Chip pré-pago no Chile: agora é preciso homologar seu celular (faça antes de viajar)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Chip no Chile: agora é preciso homologar seu celular

ATUALIZAÇÃO: HOMOLOGAÇÃO SUSPENSA ATÉ FIM DE MARÇO

  • Devido ao trâmite complicadíssimo de homologação de celulares de turistas, o governo chileno suspendeu temporariamente a exigência. Até 28 de março de 2018 será possível comprar chip chileno e instalar num celular brasileiro não-homologado, sem problemas.

Foram os leitores (obrigado, Jurema, André e Neftalí) que trouxeram a notícia. Desde 23 de setembro, celulares comprados fora do Chile precisam ser habilitados por uma certificadora chilena para funcionarem com chip chileno.

Isso introduziu uma burocracia bem chata (e, até onde eu sei, única no mundo) para o visitante que quiser comprar um chip pré-pago para ter conexão durante sua permanência no Chile.

A homologação é gratuita, e pode ser feita com qualquer uma das 12 certificadoras credenciadas pelo governo chileno. Essa certificadora vai levar de 3 a 5 dias úteis para homologar o seu aparelho. Por isso, se você quiser comprar um chip no Chile, faça o procedimento pelo menos uma semana antes de viajar.

Já explico qual é o trâmite. Mas antes disso, é bom deixar claro quem NÃO precisa homologar seu celular para usar no Chile.

Quem NÃO precisa homologar seu celular para uso no Chile

NÃO é preciso homologar seu celular para uso no Chile:

  • Se você usar seu celular com seu chip brasileiro, na função wifi, não precisa homologar
  • Se você usar seu celular com seu chip brasileiro, em roaming internacional, não precisa homologar

Ou seja: só precisa homologar seu celular se você quiser comprar um chip pré-pago chileno. Esse chip só vai ser vendido para você e só vai funcionar no seu telefone brasileiro se você homologar seu aparelho antes.

Como homologar seu celular para usar chip pré-pago chileno

Se você mandar um email para qualquer uma das certificadoras com emails informados nesta página, você receberá um formulário anexado na resposta, com instruções dos documentos a serem escaneados e enviados. Seguindo a dica da Jurema, que foi a primeira a avisar, eu mandei um email para a Dekra, e 24 horas depois recebi a resposta com o formulário (em PDF) para preencher.

O André está fazendo o trâmite com a Huawei, que já tem o link para baixar o formulário (em Word) no próprio site.

Por enquanto, o site mais moderninho é o indicado pelo Neftalí: a Ingeaudit, que permite que você preencha o formulário online e só depois imprima para assinar. Mas a navegação não é intuitiva, e não consigo colar os links aqui, porque caducam logo.

Junto com o formulário preenchido e assinado, você precisa fotografar/escanear:

  • Passaporte (folha da foto com dados) ou carteira de identidade (frente e verso)
  • Número IMEI de série do celular (digite *#06# que aparece)
  • Celular com marca e modelo reconhecíveis
  • Nota fiscal da compra

Não me olhe com essa cara. Eu também acho um absurdo. Estou só informando sad

Caso essa encheção de saco tenha tirado a sua vontade de comprar chip pré-pago no Chile, vamos considerar as alternativas.

Dá para passar a viagem toda usando só wifi?

Se você for metódico, dá bem para se virar só com wifi. Todos os hotéis têm wifi bom, e muitos restaurantes e bares já oferecem wifi -- é provável que, com essa nova lei, todo restaurante ou bar que queira receber turistas acabe liberando a conexão.

O que você vai precisar é baixar os mapas de deslocamento antes de sair do ambiente wifi, para que funcionem offline. No caso de pedir Uber, recomendo que você só saia do ambiente wifi quando o carro realmente chegar à porta -- os casos de cancelamento de corridas são freqüentes (já me aconteceu de três motoristas que aceitaram a corrida cancelarem na seqüência), e se você estiver fora da área de conexão, não poderá acompanhar o trajeto do motorista até o local de embarque.

E quando estiver conectado no wifi, dá para usar WhatsApp, entrar no Facebook, no Google e fazer tudo o que você faz na internet com o seu celular no Brasil.

Quanto custa usar o plano de roaming internacional?

As operadoras brasileiras oferecem planos de roaming internacional para clientes pós-pagos por R$ 39,90 por dia de uso nas Américas. Não é barato, mas também não é como antigamente, quando você inadvertidamente entrava na internet em roaming e voltava com contas de 1.500 reais para casa. Para garantir que a cobrança fique em R$ 39,90 por dia, você precisa esperar receber o SMS da operadora com o oferecimento do plano. Daí é só responder aceitando e, ao obter a confirmação, desbloquear o roaming internacional de dados.

Agora em agosto eu dei um pulinho pá-pum de 48 horas ao Chile. Sem tempo para comprar um chip numa loja, ativei o roaming internacional na chegada. Funcionou muito bem -- até mesmo em alguns pontos de Farellones.

Mesmo que o seu propósito seja usar apenas o wifi, é bom saber que existe esse plano B. Se você se vir numa situação de extrema necessidade de entrar no seu email ou pesquisar alguma coisa, e não tiver nenhum wifi à mão, pode investir 13 dólares e resolver a sua encrenca.

Leia mais:

86 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Neftalí
NeftalíPermalink

Atenção! Para facilitar a vida da enorme quantidade de turistas que entram no país no verão, além da próxima visita do Papa, o Chile suspendeu provisoriamente, a necessidade de homologação de celulares estrangeiros:
http://www.subtel.gob.cl/viajas-a-chile-por-la-visita-del-papa-a-veranear-o-por-cualquier-motivo-hablar-con-tu-telefono-movil-no-sera-una-preocupacion-este-verano
/

A Bóia
A BóiaPermalink

Obrigadíssima, Neftalí! Vamos atualizar o post.

Neftalí
NeftalíPermalink

De nada, é um prazer! Apesar do governo chileno dizer que a medida foi suspensa por apenas 120 dias, pessoalmente acredito que essa suspensão será definitiva. Era muita burocracia!