Avianca Brasil: vôos diretos São Paulo-Santiago já à venda

  • 0
Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

santiago

Santiago

Agora há mais uma maneira de voar do Brasil ao Chile: a Avianca Brasil já está vendendo passagens para os novos vôos diretos de São Paulo a Santiago, decolando do aeroporto de Guarulhos.  Em operação a partir de 7 de agosto, a nova rota aparece ainda a tempo para quem gostaria de aproveitar a temporada de neve de 2017 nos arredores da capital chilena.

santiago voo direto avianca

Serão dois vôos diários de São Paulo a Santiago, decolando às 9h05 e às 20h10, com 3h15 de vôo. De Santiago a São Paulo, a frequência é a mesma, com vôos diretos às 14h50 e à 1h55, e 4h de duração.

As aeronaves na rota serão jatos A320 e A330-200. Os A330 são a última aquisição da cia. aérea; oferecem entretenimento de bordo com monitores individuais e entrada USB, e têm assentos com configuração 2-4-2 na classe econômica. É o mesmo modelo a operar na rota São Paulo-Miami sem conexões, também recém-inaugurada pela Avianca Brasil.

Leia mais:

10 comentários

SergimPeninha
SergimPeninhaPermalinkResponder

Pois é, legal né, só que não, sabem porquê? A gente que não mora lá paga uma baba de dinheiro numa conexão boba de BH ou Goiânia, por exemplo, ou paga perrengue no aeroporto por um dia inteiro, o que quebra qualquer viagem. As companhias aéreas deveriam fechar entre elas, daí todo mundo ganhava, mas a ganância, ah! A ganância....

Lucas Melo
Lucas MeloPermalinkResponder

Uma ótima noticia... E ainda por cima com ótimos horários e ainda tem voos por menos de US$ 250,00. Obrigado Avianca Brasil

SergimPeninha
SergimPeninhaPermalinkResponder

Falar nisso, gostaria de sugerir uma matéria sobre conexões entre companhias diferentes, para tentar entender esse cipoal. Muitas vezes, nós que não moramos em um ' Hub' importante deixamos de viajar por conta de uma conexão inadequada ou cara.
Abraços
Sérgio
ps: a passagem pro Chile pela Avianca tá mesmo com ótimo preço.

lenora schneider

Boa iniciativa mas acredito que Porto Alegre merecia um voo direto também facilitaria muito para todos prestadores de serviços e clientes.aguardando boas notícias!

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Oi lenora! Concordo totalmente. Não consigo entender como de Buenos Aires há vôos para 12 cidades brasileiras, mas de Santiago somente para Guarulhos e uns poucos para o Rio de Janeiro. Só a Latam tem sete vôos diários regulares entre SP e Santiago, e a Gol dois. Torço para esse vôo dar certo, mas acho essa rota meio saturada, e as conexões em Guarulhos para outras cidades do Brasil são muito demoradas. Mesmo a Aerolíneas Argentinas tem melhores opções com conexão no Aeroparque.
A Avianca é uma excelente empresa, mas poderiam ter aproveitado para sair de outra cidade, pelo menos em um dos vôos. De qualquer modo é uma boa noticia.

Ricardo Freire

Neftalí, a diferença é que existe um grande interesse dos argentinos em vir fazer turismo no Brasil. As rotas diretas de Buenos Aires a Florianópolis, Porto Seguro, Salvador, Maceió, Recife, João Pessoa, Natal, Fortaleza e Manaus (e de Córdoba ao Rio e Porto Seguro) se explicam por causa disso -- e muitas delas têm algum tipo de estímulo/subsídio dos governos estaduais. A maioria tem uma freqüência semanal, p que é perfeito para pacotes. Junto com a rota Lima-Foz do Iguaçu da Latam, essas são as únicas rotas internacionais que registram superávit de turistas: trazem mais estrangeiros do que levam brasileiros ao exterior.

Já as rotas diretas de Buenos Aires a Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte e Brasília não têm esse perfil, e servem a viajantes a negócio e a turistas brasileiros mesmo. Talvez não haja demanda suficiente de viajantes corporativos entre as grandes cidades e Santiago -- ou pode ser também miopia da Latam, que é quem naturalmente deveria operar essas rotas. Vale lembrar que há uns dois ou três anos a Latam fez um grande escarcéu sobre um hub no Nordeste, que seria um 'Panamá' para passageiros de todas as suas bases na América do Sul, mas nunca mais tocou no assunto.

Porto Alegre já teve vôos diretos a Santiago na época da Varig e depois, brevemente, com a Gol. A extensão da rota da Air Europa entre Madri e Salvador a Santiago operou durante alguns meses mas não deu certo -- talvez pela falta de interesse pela Bahia por parte dos chilenos.

Hoje, com exceção dessas rotas a Buenos Aires e da malha da Copa de oito capitais ao Panamá (e dos vôos a Porto Alegre de Montevidéu, que são praticamente regionais, haha), as únicas rotas internacionais para a América do Sul que não têm origem em São Paulo ou no Rio são Porto Alegre-Lima e Fortaleza-Bogotá pela Avianca, Foz do Iguaçu-Lima pela Latam e os vôos de Belém para Caiena e Paramaribo pela Gol. (Acho que ia ter um da Amaszonas ou da Boa entre Santa Cruz e Cuiabá, mas não sei se rolou.)

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

É verdade, com o câmbio atual, para os argentinos é muito mais barato passear e comprar no exterior que na Argentina. Os chilenos também viajam cada vez mais, depois dos "hermanos" e dos americanos, são os principais emissores de turistas ao Brasil. Mas o problema é que pelas conexões demoradas e falta de vôos mais diretos, finalmente o Caribe fica mais perto do Chile que o nosso Nordeste, e as vezes mais barato. No verão, tanto a Latam como a Sky tem vários vôos extras ou fretados diretos de Santiago à Florianópolis, que costumam sair lotados. Lembrando que o aeroporto de Santiago é muito utilizado pelos habitantes de Mendoza e região.
A eterna crise brasileira adiou a decisão sobre esse hub da Latam no Nordeste, parece que finalmente vai ser Fortaleza. Mas nunca se sabe...Abraço!

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

Para quem está questionando por que a Avianca não começa a voar de outro destino, a resposta é simples. A Star Alliance ficou com presença bem comprometida na América do Sul depois das movimentações de alianças decorrentes da fusão TAM/LAN.

Guarulhos é o hub mais movimentado da América do Sul e destino importante para cias. europeias, tanto que todos os grandes grupos europeus (IAG (British + Iberia), Lufhtansa (Lufhtansa + Austrian + Swiss), Air France/KLM etc) estão bem representados em GRU.

A Star Alliance precisa de melhor conectividade para o Cone Sul em GRU. Os vôos dos hubs europeus para São Paulo já são longos, vôos diretos pra Santiago, mais longos ainda (e essas últimas horas depois de 9h no ar são muito caras para as cias. aéreas por questões de tripulação e combustível extra com avião já pesado). A intenção da Star Alliance é fortalecer GRU como ponto de atendimento ao Cone Sul, e será a Avianca a encarregada de melhorar essa conectividade.

O horário da manhã é perfeito pra quem chega nos vôos da Europa seguir ao Chile, e o horário de retorno da tarde perfeito para alimentar as conexões de vôos que partem à Europa.

Marlene
MarlenePermalinkResponder

Gosto de viajar pela Azul, mas também tem o mesmo problema, os voos seguem para Campinas e depois para o destino, ou seja, paga-se mais para sair de Porto Alegre. Estatísticas provam que há uma quantidade considerável de gaúchos viajando, no entanto, isto não é visto. Voos para o Uruguai, Argentina e outros países ao lado do RS passam por SP e depois retornam, sem sentido.

mara andrade
mara andradePermalinkResponder

Não entendo o porquê do nordeste não ter voo direto para o Chile. É uma chatice ficar em Guarulhos morfando esperando voo para Santiago. Acabo desistindo. Prefiro europa.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar