Enquete: a eleição de Trump influencia sua intenção de viajar aos Estados Unidos?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Viagens aos Estados Unidos sob Trump

Pergunto isso só para saber se tem muito mais gente como eu: nesse momento, tenho vontade zero de viajar a um país que elegeu um xenófobo protecionista intolerante em pleno 2016.

Acho que os Estados Unidos vão precisar gastar muita saliva pra me convencer de que eu sou bem-vindo por lá. (Sem contar a raiva por terem nos dado de presente um novo ciclo de instabilidade cambial, totalmente inesperado.)

Será que estou exagerando? Será que dá perfeitamente para separar as coisas? Que como turistas não sofreremos discriminação? Que o Trump presidente pode ser mais light que o Trump candidato?

Como anda sua vontade de viajar aos Estados Unidos, hoje? (Eu confesso que tô doido pra ir pro México.)

Mais enquetes:

146 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Ana Maria
Ana MariaPermalink

Ricardo, bom dia!

Pensei EXATAMENTE a mesma coisa que você nesta manhã. ONTEM à noite estava planejando uma viagem aos EUA para o ano que vem e desisti depois do resultado das eleições. Prefiro ver como a banda vai tocar antes de pisar novamente por lá...

Ramon Valdez
Ramon ValdezPermalink

E os intolerantes são eles... Vai entender...

Lilian Paryse
Lilian ParysePermalink

Tenho cada vez menos vontade de ir pra lá! Menos que zero - minha vontade é negativa, tipo menos 20, 30! Eca mil vezes!

Thais
ThaisPermalink

Se fosse uma viagem curta, não adiaria. Mas, também, tenho o privilégio de não fazer parte de nenhuma das minorias hostilizadas abertamente pelo Trump (a não ser que a gente conte mulheres..........................), então dificilmente acho que minha viagem seria impactada... Mas, estou planejando uma estadia longa, de pelo menos um ano, para estudos nos EUA. A moradia longa estou repensando e retomando a ideia de estudar na Inglaterra.

Danilo
DaniloPermalink

Não muda nada para o turista, exceto o fato de pagar mais caro pelo dólar nas primeiras semanas.
Creio que ele criou um personagem para se eleger, que não será o mesmo que tomará posse no dia 20/01, então sim, creio que ele será mais light.
E lembrando que ele foi eleito presidente, e não ditador dos EUA, uma democracia de quase 350 anos, que tem os mecanismos de pesos e contrapesos para lidar com esses "imprevistos".

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Supertorço pra você estar certo, Danilo!!!

Maryanne
MaryannePermalink

Concordo super com o Danilo. Acho que o Trump eleito fará menos mal que o Trump candidato. #oremos

Denise
DenisePermalink

Acho o mesmo que Danilo, ele é antes de mais nada um show man e encarnou um personagem ,que não agradou a muitos, porém a mídia se encarregou de amplificar o lado ruim e Hillary gastou o dobro que ele na campanha, ele não me convence. Assista o programa do Jorge Pontual sobre ele, vale a pena.

Thiago Castro
Thiago CastroPermalink

Concordo contigo Danilo. Tb acho que muda muito pouco. Ainda tenho pra mim que, mesmo que o Trump fosse dar uma de louco, o Partido Republicano, com a maioria nas duas Casas, conseguirá dar uma "segurada" no cara. Afinal, o Legislativo não pode impedi-lo de falar besteiras, mas pode aprovar ou não aprovar leis, tornando o discurso do Trump vazio (se for um discurso de doido). Por outro lado, haverá uma onda conservadora, com certeza, só que isso não afeta o turismo (na minha opinião).

Ou seja, apesar de muita gente continuar de picuinha com os EUA (mesmo antes do Trump e por causa do visto e outros mimimis), eu não mudo minha vontade de voltar lá. Nem acho que o número de turistas deva cair no longo prazo.

Nico
NicoPermalink

Então vc pressupõe que ele trairá seus eleitores? Sim, afinal aqueles que votaram nele querem que ele seja o Trump das eleições. Vc diz que teremos um estelionato eleitoral made in USA?

Pablo
PabloPermalink

Santa ingenuidade, Nico! Você acha que será a primeira vez que um candidato não cumpre o que prometeu?
A propósito, estou vendendo um terreno na Lua muito barato...Linda vista!

Nico
NicoPermalink

Ah bom Pablo! Achei que na América era diferente! (tinha um traço de ironia no meu comentário)

Pablo
PabloPermalink

Então peço desculpas, Nico. E retiro a oferta do terreno. As ironias escritas as vezes confundem..
Um abraço!

Danilo
DaniloPermalink

Sim.

Camila
CamilaPermalink

Concordo, Danilo. Pra gente, turistas, não muda nada, exceto a instabilidade cambial que deve rolar agora e quando ele tomar posse.

Helanie
HelaniePermalink

Ai gente não confio nesse louco não, nada é tão teatro assim... acho que ele reflete o perfil de maior parte de americanos... por mais que ( (seee for) seja personagem criado para eleições... e se está eleito é porque a população pensa como ele.... sabe-se que grande parte deles realmente é assim, mas acredito que estava bem inibida por causa do Obama presidente... agora a coisa muda...muito triste pessoas com esse perfil de ditador intolerante ser eleito o presidente mais importante do mundo! será que a humanidade está regredindo? em fim , vou aguardar vcs irem e contarem aqui rsrsrs.... por enquanto minha passagem será p outros lugares rs... bjos!

Rafael
RafaelPermalink

partiu Canadá....

Régis
RégisPermalink

O Danilo tirou as palavras da minha boca. O absolutismo terminou no século XVI, então um presidente não governa sozinho. Além disso, os EUA são um país extremamente globalizado, e qualquer tentativa de alterar isso vai provocar muita resistência. O Trump falou o que o eleitorado pouco instruído quer ouvir, é um estrategista, mas não vai tomar nenhuma medida de muito impacto com relação aos demais países e visitantes.

Alexandre Breveglieri
Alexandre BreveglieriPermalink

Ai meu deus do céu

Vou pra lá mês que vem, inclusive, e vou pra lá toda vez que os três fatores de sempre combinarem: vontade + oportunidade + dinheiro

Não sou imigrante ilegal e não vou lá pra cometer crime, não tenho nada do que temer do Trump. Pelo contrário, acho que os EUA tem tudo pra se tornar um país levemente melhor e mais seguro pro turista com ele do que com a Hillary (mas é minha opinião).

De qualquer forma acho desnecessário trazer política dessa forma, ainda mais baseada em frases de efeito como "xenófobo protecionista intolerante"... sim, ele é tudo isso e o americano é mesmo um povo desprezível que vota nele...

Não vejo o que o seu site tem a ganhar com isso, de verdade.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Alexandre, o site realmente não tem nada a ganhar com isso. É só uma questão de higiene mental do blogueiro. Pessoas que usam o Facebook compartilham suas inquietações no Facebook, eu não gosto de usar Facebook, tenho direito de compartilhar aqui.

O post não incrimina ninguém que queira viajar aos Estados Unidos nem incita ao boicote. É apenas uma enquete, sem relevância estatística nem nenhuma importância no mundo real. Você não tinha nenhuma obrigação de responder, mas deu sua resposta. Agradeço smile

Alexandre Breveglieri
Alexandre BreveglieriPermalink

Sem dúvida, Ricardo, você tem todo o direito de postar, afinal o site e blog são seus.

Você não incriminou quem quer viajar, mas indiretamente acusou metade da população de um país de ser ou burra ou igualmente xenófoba e intolerante e não acho que isso seja benéfico.

Até porque há 4 e 8 anos essa mesma população elegeu e re-elegeu um presidente negro filho de um imigrante queniano.

Enfim, você pode usar seu espaço como quiser, só ACHO que usar o site referência em viagens no Brasil pra ventilar frustrações políticas sobre um outro país não parece ser um bom caminho. Até porque boa parte da imprensa brasileira e internacional já havia transformado a cobertura que devia ser jornalística nisso...

Abraços e obrigado!

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Bom, se você acha que os termos desta enquete diminuem ou invalidam as dicas de serviço e estratégias de viagem que a gente posta aqui, é um direito seu também.

Alexandre Breveglieri
Alexandre BreveglieriPermalink

De forma alguma acho isso e em momento algum foi o que eu disse ou sugeri.

Ter que ficar pulando ou desviando de opiniões políticas pra chegar ao conteúdo que é o motivo que me traz aqui é sim decepcionante e tende a afugentar uma parte do público, ao menos na minha singela opinião.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Claro, Alexandre! O site tem 100.000 page views por dia, 80% acessadas via Google por pessoas buscando uma informação específica. Dos 70.000 leitores diferentes que temos por dia, a imensa maioria passa longe da home, e não tem a mínima idéia do que seja o blog ou de quem seja eu. Daí este post aqui, que ao fim do dia vai ter 2.000 views no máximo, vai afugentar todos os outros 1.198.000 leitores do mês que o Google manda para cá porque identifica que aqui estão as respostas mais completas para o que procuram, porque estarão indignados com os adjetivos que eu escolhi para definir um presidente americano. Perfeito! Vamos marcar um chopinho pra você me dar dicas de SEO também. De repente levo minha sócia e você dá também uns pitacos na parte comercial. Abraço!

Alexandre Breveglieri
Alexandre BreveglieriPermalink

Ok, Ricardo

Meu ponto já se perdeu no meio de insinuações que passam longe do que falei.

Mais uma vez parabenizo você pelo excelente trabalho com o seu site/blog e paro por aqui.

Abraços e obrigado mais uma vez!

Ronaldo Giusti
Ronaldo GiustiPermalink

Só porque eu sou desses chatos que não resiste, quero dizer que a população que elegeu Obama seguramente não é a mesma que elegeu Trump. A interseção dessas populações deve ser minúscula!

Fernanda
FernandaPermalink

Eu tenho uma irmã que mora em NY mas estou pensando seriamente em não a visitar mais por causa disso... não é só pelo próprio Trump, mas pela decepção com os próprios americanos, que escolheram alguém tão "vilão de filme do James Bond" para os representar perante ao mundo, só mostra como a maioria das pessoas estão em retrocesso... to achando que o Canadá vai ganhar muitos turistas hehe

Thiago Castro
Thiago CastroPermalink

Meio exagerada essa sua atitude, não acha não??

Fabiola
FabiolaPermalink

Uau! Eu não deixaria de visitar uma irmã ou uma cidade por causa do presidente eleito. Se assim fosse, teríamos que começar abandonando nosso próprio país ou deixando de visitar cidades brasileiras...Mas, cada um tem uma opinião, e isso faz parte da democracia...

Neftalí
NeftalíPermalink

Eu não deixaria de viajar aos EUA, mesmo com esse maluco racista no poder. Também tenho a impressão de que entre o discurso e a ação vai haver muita diferença. Nos lugares onde me sinto bem (A Costa Oeste inteira, NY, Nova Inglaterra, Illinois, Havai) a rejeição às "idéias" do Trump foram e sempre serão muito grandes. Já fui e não planejo voltar aos lugares (o cinturão biblíco do meio oeste e o Sul racista) onde o apoio para esse louco é enorme. Não tenho nenhum interesse em me misturar com esses rednecks caçadores e fanáticos religiosos, que acreditam que o Homem surgiu de Adão e Eva.
Tento ver o lado positivo, pois quatro anos passam rápido, e agora, para compensar e tentar esquecer um pouco os problemas, vou poder fumar um baseado legalmente em Boston, Las Vegas ou na Califórnia...

Neftalí
NeftalíPermalink

Comandante, aproveito e faço outra pergunta. Você vai deixar de visitar o Rio de Janeiro nos próximos anos, apesar da triste eleição de um bispo/pastor/cobrador de dízimo fanático e intolerante para a prefeitura da cidade?
Espero que não, pois nem todos os cariocas são culpados por isso...Grande abraço!

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Hehe, bom ponto smile

Morro de medo dessa mistura de política com religião, mas ficaria mais preocupado se isso acontecesse no plano nacional ou, pior, no judiciário. Não acho que o prefeito tenha sido eleito com esse mandato, e confio que o Rio rechace tudo o que for contra a carioquice. (Confio mais nos cariocas do que nos senadores republicanos.)

Talvez o que aconteceu no Rio tenha sido mais fácil de assimilar porque se desenhou bem antes do desfecho. O trauma da eleição americana foi ter se arrastado por tanto tempo e ter tido um desfecho imprevisto por todo mundo que não a Fox.

Mas obrigado pelos argumentos, vocês têm me consolado smile

Régis
RégisPermalink

Tá fazendo falta uma função "curtir" nesse espaço de comentários smile

Luciana Longo
Luciana LongoPermalink

Ótima ideia, Régis! Que tal, Riq?

Vbraga
VbragaPermalink

Acho que quem está ilegal nos EUA devem se preocupar. Se eu estivesse nessa situação, estaria pensando seriamente em voltar pro Brasil, mas acho que turista não tem com o que se preocupar. Americanos sabem bem ganhar dinheiro com a industria do turismo, e não faria sentido criar dificuldades para viajantes legais no país.

De qualquer forma, ainda prefiro ir pra Europa 10 vezes que ir para os EUA, até pelo fato que não precisamos de visto pra isso.

Flávia
FláviaPermalink

Bom, eu estava planejando uma viagem pra lá em julho/2017, mas vou esperar um pouco pra ver como fica. Não acho realmente que vá mudar muita coisa para o turista (talvez maior burocracia para tirar visto, mas eu já tenho), minha preocupação mesmo é como ficarão as verdinhas. Já estava dando uma caída, mas agora vai saber...

Paulo
PauloPermalink

Se for seguir sua linha de raciocínio, então muita gente deveria somente viajar para Cuba e pra Coréia do Norte. Sério, eu te admiro, mas esse post não tem NADA a ver. Independente de Trump ou qualquer outra pessoa, a vontade de visitar os EUA não é alterada.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Então, Paulo: era essa a pergunta e, apesar da premissa atrapalhada, você respondeu: a sua vontade de viajar aos Estados Unidos independe de quem seja o presidente. É isso que eu queria saber. Obrigado smile

(Se a eleição do Trump tiver aumentado a sua vontade de ir aos Estados Unidos, podia dizer também. É uma enquete!)

Adma
AdmaPermalink

Desde quando ser politicamente progressista significa ser a favor de Coeria do Norte? Por favor melhore seu argumento, amigo.

Ronaldo Giusti
Ronaldo GiustiPermalink

Claro, porque se a pessoa não gosta do Trump ela só pode ser comunista!

Daqui a pouco a pessoa não pode mais ir ao mercado e comer um pão com mortadela, porque isso vai ser claro indício de que ela é financiada pelo PT.

Riq, vai por mim™, não entra nessas picuinhas, se não o facebook vem até você.

Mariana G.
Mariana G.Permalink

Nunca tive muita vontade e, hoje, minha vontade passou a zero! Acho que turismo e política tem a ver sim.. e o que não tem a ver com política? Tudo acaba sofrendo algum tipo de influência, mesmo que indiretamente.

Nico
NicoPermalink

Diminuiu bastante a partir do ponto que vejo que a maioria da população americana apoia as ideias deste cafajeste eleito. Então vejo que não sou bem vindo. Mas não era de se estranhar a Eleição deste tipo, afinal o americano médio, é um ser estúpido e inculto, é um Homer Simpson, e este com certeza votou no Trump. E Viva México!

Luiza Antunes
Luiza AntunesPermalink

Nossa, eu acordei, li as notícias e pensei exatamente a mesma coisa: pra quê aquele visto no meu passaporte, se agora nem quero mais pisar lá?
E olha que eu andava pensando seriamente numa viagem longa para o ano que vem. Acho que vou adiar pelo menos enquanto.

Para mim, ter ele na presidência é o mesmo que dizer: aí galera, está liberado agora ser misógino, homofóbico, racista, xenófobo e intolerante!

Mariana G.
Mariana G.Permalink

Perfeito, Luiza!

Luana
LuanaPermalink

Pensei a mesma coisa! Vontade zero de ir para os estados unidos enquanto ele for presidente. Fiquei feliz em ver a enquete pq vi que não sou só eu que penso isso!

Luciana
LucianaPermalink

Como tenho viagem já marcada para dezembro e a posse será em janeiro, devo embarcar, mas confesso que estou com um imenso nó na garganta. Não contava mesmo com essa vitória. Todas as pesquisas indicam que, não apenas os EUA, mas o mundo será um lugar pior sob a influência do novo presidente. É aguardar para ver e torcer pra que estejam errados.

Diva Pacheco
Diva PachecoPermalink

Estados Unidos não pretendo ir nesses 4 anos. Lamentável o resultado das eleições americanas.

Hugo
HugoPermalink

O meu maior sentimento é de decepção.
Decepção por terem eleito o Trump.
Decepção pela vitória ter sido com uma boa vantagem de votos.
Decepção pelo fato dos eleitores, de alguma forma, se identificarem com as propostas e visões do Trump.
Decepção porque os EUA são um país incrível, mas tende a se tornar um pouco pior nos próximos anos.
Mas apesar de tudo isso não deixaria de viajar para lá, caso tivesse a oportunidade.
Ainda tenho esperança de que toda a xenofobia, racismo e ignorância do próximo comandante-em-chefe das forças armadas seja devidamente controlada pelo congresso.
E aproveitando, será que o Obama não quer se naturalizar brasileiro e concorrer nas próximas eleições para presidente por aqui?

Pedro
PedroPermalink

Pois agora que tenho mais vontade ainda. Para quem quer ir para lá dentro das regras deverá melhorar muito.

Adri Lima
Adri LimaPermalink

Me deu menos vontade, sim. Comentei isso hoje de manhã com um colega no trabalho.

Mas, quem sabe, talvez daqui a algum tempo eu não leve tanto isso em conta. `Pode ser somente o trauma desta manhã. :/

Leonardo
LeonardoPermalink

Confesso que fico com um pé atrás. Mas não me fez mudar meus planos de viajar pra lá. O tempo responderá todas as questões.

Val
ValPermalink

Quando os EUA espirram a gente pega pneumonia , tô assustada mas naquelas de aguardar o que vem daqui pra frente, mas se pintar a oportunidade eu vou, sim!

Sobrevivi aos 13, tô resiliente.

Guilherme
GuilhermePermalink

1- a boa noticia é que, APOSTO, 90% do que o Trump dizia nos discursos era apenas cascata de campoanha politica, ele não irá implementar. Até porque o sistema de pesos e contrapesos americanos não permite;
2- a má noticia é que uma GRANDE parcela do eleitorado americano se identificou com o conteúdo xenófobo, racusta, misógino é intolerante d seus discursos, ou no minimo, era conivente com isso... ISSO sim é o PREOCUPANTE!
Ou seja, não se preocupe com o Donald, lá em cima na Casa Branca ... tem que se preocupar é com o cara que está ao seu lado na fila do hamburguer na Disney...

Amanda Sanchez
Amanda SanchezPermalink

Exatamente.

ANA VALÉRIA
ANA VALÉRIAPermalink

Sim, tenho cada vez menos vontade de voltar aos EUA.

Suely
SuelyPermalink

Ricardo,
Continuo super aberta a viajar para para os EUA. Tirei dos meus planos viagens a ditaduras, mas os EUA continuam uma democracia e não vejo porque boicotar um país cujo povo nos recebe tão bem.

Pablo
PabloPermalink

Uma democracia onde ganha quem tem menos votos...É bem relativa essa "democracia".
Mas concordo 100% de que, com exceção dos agentes de imigração, somos muito bem recebidos pelos americanos, que em sua maioria odeia a Trump.

Thiago Castro
Thiago CastroPermalink

Eleição baseada em colégio eleitoral. Pode não ser a melhor solução (conheço muita gente que acha q o voto de SP deveria valer mais q o do Acre, por exemplo), mas é assim tem quase 300 anos. E os EUA não deixam de ser uma democracia por causa disso.

Guilherme
GuilhermePermalink

Ah, esqueci de responder:
Durante o governo Bush foi pior, também eu tive esse sentimento e fiquei anos sem ir lá.
Agora, com o Trump, não muda ( mas a Renata disse que só vai querer levar a Fefe agora na EURO Disney, Disney Tokyo, etc ... eh eh eh )

Adolfo
AdolfoPermalink

O problema é com os imigrantes, legais e ilegais. O turista traz dinheiro, ele gosta de dinheiro, ele vai amar você visitar o país dele.

Aliás, os Estados Unidos são muito maiores que o seu presidente, vai continuar sendo um país maravilhoso e diverso. Idiotas têm no mundo inteiro, alguns até conseguem se eleger (vide o nosso exemplo)... Mas não é por isso que de repente o país virou, ou vai virar, uma Coreia do Norte ou uma Arabia Saudita.

Leandrotg
LeandrotgPermalink

Oi Ricardo. Muito pertinente a enquete. Como já foi dito, deve ser considerado que em lugares muito prazerosos como NY e Califórnia, Trump não venceu...
Para 2017 eu já fechei Holanda (1 semestre) e Marrocos (2 semestre). USA sem chance (e nem era por causa do resultado da eleição).
Abraços!

Pablo
PabloPermalink

Não há que generalizar e condenar todos os americanos, pois é importante comentar que, no voto popular, a Hillary ganhou! Ela teve 200 mil votos a mais que o Trump. Se deve condenar o sistema indireto de eleições, que ocasiona uma "democracia" defeituosa, onde quem tem menos votos é presidente, igual que Bush contra Al Gore em 2000. Uma pena!
A maioria dos americanos deplora as idéias do Trump, isso é fato!

Carla
CarlaPermalink

Se eu tivesse alguma viagem marcada para os EUA agora, só mudaria algo se a instabilidade cambial chegasse a afetar de forma significativa o meu planejamento.

De resto, sempre fui tão bem recebida de costa a costa em todas as (muitas) vezes que visitei o país (e também quando morei temporariamente) que não julgaria o cidadão comum pelo presidente que uma parcela da população elegeu...

Aliás, imagino que muitos dos cidadãos que poderiam ter ido votar e não o fizeram devem estar sofrendo um remorso daqueles...

ALINE
ALINEPermalink

Não, não altera nada minha vontade de viajar para os EUA. O que se sabe sobre Trump é o que a grande mídia mostra. Muitas das declarações dele nos deixaram em choque e a opinião foi formada a partir daí. O que vai valer de verdade é o que será feito daqui pra frente e não sou dessas pessimistas que acha que o pior irá acontecer. Ah, se eu deixasse de viajar ou viver da forma que eu quero por opinião ou preconceito alheios... Dá pra separar sim as coisas, afinal das vezes em que fui ao EUA fui muito bem tratada e sempre tive ótimas experiências!

andre sorio
andre sorioPermalink

Irei aos EUA em abril do ano que vem, viajar pela chamada América profunda. Qual a diferença quem é o presidente por lá? Eles sempre agem da mesma maneira, como imperadores do mundo. Talvez a grande atração que os EUA exercem seja justamente esta dicotomia, entre a liberdade e o conservadorismo.

Erica A
Erica APermalink

Se eu tivesse planos de ir para os EUA por agora, ia e voltava até 20 de Janeiro, só para garantir. Gostaria muito de ir ano que vem, depois de Abril, por conta de uma atração que me interessa muito e será inaugurada naquele mês. Mas vou esperar ver como a situação vai ficar para me organizar.

Apoio total para sua viagem ao México! Fui em Agosto para a Cidade do México e amei. Voltarei assim que der. Na época 1 real eram por volta de 5 pesos, e as coisas são realmente baratas.

Cintia
CintiaPermalink

Não tenho opção, pq moro nos EUA.
Mas acho que essa enquete seria mais facilmente respondida se o mundo não estivesse sendo invadido por essa onda conservadora, que já deu mostras do seu poder no Reino Unido, no Brasil, nos EUA...
É a vitória da imbecilidade, do discurso raso, de uma sociedade que não tem paciência de ler mais que um meme.
Acho pouco falar que ele não vai fazer tudo que ele prometeu. O país mais importante do mundo ter um presidente com essas opiniões (e sem vergonha de verbaliza-las), para mim já é triste o suficiente.

Carlos
CarlosPermalink

Não tem influência alguma. Irei aos States com o maior prazer, assim que for possível.

Andre L.
Andre L.Permalink

A princípio, viajaria a trabalho ou por conferências, mas acho que perderia o ímpeto de visitar por turismo e gastar voluntariamente meu dinheiro sob um regime abertamente racista e sexista.

Ainda é um país democrático e com certos freios e contrapesos. Por isso, não chega a ser boicote ativo incluindo campanha para influenciar amigos e redes sociais que faço aqui e ali contra visitas a países como Cuba, Arábia Saudita ou Irã.

Dani S.
Dani S.Permalink

Também estou deprimida até agora. Estou com viagem marcada pra daqui a duas semanas e confesso que fiquei feliz em pensar que vou dar dinheiro ao Obama e não ao Cavalgadura.

A esperança é que uma democracia consolidada anda sozinha, e o Estrupício há de ser tão ruim de serviço que não conseguirá implementar nada das idéias loucas (assim espero).

Luis Fernando Marin
Luis Fernando MarinPermalink

Nós já elegemos Collor e não andamos escolhendo tão bem assim nas últimas eleições. E, pelo critério que você usou, deveríamos riscar Rússia, Cuba, China, Turquia, Ucrânia, vários países do Oriente Médio...Aliás, melhor seria nos mudarmos do Brasil...

Maryanne
MaryannePermalink

Moro na California e estou super infeliz com o resultado dessa eleição,mas tb acho um pouco demais considerar que todo americano é eleitor do Trump. Pera aí. Aqui na California e em NY, os democratas ganharam. Vcs estão falando como se todos os brasileiros fossem petistas. Todos os estados não foram pró-Trump.

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalink

Concordo, Danilo e Thiago!
O Trump é um falastrão, mas ele não governará sozinho. Xenófobo? Porque o cara e contra imigrantes ilegais?
Protecionismo? Moramos no Brasil, o máximo de protecionismo que ele conseguir implementar nos EUA ainda estarão longe do protecionismo que rola aqui. A propósito, não é a toa que tem muito brasileiro que nem roupa íntima compra mais aqui!
Meus planos de ir pra lá continuam os mesmos. Em abril tô lá!

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Izabella, o fato do Brasil ser protecionista ao extremo é uma burrice peculiar nossa e só prejudica a nós, brasileiros. Se os Estados Unidos impuserem altas tarifas de importação e desorganizarem o comércio exterior, o mundo entra em recessão, as moedas emergentes derretem e você não vai mais querer fazer viagens para comprar roupa íntima na Gap.

Diego Sapia Maia
Diego Sapia MaiaPermalink

Eu comprei passagens para a Califórnia há duas semanas grin Acho que não mudaria o destino por se tratar da Califórnia (azulzinha). Se fosse NY, Chicago, Seattle ou qualquer canto em que ele não ganhou, também não sentiria culpa. Mas quero muito viajar de carro um dia entre Chicago e New Orleans, bem DEEP AMERICA, e por causa dele e dos ânimos inflamados pensaria duas vezes antes de ir nos próximos anos.

Mas também fiquei com mais vontade de ir ao México e ao Canadá.

Paulo Cesar
Paulo CesarPermalink

Salve Ricardo...Estou indo para NY dia 24 de novembro,te afirmo que a eleição do Trump não mexeu com meus planos..Se estivesse pensando em permanecer nos EUA de forma ilegal,certamente a ideia seria repensada,mas como não este meu propósito to " de boa "...Ah,numa dessa minhas viagens de férias cruzei com você em Paris,fiquei pensando.." de onde conheço este cara " e passei batido..Suas dicas são importantes ,humoradas e inteligente.Gosto ,indico e referendo seus papos..Seguinte,monte de gente dando pancada no Trump e se esquecendo do Temer..pode isso Arnaldo ?..Grande abraço

Cecília
CecíliaPermalink

Estava comentado hoje com a minha noiva que vamos adiar qualquer possível viagem ao USA até Trump sair do poder. Não me sentiria confortável, não só pelo presidente, mas também por saber que esse é o pensamento de grande parte da população. Afinal sou mulher, latina e lésbica e ele não parece gostar de nenhuma dessas categorias.

Greicy
GreicyPermalink

Vou pra NYC no próximo domingo e continuo animada com minha viagem de férias. Porque não vou pros EUA pra visitar o presidente ou o povo e, sim, pra passear (amo NYC!) e fazer compras. E americano sabe oferecer bons produtos a preços bem interessantes (em comparação com o que encontramos no Brasil, em geral), então, como turista e não aspirante a imigrante ilegal, o que mais importa pra mim é o câmbio mesmo. Até por que, turistas são bem-vindos, pois ajudam a economia (principalmente brasileiros, que costumam gastar bastante) e nunca fui discriminada. Além disso, meu visto americano é de dez anos, portanto não preciso me preocupar em ser barrada no consulado, depois que o novo presidente tomar posse, rs.

Eu vejo a eleição do Trump pelo lado positivo. Ele sabe fazer dinheiro, é próspero, bem sucedido (já faliu e se reergueu!) e quer que o país dele volte a crescer. Nesse sentido, estimular o turismo me parece coerente. Lembra-me, nesse aspecto, o prefeito eleito de São Paulo, João Dória, que também é um empresário de sucesso. Ele foi eleito logo no primeiro turno e justamente por não ser um político de carreira e, sim, um gestor de sucesso querendo administrar a maior cidade do país, para torná-la melhor e mais próspera. Como paulistana, fiquei feliz e otimista com a vitória dele, então entendo os americanos que votaram no Trump querendo uma melhora na economia, independentemente da personalidade dele.

Aliás, com aquela cara alaranjada que ele tem (maquiagem ou autobronzeador, vai saber...), o fato é que agora orange is the new black (bye Obama), hahaha...

Antonio Bellas
Antonio BellasPermalink

Rapaz, me deu mais vontade ainda!
Mais seguro, sem algumas bobagens politicamente corretas, meritocracia (ganhou, levou)
Mas a verdade, republicano ou democrata, negro ou branco, homem ou mulher, continua sendo um presidente americano, que vai lutar unicamente pelos interesses deles
Não muda nada, nem p gente nem p o turismo!!!!

Alessandra
AlessandraPermalink

Minha vontade de viajar e talvez morar lá legalmente, é óbvio, não mudou nem um pouquinho, aliás, ela só aumenta todos os dias

Amanda Sanchez
Amanda SanchezPermalink

Nossa, são muitas considerações...

1) Não acho (e desejo muito estar certa) que todas as barbaridades ditas na campanha se concretizarão após a posse, já que ele não governará sozinho.
2) Acho que na prática, sobretudo em locais mais turísticos, a experiência do turista não será afetada - a não ser por instabilidade cambial.
3) Não podemos generalizar, existe uma imensa parcela da população (que inclui todos os meus amigos que votam lá, graças a Deus!) que é totalmente contrária às idéias dele.
4) Isso não impede que eu fique profundamente desgostosa por um misógino, xenófobo, homofóbico e racista ter sido eleito.
5) Apesar da decepção, não pretendo fazer nenhum tipo de boicote. Aliás, viajo semana que vem e estou contando que serei bem recebida como sempre (até porque, apesar de ser mulher, sou branca, hetero e turista; não sei se me sentiria tão segura caso fosse diferente).

Alexandre Penante
Alexandre PenantePermalink

Acho muito interessante a colheita de opiniões. É flagrante, pelas respostas, que o desejo de visitar os EUA supera em muito a antipatia do Trump. Mas a pergunta é se influencia. Acho que não, mas será que mudará alguma coisa ? Ai já acho que sim. Mas mais do que a eleiçao que apenas é um reflexo disso, muita coisa já está mudando. As filas da imigraçcao devem ficar mais "chatas", até mesmo porque o americano que votou nele vai querer ver resultado dele tomando "conta" dos imigrantes, e alguns entram por ali como turistas e depois ficam ilegais. Portanto deve ter mais aperto sim. Pelo menos em algum momento.
A diferença entre imigrante illegal e turista, a grosso modo (para quem procura por imigrantes nas ruas), é o tempo que o cara está lá, e acho que isso deve refletir em alguns outros pontos também. Há pouco estive em Nova York e passando por uma rua em que teria um evento, fui muito mal tratado pelos policiais que estavam no local. Fiquei até assustado. Acho que devem ter sido eleitores do Trump, ainda que a outra candidata tenha ganho no local. Essa é minha preocupação: Em se tirando as pessoas que trabalham com turistas nos EUA que sabem que precisam de nós, será que os demais não irão ser menos gentis com os turistas por confundirem com imigrantes ?