#Linkódromo | Nos confins da Austrália: uma viagem à Tasmânia, com a Mari Campos

Natalie Soares
por Natalie Soares

linkodromo tasmania australia maricampos.com

Foto: Mari Campos, maricampos.com

Quando pensamos em uma viagem para a Austrália, os primeiros destinos nos vêm à mente, são Sydney, a Grande Barreira de Corais e talvez Melbourne. Quem fica mais tempo explorando a diversidade do território australiano se surpreende. Um belo exemplo disso é a ligeiramente afastada região da Tasmânia. A ilha, no extremo sul do país, é dona de um cardápio variados de muitos “uaus”: praias, florestas, fauna única e boa gastronomia.

Ao longo do seu pequeno território, 17 parques nacionais preservam a natureza quase intocada, transformando a Tasmânia em um ótimo destino para quem gosta de praticar esportes de aventura e muitas atividades ao ar livre, como trekking, passeios de barco e observação de animais. Imagine cruzar com um pequeno vombate ou com um demônio-da-Tasmânia? Não esqueça que a Austrália protege mais de 140 espécies de marsupiais, entre eles, os famosos cangurus e os fofos coalas.

Outro assunto muito elogiado por quem já visitou a Tasmânia é a sua gastronomia local e como os moradores se empenham na elaboração de quitutes típicos e bebidas, dentre elas, o vinho, as cervejas artesanais e o whiskey.

Para chegar até lá é simples: voos frequentes operados pelas Jetstar, Virgin Australia e a Qantas ligam Sydney e Melbourne até a capital Hobat. Visitando o norte da ilha, o navio Spirit of Tasmânia parte de Melbourne em direção a Devonport, numa viagem de mais de 12 horas. Quanto ao clima, a Tasmânia tem as quatro estações bem marcadas, sendo dezembro e janeiro -- o verão, portanto -- a alta temporada na região.

Quando visitei o país em 2015, vi um documentário sobre a ilha e fiquei fascinada: além das paisagens belas e pouco conhecidas, os moradores mostravam com muito carinho a gastronomia local e todos os ingredientes que cultivavam nas áreas verdes.

Para nossa sorte, a Mari Campos passou uma semana fazendo vários passeios pela Tasmânia e trouxe muitas histórias e bons motivos para explorar essa ilha cheia de animais diferentes e sabores especiais. Em uma semana, ela montou base na capital Hobat e fez vários passeios pela região, incluindo Bruny Island e as vinícolas de Coal Valley.

Vai pela Mari:

1 comentário

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Eba, brigada!!! Foi mesmo uma semana inesquecivel! Agora quero voltar pra fazer os trekkings do norte ?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar