Campos do Jordão: obras do mundo inteiro no Museu da Xilogravura

Heloísa Dall'Antonia
por Heloísa Dall'Antonia

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-lado

Fotos | Elisa Araujo

Imagine um carimbo feito em uma matriz de madeira entalhada. O resultado dessa impressão, seja em papel ou em outro suporte, é a xilogravura. Ainda que para os brasileiros a associação mais rápida seja feita com a literatura de cordel, essa técnica conta com obras de artistas de todo o mundo, várias das quais podem ser conhecidas no Museu Casa da Xilogravura, em Campos do Jordão.

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-2-600

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-11

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-3

Sede da Editora Mantiqueira, o casarão de 1928 abrigou as freiras beneditinas do Mosteiro de São João antes de se tornar lar do acervo de mais de 6 mil obras de 400 xilógrafos de diversas nacionalidades. Entre os trabalhos em exposição permanente nas mais de 30 salas da construção há trabalhos da China, do Japão, da França, do Sudão, da Espanha, da Tailândia, da Itália... Além de, é claro, diversas peças nacionais, como a de Lasar Segall e de Tarsila do Amaral.

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-8

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-5

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-7

Há informações e amostras sobre o tipo de madeiras usado nas peças; as máquinas e equipamentos de tipografia, linotipia, serigrafia, entre outros e gravuras utilitárias (as xilografias usadas em rótulos, por exemplo), além de dados sobre a evolução da arte em tempos de tecnologia.

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-maquinas

Uma espécie de fotografia de outros tempos, a xilogravura foi uma das formas pelas quais os portugueses viram o Brasil pela primeira vez, mais de 500 anos atrás.

Fundada pelo advogado, jornalista e professor Antonio Fernando Costella, a Casa de Xilogravura também promove palestras, cursos e oficinas sobre o assunto, além de ter uma biblioteca especializada no tema. Há uma lojinha no local onde se pode comprar cartões e xilogravuras.

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-6

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-boneco-600

No pequeno jardim da entrada da propriedade está o memorial ao cão Chiquinho, animalzinho de estimação e narrador de uma série de livros escritos por Costella, “Patas na Europa”.

campos-jordao-2019-julho-xilogravura-casa

Museu Casa da Xilogravura
  • Endereço: Av. Eduardo Moreira da Cruz, 295, Campos do Jordão
  • Horários:
    • 5a -2a, das 9h-12h e 14h-17h
  • Ingressos: R$ 10 para adultos
  • Estacionamento nas ruas próximas
  • Contato: (12) 3662-1832
  • Site oficial

Leia mais:

Nenhum comentário, deixe o primeiro!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar