transparente, e a única surpresa é quando há promoções para emissão com menos milhas - A TAM por exemplo numa mesma mesma ocasião chegou a cobrar 90.000 pontos para um vôo de ida e mais 40.000 para a volta no trajeto Brasil-Europa em classe econômica, enquanto na TAP o máximo são 80.000 milhas em classe econômica ou 110.000 em executiva - ida e volta, para o mesmo trajeto.
Aproveitava ainda algumas promoções em que a transferência do cartão creditava uma bonificação extra em milhas, e/ou quando a TAP promovia vôos com 50% das milhas necessárias fora dos períodos de pico de procura.
Infelizmente o banco cortou a parceria com o Victoria em dezembro passado, mesmo assim transferi 60.000 pontos em dezembro, e recebi 120.000 milhas Victoria, como promoção de encerramento da parceria. Faz duas semanas, emiti 2 bilhetes Brasília-Lisboa-Brasília com 35.000 milhas cada, quando o usual são 70.000.
Como a TAP oferece a melhor relação custo x benefício, com saídas de Brasília e boas opções para a Europa, estou vendo alternativas de cartões que oferecem a parceria.

ROBERTO
ROBERTOPermalinkResponder

Acumulo milhas no Banco do Brasil via gastos com cartão de crédito e, quando há promoções, transfiro-as para o Smiles.
Compro milhas do Smiles quando há ofertas, por meio de cupons promocionais. Tipo R$ 19,90 a R$ 21,00 para cada 1.000 milhas, enquanto que o preço regular é de R$ 70,00 para cada 1.000 milhas E aderi ao Club Smiles também.
Tenho utilizado as milhas para compra de passagens na classe executiva em voos internacionais, pois de outra maneira seria inviável para mim adquirí-las em dinheiro. Adicionalmente penso que considerando-se as ofertas de passagens internacionais na classe econômica é mais vantajoso pagar em R$ do que utilizar as milhas que tenho acumulado.

Claudia P
Claudia PPermalinkResponder

Eu e o meu marido costumamos concentrar as compras no cartão para acumular milhas. Compramos de tudo no cartão. Mesmo assim, ultimamente tem sido cada vez mais difícil acumular devido a alta do dólar.
Eu faço parte do Clube Smiles, Múltiplus e do Le Club Accor. Mas, uso geralmente para viagens nacionais, as internacionais parecem mais vantajosas serem compradas em dinheiro. Nas internacionais com milhas, as datas são difíceis de encaixar, geralmente as conexões são longas e os horários de vôos bastante ruins.
Inclusive, quero aproveitar o post para pedir uma dica. Voando de Airfrance qual seria o melhor programa de milhas para pontuar? Compramos as passagens, mas ainda estou indecisa em qual programa pontuar. Na vez anterior que voamos pontuamos no Flying Blue, mas as milhas acabaram expirando (o mínimo exigido para emitir uma passagem costuma ser alto), não gostaria que acontecesse novamente. Gostaria de transferir para um outro programa que pudéssemos usar com mais facilidade.
Agradeço a dica smile

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Cláudia, a Air France/KLM são do smiles também. Eu sempre que compro nessas empresas coloco meu número smiles. A KLM sempre me credita automaticamente, a Air France eu tive que pedir no site do smiles depois.
Não sei quantos pontos você ganhou no flying blue, mas essas empresas não me deram muito no smiles. Um ano me deram 6000 pontos por ida e volta. No ano seguinte me deram só 3000 pontos ida e volta. Até considerei me inscrever no flying blue e não pedir mas pra AF/KLM me pontuarem no smiles.
Tb agradeço se você me der uma dica dizendo quantos pontos te deram no flying blue smile

Claudia P
Claudia PPermalinkResponder

Oi Izabella, realmente no Smiles seria mais fácil utilizar, mas continua a dúvida para saber se compensa. No próprio Flying Blue a quantidade de milhas que me deram também é pequena considerando que é uma viagem longa. Vamos até Athenas e são apenas 4.500 milhas ida e volta. Vou tentar verificar em quantas milhas se transformariam no Smiles e decidir.
Obrigada pela dica!! smile

Miriam
MiriamPermalinkResponder

Viajei pela Air france e outra cia para a Ásia. No flying blue me deram pela ida e volta 6000. Não viajei mais pela Air france e por esse valor era impossível meia perna nacional. Ia perder tudo. Resolvi doar para programa de caridade antes de vencer

Adriano
AdrianoPermalinkResponder

Utilizo o Smiles. Fiz uma pesquisa para ir para Lisboa saindo de Porto Alegre, mas desisti, pois a viagem seria muito longa, inclusive com uma escala em Paris de apenas 1 hora e fiquei com receio de não conseguir fazer imigração e tudo mais neste curto espaço de tempo.

Simone
SimonePermalinkResponder

Oi Ricardo, só uso minhas minhas para compra de bilhetes aéreos, nacionais e internacionais. Mas cá pra nós, estão pedindo uma quantia absurda, não? Bj e Obrigada

Maria Christina Cruz

Aprendi que viajar com milhas requer planejamento e conhecimento dos meandros dos programas de pontuação e milhagem. E não é fácil não, ainda apanho bastante! Para começar, um aspecto importante foi escolher um cartão de crédito que pontue bem. Nesse quesito, os melhores cartões nacionais são os que pontuam 2,2 pontos por dólar gasto (mesmo que seja em reais, é feita a conversão) e pontos que nunca expiram. São eles: American Express The Platinum Card e Santander Unlimited Mastercard Black ou Visa Infinite (aliás esse cartão Santander está com uma promoção até o final de Junho oferecendo até 6,6 pontos por dólar (!) e ainda vão sortear 3 milhões de pontos (uau!), só que os gastos no cartão devem ser altos. Depois desses tem outros que também pontuam 2,2, só que as milhas expiram em 3 anos, no caso do HSBC Mastercard Black e em 2 anos no caso do Porto Seguro Mastercard Black e Visa Infinite. E por aí vai...no meu caso, como já tinha conta antiga e aplicações no Bradesco preferi não mudar de banco, apenas consegui um upgrade e uso agora o cartão Infinity que pontua de 1,8 a 2 por dólar dependendo do gasto mensal. Cartões que pontuam menos que isso não são muito úteis para quem pretende utilizar milhas, portanto, façam uma pesquisa e consigam um cartão com boa pontuação.
Outro aspecto importante foi entender um pouco como funcionam os programas de milhagem (o texto tem um link sobre isso). E aprendi também que devemos transferir os pontos do cartão quando existem vantagens: por ex, os programas de milhagem fazem promoções dando bônus e descontos (tanto na compra como na transferência de milhas). É uma boa hora para transferir não se esquecendo que as milhas também têm validade, por isso é importante planejar quando é o melhor momento de aproveitar a promoção. Outro ponto são as promoções que anunciam descontos de até 50% no número de milhas a serem utilizados por trecho, o que em geral é vantajoso. Eu consegui isso pelo Smiles no final do ano passado reservando classe executiva pela Alitalia com 50% de desconto no total de milhas, mas isso tem de ser visto com antecedência (a viagem é só para Maio). Também já consegui com a AA a classe executiva com milhas promocionais. Eu já usei milhas para vôos domésticos, mas prefiro juntar para vôos internacionais com promoção de milhas para conseguir cacifar classe executiva. Dá trabalho, mas vale a pena!

Vívian Lima
Vívian LimaPermalinkResponder

Olá, Ricardo!

Meu marido e Eu costumamos concentrar as compras em nosso cartão Platinum e transferimos para a companhia uma vez por ano, a depender do roteiro de nossas férias, que costumam ser trechos internacionais. Já fomos para Santiago por 10.000 o trecho pela Multiplus e para Buenos Aires por 5.000 pela Smiles. Esse ano transferimos para a Azul, pois planejávamos ir à Orlando, porém com esse dólar vamos usar apenas em trechos nacionais mesmo. Uma pena!
Abração!

José
JoséPermalinkResponder

O grosso de minhas milhas tem origem no cartão de crédito. Quando surge uma promoção transfiro para multiplus. Uso as milhas basicamente para trocar por passagens, mas quando estão próximas de expirarem costumo transferi-las para o programa da Accor. Nas vezes que fiz isto compensou. Consegui bons descontos nas diárias de hotel da rede. Também participo do programa da Ibéria, que possui boas promoções de passagens aéreas dentro da Europa.

Anderson
AndersonPermalinkResponder

Concentro milhas exclusivamente no Smiles e para trechos internacionais, por causa das promoções de acréscimo nas transferências do cartão e porque tenho Clube Smiles. Além do que é mais fácil resgatar passagens internacionais no Smiles.

Fabiana
FabianaPermalinkResponder

Eu uso sempre para viagens internacionais. O último resgate que fiz foi da United, através do próprio programa deles (mileage plus) como tenho status silver, ganho algumas regalias quando disponível, por isso sempre procuro comprar voos da star alliance quando as milhas acabam.
Tive uma experiência ruim ao resgatar para a Azul. A Azul não confirmou o voo, não resolveu meu problema e ainda ficavam repassando a culpa. Acabei perdendo a viagem (minha frustração foi tão grande que prometi a mim mesma nunca viajar com ela. Pago mais caro ou escolho outra data, mas não voo Azul).
Já usei milhas da TAM para resgatar produtos no programa multiplus e adorei! A variedade de produtos é imensa!
Smiles eu não gosto porque eles têm mania de alterar regras e não avisar e da última vez que precisei alterar um voo foi um trabalho de deixar a gente careca de raiva!
Enfim, acho que essas foram as minhas ultimas experiência com milhas.
Parabéns pelo trabalho de vocês!

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Eu voei muito com milhas. Sou da época que a TAM enviava vouchers pelos Correios.
A última barbada que peguei foi em 2012 quando troquei 16 mil pontos por 2 passagens ida e volta para Santiago.
Ano passado tinha um restinho de milhas na TAM (9.700) e mais um tanto na GOL (8.000). Troquei na TAM por uma máquina de costura e uma panela elétrica de arroz na GOL...rs.
Mas tenho milhas espalhadas pela United, British e Ibéria que não são suficientes para emitir nada.
Por falar em Ibéria, tenho 22.000 Avios lá desde janeiro de 2011. São tipo vitalícios, acho.

Zudi
ZudiPermalinkResponder

Uma dica: transferi meus avios (Iberia) e de minha família para a British e juntei todos em uma única conta. Além de renovar a validade, emiti bilhetes nacionais da Tam. Você pode juntar os seus das duas contas IB e BA.

Aline Barbosa
Aline BarbosaPermalinkResponder

A primeira vez que usei milhas foi no ano passado, emiti passagens para passar o reveillon na Italia e França pela Tam. O que eu acho q mais vale a pena com milhas são passagens internacionais, os demais produtos não compensa o tanto de milhas pelo valor.

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Obrigada, Cláudia!
Acho que vou continuar no smiles mesmo então. Ganhei as 6000 milhas fazendo Rio-Amsterdã, Amsterdã-Paris e Paris-Rio. Depois ganhei só 3000 fazendo Rio-Hamburgo, Berlim-Rio.
Boa viagem!

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Eu continuo usando para voos, apesar de todas as opções de uso que temos hoje.

Uso para voos internacionais e tenho concentrando o máximo no Smiles, devido à parceria com a TAP e aproveitado as promoções de cartões de crédito para as transferências. Também tenho o Victoria.

Minhas férias eu programo com bastante antecedência e continuo achando pechinchas, mas estão cada vez mais raras...

Ano passado emiti Salta-Buenos Aires-Salvador com 10mil milhas Smiles.
Também aproveitamos em 2015 umas promos dos 70 anos da TAP que fez com que ida e volta de econômica pra Europa fossem emitidas com 40mil pontos acumulados.
Esse ano consegui emitir Salvador-GRU-Santiago-Punta Arenas com 20mil pontos Multiplus.

Me cadastro em todas as newsletters e aguardo as oportunidades nos programas de milhagem. Se não, é encontrar nos preços de mercado o mais competitivo mesmo. Se for equivalente, prefiro comprar em dinheiro e deixar para gerar mais valor com as milhas (o que tá cada vez mais difícil).

Sabe uma cidade que não consigo achar pechincha em milhas? Lima. É só mais de 40mil milhas o trecho! Impressionante!

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

E Bogotá pra mim agora só aparece assim também, Adri! Cheguei a ir pra lá por 8 mil milhas TAM (ida E volta!) e agora só me aparece 40 mil o trecho tb sad

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Pois é, Mari! Mas sou brasileira e não desisto nunca eheheh!
Bogotá não está no meu radar, não sabia. Se a partir de SP dá isso, imagina a partir do Nordeste. :/

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Adri, dá para achar passagem para Lima mais em conta, só que no antigo Lanpass, agora, chamado de Latampass. Na TAM costuma ser mais caro. Já fui várias vezes para lá com 28 mil km LAN ou 17,5 mil milhas. Lembrando: 1 milha = 1,6 km smile

Patricia Luck
Patricia LuckPermalinkResponder

Já viajei à Europa duas vezes com milhas pela AirFrance/KLM (via Smiles), uma vez com meu marido por executiva e outra vez com os filhos por econômica. Pago tudo o que posso no cartão (antigamente conseguia juntar ainda mais pontos pagando contas, agora a taxa está muito alta). Tenho pensado em acumular as milhas e enviar para o Victoria da TAP, já fiz até o cadastro e recebi os cartões. Vou acompanhar os comentários por aqui, mas provavelmente a próxima viagem será apenas no ano que vem.

Maria Bernadete Malerbo

Olá Patrícia, também tenho o Smiles da KLM e Victória TAP, porém não consigo acessar minha conta, esqueci a senha e, acreditem, não consigo pedir outra. rsrsrsrsr. vc tem alguma dica para esse acesso? abçs

Carlos
CarlosPermalinkResponder

Por coincidência hoje me ligaram do Itaú oferecendo um acelerador de pontos, como funciona: meu cartão junta 1,5 pontos por dólar, com o acelerador ele multiplica os pontos adquiridos por 4, só que cobra 4% do total gasto em compras na fatura seguinte e este valor pago também reverte em pontos. Ainda não fiz as contas para ver se vale a pena, se alguém quiser me ajudar nas contas eu agradeço.

Cézar "Cesão"

Carlos, o pessoal do site Melhores Destinos fez essa conta um tempo atrás e concluíram que não valia a pena.
Veja:
http://www.melhoresdestinos.com.br/acelerador-pontos-cartao-credito.html
Neste fórum tem uma discussão sobre isso também:
http://www.falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=290&t=9059
Mas, pessoalmente, eu sempre acho que valorar milhas vai além da matemática: para alguns é uma "moeda", para outros um plus, o que vier é lucro, se der para fazer "aquela" viagem desejada.
Por fim, o Ben S., do One Mile at a Time, concorda que valorar as milhas é um processo tanto objetivo quanto subjetivo. Não tem uma conta só:
http://onemileatatime.boardingarea.com/value-miles-points/

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Obrigada!! Amei a dica!

Carlos
CarlosPermalinkResponder

Cézar, concordo com você, pois além da parte do "vou com milhas", vamos gastando um pouco por mês e podemos depois adicionar o que falta.

Maria Bernadete Malerbo

Olá pessoal, sobre milhas ou bonûs ou pontuação, cada um denomina de um jeito, em 2013, em Lima, decidi regressar uns dias antes ao Brasil, fui ao aeroporto e lá mesmo negociei o uso dos pontos multiplus. Detalhe, haviam 2 lugares, os últimos assentos. Não tive problemas porque estávamos fora de temporada, final de setembro.

Infelizmente no ano passado quando procurei informações na Multiplus não pude usar os pontos porque para o dia que iria embarcar não havia mais vagas disponíveis para uso com pontuação. Informaram que esse tipo de aquisição, ticket internacional deve ser procurado em média 7 meses antes da viagem!!! Esse ano não foi diferente, também tive que desembolsar $$$$$ para comprar pela Air France. Estou com 100.000 pontos na TAP e não consigo usar. No próximo ano tentarei com toda essa antecedência. É isso, se alguém tem mais alguma dica, por favor, conte pra gente. Abraços

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Eu continuo "miles freak", pagando tudo-tudo no cartão e juntando esses pontos com as milhas voadas - hoje tenho um programa em cada aliança (e mais o Smiles, que quase não uso), e tenho conseguido administrar bem as ditas cujas. Minhas milhas se convertem sempre em passagens aéreas (já tentei usar pra hotéis etc, mas sempre achava que não compensava, no final das contas), e viram quase sempre passagens pro exterior - só emito nacional quando rolam superpromoções de milhas reduzidas. Não posso reclamar: sempre consegui emitir passagens com milhas - às vezes com muuuuita paciência ao telefone, mas sempre deu certo. O que eu acho que piorou é que todos os meus programas aumentaram bastante a diferença entre econômica, business e first na hora de emitir com milhas. Até o ano passado, eu usava majoritariamente as milhas justamente para "me presentear" grin com assentos em business (inclusive nas ótimas promoções do Victoria de emissão de passagens com apenas 50% das milhas); na vdd, cheguei até a emitir first da TAM 100% com milhas. Mas hoje acho que está bem mais difícil brincar assim; até porque, como o Riq mesmo diz no post, as emissões com milhas estão mais próximas dos valores reais das passagens. Nos meus programas principais (Fidelidade, Victoria e FlyingBlue), tenho visto um assento na business valendo praticamente 3 vezes o da econômica.

Caroline Sousa

Tento comprar tudo no cartão de crédito do Banco do Brasil (black e infinite) para acumular pontos e uns 3 meses antes de viagens nacionais ou 6 meses antes de viagens internacionais transfiro para o Multiplus ou para o Smiles. Anos atrás eu fazia pelo menos uma viagem por ano nacional emitindo cada trecho por no máximo 10 mil pontos, sempre escolhendo os voos mais curtos e diretos na TAM mas agora ficou mais difícil pois a pontuação reduzida é apenas para voos mais longos. Esse ano viajei para Portugal pela TAP conseguindo voo direto de Salvador pra Lisboa na ida e na volta mas emitindo por 40 mil pontos cada trecho. Consegui acumular essa quantidade com a promoção que houve em março do ano passado quando comprei milhas. Resumindo: está cada vez mais difícil e caro usar as milhas pra emitir as passagens, restando apenas emissões pra viagens nacionais e olhe lá!

Valquiria
ValquiriaPermalinkResponder

Há 8 anos eu sigo o conselho do Ricardo Freire e uso minhas milhas em voos domésticos na alta temporada (férias, feriados) planejando com antecedência, ou então na baixa temporada com milhas reduzidas. Já dei essa dica para vários conhecidos mas parece que o pessoal prefere gastar 60.000 milhas numa passagem internacional que sairia por R$ 1.500,00, do que gastar 30.000 numa passagem de R$ 1.200, só pelo gostinho de dizer que viajou pro exterior de graça.
Costumo usar a TAM, tenho Smiles mas nunca consigo emitir nada, nunca vale a pena.

Loraine
LorainePermalinkResponder

Acabei de emitir passagens pelo Smiles por 18.000 milhas ida e volta para Montevidéu, achei uma pechincha wink

Maíra S.
Maíra S.PermalinkResponder

Fiz o cartão de crédito da TAM, que acumula milhas automaticamente no Multiplus. Também priorizo os parceiros da Multiplus na hora da fazer compras e agora até as avaliações do TripAdvisor valem pontos!
Meu aeroporto base é Ribeirão Preto e tem sido quase impossível emitir passagens para voos nacionais saindo de lá, já que os preços em milhas são desproporcionalmente mais caros do que os em dinheiro (e nunca menos que 10.000 pontos). Então, priorizo os voos internacionais.
Há um mês emiti uma passagem de ida e volta, de Ribeirão a Calama, base para explorar o Atacama, no Chile, por 36.000 pontos. Farei escala em Guarulhos e Santiago, voando TAM e LAN. Achei um preço bom para um destino pouco comum. Mas acho que as milhas têm ficado cada vez menos vantajosas, especialmente nessa fase de passagens baratas em dinheiro.

Tatiana
TatianaPermalinkResponder

Eu e meu marido acumulamos pontos nos cartões do Itau e quando vemos alguma promoção para transferir para um dos planos de milhagem que temos (Multiplss e Azul) transferimos os pontos. Pelo Multiplus já emitimos passagem para Porto Seguro e Porto Alegre, onde conhecemos Trancoso e Gramado. Tudo sem problema e sem dor de cabeça.
Ano passado em uma promoção da Azul, transferindo meus pontos do Itau direto para eles, eles dobravam os pontos. Decidimos fazer isso, visto que o dólar anda muito alto e estamos priorizando viajar pelo Brasil. Mas desde então tenho tido muita dor de cabeça. Em janeiro minha conta da Azul foi invadida, alteraram meus dados cadastrais e emitiram passagem com minhas milhas. Só descobri quando tentei entrar na minha conta para emitir passagens para Floripa para passar o fds do meu aniversario que foi em março. Resultado: tive que abrir um processo de fraude com a Azul o que levou quase 2 meses para devolverem totalmente minhas milhas.
Essa semana tentei entrar novamente para emitir passagens para visitar uma amiga em Teresina e para minha surpresa, novamente minha conta tinha sido invadida e minhas milhas foram utilizadas. Resultado: novamente fiquei sem emitir as passagens e estou com um novo processo de fraude com a Azul.
Resumindo: Nunca tive problemas com meus pontos no programa da Multiplus mas com a Azul, só decepção e transtorno. Nunca mais irei transferir meus pontos para a Azul e recomendo que vocês que tenham, sempre verifiquem seu saldo, porque no site do ReclameAqui, tem muitos casos de roubo de minhas como o meu. O site deles não é seguro.

Maira Patricio Silveira

Adorei o tema da enquete. Assunto polêmico. Parece que os programas de fidelidade acabaram piorando as vantagens pros fiéis compradores. Tá mais difícil encontrar trechos bons a bons preços, se for para alta temporada então, mais difícil a missão! Eu particularmente prefiro usar os pontos em voos domésticos fora da alta temporada ou de feriados, para não pagar um absurdo por trecho (a maioria pela Smiles pq é o que possuo mais pontos).
Acho que o TAM Fidelidade hoje está melhor na troca de pontos por passagens, embora seja mais difícil pontuar por ele com a compra de passagens( por ter passagens mais caras). O legal é trocar pontos do Cartão de Créditos por pontos multiplus e deixar os pontos smiles vindo apenas das passagens compradas.

Rafaela
RafaelaPermalinkResponder

Viajei com meu marido para a Chapada Diamantina pelo Tudo Azul. Para conseguir encaixar os voos com os pontos acumulados tive que acessar o site várias vezes e buscar datas alternativas. As cotações mudam a cada dia, até mesmo a cada hora. No final consegui ir em junho. Agora estou juntando pontos multiplus para ir ao Chile pela Latam. Uma dica é só transferir os pontos do cartão de crédito quando houverem promoções de bônus. No meu caso foi uma promoção de 100% de bônus que a Azul disponibilizou ano passado.

Renata
RenataPermalinkResponder

Olá Ricardo! Amo o blog, uso muito!
Uso milhas para emitir passagens de executiva, porque eu e meu marido somos muito altos. Mesmo que a gente precise comprar algumas milhas que faltarem, costuma ficar mais barato do que uma passagem de econômica. Sempre de smiles.

Eu já voei duas vezes na executiva da airfrance (maravilhosa) e uma na da tap (ida: entretenimento ruim, comida ok; volta, sofri um downgrade arbitrário, injusto e sem estorno). Não recomendo a TAP!!!!!!

Lilian Routh
Lilian RouthPermalinkResponder

Minhas milhas são usadas exclusivamente para compra de passagens para o exterior, já fiz várias viagens desta forma. Sempre consigo comprar em razão de ser aposentada e ter a flexibilidade nas datas , sempre de 30 dias ou mais . Fico de olho nas promoções para compra de milhas, a TAM fez uma que valeu muito , 1000 milhas por R$ 28,00 e era o que estava precisando para completar uma passagem para Madrid.
Pago tudo com cartão de crédito , até pão na padaria.

Cleber Curi
Cleber CuriPermalinkResponder

Primeiro usei Km de vantagens Ipiranga, que dava 4 milhas por real. Ainda dá, mas cobra uma taxa de transferência absurda.
Depois juntei no BB para usar na TAM com voo doméstico, apenas uma vez, por após isso, ficou caro.
Desde 2014, uso Smiles, mas de 2016 pra cá, ficou muito caro também.
Tenho milhas expirando mês que vem, ago17, e não sei como viajar, pois o DESTINO SURPRESA SMILES ACABOU. acho que acabou com minhas chances também.

Débora
DéboraPermalinkResponder

Eu, até hoje, só usei o Smiles, faço parte inclusive do Club Smiles.
Há até uns 3 anos, usava para resgatar integralmente a passagem, só usando as milhas. Atualmente, está bem difícil! Tenho usado milhas +dinheiro.
Já usei para ida e volta a Punta Cana e 3x para Noronha.

Biessa
BiessaPermalinkResponder

Então...
Eu costumava usar pra voos internacionais. Faço muitas pontes a trabalho, o que me ajudava a acumular. Esse ano, preferi gastar com viagens 'mais baratas'. Peguei pra feriados (vou a BH pro Inhotim, por exemplo) e também peguei pra Buenos Aires para uma semana em setembro, vou a um casamento lá.
Todas pra mim e pro marido.
Achei que fez mais sentido pegar varias pequenas viagens (pra duas pessoas) do que apenas uma grande no ano (que seria só pra mim...)
Prefiro acumular as milhas do cartão no Multiplus justo pq viajo mais TAM nas pontes. Fico de olho nas bonificações e só faço a transferencia nesses momentos. Em uma das últimas, peguei 70% de bonus.
Qd tenho milhas a vencer, seja na Gol ou na TAM, eu troco por produtos. Já troquei por roupas de academia (saiu uma pechincha em uma promo deles), eletrodomésticos...

Cristiano santos

Utilizo sempre em voos nacionais.
Inicialmente utilizava smiles e consegui algumas boas promoções algumas vezes seja 100% milhas ou milhas + $. Parei de utilizar pq a transferência de pontos do cartão Itaú pra smiles exige no mínimo 20.000 pontos para realizar a operação. Atualmente utilizo o todo azul e tenho gostado tanto da velocidade com que acumulo milhas quanto das promoções de passagens. A azul tem também com frequência promoções de bônus pra transferir do cartão para o seu programa de fidelidade. Chega a 100% de bônus em algumas ocasiões.

Majô
MajôPermalinkResponder

Pago tudo, tudinho com cartão. Com exceção de uma, todas as viagens que fiz para o Nordeste, foi com milhas TAM. Quase todas as viagens que fiz para Buenos Aires, também tirei com milhas da TAM.Nos últimos anos, fiz viagens para Europa, com voos promocionais bem baratos da Lufthansa, O voo inaugural, Rio Paris da Lufthansa, paguei R$1200,00 ida e volta. No ano passado, raspei pontuação do cartão do Banco e tirei bilhete ida e volta da TAM para Europa. No final do ano passado, voei pela KLM, em executiva com preço muito barato. Este ano, raspei a pontuação do cartão, raspei pontos da Vivo e transformei em milhas Multiplus, e acelerei um pouquinho, deu outra passagem ida e volta para Europa.

Paula
PaulaPermalinkResponder

Eu acumulo milhas basicamente no cartão de crédito e voando. Toda semana, sem falta, pego um vôo da TAM...rs Com isso, recentemente adquiri status de Platinum no programa de milhagem e pretendo usar meus cupons para pedir um upgrade para executiva quando for para a Europa em outubro. Vamos ver se vou conseguir. No mais, tenho usado as milhas basicamente para emitir bilhetes domésticos, porque acho que os bilhetes internacionais estão comparativamente mais caros em milhas do que em dinheiro. E, na minha experência, para emitir bilhetes domésticos a TAM está com preços melhores do que a Smiles, por exemplo. Mas, "no meu tempo", já consegui ir e voltar de Santiago, no Carnaval, em business, por 30 mil milhas. E também já conseguir ir e voltar duas vezes da Europa em executiva usando milhas, pagando um preço razoável. Mas acho que este tempo passou, infelizmente. Para finalizar, fui recentemente para a Europa de Air France e achei uma miséria os pontos que creditaram no meu Smiles (algo como 1500, pela ida).

Bete
BetePermalinkResponder

Sou do tempo que 200.000 milhas dava para duas passagens executivas da TAP . Ou comprava uma e trocava outra por cem mim pontos. Atualmente o maximo que consegui foi up grade para executiva, pagando a passagem econômica e usando 50 mil pontos para up grade de cada uma . Mas Mesmo assim, gostei ...

Larissa
LarissaPermalinkResponder

Tenho usado as milhas para pagar hospedagem. Pontuo na Multiplus e usei as milhas em diárias da rede Accor. Vale a pena pra não expirar os pontos e ainda recebo pontos na hospedagem, mesmo pagando com as milhas, o que não acontece em voos. Levo os vouchers impressos e pago ao final com eles.

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

oi boa tarde pessoal,
vou falar minha experiencia... eu sempre espero vir alguma promocao Multiplus, Smiles ou Azul com algum determinado cartao (Ex = cartao bradesco livelo ganha 40, 50, 70%, 100% bonus)... sempre procurando a melhor oportunidade... nunca passo em promocao que so da 30% de bonus encima, eu fico esperando.... esperando... uma hora aparece!
dica 2 - so emito milhas com 10, 11 meses de antecedencia.

ja consegui for - miami - for no carnaval no voo direto por 40 mil milhas ida e volta pela LATAM (emiti em maio-2015 para viajar fev-2016)
ja consegui for - roma - for no corpus chrsiti por 70 mil milhas ida e volta pelo SMILES (code-share alitalia).
eu nao estou vendo promocoes na azul com 10 meses na frente.... entao to focado sempre na Latam Multiplus e Smiles...
abs a todos

Michel
MichelPermalinkResponder

No último ano foquei em duas frentes , no cartão transferindo somente para o tudo azul (pois múltiplos e smiles teimam em comer 15% das transferências, espero que azul não o faça), e utilizei 2 vezes o km de vantagens para emitir passagens para australia pelo múltiplos com uma diferença de 3000 para o preço do trecho comprado no site das cias, ou seja mesmo pagando caro pela transferência de kms , valeu muito, duas viagens a perth , 5 bilhetes , e ainda me garantiram pontos no cartão de crédito e parcelamento em 12 x .

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Cancelar